P. 1
CICLO TRIGONOMETRICO + EXERCICIOS

CICLO TRIGONOMETRICO + EXERCICIOS

|Views: 19.358|Likes:
Publicado porTelma Castro Silva

More info:

Categories:Types, School Work
Published by: Telma Castro Silva on Jun 19, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PPSX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

08/12/2013

pdf

text

original

CICLO TRIGONOMÉTRICO

P r o f e s s o r a Te l m a C a s t r o S i l v a

Medidas de Arcos
As unidades mais usadas são o grau (°) e o radiano (rad). Grau: é quando dividimos uma circunferência em 360 partes congruentes, sendo cada uma dessas partes correspondentes a um arco de um grau (1o).

Radiano: um arco de um radiano ( 1rad ) é um arco cujo comprimento é igual ao do raio da circunferência que o contém. Comprimento do
r
1 rad arco igual à medida do raio • ≅ 0,28 rad


6,28 rad ou 2π rad

r

Relembrando: o comprimento da circunferência mede 2πr onde r é o raio.

Transformação de graus para radianos 360° 2π rad 180° π rad 90° rad Exemplo: Quantos correspondem a 540°? 540° x rad π/2 radianos

Circunferência Trigonométrica Preliminares
Consideremos uma circunferência de raio unitário (r = 1), cujo centro coincide com a origem de um sistema cartesiano ortogonal.
1 • –1• • 0 • –1 1 •

1 •

–1

• 0

1 • • A O ponto A (1 , 0) é a origem de todos os arcos a serem medidos na circunferência.

• –1

Se um arco for medido no sentido horário, então a essa medida será atribuído o sinal negativo (-).

Se um arco for medido no sentido antihorário, então a essa medida será atribuído o

1 • –1 2° Q 1° Q • • 0 3° Q 4° Q • –1

1 • • A

Os eixos coordenados dividem o plano cartesiano em quatro regiões chamadas quadrantes; esses quadrantes são contados no sentido anti-horário, a partir do ponto A. Como a circunferência tem 360° ou 2π rad, cada um desses arcos medem 90° ou π/2 rad.

Se temos um arco de origem A e extremidade B, ele pode assumir infinitos valores, dependendo do número de voltas no sentido anti-horário (+), ou no sentido horário (–). Sentido POSITIVO Sentido
ou anti-horário
B

NEGATIVO ou horário –3π/2 • rad
A

π/2 rad • π rad • • 0 • 3π/2 rad 0 • rad 2π rad –π • rad

• 0 • –π/2 rad B

• –2π 0 rad
A

π/2 rad = • 90° 5π/2 rad = 450° π rad = 3π rad = • 180° 540° • 0 0 rad = 0° • 2π rad = 4π rad = 360° 720°

7π/2 • = rad 3π/2 rad = 630° 270°

Infinitos valores

Exercícios

A R C O S E Â N G U LO S

1. Expresse em graus: a) b) c) d) e)

Solução: Esse cálculo também poderia ser realizado pela regra de três, mas outra forma é substituir π rad pelo seu correspondente em 20 graus, 180º, e simplificar a fração. a)
1 45
clicar

b)
2

Solução: Esse cálculo também poderia ser realizado pela regra de três, mas outra forma é substituir π rad pelo seu correspondente em 20 graus, 180º, e simplificar a fração. a)
1 45

b)
20 2 9

c)
1 60

d)
1

e)
1

2. Determine, em radianos, a medida do menor ângulo formado pelos ponteiros de um relógio às 4 horas. Solução: Os ponteiros de

um relógio estão ambos na direção dos números somente na hora exata. Após esse momento, o único a ficar na direção é o ponteiro dos minutos (grande). O relógio representa uma circunferência dividida em 12 partes iguais. Logo, cada número dista um arco que mede 30°. Às 4h o menor ângulo central formado pelos ponteiros corresponde a

3. Se o ponteiro menor de um relógio percorre um arco de ( π/12) radianos, que arco ponteiro maior percorre? Solução: Em graus a medida percorrida pelo menor corresponde a 15°. Esse valor corresponde à metade da distância entre dois números consecutivos. O tempo para percorrer essa distância pelo menor é de meia hora. Enquanto isso o ponteiro maior dá meia volta completa, isto é, 180°. Logo, o ponteiro maior percorre π rad.

