P. 1
Relatório de Estágio Curricular - Carla Castilhos

Relatório de Estágio Curricular - Carla Castilhos

|Views: 7.764|Likes:
Publicado porCarla Castilhos

More info:

Published by: Carla Castilhos on Jun 15, 2010
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

07/18/2013

pdf

text

original

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA Endereço: Rua

Ramiro Barcelos, 2705. Campus Saúde. Bairro Santana. Porto Alegre – RS. CEP 90035-007

RELATÓRIO DO ESTÁGIO CURRICULAR DESENVOLVIDO NA BIBLIOTECA DA ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DA UFRGS

Porto Alegre 2010

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA

RELATÓRIO DO ESTÁGIO CURRICULAR DESENVOLVIDO NA BIBLIOTECA DA ESCOLA DE ADMINISTRAÇÃO DA UFRGS

Relatório apresentado como requisito parcial para a aprovação no Estágio Curricular Obrigatório, realizado no primeiro semestre de 2010. Bibliotecária orientadora: Jaqueline Insaurriaga Silveira Professora supervisora: Dra. Samile Andréa de Souza Vanz. Carla Viganigo Rangel de Castilhos

Porto Alegre 2010


UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL Reitor: Prof. Dr. Carlos Alexandre Netto Vice-Reitor: Prof. Dr. Rui Vicente Oppermann FACULDADE DE BIBLIOTECONOMIA E COMUNICAÇÃO Diretor: Prof. Ricardo Schneiders da Silva Vice-Diretor: Prof. Dra. Regina Helena van der Laan DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS DA INFORMAÇÃO Chefe: Prof. Dra. Ana Maria Mielniczuk de Moura Chefe Substituta: Prof. Dra. Helen Beatriz Frota Rozados COMISSÃO DE GRADUAÇÃO DO CURSO DE BIBLIOTECONOMIA Coordenadora: Prof. Ms. Glória Isabel Sattamini Ferreira Coordenadora Substituta: Prof. Dra. Samile Andréa de Souza Vanz

C352r Castilhos, Carla Viganigo Rangel de Relatório do Estágio Curricular desenvolvido na Biblioteca da Escola de Administração da UFRGS / Carla Viganigo Rangel de Castilhos ; orientadora Jaqueline Insaurriaga Silveira ; professora supervisora Samile Andréa de Souza Vanz. – 2010. 57 f. 1. Biblioteconomia. 2. Biblioteca universitária. 3. Estágio curricular I. Silveira, Jaqueline Insaurriaga. II. Vanz, Samile Andréa de Souza. III. Título.

Catalogação: Carla Viganigo Rangel de Castilhos

Departamento de Ciências da Informação Rua Ramiro Barcelos, 2705 Campus Saúde Bairro Santana Porto Alegre – RS CEP 90035-007 Telefone: (51) 3308-5146 E-mail: fabico@ufrgs.br

RESUMO Apresenta as atividades desenvolvidas durante o Estágio Curricular realizado na Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul pela aluna Carla Viganigo Rangel de Castilhos no período de 15 de março a 20 de maio de 2010. O estágio foi orientado por Jaqueline Insaurriaga Silveira e supervisionado pela prof. Dra. Samile Andréa de Souza Vanz. Apresenta a contextualização da Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e de sua biblioteca. Descreve as atividades propostas para as 200 horas previstas para o estágio curricular, a saber: Módulo I – Organização e Tratamento da Informação: conhecimento de manuais, procedimentos e ferramentas utilizados pela instituição; análise de monografias e periódicos (para verificar se há produção intelectual dos docentes da Unidade); catalogação, indexação e classificação de monografias e periódicos; preparo de material para empréstimo; e leitura de estante, em um subtotal de 70 horas. Módulo II – Atendimento ao Usuário da Informação: elaborar apresentação e divulgação da biblioteca e seus serviços para a pós-graduação; desenvolver e apresentar o Projeto Referência Online; realizar piloto de serviço de Referência Online; serviço de referência presencial e circulação, em um subtotal de 60 horas. Módulo III – Gestão de Sistemas de Informação: obter conhecimentos gerais sobre a biblioteca; verificar a existência e/ou analisar o planejamento estratégico, manuais e fluxogramas; realizar estudo dos usuários ingressantes na pós-graduação; propor aprimoramento do planejamento ou plano, com base no estudo de usuários; auxiliar no desenvolvimento de coleções – monografias; auxiliar no desenvolvimento de coleções – periódicos; propor o uso de ferramentas web 2.0 para marketing, em um subtotal de 70 horas. Apresenta as atividades efetivamente desenvolvidas, a saber: Módulo I – Organização e Tratamento da Informação: conhecimento de manuais, procedimentos e ferramentas utilizados pela instituição; análise de monografias e periódicos (para verificar se há produção intelectual dos docentes da Unidade); catalogação, indexação e classificação de monografias e periódicos; preparo de material para empréstimo; e leitura de estante, em um subtotal de 70 horas. Módulo II – Atendimento ao Usuário da Informação: elaborar apresentação e divulgação da biblioteca e seus serviços para a pós-graduação; serviço de Referência e Circulação, em um subtotal de 70 horas. Módulo III – Gestão de Sistemas de Informação: obter conhecimentos gerais sobre a biblioteca; verificar a existência e/ou analisar o planejamento estratégico, manuais e fluxogramas; realizar estudo dos usuários; propor aprimoramento do planejamento ou plano, com base no estudo de usuários; auxiliar no desenvolvimento de coleções – monografias; auxiliar no desenvolvimento de coleções – periódicos; propor o uso de ferramentas web 2.0 para marketing; treinamento Portal da CAPES; auxílio no envio de autorizações (Lume / CPD), em um subtotal de 60 horas. As considerações finais ressaltam a vivência prática das questões teóricas, a execução de atividades tradicionais e destaca o aprendizado referente às questões de relações humanas. Palavras-chave: Biblioteconomia. Biblioteca universitária. Estágio curricular.

LISTA DE ABREVIATURAS E SIGLAS BIBEA – Biblioteca da Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul CAPES – Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior CCAA2 – Código de Catalogação Anglo-Americano 2 edição CDU – Classificação Decimal Universal CEAD – Centro de Estudos Empresariais em Administração CEPA – Centro de Estudos e Pesquisas em Administração CNPQ – Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico COMGRAD – Comissão de Graduação - curso presencial COMGRAD-BIB – Comissão de Graduação do Curso de Biblioteconomia COMGRAD-EAD – Comissão de Graduação - curso à distância COMEX – Comissão de Extensão COMPESQ – Comissão de Pesquisa EA – Escola de Administração FAPERGS – Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul FCE – Faculdade de Ciências Econômicas FINEP – Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência e Tecnologia MARC21 – Machine Readable Cataloging 21 PPGA – Comissão de Pós-Graduação SABi – Sistema de Automação de Bibliotecas SBU – Sistema de Bibliotecas da UFRGS UFRGS – Universidade Federal do Rio Grande do Sul

SUMÁRIO 1 2 INTRODUÇÃO ........................................................................................ 5 BIBLIOTECA DA ESCOLA DA ADMINISTRAÇÃO................................. 6

2.1 Escola de Administração...................................................................... 6 2.2 Biblioteca ............................................................................................... 7 3 4 ATIVIDADES PROPOSTAS.................................................................... 8 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS.......................................................... 10

4.1 Organização e Tratamento da Informação........................................ 11 4.2 Atendimento ao Usuário da Informação ........................................... 12 4.3 Gestão de Sistemas de Informação................................................... 14 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS E OBSERVAÇÕES .................................. 16 FONTES CONSULTADAS.................................................................... 17 APÊNDICE A – PLANO INDIVIDUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR .... 18 APÊNDICE B – CONTROLE DIÁRIO DE ATIVIDADES ....................... 22 APÊNDICE C – ATENDIMENTOS REALIZADOS ................................ 25 APÊNDICE D – PESQUISA NEGOCIAÇÃO COLETIVA ...................... 29 APÊNDICE E – PESQUISA QUALIS A2 ............................................... 31 APÊNDICE F – CARTAZ QUALIS A1 E A2 .......................................... 34 APÊNDICE G – PLANO DE ESTUDO DE USUÁRIOS......................... 36 APÊNDICE H – FORMULÁRIO DE ESTUDO DE USUÁRIOS ............. 44 APÊNDICE I – ARTIGOS – MARKETING ............................................. 47 APÊNDICE J – MONOGRAFIAS – MARKETING ................................. 51 ANEXO A – AVALIAÇÃO DA BIBLIOTECÁRIA ORIENTADORA ......... 55

5 1 INTRODUÇÃO

O presente relatório objetiva descrever todas as atividades realizadas no período de 15 de março a 20 de maio de 2010 durante o Estágio Curricular Obrigatório da aluna Carla Viganigo Rangel de Castilhos. As atividades foram desenvolvidas com base no Plano Individual de Estágio Curricular (APÊNDICE A), elaborado juntamente com a bibliotecária orientadora Jaqueline Insaurriaga Silveira (CRB 10/1392) e aprovado pela professora supervisora do estágio Samile Andréa de Souza Vanz (CRB 10/1398). Entretanto, o Plano sofreu adaptações em função de diversos acontecimentos, como: ausência de um planejamento estratégico; dificuldades na realização de estudo de usuários para embasar os projetos propor o uso de ferramentas web 2.0 para marketing e referência online; necessidade de auxílios extraordinários no setor de atendimento por ausência de bolsistas; e escassez de periódicos para atividades de Organização e Tratamento. Além da orientação da bibliotecária Jaqueline, a estagiária recebeu auxílio das demais bibliotecárias para executar as funções de competência de cada uma. O Controle Diário de Atividades (APÊNDICE B) era assinado no mesmo dia ou no dia seguinte pela bibliotecária orientadora, confirmando a realização das atividades. À bibliotecária orientadora coube também realizar em dois momentos a avaliação da estagiária, utilizando o formulário disponibilizado pela Comissão de Graduação do Curso de Biblioteconomia (COMGRAD-BIB). A primeira avaliação foi entregue diretamente à professora supervisora; a segunda avaliação está em anexo. (ANEXO A). A Biblioteca da Escola de Administração da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (BIBEA) foi escolhida pela estagiária em virtude das possibilidades de excercer plenamente todas as atividades propostas pela COMGRAD-BIB e solidificar as suas experiências anteriores em bibliotecas universitárias. A seguir, a segunda seção do relatório apresenta a contextualização da Escola de Administração (EA) e da sua Biblioteca. A terceira seção contém a descrição das atividades propostas e a quarta as atividades efetivamente desenvolvidas no campo de estágio, dividida nas três subseções propostas pela COMGRAD-BIB: organização e tratamento da informação; atendimento ao usuário da informação; e gestão de sistemas de informação. A quinta e última seção apresenta as considerações finais e observações a respeito do estágio curricular obrigatório.

6 2 BIBLIOTECA DA ESCOLA DA ADMINISTRAÇÃO

A contextualização da biblioteca foi realizada através da apresentação da sua instituição mantenedora e da própria biblioteca, utilizando as informações disponibilizadas no site da instituição1, nas seções Biblioteca e Institucional. 2.1 Escola de Administração

A Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) é uma instituição antiga, que originou-se a partir de Faculdades autônomas, ao contrário de muitas outras Universidades. A Escola de Administração (EA) surgiu a partir de uma dessas unidades, a Faculdade de Ciências Econômicas (FCE). O site da Escola (200?, online) informa que: 

A Escola de Administração da UFRGS originou-se da Faculdade Ciências Econômicas (FCE), com a criação, em 1951, do Instituto Administração. O Conselho Universitário da UFRGS aprovou através decisão n. 58/96, de 6 de setembro de 1996, a criação da Escola Administração da UFRGS, tornando-a uma unidade autônoma [. . .] de de da de

A Escola é estruturada basicamente em um Departamento, Comissões e Centros de Estudo, além de divisões administraticas, conforme consta em seu site ([200-]a, on-line): a) Direção; b) Assessoria Administrativa; c) Departamento de Ciências Administrativas (DCA); d) Comissões: Comissão de Graduação - curso presencial (COMGRAD), Comissão de Graduação - curso à distância (COMGRAD - EAD), Comissão de Pós-Graduação (PPGA), Comissão de Pesquisa (COMPESQ), Comissão de Extensão (COMEX); e) Biblioteca; f) Centro de Estudos e Pesquisas em Administração - extensão e prestação de serviços especializados como Pesquisa Aplicada e Consultoria (CEPA); g) Centro de Estudos Empresariais em Administração - cursos de especialização (CEAD). O site da EA ([200-]a, on-line) informa ainda que a Escola presta serviços para a comunidade nas áreas de ensino, pesquisa e extensão, seguindo as 























































