MANUAL DE DILUIÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS

Brasília-DF 2010

GRUPO DE ESTUDO DE DILUIÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS HOSPITAL SANTA HELENA Gerente de Enfermagem: Maria Elenita Soares da Silva Autor do Manual: Alessandra de Melo Maranhão Objetivo geral do grupo: Padronizar e sistematizar a diluição e administração de medicamentos nos setores assistenciais e contábeis do Hospital Santa Helena Grupo de Trabalho: • Cristina Araújo Matias Pimentel Supervisora de Enfermagem UTI Neonatal e Pediátrica e Alojamento Conjunto • Layane Silveira Babilônia Santos Enfermeira Assistencial da UTI Neonatal e Pediátrica • Ruth Geralda Germana Martins Enfermeira Assistencial da UTI Neonatal e Pediátrica • Manuela Soares Andrade Técnica de Enfermagem da Unidade de Internação • Paulo da Silva Souza Auxiliar de farmácia Colaboradores: • Renata America Lima Torres Supervisora de Enfermagem da Unidade de Internação • Gabriela Fernandes Nascimento Enfermeira Assistencial da UTI infantil • Claudia Simões Supervisora de Enfermagem da UTI adulto • Daniela Rabelo Nobre Supervisora da auditoria

Revisão Técnica: • Sarah Guimarães Rocha Supervisora de Enfermagem da Educação Continuada • Fabiane de Jesus Silva Cabral Farmacêutica Supervisora da Farmácia • Lívia Paulino Leite Enfermeira CCIH

APRESENTAÇÃO No inicio do ano de 2008, com o intuito de buscar excelência e otimização do atendimento ao cliente no Hospital Santa Helena, foi visto a necessidade da padronização da diluição de medicamentos. A preocupação surgiu devido a falta de padronização e existência de um manual técnico de consulta rápida sobre a adequada forma de diluição e administração dos medicamentos, onde os profissionais pudessem tirar suas duvidas e entender os processos relacionados as medicações definidos na Instituição. Diante deste contexto e com a preocupação de proporcionar o uso racional de medicamentos foi criado um grupo coordenado por uma Enfermeira, com o objetivo de elaborar o manual técnico de diluição e administração dos medicamentos. O grupo era composto por enfermeiros, farmacêuticos, técnicos de enfermagem e auxiliar de farmácia. A finalidade deste manual é facilitar o trabalho dos profissionais envolvidos na prescrição, dispensação, diluição e administração de medicamentos, agilizando o atendimento ao cliente e garantindo a qualidade da assistência prestada com foco no gerenciamento de risco.

MENSAGEM DO GRUPO: É com grata satisfação que editamos o inicio de um grande trabalho. A primeira edição deste manual é uma grande conquista. Agradecemos a todos que em algum momento ajudaram na realização desta tarefa. A partir de agora estamos abertos a sugestões para que na próxima edição possamos enriquecer ainda mais este manual.

estabilidade.INTRODUÇÃO O cliente em um ambiente hospitalar necessita de cuidados da equipe multidisciplinar para sua recuperação. a diluição e a administração correta dos medicamentos. incompatibilidade e a importância dos cuidados de enfermagem com o preparo dos medicamentos. reconstituição. . . na utilização de materiais de acordo com a via. Logo. finalidade da medicação. O manual foi elaborado com foco no gerenciamento de risco proporcionando a equipe de enfermagem a consulta rápida de um manual técnico. O cuidado ao paciente debilitado está relacionado a terapêutica medicamentosa. No primeiro capitulo será abordado uma revisão bibliográfica e nos subseqüentes a padronização da instituição Sendo este a diretriz da enfermagem na instituição em relação a diluição e administração de medicamentos. diluição. Com isso é fundamental para sua recuperação a prescrição. na interpretação da prescrição médica e no registro do cuidado realizado. devido ser a equipe responsável pela diluição e administração dos medicamentos a serem administrados nos pacientes. nos cálculos de medicação para administração da dose certa. vias de administração. que permite a tomada de decisão no momento da diluição e administração dos medicamentos padronizados no Hospital Santa Helena. A Enfermagem é fundamental neste processo. é essencial que os profissionais de enfermagem tenham o conhecimento da apresentação dos medicamentos.

3.3 Medicamentos Psicotrópicos Itens de Prescrição do Esquema Medicamentos Psicotrópicos 2.1 Apresentação das características dos medicamentos. enfermeiros e técnicos de enfermagem. 1.1 Comentário Geral 1.2 Vias de administração de medicamentos por médicos. 1.1.2 Preparo de Medicamentos e Cuidados na Diluição 1.1 Medicamentos Itens de Prescrição do Esquema Medicamentos 2.8 Psicotrópico Uso coletivo Itens de Prescrição do Esquema Medicamentos Uso Coletivo 2.3.5 Medicamentos de Uso Coletivo Itens de Prescrição do Esquema Medicamentos de Uso Coletivo 2.9 Soroterapia Itens de Prescrição do Esquema Medicamentos Soroterapia 3) Dimensões das Agulhas x Soluções 4) Via X Componente X Finalidade 5) Diluição e Administração de Medicamentos 6) Nome comercial X Principio ativo 7) Principio ativo X Nome comercial 8) Referência Bibliográfica .1.1.1.1.2 Medicamentos Especiais Itens de Prescrição do Esquema Medicamentos Especiais 2.3 Vias exclusivas de administração de medicamentos realizados por profissional médico: 1.1.6 Dimensões das Agulhas x Soluções 1.1 – Responsabilidades e deveres 1.SUMÁRIO: 1) ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS: 1.3.1.6 Antibióticos Itens de Prescrição do Esquema Medicamentos Antibiótico 2.3 Administração de Medicamentos e Cuidados 1.2 – Checagem de enfermagem 1.7 Prescrição Médica – Cuidados de Enfermagem 2) ESQUEMAS: 2.5.1.1 Tipos de Esquemas: 2.7 Medicamento não-padrão Itens de Prescrição do Esquema Medicamentos não-padrão 2.5.5 Cuidados em Relação ao Registro dos Medicamentos 1.1.4 Cálculos de Medicação e Cuidados Gerais 1.4 Medicamentos Quimioterápicos Itens de Prescrição do Esquema Medicamentos Quimioterápicos: 2.

” (Arcuri. A administração segura e efetiva dos medicamentos é considerada por muitos profissionais da enfermagem como algo essencial que envolve aspectos legais e éticos de impacto sobre a prática profissional. Possuir uma visão sistêmica possibilita a identificação dos pontos frágeis dos processos e o desenvolvimento de medidas que garantam maior segurança para o paciente e para os profissionais. 1) Medicamento certo – O profissional deve verificar se o medicamento a ser administrado é realmente o que está prescrito. principalmente no ambiente hospitalar. Conseqüentemente é uma atividade habitual para a enfermagem. Para a prática do procedimento correto é de extrema importância que as medidas de organização e de assepsia sejam seguidas conforme protocolo da instituição: . 2) Dose certa – Verificar sempre a dosagem no rótulo do medicamento.1) ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS: 1. comparando com a dose prescrita e ter precisão na diluição e na aspiração. 4) Via administração certa – Certificar a via a ser administrada conforme prescrição médica e checar se o medicamento pode ser feito naquela via. “A administração de medicamentos aos pacientes hospitalizados é atribuição do enfermeiro e da equipe de enfermagem a ele subordinada. cabe a ele a responsabilidade pela compreensão dos efeitos da droga.1 Comentário Geral: A administração de medicamentos consiste no processo de preparo e introdução de medicamentos no organismo humano.. a enfermagem deve utilizar a regra dos 05 certos. administração correta. pois. sendo uma das maiores responsabilidades do seu exercício profissional. sua ação e seus efeitos colaterais e a avaliação da resposta do paciente.2 Preparo de Medicamentos e Cuidados na Diluição: Para administrar medicamentos de maneira segura. no entanto estudos vêm demonstrando que erros nessa prática vem ocorrendo e que estratégias precisam ser implementadas no intuito de prevení-los ou minimizá-los.1991).. a monitorização do paciente e o auxílio ao paciente na autoadministração correta. 1. Neste manual objetivamos analisar as responsabilidades da enfermagem na administração de medicamentos e instituir as boas práticas na instituição . 3) Paciente certo – Verificar o nome do paciente conforme prescrição médica e no momento da administração garantir o procedimento no paciente certo. 5) Horário certo – Verificar o horário da medicação conforme prescrição médica. visando obter efeitos terapêuticos. A capacidade de administrar medicamentos é uma das habilidades mais importantes que o profissional da enfermagem leva ao leito do paciente. À enfermagem cabe conhecer os medicamentos suas vias de administração.

via e nome do paciente. representado pela pele. Para uma adequada anti-sepsia prévia à administração de medicamentos por via parenteral. . as infecções primárias da corrente sanguínea têm grande importância no contexto das infecções hospitalares. pois é uma cadeia compacta de células que propicia uma barreira física impenetrável contra invasão de microrganismos. assinada e carimbada pelo mesmo e posteriormente checadas pelo profissional de enfermagem que fez a aplicação. linfática ou nos tecidos. dose. friccionandose etanol ou isopropanolol a 70%. Informar ao paciente o procedimento e esclarecer sobre o medicamento que irá ser administrado e seus possíveis efeitos colaterais. pela aplicação de agentes germicidas classificados como anti-sépticos (BRASIL. hora. tromboflebites. As medicações devem ser administradas sobre prescrição médica. Quando o medicamento deixa de ser administrado por recusa do paciente e intercorrências deverá realizar o registro no impresso de anotações de enfermagem para justificar o motivo e circular o horário na prescrição. e certamente. não podemos esquecer que a microbiota residente (endógena) está presente na pele da maioria das pessoas e poderá trazer infecções com sérias conseqüências. que varia de 14 a 38% (RICHTMANN. se comparada às endovenosas. recomenda-se que a pele do local a ser injetado deva ser completamente limpa. Na administração dos medicamentos por via parenteral. pelo seu alto custo e. caso não haja uma anti-sepsia adequada antes da realização deste procedimento. Dentre essas medidas. A pele forma a primeira barrreira contra infecção. principalmente. principalmente.1. 1997). retirando o excesso de álcool do algodão e fazendo pelo menos cinco movimentos em um mesmo sentido e deixando secar. Checar medicação prescrita: data. flebites. pela via endovenosa são evidentes devido à microbiota residente que pode ser responsável por infecções sistêmicas graves nos pacientes imunodeprimidos ou através de procedimentos invasivos que permitam a sua penetração na corrente sanguínea. pela alta mortalidade a elas atribuída. estará evitando possíveis complicações tais como abscessos. Apesar do risco de infecção ser menor em injeções intramusculares. confirmar o nome.3 Administração de Medicamentos e Cuidados: • • • • • • • • O profissional deve apresentar-se ao paciente. Não deixar o medicamento na mesa de cabeceira do paciente ou permitir que outros administrem a medicação. Nota da CCIH: As infecções decorrentes da administração de medicamentos pela via intramuscular e. 2001). os quais residem no ambiente externo e interno (PHILLIPS. leito e verificar as condições gerais do paciente. 1998). para minimizar o risco de infecção durante este procedimento é necessária a adoção de medidas assépticas que visem à redução da carga microbiana presente na pele. que são as infecções mais comuns decorrentes da injeção por via endovenosa Ainda. Realizar anotações cuidadosas sobre os efeitos dos medicamentos ou queixas do paciente. A anti-sepsia no local da aplicação da medicação é um procedimento relativamente simples. Respeitar e observar o espaço e tempo entre as medicações e possíveis alterações adversas no paciente e comunicar imediatamente. barato. Portanto. há interferência no mecanismo de defesa não-específico do hospedeiro. a anti-sepsia é a mais importante por destruir ou inibir o crescimento de microrganismos existentes nas camadas superficiais (microbiota transitória) e profundas (microbiota residente) da pele e de mucosas.

frasco e bolsa Estado físico: solução ou liofilizado Volume: em mililitros (mL) Dose ou concentração: gramas (gr). no tempo de internação.1 Apresentação das características dos medicamentos. miligramas (mg).br . que ignoram a eficiência de uma adequada anti-sepsia.wikimedia. esses profissionais. no número de complicações e nos custos econômicos e sociais dos tratamentos. Formas de apresentação dos medicamentos FOTOS Cápsula: Forma sólida para uso oral.com pdamed.multiply.br Xarope: Medicação dissolvida em uma solução concentrada de açúcar para uso oral. Assim.Essas medidas.com. 1. microgramas (ug). commos. unidade internacional (UI). nem1e99. purinho.3.br Suspensão: Partículas de droga finamente divididas que estão dispersas em um meio líquido para uso oral.com. líquido ou óleo envolto por uma cápsula de gelatina. porcentagem (%). www.wordpress. frasco-ampola.com seaacamericana. representam um importante papel na transmissão de patógenos nos ambientes assistenciais. muitas vezes são desprezadas pelos profissionais de saúde.cepav.org.org Supositório: Forma sólida misturada com gelatina para inserção retal. refletindo no aumento da gravidade das doenças. medicamentos nas formas de pó. Recipiente: ampola. simples e eficazes.

Via Subcutânea (SC): Na via subcutânea ou hipodérmica. Via Nasal (VN): É a Administração do medicamento na mucosa nasal para obter para obter um efeito sistêmico ou local.gov. antibióticos e corticóides. Via Otológica (OTO): É a administração o medicamento na cavidade auditiva interna.blogger. em forma de supositórios ou clister. para a aplicação de uma droga Inalação (INL): Ocorre pelo trato respiratório fornece uma grande área de superfície de absorção de drogas. dtvb.Comprimido: Forma em pó.furp.com. Via ocular (OCL): É a administração de colírio ou pomada na conjuntiva ocular.18 ml). niilismo.br pweb. Via oral (VO): Têm um início de ação mais lento e um efeito mais prolongado. Via sonda gastroentérica (SG): É a administração de medicamento no estômago ou duodeno por meio de um aparelho apropriado. Geralmente no antebraço o volume injetado é sempre muito pequeno (de 0. Via Arterial (ART): E a administração de drogas vasodilatadoras nos casos de vaso espasmo e drogas trombolíticas para o tratamento de embolia. Via Retal (VR): É administração de medicamento pela mucosa retal. Via parenteral (VP): É aquela que envolve qualquer outra via. Via Endovenosa (EV): Também chamada de IV (intravenosa). enfermeiros e técnicos de enfermagem. com apresentação em Gotas.06 a 0. parenteral ou externamente (uso tópico).sp.2 Vias de administração de medicamentos por médicos.br Solução: Preparado líquido que pode ser usado via oral.net Pomadas e Cremes: São produtos não-oleosos de uso tópico. é a administração do medicamento debaixo da pele. Incluem regiões superiores .br 1. que não o trato gastrointestinal. siblog. é efetuada introduzindo o medicamento diretamente por uma veia.unesp.br unisinus. Via Intradérmica (ID): É a administração do medicamento na pele (na derme). Indicada para a administração de vacina BCG e como auxiliar nos diagnósticos e teste de sensibilidade.ibilce. na corrente sanguínea ou por meio de um ponto de injeção no cateter.3. comprimida em discos ou cilindros rígidos para uso oral. ocular. nasal e outros conforme prescrição médica. otológica. é a principal via de escolha devido à rápida absorção do fármaco. vaginal. no tecido subcutâneo.

entre os rebordos costais e as cristais ilíacas. glúteo médio. sua ação poderá ser local ou geral. tais como antibióticos. o abdome. Pode ser no músculo deltóide. glúteo. podendo ser por via subaracnóide ou intratecal e por via epidural ou peridural. nitratos (isorbina) Via Tópica (VT): É a administração do medicamento por fricção na pele. que causa efeito local.3. Utilizada nos casos de doenças oculares. óvulos. Via Vaginal (VAG): É a administração de fármacos na mucosa vaginal. doenças de pele e doenças alérgicas. Via Transdérmica (TD): Esta via de administração determina efeitos sistêmicos por aplicação do fármaco à pele. Via Intratecal (IT): É a administração de Injeção ou infusão no fluído cérebroespinhal. comprimidos. anestesia espinhal Via Intra-Óssea (OSS) (na medula óssea): É a administração do medicamento no acesso intravenoso indireto na medula óssea em situações de emergência ou para comparação diagnóstica. coxa (face lateral externa).3 Vias exclusivas de administração de medicamentos realizados por profissional médico: Via Intrarticular (ATC): Ocorre pela administração do medicamento em uma cavidade articular Via Intra-Raquídea (IR): É a administração do medicamento no canal raquidiano. 1. O uso desta via deve-se ao fato de difícil passagem dos medicamentos do sangue para o tecido nervoso. em forma de supositórios. Via Intramuscular (IM): É a administração do medicamento direto no músculo (massa muscular). cremes ou gel.externas do braço. especialmente para a região do encéfalo. usualmente por meio de um adesivo transdêrmico. a região interior das coxas e a região superior do dorso. devendo os locais de aplicação serem alternados.4 Cálculos de Medicações e Cuidados Gerais: Os cálculos de medicamentos devem ser realizados atentando-se aos seguintes dados: Volume total a ser infundido Tempo de infusão Microgotas ou gotas LEMBRETES IMPORTANTES: • • • • 01 gota tem 3 microgotas 01 ml tem 20 gotas 01 ml tem 60 microgotas 3 microgotas é igual a 01 gota Para realizar os cálculos de administração de medicamentos é necessário utilizar as seguintes formulas: Para verificar o número TOTAL DE GOTAS deverá ser realizado o seguinte cálculo: Nº TOTAL DE GOTAS . Via Sublingual (SL): É a administração do medicamento por via sublingual (embaixo da língua) para administração de anti-hipertensivos. analgésicos. 1.