3. Se o ponteiro menor de um relógio percorre um arco de ( π/12) radianos, que arco ponteiro maior percorre? Esta questão também pode ser resolvida através se uma regra-detrês simples:
Pontei ro Peque (π/6) no rad (π/12) rad Pontei ro Grand 2πe rad x rad

2

Resposta: π rad

4. Um relógio foi acertado exatamente ao meio-dia. Determine as horas e os minutos que estará marcando esse relógio após o ponteiro menor ter percorrido um ângulo de 42°.
Pontei ro Peque 30° no 42° Tempo 60 min x
2

Passaram-se 84 minutos após o meio-dia, que corresponde a 1h 24min. Observe que este horário é vespertino, logo pode ser indicado como 13:24 h.

5. Qual a medida, em graus, do menor ângulo central formado pelos ponteiros de um relógio que está marcando 9h 30min?

x

α

09:00 h

09:30 h

Pontei ro Peque 30° no

x

Solução: Ao marcar 9h em ponto, os ponteiros estavam na direção dos números como indicado na primeira figura. Às 9h30min o ponteiro pequeno deslocou-se de x um ângulo “x”. Aplicando a regra-de-rês α descobrimos quantos graus ele se afastou da 60 = número 9 Tempo direção xdo 900 ⇒ x = em 09:30 α = 90° 15° h 30 minutos.+ x e x = 60 min 15° 30 min ⇒ α = 105°

6. Determine: a) o comprimento de raio e de o um ângulo (em de arco de circunferência (em cm), sabendo que ela tem 12cm b) o central radianos) 15cm de correspondente mede 20°. ângulo central um correspondente a 20cm. c) a medida do raio de uma circunferência (em cm), sabendo que nela um ângulo central de arco

comprimento, sabendo que ela tem raio de

a)

o

comprimento de raio e

de o

um ângulo

arco

de

circunferência (em cm), sabendo que ela tem 12cm central correspondente mede 20°.

b)

o

ângulo a

central um arco

(em de

radianos) 15cm de

correspondente 20cm.

comprimento, sabendo que ela tem raio de

c) a medida do raio de uma circunferência (em cm), sabendo que nela um ângulo central de 15° corresponde a um arco de 30cm.

7. A roda dianteira de uma bicicleta tem 40cm de raio. Quantos metros ela percorre ao dar 5.000 voltas? Quantas voltas ela deve dar para percorrer 9420m? ∴ C ≅ 2,5 m 40 cm = 0,4 ⇒ C = 2π × m 0,4 m 1 volta = ⇒ 5000 voltas = 5000 × 2,5 m = 12.500 m 2,5 m 1 volta = ⇒ x voltas = 2,5 x = 2,5 m 9.420 m

8. As rodas de um automóvel têm 70cm de diâmetro. Determine o número de voltas efetuadas pelas rodas quando o automóvel percorre 9.891km. Adote π = 3,14. d = 70 cm ∴ r = 35 cm = C = 2π × 35 = 70π cm = 219,8 1 volta cm = 2,198 m Percurso = 9.891 km = 9.891.000 m x voltas = 2,198 . x 2,198 . x = 9891000 ∴ x = 4.500.000 voltas

9. Obtenha as menores determinações não negativas dos arcos. Solução: a) 1300° Encontra-se o número de b) 1440° voltas completas que é c) 170° múltiplo de 360° ou de 2π. d) As menores determinações não e) f) –1200° negativas encontrados percorridos positivo. serão nos no os arcos restos sentido

a 1300 360° 1300°= 3 × 360° + ) °220 ° 220° 3volta 3 voltas completas ∴ volta ao ponto de partida s Logo a 1ª determinação de 1300° é 220°. b 1440 360° 1440°= 4 × 360° + ) °000 ° 0° 4volta
4 voltas completas ∴ volta ao ponto de partida

s Logo a 1ª determinação de 1440° é 0°. c 170° < 360° não completando uma ) volta. Logo a 1ª determinação é o próprio 170°.

d )