 
 1
http://www.ea.ufrgs.br


7 características da UFRGS e outras Universidades em disponibilizar serviços nas três áreas. As atividdes relacionadas ao ensino dividem-se em graduação e pósgraduação. A Escola oferece os cursos de Graduação em Administração, Graduação em Administração à distância, Especialização nas áreas de Gestão Empresarial, Marketing, Gestão Financeira, Gestão de RH, Formação de Consultores Gestão em Saúde, Mestrado em Administração (acadêmico, interinstitucional e profissional) e Doutorado em Administração (acadêmico e interinstitucional). (UNIVERSIDADE…, [200-]a, on-line). As atividades de pesquisa encontram-se divididas em pesquisas básicas e aplicadas. As aplicadas são promovidas em parceria com empresas. Já as acadêmicas estão ligadas a um dos 14 grupos de pesquisa da Escola, todos com projetos financiados por órgãos de fomento como a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES), o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPQ), a Financiadora de Estudos e Projetos do Ministério da Ciência e Tecnologia (FINEP) e a Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (FAPERGS). (UNIVERSIDADE…, [200-]a, on-line). As atividades de extensão, por sua vez, encontram-se divididas em atividades de Consultoria (Planejamento Estratégico, Marketing, Finanças, Recursos Humanos, Produção e Gestão da Informação), Cursos de Extensão (desenvolvimentos de programas sob medida para as organizações) e Pesquisa Aplicada (de mercado, de satisfação de cliente, de clima organizacional, de qualidade de vida no trabalho, etc.). (UNIVERSIDADE…, [200-]a, on-line). 2.2 Biblioteca

A biblioteca é a unidade responsável por prover informações necessárias ao desenvolvimento dos programas de ensino, pesquisa e extensão da Escola de Administração, reunindo, organizando, armazenando e conservando o material bibliográfico e a produção científica sob sua guarda, além de mantê-los atualizados. É responsável também por divulgar e orientar o uso das novas tecnologias adotadas para a disseminação de informações pertinentes à área de Administração. Originou-se também da Faculdade de Ciências Econômicas, a partir do desmembramento da Biblioteca Gládis W. do Amaral, constituindo-se uma biblioteca independente, integrante do Sistema de Bibliotecas da UFRGS (SBU), como uma biblioteca setorial. (UNIVERSIDADE …, [200-]b, on-line). A biblioteca conta com quatro bibliotecárias: Tânia Marisa de Abreu Fraga, bibliotecária-chefe; Ana Maria Mattos, responsável pela administração; Jaqueline Insaurriaga Silveira, responsável pelo processamento de monografias; Rejane Rataeski, responsável pelo processamento de periódicos e registro da produção intelectual. A biblioteca da Escola de Administração localiza-se a Rua Washington Luiz, 855, primeiro andar, Centro, Porto Alegre-RS e funciona para o público de segunda a sexta-feira das 8:30 às 21:00, e aos sábados das 9:00 às 13:00. O e-mail de contato é biblioteca@ea.ufrgs.br e seu telefone é (51) 3308-3840. (UNIVERSIDADE …, [200-]b, on-line).

8 3 ATIVIDADES PROPOSTAS

O estágio curricular é composto por um total de 300 horas, das quais 100 são destinadas à elaboração do relatório de estágio curricular e 200 são reservadas às atividades planejadas. As atividades propostas inicialmente foram descritas no Plano Individual de Estágio Curricular, elaboradas pela estagiária Carla Viganigo Rangel de Castilhos e sua orientadora Jaqueline Insaurriaga Silveira (CRB 10/1392), com base nas instruções fornecidas pela COMGRAD-BIB e posteriormente aprovado pela professora supervisora do estágio Samile Andréa de Souza Vanz (CRB 10/1398). De acordo com determinação da COMGRAD-BIB, o Plano Individual de Estágio Curricular foi dividido em três módulos pré-estabelecidos, que deveriam apresentar carga horária equilibrada entre as diferentes áreas que compõe as atividades bibliotecárias. O módulo I – Organização e Tratamento da Informação, abrange as atividades relacionadas ao processamento técnico. Foram planejadas as seguintes atividades: conhecimento de manuais, procedimentos e ferramentas utilizados pela instituição; análise de monografias e periódicos (para verificar se há produção intelectual dos docentes da Unidade); catalogação, indexação e classificação de monografias e periódicos; preparo de material para empréstimo; e leitura de estante, em um subtotal de 70 horas. O módulo II – Atendimento ao Usuário da Informação, contém as atividades que envolvem o contato e atendimento ao usuário. As seguintes atividades foram planejadas para esse módulo: elaborar apresentação e divulgação da biblioteca e seus serviços para a pós-graduação; desenvolver e apresentar o Projeto Referência Online; realizar piloto de serviço de Referência Online; serviço de referência presencial e circulação, em um subtotal de 60 horas. O módulo III – Gestão de Sistemas de Informação, envolve as atividades de gerenciamento da biblioteca. Para esse módulo, as atividades planejadas foram as seguintes: obter conhecimentos gerais sobre a biblioteca; verificar a existência e/ou analisar o planejamento estratégico, manuais e fluxogramas; realizar estudo dos usuários ingressantes na pós-graduação; propor aprimoramento do planejamento ou plano, com base no estudo de usuários; auxiliar no desenvolvimento de coleções – monografias; auxiliar no desenvolvimento de coleções – periódicos; propor o uso de ferramentas web 2.0 para marketing, em um subtotal de 70 horas. A soma das cargas horárias dos três módulos totaliza o número de horas necessárias para a realização de atividades do estágio obrigatório (200 horas), mantendo o equilíbrio solicitado entre os módulos. O quadro seguinte apresenta detalhadamente as atividades propostas e o número de horas dedicadas a cada uma:

9 Quadro 1 – Atividades propostas e Horas Módulo I – Organização e Tratamento da Informação Conhecimento de manuais, procedimentos e ferramentas utilizados pela instituição Análise de monografias (verificar se há produção intelectual dos docentes da unidade). Catalogação, Indexação e Classificação de monografias Análise de periódicos (verificar se há produção intelectual dos docentes da unidade). Catalogação, Indexação e Classificação de periódicos Preparo de material para empréstimo Leitura de estante Subtotal Módulo II – Atendimento ao Usuário da Informação Elaborar apresentação e divulgação da biblioteca e seus serviços para a pós-graduação Desenvolver e apresentar o Projeto Referência Online Realizar piloto de serviço de Referência Online Serviço de Referência Presencial e Circulação Subtotal Módulo III – Gestão de Sistemas de Informação Obter conhecimentos gerais sobre a biblioteca Verificar a existência e/ou analisar o planejamento estratégico, manuais e fluxogramas Realizar estudo dos usuários ingressantes na pós-graduação Propor aprimoramento do planejamento ou plano, com base no estudo de usuários Auxiliar no desenvolvimento de coleções – monografias Auxiliar no desenvolvimento de coleções – periódicos Propor o uso de ferramentas web 2.0 para marketing Subtotal TOTAL

Horas 10 10 20 10 10 5 5 70 Horas 10 16 4 30 60 Horas 4 16 16 4 10 10 10 70 200

Entretanto, durante o desenvolvimento das atividades houve a necessidade de adaptação de algumas atividades, conforme descrito no item seguinte.

10 4 ATIVIDADES DESENVOLVIDAS

As atividades foram desenvolvidas com base no Plano Individual de Estágio Obrigatório, mas sofreram alterações, por motivos diversos, explicitados a seguir. A redução das horas destinadas às atividades relacionadas aos periódicos deve-se ao pouco número de assinaturas da Biblioteca e a pequena quantidade de periódicos antigos disponíveis para organização e tratamento. As horas restantes foram realocadas para o processamento de monografias. Já o aumento significativo de horas no Serviço de Referência, cuja denominação foi alterada para abarcar atendimentos presencias e à distância visando facilitar a contabilização das horas, deve-se a necessidades extraordinárias no setor de atendimento em função de atividades relacionadas à busca de informações para alunos do Curso de Pós-Graduação à Distância em Administração Pública e ausência de bolsistas. O módulo que exigiu um maior número de ajustes foi o de Gestão de Sistemas de Informação, devido à ausência de um planejamento/plano estratégico; às dificuldades na realização de estudo de usuários para embasar as atividades Propor o uso de ferramentas web 2.0 para marketing e Projeto referência online; às necessidades reais de auxílio no desenvolvimento de coleções; e ao surgimento de atividades de treinamento e envio de autorizações. O quadro seguinte apresenta as atividades efetivamente desenvolvidas e a quantidade de horas dedicada a cada uma delas: Quadro 2 – Atividades desenvolvidas e Horas Módulo I – Organização e Tratamento da Informação Conhecimento de manuais, procedimentos e ferramentas utilizados pela instituição Análise de monografias (verificar se há produção intelectual dos docentes da unidade). Catalogação, Indexação e Classificação de monografias Análise de periódicos (verificar se há produção intelectual dos docentes da unidade). Catalogação, Indexação e Classificação de periódicos Preparo de material para empréstimo Leitura de estante Subtotal Módulo II – Atendimento ao Usuário da Informação Elaborar apresentação e divulgação da biblioteca e seus serviços para a pós-graduação Serviço de Referência e Circulação Subtotal Módulo III – Gestão de Sistemas de Informação Obter conhecimentos gerais sobre a biblioteca Verificar a existência e/ou analisar o planejamento estratégico, manuais e fluxogramas Realizar estudo dos usuários Propor aprimoramento do planejamento ou plano, com base no estudo de usuários Horas 10 10 30 5 5 5 5
 70 Horas 5 65 70 Horas 4 16 14:30 4

11 Auxiliar no desenvolvimento de coleções – monografias Auxiliar no desenvolvimento de coleções – periódicos Propor o uso de ferramentas web 2.0 para marketing Treinamento Portal da CAPES Auxílio no envio de autorizações (Lume / CPD)
 Subtotal TOTAL 2 11 7 3 2:30
 60 200

As atividades desenvolvidas estão detalhadas nas subseções seguintes. 4.1 Organização e Tratamento da Informação

A organização e tratamento da informação exige o conhecimento de manuais, procedimentos e ferramentas utilizados pela instituição, pois é atividade que necessita de padronização. Maciel e Mendonça (2006, p. 27) afirmam que
[. . .] todas as decisões do administrador quanto à classificação e catalogação, deverão se pautar, por um lado, pelas características dos usuários do sistema, e por outro, pelas exigências de normalização ditadas pelos códigos. Serão necessariamente diferenciadas consoante as necessidades da clientela; serão necessariamente uniformizadas consoante a imposição dos códigos.

As necessidades dos usuários foram sentidas a partir das vivências da atividade de Serviço de Referência e Circulação; a normalização foi obtida através do suporte do Manual de Registro Bibliográfico do Sistema de Automação de Bibliotecas da UFRGS (SABi)2, da utilização do Código de Catalogação AngloAmericano 2 edição (CCAA2) e da Classificação Decimal Universal (CDU). Outro fator a ser considerado para as atividades de organização e tratamento é que a biblioteca realiza cooperação de registros com as demais bibliotecas do SABi. Em caso de divergências, as decisões devem ser tomadas em conjunto com as bibliotecas cooperantes do registro. A cooperação é vantajosa em caso de itens adquiridos que já existam no sistema, pois economiza o tempo do catalogador; entretanto, há momentos de desvantagem. Ao localizar um erro, há mais demora na correção do registro, pois é preciso negociar com a biblioteca criadora. O conhecimento do manual e dos procedimentos deu-se em momento preliminar às atividades de análise, catalogação, indexação e classificação e também durante as atividades, nos momentos de dúvidas. As atividades de análise (verificar se há produção intelectual dos docentes da unidade), catalogação, indexação e classificação foram realizadas em fluxo contínuo para cada item, por estarem interligadas. Foram registradas na planilha de Controle Diário de Atividades como “Catalogação de Monografias” e “Catalogação de Periódicos”. A catalogação era realizada diretamente no módulo Cataloguing do software Aleph, que utiliza o formato Machine Readable Cataloging 21 (MARC21). Os dados eram incluídos utilizando as regras de catalogação do CCCA2. A indexação e classificação de assunto eram realizadas utilizando como ferramenta a CDU e o 























































 

2

http://www.biblioteca.ufrgs.br/manuais/bibliografico/index.htm

12 catálogo de Autoridades do SABi. Novos assuntos eram acrescentados somente após consulta ao Dicionário de Negócios.3 A classificação de autor, complementar à classificação de assunto para atribuição do número de chamada, era realizada utilizando a Tabela Cutter-Sanborn. O tratamento de monografias apresentou um caso de divergência de catalogação com outra biblioteca catalogadora. A entrada escolhida pela outra biblioteca para a obra foi a entidade, enquanto que o entendimento da catalogadora e demais colegas da Biblioteca da Escola da Administração foi de que deveria-se tomar por base as regras 21.1B2 e 21.1C1, alínea c, do CCAA2 e realizar a entrada pelo título. Utilizando as regras do código e o anverso da folha de rosto como justificativa, a biblioteca criadora do registro modificou a catalogação. O tratamento de periódicos envolveu a catalogação de produção intelectual de professor da unidade, a inserção de itens de periódicos ausentes no catálogo mas disponíveis no acervo, análise de publicações seriadas antigas para inserção no catálogo e avaliação de periódicos científicos on-line para inclusão no

catálogo. Os critérios utilizados para essa avaliação foram: regularidade, acesso, estrato do Qualis, corpo editorial e presença de produção intelectual de professor da Escola.
Ao final das atividades de estágio, a Comissão de Automação do SABi (2010, on-line) forneceu um relatório dos registros alterados e incluídos: Quadro 3 – Relatório de produtividade
Catalogador: ADM-CARLA Registros: 000115353, 000156818, 000214741, 000217938, 000242123, 000246124, 000295247, 000408765, 000412775, 000478510, 000522204, 000543914, 000575474, 000590185, 000671882, 000695230, 000698781, 000699675, 000703501, 000727065, 000728630, 000729337, 000738592, 000738604, 000738619, 000738635, 000738646, 000738651, 000738674, 000738677, 000738941, 000738958, 000738968, 000738987, 000738994, 000739007, 000739011, 000739017, 000739027, 000739030, 000739034, 000739040, 000739041, 000739043, 000739046, 000739049, 000739053, 000739104, 000739112, 000739116, 000739315, 000739332, 000739676, 000739876, 000739896, 000739933, 000739941, 000740198, 000740409, 000740415, 000740425, 000740442, 000740462, 000740762, 000741110. Total de registros: 65 Alterações: 53 Incluídos: 43 Excluídos: 0

Fonte: Comissão de Automação do SABi O preparo de material para empréstimo é realizado pela biblioteca utilizado dois módulos do Aleph: OPAC e ITEM. As etiquetas dos materiais incorporados foram impressas e coladas conforme o manual elaborado para a biblioteca para este fim. A leitura de estante, ou verificação da ordenação das obras no acervo, foi realizada em dois momentos, abarcando todo o acervo de monografias. A ordenação das obras foi conferida utilizando a ordem de arquivamento da CDU. O Alpeh é considerado um dos melhores softwares disponíveis para a automação de bibliotecas, o que foi possível comprovar durante o estágio. A interface é simples e não exige muitos recursos de hardware, o que é uma vantagem 























































 

3

LACOMBE, Francisco José Masset. Dicionário de negócios: mais de 6.000 termos em inglês e português. São Paulo: Saraiva, 2009. 824 p.