0 55.0 21.0 63.0 16.0 37.0 111.0 33.0 Para verificar o número total de MICROGOTAS POR MINUTO deverá ser realizado o seguinte cálculo: CÁLCULO DE MICROGOTAS POR MINUTO: Número de microgotas/minuto = Volume a ser injetado (em mililitros).0 9.0 18.0 50.0 42.0 2000 ml Nº gotas 27.Nº total de gotas = Volume (ml) X 20 gotas Para TRANSFORMAR O TEMPO DE INFUSÃO EM MINUTOS deverá ser realizado o seguinte cálculo: TRANSFORMAR O TEMPO DE INFUSÃO EM MINUTOS Tempo de infusão em minutos = Total de Horas de infusão x 60 (minutos) Para verificar o número de GOTAS POR MINUTO deverá ser realizado o seguinte cálculo: CÁLCULO DE GOTAS POR MINUTO: Número de gotas/minuto = Volume a ser injetado (em mililitros) .0 1000 ml Nº gotas 14.0 27.0 42.0 66. Tempo de administração (em horas) .0 55.0 14.0 83.0 1500 ml Nº gotas 21.0 83.0 27.0 26.GOTAS POR MINUTO: TABELA DE GOTEJAMENTO DE SORO- GOTAS POR MINUTO Quantidade Nº horas 24 18 12 10 8 6 500 ml Nº gotas 7. Tempo de administração (em horas) X 3 Poderá ser utilizada a seguinte tabela para conferência de gotejamento de soro.

0 O cálculo pode ser realizado na bomba de infusão.1 – Responsabilidades e deveres Resolução COFEN nº 311/2007 Responsabilidades e deveres Art.0 187. Das Proibições È proibido: Art.5.0 126.0 1000 ml Nº Micrgotas 42. completas e fidedignas necessárias para assegurar a continuidade da assistência.0 63.Poderá ser utilizada a seguinte tabela para conferência de gotejamento de soroMICROGOTAS POR MINUTO: TABELA DE GOTEJAMENTO DE SORO- MICROGOTAS POR MINUTO Quantidade 500 ml Nº Micrgotas 21.0 27. 25 – Registrar no prontuário do paciente as informações inerentes e indispensáveis ao processo de cuidar. 35.5 Cuidados em Relação ao Registro dos Medicamentos: 1.0 249.0 42.0 81. escritas e verbais.0 81.0 198. Basta colocar o volume a ser infundido e em quanto tempo.0 48.Assinar as ações de enfermagem que não executou.0 Nº horas 24 18 12 10 8 6 1500 ml Nº Micrgota s 62.0 2000 ml Nº Micrgotas 81.0 54.0 250. 41 – Prestar informações.0 125. .0 165. Art. Art. 1.0 333. 68 – Registrar em prontuário e em outros documentos próprios da enfermagem informações referentes ao processo de cuidar da pessoa.0 165.0 99.Registrar informações parciais e inverídicas sobre a assistência prestada Art.0 111.0 83. bem como permitir que suas ações sejam assinadas por outro profissional.0 150. 42.

onde deverá conter o horário e o nome do profissional que executou a ação. Na administração de soroterapia a checagem deverá ser realizada conforme o esquema prescrito – volume e componente. colocar horário suspenso e seu nome.5. A equipe de enfermagem deve realizar o registro no impresso de anotações de enfermagem o motivo de não ter administrado o medicamento prescrito.1.2 Checagem de enfermagem Quando o médico suspender algum medicamento ou procedimento na prescrição irá constar o item suspenso riscado da seguinte forma: No caso de Medicação Suspensa a enfermagem deve circular os horários dos itens (prescrição anterior) que foram suspensos pelo médico. Na situação de medicamento não dado a enfermagem deverá circular o horário do item da prescrição que não foi administrado o medicamento e deverá colocar seu nome. .

sendo de responsabilidade da equipe a máxima atenção para realização dos procedimentos em relação a freqüência. Desta forma o ato de prescrever terapia medicamentosa cabe ao médico e compete a equipe multiprofissional a execução. em que as diversas carreiras envolvidas se integram.6 Prescrições Médica – Cuidados de Enfermagem: Enfermagem relacionada O tratamento e os cuidados fornecidos aos pacientes são freqüentemente exercidos por uma equipe multiprofissional. Medicação realizada no horário o profissional deve checar o horário do item da prescrição e colocar seu nome.Caso ocorra atraso na administração da medicação o funcionário deverá checar o horário do item da prescrição. colocar o horário real da administração e seu nome. A equipe de enfermagem deve realizar o registro no impresso de anotações de enfermagem o motivo do atraso da administração do medicamento prescrito. completamse e auxiliam-se. 1º – É vedado a qualquer profissional de enfermagem executar a repetição de prescrição de medicamentos. salvo quando a mesma é validada em termos legais. via. por mais de 24 horas. . 1. dosagem. horários e orientações. Art. LEGISLAÇÃO COREN-DF Resolução COFEN nº 281/2003 Dispõe sobre a repetição/cumprimento da prescrição medicamentosa por profissional da área de saúde.

deverá o profissional de Enfermagem adotar as providencias para denunciar a situação ao responsável técnico da instituição ou plantonista. Art. Art.Parágrafo único: A situação de exceção prevista no caput. ou meios eletrônicos. 2) ESQUEMAS: Na instituição Santa Helena o prontuário é eletrônico e para facilitar a prescrição médica foram classificados os itens de prescrição conforme os esquemas. na qual efetivamente. onde não conste a assinatura dos mesmos. 2º – Quando completar 24 horas da prescrição efetivada. pelo profissional responsável. Exames de Laboratório: Informa se o esquema é do tipo de exame de laboratório. observando-se as situação expostas na resolução COFEN nº 225/2000. oriundas de qualquer profissional da área de saúde. . Esquema é a classificação dos itens de prescrição a fim de habilitar os campos a serem preenchidos pelo médico no momento da prescrição médica e a interface das áreas de apoio. Art. vedado pelo artigo 1º. Art. que o levou a praticar o ato. onde devem constar todos os aspectos que envolveram a situação de urgência. Os campos que poderão ser habilitados para cada esquema são: • • • • • • • • • • Tipo da Medicação: Informa se este esquema é do tipo medicação. relatando o ocorrido. deverá estar especificada por escrito. Freqüência: Informa se os itens do esquema possuirão freqüência. 1º – É vedado ao profissional de enfermagem aceitar. Sangue e Derivados: Informa se o esquema solicita produtos ao banco de sangue. através de rádio. Exames Diagnósticos por imagem: Informa se o esquema é do tipo de exames por imagem. Forma de Aplicação: Informa se os itens do esquema possuirão forma de aplicação. obrigatoriamente deverá o profissional de enfermagem. 2º – Não se aplica ao artigo anterior as situações de urgência. e não haver comparecimento para renovação/ reavaliação da mesma. pelo profissional responsável pela prescrição ou substituto. Observação: Informa se os itens do esquema possuirão um espaço para descrição de qualquer observação. Unidade de Medida: Informa se os itens do esquema possuirão unidade de medida. cumprir ou executar prescrições medicamentosas/terapêuticas. suprimentos proporcionando o gerenciamento de risco. praticar. Resolução COFEN nº 225/2000. Produtos do Estoque: Informa se o esquema solicita produtos ao estoque. sendo vedada autorização verbal. Dispõe sobre cumprimento de prescrição medicamentosa/terapêutica à distância. Quantidade: Informa se este esquema necessita preenchimento de quantidade do item. elaborar Relatório circunstanciado e minucioso. 3º– Ocorrendo o previsto no artigo 2º. telefonia. haja iminente e grave risco de vida do cliente.

Dias previsto: Informa se o esquema solicitará que informe os dias previstos de uso. Checagem: Informa se aparecerá horário para checagem. Modelo de impressão do item: Modelo de prescrição do item no relatório de prescrição. Urgente: Informa se o esquema exibirá a opção de marcar "urgência". Duração: Informa se os itens do esquema controlam duração de infusão. Grupo de Esquema (prescrição): Informa se o esquema poderá sair com nomenclatura diferente na prescrição. Grupo de esquema (gerencial): Informa se o esquema poderá sair com nomenclatura diferente nos relatórios gerenciais. Prescrito como Item. Modelo de Impressão do componente: Modelo de impressão do componente no relatório de prescrição.• • • • • • • • • • • • • • • • • • • • Velocidade de Infusão: Informa se os itens do esquema possuirão velocidade de infusão. componente ou ambos: Informa se os itens do esquema serão itens de prescrição. . componentes ou ambos. Admissão: Informa se o esquema será de admissão médica. Solicita Preenchimento: Informa se o esquema deve ser sempre requisitado. Controla Volume: Informa se controla o volume do item. Solicitar Prestador: Informa se o esquema solicita prestador (todos os esquemas estão configurados como não. pois a configuração feita não solicita prestador no esquema). Nas solicitações agrupar componentes como kit’s: Informa se nas solicitações os componentes tornem-se kits. Aplicação: (apenas o menu dos "dias previsto" e "urgente"). Setor de Exames: Informa se o esquema possui setor de realização de encaminhamento de exames. Dia atual: Informa se o esquema solicitará o dia corrente da aplicação. Horários: Informa se o esquema permite informar horários na prescrição. Copia de prescrição: permite que o item seja copiado caso o médico copie a prescrição.

Quantidade. Observação. Controla checagem e permite copia de prescrição .1. Solicita Produto do Estoque. Horários. Freqüência.2. O médico ao prescrever os itens do esquema medicamentos estará como obrigatório os seguintes campos: Tipo da Medicação. Prescrito como Ambos.1 Medicamentos Definição: são todos os medicamentos padronizados no Hospital Santa Helena de uso comum que foram transformados em itens de prescrição. Grupo de Esquema Medicamentos. Urgente. Forma de Aplicação.1 TIPOS DE ESQUEMAS: 2.

unidade. Este tipo de esquema está atrelado a um relatório médico que precisa ser preenchido para justificar o seu uso ao convênio. quantidade. foram transformados em itens de prescrição. O médico ao prescrever os itens do esquema medicamentos estará como obrigatório os seguintes campos: Item da prescrição. Cabe a equipe de enfermagem encaminhar para o setor de autorização três cópias do relatório. .2 Medicamentos Especiais Definição: são todos os medicamentos padronizados no Hospital Santa Helena que precisam de autorização do convênio para utilização no paciente. freqüência e dias de aplicação.1. após encaminhar uma cópia para farmácia e a outra anexar ao prontuário. Cabe ao médico preencher adequadamente o relatório especificando: o medicamento. aplicação. a previsão de uso e justificar tecnicamente o porquê da necessidade do uso do medicamento. a data prevista do uso.2. a dosagem diária. solicitar a assinatura do setor de autorização nas três vias.

precisam de autorização do convênio para utilização no paciente.4 Medicamentos Quimioterápicos Definição: são todos os medicamentos padronizados no Hospital Santa Helena. aplicação e freqüência. a dosagem.3 Medicamentos Psicotrópicos Definição: são todos os medicamentos padronizados no Hospital Santa Helena. Em alguns casos (conforme o convênio) torna-se obrigatório o preenchimento de formulário de solicitação de medicamentos especiais.1.1. cuja classificação é quimioterápico de uso controlado que foram transformados em itens de prescrição. Cabe ao médico relatar o diagnóstico cito ou histopatológico.2. unidade. descrever tratamentos anteriores. período da quantidade de dias e intervalo do ciclo. . discriminar a droga. O médico ao prescrever os itens do esquema medicamentos psicotrópico estará como obrigatório os seguintes campos: Item da prescrição. unidade. Este tipo de medicamento está atrelado a um relatório médico que precisa ser preenchido para justificar o seu uso ao convênio. O médico ao prescrever os itens do esquema medicamentos quimioterápico estará como obrigatório os seguintes campos: Item da prescrição. quantidade. estimar o número de ciclos para o tratamento. aplicação e freqüência. quantidade. cuja classificação é de uso controlado que foram transformados em itens de prescrição. descriminar o ciclo atual. carimbar e assinar. a data prevista para uso. 2. a data do pedido.

solicitar a assinatura do setor de autorização nas três vias. uso profilático. cultura solicitadas.Cabe a equipe de enfermagem encaminhar ao setor de autorização três cópias do relatório. aguardar o parecer. após encaminhar uma cópia para farmácia e a outra anexar ao prontuário.5 Antibióticos Definição: são todos os medicamentos padronizados no Hospital Santa Helena. alguns são de uso controlado pelo controle de infecção hospitalar que precisa de um parecer desta comissão para iniciar o uso.Farmácia. autorização e anexar a solicitação ao prontuário. cuja classificação é antibiótico que foram transformados em itens de prescrição. data da coleta e agente etiológico isolado. É de responsabilidade da equipe de enfermagem encaminhar ao setor de autorização três cópias do relatório. freqüência e dias de aplicação. 2. . aguardar o parecer e após resposta do parecer da CCIH comunicar aos setores competentes . após encaminhar uma cópia para farmácia e a outra copia encaminhar para Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH) a solicitação. aplicação. Cabe ao médico relatar o antimicrobiano solicitado. Este tipo de medicamento está atrelado a um relatório médico que precisa ser preenchido para justificar o seu uso à Comissão de Controle de Infecção Hospitalar. quantidade.1. Cabe a equipe de enfermagem encaminhar ao setor de Comissão de Controle de Infecção Hospitalar a solicitação. unidade. uso terapêutico. O médico ao prescrever os itens do esquema antibiótico estará como obrigatório os seguintes campos: Item da prescrição. solicitar a assinatura do setor de autorização nas três vias.

medicamento inovador no mercado e se existe produto similar no mercado. Cabe ao médico relatar a apresentação do medicamento. identificar se é de alto custo. Descrever a quantidade. período de tratamento durante a internação. Precisa de autorização da Comissão de Padronização de materiais. unidade. No campo ao lado prescrever a medicação não padrão. .2. forma farmacêutica não padronizada.1. posologia-quantidade. justificar compra identificando se é um tratamento específico. que foi cadastrado como item de prescrição. Este tipo de medicamento está atrelado a um relatório médico que precisa ser preenchido para justificar o uso à Comissão de Padronização de materiais. Cabe a equipe de enfermagem encaminhar a solicitação para a farmácia e aguardar o parecer do farmacêutico. O médico ao prescrever os itens do esquema não-padrão estará como obrigatório os seguintes campos: Prescrever no campo Item: MEDICAMENTO NÃO PADRONIZADO. medicamentos e equipamentos. medicamentos e equipamentos para compra do produto.8 Medicamento não-padrão Definição: é todos os medicamentos cuja classificação é não-padrão. aplicação e freqüência.