Vamos dividir o arco por 2π rad

Sabemos ou seja, 2 voltas que: mais ¾ de volta. ¾ de uma volta, em radianos, serão: 1
2

e )

Vamos dividir o arco por 2π rad

Sabemos ou seja, 4 voltas que: mais 3/10 de volta. 3/10 de uma volta, em radianos, serão: 1
5

f)

– 360° ° –120 1200° –3 volta s

–1300°= –3 × 360° – 120° 3 voltas completas no sentido
horário (negativo) ∴ volta ao ponto de partida

–120° é a 1ª determinação negativa de – 1200°. Para encontrar a 1ª determinação positiva, devemos somar 360° a –120°. –120° + 360° = 240° Logo a 1ª determinação não negativa de –1200° é 240° (sentido positivo).

Visualização de determinações positiva e negativa: 90 ° • 180° •
+240° –120° ≡ •

• 0°

• 270 °

10. Dê as expressões gerais dos arcos côngruos a:
a)

1700°

Solução:

A

expressão dos a

geral será dada pela 1ª determinação ângulos adicionadas

b) –700° c) d) e)

múltiplos de 360° ou 2π, positivos ou negativos.

a 1700 360° ) °260 ° 4volta s

4 voltas completas no sentido horário (negativo) ∴ volta ao ponto de partida

1700°= 4 260°

×

360° +

260° é a 1ª determinação positiva de 1700°. Dizemos então que a EXRESSÃO GERAL dos arcos côngruos a 1700° é dada por:

a) 1700° 26 0°

360° 4 voltas

Sendo k um número inteiro, ao escrevermos 360°k, queremos expressar um número qualquer de voltas completas em qualquer sentido – positivo ou negativo. Ao somarmos 260°, dizemos que, depois de voltar ao ponto de partida – não importando quantas voltas foram dadas antes – percorremos mais 260° e

90 ° • 180° •
• • 260 270 °

• 0° ≡ 360°

°

90 ° • 180° •
• • 620 270 °

• 0° 1 ≡ volta + 360° 260°

°

90 ° • 180° •
• • 980 270 °

• 0° 1 2 ≡ volta voltas + 360° 260°

°

90 ° • 180° •
• • –100°

• 0° –1 ≡ volta + 360° 260° 270 °

Todos os arcos têm extremidade no mesmo ponto!

b ) ⇒ 1ª determinação positiva de –700° = 360° – 340° = 20° Logo a expressão geral é c ) Logo a expressão geral é

d ) e )

Logo a expressão geral é

– 2 voltas significa duas voltas no sentido horário (negativo)

A 1ª determinação positiva será Logo a expressão geral é

11. Assinale com “X” os pares que representam arcos côngruos.   Solução: ( ) 740° e 1460° ( ) 400° e 940° ( ) ( ) Para representem côngruos, extremidades deverão mesmas. Isto pode ser verificado ser as que arcos suas


2º ) 3º )

1º )


4º )

11. Assinale com “X” os pares que representam arcos côngruos.  

⊠ ( ) 740° e 1460°
( ) 400° e 940° ( ) ⊠ ( )

12. Os arcos da forma , ,k ∈ ℤ , têm extremidades em que quadrantes? Solução: Atribuindo alguns valores para “k”, observa-se a regularidade dos quadrantes:

Observa-se que, para valores ÍMPARES k, a extremidade do arco pertence ao quadrante e, para valores PARES, ao quadrante. Logo, a resposta é 1º e quadrantes.

de 2º 1º 2º

Seno e Cosseno na Circunferência Trigonométrica
Dado um arco trigonométrico AM de medida α, chama-se de cosseno de α a abscissa do ponto M e seno de α a ordenada do ponto M.
• •
sen α

M • A •

α • cos
α

sen •
sen α

M • α A •

cos α

cos

Sendo M o ponto de coordenadas (cos α, sen α), consideraremos o eixo horizontal como Eixo dos Cossenos e o eixo vertical como Eixo dos Senos.