13 para bibliotecas que não possuem condições de adquirir computadores de ponta. Entretanto, a Universidade deveria rever a utilização do sotware em função dos custos anuais, muito altos para uma instituição pública. A preferência deveria ser por software livre, preferencialmente adaptado na própria UFRGS, com o auxílio de alunos e professsores da Computação (Engenharia e Ciência) e da Biblioteconomia.

4.2

Atendimento ao Usuário da Informação

O módulo de atendimento ao usuário foi desenvolvido em duas atividades: elaborar apresentação e divulgação da biblioteca e seus serviços para a pósgraduação e serviço de referência e circulação. A atividade para a pós-graduação foi feita em conjunto com a estagiária curricular Lígia Dias de Freitas e a bibliotecária-chefe. À estagiária Carla coube a elaboração de apresentação da base de dados e seleção de outras bases para a bibliotecária apresentar (LUME, Scielo e BDTD). A atividade foi apresentada aos alunos ingressantes no Centro de Estudos e Pesquisas em Agronegócios (CEPAN). O serviço de referência e circulação foi realizado em atividades no balcão de empréstimo e junto às bibliotecarias, quando havia necessidade de pesquisas diversas. O atendimento ao usuário ao usuário foi desenvolvido no balcão de empréstimo, utilizando o software Aleph, módulo de Circulação. Os atendimentos realizados foram tabulados (APÊNDICE C) de acordo com as categorias propostas por Grogan (1995): Consultas de caráter administrativo e de orientação espacial; Consultas sobre autor / título; Consultas de localização de fatos (referência rápida);Consultas de localização de material (abertas, consulta de assunto, busca temática); Consultas de pesquisa; Consultas residuais; e Questões irrespondíveis. A realidade da biblioteca exigiu o acréscimo da categoria Consulta de Treinamento, quando o usuário deseja ou é necessário um pequeno treinamento de alguma das bases de dados. Empréstimos e devoluções simples não foram contabilizados na tabulação. Dentre as atividades de pesquisa, realizadas a pedido das bibliotecárias, a mais significativa foi o levantamento bibliográfico exaustivo para um professor, de acordo com as demandas do Curso de Pós-graduação à Distância em Administração Pública. Buscas foram realizadas em bases de dados jurídicas (APÊNDICE D) e nos periódicos Revista Senatus (nenhum artigo de interesse), Revista do TST (5 referências), Revista de Informação Legislativa (4 referências), Jus Navigandi (4 referências) e Revista Jurídica (3 referências), totalizando 16 referências. Esta atividade também exigiu da biblioteca a criação de uma lista de todo o material recuperado, com as referências completas, feitas pela estagiária curricular Carla e outras bibliotecárias e estagiárias de biblioteconomia. Além dessa atividade realizada junto às biblioecárias, também foi feita uma atualização da lista de periódicos do estrato A2 do Qualis (APÊNDICE E), na área de Administração, buscando nas bases de dados da CAPES, EBSCO e SABi para verificar a disponibilidade dos periódicos para os usuários. O cartaz final (APÊNDICE F), elaborado com os resultados obtidos, continha também os periódicos do estrato A1, realizado pela estagiária curricular Lígia Dias de Freitas.

14 4.3 Gestão de Sistemas de Informação

As atividades de gestão foram afetadas pela necessidade de alterações no Plano. As atividades desenvolvidas foram: obter conhecimentos gerais sobre a biblioteca, verificar a existência e/ou analisar o planejamento estratégico, manuais e fluxogramas; realizar estudo dos usuários (não concluída); propor aprimoramento do planejamento ou plano, com base no estudo de usuários (não concluída); auxiliar no desenvolvimento de coleções – monografias; auxiliar no desenvolvimento de coleções – periódicos; propor o uso de ferramentas web 2.0 para marketing (não concluída); treinamento Portal da CAPES; e auxílio no envio de autorizações (Lume / CPD). O conhecimento da biblioteca foi realizado no primeiro dia de estágio, e envolveu a apresentação do quadro de bibliotecárias e bolsistas, do acervo e dos sites da instituição e da biblioteca. A atividade verificar a existência e/ou analisar o planejamento estratégico, manuais e fluxogramas focou apenas na revisão de manuais. Foi realizado um mapeamento, localização e organização dos manuais no servidor da biblioteca. Os manuais mais atualizados foram revisados e os antigos foram arquivados, facilitando a consulta. Dois estudos de usuários foram planejados e parcialmente executados. Um deles, relativo aos treinamentos feitos pela biblioteca com os alunos da graduação e pós-graduação foi elaborado em conjunto com a estagiária curricular Lígia Dias de Freitas e finalizado por ela. O outro estudo de usuários deveria embasar as atividades Propor o uso de ferramentas web 2.0 para marketing e Projeto Referência Online. O estudo foi planejado, elaborado (APÊNDICE G e APÊNDICE H) e enviado às bibliotecárias para aprovação. À estagiária curricular Carla coube enviá-lo a alunos da graduação; à bibliotecária-chefe coube encaminhá-lo aos professores e alunos da pós-graduação. Entretanto, a demora no encaminhamento por parte da bibliotecária-chefe levou a estagiária a realizar o envio, o que resultou em advertência por parte da bibliotecária-chefe e suspensão dessa e demais atividades relacionadas ou dependentes deste estudo. Esta situação permitiu reflexões sobre a ansiedade vivida em momentos de estágio e emprego, especialmente pelo desejo da estagiária de concluir e executar todas as atividades conforme foram planejadas. Houve aprendizado importante referente a necessidade de adequação de planejamentos a realidades apresentadas. Além disso, a estagiária pode vivenciar situações que a permitiram aprender sobre como gerenciar situações delicadas entre chefes e subordinados, especialmente a questão de advertências, que deveriam, preferencialmente, ser feitas em local privado, de forma menos intensa – ao contrário do que ocorreu na situação exposta. E, por fim, a estagiária pode aprender sobre hierarquias rígidas, em que simples comunicações devem seguir ordenações hierárquicas. Ressalta-se a importância de conhecer a instituição, não apenas quanto a aspectos expressos, mas também quanto a culturas organizacionais implícitas, não-verbais. A atividade propor aprimoramento do planejamento ou plano, com base no estudo de usuários foi parcialmente realizada, pois foi proposta a criação de planejamento estratégico para a biblioteca, faltando apenas o embasamento do estudo de usuários. Em função da ausência do estudo, o documento não foi finalizado. As atividades auxiliar no desenvolvimento de coleções – monografias e auxiliar no desenvolvimento de coleções – periódicos foram desenvolvidas através

15 de buscas no catálogo da biblioteca, em bases de dados, em livrarias e ferramentas de busca por livros, artigos de periódicos, teses e dissertações. O auxílio foi solicitado para o levantamento de materiais solicitados para a disciplina de Administração de Marketing da Pós-Graduação, e o número de horas refletiu a quantidade de itens em cada lista. A estagiária Carla realizaou a busca de 50 artigos da lista 1 (APÊNDICE I) e elaborou em conjunto com a estagiária Lígia a lista 2 (APÊNDICE J). O resultado também foi divulgado entre os alunos e os artigos arquivados foram repassados aos usuários que os solicitaram. A atividade propor o uso de ferramentas web 2.0 para marketing foi parcialmente realizada. As ferramentas foram levantadas e houve a criação de um documento para apresentá-las. Entretanto, a ausência do estudo de usuários impediu a continuação da atividade, que não foi concluída. Outra atividade realizada foi a presença em treinamento da nova interface do Portal de Periódicos da Capes, que facilitou, posteriormente, as atividades realizadas no serviço de referência. O auxílio no encaminhamento de autorizações para o CPD em função da necessidade de disponibilização de monografias no Lume foi realizada através da conversão de autorizações que estavam em formato de imagem em formato .pdf, conforme solicitado pela Comissão de Automação do SABi.

16 5 CONSIDERAÇÕES FINAIS E OBSERVAÇÕES

As atividades de estágio curricular permitem aos alunos a vivência prática de questões teóricas e o início de uma experiência profissional. A Biblioteca da Escola de Administração da UFRGS possibilitou a execução de diversas atividades bibliotecárias tradicionais, nas áreas de Organização e Tratamento da Informação, Atendimento ao Usuário e Gestão da Informação, complementando a formação teórica da aluna. As bibliotecárias auxiliaram esse aprendizado ao transmitir suas experiências e conhecimento à estagiária. O estágio curricular obrigatório proporcionou à aluna, além da aplicação prática dos conhecimentos apreendidos ao longo da graduação, aprendizado significativo referente às questões de relacionamento humano, como a análise e respeito a estrutura organizacional e hierarquia, e às ansiedades e apreensões naturais que o final de curso causa, como no episódio marcante relatado na subseção 4.3, que permitiu três aprendizados importantes. O primeiro aprendizado referiu-se a cultura organizacional. Algumas instituições podem possuir, como a Escola de Administração, hierarquia rígida mesmo para simples comunicações e estudos. Ë uma cultura que pode estar implícita, ou seja, não-verbalizada em manuais e documentos institucionais, ou explícitas, com as regras descritas de forma clara para todos os funcionários. Em futuro local de trabalho, é necessário observar essa questão cultural e questionar os funcionários mais antigos sobre a cultura organizacional vigente. O segundo aprendizado foi relativo a questão da ansiedade em cumprir planejamentos. Os planos devem ser alterados conforme as situações reais, sem medo de perda de qualidade do produto final. Nem sempre os prazos e atividades serão cumpridos conforme planejado e deve-se ter flexibilidade para realizar as adequações sem abandonar os objetivos e metas fundamentais. O terceiro e último aprendizado referiu-se a questão de relações humanas. As relações entre chefia e subordinados devem ser tratadas com cuidado, evitando situações constrangedoras. Advertências devem ser feitas em local privado, preferencialmente de maneira tranquila. Ao receber uma advertência pública, devese tentar solicitar a chefia uma conversa privada, para relatar a questão e solicitar tratamento mais adequado. Destaca-se que as experiências de aprendizado foram positivas, pois anteciparam realidades que podem estar presentes no futuro mercado de trabalho.

17 FONTES CONSULTADAS GROGAN, Denis. A prática do serviço de referência. Brasília, DF: Briquet de Lemos, 1995. MACIEL, Alba Costa; MENDONÇA, Marília Alvarenga Rocha. Bibliotecas como organizações. Rio de Janeiro; Niterói: Interciência; Intertexo, 2006. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Sistema de Bibliotecas. Comissão de Automação. Produtividade da estagiária Carla [mensagem pessoal]. Mensagem recebida por <jisilveira@ea.ufrgs.br> e encaminhada a <carla.castilhos@gmail.com> em 21 maio 2010. UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL. Escola de Administração. Histórico. Apresenta informações institucionais da Escola de Administração da UFRGS. [200-]a. Disponível em: <www.ea.ufrgs.br>. Acesso em: 24 maio 2010. ______. Histórico da biblioteca. Apresenta informações institucionais da Biblioteca da Escola de Administração da UFRGS. [200-]b. Disponível em: <www.ea.ufrgs.br>. Acesso em: 24 maio 2010.

