P. 1
Pregação Salmo 110 - Marcelo Sánchez

Pregação Salmo 110 - Marcelo Sánchez

|Views: 655|Likes:
Publicado porMarcelo Sánchez

More info:

Published by: Marcelo Sánchez on Nov 22, 2011
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

11/04/2012

pdf

text

original

SEMINÁRIO PRESBITERIANO BRASIL CENTRAL EXTENSÃO JI-PARANÁ - RO

SERMÃO NO ANTIGO TESTAMENTO “JESUS CRISTO: O REI SACERDOTE” ALGUNS ENSINOS DO SALMO CENTO E DEZ ACERCA DE JESUS .

Em cumprimento as exigências parciais da disciplina de Prática da Pregação II, para obtenção do bacharelado em teologia ministrada pelo o professor Rev. Evanderson H. Cunha.

ALUNO MARCELO SÁNCHEZ ÁVILA

JI-PARANÁ 03 DE JUNHO DE 2011

Em Lucas 24:25-27 encontramos aquele relato. Asafe.” Se não queremos ser como aqueles discípulos que Jesus chamou de néscios e tardos de coração devemos ler a Escritura procurando a Cristo sempre. discorrendo por todos os Profetas.” INTRODUÇÃO Captação: Hoje. do qual não temos informação acerca do seu contexto próximo. Seria muito simples deixar. aí lemos “Então. Outros textos são claros ao mostrar a Jesus. mas para entender este salmo precisamos entender quem é seu autor. lhes disse Jesus: Ó néscios e tardos de coração para crer tudo o que os profetas disseram! Porventura. 2 . Outros. A idéia de procurar a Cristo não é nova. mas muitos estudiosos tiram a validade dos títulos dos salmos.Texto: Salmo 110 TEMA: “Alguns ensinos do Salmo 110 acerca de Jesus. Na última conferência da Coalizão pelo Evangelho em Estados Unidos. As vezes fazer isso é difícil. a questão da autoria do salmo como algo incerto. O texto que lemos. como muitas vezes fazemos. o Salmo 110 é um daqueles do primeiro tipo. É uma coleção de poemas que expressam uma grande quantidade de sentimentos. parece que Cristo está bem escondido. estaria falando sobre Davi. não convinha que o Cristo padecesse e entrasse na sua glória? E. que glorificam a Deus. Salomão e Moises. começando por Moisés. alguns deles foram escritos pelos filhos de Corá. Seja no Novo ou seja no Velho Testamento. devemos sempre entender como aquele texto nos fala acerca do ser ou da obra de Cristo. expunha-lhes o que a seu respeito constava em todas as Escrituras. Cristo chama nossa atenção de forma clara no texto. Contexto Geral: O livro dos salmos é o hinário do povo de Deus. A maioria dos salmos foi escrita por Davi. então. na área de interpretação da Bíblia. como era a costume dos fariseus nos tempos de Jesus. os nove pregadores principais expuseram sermões sobre Cristo baseados no Velho Testamento. é muito forte a idéia de que os intérpretes e pregadores devem procurar e achar a Cristo nas Escrituras do Velho Testamento. A mais de dois mil anos atrás o próprio Jesus deu uma aula de interpretação bíblica a dois de seus discípulos mostrando que as Escrituras do Velho Testamento falavam acerca dele. tem no seu título a frase “de Davi”. entendiam que foi Davi quem escreveu este salmo e que nele o rei falava sobre um dos seus filhos. Diferentes autores dariam um significado distinto ao conteúdo do salmo. Muitos comentaristas afirmam que este salmo foi escrito por um servo corte de Davi e. O salmo 110.

pois ele não subiu ao céu e no versículo 36 disse: “Esteja absolutamente certa. até que eu ponha os teus inimigos debaixo dos teus pés. Esse oráculo de Deus está dirigido ao Senhor de Davi: Jesus. É o Pai falando pra Jesus. Isso não deve produzir nenhum problema porque Pedro afirma que Davi foi profeta em Atos 2:30. Do versículo um até o versículo três: Disse o SENHOR ao meu senhor: Assenta-te à minha direita. Em cada uma dessas partes vemos um ensino acerca de um oficio de Cristo. Jesus é colocado pelo Pai na sua destra. e segunda. no dia do teu poder. O Pai da pra ele um lugar onde exercer sua autoridade e governo: o trono do reino de Jeová e estará ocupando aquele lugar pra sempre. Rejeitando o primeiro argumento. Jeremias e Amos repetem constantemente aquela frase. que em Atos 2:34-35 afirma que aquele Senhor não pode ser Davi. que deve ser dividido em duas secções: a primeira. Jesus argumenta que Davi não pode falar daquele sobre quem escreve o salmo 110 e se referir a ele como Senhor se fosse seu filho. do versículo quatro até o versículo sete. 3 Apresentar-se-á voluntariamente o teu povo.” “Assenta-te à minha direita” é um imperativo. A frase “Disse o Senhor” é comum nos livros proféticos. toda a casa de Israel de que a este Jesus. que é o lugar de honra. Explicação: No versículo um o salmista introduz um oráculo de Deus com a frase “Disse o SENHOR”. podemos citar a Pedro. com santos ornamentos. pois.” Frase de Transição: Vejamos agora o primeiro desses ensinos. Na cultura hebraica o pai sempre é maior que o filho. O Salmo 110 é um salmo profético e 100% cristológico. O primeiro ensino do Salmo 110 é que Jesus é Rei. um servo escrevendo acerca de Davi. que vós crucificastes. do versículo um até o versículo três.” Para entender o significado do salmo devemos entender que o rei Davi está profetizando acerca do futuro. dizendo: “Assenta-te à minha direita. Tema: Meditemos no que Deus tem para nos ensinar nesse salmo. A frase “até que eu ponha 3 . Deus o fez Senhor e Cristo. Jesus não usurpa um lugar que não é pra Ele. PRIMEIRA DIVISÃO: JESUS É REI Leiamos a primeira parte do texto. Isaias. serão os teus jovens. como o orvalho emergindo da aurora. que era maior que ele: o Messias. entendendo que O tema do texto é “Alguns ensinos acerca de Jesus.À luz do Novo Testamento devemos aceitar que a autoria desse salmo é davídica e que ele está falando acerca de outro. até que eu ponha os teus inimigos debaixo dos teus pés. Oráculos são coisas faladas por Deus por meio de um profeta. dizendo: Domina entre os teus inimigos. O SENHOR enviará de Sião o cetro do seu poder. poder e privilegio.