.

e freqüência.9 Soroterapia Definição: são todos os medicamentos padronizados no Hospital Santa Helena. .1. unidade. cuja classificação é soroterápica que foram transformados em itens de prescrição. velocidade de infusão aplicação. 3) Dimensões das Agulhas x Soluções: Os conhecimentos de enfermagem são de extrema importância no que tange os cuidados com o paciente no momento da administração de medicamentos. quantidade.2. O médico ao prescrever os itens do esquema soroterapia estará como obrigatório os seguintes campos: Item da prescrição. A escolha errada do dispositivo pode ocasionar um evento adverso (lesão).

realizar a antissepsia da pele para aplicação da medicação e realizar a compressão na área da aplicação administração do medicamento Realizar a reconstituição e aspiração da medicação Realizar aplicação da medicação Realizar o armazenamento da medicação para aplicação. seu volume depende do ML da medicação que será aspirada ou reconstituída Realizar assepsia da ampola ou frasco ampola. seu volume depende do ML da medicação que será aspirada ou reconstituída Realizar assepsia da ampola ou frasco ampola. 4) VIA X COMPONENTE X FINALIDADE: Via Componente Agulha 40x12 Agulha 30x8 Seringa IM Adulto Bola de Algodão Agulha 40X12 Agulha 25x7 Seringa IM Infantil Bola de Algodão Agulha 40X12 Agulha 13x4. realizar a antissepsia da pele para aplicação da medicação e realizar a compressão na área da aplicação administração do medicamento Realizar a reconstituição e aspiração da medicação Bola de Algodão EV Agulha 40X12 .5 IM Neonatal Seringa Finalidade Realizar a reconstituição e aspiração da medicação Realizar aplicação da medicação Realizar o armazenamento da medicação para aplicação.Conforme Horta e Teixeira a dimensão da agulha em relação à solução. seu volume depende do ML da medicação que será aspirada ou reconstituída Realizar assepsia da ampola ou frasco ampola. e à espessura da tela subcutânea (quantidade de tecido abaixo da pele) na criança e no adulto deve seguir o seguinte esquema: FAIXA ETÁRIA ESPESSURA SUBCUTÂNEA • • • • • • • • • • • • SOLUÇÃO AQUOSA SOLUÇÃO OLEOSA OU SUSPENSÃO • • • • • • 25 x 8 30 x 8 30 x 8 ADULTO Magro Normal Obeso 25 x 6/7 25 x 6/7 30 x 8 CRIANÇA Magra Normal Obesa 20 x 6 25 x 6/7 30 x 8 20 x 6 25 x 8 30 x 8 A Instituição Santa Helena com foco no gerenciamento de risco e visando a qualidade assistencial institui a sua padronização embasada na literatura que será relatada no capitulo seguinte. realizar a antissepsia da pele para aplicação da medicação e realizar a compressão na área da aplicação administração do medicamento Realizar a reconstituição e aspiração da medicação Realizar aplicação da medicação Realizar o armazenamento da medicação para aplicação.

Subcutâneo Bola de Algodão Agulha 40X12 Seringa Bola de Algodão Equipo EV Solução Polifix Three way Extensor . irá variar o tipo de acordo com a medicação. Realizar assepsia da ampola ou frasco ampola. realizar a antissepsia do dispositivo para aplicação da medicação Utilizado para infundir a medicação que foi diluída em solução. Utilizado como dispositivo para alongar o circuito de infusão.5 Seringa Realizar o armazenamento da medicação para aplicação. Realizar aplicação da medicação. irá variar o tipo de acordo com as medicações. seu volume depende do ML da medicação que será aspirada ou reconstituída. Realizar o armazenamento da medicação para aplicação . Utilizado como dispositivo para infundir mais de uma medicação que foi diluída em solução. irá variar conforme circuito montado para infusão. realizar a antissepsia da pele para aplicação da medicação e realizar a compressão na área da aplicação administração do medicamento. irá variar conforme circuito montado para infusão. Realizar a reconstituição e aspiração da medicação Realizar o armazenamento da medicação para aplicação. seu volume depende do ML da medicação que será aspirada ou reconstituída. No caso de pacientes neonatos e pediátricos utilizar o equipo med med para soluções com volume total menor que 150 ml. realizar a antissepsia do dispositivo para aplicação da medicação Realizar a reconstituição e aspiração da medicação.EV Pediátrico EV Neonatal Seringa Bola de Algodão Agulha 40X12 Agulha 13X4. Utilizado como dispositivo para infundir mais de uma medicação que foi diluída em solução. Realizar assepsia da ampola ou frasco ampola. seu volume depende do ML da medicação que será aspirada ou reconstituída Realizar assepsia da ampola ou frasco ampola.

aspirar a dose da medicação prescrita da ampola com agulha 40x12. INCOMPATIBILIDADE Anfotericina B.9% ou em SG 0.5) DILUIÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DE MEDICAMENTOS: PRINCIPIO ATIVO: ACETILCISTEÍNA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM NOME COMERCIAL: FLUIMUCIL Ampola 3 ml – 100 mg / ml Mucolítico. . realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão.5% conforme prescrição médica. especialmente ferro. álcool 70%. Não possui estabilidade. aspirar a dose da medicação prescrita com agulha 40X12. conectar em um equipo simples.9% e SG 0. conectar em um equipo méd med. diluir em 20ml em SF 0. seringa de 1 ml. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% conectar o equipo no dispositivo e administrar lentamente conforme técnica EV. seringa de 3 ml. cobre. diluir em 100ml de SF0.5%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. antídoto a intoxicação por paracetamol. Ampicilina. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. Instável no ar. conectar o equipo no dispositivo e administrar lentamente conforme técnica EV. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20ml. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. seringa 1 ml.9% ou em SG 0. aspirar a medicação com agulha 40X12. usar somente a concentração a 10% para crianças de menor idade) NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% conectar o equipo no dispositivo e administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12. (IM profunda. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. usar somente a concentração a 10% para crianças de menor idade) ADMINISTRAÇÃO EV BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. (IM profunda. aspirar a medicação com agulha 40X12.9% ou SG 0.9% ou em SG 0. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. seringa 3 ml. diluir em SF0. Reage com certos metais. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Aplicar por via IV quando não tolerado via VO ou sangramento / obstrução gastro intestinal. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. NEO: Não se aplica PED: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. níquel. realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. conectar em um equipo simples ou méd med.5%.5% ou conforme prescrição médica. realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. diluir em SF0. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.5% conforme prescrição médica. Estável por 24 horas sob refrigeração e protegida da luz. aspirar a dose da medicação prescrita da ampola com agulha 40x12 e seringa de 3 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4.5 conforme técnica IM. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. seringa de 3ml. DILUIÇÃO/ESTABILIDADE Diluir em SF 0. Tetraciclina.

Conectar equipo med med para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar a reconstituição com 10 ml de ABD. no frasco-ampola. misturar bem até assegurar completa dissolução. seringa de 10 ml e agulha 40X12. com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído a medicação com bola de algodão e álcool 70%. seringa de 10 ml e agulha 40X12. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. Conectar equipo intrafix simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. Estável por até 12h. Bactrim. à temperatura ambiente. Dopamina. Ondasetrona. aspirar a dose da medicação prescrita com agulha 40x12. Não pode ser refrigerada. Homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução.ampola com bola de algodão e álcool 70%. Morfina. introduzir a agulha 40x12 e diluir em 100 ml de SF 0. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD. Anfotericina B. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação.9% ou SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. NEO: Realizar assepsia do frasco. INFORMAÇÕES ADICIONAIS: . Metronidazol. Imipenem. no frasco-ampola. Homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. seringa de 5 ml e agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com agulha 40x12. Idarrubicina.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. com bola de algodão e álcool 70%. no frasco-ampola.9%. ABD ou SG 5%. introduzir a agulha 40x12 e diluir em SF 0. A concentração final é de 50mg/ml. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD. Cefepime.PRINCÍPIO ATIVO: ACICLOVIR APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: ZOVIRAX Frasco-ampola 250mg CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Quimioterápico Antiviral Não se aplica. Dobutamina. Diltiazem. seringa de 10 ml. INCOMPATIBILIDADE Aztreonam. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ESTABILIDADE Não se aplica Reconstituir com 10 ml de ABD. PED: Realizar assepsia do frasco. Conectar equipo med méd para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Estável por até 24h. seringa de 1 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com agulha 40x12 e seringa de 10 ml.ampola com bola de algodão e álcool 70%. Meropenem. Homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. à temperatura ambiente. Vinolrebina. introduzir a agulha 40x12 e diluir em SF 0. Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.

Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD. seringa de 10 ml. ABD ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. Estável à temperatura ambiente por 3h (se diluído com Ringer Lactato).9%. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com agulha 40x12. NEO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%.9%.agulha 40x12. no frasco. agulha 40X12. com seringa de 10 ml. Realizar a reconstituição introduzindo 15 ml de ABD. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ESTABILIDADE Não se aplica. seringa de 20ml. Administrar lentamente conforme técnica EV PED: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. introduzir a agulha 40x12 e diluir em 100 ml de SF 0. agulha 40X12.PRINCÍPIO ATIVO : AMOXICILINA SÓDICA + CLAVULONATO DE POTÁSSIO APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS NOME COMERCIAL: CLAVULIN Frasco-ampola 1g/200mg Antibiótico bactericida de amplo espectro. com seringa de 20 ml. com seringa de 10 ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução.9%. no frasco. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD. ABD) e 8h sob refrigeração (se diluído com SF . aspirar a dose da medicação prescrita com. seringa de 1ml. Estável por 10 dias sob refrigeração. agulha 40X12. Conectar equipo med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. com seringa de 10 ml. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído a medicação com bola de algodão e álcool 70%. 4h (se diluído com SF 0. seringa de 20ml. seringa de 10 ml. no frasco. ABD ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. agulha 40X12. Administrar lentamente conforme técnica EV. Não se aplica. aspirar a dose da medicação prescrita com agulha 40x12.9%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. ABD ou Ringer Lactato. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ADULTO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. introduzir a agulha 40x12 e diluir em SF 0. PED: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Ringer Lactato ou SF 0. com bola de algodão e álcool 70%. com bola de algodão e álcool 70%. introduzir a agulha 40x12 e diluir em SF 0.9%. DILUIÇÃO/ESTABILIDADE Diluir em ABD. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Conectar equipo intrafix simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com agulha 40x12. no frasco. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml. no frasco. Reconstituir em ABD 10 mL. aspirar a dose da medicação prescrita com agulha 40x12.

PED: Realizar antissepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Pode precipitar em contato com SG ou bicarbonato e interage com anticoagulante. Conectar equipo simples. diluir em 100 ml de SF 0. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12.9% ou ABD) INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADICIONAIS Varfarina. Após diluição deve ser protegido da luz.9% ou SG 5%. DILUIÇÃO/ESTABILIDADE Diluir em SF 0. seringa 5 ml. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ESTABILIDADE Não se aplica. introduzir a agulha 40x12 e diluir em SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml ou de 1ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Estável em temperatura ambiente por 96 horas após diluição. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. alopurinol. diluir em 100 ml de SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. agulha 40X12.9% ou SG 5%. Conectar equipo méd med. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. INCOMPATIBILIDADE: INFORMAÇÕES ADICIONAIS Furosemida. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Varfarina. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. . ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica. Aminofilina. PRINCÍPIO ATIVO : ÁCIDO ASCÓRBICO APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: VITAMINA C Ampola 5ml (100mg/ml) Ampola 5ml (200mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Vitamina ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.5 e seringa de 1 ml conforme técnica IM. Tiopental. Não se aplica.9% ou SG 5%. Cefazolina.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. seringa 1 ml. probenicida. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12.0. Oxitocina. agulha 40X12. seringa 5 ml. Medicamento fotossensível. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Apresenta-se em solução.

Soluções de aminoácidos e soluções com alta concentração de íons cálcio e Fluouracila. ABD ou SG 5%.9%. com bola de algodão e álcool 70%.9. introduzir a agulha 40x12 e diluir em SF 0.9%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Diluir em SF 0. álcool 70% e aplicar com seringa 1 ml e agulha 13x4. Conectar equipo méd méd na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. no frasco. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Não se aplica. ABD ou SG 5%.5 conforme técnica IM. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frasco com agulha 40x12. seringa 5 ml. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. aspirar a dose da medicação prescrita com agulha 40x12. diluir em SF 0.9%. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frasco com agulha 40x12.Proteger contra luz. NEO: Realizar assepsia do frasco a com bola de algodão e álcool 70%. Administração deve ser lenta. PRINCÍPIO ATIVO: ÁCIDO FOLÍNICO APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM NOME COMERCIAL: LEUCOVORIN Frasco-ampola 50mg/ml Antianêmico. Estável em água bacteriostática por 7 dias e quando reconstituído em ABD não possui estabilidade. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADE: INFORMAÇÕES ADICIONAIS . ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. ABD e SG 5%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. Conectar equipo med méd na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%.9%. seringa 5 ml. agulha 40X12. ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. diluir em 100 ml de SF 0. agulha 40X12. Reconstituir em ABD ou água bacteriostática. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Deve ser infundido lentamente. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frasco com agulha 40x12. Estável por 24 horas sob refrigeração se diluído em SF 0. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. seringa de 1ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. NEO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. seringa 5 ml. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml.

Não se aplica. PRINCÍPIO ATIVO : ADENOSINA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS NOME COMERCIAL: ADENOCARD Ampola 2ml . PED: Não se aplica NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. glicose isotônica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. álcool 70% e . agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. PRINCÍPIO ATIVO: ÁCIDO TRANEXÂMICO APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS NOME COMERCIAL: TRANSAMIN Ampola 5ml . A administração deve ser feita isoladamente.Deve ser protegido da luz. SF isotônico. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Apresenta-se em solução.3mg/ml Antiarrítmico Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. diluir em 15 ml de ABD. Dextran 70 ou solução Ringer. frutose a 20%. Dextran 70 ou solução Ringer. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF isotônico. diluir em 18 ml de ABD ou SG 5%. Não possui estabilidade. frutose a 20%. glicose isotônica. Não possui estabilidade.50mg/ml Antifibrilatório e antihemorrágico Não se aplica. agulha 40X12. INCOMPATIBILIDADES: INFORMAÇÕES ADICIONAIS Contraceptivos orais e estrogênios e Trombolíticos. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml.

ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. . pois pode ocorrer cristalização. Não possui estabilidade Diluir em ABD ou SG 5%. Não possui estabilidade. Cafeína e Teofilina. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não deve ser refrigerado.administrar lentamente conforme técnica EV. Apresenta-se em solução. Monitorar PA e freqüência cardíaca. Não se aplica.

NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Não possui estabilidade. Verapamil.PRINCIPIO ATIVO: ALBUMINA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO NOME COMERCIAL: ALBUMINA HUMANA 20% Frasco-ampola 50ml Fármaco do sangue e sistema hematopoético. Diluir em SF 0. . Não se aplica. utilizá-lo imediatamente. Conectar equipo méd med na medicação e administrar lentamente conforme técnica EV. Uma vez aberto o frasco de infusão. Conectar equipo simples na medicação e administrar lentamente conforme técnica EV. Estável por 4h à temperatura ambiente. Não congelar. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADICIONAIS Midazolan. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. Vancomicina. Não se aplica. Apresenta-se em solução. Pode ser diluído em solução salina. SG 5%. ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. Conectar equipo simples na medicação e administrar lentamente conforme técnica EV.

introduzir a agulha 40x12 e diluir em SF 0. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Ciclosporinas. com bola de algodão e álcool 70%. CAVERJECT: Reconstituir em água bacteriostática. agulha 40X12. diluir em SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita com agulha 40x12. CAVERJECT: Reconstituído deve ser usado imediatamente. Conectar equipo med méd na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. PROSTAVASIN: Reconstituir em SF 0. PROSTIN VR PEDIATRIC: Reconstituído não possui estabilidade.PRINCÍPIO ATIVO: ALPROSTADIL NOME COMERCIAL: PROSTAVASIN BEDFORDALPROST APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 20mcg Frasco-ampola 500mcg CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Prostaglandina vasoativa. PROSTIN VR PEDIATRIC: Diluído é estável por 24h CAVERJECT:.9% ou SG5%.9% ou SG 5%. seringa de 1ml. PROSTAVASIN: Estável por 24h sob temperatura entre 4 -23ºC. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. . PROSTIN VR PEDIATRIC deve ser refrigerado a ampola intacta entre 2 a 8ºC.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. PROSTIN VR PEDIATRIC: Apresenta-se em solução. Diluído não possui estabilidade. agulha 40X12. PROSTAVASIN: Diluído deve ser usado imediatamente INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS Agentes vasoativos. diluir em 100 ml de SF 0. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a quantidade de medicação prescrita. PED: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD com seringa de 5 ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. NEO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5%. Não se aplica. auxiliar na disfunção erétil. no frasco. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. no frasco. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Não se aplica. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE PROSTIN VR PEDIATRIC e PROSTAVASIN: Diluir em SF 0. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml. CAVERJECT deve ser usado somente o diluente próprio.

Não deve ser usado água bacteriostática para reconstituição. Plicamicina. Não se aplica.PRINCÍPIO ATIVO : ALTEPLASE APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE NOME COMERCIAL: ACTILYSE Frasco-ampola 50ml . AAS.50mg Trombolítico. Não se aplica. Cefotetana. Estável por 8h à temperatura ambiente. correr contínuo. ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Abciximab. Varfarina. Cefoperazona. . Cefamandol. Não se aplica.9%. Heparina. Reconstituir o frasco de 50mg com diluente próprio. Dipiridamol. imediatamente antes de administrar. INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS Deve ser administrado separadamente de outros medicamentos. Proteger a medicação da luz. Conectar equipo para BI na medicação e administrar lentamente conforme técnica EV. Ticlopidina. Não agitar o frasco vigorosamente. Ticlopidina. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. Ácido Valpróico. Estável por 24h sob refrigeração ou 8h à temperatura ambiente.

Precipitação imediata com Anfotericina B. Conectar equipo med med para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. INCOMPATIBILIDADES Dexametasona. Estável por 24 horas à temperatura ambiente na concentração final máxima para infusão de 0. . NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. Apresenta-se em solução. seringa 3 ml. Furosemida. Aminofilina. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. seringa 5 ml. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica. diluir em SF 0. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Fenitoína sódica. Infundir em 30 a 60 minutos no adulto e 1 a 2 horas no recém nascido e lactente. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. . realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Estável por 21 dias sob refrigeração. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica.9%. SG 5% ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml e agulha 40X12. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM.9%. mas separadamente. Heparina sódica.25 e 5mg/ml.5 conforme técnica IM. SG 5% ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. seringa 3 ml. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não deve ser administrada com outros fármacos. Tiopental sódico. SG 5% ou Ringer Lactato. Cloreto de potássio. diluir em SF 0.PRINCÍPIO ATIVO : AMICACINA NOME COMERCIAL: NOVAMIM APRESENTAÇÃO Ampola 2ml (50mg/ml) Ampola 2ml (125mg/ml) Ampola 2ml (250mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antibiótico e Antibacteriano. Não possui estabilidade.

Não congelar INFORMAÇÕES ADICIONAIS . aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml.PRINCÍPIO ATIVO : AMINOFILINA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO NOME COMERCIAL: AMINOFILINA Ampola 10ml (24mg/ml) Broncodilatador. Estável por 24 horas em temperatura ambiente. diluir em SF 0. hidrolazina. agulha 40X12. Proteger da luz. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Cefotoxima. vancomicina. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. ceftriaxona. agulha 40X12. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. diluir em 100 ml de SF 0.9% ou SG 5%. Não se aplica. diluir em SF 0. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a quantidade de medicação prescrita caso seja necessário. fenitoína. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. epinefrina. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES Não se aplica Apresenta-se em solução Não possui estabilidade.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. dobutamina. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5%. insulina. Diluir em SF 0.9% ou SG 5% conforma prescrição médica. dopamina. clindamicina. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.

ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. Apresenta-se em solução.PRINCÍPIO ATIVO: AMIODARONA. Diluir em SG 5%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Depois de diluído tem estabilidade de 24 horas em frascos de vidro ou polietileno. Conectar equipo med med para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em 07 ml de SG 5%. diluir em SG 5% conforme prescrição médica. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Não se aplica. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. pois pode ocorrer precipitação. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Não se aplica NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SG 5% conforma prescrição médica. Não possui estabilidade. diluir em 100 ml de SG 5%. agulha 40X12. Bicarbonato de Sódio. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Aminofilina. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. diluir em SG 5%. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS PRINCÍPIO ATIVO: AMPICILINA SODICA+ SULBACTAM SODICO NOME COMERCIAL: UNASYN . Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. á temperatura ambiente. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. Cefazolina. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. NaCl. Heparina. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. CLORIDRATO APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: ATLANSIL Ampola 3ml (50mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Antiarrítmico. Conectar equipo med med para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a quantidade de medicação prescrita caso necessário. agulha 40X12. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Não administrar em [ ] menores que 150mg. agulha 40X12.

PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. agulha 40X12. SG – 2 horas a temperatura ambiente e 4 horas sob refrigeração. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. no frasco. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. realizar a reconstituição introduzindo 10ml ABD ou cloridrato de lidocaína a 0. realizar a reconstituição com 1.9%. agulha 40X12.5 conforme técnica IM. agulha 40X12. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. introduzir a agulha 40x12 e diluir em 100 ml de SF 0. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.9% com seringa de 20 ml. IV: Reconstituição com ABD ou SF 0. seringa 5ml. PED: Não se aplica NEO: Não se aplica.APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 0. no frasco-ampola. Conectar equipo med méd na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Reconstituído é estável por 1 hora à temperatura ambiente. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.5g + 1g Frasco-ampola 1g/2g CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antimicrobiano ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD ou SF 0. agulha 40X12. no frascoampola. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. realizar a reconstituição em 10 ml de ABD ou SF 0.9%.9%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ABD ou SG 5%. SG 5% ou ABD.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. introduzir a agulha 40x12 e diluir em SF 0. Após diluição a estabilidade varia de acordo com diluente e concentração: SF – 8 horas em temperatura ambiente e 48 horas sob refrigeração.5% ou 2%. com bola de algodão e álcool 70%. IM: Reconstituição com ABD ou cloridrato de lidocaína a 0.5% ou 2% e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12.5g com 3. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. aspirar a dose da medicação prescrita com agulha 40x12. com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. seringa 10 ml. aspirar o diluente completando para 20 ml. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. com bola de algodão e álcool 70%.e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. seringa 5ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita.5 ml de ABD ou cloridrato de lidocaína a 0. Ringer Lactato – 8 horas a temperatura ambiente e . realizar antissepsia da pele com bola de algodão. introduzir a agulha 40x12 e diluir em SF 0.9% e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. no frasco-ampola.5% ou 2%. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. Administrar lentamente conforme técnica EV. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. seringa de 1ml. NEO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml.

9% e aspirar a medicação do frascoampola com agulha 40x12. Aminoglicosídeos. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5% conforme prescrição médica.9% e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. com bola de algodão e álcool 70%.I na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. PRINCÍPIO ATIVO: AMPICILINA SODICA APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: AMPICILINA Frasco-Ampola 500mg CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antibiótico. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. seringa 5 ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. aspirar a dose da medicação prescrita. Tetraciclina. IM fazer profundamente em grande quantidade de massa muscular. no frasco-ampola. diluir em SF 0. INCOMPATIBILIDADES: INFORMAÇÕES ADICIONAIS Alopurinol. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação.24 horas sob refrigeração.9% e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. Ondasetrona.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. Antibacteriano ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. . PED: Não se aplica. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5%. realizar a reconstituição em 5 ml de ABD ou SF 0. Realizar a reconstituição introduzindo 5ml de ABD com seringa de 5 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. com bola de algodão e álcool 70%. Diltiazem. realizar a reconstituição em 5 ml de ABD ou SF 0. seringa 5 ml. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD com seringa de 5 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. agulha 40X12 no frasco-ampola. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. NEO: Não se aplica. diluir em SF 0. NEO: Realizar assepsia frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. no frascoampola. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. agulha 40X12. Realizar a reconstituição de 1g introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml. realizar a reconstituição em 5 ml de ABD ou SF 0. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. seringa 5 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Conectar equipo méd méd ou em B. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Administrar lentamente conforme técnica EV. Cloranfenicol.5 conforme técnica IM. no frascoampola. diluir em 100 ml de SF 0. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução.

Após 4 horas de infusão utilizar equipo méd méd fotossensível. no frascoampola. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. diluir em SG 5% conforme prescrição médica. ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. no frasco-ampola. Conectar equipo med méd na medicação diluída e administrar lentamente (infundir em 2 a 6 horas) conforme técnica EV. . diluir em SG 5 % conforme precsrição médica. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. agulha 40X12. Após diluição em temperatura ambiente é estável por 2 horas em SF ou SG e sob refrigeração é estável por 4 horas em SG e por 72 horas em SF. Reconstituído é estável por 1 hora a temperatura ambiente e 4 horas sob refrigeração. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. Metoclopramida. Deve ser administrado lentamente. com bola de algodão e álcool 70% diluir em 500 ml de SG 5 %. agulha 40X12. Ringer. IV: Reconstituição com ABD. A estabilidade da ampicilina em solução é concentração dependente e diminui na medida em que a concentração do fármaco aumenta. Não se aplica.9%. SF 0. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml em ABD com seringa de 5 ml. NEO: Realizar assepsia frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Antiprotozoário. Não se aplica. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml em ABD com seringa de 5 ml.9%. Ranitidina. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. com bola de algodão e álcool 70%. Bicarbonato de sódio. agulha 40X12. cerca de 10-15 minutos. no frascoampola.ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. Após 4 horas de infusão utilizar equipo med méd fotossensível. INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS PRINCÍPIO ATIVO : ANFOTERICINA B APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: FUNGIZON Frasco-ampola 50mg CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Antifúngico. IM: Reconstituição com ABD ou SF 0. com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente (infundir em 2 a 6 horas) conforme técnica EV. A administração rápida pode causar convulsões. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SG 5%.

Ringer Lactato. Verapamil. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. ph baixo. Cimetidina. agulha 40X12. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. dependendo da exposição ao calor. Ampicilina. Ranitidina. NEO: Realizar assepsia frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo med med para BI na medicação diluída e administrar lentamente (infundir em 2 a 6 horas) conforme técnica EV. Diluir em SG 5%. Heparina. Dopamina. com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Conectar equipo med med para BI na medicação diluída e administrar lentamente (infundir em 2 a 6 horas) conforme técnica EV. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. Desprezar o medicamento reconstituído ou diluído em caso de turvação ou precipitação. agulha 40X12. com bola de algodão e álcool 70%. É um fármaco instável. Não deve ser diluída em SF ou Ringer Lactato. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml . com bola de algodão e álcool 70% diluir em SG 5 % conforme prescrição médica. Amicacina. Realizar a reconstituição em 10 ml ABD com seringa de 10 ml. O pó deve ser mantido sob refrigeração. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. no frasco-ampola. Diluído deve ser administrado imediatamente. Acetilcisteína. diluir em SG 5 % conforme prescrição médica. Alopurinol. diluir em SG 5% conforme prescrição médica. Realizar a reconstituição em 10 ml ABD com seringa de 10 ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. INFORMAÇÕES ADICIONAIS PRINCÍPIO ATIVO : ANFOTERICINA B LIPOSSOMAL APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: AMBISOME Frasco-ampola 50mg CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Antifúngico Não se aplica Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Reconstituído é estável por 24 horas a temperatura ambiente e 7 dias sob refrigeração.RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES Reconstituído com ABD. no frasco-ampola. Contra indicado no caso de insuficiência renal e gravidez. ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica . no frasco-ampola.

Gentamicina. 9% e SG 5%. Amicacina. Tiopental. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. NEO: Não se aplica. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Diluído deve ser administrado imediatamente. Barbitúricos. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Cefazolina. Aminofilina. Não se aplica. Ranitidina. Não deve ser diluída em SF ou Ringer Lactato. Quinidina. Heparina. Aztreonam. Diluir em SF 0. bradicardia. Nitroprussiato de Sódio. BESILATO APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS NOME COMERCIAL: TRACRIUM Ampola 2. dependendo da exposição ao calor. Não se aplica. Urticária. Alopurinol. Não deve ser misturado anfotericina com outro antibiótico no mesmo frasco.RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Reconstituir em ABD. Não possui estabilidade. broncoespasmo. Bloqueador neuromuscular não-despolarizante. Fotossensível quando a infusão ultrapassar 4 horas. Cimetidina. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS PRINCÍPIO ATIVO : ATRACÚRIO.5 ml -10mg/ml.9% ou SG 5%. sibilação. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS . ph baixo. Alternar as veias que estiverem a infusão desta medicação para evitar que ela fique trombosada. diluir em 10 ml de SF 0. hipotensão. Não possui estabilidade. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Propofol. Reconstituído é estável por 24 horas a temperatura ambiente e 7 dias sob refrigeração. exantema. Desprezar o medicamento reconstituído ou diluído em caso de turvação ou precipitação. Diazepam. Diluído em SG 5%. agulha 40X12. É um fármaco instável. Apresenta-se em solução. O pó deve ser mantido sob refrigeração. PED: Não se aplica.