18 APÊNDICE A – PLANO INDIVIDUAL DE ESTÁGIO CURRICULAR

22 APÊNDICE B – CONTROLE DIÁRIO DE ATIVIDADES

25 APÊNDICE C – ATENDIMENTOS REALIZADOS

Usuário Daina -

Descrição Resposta sobre livro emprestado a EAD Busca por livro não localizado pesquisa 'assimetria da informação + contabilidade'. Usuário pesquisou apenas por assimetria da informação, e acho até coisas da fabico (faltou qualificador) Ensinar a usar o fator de impacto, JCR. Pergunta: como funciona o fator de impacto? Deseja saber se pode utilizar a biblioteca mesmo sem ser da UFRGS Solicita TCC cujo cd está emprestado e não possui ainda versão no Lume Solicita TCCs que não localizou na base e que foram localizados através do Lattes do professor orientador. Dois deles não estavam disponíveis e não se sabe se os alunos concluíram a graduação. Outro a autora solicitou confidencialidade. Realizou-se busca na base para encontrar outros tccs de temática semelhante. Solicitação de artigos antigos Solicitação de artigos Mini-treinamento proxy e science direct / scopus Busca por negociação coletiva em diversas bases de dados.

Data 23.03.10 23.03.10

Tempo de resposta

Forma de contato 00:10 e-mail 00:10 presencial

Tipo de Consulta Consultas sobre autor/título Consultas sobre autor/título

Augusto Ariel Carolina Sabrina

25.03.10 26.03.10 05.04.10 01.04.10

00:10 presencial 00:20 presencial 00:10 e-mail 00:10 e-mail

Consultas sobre autor/título Consultas de treinamento Consultas de caráter administrativo e de orientação espacial Consultas sobre autor/título

Angélica Martin Arilda Luís Prof. Ivan

26.03.10 26.03.10 16.03.10 09.04.10 14.04.10

01:00 e-mail 01:00 e-mail 00:30 e-mail 00:20 presencial 04:00 presencial

Consultas sobre autor/título Consultas sobre autor/título Consultas sobre autor/título Consultas de treinamento Consultas de pesquisa

Prof. Maçada

Prof. Maçada

Prof. Maçada Tatiane Cláudio Ana -

Deseja conhecer as melhores revistas da área de direito penal. Utilizei conhecimento de estágios extracurriculares anteriores e indiquei 3 títulos, combinado a busca na base de periódicos da RVBI. Busca artigos sobre interceptação telefônica. Busca realizada no CNJ, na Base de legislação da Presidência e na RVBI. Deseja saber como realizar o preenchimento na nova plataforma lattes. Pequeno tutorial enviado por email. Busca por título foi infrutífera. Precisou de auxílio p/ localizar material no catálogo e fisicamente Pequeno treinamento SABi Pequeno treinamento SABi Pequeno treinamento SABi Gostaria de saber se assinamos determinada base de dados Solicitação de horário sábado Solicitação de horário sábado Localização de material Auxílio na localização de assunto Informações sobre empréstimo e multas

19.04.10

01:00 presencial

Consultas de localização de material Consultas de localização de material Consultas de treinamento Consultas de localização de material Consultas de treinamento Consultas de treinamento Consultas de treinamento Consultas de caráter administrativo e de orientação espacial Consultas de caráter administrativo e de orientação espacial Consultas de caráter administrativo e de orientação espacial Consultas de localização de material Consultas de localização de material Consultas de caráter administrativo e de orientação espacial

19.04.10

01:30 presencial

19.04.10 19.04.10 19.04.10 22.04.10 22.04.10 menos de 3 minutos 22.04.10 menos de 3 minutos 23.04.10 1 minuto 23.04.10 2 minuto 27.04.10 27.04.10 29.04.10 1 minuto

00:30 presencial 00:10 presencial 00:10 presencial 00:10 presencial telefone presencial telefone telefone presencial presencial presencial

Auxílio no uso da norma de citações Auxílio no uso do Lume Localização de folhetos Auxílio na localização de material Loraci Loraci Maíra Treinamento SABi, Lume. Solicitação de assunto Servidora da Revista READ, dúvidas na normalização de artigos. Solicitação de busca por periódicos Pequeno treinamento SABi Perguntou se determinado título estava disponível online Solicitou consulta aos periódicos correntes. Expliquei como funciona o Portal de Periódicos da CAPES Dica sobre pesquisa (buscar pelo autor) Tutorial CAPES e EBSCO

29.04.10 15 minutos 30.04.10 3 minutos 30.04.10 30.04.10 10.05.10 10.05.10 11.05.10 11.05.10 11.05.10 12.05.10 12.05.10 12.05.10 12.05.10

presencial presencial presencial presencial 01:00 presencial 00:30 presencial 00:15 presencial 00:30 presencial 00:10 presencial 00:05 telefone 00:10 presencial presencial 00:10 telefone

Consultas de treinamento Consultas de treinamento Consultas de caráter administrativo e de orientação espacial Consultas de localização de material Consultas de treinamento Consultas de localização de material Consultas de treinamento Consultas de localização de material Consultas de treinamento Consultas de localização de material Consultas de treinamento Consultas de treinamento Consultas de treinamento

29 APÊNDICE D – PESQUISA NEGOCIAÇÃO COLETIVA

Referência Base de Dados CAVALCANTE, Jouberto de Quadros Pessoa. A negociação coletiva de trabalho no âmbito da Administração Pública. In: FREITAS JR., Antonio Rodrigues; SANTOS, Enoque Ribeiro dos. (Coord.). Direito coletivo do trabalho em debate. Rio de Janeiro: Lumen Juris, 2009. RVBI (Congresso) ARAUJO, Florisvaldo Dutra de. Servidores públicos : os nortes constitucionais da greve, da sindicalização e da negociação coletiva. In: FORTINI, Cristiana (Org.). Servidor público: estudos em homenagem ao Professor Pedro Paulo de Almeida Dutra. Belo Horizonte: Fórum, 2009. RVBI (Congresso) DEMARI, Melissa. Negociação coletiva no serviço público. Porto Alegre: Dom Quixote, 2007. RVBI (Congresso) STOLL, Luciana Bulamah. Negociação coletiva no setor público. São Paulo: LTr, 2007. RVBI (Congresso) CHEIBUB, Zairo B. Negociação coletiva no setor público: experiências internacionais recentes por meio de análise de literatura. Brasília, DF: ENAP, 2004. (Cadernos ENAP, 25). GERNIGON, Bernard. A negociação coletiva na administração pública brasileira. Brasília, DF: OIT, 2002. 232 p. DEMARI, Melissa. A possibilidade da negociação coletiva entre servidores públicos e o Estado. Disponível em: <http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=122 89>. Acesso em: 14 abr. 2010. BORGES, Maria Cecília Mendes. Sindicalização e negociação coletiva na administração pública: estudo comparado das realidades jurídicas brasileira e argentina. Revista de Direito Administrativo, Rio de Janeiro, n. 248, p. 7391, maio / ago. 2008. FRANCO FILHO, Georgenor de Sousa. Relações de trabalho: inclusive os conflitos coletivos - ações coletivas, no setor público. Revista do Tribunal Regional do Trabalho da 8ª Região, Belém, v.33, n.65, jul./dez. 2000. DANTAS NETO, Renato de Magalhães. Possibilidades e limitações da negociação coletiva de trabalho, Revista do direito trabalhista, v.13, n.3, p.26-29, mar. 2007. PAES, Arnaldo Boson. Sistema espanhol de negociação coletiva na função pública. O trabalho: doutrina em fascículos mensais, n.124, p.3910-3919, jun. 2007. LEITE, Carlos Henrique Bezerra. A negociação coletiva no direito do trabalho brasileiro. Revista LTr : legislação do trabalho, v.70, n.7, p.793-807, jul. 2006. ROMITA, Arion Sayão. Negociação coletiva no setor público. Genesis: Revista de Direito do Trabalho, v.4, n.24, p.647-655, dez. 1994.

SABi

Saraiva

Livrarias Cultura Outras

Disponível em

Não

R$ 70,00

R$ 69,90 Do Advogado - 65,00

DIR 35.081.71(81) S491 2009 ADM 349.2 D372n Não

R$ 119,00

R$ 119,00

R$ 35,00

R$ 35,00

RVBI (Congresso) RVBI (Congresso)

ADM PS Cadernos ENAP ADM 349.2 N384

http://www.enap.gov.br/index.php?option=com_ docman&task=doc_download&gid=1570

www.jus.com.br

Não

http://jus2.uol.com.br/doutrina/texto.asp?id=122 89

Catálogo TRT4

Não

Disponível na PUC-RS

Catálogo TRT4

Não

Só localizei no catálogo do TRT4

RVBI (Congresso)

Não

Apenas na RVBI

RVBI (Congresso)

Não

Apenas na RVBI

RVBI (Congresso) RVBI (Congresso)

Não Não

Apenas na RVBI Apenas na RVBI

31 APÊNDICE E – PESQUISA QUALIS A2

Área de avaliação: Administração, Ciências Contábeis e Turismo WebQualis Ano-Base 2008 - A2 ISSN 0003-6846 1350-4851 1524-1904 1807-7692 0964-4733 0826-3663 0825-0383 1362-0436 1435-246X 0104-7760 1678-4561 0100-1965 1413-8123 1532-4141 0144-6193 1742-2043 0011-5258 1413-8050 1545-2921 0165-1765 1540-496X 1566-0141 1413-4152 1042-9247 1387-585X 0103-4014 0104-530X 0104-7183 1740-8008 1470-9511 0265-2323 0959-6119 1741-5098 1474-6778 1744-9936 1744-9928 1479-4853 1743-9132 0143-7720 0218-1940 0219-0249 1057-5219 0185-1667 0021-9487 1462-8732 0148-6195 1539-2937 1572-3089 0954-1748 1367-3270 1741-038X 1569-1829 Applied Economics (Print) Applied Economics Letters (Print) Applied Stochastic Models in Business and Industry (Print) BAR. Brazilian Administration Review Business Strategy and the Environment Canadian Journal of Latin American and Caribbean Studies Canadian Journal of the Administrative Sciences Career Development International Central European Journal of Operations Research CERNE (UFLA) Ciência e Saúde Coletiva (Online) Ciência da Informação (Impresso) Ciência e Saúde Coletiva (Impresso) Communications in Statistics. Simulation and Computation Construction Management & Economics (Print) Critical Perspectives on International Business Dados (Rio de Janeiro. Impresso) Economia Aplicada (Impresso) Economics Bulletin Economics Letters Emerging Markets Finance & Trade Emerging Markets Review Engenharia Sanitária e Ambiental Engineering Management Journal Ensaio Avaliação e Políticas Públicas em Educação Environment, Development and Sustainability Estudos Avançados (USP. Impresso) Gestão & Produção (UFSCAR. Impresso) Horizontes Antropológicos (UFRGS. Impresso) International Journal of Accounting, Auditing and Performance Evaluation (Print) International Journal of Automotive Technology and Management International Journal of Bank Marketing International Journal of Contemporary Hospitality Management International Journal of Entrepreneurship and Innovation Management (Online) International Journal of Environment and Sustainable Development International Journal of Green Economics (Online) International Journal of Green Economics (Print) International Journal of Learning and Intellectual Capital (Print) International Journal of Managerial Finance International Journal of Manpower International Journal of Software Engineering and Knowledge Engineering International Journal of Theoretical and Applied Finance International Review of Financial Analysis Investigación Económica Journal of Canadian Petroleum Technology Journal of Commercial Biotechnology Journal of Economics and Business Journal of Electronic Commerce in Organizations Journal of Financial Stability Journal of International Development Journal of Knowledge Management Journal of Manufacturing Technology Management Journal on Chain and Network Science (Print) TÍTULO ESTRATO A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 CAPES S N S S S N N S N N S S S N N S S S S S N S S S N S S S S N N S S N N N N N S S S S S S N N S S S S S S N EBSCO/EA S S S S N N N S N N N N N S S N N N N S S S N S N N N N N N S S S S N N N N N S S S S N N S S S N S N S N SABi N N N N N S N N N N S S S S S N N S N N N N S N S N S S S N N N N N N N N N N N N N N S N N N N N N N N N N N N 12 month delay 12 month delay N N N N N N N N N N N N Só reg. bib. Só reg. bib. Só reg. bib. Só reg. bib. ADM, ENF, EDU, MED, ODO (impresso e online) FBC, BSCSH, QUI MED, ODO, EDU, ENF, ADM MAT, assinatura cancelada ENG, assinatura cancelada EMBARGO CAPES Disponível até 2006 EBSCO 12 month delay 12 month delay 6 month delay N BSCSH impresso, irregular, até 2006 N Só reg. bib. Disponível gratuitamente em http://www.dcf.ufla.br/cerne SABi Observações

N N N

verificar novamente O EMBARGO (fora do ar na CAPES)

ECO, impresso e online Só reg. bib. N Só reg. bib. IPH Assinatura temporariamente cancelada N EDU BSCSH Assinatura temporariamente cancelada ENG BSCSH, ART, EDU

N N

N N N N N N

Só reg. bib. 12 month delay 12 month delay N

N N N N N N

4 month delay Só reg. bib. Só reg. bib. 12 month delay Só reg. bib.