admirá-lo. em 1Cor. Os jovens que se apresentaram serão muitos. O salmista acredita que esse reino não governará somente ao seu povo daquele momento. mas governará sobre todas as nações. Os versículos dois e três explicam como se expressará o reinado de Cristo. pois sairá desde Sião. Pelo seu poder e pela sua santidade.” O resultado do reino de Cristo. de mostrar a eternidade e o poder do seu reino. todavia. será o oferecimento voluntário ao seu serviço. Mas até uns 400 anos os reis eram soberanos totais nos seus reinos. ou os fará se submeter a Ele. O reino já está estabelecido. como o orvalho emergindo da aurora. nos submeter a Ele. agora no seu povo. Ilustração: Para nós. Essa secção termina usando a figura de um batalhão que se apresenta disposto pra ir à guerra. com o qual Ele conquistará todos seus inimigos. que é o dia do poder. O povo se apresentará devido ao poder. mas nos versículos quatro a sete podemos ver mais um ensino acerca dele. sua santidade. Admirar seu poder. Nas aulas de história vimos como a religião do rei era a religião de todo o povo que estava sob seu poder. a família real de Inglaterra não tem poder sobre a nação. Primeiro. fala acerca da ressurreição e cita o Salmo 110 no versículo 25 dizendo que convém que Cristo reine até que haja posto todos os inimigos debaixo dos pés.os teus inimigos debaixo dos teus pés” não tem a intenção de colocar um limite de tempo ao reinado de Jesus. Si olhamos para as palavras vemos que agora já não é Jeová falando para Jesus. Fundamentação: Paulo. sua glória. ou. depois. Em João 18:36 Jesus afirma que seu reino não é desse mundo. pois ele é espiritual. agora vemos uma descrição do reinado. Frase de transição: O primeiro ensino acerca de Jesus que encontramos no Salmo 110 é que Ele é rei. 15. hoje. O cetro do poder do reino será enviado pelo Pai desde Sião. De garantir a vitoria absoluta que Ele terá sobre seus inimigos. mas também porque eles vêm a formosura da santidade de Cristo. Naquele. E. Paulo relaciona aquele dia com a segunda vinda de Cristo e a ressurreição dos mortos. para sermos seus servos. será manifestado o total poder de Cristo e aí ele entregará seu reino ao Pai. Calvino disse que “Deus colocou sobre Cristo domínio supremo. Os reis que conhecemos hoje não têm poder nenhum. é difícil imaginar a figura de um rei. vai entre seus inimigos. Entregar nossas vidas para Seu serviço. e sua glória será vista perfeitamente o dia de seu poder. Eles podiam fazer o que quisessem. mas ainda não podemos vê-lo em toda sua majestade. Nesses versículos podemos ver de onde que vem o poder para reinar e os resultados daquele reinado. desfrutar do que Ele nos dá. gostar dele. Por exemplo. combinado por poder invencível. 4 . Aplicação: Quando entendemos que Jesus é rei e governador sobre todas as coisas devemos fazer duas coisas. Colocavam as leis e os impostos que eles queriam. junto com isso. de forma que tudo o que façamos seja feito consciente e voluntariamente para glória de Cristo. Cristo está governando hoje. O obedeceram pelo que Ele faz e pelo que Ele é.