90° ou π/2 rad

sen (0,1) • • r=1 0° ou 0 rad ( 1 , 0 )cos • 360° ou 2π rad

(–1 , 0 )• 180° ou π rad

• ( 0 , –1 )

270° ou 3π/2 rad

Ponto (1,0) (0,1) (–1 , 0 ) ( 0 , –1 ) (1 Complete: , 0 ) 1 0

Arco 0 π/2 π 3π/2 2π

Cosseno 1 0 –1 0 1 1 0

Seno 0 1 0 –1 0

0 0

Exercício Converta de graus para radianos: a) 30° = _____ 180° 30° π rad x rad

b) 45° = _____

c) 60° = _____

sen

•30° ou
π/6

cos

sen

• 45° ou
π/4

cos

sen • 60° ou
π/3

cos

sen

•30° ou
π/6


210° ou 7π/6

cos

sen

150° ou 5π/6

• •

•30° ou
π/6

cos

210° ou 7π/6

sen

150° ou 5π/6

• •

•30° ou
π/6

cos

210° ou 7π/6

•330° ou
11π/6

0 sen cos 1º Q π/6

π/2

π

3π/2

4º 3º 2º Q Q π –Q π/6 π + π/6 2π – π/6 = 5π/6 = 7π/6 = 11π/6

sen cos

Agora vamos fazer o mesmo para todos os arcos associados a π/4 e π /6
1º Q π/4 sen cos 4º 3º 2º Q – π –Q π/4 π + π/4 2π Qπ/4 = 3π/4 = 5π/4 = 7π/4

sen
180° – 45° = 135°ou π – π/4 = (3π • / 4) rad

• 45° ou (π/4)
rad

180° ou π rad

0° ou 0 rad 360° ou 2π rad

cos

180° + 45° = 225°ou π + π/4 = (5π / 4) rad

• 360° – 45° =
315°ou 2π – π/4 = (7π / 4) rad

sen

cos

sen

(3π /4) rad

(π/4) rad

cos

(5π /4) rad

(7π /4) rad

1º Q π/4 sen cos 1º Q π/3 sen cos

4º 3º 2º Q – π –Q π/4 π + π/4 2π Qπ/4 = 3π/4 = 5π/4 = 7π/4

4º 3º 2º Q – π –Q π/3 π + π/3 2π Qπ/3 = 2π/3 = 4π/3 = 5π/3

sen
180° – 60° = 120°ou π – π/3 = (2π / 3) rad

• 60° ou (π/3)
rad

180° ou π rad

0° ou 0 rad 360° ou 2π rad

cos

180° + 60° = 240°ou π + π/3 = (4π / 3) rad

360° – 60° = 300°ou 2π – π/3 = (5π / 3) rad

sen • •

cos

sen
120°

•°

60

cos

240°

300°

1º Q π/3 sen cos

4º 3º 2º Q – π –Q π/3 π + π/3 2π Qπ/3 = 2π/3 = 4π/3 = 5π/3

Tangente na Circunferência Trigonométrica
Seja t a reta perpendicular ao eixo das t abscissas pelo ponto A. •
T B • A’ • 0• α M • A •

• B’

O prolongamento do raio 0M intercepta a reta t no ponto T.

B • M • A’ • α 0• • B’

t • T

tg α
A •

Chamaremos a reta t de eixo das tangentes, assim: Dado um arco trigonométrico AM, M ≠ B e M ≠ B’, de medida α, chama-se tangente de α (tg α) a ordenada do ponto T obtido pela intersecção do prolongamento do raio 0M com

B • M • A’ • α 0• • B’

t • T

tg α
A •

OBS: O ponto M não pode coincidir com B, nem com B’, pois os prolongamentos dos raios 0B e 0B’, não interceptam o eixo das tangentes. Por isso dizemos que não existe tangente de um arco com extremidade em B ou B’.