1097-8526 0969-6474 0075-8442 0025-1747 0268-6902 0263-4503 0748-4526 1360-0818 0101-7438 0103-6513 1807-0310 0102-7182 1413-7372 0102-7972 0102-6909 0034-7140 0034-7612 0103-2003 0101-3157 0736-3761 1096-4762 1478-3371 1369-1066 0964-9425 1109-2750
Legenda Capes Sim Não EBSCO/EA Sim Não SABi Sim Não Não assinados

Latin American Business Review (Binghamton, N.Y.) Learning Organization Lecture Notes in Economics and Mathematical Systems Management Decision Managerial Auditing Journal Marketing Intelligence & Planning Negotiation Journal Oxford Development Studies Pesquisa Operacional (Impresso) Produção (São Paulo. Impresso) Psicologia & Sociedade Psicologia e Sociedade (Impresso) Psicologia em Estudo (Impresso) Psicologia: Reflexão e Crítica (UFRGS. Impresso) Revista Brasileira de Ciências Sociais (Impresso) Revista Brasileira de Economia (Impresso) Revista de Administração Pública (Impresso) Revista de Economia e Sociologia Rural (Impresso) Revista de Economia Política (Impresso) The Journal of Consumer Marketing Thunderbird International Business Review (Print) Total Quality Management and Business Excellence (Online) Venture Capital (London. Print) Women in Management Review (Cessou em 2007. Cont. ISSN 1754-2413 Gender in Management (Print)) WSEAS Transactions on Computers
55 23 34 44 24 54 12

A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2 A2

N S N S S S S S S S S S S S S S S S S S S S N S N

S S N S S N S S N N N N N N N N N N N S S S S N N

S N N N N N N N S S S S S S S S N S S N N N N N N

N N N N N 12 month delay N N N N N N N Disponível desde 2001 N N N N N Disponível desde 1990 até 2002 N

12 month delay Só reg. bib. Só reg. bib. Só reg. bib. Só reg. bib. 12 month delay

ADM Assinatura cancelada

ADM ENG EDU, PSICO EDU, PSICO PSICO EDU, PSICO BSCSH ECO ECO Assinatura cancelada CEDEP, ECO Só reg. bib. 12 month delay N 12 month delay

34 APÊNDICE F – CARTAZ QUALIS A1 E A2


 
 UFRGS
/
ESCOLA
DE
ADMINISTRAÇÃO
/
BIBLIOTECA



Periódicos
Qualis
A1
e
A2
 
 UFRGS
assina
134,
de
148.
 
 Disponíveis
na
CAPES
»
116

 ›
todos
com
o
texto
completo
 
 Disponíveis
no
EBSCO/EA
»
75

 ›
Destaques
em
texto
completo
  Academy
of
Management
Journal
  Emerging
Markets
Finance
&
Trade
 (disponíveis
apenas
na
EBSCO)
  Government
Information
Quarterly
  Journal
of
Business
Ethics
  Systems
Research
and
Behavioral
 Science
 ›
24
texto
completo
com
embargo
(6‐24
meses)
 
 Disponíveis
impressos
na
Biblioteca
»
5
 ›
Destaques
  Pesquisa
Operacional
(Impresso)
  Latin
American
Business
Review


36 APÊNDICE G – PLANO DE ESTUDO DE USUÁRIOS

Carla Viganigo Rangel de Castilhos

Plano de Estudo de Usuários / Pesquisa de Marketing para criação de serviços Web 2.0 na Biblioteca da Escola de Administração – UFRGS

Porto Alegre 2010

2

1 2 3 4

5

SUMÁRIO JUSTIFICATIVA ......................................................................................... 3 OBJETIVOS DO PLANO............................................................................ 4 2.1 Objetivo geral ..................................................................................... 4 2.2 Objetivos específicos ........................................................................ 4 OBJETIVOS DA PESQUISA ...................................................................... 4 3.1 Objetivo geral ..................................................................................... 4 3.2 Objetivos específicos ........................................................................ 4 METODOLOGIA ......................................................................................... 4 4.1 Instrumento de pesquisa................................................................... 5 4.2 Plano de amostragem........................................................................ 6 4.2.1 Unidade de amostragem............................................................... 6 4.2.2 Tamanho da amostra.................................................................... 6 4.2.3 Procedimento de amostragem ...................................................... 6 4.3 Métodos de contato ........................................................................... 6 4.4 Análise dos dados ............................................................................. 6 CRONOGRAMA ......................................................................................... 6

3

1

JUSTIFICATIVA

O desenvolvimento do Projeto Web 2.0: marketing para a Biblioteca da Escola de Administração – UFRGS exige um estudo de usuário para que os serviços sejam plenamente utilizados e atendam às necessidades de marketing da biblioteca. Além disso, a criação de um Serviço de Referência Online exige também a realização de estudos para determinar as melhores formas de implementá-lo. É necessário, por exemplo, determinar em quais dos diversos serviços de mensagens instantâneas a biblioteca estará presente. A proposição de um novo produto ou serviço deve ser precedida de estudos e pesquisas que a embasem. O estudo de usuário, tradicionalmente utilizado em biblioteconomia para esse tipo de pesquisa, assemelha-se às pesquisas de marketing, realizadas com o intuito de conhecer o cliente antes de apresentar novos produtos e serviços. Quanto às semelhanças entre estudos de usuários e pesquisas de marketing, o artigo de Rozados e Piffer (2009, p. 178) afirma que
quando uma unidade de informação faz Estudos de Usuário, pode-se entender que o faz com o mesmo intuito da Pesquisa de Marketing, uma vez que seu objetivo, outro não é que conhecer seu usuário real ou potencial.

Este pequeno plano, portanto, não faz distinção entre os termos estudo de usuário e pesquisa de marketing, pois não existe diferença entre o propósito seguido: conhecer os usuários. Outrossim, a pesquisa de marketing e o estudo de usuários apresentam, basicamente, a mesma estrutura: necessitam de planejamento, devem seguir objetivos definidos e possuir metodologia estruturada. Os objetivos que norteiam o plano e o estudo propriamente dito são apresentados nos itens 2 e 3, respectivamente. A metodologia, apresentada de forma simples, é apresentada no item 4 e subdivida para maior clareza. Já o cronograma estimado é apresentado ao final, no item 5.

4

2

OBJETIVOS DO PLANO A seguir são apresentados os objetivos do presente plano.

2.1

Objetivo geral

Subsidiar o desenvolvimento do Projeto Web 2.0: marketing para a Biblioteca da Escola de Administração – UFRGS e do Projeto Serviço de Referência Online. 2.2 Objetivos específicos Os objetivos específicos do plano são os seguintes: a) b) c) d) e) 3 definir objetivo geral da pesquisa; definir objetivos específicos da pesquisa; elaborar o instrumento de pesquisa; definir plano de amostragem; estabelecer métodos de contato. OBJETIVOS DA PESQUISA

A seguir são apresentados os objetivos da pesquisa com os usuários da Biblioteca da Escola de Administração. 3.1 Objetivo geral Verificar a necessidade de implementar serviços web 2.0. 3.2 Objetivos específicos Os objetivos específicos da pesquisa são os seguintes: a) identificar os tipos de usuários que utilizariam os serviços web 2.0; b) identificar os serviços web utilizados pelos usuários; c) verificar se os usuários utilizariam os serviços web para contato com a biblioteca. 4 METODOLOGIA

A metodologia seguida pelo plano é apresentada nos itens seguintes, através do instrumento de pesquisa, do plano de amostragem e dos métodos de contato. Os dados serão tratados de forma quantitativa em virtude da necessidade de quantificar a preferência por serviços web.

5

4.1

Instrumento de pesquisa

O instrumento da pesquisa para a coleta de dados sobre os usuários será um questionário com perguntas abertas e fechadas a respeito das questões propostas nos objetivos específicos da pesquisa. As perguntas fechadas serão de escolha de alternativa, múltipla escolha e escala de intenção de uso. A pergunta aberta será completamente não estruturada. A seguir é apresentado um quadro de questões e objetivos: Objetivo Identificar os tipos de usuários que utilizariam os serviços web 2.0. Identificar os serviços web utilizados. Tipo de questão Escolha de alternativa Questão Você é (Marque apenas uma alternativa): Aluno de graduação; Pós-graduação; Professor; Outro. Múltiplia escolha Você utiliza alguma das redes sociais abaixo? Twitter; Orkut; Facebook; LinkedIn; Outra. Você costuma ler / utilizar / participar de... Blogs; Wikis; Gerenciadores de favoritos; RSS / Leitores de feeds, Formspring. Quais serviços de mensagem instantânea (chat) você utiliza com mais frequência? MSN; Yahoo!; GTalk; AIM; ICQ; Jabber. Se a biblioteca estivesse presente nos serviços acima, você os utilizaria para contato com a biblioteca ou bibliotecários e funcionários? Cert. usaria; Prov. usaria; Prov. não usaria; Cert. não usaria; Não tenho certeza se utilizaria ou não. OBS: Pergunta repetida a cada alternativa. Sugira serviços que você gostaria que a biblioteca disponibilizasse online.

Múltiplia escolha

Múltiplia escolha

Verificar se os usuários utilizariam os serviços web para contato com a biblioteca.

Escala de intenção de uso

Aberta completamente não estruturada

6

4.2

Plano de amostragem

O plano de amostragem é estruturado conforme os subitens seguintes. 4.2.1 Unidade de amostragem Alunos de graduação (aprox. 1030), pós-graduação (aprox. 200) e professores da Escola de Administração da UFRGS (aprox. 70), totalizando um universo de 1300 pessoas. 4.2.2 Tamanho da amostra A amostra será considerada válida se, pelo menos, 5% do universo responder ao questionário. 4.2.3 Procedimento de amostragem A amostra é não probabilística e coletada por conveniência, ou seja, os indivíduos serão convidados a responder através do site da biblioteca. O questionário ficará disponível no site da biblioteca e será enviado por e-mail. 4.3 Métodos de contato

O questionário estará disponível online e será divulgado por e-mail entre membros do CAEA, AIESEC e professores, que podem disseminá-lo a alunos e outros professores. Através do e-mail, será informado que a pesquisa é informal, ou seja, a biblioteca não implantará obrigatoriamente algum novo serviço em virtude dos resultados obtidos. 4.4 Análise dos dados

A análise dos dados será realizada utilizando a ferramenta do Google Docs de análise de formulários, que apresenta os resultados em gráficos. 5 CRONOGRAMA 05 e 06/04 – Elaboração do plano 06/04 – Apresentação do plano 06/04 a 12/04 – Aplicação do questionário 14/04 – Análise dos dados

7

REFERÊNCIAS CONSULTADAS ROZADOS, Helen Beatriz Frota; PIFFER, Bárbara Pilatti. Pesquisa de marketing e estudos de usuário: um paralelo entre os dois processos. Em Questão, Porto Alegre, v. 15, n. 2, p. 169-182, jul./dez. 2009.

44 APÊNDICE H – FORMULÁRIO DE ESTUDO DE USUÁRIOS

Necessidade de novos serviços web para bibliotecas
Pesquisa informal a respeito dos hábitos dos usuários da Biblioteca da Escola de Administração da UFRGS, elaborada pela aluna Carla Castilhos, estudante de biblioteconomia. * Required Você é * Aluno de graduação Aluno de pós-graduação Professor Other:

Você utiliza alguma das redes sociais abaixo? * Marque mais de uma opção, se necessário. Orkut Facebook Twitter LinkedIn Não utilizo nenhuma rede social Other:

Se a biblioteca estivesse presente nos serviços acima, você os utilizaria para contato com a biblioteca? * Certamente usaria Provavelmente usaria Provavelmente não usaria Certamente não usaria Não tenho certeza se utilizaria ou não

Você costuma ler / utilizar / participar de... * Marque mais de uma opção, se necessário. blogs wikis gerenciadores de favoritos RSS / Leitores de feeds formspring Não costumo utilizar

Se a biblioteca estivesse presente nos serviços acima, você os utilizaria para contato com a biblioteca? *

Certamente usaria Provavelmente usaria Provavelmente não usaria Certamente não usaria Não tenho certeza se utilizaria ou não

Quais serviços de mensagem instantânea (chat) você utiliza com mais frequência? * Marque mais de uma opção, se necessário. MSN Messenger Yahoo! Messenger Google Talk AIM ICQ Jabber Não utilizo serviços de mensagem instantânea (chat) Other:

Se a biblioteca estivesse presente nos serviços acima, você os utilizaria para contato com a biblioteca? * Certamente usaria Provavelmente usaria Provavelmente não usaria Certamente não usaria Não tenho certeza se utilizaria ou não

Sugira serviços que você gostaria que a biblioteca disponibilizasse online

Submit

Powered by Google Docs
Report Abuse - Terms of Service - Additional Terms

47 APÊNDICE I – ARTIGOS – MARKETING

n. 1 2 3 4 5 6 7 8 9

Referência A Teoria da Competição de e para Marketing: Teoria da Vantagem dos Recursos ABRATT, Russell; SACKS, Dianne. The marketing challenge: towards being profitable and socially responsible. Journal of Business Ethics, Dordrecht, v. 7, n. 7, p. 497-507, July 1988. AGRAWAL, J.; KAMAKURA, W. A. The Economic Worth of Celebrity Endorsers: an Event Study Analysis. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 59, n. 3. p. 56-62, July 1995. AILAWADI, K. L.; LEHMAN, D. R.; NESLIN, S. A. Market Response to a Major Policy Change in the Marketing Mix: learning from Procter & Gamble’s value pricing strategy. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 65, n. 1, p. 44-61, Jan. 2001. AMALDOSS, W.; JAIN, S. Pricing of Conspicuous Goods: a competitive analysis of social effects. Journal of Marketing Research, Chicago, IL, v. 42, n. 1, p. 30-42, Feb. 2005. AMERICAN Marketing Association. Developing, disseminating, and utilizing marketing knowledge. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 52, n. 4, p. 1-25, Oct. 1988. 25 mb ANDERSON, Paul F. Marketing, Scientific Progress, and Scientific Method. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 47, n. 4, p. 18-31, Fall 1983. ANDERSON, Paul F. Marketing, strategic planning and the theory of the firm. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 46, n. 2, p. 15-26, Spring 1982. ARNDT, Johan. Marketin in Norway. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 45, n. 4, p. 154-157, Fall 1981.