Tiopental. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Isoproterenol. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml e agulha 40X12. antiarrítmico. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Varfarina Monitorar FC INFORMAÇÕES ADICIONAIS . Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Ampicilina. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Utilizar a seringa de 10 ml para administrar a dose caso o cateter seja PICC. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica Apresenta-se em solução Não possui estabilidade Não se aplica DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADE Bicarbonato de Sódio. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. midriático e ciclopégico. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Pentobarbital. Passar para seringa de 1 ml caso seja necessário visualização da dose prescrita. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Cimetidina. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4.5 conforme técnica IM.25mg/ml) Ampola de 1ml ( 0. Clorafenicol. seringa 1 ml. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Epinefrina. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. antisecretório. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml e agulha 40X12. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. seringa 1 ml. seringa 3 ml. Promazina.5mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Broncodilatador. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. antiespasmódico.PRINCÍPIO ATIVO: ATROPINA APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: ATROPINA Ampola de 1ml (0. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Norepinefrina. agulha 40X12 e realizar a diluição em 10 ml de ABD.

ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. Não se aplica. Diluído deve ser utilizado imediatamente após preparo. com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 4. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não foram encontrados informações na literatura. Deve ser administrado pelo menos 1 hora antes ou 2 horas após as refeições.9%. Diluir em SF 0. Conectar equipo méd med para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. no frascoampola. Realizar a reconstituição introduzindo 5ml de ABD com seringa de 5 ml. Reconstituir em Água destilada. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita.PRINCÍPIO ATIVO: AZITROMICINA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO NOME COMERCIAL: ZITROMAX Frasco ampola 500mg Antibiótico bacteriostático. no frasco-ampola. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo med med para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.8 ml de ABD com seringa de 5 ml. SG 5% ou Ringer Lactato Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12.9%.9%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Reconstituído é estável por 24h à temperatura ambiente ou 7 dias sob refrigeração. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. NEO: Realizar assepsia frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. . Realizar a reconstituição introduzindo 5ml de ABD com seringa de 5 ml. em SF 0. SG 5% ou Ringer Lactato. diluir em 100 ml de SF 0. agulha 40X12. SG 5% ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. no frasco-ampola. com bola de algodão e álcool 70%. Não se aplica.9%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. SG 5% ou Ringer Lactato conforme prescrição. diluir em SF 0. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. com bola de algodão e álcool 70%.

Realizar a reconstituição de 1 gr introduzindo 3 ml de ABD com seringa de 5 ml. Deve ser administrado lentamente. no frasco-ampola.9%. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. É quimicamente incompatível c/ metronizadzol. com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. INFORMAÇÕES ADICIONAIS . agulha 40X12. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. no frasco-ampola. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES Diluído em água destilada. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. aspirar a dose da medicação prescrita com agulha 40x12. nafcilina sódica e vancomicina.9%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Estável por 24 horas em temperatura ambiente e 3 dias se conservado em geladeira. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.9%. NEO: Realizar assepsia frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. no frasco-ampola. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.PRINCÍPIO ATIVO: AZTREONAM APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: AZACTAM Frasco. Reconstituir em ABD. aspirar a dose da medicação prescrita. com bola de algodão e álcool 70%.ampola 1g CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antibiótico bactericida. Via IM deve ser administrado profundamente. ABD ou SG 5%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. SF 0. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. com bola de algodão e álcool 70%. Administrar lentamente conforme técnica EV. quando diluído no mesmo frasco p/ infusão intravenosa ou na mesma seringa.9% ou SG 5%. no frasco-ampola. Realizar a reconstituição de 1 grama introduzindo 3 ml de ABD com seringa de 10 ml. Realizar a reconstituição introduzindo 10ml de ABD com seringa de 10 ml e agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml. PED: Não se aplica NEO: Não se aplica. seringa 5ml. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. ABD ou SG 5% conforme prescrição. realizar a reconstituição de 1 gr em 3 ml de ABD. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. diluir em SF 0. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em 50 ml de SF 0. diluir em SF 0. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml .

FOSFATO DISSODICO/ ACETATO APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM NOME COMERCIAL: CELESTONE SOLUSPAN Ampola 1ml . Diluir na própria seringa. Não se aplica. não congelar. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Reconstituído não possui estabilidade. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Diuréticos Depletores de Potássio. INFORMAÇÕES ADICIONAIS . Rifampicina. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Anticoagulantes cumarínicos. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES Anfotericina B. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. seringa 3 ml.6mg/ml.5 conforme técnica IM. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. seringa 3 ml. A mistura deve ser levemente agitada. Apresenta-se em solução.PRINCÍPIO ATIVO : BETAMETASONA. Deve ser protegido contra luz. antiinflamatório e imunossupressor. utilizando lidocaína 1 a 2%. Não deve ser administrado por via intramuscular em pacientes com púrpura trombocitopenicardiopática. Fenitoína. Não se aplica. Adrenocorticóide. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. seringa 1 ml. Fenobarbital. Efedrina. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Não possui estabilidade. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM.

9%. Tiopental. SF 0. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. SG 5% ou Ringer Lactato. INFORMAÇÕES ADICIONAIS . Passar para seringa de 1 ml caso seja necessário visualização da dose prescrita. SG 5% ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. Diluído é estável por 48 sob refrigeração. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Neostigmina. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Não se aplica. Metotrexano. A ampola intacta sob refrigeração mantém potência de 18 meses.9%.9%. Reconstituído não possui estabilidade. Succinilina. diluir em ABD. SG 5% ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. Meperidina. SF 0. agulha 40X12. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Utilizar a seringa de 10 ml para administrar a dose caso o cateter seja PICC. Hidrocortizona. Não se aplica. à temperatura ambiente a potência é mantida por 6 meses. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Prometazina. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. SF 0. diluir em 18 ml de ABD.9%. agulha 40X12.PRINCÍPIO ATIVO: BROMETO DE PANCURÔNIO NOME COMERCIAL: PAVULON PANCURON APRESENTAÇÃO Ampola 2ml -2mg/ml CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Bloqueador neuromuscular. agulha 40X12 e realizar a diluição em ABD. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. Tubocurarina. Apresenta-se em solução. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. SG 5% ou Ringer Lactato. INCOMPATIBILIDADES: Diazepam. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0.

DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS . álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Não possui estabilidade. seringa 1 ml.5 conforme técnica IM. Proteger da luz. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. seringa 3ml.PRINCÍPIO ATIVO : BROMOPRIDA APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: DIGESAN Ampola 2ml (5mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antiemético. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. diluir em 18 ml de ABD. Digoxina. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Atropina. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Utilizar a seringa de 10 ml para administrar a dose caso o cateter seja PICC. Não pode ser usada durante a gestação. Neuroléptico. agulha 40X12. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. seringa 3 ml. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Não se aplica. Passar para seringa de 1 ml caso seja necessário visualização da dose prescrita. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Diluir em ABD e administrar imediatamente após diluição. agulha 40X12 e realizar a diluição em ABD conforme prescrição médica. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Apresenta-se em solução. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Não possui estabilidade. agulha 40X12. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. diluir em ABD conforme prescrição.

Não possui estabilidade após aberto. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica.5 conforme técnica IM. agulha 40X12. Diluído em SG 5%. seringa 3ml. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADE . agulha 40X12. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. Não possui estabilidade após aberto. agulha 40X12. NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Apresenta-se em solução. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Outros depressores do sistema nervoso central podem potencializar os efeitos de ambos. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SG 5% conforme prescrição médica.PRINCÍPIO ATIVO: BUTILBROMETO DE ESCOPOLAMINA APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: BUSCOPAM SIMPLES Ampola1ml 20mg/ ml CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antiespasmódico. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Não possui estabilidade. diluir em SG 5% conforme prescrição médica Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. antiemético e antivertiginoso ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. diluir em SG 5% conforme prescrição médica. Interage com a metoclopramida. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. resultando em sedação aditiva. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. diluir em 9 ml de ABD. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em 9 ml de ABD conforme prescrição médica. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.

Diluir em SG 5%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SG 5% conforme prescrição médica. Não possui estabilidade após aberto. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. Proteger da luz e umidade. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. diluir em SG 5% conforme prescrição médica. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADICIONAIS . Dobutamina. agulha 40X12. diluir em SG 5% conforme prescrição médica.INFORMAÇÕES ADICIONAIS Proteger da luz e da umidade. Não possui estabilidade. Apresenta-se em solução. Metoclopramida. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. diluir em 15 ml de ABD ou conforme prescrição médica. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Infundir lentamente. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Diazepam. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV (mínimo de 5 min). Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a quantidade de medicação prescrita caso seja necessário. diluir em 15 ml de ABD. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Dipirona Sódica. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Contra indicado p/ glaucoma de ângulo fechado. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV (mínimo de 5 min). ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. antiemético e antivertiginoso Não se aplica. PRINCÍPIO ATIVO : BUTILBROMETO DE ESCOPOLAMINA +DIPIRONA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS NOME COMERCIAL: BUSCOPAM COMPOSTO Ampola 5ml Antiespasmódico. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Ciprofloxacino. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. Gentamicina. Infundir em 30 minutos. agulha 40X12. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12.

Diluir em SF 0. ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.5ml de ABD depois que o frasco atingir a temperatura ambiente. 70mg Antifúngico Não se aplica. PED: Não se aplica. NEO: Não se aplica. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não se aplica. Reconstituir com 10. diluir em SF 0. . podem ser armazenados em temperatura até 25° duran te 24 horas antes da preparação C da solução para infusão. mas nunca SC. ACETATO APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO NOME COMERCIAL: CANCIDAS Frasco-ampola 50mg.5ml de ABD depois que o frasco atingir a temperatura ambiente.Preferir via EV. agulha 40X12 no frasco-ampola. A solução final para infusão intravenosa pode ser armazenada na bolsa ou no frasco em temperatura até 25ºC durante 24 horas ou durante 48 horas quando mantida sob refrigeração em temperatura entre 2° e 8° C C. Realizar a reconstituição introduzindo 8. Conserve os frascos fechados. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação.9% ou Ringer Lactato É estável por 24 horas em temperatura até 25° C ou 48 horas em temperatura de 2 a 8° C. quando não foi possível pode ser administrado via IM.5 ml de ABD com seringa de 10 ml. com bola de algodão e álcool 70%. Reconstituir com 10. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Ciclosporinas. PRINCÍPIO ATIVO: CASPOFUNGINA. em temperatura entre 2° e 8° Os frascos reconstituídos C C.9% ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. Não se aplica. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.

no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. sob refrigeração (2° a 8° C): 96 horas. aspirar a dose da medicação prescrita.9%. Realizar a reconstituição introduzindo 20 ml de ABD. são facilmente redissolvidas quando colocadas em temperatura ambiente. com agulha 40x12. Realizar a reconstituição em 2. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita. ABD ou SG 5%. aspirar a dose da medicação prescrita.5 ml de ABD. Soluções refrigeradas podem precipitar. diluir em SF 0. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. Antibiótico ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%.PRINCÍPIO ATIVO: CEFALOTINA APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: KEFLIN NEUTRO Frasco-ampola 1g (pó liofilizado) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antibacteriano. no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM NEO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. seringa 5 ml. diluir em SF 0.5 ml de ABD. Reconstituir em ABD. agulha 40x12. NEO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Estabilidade em temperatura ambiente (15° a 30° C): 12 horas. Realizar a reconstituição em 2. diluir em 100 ml de SF 0. com bola de algodão e álcool 70%. com bola de algodão e álcool 70%. PED: Não se aplica NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Administrar lentamente conforme técnica EV. no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. seringa 3ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação.5 conforme técnica IM. com agulha 40x12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação.9%.9%. aspirar a dose da medicação prescrita. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Realizar a reconstituição introduzindo 2. porém. no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. seringa 3 ml.5 ml de ABD. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição iintroduzindo 10ml de ABD com seringa de 10 ml. com seringa de 20 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. agulha 40X12. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD com seringa de 10 ml. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. agulha 40x12. . com agulha 40x12. Realizar a reconstituição introduzindo 10ml de ABD com seringa de 10 ml. agulha 30x8 ou 25x8. com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml.

Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Administrar lentamente conforme técnica EV (3 a 5 min).9% ou SG 5%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. com bola de algodão e álcool 70%.5% que acompanha o produto ou de ABD. Soluções refrigera das podem precipitar. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Antibiótico ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.5% que acompanha o produto ou de ABD. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. no frasco-ampola. seringa 3ml. no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. diluir em 100 ml de SF 0. Não se aplica. aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar a reconstituição introduzindo 2.DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Cloreto de Sódio a 0. seringa 3 ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa . agulha 40X12. INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADCIONAIS Antibióticos cefalosporínicos e aminoglicosídeos. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. aspirar a dose da medicação prescrita. são facilmente redissolvidas quando colocadas em temperatura ambiente.5 ml de Solução de Lidocaína 0. com agulha 40x12. porém. no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. com seringa de 10 ml. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. no frasco-ampola.5 ml de Solução de Lidocaína 0. Realizar a reconstituição introduzindo 2. PRINCÍPIO ATIVO : CEFAZOLINA APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: KEFAZOL Frasco-ampola 1g CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antibacteriano. Glicose 5%. agulha 40X12. com agulha 40x12. volume: 100 mL. Realizar a reconstituição em ABD. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. probenecida. NEO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40x12 e seringa de 3 ml.9%. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml. no frascoampola. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Ringer Lactato ou Glicose 5% em solução de Ringer Lactato.5 ml de Solução de Lidocaína 0. Realizar a reconstituição em 2. PED: Não se aplica NEO: Não se aplica. agulha 40X12.5% que acompanha o produto ou de ABD. Estabilidade após diluição: Temperatura ambiente (15° a 30° 12 horas C): Refrigeração (2° a 8° C): 7 dias. aspirar a dose da medicação prescrita. no frasco-ampola. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM.5 conforme técnica IM. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM.

