Você está na página 1de 2

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL

FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO


CURSO DE BIBLIOTECONOMIA
BIB 3027 - Gestão de Recursos Informacionais

Prof.: Ivete Tazima


Aluna: Carla V R de Castilhos

RESUMO

Maciel; Mendonça. Funções Gerenciais. In: ______ . Bibliotecas como


Organizações. Rio de Janeiro: Interciência; Niterói: Intertexto, 2006.

As funções gerenciais são as responsáveis pela ativação de todas as funções


meio ou fim e pelo seu direcionamento e ajuste aos objetivos e metas do sistema.
Gerentes têm atividades interrompidas constantemente por tarefas inesperadas, o
que os torna pessoas dinâmicas e envolvidas, muitas vezes obrigadas a tomar
apressadas decisões, de acordo com Mintzberg (1977). Nas pequenas bibliotecas,
os bibliotecários exercem todas as funções; técnicas, informacionais e
administrativas, mas, segundo Ferreira e Oliveira, (1989, p. 15), as gerenciais estão
a exigir cada vez mais maior empenho dos profissionais, além de conhecimento e
habilidades diversas. A informação é denominador comum às funções
administrativas, pois todo o ato administrativo é baseado em informação e a
comunicação dessas informações é fundamental em todos os processos. Um
sistema para prover essas informações em bibliotecas é chamado SIA (sistema de
informação administrativo) ou SIG (sistema de informação gerencial) e objetiva
levantar dados e informações sobre a Unidade de Informação. A visão clássica da
administração é composta por planejamento, organização, coordenação, direção e
controle, e traz a administração como um processo ininterrupto, com as atividades
ocorrendo de forma interligada, justaposta e contínua. O planejamento trata
de organizar ações previamente, antecede-as, portanto, e as acompanha. Para bem
planejar, deve-se analisar seu contexto externo (entidade mantenedora, outras
bibliotecas relacionadas) e interno. A organização é a função que estabelece a
estrutura organizacional na Unidade de Informação, suas missões e objetivos. A
organização pode se dividir em dois tipos; a formal, que almeja os objetivos e é
determinada previamente, a informal, que dá-se da interação social entre os
indivíduos. Já a direção é a função em que realiza-se a implementação dos planos
e o acompanhamento de sua execução. O gerente, como líder, deve conhecer os
recursos humanos de que dispõe, os recursos orçamentários e materiais. Necessita
também saber passar instruções, relatar resultados, dentre outras. Além disso, deve
supervisionar e corrigir eventuais desvios. A coordenação, parte importante da
função de direção, é o desempenho de atividades que promovam a interação dentro
do sistema para a eficiência da unidade de informação. O controle é a função
destinada a verificar se os resultados planejados estão sendo alcançados através
das operações executadas. Permite adotar ações corretivas objetivando a correção
e ajuste das tarefas, através de ações novas, alterando planos, programas e
projetos, reajustando objetivos e metas, etc. O profissional que faz parte do controle
deve ter conhecimento de todas as etapas do processo administrativo, para melhor
detectar o erro. Mintzberg e outros, entretanto, constataram que ao gerentes não
utilizavam-se de seu tempo somente planejando. Ao invés disso, estavam antenados
com o mundo; reagindo a crises financeiras, negociando interna e externamente,
reafirmando contatos através da comunicação informal e formal. Assim, as funções
gerenciais segundo Mintzberg dividem-se em três categorias, em que os gerentes
exercem diferentes papéis. Nas funções interpessoais, os gerentes assumem
diversos papéis para a convivência e relações da empresa; representante da
organização na recepção aos visitantes, participação em solenidades, integração de
novos funcionários, esclarecimento de metas e objetivos da instituição e diversos
outros. Já nas funções informacionais, o gerente fica diretamente ligado às
informações recebidas e recolhidas para inteirar-se do local de trabalho. O gerente
exerce os papéis de monitor, disseminador e porta-voz da instituição. As funções
decisórias, por sua vez, relacionam-se às tarefas de tomar decisões, seja através
das atividades de planejamento, como solucionador de problemas, ou alocador de
recursos e negociador.

Interesses relacionados