BANCOS E BASES DE DADOS Portal da EBSCO SCOPUS GOOGLE Obs. Capes SCHOLAR Isso é o título de uma seção de um programa do PPGA ok link link link link ok ok ok Diversos artigos sobre Marketing em diferentes países publicados em todos os números do volume 45 (1981) do Journal of Marketing. Não baixei porque é muito grande.

Biblioteca

SABi Exemplares

N. sistema (periódico)

Texto na pasta Sim Sim

ADM Não Não ADM ADM ADM ADM possui os n. 1-4 do v. 45

1 1 1 1 1

135602 000135602 000135602 000135602 000135602

Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim

10 ATAHIDE, Gerard A.; STUMP, Rodney L; JOSHI, Ashwin W. Understanding New Product CoDevelopment Relationships in Technology-Based, Industrial Markets. Journal of Marketing Theory & Practice, Armonk, NY, v. 11, n. 3, p. 46-58, Summer, 2003. 11 BAGOZZI, Richard P. A prospectus for theory construction in marketing. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 48, n. 1, p. 11-29, Winter 1984. 12 BAGOZZI, Richard P. Marketing as an organized behavioral system of exchange. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 38, n. 4, p. 77-81, Fall 1974. 13 BAGOZZI, Richard P. Marketing as exchange. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 39, n. 4, p. 3239, Oct. 1975. 14 BAGOZZI, Richard P.; YOUJAE YI. On the use of structural equation models in experimental design. Journal of Marketing Research, Chicago, IL, v. 26, n. 3, p. 271-284, Aug. 1989. 15 BALASUBRAMANIAN, S.; RAGHUNATHAN, R.; MAHAJAN, V. Consumers in a multichannel environment: product utility, process utility, and channel choise. Journal of Interactive Marketing, Hoboken, NJ, v.19, n. 2, p.12-30, Spring, 2005. 16 BARONE, M.; MANNING, K.C.; MINIARD, P.W. Consumer response to retailers’ use of partially comparative pricing. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 68, n. 3, p. 37-47, Jul. 2004. 17 BARONE, M.; TAYLOR, A.; URBANY, J. E. Advertising Signaling Effects for New Brands: the moderating role of perceived brand differences. Journal of Marketing Theory & Practice, Armonk, NY, v. 13, n. 1, p. 1-13, Winter, 2005. 18 BARTELS, Robert; JENKINS, Roger L. Macromarketing. Journal of Marketing, Chicago, IL, IL, v. 41, n. 4, p. 17-20, Fall 1977. 19 BARTELS, Robert. Is marketing defaulting its responsabilities? Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 47, n. 4, p. 32-35, Fall 1983. 20 BARTELS, Robert. The general theory of marketing. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 32, n. 1, p. 29-33, Jan. 1968. 21 BARTELS, Robert. The identity crisis in marketing. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 38, n. 4, p. 73-76, Oct. 1974. 22 BASS, Frank M. Empirical generalizations and marketing science: a personal view. Marketing Science, Hanover, MD, v. 14, n. 3, p. G6-G19, 1995. 23 BAUMGARTNER, Hans; HOMBURG, Christian. Applications of structural equation modeling in marketing and consumer research: a review. International Journal of Research in Marketing, Amsterdam, v. 13, n. 2, p. 139-161, Apr. 1996. 24 BAUMGARTNER, Hans; STEENKAMP, Jan-Benedict E. M. Response styles in marketing research: a cross-national investigation. Journal of Marketing Research, Chicago, IL, v. 38, n. 2, p. 143-156, May 2001. 25 BAUMOL, W. J. On the role of marketing theory. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 21, n. 4, p. 413-418, Apr. 1957. 26 BÖCKER, Franz. Marketing science in Germany. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 45, n. 1, p. 169-172, Winter 1981.

-

link link ok ok ok link link link ok ok ok ok ok Sem texto completo ok ok ok

ok -

-

Não

-

-

Sim Sim Sim Sim

Não Não Não ADM ADM 1 1 000135602 000135602

Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim

-

Sim Sim Sim

Diversos artigos sobre ADM possui Marketing em diferentes os n. 1-4 do países publicados em todos v. 45 os números do volume 45 (1981) do Journal of Marketing. Livro. Tem na Livraria Cultura por R$ 374,10. Diversos artigos sobre Marketing em diferentes países publicados em todos os números do volume 45 (1981) do Journal of Marketing. Não ADM possui os n. 1-4 do v. 45 1 000135602

Sim Sim

27 BOLLEN, Kenneth A. Structural equations with latent variables. New York: Wiley, c1989. 514 p. (Wiley Series in Probability and Mathematical Statistics). ISBN 0471011711. ISBN-13 9780471011712. 28 ############################################################################### 29 BON, J.; CHOFFRAY, J. M.; PRAS, B.; TIXIER, D.; WALDMAN, C. Where is marketing heading in France? a review of the literature. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 45, n. 3, p. 208-214, Summer 1981.

-

ok ok

-

Sim 1 000135602 Sim Sim

30 BROWN, S. Practicing Best-in-class Service Recovery. Marketing Management, Chicago, IL, v. 9, n. 2, p. 8-9, Summer, 2000. 31 ############################################################################### 32 BROWN, Stephen; HIRSCHMAN, Elizabeth C.; MACLARAN, Pauline. Always Historicize! researching marketing history in a posthistorical epoch. Marketing Theory, London, v. 1, n. 1, p. 49-89, Mar. 2001. 33 BRUCE, N.; DESAIN, P. S.; STAELIN, R. The Better They Are, the More They Give: trade promotions of consumer durables. Journal of Marketing Research, Chicago, IL, v. 42, n. 1, p. 54-66, Feb. 2005. 34 CARPENTER, Gregory S. Modeling competitive marketing strategies: the impact of marketing-mix relationships and industry structure. Marketing Science, Hanover, MD, v. 6, n. 2, p. 208-221, Spring 1987. 35 CHURCHILL Jr., Gilbert A. Comments on the AMA Task Force Study. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 52, n. 4, p. 26-51, Oct. 1988. 36 CLARK, B. H.; MONTGOMERY, D. B. Managerial Identification of Competitors. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 63, n. 3, p. 67-83, July 1999. 37 CROSBY, L. A.; JOHNSON, S. L. Customer Relationship Management. Marketing Management, Chicago, IL, v. 9, n. 3, p. 4-5, Fall 2000. 38 DAY, George S. The capabilities of market-driven organizations. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 58, n. 4, p. 37-52, Oct. 1994. 39 DAY, George S.; MONTGOMERY, David B. Charting new directions for marketing. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 63, n. 4, Oct. 1999. Special Issue. 40 DAY, George S.; MONTGOMERY, David B. Charting new directions for marketing. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 63, n. 4, p. 3-13, Oct. 1999. Special issue. 41 DESHPANDÉ, R.; FARLEY, J.; WEBSTER, F. E. Triad Lessons: generalizing results on high performance firms in five business-to-business markets. International Journal of Research in Marketing, Amsterdam, v. 17, n. 4, p. 353-362, Dec 2000. 42 DESHPANDÉ, Rohit. "Foreseeing" marketing. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 63, n. 4, p.164167, Oct. 1999. Special issue. 43 DOYLE, Peter. Marketing in the United Kingdom. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 45, n. 2, p. 161-164, Spring 1981.

ok -

link ok Não link ok ok link link ok ok ok Não possui texto completo ok ok

Não link -

-

Não Não

-

-

Sim Sim Sim Sim Sim

Não

-

-

Diversos artigos sobre Marketing em diferentes países publicados em todos os números do volume 45 (1981) do Journal of Marketing.

ADM Não Não ADM Não

1 1 -

000135602 000135602 -

Sim Sim Sim Sim Sim Sim

Não

-

-

Sim Sim

ADM possui os n. 1-4 do v. 45

1

000135602

Sim

44 DUKES, A. J.; GAL-OR, E. ; SRINIVASAN, K. Channel Bargaining with Retailer Asymmetry. Journal of Marketing Research, Chicago, IL, v. 43, n. 1, p. 84-87, February, 2006. 45 EHRENBERG, A. S. C. Empirical generalisations, theory, and method. Marketing Science, Hanover, MD, v. 14, n. 3, p. G20-G28, 1995. 46 ELLINGER, A. E.; KELLER, S. B.; HANSEN, J. D. Bridging the divide between logistics and marketing: facilitating collaborative behavior. Journal of Business Logistics, Lombard, IL, v. 27, n. 2, p.1-28, 2006. 47 FARLEY, John U.; LEHMANN, Donald R.; SAWYER, Alan. Empirical marketing generalization using meta-analysis. Marketing Science, Hanover, MD, v. 14, n. 3, p. G36-G46, 1995. 48 FINN, Adam; KAYANDÉ, Ujwal. Reliability assessment and optimization of marketing measurement. Journal of Marketing Research, v. 34, n. 2, p. 262-275, May 1997. 49 FOX, Karen F. A.; SKOROBOGATYKH, Irina I.; SAGINOVA, Olga V. The Soviet evolution of marketing thought, 1961-1991: from Marx to marketing. Marketing Theory, London, v. 5, n. 3, p. 283-307, Sept. 2005. 50 FRAZIER, G. L. Organizing and Managing Channels of Distribution. Journal of the Academy of Marketing Science, Dordrecht, Holanda, v. 27, n. 2, p. 226-240, Spring 1999. 51 FRAZIER, G. L.; LASSAR, W. M. Determinants of Distribution Intensity. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 60, n. 4, p. 39-51, Oct. 1996. 52 GREWAL, D. et al. Comparative Versus Noncomparative Advertising: a meta-analysis. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 61, n. 4, p. 1-15, Oct. 1997. 53 GUILTINAN, J. P.; GUNDLACH, G. T. Aggressive and predatory pricing: a framework for analysis. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 60, n. 3, p. 87-102, July 1996.

ok -

link ok link ok ok Não link link link link

Não -

-

Não

-

-

Sim Sim

Não

-

-

Sim Sim Sim

Não ADM ADM ADM 1 1 1 135602 135602 135602

Sim Sim Sim Sim Sim

n.

Referência

54 HANSEN, Flemming. Contemporary research in marketing in Denmark. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 45, n. 3, p. 214-218, Summer 1981.

55 HARRIS, L. C. Sabotaging market-oriented culture change: an exploration of resistance justifications an approaches. Journal of Marketing Theory & Practice, Armonk, NY, v. 10., n. 3, p. 58-74, Summer, 2002. *na base está Sabotage* 56 HEIL, O. P.; HELSEN, K. Toward an understanding of price wars: their nature and how they erupt. International Journal of Research in Marketing, Amsterdam, v. 18, n. 1-2, p. 83-98, June 2001. 57 HENARD, D. H.; SZIMANSKI, D. M. Why some new products are more successful than others. Journal of Marketing Research, Chicago, IL, v. 38, n. 3, p. 362-375, Aug. 2001. 58 HODGSON, Geoffrey M. The marketing of wisdom: resource-advantage theory. Journal of Macromarketing, Thousand Oaks, CA, v. 20, n. 1, p. 68-72, June 2000. 59 HOMBURG, C.; HOYER, W. D.; KOSCHATE, N. Customers’ reactions to price increases: do customer satisfaction and perceived motive fairness matter? Journal of the Academy of Marketing Science, Dordrecht, Holanda, v. 33, n.1, p. 36-49, Winter, 2005.

BANCOS E BASES DE DADOS Portal da EBSCO SCOPUS GOOGLE Obs. Capes SCHOLAR ok Diversos artigos sobre Marketing em diferentes países publicados em todos os números do volume 45 (1981) do Journal of Marketing. link ok Não possui texto completo link Sem texto completo Não possui texto completo link Não possui texto completo Via springerlink: http://www.s pringerlink.c om/content/6 56jw5u2465 43638/fulltex t.pdf link Diversos artigos sobre Marketing em diferentes países publicados em todos os números do volume 45 (1981) do Journal of Marketing.