Glicose 5% em Cloreto de Sódio 0. Glicose 5% em Cloreto de Sódio 0. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml . nas nádegas (quadrante superior externo).5 mL de ABD. protegido da luz. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica IM: Reconstituir em 2. Estabilidade: 12 horas em temperatura ambiente ou 24 horas sob refrigeração (2° a 8° C). INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADCIONAIS Antibacterianos betalactâmicos (penicilinas e cefalosporinas). Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação.9% ou SG 5%. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão.9% ou SG 5%. no frascoampola. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml. Em adultos. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. com bola de algodão e álcool 70%. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE IV: Reconstituir com 10 mL ABD. agulha 40x12 e seringa de 3 ml.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. na face lateral da coxa. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. álcool 70% e . Conectar o equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Outras soluções compatíveis: Glicose 10%. Injeção de Ringer.5% não pode ser administrado por via intravenosa. Realizar a reconstituição introduzindo 3 ml de Solução de Lidocaína 0. Infundir lentamente durante 30 a 60 minutos. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Bicarbonato de Sódio 5%. Por via IM injetar em grande massa muscular. com agulha 40x12. com bola de algodão e álcool 70%.homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. O produto reconstituído com Solução de Lidocaína 0. diluir em SF 0. agulha 40X12.5% que acompanha o produto ou de ABD. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE PRINCÍPIO ATIVO : CEFEPIMA. em crianças. Injeção de Ringer Lactato. Açúcar Invertido 5% ou 10% em Água Estéril para Injeção.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. IV: diluir o produto previamente reconstituído com 50mL a 100mL de SF 0. CLORIDRATO APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: MAXCEF Frasco 1gr CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antibiótico ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Glicose 5% em Ringer Lactato. protegido da luz.45%. 12 horas em temperatura ambiente (15° a 30° ou 24 horas sob refrigeração (2° a 8° C) C). SF 0. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. seringa 5 ml no frasco.2%. Realizar a reconstituição introduzindo 3 ml de ABD. diluir em SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita.9%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. NEO: Realizar assepsia frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Glicose 5% em Cloreto de Sódio 0.

aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. NEO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição em 3 ml de Solução de Lidocaína 0,5% que acompanha o produto ou de ABD, com agulha 40x12, seringa 10ml, no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução, aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4,5 conforme técnica IM. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%, Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml ABD, SF 0,9% ou SG 5%, com seringa de 10 ml, agulha 40X12 no frasco, homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução, aspirar a dose da medicação prescrita. Administrar lentamente conforme técnica EV (3 a 5 min). PED: Não se aplica. NEO: Não se aplica. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml ABD, SF 0,9% ou SG 5%, com seringa de 10 ml, agulha 40X12 no frasco homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação, com bola de algodão e álcool 70%, diluir em 100 ml de SF 0,9% ou SG 5%. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV (30 min). PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 10ml de ABD, SF 0,9% ou SG 5%, com seringa de 10 ml e agulha 40X12, no frasco homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação, com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9% ou SG 5% conforme prescrição médica. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV (30 min). NEO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%, Realizar a reconstituição em 10 ml de ABD, SF 0,9% ou SG 5% conforme prescrição médica com seringa de 10 ml, agulha 40X12 no frasco, homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml . Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído a medicação, com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9% ou SG 5% conforme prescrição médica. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV (30 min). ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. IM: Reconstituir com 3 ml de ABD, SF 0,9%, SG 5% ou água bacteriostática para injeção com parabenos ou álcool benzílico ou cloridrato de lidocaína a 0,5 ou 1%. IV: Reconstituir com 10ml ABD, SF 0,9% ou SG 5%. Estabilidade: 24 horas à temperatura ambiente controlada (20ºC e 25ºC) ou por 7 dias sob refrigeração (2ºC a 8ºC). DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em 50-100 ml de SF 0,9% ou SG 5% ou 10% ou injeção de lactato de sódio M/6, solução injetável de Ringer Lactato. Infudir em 30 minutos. Diluído possuem estabilidade de 24 horas em temperatura ambiente ou 7 dias sob refrigeração. INCOMPATIBILIDADE Metronidazol, vancomicina, gentamicina, sulfato de tobramicina ou sulfato de netilmicina. Entretanto, caso a terapia concomitante, cada um desses antibióticos poderá ser administrado separadamente. Não deve ser usada durante a lactação. Administrar essa medicação separada dos demais antibióticos. Infundir em 30 minutos.

INFORMAÇÕES ADCIONAIS

PRINCÍPIO ATIVO : CEFTAZIDIMA APRESENTAÇÃO

NOME COMERCIAL: FORTAZ Frasco-ampola 1g

CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM

Antibiótico bactericida de amplo espectro

ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 3 ml de ABD ou cloreto de lidocaína a 0,5-1,0%, com agulha 40x12, seringa 3 ml, no frasco-ampola, homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução, aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 3 ml de Solução de Lidocaína 0,5% que acompanha o produto ou de ABD, agulha 40x12 e seringa de 3 ml, no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. NEO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição em 3 ml de Solução de Lidocaína 0,5% que acompanha o produto ou de ABD, com agulha 40x12, seringa 3ml, no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução, aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4,5 conforme técnica IM.

ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS

ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%, Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD, com seringa de 10 ml, agulha 40X12, no frasco-ampola, homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução, aspirar a dose da medicação prescrita. Administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Não se aplica NEO: Não se aplica.

ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO

ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD, com seringa de 10 ml, agulha 40X12, no frascoampola, homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação, com bola de algodão e álcool 70%, diluir em 100 ml de SF 0,9%, SG 5%, Ringer simples ou Ringer Lactato. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 10ml de ABD, com seringa de 10 ml, agulha 40X12, no frascoampola, homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação, com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9%, SG 5%, Ringer simples ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. Conectar equipo simples ou equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 10ml de ABD, com seringa de 10 ml, agulha 40X12, no frascoampola, homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação, com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9%, SG 5%, Ringer simples ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO SC

Não se aplica IM:Reconstituir em ABD ou cloreto de lidocaína a 0,5-1,0%.

RECONSTITUIÇÃO/

IV: Reconstituir em ABD.

ESTABILIDADE

Diluído conserva-se por 18 horas em temperatura até 25ºC ou por 7 dias quando guardado sob refrigeração (entre 2° e 8° C C).

DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Diluir em 50 ml de SF 0,9%, SG 5%, Ringer Simples ou Ringer lactato. Diluído conserva-se por 18 horas em temperatura até 25ºC ou por 7 dias quando guardado sob refrigeração (entre 2° e 8° C C). Aminofilina, Bicarbonato de Sódio, Midazolam, Ranitidina, Vancomicina, Fluconazol É menos estável na solução de bicarbonato de sódio (que não é recomendada como diluente). Tem-se relatado precipitação quando a vancomicina é adicionada à ceftazidima em solução. Portanto, é prudente lavar os circuitos de infusão e as linhas intravenosas entre a administração desses dois agentes. Cautela quando administrado a lactantes ou em pacientes que apresentem sensibilidade a penicilina e que possuam disfunção hepática.

INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADCIONAIS

PRINCÍPIO ATIVO : CEFTRIAXONA DISSODICA APRESENTAÇÃO

NOME COMERCIAL: ROCEFIN

Frasco-ampola 1 g (pó liofilizado)

CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM

Antibacteriano

ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 3,5 ml de solução de lidocaína 1%, com agulha 40x12 e seringa de 5 ml, homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução, aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a introduzindo 3,5 ml de solução de lidocaína 1%, agulha 40x12 e seringa de 5 ml, homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução, aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. NEO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição em 2,5 de solução de lidocaína 1%, agulha 40x12 e seringa de 3 ml, homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução, aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4,5 conforme técnica IM.

ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS

ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%, Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD, com seringa de 10 ml, agulha 40X12 no frasco, homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução, aspirar a dose da medicação prescrita. Administrar lentamente conforme técnica EV (2 a 4 minutos). PED: Não se aplica NEO: Não se aplica.

ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO

ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml, agulha 40X12 no frasco, homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação, com bola de algodão e álcool 70%, diluir em 500ml de SF 0,9%, SG ou ABD. Conectar equipo med med na medicação diluída e

Utilizar soluções diluentes que não contenham cálcio. A solução deve ser administrada imediatamente após a diluição. Realizar a reconstituição introduzindo 10ml de ABD com seringa de 10 ml. Não deve ser administrado com outros antimicrobianos. .9%. aspirar a dose da medicação prescrita. com bola de algodão e álcool 70%.45% + dextrose 5%. fluconazol e aminoglicosídeos Pode causar candidíase oral e vaginal.. ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. anemia. utilizando seringa de 3 ml e agulha 40x12. Realizar a reconstituição introduzindo 2 ml de solução de lidocaína 1% ou ABD. água estéril para injeção. Realizar assepsia da pele com bola de algodão.administrar lentamente conforme técnica EV (pelo menos 30 min). Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Esta solução nunca deve ser aplicada na veia. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. diarréia.9%. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. INCOMPATIBILIDADES Não deve ser diluído em soluções contendo cálcio. A injeção IM deve ser feita profundamente em grande massa muscular. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. dextrose 10%. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica IM: Reconstituir com 3. agulha 40X12 no frasco. agulha 40X12 no frasco. Reconstituído é estável por 6h à temperatura ambiente e 24h sob refrigeração (2º e 8 ° C). dextram 6% em dextrose 5%. vancomicina. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução.9%.5 mL de solução de lidocaína 1%. infusão de amino-hidroxi-etil 6-10%. Realizar a introduzindo 2 ml de solução de lidocaína 1% ou ABD. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. A infusão deve ser administrada em pelo menos 30 min. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. como amsacrina. SG ou ABD conforme prescrição médica. com agulha 40x12. EV: Reconstituir com 10 ml de ABD. Recomenda-se não aplicar mais de 1 g em cada glúteo. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Não deve ser diluída em frascos com outros antimicrobianos. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em 40 ml de SF 0. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV (pelo menos 30 min). álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml. NEO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. INFORMAÇÕES ADICIONAIS PRINCÍPIO ATIVO : CEFOXITINA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM NOME COMERCIAL: MEFOXIN Frasco 1g (pó liofilizado) Antibiótico. diluir em SF 0. SG 5% ou ABD conforme prescrição médica. como Solução de Hartmann ou Solução de Ringer. cloreto de sódio 0. diluir em SF 0. seringa 5 ml no frasco. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. aspirar a dose da medicação prescrita. com bola de algodão e álcool 70%.

com bola de algodão e álcool 70%. Vancomicina. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS .NEO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD. NEO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição em 2 ml de solução de lidocaína 1% ou ABD. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%.9%. diluir em SF 0. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. SG 5% ou ABD conforme prescrição médica. aspirar a dose da medicação prescrita. PED: Não se aplica NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. se mantido a temperatura ambiente (temperatura entre 15° e C 30ºC). homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. agulha 40X12 no frasco. Diluir em SF 0. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. SG 5% ou ABD Estável por 24 horas à temperatura ambiente e 48h sob refrigeração quando diluído com água destilada e 7 dias quando diluído em SF 0. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. ou 48 horas se mantido sob refrigeração (temperatura entre 2° e 8° C C).9%. Metronidazol. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.9%. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído a medicação. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Reconstituir em ABD ou 2 ml de Cloridrato de Lidocaína a 1%. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Não deve ser usado durante a gestação ou lactação. SG 5% ou ABD conforme prescrição médica. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml.9%. com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo simples ou equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita.9% ou SG 5% e mantido sob refrigeração (menos de 5° C). agulha 40X12 no frasco. Administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12 no frasco. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução.5 conforme técnica IM. utilizando seringa de 3 ml e agulha 40x12. diluir em SF 0. diluir em 100 ml de SF 0. Heparina. SG 5% ou ABD. Hidrocortizona. agulha 40X12 no frasco. com seringa de 10 ml. Estável por 24 horas.

9%. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Se reconstituído em ABD. aspirar a dose da medicação prescrita.5ml de ABD com seringa de 10 ml. Solução de . homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Lactato de sódio M/6 . PED: Não se aplica NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12 no frasco. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Se reconstituído em SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Solução de Ringer com lactato USP. aspirar a dose da medicação prescrita.45%. SG 10%.5 conforme técnica IM. com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD com seringa de 10 ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM NEO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Cloreto de sódio 0.225%. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. com agulha 40x12. Realizar a reconstituição introduzindo 3 ml de ABD. SG 5% ou ABD. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução.9%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. SG 5%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. NEO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído a medicação. agulha 40X12 no frasco. Conectar equipo simples ou equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Glicose a 5% e cloreto de sódio 0. com agulha 40x12. SG 5% ou ABD conforme prescrição médica. Administrar lentamente conforme técnica EV.9%. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. Realizar a reconstituição introduzindo 10ml de ABD com seringa de 10 ml. aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão.18% p/v + glicose 4%. Solução de Ringer USP.9%. Realizar a reconstituição introduzindo 7. agulha 40X12 no frasco.PRINCÍPIO ATIVO : CEFUROXIMA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM NOME COMERCIAL: ZINACEF Frasco-ampola 750mg Antimicrobiano ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Glicose a 5% e cloreto de sódio 0. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. SG 5% ou ABD conforme prescrição médica. horas. se conservado a 25° e por 48 C. seringa 3 ml no frasco. Açúcar invertido a 10% em água para injeção. agulha 40X12 no frasco. se mantido sob refrigeração. Glicose a 5% e cloreto de sódio 0. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml . seringa 3 ml no frasco homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Realizar a reconstituição introduzindo no mínimo 6 ml de ABD. com agulha 40x12.9%. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar a reconstituição introduzindo 3 ml de ABD. diluir em SF 0. mantém-se estável por 5 horas. com seringa de 10 ml. seringa 3 ml no frasco. Realizar a reconstituição introduzindo 3 ml de ABD.

com agulha 40x12. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de SF 0. com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de SF 0. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM NEO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. no frasco. Infundir lentamente. no frasco.9% ou ABD. antiinflamatório ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. no frasco. Aminoglicosídeos. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão.5 conforme técnica IM.9% ou SG 5%. SF 0.9% ou ABD. diluir em SF 0. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão.9% ou ABD. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.Hartmann. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. seringa 5 ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita. Deve ser protegido da luz. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em ABD. . seringa 5 ml. seringa 5 ml. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70% e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. mantém-se estável por 24 horas em temperatura ambiente.9% ou SG 5%. diluir em 100 ml de SF 0. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ Não se aplica Reconstituir em SF 0. agulha 40X12.9% ou ABD. Furosemida. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Conectar equipo med med para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml.7% p/v. antireumático. com agulha 40x12. Solução de bicarbonato de sódio a 2. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita. diluir em SF 0. Possuem estabilidade de 24 horas em temperatura ambiente ou 7 dias sob refrigeração. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. Barbitúricos Deve ser armazenado abaixo de 25° C. INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADCIONAIS PRINCÍPIO ATIVO : CETOPROFENO APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: PROFENID Frasco 100 mg Ampola 2 ml (50 mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Analgésico. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml e agulha 40X12. com agulha 40x12.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. aspirar a dose da medicação prescrita. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.

9%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. seringa 3 ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. diluir em 8 ml de ABD. agulha 40X12. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV (pelo menos 5 min). ciclosporina. corticoesteróides. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. ácido acetilsalicílico. diluir em SF 0. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. agulha 40X12. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. diluir em 100 ml de SF 0. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Paracetamol. diluir em SF 0. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. diluir em 8 ml de ABD. Infundir de 20 minutos. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar antissepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica . ABD ou SG 5%. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. agulha 40X12. seringa 3 ml. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. agulha 40X12. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.5 conforme técnica IM. IV: Diluir com SF 0. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão.ESTABILIDADE Reconstituído possuem estabilidade de 8 horas em temperatura ambiente e protegido da luz. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV (pelo menos 5 min). Diluído possuem estabilidade de 8 horas em temperatura ambiente e protegido da luz. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADCIONAIS PRINCÍPIO ATIVO : CIMETIDINA APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: TAGAMET Ampola 2ml (150mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antiúlcera ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. Não deve ser usado durante a gestação e lactação. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. seringa 1 ml. O paciente durante a terapia deve usar roupas e protetores solares para evitar processos de fotossensibilidade. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. heparina. PED: Realizar antissepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.

