P. 1
Complexos Regionais-trabalho

Complexos Regionais-trabalho

|Views: 2.617|Likes:
Publicado porJulia Pontello Nitz

More info:

Published by: Julia Pontello Nitz on Mar 20, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOC, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/25/2013

pdf

text

original

Colégio Energia Alunas: Julia Pontello Nitz e Laura Trein Turma: 2°B Professor: Alaor Disciplina: Geografia

Complexos regionais

Balneário Camboriú, 14 de maio de 2010

. dividia o país em três grandes partes. Nordeste. Pedro Pinchas dividiu o país em três complexos regionais. mas sim os aspectos físicos. Centro-Oeste. Complexo do Nordeste e Complexo do Centro-Sul. devido à seca e as condições precárias de seus habitantes. Já o Complexo do Nordeste é relacionado com miséria. o Complexo da Amazônia é caracterizado por pouca habitação e pela presença da Floresta Amazônica. conhecidos como: Complexo da Amazônia. Esta divisão não é usada. que vem sendo disputada por diversos países. Sudeste e Sul. pois atualmente o Brasil é dividido em cinco grandes regiões. não respeitando os limites dos estados. conhecidas como Norte. chamada de Geoeconômica. Atualmente. O Complexo Centro-Sul é a região mais desenvolvida do Brasil.Introdução A divisão do território brasileiro criada pelo geógrafo brasileiro Pedro Pincha Geiger. lá estão localizadas as principais metrópoles que contribuem diretamente com a economia do país. econômicos e históricos.

A amplitude térmica é muito pequena. retratando esta influência. Não só do extrativismo vive a Amazônia. O relevo regional é marcado essencialmente pela bacia sedimentar da Amazônia. resultando na possibilidade da extração do ferro e manganês e a prática do extrativismo. beneficiando a atividade extrativista. que são citados no romance “Dois Irmãos”. apresentando um potencial para produção de medicamentos. ao lado dos caboclos amazonenses. originando o grupo dos caboclos nordestinos que até hoje constituem cerca de metade da população. Já os terrenos mais altos apresentam áreas montanhosas de serras. sendo em sua maioria montadoras vindas do exterior. aquele relacionado com a exploração do ferro na serra homônima. o paurosa e o látex são importante fontes de renda para a população. Portugueses. manganês. localizada entre o Planalto das Guianas e Planalto Central. isso se deve a instalação dos projetos Grande Carajás e Trombetas. Este último. e este ligado a retirada de bauxita e alumínio na região. alternam períodos de inundação com aqueles mais secos. Já as de várzea. As árvores são muito próximas. A variação se deve ao fenômeno da friagem. ouro. A área comporta cerca de 500 indústrias.Complexo da Amazônia Este complexo se caracteriza pela sua natureza exuberante. Recursos como a castanha-do-pará. Com a instituição da Zona Franca de Manaus no final da década de 60. . A madeira produzida por árvores como o cedro e o mogno é bastante resistente. A vegetação característica apresenta enorme variedade de plantas. Não somente de caboclos é formada populacionalmente a região. dando um aspecto úmido e impenetrável. A companhia Vale tem presença forte no processo da exploração. Nordestinos para lá se mudaram servindo como mão de obra e mudando as origens étnicas da Amazônia. perfumes e corantes. já que a existência destes se deve as rochas cristalinas do período Algonquiano. A região amazônica é privilegiada pela natureza. a indústria se desenvolveu consideravelmente. por se situarem em regiões mais altas. Quanto ao extrativismo mineral. que fixaram-se na época da colonização. gerando riquezas e investimentos que são lembrados até hoje por meio de construções como o Teatro de Manaus. trouxe grande desenvolvimento para a região entre os séculos XIX e XX.Esta bacia apresenta duas variações basicamente:planícies e baixos planaltos. cassiterita e em menor quantidade.Durante este período as migrações foram numerosas. o açaí. espanhóis e os sírio-libaneses. há um grande destaque para o ferro. praticada tanto pela população local. Na floresta densa as chuvas são quase que diárias. bauxita. datados do início da colonização. em especial. estes que vivem da coleta de produtos vegetais e da pesca. comentada mais adiante. uma massa fria que no mês de julho atinge a região. O clima na região Amazônica é equatorial. quanto por empresários. atingindo o Pico da Neblina. constituída por uma extensa planície formada pela grande bacia hidrográfica do Amazonas. vinda da Patagônia. mestiços de índios e brancos. ponto culminante do Brasil. As matas de terra firme compreendendo a vegetação mais frondosa nunca sofre com ação das águas. O relevo da região se relaciona com os minerais metálicos. com folhas grandes e largas. beneficiadas pela isenção de impostos para a importação de produtos. a floresta se diferencia no que toca a questão das cheias. além da majestosa floresta. Seus recursos vegetais e minerais são abundantes. As matas de igapó permanecem permanentemente alagadas. Não somente o patrimônio cultural faz parte da memória. japoneses. Devido as baixas latitudes e altitudes as temperaturas são altas e as chuvas frequentes. a madeira. Na classificação geral.