Biblioteca ADM possui os n. 1-4 do v. 45

SABi Exemplares 1

N. sistema (periódico) 000135602

Texto na pasta Sim

Não Não ADM

1

135603

Sim Sim Sim Sim

Não

-

-

Sim

60 HOWARD, John A. Marketing Theory of the Firm. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 47, n. 4, p. 90-100, Fall 1983. 61 HUBBARD, Raymond; LINDSAY, R. Murray. How the emphasis on 'original' empirical marketing research impedes knowledge development. Marketing Theory, Londres, v. 2, n. 4, p. 381-402, Dec. 2002. 62 HUNT, Shelby D. For reason and realism in marketing. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 56, n. 2, p. 89-102, Apr. 1992. 63 HUNT, Shelby D. General Theories and the Fundamental Explananda of Marketing. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 47, n. 4, p. 9-17, Fall 1983. 64 HUNT, Shelby D. Objectivity in marketing theory and research. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 57, n. 2, p. 76- 91, Apr. 1993. 65 HUNT, Shelby D. The morphology of theory and the general theory of marketing. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 35, n. 2, p. 65-68, Apr. 1971. 66 HUNT, Shelby D. The strategic imperative and sustainable competitive advantage: public policy implications of resource-advantage theory. Journal of the Academy of Marketing Science, Dorcrecht, v. 27, n. 2, p. 144-159, Spring 1999. 67 HUNT, Shelby D. Truth in marketing theory and research. Journal of Marketing, v. 54, n. 3, p. 1-15, Jul. 1990. 68 HUNT, Shelby D.; BURNETT, John J. The Macromarketing/Micromarketing Dichotomy: a taxonomical model. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 46, n. 3, p. 11-26, Summer 1982. 69 HUNTER, John E. The desperate need for replications. Journal of Consumer Research, Chicago, IL, v. 28, n. 1, p. 149-158, June 2001. 70 ############################################################################### 71 JOHNSON, J. L.; SOHI, R. S.; GREWAL, R. The role of relational knowledge stores in interfirm partnering. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 68, n. 3, p.21-36, Jul. 2004. 72 JOSHI, A. W.; SHARMA, S. Customer knowledge development: antecedents and impact on new product performance. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 68, n. 4, p. 47-59, Oct. 2004. 73 KERIN, Roger A.; SETHURAMAN, Raj. 'Revisiting marketing's lawlike Generalizations': a Comment. Journal of the Academy of Marketing Science, Dordrecht, v. 27, n. 1, p. 101-104, Winter 1999. 74 LAYTON, Roger. A review of marketing literature in Australia. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 45, n. 2, p. 159-161, Spring 1981.

ok ok ok ok ok ok ok ok ok ok link link ok ok

-

ADM

1

000135602

Sim Sim Sim

ADM

1

000135602

Sim Sim Sim Sim Sim

ADM

1

000135602

Sim Sim

Não Não Não

-

-

Sim Sim Sim Sim

ADM possui os n. 1-4 do v. 45

1

000135602

Sim

75 LAZER, William; MURATA, Shoji; KOSAKA, Hiroshi. Japanese Marketing: towards a better understanding. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 49, n. 2, p. 69-81, Spring 1985. 76 MACLNNIS, D.J.; MELLO, G.E. The concept of hope and its relevance to product evaluation and choice. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 69, n. 1, p.1-14, Jan 2005. 77 MALHOTRA, Naresh K.; PETERSON, Mark; KLEISER, Susan Bardi. Marketing Research: a state-ofthe-art review and directions for the twenty-first century. Journal of the Academy of Marketing Science, v. 27, n. 2, p. 160-183, Spring 1999. 78 MALTER, A. J.; DICKSON, P. R. The effect of individual learning on competitive decision-making and firm performance. International Journal of Research in Marketing, Amsterdam, v. 18, n. , p. 99-118, June 2001. 79 ############################################################################### 80 MASAO, Nakanishi. Marketing development in Japan. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 45, n. 3, p. 206-208, Summer 1981.

-

ok link ok Não possui texto completo Não possui texto completo ok

link Não possui texto completo -

link Diversos artigos sobre Marketing em diferentes países publicados em todos os números do volume 45 (1981) do Journal of Marketing.

ADM Não

1 -

000135602 -

Sim Sim Sim

Não Não ADM possui os n. 1-4 do v. 45

1

000135602

Sim Sim Sim

81 MOORMAN, Christine; RUST, Roland T. The role of marketing. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 63, n. 4, p. 180-197, Oct. 1999. Special issue. 82 MURRY, J. P.; HEIDE, J. B. Managing promotion program participation within manufacturer-retailer relationships. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 62, n. 1, p. 58-68, Jan. 1998. 83 NAOR, Jacob. Toward a socialist marketing concept: the case of Romania. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 50, n. 1, p. 28-39, Jan. 1986. 84 NARAYANDAS, D.; RANGAN, V. K. Building and sustaining buyer-seller relationships in mature industrial markets. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 68, n. 3, p. 63-77, Jul. 2004. 85 NICHOLSON, C.; COMPEAU L.; SETHI, R. The role of interpersonal liking in building trust in longterm channel relationships. Journal of the Academy of Marketing Science, Dordrecht, Holanda, v. 29, n. 1, p. 3-15, Winter 2001. 86 OLSON, E.; SLATER, J.; CZAPLEWSKI, H. The iridium story: a marketing disconnected? Marketing Management, Chicago, IL, v. 9, n. 2, p. 54-57, Summer 2000. 87 PAUWELS, K. et al. New productos, sales promotions, and firm value: the case of the automobile industry. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 68, n. 4, p. 142-156, Oct. 2004. 88 PECHMANN, C.; CHUAN-FONG, S. Smoking scenes in movies and antismoking advertisement before movies: effects on youth. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 63, n. 3, p. 1-13, July 1999. 89 PERREAULT Jr., William D.; LEIGH, Laurence E. Reliability of nominal data based on qualitative judgments. Journal of Marketing Research, Chicago, IL, v. 26, n. 2, p. 135-148, May 1989. 90 PETER, J. Paul. Realism or relativism for marketing theory and research: a comment on Hunt’s "Scientific realism". Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 56, n. 2, p. 72-79, Apr. 1992. 91 PRAHALAD, C. K.; RAMASWAMY, V. Co-opting customer competence. Harvard Business Review, Boston, v. 78, n. 1, p. 79-90, Jan./Feb. 2000. 92 RAO, A.; BERGEN, M.; DAVIS, S. How to fight a price war. Harvard Business Review, Boston, v. 78, n. 2, p. 107-120, Mar./April 2000. 93 RICHERS, R. O Marketing do Futuro ou o Futuro do Marketing? Revista de Administração, USP, 21 (4): 9-22, out./dez. 1986. 94 ROBINSON, W. T.; MIN, S. Is the first to market the first to fail?: empirical evidence for industrial goods businesses. Journal of Marketing Research, Chicago, IL, v. 39, n. 1, p. 120-128, Feb. 2002. 95 ROSSITER, John R. The five forms of transmissible, usable marketing knowledge. Marketing Theory, London, v. 2, n. 4, p. 369-380, Dec. 2002. 96 RUST, Roland T.; COOIL, Bruce. Reliability measures for qualitative data: theory and implications. Journal of Marketing Research, Chicago, IL, v. 31, n. 1, p. 1-14, Feb. 1984. 97 SAWYER, Alan G.; LARAN, Juliano; XU, Jun. The readability of marketing journals: are awardwinning articles better written? Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 72, n. 1, p. 108-117, Jan. 2008. 98 SCHAEFER, A. D.; PETTIJOHN, C. E. The relevance of authenticity in personal selling: is genuineness an asset or liability? Journal of Marketing Theory & Practice, Armonk, NY, v. 14, n.1, p.25-35, Winter 2006. 99 SCHAEFFER, A. D.; HERMANS, C. M.; PARKER, R. S. A cross-cultural exploration of advertising skepticism and media effect in teenagers. Marketing Management Journal, Fresno, CA, v., n., p. 2942, Fall, 2005. 100 SETHI, R.; SMITH, D. C.; PARK, W. Cross-functional product development teams, creativity, and the innovativeness of new consumer products. Journal of Marketing Research, Chicago, IL, v., n. , p. 73-85, Feb. 2001. 101 SHAPIRO, S.; LINDSEY, C.; SHANKER, K. Intentional forgetting as a facilitator for recalling new product attributes. Journal of Experimental Psychology: applied, Washington, DC, v.12, n. 4, p. 251-263, Dec. 2006.

-

ok link ok link link link link link ok ok link link

-

Disponível apenas em HTML: http://74.125 .155.132/sch olar?q=cach e:7rcsqG_fC s8J:scholar. google.com/ &hl=ptBR&as_sdt= 2000 Não Não ADM Não 1 135603 Não Não ADM 1 134455 ADM Não Não Não Não Não Não 1 135603 -

Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim

link ok ok ok link link link Não possui texto completo

Não possui texto completo

n.

Referência

102 SHENG, S.; PARKER, A. M.; NAKAMOTO, K. The effects of price discount and product complementarity on consumer evaluations of bundle components. Journal of Marketing Theory & Practice, Armonk, NY, v. 15, n. 1, p. 53-64, Winter 2007. 103 SHETH, Jagdish N.; GARDNER, David M.; GARRETT, Dennis E. Marketing theory: evolution and evaluation. New York, NY: Wiley, 1988. ISBN 0471635278. ISBN-13 9780471635277. 104 SHETH, Jagdish N.; SISODIA, Rajendra S. Feeling the heat -- part 2. Marketing Management, Chicago, IL, v. 4, n. 3, p. 19-33, Winter 1995. 105 SHETH, Jagdish N.; SISODIA, Rajendra S. Feeling the heat. Marketing Management, Chicago, IL, v. 4, n. 2, p. 8-23, Fall 1995. 106 SHETH, Jagdish N.; SISODIA, Rajendra S. Revisiting marketing's lawlike generalizations. Journal of the Academy of Marketing Science, Dordrecht, v. 27, n. 1, p. 71-87, Winter 1999. 107 SHUGAN, Steve M. Compartmentalized reviews and other initiatives: should marketing scientists review manuscripts in consumer behavior? Marketing Science, Hanover, MD, v. 22, n. 2, p. 151-160, Spring 2003. Editorial. 108 SHULTZ II, C.J. From the Editor: Staying the Macromarketing Course and Expanding Boundaries. Journal of Macromarketing, 25 (1): 3-5, June 2004. 109 SHULTZ II, Clifford J. From the Editor. Journal of Macromarketing, Long Beach, CA, v. 24, n. 2, p. 87, Dec. 2004. 110 SOMAN, D.; GOURVILLE, J. Transaction decoupling: how price bundling affects the decision to consume. Journal of Marketing Research, Chicago, IL, v. 38, n. 1, p. 30-44, Feb. 2001. 111 SRINIVASAN, R.; LILIEN, G. L.; RANGASWARMY, A. First in, first out?: the effects of network externalities on pioneer survival. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 68, n. 1, p. 41-58, Jan. 2004. 112 TAYLOR, Kimberly A. Building models for marketing decisions. Journal of Marketing Research, Chicago, IL, v. 38, n. 2, p. 278-279, May 2001. 113 TYLER, K.; STANLEY, E.; BRADY, A. Relationship development in a multinational utilities network. Journal of Services Marketing, Bingley, Reino Unido, v. 20, n. 5, p. 333-345, 2006. 114 UNCLES, Mark. From marketing knowledge to marketing principles. Marketing Theory, London, v. 2, n. 4, p. 345-353, Dec. 2002. 115 VARGO, Stephen L.; LUSCH, Robert F. Evolving to a new dominant logic for marketing. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 68, n. 1, p. 1-17, Jan. 2004. 116 WANG, L.; KESS, P. Partnering motives and partner selection: case studies of finnish distributor relationship in china. International Journal of Physical Distribution & Logistics Management, Bingley, Reino Unido, v. 36, n. 6, p. 466-478, 2006. 117 WEBSTER Jr., Frederick E. The changing role of marketing in the corporation. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 56, n. 4, p. 1-17, Oct. 1992. 118 WEBSTER, F. E. Marketing management in changing times. Marketing Management, Chicago, IL, v. 11, n. 1, p. 18-23, Jan./Feb. 2002. 119 WEDEL, M.; ZHANG, J. Analyzing brand competition across subcategories. Journal of Marketing Research, Chicago, IL, vol.XLI, Nov.2004, pp.448-456. 120 WEITZ, B.; BRADFORD, K. Personal selling and sales management: a relationship marketing perspective. Journal of the Academy of Marketing Science, Dordrecht, Holanda, v. 27, n. 2, p. 226240, Spring 1999. 121 WIERENGA, Berend. The development of marketing in the Netherlands. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 45, n. 4, p. 150-154, Fall 1981.

BANCOS E BASES DE DADOS Portal da EBSCO SCOPUS GOOGLE Obs. Capes SCHOLAR link Não ok ok ok ok Não Referência errada. O v. 25, n. 1 é de jun. 2005. O mais próximo que encontrei está abaixo. Livro. Tem na Livraria Cultura por R$ 123,81.

