P. 1
Proteínas - conceitos gerais

Proteínas - conceitos gerais

|Views: 1.361|Likes:
Publicado porgiovanisandes

More info:

Published by: giovanisandes on Jul 27, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

12/16/2012

pdf

text

original

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

PROTEÍNAS

• • • •

São cadeias longas de aminoácidos unidos por ligações peptídicas; Contêm carbono, hidrogênio e oxigênio; Foi o 1º nutrientes considerado essencial para o organismo; É o único que possui nitrogênio.

Prof(a): Mônica de Almeida Lima

terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

Aminoácidos: fórmula geral e estrutura
COO H3N
+

C H R

A estrutura geral envolve um grupo amina e um grupo carboxila, ambos ligados a uma molécula de carbono, o qual está ligado a um hidrogênio e a uma cadeia lateral. Cada cadeia lateral corresponde a um aminoácido diferente.

Exemplos: COO H3N
+

COO H Leucina
Prof(a): Mônica de Almeida Lima

C CH2 CH

H3N

+

C CH2 SH

H Cisteína
terça-feira, 26 de julho de 2011

H3C

CH3

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

Classificação dos aminoácidos:
• Essenciais – sua síntese no organismo é inadequada para satisfazer as necessidades metabólicas e devem ser fornecidos pela dieta. • Não-essenciais – podem ser sintetizados em nível celular a partir de aminoácidos essenciais ou de precursores contendo carbono e nitrogênio. • Condicionalmente essenciais – podem ser essenciais em determinadas condições clínicas. Exemplo: taurina e cisteína = prematuridade.
Prof(a): Mônica de Almeida Lima terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

Aminoácidos e neurotransmissores
• 1. Aminoácidos – precursores de hormônios: serotonina

Triptofano

serotonina = depressão serotonina = estado maníaco (esquizofrenia)

2.

Tirosina
Fenilalanina

catecolaminas (epinefrina)
tirosina L-dopa dopamina epinefrina

Doença de Parkinson = baixos níveis de L-dopa LProf(a): Mônica de Almeida Lima terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

Formando uma proteína:
• Os aminoácidos são unidos pela formação de ligações entre um grupo carboxila de um e o grupo amina do outro = ligação peptídica
COO H3N
+

COO + H3N
+

H2O

H O H3N
+

R2 N H C H COO

C H R1 aa1

C H R2 aa2

C R1

C

dipeptídeo

Prof(a): Mônica de Almeida Lima

terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

Estrutura das proteínas:
1. Estrutura primária – é a ordem na qual os aminoácidos estão ligados. ≠
Val – Gly – Leu – Arg – Asp - His

Exemplo: Leu – Gly – Val – Arg – Asp – His

A seqüência de aminoácidos determina a estrutura tridimensional da proteína, que por sua vez, determina as suas propriedades.

Anemia falciforme: doença genética em que as hemácias não são capazes de falciforme: ligar oxigênio de modo eficiente. Tudo devido a substituição da valina da posição eficiente. 6 por ácido glutâmico = deformação das hemácias. hemácias.
Prof(a): Mônica de Almeida Lima terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

2.

Estrutura secundária – é o arranjo do esqueleto da cadeia polipeptídica, mantido por pontes de hidrogênio.
• • α-hélice = é igual a um bastão e envolve 1 cadeia polipeptídica; Folha β-pregueada = arranjo bidimensional com 1 ou mais cadeias polipeptídicas.

Prof(a): Mônica de Almeida Lima

terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

3.

Estrutura terciária – é o arranjo tridimensional de todos os átomos da molécula (cadeia lateral = determina o dobramento). dobramento).

4. Estrutura quaternária – associação de diversas estruturas terciárias.

Prof(a): Mônica de Almeida Lima

terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

Classificação das Proteínas:
• Quanto a origem:
–Exógenas – proveniente da dieta; –Endógenas – derivadas da degradação das proteínas celulares do próprio organismo.