além do avanço da agricultura a partir do Centro-Oeste. de maneira que foi possível a concessão de empréstimos aos empresários. contrastando com o que ocorria há alguns anos. Concentra mais de 60% da população brasileira. assim como o cultivo irrigado de arroz. A partir dos anos 60 inúmeros projetos foram colocados em prática como forma de impulsionar seu desenvolvimento. Ainda relacionando-se a economia podemos dar um destaque forte a agropecuária. dando como alternativa aos pequenos proprietários adentrar mais no interior do país. A oeste os latifúndios monocultores de soja destacam-se. mercado consumidor. atraindo inúmeros imigrantes do Nordeste. destinando-se a exportação. O Centro-Sul apresenta uma economia bastante dinâmica. a descentralização mudou ligeiramente o quadro nos últimos anos. Além dos incentivos já citados. Apesar de ser o maior centro industrial. de sentido leste-oeste . este que teve grande importância no processo. e é claro capital. que antes dessa época era quase que nulo. com um significativo aumento da fronteira agrícola. que é extremamente significante para o Rio Grande do Sul em particular. Entretanto a maior receita fica por parte do eixo Rio. realçando as áreas metal-mecânica. apesar do grande impacto ambiental causado. Na área mais ao sul também há destaque para o setor primário. facilitando a migração. Sudeste e grande parte do Centro Oeste. O maior pólo industrial da América latina se localiza na região. Agro empresários também encontram na região o que buscam. As indústrias foram beneficiadas pelo que o café proporcionou. devido ao sucesso das plantações de soja. da economia e da saúde. aliado a um parque industrial diversificado. Em praticamente todos os cantos do Centro Sul ela é praticada. O crescimento sulista é resultado da colonização dos imigrantes europeus que aqui se instalaram. dando oportunidades de emprego e crescimento também a outras regiões. as rodovias foram um propulsor para o desenvolvimento.O Governo Federal sempre se mostrou interessado em integrar a região as demais. além de evitar que o patrimônio natural seja explorado sem levar em contas os interesses regionais. mas sempre rendendo boas safras. Atualmente a região apresenta a maior taxa de crescimento populacional do país. Complexo do Centro Sul A região abrange as áreas mais industrializadas do país. Compreende o Sul. divergindo quanto a métodos de cultura ou criação. Entretanto não somente de minifúndios é formada a Amazônia. depois de anos no esquecimento. O dinheiro arrecadado com a cultura cafeeira se acumulou em bancos. Ferrovias para transportar o produto foram construídas e cidades se originaram a sua volta. Esta apóia investimentos públicos e privados nas áreas da infra estrutura. transportes. de componentes eletrônicos e carbonífera. O cultivo de café foi o grande propulsor do principal eixo econômico do país. o ABCD Paulista. Isto também se deve a modernização da agricultura no Sul. Tecnopólos também estão presentes. do desenvolvimento da pecuária extensiva.São Paulo. Nos estados que originalmente formam o Centro Oeste o destaque fica para a agropecuária realizada em grandes propriedades. destacando-se a Transamazônica. Atualmente o crescimento econômico se dá a custa da ação ilegal dos madeireiros. Todo este desenvolvimento tem origens históricas. A Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia(Sudam). As cidades de maior IDH se localizam nesta região. inovando com tecnologia aplicada nos centros locais de produção. Mais ao sul trigo e milho também tem papel importante na economia. serviu como o pontapé inicial. Matéria prima. principalmente. .