Biblioteca Não

SABi Exemplares -

N. sistema (periódico) -

Texto na pasta Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim

-

ok link link ok Não possui texto completo ok link Não possui texto completo ok link link link ok

link link -

Diversos artigos sobre Marketing em diferentes países publicados em todos os números do volume 45 (1981) do Journal of Marketing. Não Não ADM Não Não Não ADM possui os n. 1-4 do v. 45 1 1 000135602 000135602 Não ADM Não 1 135603 -

Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim Sim

122 YILMAZ, C.; HUNT, S. Salesperson cooperation: the influence of relational, task, organizational, and personal factors. Journal of the Academy of Marketing Science, Dordrecht, Holanda, v. 29, n. 4, p. 335-357, Fall 2001. 123 ZINKHAN, George M.; HIRSCHHEIM, Rudy. Truth in marketing theory and research: an alternative perspective. Journal of Marketing, Chicago, IL, v. 56, n. 2, p. 80-88, Apr. 1992.

-

link

-

-

Não

-

-

Sim

-

ok

-

-

Sim

51 APÊNDICE J – MONOGRAFIAS – MARKETING

n. 1

Tipo Anais

Referência ALDERSON, W. The Analytical Framework of Marketing. In: CONFERENCE OF MARKETING TEACHERS FROM FAR WESTERN STATES, 1958, Berkeley. Proceedings... Berkeley, CA: University of California, 1958. p. 15-28.

Biblioteca Não

SABi N. Exemplares N. sistema chamada -

Cultura EDITORA N. A. N. A.

LIVRARIAS FNAC N. A.

Saraiva N. A.

BASES DE DADOS ebrary SpringerLink Não (Localizado como capítulo de livro, mas é a mesma publicação).

OBSERVAÇÕES Referência da nova publicação: ALDERSON, W. The Analytical Framework for Marketing. In: WOOLISCROFT, B.; TAMILA, R. D.; SHAPIRO, S. J. (Ed.). A twenty-first century guide to Aldersonian marketing thought. New York, NY: Springer Science, Business Media, c2006. Disponível em: <http://www.springerlink.c om/content/t93321335725 05j1/fulltext.pdf>. Acesso em 19 mar. 2010. Os proceedings foram localizados no site do evento. Disponíveis em: http://mora.rente.nhh.no/c onferences/emac2001/me nu.pdf

2

Anais

3

Artigo

4

Artigo

FINN, Adam. Are Marketers Deluding Themselves with Reported Coefficient Alphas?. In: EUROPEAN MARKETING ACADEMY CONFERENCE (EMAC), 30., 2001, Bergen (Norway). Conference proceedings... Bergen: EMAC, 2009. Disponível em: <http://mora.rente.nhh.no/confe rences/emac2001/menu.pdf>. Acesso em 19 mar. 2010. SHAW, E. H.; JONES, D.G.B. A history of schools of marketing thought. Marketing Theory, v. 5, n. 3, p. 239-281, Sept. 2005. Disponível em: <http://mtq.sagepub.com/cgi/re print/5/3/283>. Acesso em 19 mar. 2010. VOSS, Kevin E.; STEM, D. E.; FOTOPOULOS, S. A comment on the relation between coefficient alpha and scale characteristics. Marketing Letters, v. 11, n. 2, p. 177-191, May 2000. Disponível em: <http://www.springerlink.com/co ntent/l60l79x2nw3313g1/fulltext .pdf>. Acesso em 19 mar. 2010.

Não

-

-

-

N. A.

N. A.

N. A.

N. A.

N. A.

N. A.

Não

-

-

-

N. A.

N. A.

N. A.

N. A.

N. A.

N. A.

O artigo foi localizado no site da revista.

Não

-

-

-

-

-

-

-

-

http://www.spring erlink.com/conte nt/l60l79x2nw33 13g1/

5

6

Dissertação MAZZON, José Afonso. Formulação de um modelo de avaliação e comparação de modelos em marketing. São Paulo, 1978. Dissertação (Mestrado em Administração) – Departamento de Administração da Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo, São Paulo, 1978. Livro BAGOZZI, Richard P. Causal Models in Marketing. New York: Wiley, 1980. 303 p. ISBN 0471015164.

Não

-

-

-

N. A.

N. A.

N. A.

N. A.

N. A.

N. A.

A dissertação não está disponível no site da instituição. O dedalus está em manutenção.

Não

-

-

-

Não

Não

Não

Não

Não

Não

7

Livro

BARTELS, Robert. The History of Marketing Thought. 3. ed. Columbus: Publishing Horizons, 1988. ISBN 094228044x. ISBN-13 9780942280449. BATESON, John E. G.; HOFFMAN, K. Douglas. Marketing de serviços. 4. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001. 498 p. ISBN 857307812X. BOHR, Niels Henrik David. Causality and complementarity. Woodbridge: Ox Bow Press, 1999. (Philosophical writings of Niels Bohr, v.4). ISBN 1881987140 (cloth) e 1881987132 (pbk.). Supplementary papers edited by Jan Faye and Henry J. Folse. BROWNLIE, Douglas; SAREN, Michael; WENSLEY, Robin; WHITTINGTON, Richard. Rethinking marketing: Towards Critical Marketing Accountings. Thousand Oaks: Sage, 1999. 320 p. ISBN 0803974914.ISBN-13 9780803974913 CHURCHILL, Jr., Gilbert A.; PETER, J.Paul. Marketing: criando valor para o cliente. São Paulo: Saraiva, 2000. CZINKOTA, Michael R. Marketing: as melhores práticas. Porto Alegre: Bookman, 2001. 559 p. ISBN 8573077794.

Não

-

-

-

Não

Não

Não

Não

Não

Não

Disponível na Amazon: http://www.amazon.com/C ausal-Models-MarketingTheoriesmarketing/dp/0471015164 /ref=sr_1_1?ie=UTF8&s= books&qid=1269019711& sr=1-1 Disponível na Amazon: http://www.amazon.com/H istory-Marketing-ThoughtGridmarketing/dp/0882440853 /ref=sr_1_1?ie=UTF8&s= books&qid=1269019883& sr=1-1 -

8

Livro

ADM

658.81 B329m=p 4. ed -

1

000417727

-

-

-

-

-

9

Livro

Não

-

-

US$ 20 (pbk.); US$ 40 (cloth)

Não

Não

Não

Não

Não

10

Livro

Não

-

-

-

US$ 58,95

R$ 143,25

Não

Não

Não

Não

11

Livro

ADM

658.8 C563m=p 658.8 M345a=p

16

000288894

-

-

-

-

-

-

12

Livro

ADM

6

000284254

-

-

-

-

-

-

n. 13

Tipo Livro

Referência DESHPANDE, Rohit (Ed.). Using market knowledge. Thousand Oaks: Sage, 2001. 391 p. ISBN 0761921974 (cloth : alk. paper) e 0761921982 (pbk. : alk. paper). DHOLAKIA, N. et al. The DeAmericanization of Marketing Thought: In Search of a Universal Basis. In: LAMB Jr., Charles W.; DUNNE, Patrick M. (Ed.). Theoretical developments in Marketing. Chicago: American Marketing Association, c1980. p. 25-29. ISBN 0877571384. GREYSER, S. Public Policy and the Marketing Practioner: Toward Bridging the Gap. In: ALLVINE, F. C. (Ed.). Public Policy and Marketing Practices. Chicago: American Marketing Association, 1973. p. 219-32. HUNT, Shelby D. A general theory of competition. Thousand Oaks: Sage, 2000. ISBN: 9780761917298 (pbk.) e 9780761917281. HUNT, Shelby D. Controversy in marketing theory: for reason, realism, truth, and objectivity. Armonk: M. E. Sharpe, 2003.

Biblioteca Não

SABi N. Exemplares N. sistema chamada EDITORA US$ 62,95

Cultura R$ 96,25

LIVRARIAS FNAC Não

Saraiva Não

BASES DE DADOS ebrary SpringerLink -

OBSERVAÇÕES

14

Livro

Não

-

-

-

Não

Não

Não

Não

-

-

Esgotado, de acordo com informação da Amazon.

15

Livro

Não

-

-

-

Não

Não

Não

Não

Não

Não

Esgotado, de acordo com informação da Amazon.

16

Livro

Não

-

-

-

US$67,95

R$ 189,65

Não

Não

Não

Apenas um review do livro foi localizado Não Disponível na amazon: http://www.amazon.com/C ontroversy-MarketingTheory-RealismObjectivity/dp/076560932 0/ref=sr_1_1?ie=UTF8&s =books&qid=1269022024 &sr=1-1 Disponível na amazon: http://www.amazon.com/F oundations-MarketingTheory-TowardGeneral/dp/0765609304/r ef=sr_1_1?ie=UTF8&s=b ooks&qid=1269022575&s r=1-1

17

Livro

Não

-

-

-

USD: $54.95

R$ 160,45

Não

Não

Não

18

Livro

HUNT, Shelby D. Foundations of marketing theory: toward a general theory of marketing. Armonk: M. E. Sharpe, 2002.

Não

-

-

-

Não

R$ 175,05

Não

Não

Não

Não

19

Livro

20

Livro

HUNT, Shelby D. Modern marketing theory: critical issues in the philosophy of marketing science. Cincinati, Ohio: South-Western Publishing Co., c1991. ISBN 0538812214. HUTTON, James G. The Feelgood Society: how the “customer” metaphor is undermining American education, religion, media and healthcare. West Paterson, NJ: Pentagram Publishing, 2004. 205 p. ISBN 0970910312. KOTLER, Philip. Administração de marketing. 10. ed. São Paulo: Printice Hall, 2000. 764 p. ISBN 858791801X. ISBN-13 9788587918017. KOTLER, Philip. Administração de marketing. 12. ed. São Paulo: Pearson Printice Hall, 2007, c2006. 750 p. ISBN 8576050013. KUMAR, Nirmalya. Marketing como estratégia: uma orientação inovadora e comprovada e comprovada para o crescimento e a inovação. Rio de Janeiro: Campus, 2004. 320 p. ISBN 8535214216. ISBN-13 9788535214215. LEHMANN, Donald R.; JOCZ, Katherine E. Reflections on the Futures of Marketing. Cambridge, MA: Marketing Science Institute, 1997. MOYER, Reed; HUTT, Michael D. Macro Marketing. Santa Barbara: Wiley, 1978. 201 p. ISBN 0471026999.

ADM

1

000277917

-

-

-

-

-

-

Não

658.8 H943m -

-

-

US$ 24,95

Não

Não

R$ 85,30

-

-

21

Livro

ETC, BSCSH, BC, ADM

658.8 K87m=p 10.ed.

56, sendo 32 000321167 na ADM

-

-

-

-

-

-

22

Livro

ICTA, FBC, ENG, ECO, CBS, ADM Não

658.8 K87ma=p 12.ed. -

32, sendo 5 na ADM

000591358

-

-

-

-

-

-

23

Livro

-

-

Não

Não

Não

R$ 85,00

-

-

24

Livro

Não

-

-

-

US$ 24,00

Não

Não

Não

-

-

25

Livro

Não

-

-

-

Não

Não

Não

Não

-

-

Disponível na amazon: http://www.amazon.com/M acro-MarketingPerspective-Hamiltonmarketing/dp/0471026999 /ref=sr_1_2?ie=UTF8&s= books&qid=1269022838& sr=1-2

26

Livro

27

Livro

28

Livro

SHETH, J. D.; GARDNER, D. M.; GARRETT, D.E. Marketing theory: evolution and evaluation. New York: John Wiley and Sons, 1988. SHETH, Jagdish N.; PARVATIYAR, Atul (Ed.). Handbook of relationship marketing. Thousand Oaks: Sage Publications, Inc., c2000. 660 p. ISBN 0761918108. ISBN13 9780761918103. ZALTMAN, G.; LEMASTERS, K.; HEFFRING, M. Theory construction in marketing: some thoughts on thinking. New York, NY: John Wiley and Sons, 1982

Não

-

-

-

US $115.95

Não

Não

Não

-

-

ADM

1

000402807 US$ 118,00 R$ 286,74

Não

Não

Não

Não

Não

658.818 H236 -

-

-

-

-

-

-

-

-

Disponível na amazon: http://www.amazon.com/T heory-ConstructionMarketing-Thoughtsmarketing/dp/0471981273

n. 29

Tipo Livro

Referência ZEITHAML, Valarie A.; BITNER, Mary Jo. Marketing de serviços: a empresa com foco no cliente. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2003. 536 p. ISBN 857307972X. ISBN-13 9788573079722. FROEMMING, Lurdes Marlene Seide. Encontros de serviços em uma instituição de ensino superior. 2001. 284 f. Tese (Doutorado) – Programa de Pós-Graduação em Administração, Escola de Administração, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2001.

Biblioteca ADM

SABi N. Exemplares N. sistema chamada 5 000364658

Cultura EDITORA R$ 134,00 R$ 134,00

LIVRARIAS FNAC R$ 109,65

Saraiva R$ 134,00

BASES DE DADOS ebrary SpringerLink -

OBSERVAÇÕES

30

Tese

ADM

658.8 Z48s=p 2.ed. 658.8 2 (Consulta F926e local) + acesso ao texto completo

000313029

-

-

-

-

-

-

55 ANEXO A – AVALIAÇÃO DA BIBLIOTECÁRIA ORIENTADORA

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->