Você está na página 1de 2

Parte 1 – Mecânica

Aula 10. Velocidade Relativa


1. Conceito e Cálculo
Consideremos duas partículas A e B movendo-se em uma
mesma trajetória e com velocidades escalares A e B ,
em duas situações distintas: movendo-se no mesmo
sentido e em sentidos opostos.
A velocidade escalar que uma das partículas possui em Resumo
relação à outra (tomada como referência) é chamada de Velocidade Relativa (em módulo)
velocidade relativa ( REL) e o seu módulo é calculado • Móveis em sentidos opostos:
como relatamos a seguir:
I. Móveis em Sentidos Opostos
• Móveis no mesmo sentido:

Movimento Relativo Uniforme

II. Móveis no Mesmo Sentido

Exercícios Resolvidos
01. Três partículas A, B e C realizam, sobre uma mesma
trajetória retilínea, um processo de aproximação a partir
da situação mostrada na figura abaixo. Considere que os
Observação módulos de suas velocidades apresentadas na figura se
Ao estabelecermos um movimento relativo entre móveis, mantenham constantes durante o processo.
um deles é tomado como referência e, portanto,
permanece parado em relação a si mesmo, enquanto o
outro se aproxima ou se afasta dele com uma certa
velocidade relativa. Observe isto no esquema abaixo.

Qual partícula (A ou C) irá se encontrar primeiro com a


partícula B?
Resolução
2. Movimento Relativo Uniforme • Estudemos o movimento de aproximação de A em
Se dois móveis, ao longo da mesma trajetória, relação a B (referência).
mantiverem constantes suas velocidades escalares, logo
um em relação ao outro executará um movimento relativo
uniforme, aproximando-se ou afastando-se um do outro Até o encontro, A terá um deslocamento relativo de 6 m.
com velocidade relativa de módulo constante. Logo, o tempo gasto para isto vale:
Desta forma, podemos estabelecer a seguinte expressão
para este MU:
• Estudemos agora a aproximação entre C e B de forma
análoga.
Os processos de encontro ou ultrapassagens de móveis
são analisados normalmente através de movimento
relativo.
Suponha, por exemplo, duas partículas trafegando na
mesma trajetória com velocidades escalares constantes,
, e separadas inicialmente por uma certa distância
D0, como indica a figura a seguir.

02. Dois trens, A e B, têm o mesmo comprimento de 75 m


e trafegam em linhas férreas paralelas em sentidos
Como os movimentos têm sentidos opostos, a velocidade
opostos. Suas velocidades escalares possuem módulos
relativa é dada em módulo por:
Tomando-se um dos corpos como referência, o outro irá constantes e iguais
até o encontro percorrer um deslocamento relativo de Determine:
módulo D0. O intervalo de tempo ( t) gasto até o a) a duração do cruzamento completo destes trens;
encontro será calculado assim: b) a distância que cada trem percorre nos trilhos durante o
cruzamento.

Paulo Victor Araujo Lopes 1


Parte 1 – Mecânica

Resolução
a) Primeiramente, calculemos a velocidade relativa de um
trem em relação ao outro.

Transformando-a para m/s, temos:

Observando que no cruzamento o deslocamento relativo


tem intensidade igual à soma dos comprimentos dos
trens, vem:

Paulo Victor Araujo Lopes 2