cujo ponto culminante esta localizado a quase 2. A maioria dos nordestinos que vivem em miséria geralmente migra para outras regiões em busca de melhores condições de vida. ou seja. são encontradas . Ceará. Aproximadamente um quarto da população que habita esta região. sendo eles relacionados a aspectos naturais. Além de migrarem para o Sudeste. Apenas a minoria dos nordestinos que migram para outras regiões retorna para o Nordeste.Inicialmente criavam animais e plantavam em minifúndios policultores. com vegetação de pequeno porte. vive com menos de um salário mínimo mensal. Na parte do Centro-Sul. na região de Mato Grosso e Goiás. contendo aproximadamente 30% da população total do país. Esta região possui três tipos de clima. As planícies e tabuleiros. localizado em altitudes altas como na Serra da Mantiqueira por exemplo. alguns nordestinos saem de suas terras para explorar minérios na região Norte. sendo eles as grandes metrópoles. como a região mais pobre do Brasil. O Nordeste é formado por oito estados. sendo eles o clima Subtropical. caracterizado por médias anuais de temperatura baixas. São Paulo e Rio de Janeiro. Na vegetação.800 metros de altura. planaltos e depressões. Assim criou-se uma economia um tanto quanto independente. a maior parte dos habitantes vive em miséria enquanto a minoria é extremamente rica. econômicos e humanos. O Nordeste é a região que mais contribui com a migração para outras regiões. a Mata Atlântica ganha destaque pela grande biodiversidade e caracteriza-se por árvores que variam entre 20 e 30 metros de altura.8% da população vive com 20 ou mais salários mínimos por mês. Também encontramos o cerrado.300 metros de altura. principalmente pelos brasileiros. e do rio Tocantins é de fundamental importância. formações mais elevadas. ou seja. Também acima de 1000 metros de altitude. e atualmente. muitos deles procuram emprego e tentam se estabilizar financeiramente. em média 0. além de conter parte do Leste do Maranhão e Norte de Minas Gerais. O relevo do Nordeste é muito variado. que vai para as Cataratas do Iguaçu e atrai muitos turistas do mundo inteiro. Na hidrografia a presença de grandes bacias como a do Rio Paraná. Isso se dá justamente pelo fato de o nordeste ser uma região cheia de contrastes. o que na maioria das vezes não é muito fácil. o clima predominante é o Tropical e nos planaltos e serras encontramos o clima tropical de altitude. sendo eles: Sergipe. Lá. mecânica e alimentícia. Porém acima de 1000 metros encontramos a Serra da Mantiqueira. Rio Grande do Norte. que se estende por toda a região Sul e é caracterizado por estações bem definidas. Lá podemos encontrar planícies. Piauí e Bahia. Alagoas. Pernambuco. Paraíba. Foi a primeira região povoada pelos imigrantes portugueses no período de colonização. Rio Uruguai. Por outro lado. Complexo do Nordeste O Nordeste é considerado. é a segunda região mais populosa do Brasil. Seus principais destinos estão localizados no Sudeste. No Paraná podemos encontrar a nascente do Rio Iguaçu. No Paraná temos o predomínio da Mata das Araucárias. porém com trechos abaixo. a Serra do Mar tem destaque com seu maior pico sendo de aproximadamente 2. O relevo do Centro-Sul é caracterizado ao leste por planaltos e serras. com altitudes variando entre 500 a 1000 metros. no verão é bem quente e no inverno bem frio. que mais tarde deu origem a indústria têxtil.