esmagará os reis. Explicação: O segundo ensino acerca de Jesus que vemos no texto é que Jesus é sacerdote. igual que Melquisedeque. baseado principalmente no Salmo 110. 7 De caminho. Devemos entender que Deus. A segunda vez que lemos algo sobre Melquisedeque é aqui no Salmo 110. por isso é salmista disse: para sempre. No versículo quatro vemos um oráculo do Pai destinado a Jesus e nos versículos cinco a sete encontramos a forma de como vai se expressar aquele sacerdócio. eles tinham a função de fazer sacrifícios em favor deles e do povo. Ele aparece por primeira vez em Gênesis 14. Ilustração: No jogo do xadrez é comum que os jogadores pareçam errar e entregar uma peça ao jogador rival. A terceira é nos capítulos 5-7 do livro de Hebreus onde o autor desenvolve a doutrina do sacerdócio de Cristo. os filhos de Aarão. 5 O Senhor. coisa que não podia acontecer nos tempos davidicos. igual que Melquisedeque. bebe na torrente e passa de cabeça erguida. Ele não vem da família de Aarão. Por isso o autor de hebreus disse que o sacerdócio de Cristo é um sacerdócio melhor. que era profeta do Deus altíssimo e que foi reconhecido por Abraão como alguém maior que ele. O sacerdócio de Cristo é distinto. julga entre as nações. não tem a linhagem para ocupar aquela função. Nos versículos cinco e seis vemos aquilo. Cristo. uma que não acaba. esmagará os reis. Basicamente. Daquele relato somente sabemos que Melquisedeque era rei de Salem (que depois se chamou Jerusalem). ocupa os ofícios de rei e sacerdote. Geralmente eles fazem isso para desviar a atenção do rival ou para conseguir uma melhor ubiquação de suas peças no tabuleiro. enche-as de cadáveres e esmagará cabeças por toda a terra. 6 Ele julga entre as nações. O Pai disse a Jesus que ele é sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque. enche-as de cadáveres. o sacrifício de Cristo sim. no dia da sua ira. em uma aliança melhor. Mas é um sacerdócio melhor. graças ao sacrifício Jesus. Quando lemos a frase “esmagar cabeças” devemos lembrar-nos da promessa feita a Eva no Éden. Assim mesmo devemos entender a obra sacerdotal de Jesus. Essa secção tem a mesma estrutura que a primeira. Os sacrifícios da velha aliança não tiravam os pecados verdadeiramente. esmagará cabeças por toda a terra. Muitos triunfos são obtidos por meio dos sacrifícios de peças naquele jogo. A pergunta que qualquer leito da Bíblia deveria fazer aqui é “que é a ordem de Melquisedeque?” Melquisedeque é uma figura pouco conhecida na Bíblia. A obra sacerdotal de Cristo garante sua vitória contra os inimigos. Sua tarefa como sacerdote era entregar uma 5 . No livro de Levítico vemos a instauração de uma ordem de sacerdotes. à tua direita. O SENHOR jurou e não se arrependerá: Tu és sacerdote para sempre.SEGUNDA DIVISÃO: JESUS É SACERDOTE Acompanhe-me na leitura dos versículos quatro a sete. segundo a ordem de Melquisedeque.

A interseção de Cristo em nosso favor deve nos fazer viver em retidão. Demos graças a Deus por nos mostrar estes dois ensinos de forma tão clara nesse salmo e que esse entendimento nos ajude a ter uma melhor vida de serviço e gratidão a Deus. pela sua carne. Não adianta querer adicionar nossas obras. isto é. mas não por isso nos relaxar e viver de forma que Ele não seja louvado em nossas vidas. em plena certeza de fé. intercessor diante do Pai. com sincero coração.oferta a Deus para tirar o pecado do seu povo.” Mostrando assim que a obra de Jesus como sacerdote cumpriu seu objetivo e seus inimigos foram derrotados para sempre. com reverência e santo 29 temor. nos dando certeza da salvação que temos por Ele. aproximemo-nos. pelo sangue de Jesus. Frase de transição: Vou concluir a pregação somente recapitulando os dois ensinos acerca de Jesus que podemos encontrar no Salmo 110. tendo o coração purificado de má consciência e lavado o corpo com água pura. irmãos. pois. O sacrifício que Ele apresentou. retenhamos a graça. Aplicação: Jesus. sendo nosso sumo sacerdote. Ele intercedeu sacrificialmente por cada um dos crentes de forma que a justiça de Deus fosse satisfeita. 6 . de uma vez e para sempre. que se entregou como sacrifício perfeito. CONCLUSÃO 1º Jesus é rei. intrepidez para entrar no Santo dos Santos. pela qual sirvamos a Deus de modo agradável. nossos esforços. e merece nosso serviço. Devemos ser humildes e olhar pra nós mesmos como servos inúteis. 2º Jesus é sacerdote. Fundamentação: Hebreus 10:19-22 disse “Tendo. porque o nosso Deus é fogo consumidor. pelo novo e vivo caminho que ele nos consagrou pelo véu.” (12:28-29). Devemos ter a consciência de que foi seu sacrifício que satisfez a justiça de Deus e consumou a nossa salvação. foi sua própria vida. merece ser louvado. e tendo grande sacerdote sobre a casa de Deus. e como tal Ele governa sobre todo. O autor de Hebreus disse “Por isso. recebendo nós um reino inabalável. nada do que possamos fazer ajuda à obra perfeita de Jesus.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->