Quanto a composição:
Simples – quando por hidrólise só fornecem aminoácidos; Conjugadas – dão origem a outros compostos, além dos aminoácidos (mucoproteínas, glicoproteínas, lipoproteínas). (mucoproteínas, glicoproteínas,

Prof(a): Mônica de Almeida Lima

terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

Digestão, absorção e metabolismo:
• Digestão – estômago, intestino e vilosidades intestinais. • Absorção – intestino (depende da digestibilidade da proteína). • Transporte – fígado e corrente sanguínea. • Excreção – uréia. Não existe reserva de aminoácidos, qualquer quantidade acima das necessidades será metabolizada.
Prof(a): Mônica de Almeida Lima terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

Funções das proteínas:
• Fornecer aminoácidos que terão 3 destinos principais: anabolismo, catabolismo e produção de energia.
– – – – – – Construção e manutenção dos tecidos; Formação de enzimas, hormônios e anticorpos; Regulação dos processos metabólicos; Fornecimento de energia (4 calorias por grama); Transporte de gorduras e vitaminas lipossolúveis; Manutenção do equilíbrio osmótico dos fluidos orgânicos.

Prof(a): Mônica de Almeida Lima

terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

Necessidades nutricionais de proteínas:
• É a quantidade de proteína que deve ser ingerida em um determinado período de tempo para contrabalançar os gastos orgânicos. • Uma condição fundamental para se garantir as necessidades de proteína é que estejam satisfeitas as necessidades energéticas. • Recomenda-se uma média de 0,8g/kg de peso/dia ou 10 a 35% do VET.
Prof(a): Mônica de Almeida Lima terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

Recomendações de proteínas:
Crianças 4-6 meses 7-9 meses 10-12 meses 101,1-2 anos 1,12,1-3 anos 2,13,1-5 anos 3,15,1-12 anos 5,1Adulto Idoso Proteína de boa qualidade 1,85 1,65 1,50 1,20 1,15 1,10 1,00 0,80 0,80
Prof(a): Mônica de Almeida Lima

Alimentação mista 2,50 2,20 2,00 1,60 1,55 1,50 1,35 1,00 1,00
terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

Fontes alimentares:
• Origem animal: ovos, leite e derivados, carnes, aves, peixes,...
Proteína de boa qualidade e digestibilidade; melhor fonte de aminoácidos essenciais.

• Origem vegetal: feijão, soja, ervilha, lentilha, cereais,...
Leguminosas = deficientes em metionina Cereais = deficientes em lisina

Prof(a): Mônica de Almeida Lima

terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

Deficiência protéica:
• Desnutrição protéico-calórica = falta de proteínas e calorias.
– Pode ter origem primária (dietética) ou secundária (condicionada). – A primária é muito freqüente em crianças, comprometendo o crescimento e desenvolvimento. – Tipos:
• Marasmo- deficiência crônica de energia.
•Déficit global de energia; •Crianças menores que 12 meses; •Emagrecimento acentuado; •Pele frouxa,costelas proeminentes; •Gordura subcutânea ausente; •Atrofia muscular e até hipotonia; •Irritabilidade.
Prof(a): Mônica de Almeida Lima terça-feira, 26 de julho de 2011

FACULDADE DE CIÊNCIAS MÉDICAS DA PARAÍBA

Fisioterapia
Disciplina: Nutrição Proteínas: conceitos gerais

Deficiência protéica:
• Kwashiorkor- deficiência crônica de proteínas.
•Palavra africana; •Predomínio em crianças > 2 anos; •Presença de edema; •Lesões típicas de pele; •Cabelo descolorido; •Apatia e anorexia; •Fígado gorduroso e aumentado; •Hipoalbuminemia. Hipoalbuminemia.

Prof(a): Mônica de Almeida Lima

terça-feira, 26 de julho de 2011

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->