localizado na parte leste da região. devido à erosão. importante para a fabricação de tijolos refratários é relevante também no Ceará. diretamente relacionado com o clima tropical.principalmente na região litorânea. e uma das maiores do Brasil é a do Rio São Francisco. cresce anualmente consideravelmente e atrai investidores do mundo inteiro. O turismo também é bem desenvolvido. Em algumas regiões das planícies litorâneas podemos encontrar dunas. Possui atualmente cinco hidrelétricas em seu curso. . o clima nordestino predominante é o Tropical. Por se localizar perto da Linha do Equador. No Sertão. O Nordeste é conhecido como Polígono das Secas. que chegam a atingir de trinta a cinquenta metros de altura. abrangendo também parte do Sudeste. gerando empregos e aumentando a renda. A vegetação nordestina é bem variada. além dos cactos. formada principalmente pelas espécies de palmeira carnaúba e babaçu. Ainda podemos encontrar o cerrado. A transposição do rio São Francisco que promete amenizar as secas vem causando muita polêmica. Já no Oeste. Além destes recursos. Formada por arbustos e pequenas árvores. Temporários ou intermitentes justamente pelo fato de ficarem secos boa parte do ano. inúmeros outros estão presentes. Os críticos deste projeto alegam que a finalidade da transposição é para as indústrias. causando seca. A economia do Nordeste vem crescendo anualmente devido a diversos fatores. caracterizando-se assim por árvores baixas e arbustos. e o amianto é encontrado em Alagoas. A Magnesita. e perenes devido ao fato de apenas diminuírem de volume. tem sua altitude variada entre 800 e 1000 metros. O Planalto da Borborema. justamente devido ao clima semi-árido. porém. Vai de Leste à Oeste e suas altitudes variam de 200 a 500 metros. Também na região do litoral. chumbo e sal-gema. não secarem como os temporários. podemos encontrar grandes reservas de petróleo. e estendem-se do litoral do Maranhão ao litoral sul da Bahia. o que concentra as chuvas na região leste e dificulta a passagem de frentes frias para o Sertão. encontramos a caatinga. Como percorre boa parte do Sertão nordestino. A principal bacia hidrográfica da região. A Depressão Sertaneja estende-se praticamente por todos os estados do Nordeste. com exceção do Maranhão e do Piauí. temperaturas elevadas e pouca chuva. além de servir de transporte durante o ano todo. O rio São Francisco nasce na Serra da Canastra (Minas Gerais) e deságua no Oceano Atlântico. o clima é Semi-Árido. A Bahia é a maior produtora brasileira de cobre. quanto metamórficas) e sedimentares. ou seja. utilizado na construção de telhas e placas isolantes. vegetação própria do clima semi-árido e quente. Os planaltos são formados principalmente a partir do desgastamento das rochas cristalinas (tanto magmáticas. possuem raízes grossas e profundas para auxiliar na captação da água. seus afluentes são chamados de rios intermitentes ou temporários e rios perenes. Porém em outras regiões. A vegetação litorânea é marcada pela presença de mangues e de restingas. e não para a população. como o gás natural e o petróleo na Zona da Mata contribui para o desenvolvimento econômico da região. encontramos a Mata dos Cocais. O avanço das indústrias petroquímica. açucareira e da exploração de minerais. como no Sertão. servindo de barreira para frentes os ventos úmidos e as frentes frias vindas do mar.

Geografia Nova: O Espaço Brasileiro. Referências bibliográficas • • • • • Minimanual Compacto de Geografia do Brasil. São Paulo: Ática:2000 TERRA.Geografia Geral e do Brasil. Lygia e AMORIM COELHO.Conclusão A partir do presente trabalho pudemos conhecer um pouco mais sobre nosso país e descobrir particularidades de cada um dos complexos que o compõem. Aquele com características nordestinas. e este paisagem amazônica.Igor.São Paulo:Moderna:2003 . que apesar de fazer parte do Sudeste apresenta em seu norte características que o classificam como parte do Polígono das Secas. Apesar de não ser uma classificação oficial demonstra de forma bastante clara os vários “Brasis” que existem dentro de nossa nação. Igor. Também podemos citar o estado do Maranhão que contrasta de forma bastante nítida o Leste e Oeste.Construindo o Espaço Brasileiro. além de destacar as disparidades entre as regiões oficiais e os complexos. Marcos de. como em Minas Gerais. estes que mostram de forma mais realista os contrastes presentes até mesmo dentro de um estado.Editora Rideel MOREIRA.São Paulo: Ática:1995 Almanaque Abril 2008 MOREIRA.

Amazônia Nordeste Centro Sul .

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->