Tabela das principais razões trigonométricas
30º ou 45º ou 60º ou (π/6) rad (π/4) rad (π/3) rad

sen cos tg
1

sen

tg

T •
30° ou π/6

cos

sen

tg T •

1

45° ou π/4

cos

sen

tg T

60° ou π/3

cos

Variação do sinal da tangente
Sabemos que no triângulo retângulo ABC, temos:
C

Vamos calcular o seguinte quociente:

b

a

α A

c

B

sen

⊕ ⊖

⊕ ⊖

⊖ ⊕
tg

cos

Lembre-se que ⊕/⊕ = ⊕, ⊖/⊖ = ⊕, ⊕/⊖ = ⊖/⊕ = ⊖

⊖ ⊕

⊕ ⊖

1º Q π/6

4º 3º 2º Q Q π –Q π/6 π + π/6 2π – π/6 = 5π/6 = 7π/6 = 11π/6

sen cos tg

1º Q π/4 sen cos tg 1

4º 3º 2º Q – π –Q π/4 π + π/4 2π Qπ/4 = 3π/4 = 5π/4 = 7π/4

–1

1

–1

1º Q π/3 sen cos tg

4º 3º 2º Q – π –Q π/3 π + π/3 2π Qπ/3 = 2π/3 = 4π/3 = 5π/3

Agora, muita atenção!
0 sen cos tg 0 ∞ 0 ∞ 0 π/2 π 3π/2 2π

A divisão por zero não é definida em Matemática, mas podemos considerar aqui que os prolongamentos dos raios nos arcos π/2 e 3π/2 resultariam em paralelas ao eixo das tangentes e, como sabemos, define-se que retas paralelas se “encontram” no infinito.

Exemplos:

sen

tg

• •
30° ou π/6 ou 330° 11π/6

T

cos

T’

sen

tg T • 1

135° ou 5π/4

45° ou π/4

cos

sen

tg T

120° ou 2π/3

60° ou π/3

cos

Exercícios

continuação

13. Determine os valores de: a) b) Solução: Encontram-se os arcos côngruos, reduzindo ao 1° quadrante para determinações dos valores das funções e atribuindo seus respectivos sinais de acordo com os quadrantes.

a)

b)

14. Determine os valores máximos e mínimos das expressões: a) b) c) Solução: As funções seno e cosseno variam no intervalo [ – 1 , 1] onde (–1) é mínimo e (1) é máximo. No caso das funções estarem ao quadrado, o valor mínimo passa a ser (0), pois nenhum número ao quadrado

ATENÇÃO!

a)

b )

c )

15. Que valores de m satisfarão a ambas as condições:

Solução: Aplicando a relação fundamental relacionando senos e cossenos, temos:

o u

16. Sendo x um arco do 2° quadrante e , determine: a) cos x b) tg x Solução: No 2° quadrante o cosseno é negativo negativa. e a tangente as também é Aplicando relações

fundamentais, temos:

a)

b)

17. Relacione as colunas:

Solução: Encontrando o arco côngruo correspondente, avalia-se o sinal da função.

a) 5240 360 164 ° 0 ° 200 14 °
cos 200° = –cos 20°

sen 90° •
20 °

180° • ° 200° •

–cos 20° 20

cos 20°

• 0°

cos

• 270 °

b) 1200 360 °120 ° 3 °

sen 60° = cos sen 30° 90°

120° • 180° •
60 °


60 °

• 0°

cos

• 270 °

c) – + 360° = 210° 150°
sen 90° • 150° • 180° •
30 °

sen 150° = sen 30°

30 °

• 0°

cos

• 270 °

d)
sen 90° • 150° • 180° •
30 ° 30 °

tg

• 0°

cos

• 270 °

d)
sen 90° 120° • 180° •
60 °


60 °

• 0°

cos

• 270 °

d)
sen 90° •
30 ° 30 °

cos 330° = cos 30°

180° •

• 0° • 330°

cos

• 270 °

d)

17. Relacione as colunas:

18. A expressão igual a:
sen 90° •
60 ° 60 °

é

180° •

• 0° cos ≡ 360°

• 270 °

• 300°

540° 360 180 ° 1 °

sen 90° •

tg

180° •

• 0°

cos

• 270 °

– + 360° = 120° 240°
sen 90° •
60 °

180° •

60 °

• 0°

cos

240° •

• 270 °

0

ISERJ – 2011

Clique para editar os estilos do texto mestre Segundo nível ● Terceiro nível ● Quarto nível ● Quinto nível

Fontes: Trabalho da Professora Gertrudes, PUC-RS e

2 495 09 247°30’ ° 15 ° 1 × 60 60 00 ’ 0’

Outro exemplo: 4 587 18 146°45’ ° 27 ° 3 × 60 180 ’ 20’ 0
volta r

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->