45% de cloreto de sódio.225% ou 0. Frasco-ampola 200 ml (2mg/ml). solução de frutose a 10% e solução de glicose a 5% com 0. diluir em SF 0. A solução para infusão é sensível à luz.9% ou SG 5% ou 10%. Deve ser mantido em temperatura ambiente. solução de Ringer e solução de Ringer lactato. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. CLORIDRATO APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: CIPRO Frasco-ampola 100 ml (2mg/ml). Ringer com lactato e bicarbonato de sódio 5%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. entre 15° e 30ºC. Aminofilina. Não possui estabilidades.45% de cloreto de sódio conforme prescrição médica.9%. solução de Ringer e solução de Ringer lactato. solução de frutose a 10% e solução de glicose a 5% com 0.45% de cloreto de sódio conforme prescrição médica. Conectar equipo med med ou equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV (60 min). diluir em SF 0. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0.45% de cloreto de sódio. Deve ser conservado na embalagem original e em temperatura ambiente. Antiácidos. Fenitoina e Lidocaína. PRINCÍPIO ATIVO : CIPROFLOXACINA. solução de Ringer e solução de Ringer lactato. solução de frutose a 10% e solução de glicose a 5% com 0.RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADCIONAIS Apresenta-se em solução Não possui estabilidade. diluir em SF 0. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV (60 min). solução de frutose a 10% e solução de glicose a 5% com 0. com bola de algodão e álcool 70%. Não refrigerar. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. portanto. solução de Ringer e solução de Ringer lactato. evitar armazenar em refrigerador.9% ou SG 5% ou 10%.225% ou 0. Apresenta-se em solução. com bola de algodão e álcool 70%. ativo conta ampla gama de microorganismos aeróbios GRAM + e GRAM - ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica Não se aplica PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5% ou 10%. Diluir em SF 0. Propanolol. ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.225% ou 0. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Metoclopramida. Não possui estabilidades. Varfarina. . Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. com bola de algodão e álcool 70%.225% ou 0.9% ou SG 5% ou 10%. CLASSE FARMACOLÓGICA Antiinfeccioso de amplo espectro. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV (60 min). SG 5% e 10%.

Cefepime. Bicarbonato de sódio. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. Conectar o equipo simples no frasco da medicação e administrar lentamente conforme técnica EV (60 min).9% ou SG 5% ou 10%. . a solução para infusão permanece estável por três dias. solução de Ringer e solução de Ringer lactato. solução de frutose a 10% e solução de glicose a 5% com 0. com bola de algodão e álcool 70%. Aminofilina. Por causa da fotossensibilidade da solução. diluir em SF 0. solução de frutose a 10% e solução de glicose a 5% com 0. Hidrocortisona. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. A administração EV rápida causa reações graves. Clindamicina. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV (60 min).45% de cloreto de sódio .45% de cloreto de sódio conforme prescrição médica.9% ou SG 5% ou 10%.9% ou SG 5% ou 10%. solução de frutose a 10% e solução de glicose a 5% com 0. Sua eficácia se mantém por 3 dias sob condições de luz natural. PRINCÍPIO ATIVO : CIPROFLOXACINO APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: CIPRO Frasco 100 ml (4mg/ml). CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Antibacteriano de amplo espectro contra ampla gama de microorganismos aeróbios GRAM + E GRAM Não se aplica Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. solução de Ringer e solução de Ringer lactato. Heparina.225% ou 0. Uma vez retirada da embalagem. Furosemida. Hidrocortisona.45% de cloreto de sódio. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV (60 min). diluir em SF 0.225% ou 0.45% de cloreto de sódio. Deve ser administrado em veia de grosso calibre. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV (60 min). solução de frutose a 10% e solução de glicose a 5% com 0. Não possui estabilidades. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução. à luz natural. INCOMPATIBILIDADE Interage com a fenitoína. com bola de algodão e álcool 70%. com bola de algodão e álcool 70%. solução de Ringer e solução de Ringer lactato. INFORMAÇÕES ADCIONAIS Deve ser infundido em no mínimo 30 minutos. Penicilina. conforme prescrição médica. retirar o frasco da caixa somente no momento do uso.9% ou SG 5% ou 10%. NEO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. o que pode elevá-la a nível tóxico ou reduzir o controle de convulsões. Dexametasona. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. solução de Ringer e solução de Ringer lactato.só deve ser retirada da embalagem externa no momento do uso.225% ou 0. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0.225% ou 0. Amoxicilina.

Cefepime. Hidrocortisona. Por causa da fotossensibilidade da solução. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Não possui estabilidades. agulha 40X12. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. diluir em 15 ml de ABD. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. à luz natural. Sua eficácia se mantém por 3 dias sob condições de luz natural. retirar o frasco da caixa somente no momento do uso.9%. Aminofilina. SG 5%. Heparina. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir com SF 0. portanto.5% p/v). agulha 40X12. Deve ser administrado em veia de grosso calibre. BESILATO APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: NIMBIUM Frasco-ampola 5ml (2mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Relaxante do músculo esquelético Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Dexametasona. A solução para infusão é sensível à luz. Hidrocortisona. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. agulha 40X12.18% p/v) e glicose (4% p/v) ou cloreto de sódio (0. . Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Amoxicilina. Uma vez retirada da embalagem. Clindamicina. Bicarbonato de sódio.9% ou SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução. INFORMAÇÕES ADCIONAIS PRINCÍPIO ATIVO : CISATRACÚRIO. o que pode elevá-la a nível tóxico ou reduzir o controle de convulsões.Deve ser conservado na embalagem original e em temperatura ambiente. diluir em ABD conforme prescrição médica.9% ou SG 5%.45% p/v) e glicose (2. diluir em 100 ml de SF 0. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. cloreto de sódio (0. só deve ser retirada da embalagem externa no momento do uso. evitar armazenar em refrigerador. agulha 40X12. Deve ser infundido em no mínimo 30 minutos. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. a solução para infusão permanece estável por três dias. entre 15° e 30ºC. INCOMPATIBILIDADE Interage com a fenitoína. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Furosemida. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. A administração EV rápida causa reações graves. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir SF 0.

Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. refrigeração. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia da pele com bola de algodão. agulha 40X12.5 conforme técnica IM. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.05mg/ml) Ampola 2ml (0. diluir em SF 0. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão.05mg/ml) Ampola 5ml (0. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. diluir em SF 0. PRINCÍPIO ATIVO : CITRATO DE FENTANILA APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: FENTANIL Ampola 2ml (0. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml.9% ou SG 5%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. citrato de fentanil. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. Conectar equipo de BI na medicação diluída e administrar . p/ temperatura ambiente a 25° usar dentro de 21 d ias. C INCOMPATIBILIDADE Solução de Ringer Lactato.0785mg/ml) Frasco-ampola 10ml (0. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. diluir em SF 0. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. cloridrato de alfentanil. Utilizar seringa de 10 ml caso o cateter do paciente seja PICC.Diluído possui estabilidade de 24 horas a 5° e 25° C.05mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Analgésico ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e administrar conforme técnica EV.9% ou SG 5%. INFORMAÇÕES ADCIONAIS O frasco intacto pode ser mantido sob refrigeração de 2 a 8° Se remover do refrigerador C. Realizar assepsia da pele com bola de algodão. diluir em SF 0. diluir em 100 ml de SF 0. inclusive se retornar p/ C. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. agulha 40X12. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo de BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. cloridrato de midazolam e citrato de sufentanil.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e administrar técnica EV. agulha 40X12. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. agulha 40X12. seringa 5 ml. álcool 70% e administrar conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. droperidol. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. Deve ser protegido da luz Não deve ser congelado.

Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Guardar as ampolas dentro do cartucho. O antídodo é a Naloxona. diluir em solução compatível conforme prescrição médica. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. agulha 40X12. agulha 40X12. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD com seringa de 5 ml. Diluido é estável por 24 horas em temperatura ambiente. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. laringoespasmo e apnéa. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação.conforme técnica EV. com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%.ampola 500mg Antibiótico Não se aplica. diluir em SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução. Anestésicos Gerais Deve ser protegido da luz. no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa . Tranqüilizantes. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Proteger da luz. Administração EV rápida pode causar rigidez muscular. PRINCÍPIO ATIVO: CLARITROMICINA NOME COMERCIAL: KLARICID APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Frasco . Barbitúricos. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD com seringa de 5 ml. INFORMAÇÕES ADCIONAIS Infundir lentamente.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. INCOMPATIBILIDADE Hidrolisa em solução ácida. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. diluir em 250 ml de solução compatível. no frasco e homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita.9% ou SG 5%. agulha 40X12. Conservar em temperatura ambiente (15ºC a 30ºC). Não possui estabilidades. Conectar equipo de BI na medicação diluída e administrar conforme técnica EV.

Após a reconstituição.Glicose 5%. . Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. PRINCÍPIO ATIVO: CLINDAMICINA. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. . seringa 3 ml. Outros diluentes podem causar precipitação. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a quantidade de medicação prescrita da ampola com agulha 40x12. deve ser utilizado imediatamente. seringa 1 ml.Glicose 5% em cloreto de sódio 0.9%.9% Após a diluição. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. Reconstituir em ABD. INFORMAÇÕES ADICIONAIS A medicação deve ser armazenado em temperatura ambiente (15-30ºC). diluir em solução compatível conforme prescrição médica. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.Ringer lactato . FOSFATO NOME COMERCIAL: DALACIN APRESENTAÇÃO Ampola 2ml (150mg/ml) Ampola 4ml (150mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antibiótico antibacteriano e anti-protozoário ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. com bola de algodão e álcool 70%.homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml . Usar somente Água para Injeção. Teofilina. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Ringer Lactato ou SG 5%.Cloreto de sódio 0.5 conforme técnica IM.Normosol-R em glicose 5% . Não possui estabilidade do ponto de vista microbiológico. aspirar a quantidade de medicação prescrita da ampola com agulha 40x12. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. INCOMPATIBILIDADES Carbamazepina. seringa 5 ml. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. ao abrigo da luz e da umidade.3% .Normosol-M em glicose 5% . aspirar a quantidade de medicação prescrita da ampola com agulha 40x12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Pode ser diluído em : .Solução de glicose 5% em Ringer lactato.Glicose 5% em cloreto de sódio 0. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. diluir em 100 ml de SF 0. mantém-se estável por no máximo 24 horas se conservado em temperatura entre 2 e 8ºC. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Conectar equipo simples na medicação diluída e .45% .

agulha 40X12. INCOMPATIBILIDADE Ampicilina sódica. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Não é recomendada a administração de mais de 1200 mg em uma infusão única de 1 hora.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. SG 5% ou Ringer Lactato. ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução. fenitoína. barbitúricos. agulha 40X12. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em SF 0. agulha 40X12. C PRINCÍPIO ATIVO: CLORETO DE POTÁSSIO NOME COMERCIAL: CLORETO DE POTÁSSIO APRESENTAÇÃO AMP 10ml . Não possui estabilidades. Conectar equipo simples ou med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. . Ringer Lactato ou SG 5% conforme prescrição médica. Ringer Lactato ou SG 5% conforme prescrição médica. sódica. diluir em 100 ml de SF 0. aminofilina. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.9%. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. (4ºC) e 8 semanas sob congelamento (-10ºC). diluir em SF 0. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml.9%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. Deve ser conservado sob refrigeração (entre 2 e 8° ).9% ou SG 5% conforme prescrição médica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. diluir em SF 0.9% ou SG 5%. em bolus. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. sulfato de magnésio. Não se aplica. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. gliconato de cálcio.10% e 15% CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Remineralizante Não se aplica. INFORMAÇÕES ADCIONAIS Não deve ser administrada EV não diluída.9%. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar conforme técnica EV. Diluído é estável por 16 dias em temperatura ambiente (25° 32 dias sob refrigeração C). aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar conforme técnica EV. ceftriaxona sódica e ciprofloxacino.

Proteger da luz. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5%. O produto deve ser armazenado sob proteção de calor.9% ou SG 5%. Não apresenta estabilidade. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4.ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Se diluído em SG 5%. INCOMPATIBILIDADES Alfabloqueadores. Antidepressivos Tricíclicos. anestésicos gerais. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. umidade e luz natural direta PRINCÍPIO ATIVO: FENILEFRINA. CLORIDRATO NOME COMERCIAL: FENILEFRIN APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA Ampola 1ml (10mg/ml) Vasoconstritor ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Durante a terapia monitore a função renal. seringa 3 ml. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão.5 conforme técnica SC. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Diuréticos poupadores de Potássio. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Antes e durante a infusão monitore o ritmo cardíaco. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Não se aplica. Não possui estabilidades. agulha 40X12. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV ADMINISTRAÇÃO SC ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. INCOMPATIBILIDADES Anticolinérgicos. diluir em 500 ml de SF 0. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. seringa 1 ml. . Inibidores da MAO. estável por até 48 horas. diluir em 9 ml de ABD. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM.

podem desenvolver ação hipertensiva. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml.INFORMAÇÕES ADICIONAIS Além de efeito arrítmico em potencial. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.conforme prescrição médica. diluir em 100 ml de SF 0. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia do dispositivo com bola de algodão. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. seringa 1 ml. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em ABD conforme prescrição médica.9%. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. agulha 40X12. diluir em 9 ml de ABD. diluir em ABD conforme prescrição médica. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. . agulha 40X12. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.9%. Caso o cateter do paciente seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administração do medicamento. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. diluir em SF 0. agulha 40X12. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Proteger da luz. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Apresenta-se em solução. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia do dispositivo com bola de algodão. seringa 3 ml. CLORIDRATO APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM NOME COMERCIAL: NEPRESOL Ampola 1 ml (20mg/ml) Vasodilatador de ação direta ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo med med para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. agulha 40X12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Os fármacos antienxaqueca podem exacerbar a vasoconstrição. seringa 3 ml. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM.5 conforme técnica IM. Realizar antissepsia do dispositivo com bola de algodão. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. PRINCÍPIO ATIVO: HIDRALAZINA. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ Não se aplica.9% conforme prescrição médica. diluir em SF 0. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. agulha 40X12.

ESTABILIDADE Não possui estabilidades. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0,9% conforme prescrição médica. Não diluir em SG 5%. Não possui estabilidade.

INCOMPATIBILIDADES

Anti-hipertensivos, Nitratos, Metoprolol, Propranolol, Epinefrina, Inibidores da MAO

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

A PA e o pulso deve ser verificado periodicamente.

PRINCÍPIO ATIVO: NALBUFINA, CLORIDRATO

NOME COMERCIAL: NUBAIN

APRESENTAÇÃO

Ampola 1ml (10mg/ml)

CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM

Analgésico Narcótico ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 3 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 3 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 1 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 13x4,5 conforme técnica IM.

ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml, agulha 40X12, diluir em 9 ml de ABD. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml, agulha 40X12, diluir em 9 ml de ABD. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml, agulha 40X12, diluir em ABD conforme prescrição médica. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. Caso o cateter do paciente seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administração do medicamento. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml, agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%, diluir em 100 ml de SF 0,9%, SG 5%, Ringer Lactato Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml, agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9%, SG 5%, Ringer Lactato conforme prescrição médica. Conectar equipo simples ou med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml e agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo

que será diluído com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9%, SG 5%, Ringer Lactato conforme prescrição médica. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ADMINISTRAÇÃO SC

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 3 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 13x4,5 conforme técnica SC.

RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Apresenta-se em solução Não possui estabilidades

DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE

SF 0,9%, SG 5%, Ringer Lactato, SF 0,9% com dextrose 5% e Dextrose 10% em água. Diluído é estável por 48 horas em temperatura de 15º a 30ºC.

INCOMPATIBILIDADE

É fisicamente incompatível com naficilina e cetorolaco.

INFORMAÇÕES ADCIONAIS

Antídoto: Naloxona Observar depressão respiratória. Infundir no período de 10 a 15 minutos.

PRINCÍPIO ATIVO : CLORPROMAZINA

NOME COMERCIAL: AMPLICTIL

APRESENTAÇÃO

Ampola 5ml (5mg/ml)

CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM

Antipsicótico de potência relativamnte baixa, sedativo e antiarrítmico

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 5 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 5 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4,5 conforme técnica IM.

ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml, agulha 40X12, diluir em 15 ml de ABD. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml, agulha 40X12, diluir em ABD conforme prescrição médica. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml, agulha 40X12, diluir em ABD conforme prescrição médica. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC

Não se aplica

Não se aplica

RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Apresenta-se em solução Não possui estabilidade.

DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADE

Diluir em SF 0,9%. Diluída em Fr. De 5 ml de 18 a 23ºC no escuro ficando estável por 30 dias. Medicamentos e soluções alcalinos. Aminifilina, Anfotericina B, Ampicilina, Cloranfenicol, Clorotiazida, Floxacilina, Furosemida, Metoexital, Fenobarbital.

Monitorizar pressão arterial. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Usar luvas e máscara durante o preparo para evitar dermatite por contato. Medicamento sensível a luz.

PRINCÍPIO ATIVO : DIFENIDRAMINA, CLORIDRATO

NOME COMERCIAL: DIFENIDRIN

APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM

Ampola 1ml (50mg/m)l

Anti-histamínico H1, antiemético, antitussígeno, antivertiginoso, sedativo-hipnótico.

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 3 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM.

ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml, agulha 40X12, diluir em 19 ml de ABD, SF0,9%, SG5% ou Ringer Lactato. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Não se aplica.

Não se aplica. Apresenta-se em solução. Não apresenta estabilidade

DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Diluir em ABD, SF0,9%, SG5% ou Ringer Lactato. Não possui estabilidade.

INCOMPATIBILIDADES

Alopurinol, Anfotericina B, Cefepime, Cefalotina, Cefmetazole, Dexametazona, Haloperidol, Pentobarbital, Secobarbital, Tiopental.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Deve ser armazenado protegido da luz. A administração por via SC pode causar irritação.

Realizar a reconstituição introduzindo diluente próprio. agulha 40X12. ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Não foram encontradas informações na literatura. no frasco-ampola. IX. se possível. Administrar lentamente conforme técnica EV. PRINCÍPIO ATIVO: DESLANÓSIDO NOME COMERCIAL: DESLANÓSIDO APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Ampola 2ml – 0. não agitar. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Obtendo uma solução clara e levemente opalescente. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. com bola de algodão e álcool 70%. diluir em 100 ml de SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. com seringa de 20 ml. Após reconstituído.9%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo diluente próprio. agulha 40X12. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. com seringa de 10 ml.2mg/ml Cardiotônico Não se aplica. Reconstituir com diluente próprio (Diluente de 20ml). Realizar homogeneização com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. ABD ou SG 5%. diluir em 18 ml de ABD. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS A medicação não deve ser congelada. Não se aplica. Reconstituído é estável por 48h à temperatura ambiente. VII. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. a medicação deve ser utilizada imediatamente. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. . Não armazenar em seringas plásticas. Diluído não possui estabilidade. ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Não se aplica. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. agulha 40X12 no frasco-ampola.PRINCÍPIO ATIVO: CONCENTRADO PROTOMBÍNICO NOME COMERCIAL: BERIPLEX APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA Frasco-ampola 500UI/20ml Tratamento de hemorragias causadas por deficiência congênita ou adquirida dos fatores de coagulação II. Não misturar outros medicamentos na seringa. Realizar homogeneização com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. X.

ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. antiemético. PRINCÍPIO ATIVO : DEXAMETASONA. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. imunossupressor.9% ou SG 5%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. antiinflamatório. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. agulha 40X12. Caso o cateter do paciente seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administração do medicamento. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. antiasmático. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. antialérgico. diluir em ABD conforme prescrição médica. INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS Deve ser administrado lentamente. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. FOSFATO DISSODICO APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: DECADRON Ampola 1ml (2mg/ml) Ampola 2. diluir em ABD conforme prescrição. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. diluir em 10 ml de ABD. agulha 40X12. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em 100 ml de SF 0. Apresenta-se em solução. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. seringa 1 ml.5ml (4mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA Adrenocorticóide. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar . álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Diluído não possui estabilidade Não foram encontradas informações na literatura. seringa 3 ml.5 conforme técnica IM. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. seringa 3 ml. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12.ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica. Reconstituído não possui estabilidade. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. álcool 70% e aplicar com e agulha 13x4. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12.

Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Vancomicina. Administrar lantamente. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em 8 ml de ABD. Caso o cateter do paciente seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administração do medicamento. diluir em ABD conforme prescrição médica. Zofran. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. . Amicacina. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. álcool 70% e . PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. seringa 1 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. seringa 3 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Diluído permanece estável por 24 horas em temperatura ambiente. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. Diazepam. seringa 3 ml. PRINCÍPIO ATIVO : DIAZEPAM NOME COMERCIAL: VALIUM APRESENTAÇÃO Ampola 2ml (5mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Ansiolítico ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Ciprofloxaxina.9% ou SG 5%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12. agulha 40X12. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. diluir em ABD conforme prescrição médica.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. agulha 40X12. INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADCIONAIS Deve ser protegido da luz e proteger contra o congelamento. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.lentamente conforme técnica EV. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.5 conforme técnica IM.

Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão e álcool 70%.9%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. INFORMAÇÕES ADCIONAIS Deve ser administrado lentamente em veia de fino calibre. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Pode ser diluída em SF 0. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. dentro do cartucho. SG 5% ou SG 10%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Não pode ser rediluído em soluções parenterais. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. SG 5% ou SG 10%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Não apresenta estabilidade INCOMPATIBILIDADE Administrar a solução injetável separadamente. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão e álcool 70%. seringa 3 ml. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. conforme prescrição médica. agulha 40X12. diluir em 250 ml de SF 0. conforme prescrição médica.administrar lentamente conforme técnica EV. Deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15º e 30ºC). aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução. que será diluído em SF 0. seringa 3 ml. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. SG 5% ou SG 10%. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM Não se aplica Não se aplica .9%. SG 5% ou SG 10%.que será diluído em SF 0. agulha 40X12. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. antiinflamatório ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. PRINCÍPIO ATIVO : DICLOFENACO SÓDICO NOME COMERCIAL: VOLTAREM APRESENTAÇÃO Ampola 3ml (25mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA Analgésico..9%. pois ela é incompatível com as soluções aquosas de outros medicamentos (precipitação do princípio ativo). PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.

Anti-histamínico ADULTO: Realizar antissepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Prometazina. PRINCÍPIO ATIVO: DIMENIDRINATO + CLORIDRATO DE PIRIDOXINA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM NOME COMERCIAL: DRAMIN B6 50 + 50mg/ml (Amp 1ml) Antiemético. Dobutamina. Apresenta-se em solução. Metoclopramida. Ciprofloxacino. Morfina. . Tiopental. INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS Apresentação da amp de 1ml deve ser usada exclusivamente para administração IM. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE A medicação deve ser administrada pura. Não se aplica. PED: Realizar antissepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Hidrocortizona.9%.SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução. Pentobarbital. Diluído é estável por 8h à temperatura ambiente Aminofilina. Epinefrina. Não possui estabilidade. Midazolam. Clorpromazina. Vitamina C. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Norepinefrina. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. Dopamina.seringa 3 ml. sem diluir. seringa 3 ml. Reconstituído não possui estabilidade. INCOMPATIBILIDADE Não se aplica. Diazepam. Não se aplica. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. Não deve ser aplicado em outro local. Gentamicina. Ondansetrona. INFORMAÇÕES ADCIONAIS Administrar somente no quadrante superior da região glútea. Não possui estabilidade. Fluconazol.

Dobutamina. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Diazepam. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. diluir em 19 ml de ABD. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Epinefrina. Conectar equipo simples ou méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.9%.9% conforme prescrição médica. agulha 40X12. . Dopamina. Aminofilina. agulha 40X12.histamínico H1. Meperidina. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Plasil. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. diluir em ABD conforme prescrição médica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. antiemético e antivertiginoso com ação depressora no sistema nervoso central.PRINCÍPIO ATIVO : DIMENIDRATO+ ASSOC PIRIDOXINA + NOME COMERCIAL: DRAMIN B6 DL APRESENTAÇÃO Ampola 10 ml (30 + 50 + 1000 + 1000mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA Anti. Diluído é estável por 8h à temperatura ambiente Dipirona Sódica. INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADICIONAIS Pode mascarar as vertigens causadas por certos antibióticos ototóxicos. Midazolan e Tiopental. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Fluconazol. agulha 40X12. PED: Realizar antissepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução.9%. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. diluir em SF 0. Reconstituído não possui estabilidade. diluir em 100 ml de SF 0. NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar antissepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Infundir em 20 – 30 minutos. Morfina. Zofran. ADMINISTRAÇÃO IM Não se aplica. Gentamicina. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão.

agulha 40X12. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. suores frios. agulha 40X12. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12.5 conforme técnica IM. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.9% conforme prescrição médica. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Caso o cateter do paciente seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administração do medicamento. Fluconazol.PRINCÍPIO ATIVO : DIPIRONA NOME COMERCIAL: NOVALGINA APRESENTAÇÃO Ampola 2ml (500mg/ml). Crianças menores de 1 ano ou pesando menos de 9kg não devem usar por via IV. conforme prescrição médica. Ondansetrona. CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Analgésico. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Epinefrina. Antipirético. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Dobutamina. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução.9%. seringa 1 ml. Metoclopramida. Não se aplica. Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. diluir em ABD ou SF 0. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em 8 ml de ABD ou SF 0. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. Dopamina. INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS Prurido. Norepinefrina. Isoproterenol.9% ou ABD Diluído deve ser utilizado após preparo Ciprofloxacino. seringa 3ml. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. náusea. Gentamicina. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Vitamina C. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Morfina. seringa 3ml. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. . ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Antitérmico. diluir em ABD ou SF 0. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml.

SG 5%.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. Digoxina. Aminofilina. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. agulha 40X12. Diluído é estável por 24 horas à temperatura ambiente e 48 horas refrigeração (2 a 8ºC).9% ou SG 5%. Cefazolina.adrenérgicos da dobutamina. ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE SF 0. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Cefalotina. Se administrado em veia periférica. diluir em 100 ml de SF 0. Pode ser misturado com: Dopamina. Adrenalina. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.5 mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Estimulante cardíaco para uso em curto prazo.9% ou SG 5% conforme prescrição.PRINCÍPIO ATIVO: DOBUTAMINA NOME COMERCIAL: DOBUTEX APRESENTAÇÃO Ampola 20 ml (12. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. B-bloqueadores podem antagonizar os efeitos b1. Alteplase. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. Não se aplica Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo méd med de bomba de infusão na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Cloreto de Potássio. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml ou de 3 ml dependendo da dose prescrita. diluir em SF 0. Diazepam. agulha 40X12. Permanece estável por 24 horas sob refrigeração. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Bicarbonato de Sódio.9%. IMCOMPATIBILIDADES: Aciclovir. atentar para os sinais de flebite e necrose tissular. Conectar equipo méd med de BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Conectar equipo de bomba de infusão na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em SF 0. INFORMAÇÕES ADCIONAIS . Lidocaína. Noradrenalina.

ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE SF 0. Proteger da luz.2mg/ml Diluído é estável por 24 horas ambiente.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml.PRINCÍPIO ATIVO : DOPAMINA. agulha 40X12. SG 5% ou outras soluções de pH não alcalino. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Após diluído permanece estável por 24 horas em temperatura ambiente. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml ou de 3 ml dependendo da dose prescrita. Ampicilina Inibidores da MAO podem prolongar e intensificar os efeitos cardioestimulantes e vasopressores B. Administrar em bomba de infusão ou em equipo microgotas.9%. Amicacina.bloqueadores podem causar inibição dos efeitos terapêuticos da dopamina e viceversa. atentar para os sinais de flebite e necrose tissular. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. INCOMPATIBILIDADES: Aciclovir. diluir em SF 0.9% ou SG 5% conforme prescrição médica.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. agulha 40X12. CLORIDRATO APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: DOPAMINA Ampola 10ml (5mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Estimulante cardíaco e vasopressor Não se aplica Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. . Conectar equipo méd med para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em SF 0. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Se administrado em veia periférica. Diluição mínima = 3. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70% diluir em SF 0. preferencialmente em veia central. Alteplase.

5 conforme técnica SC. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.5 conforme técnica IM. conforme prescrição médica. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. Secobarbital. hidrocortisona. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.) . aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. seringa 1 ml. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução. seringa 3 ml. Não administrar se a solução não estiver límpida. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. agulha 40X12.5 conforme técnica SC. Realizar antissepsia do dispositivo com bola de algodão. agulha 40X12. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a quantidade de medicação prescrita da ampola com agulha 40x12. Tiopental. agulha 40X12. seringa 1 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Descartar o que não foi usado. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Diluído deve ser usado após o preparo. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. INFORMAÇÕES ADCIONAIS Deve ser administrado por via SC. diluir em ABD. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita.PRINCÍPIO ATIVO: EFEDRINA. Pentobarbital. INCOMPATIBILIDADES: Fenobarbital. álcool 70% e aplicar com agulha 13 x 4. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. SULFATO NOME COMERCIAL: EFEDRIN APRESENTAÇÃO Ampola 1 ml (50mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Vasopressor PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em 9 ml de ABD. Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir com água destilada. seringa 1 ml. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. álcool 70% e aplicar com agulha 13 x 4. É sujeita a oxidação (proteger contra exposição a luz. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a quantidade de medicação prescrita da ampola com agulha 40x12. antide pressivos triciclicos. diluir em 9 ml de ABD. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.

álcool 70% e aplicar com agulha 13 x 4. (somente em caso de emergência).8ml ou 100mg/ml. Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES Não se aplica. ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.5 conforme técnica SC. álcool 70% e aplicar com agulha 13 x 4. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. . Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão.2mg/ml) Estimulante uterino e adjuvante de diagnóstico de vasoespasmo coronariano. Não foram encontradas informações na literatura. 40mg/0. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Deve ser por via SC profunda. PED: Abrir o invólucro da seringa preenchida e realizar antissepsia da pele com bola de algodão. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. álcool 70% e aplicar com agulha 13 x 4. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. CLASSE FARMACOLÓGICA Anticoagulante ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SUBCUTÂNEO Não se aplica Não se aplica Não se aplica ADULTO: Abrir o invólucro da seringa preenchida e realizar antissepsia da pele com bola de algodão. diluir em 9 ml de ABD. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. PRINCÍPIO ATIVO : ERGOMETRINA NOME COMERCIAL: ERGOTRATE APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA Ampola 1ml (0. agulha 40X12.5 conforme técnica SC. alternando os locais de administração. seringa 3ml.5 conforme técnica SC. 80mg/0. 60mg/0. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12.2ml. NEO: Abrir o invólucro da seringa preenchida e realizar antissepsia da pele com bola de algodão.PRINCÍPIO ATIVO: ENOXAPARINA SÓDICA NOME COMERCIAL: CLEXANE APRESENTAÇÃO Seringas preenchidas 20mg/0.4ml.6ml.

estimulante cardíaco ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo méd med para BI na medicação diluída e administrar conforme técnica EV. agulha 40X12. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Utilizar a via EV somente em situações de emergência. diluir em 9 ml de ABD. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em ABD conforme prescrição médica. Conectar equipo méd méd para BI na medicação diluída e administrar conforme técnica EV.9% ou SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. Hábito de fumar ou nicotina podem acarretar aumento na vasoconstrição. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. Não se aplica.9% ou SG 5%. . Diluído deve ser utilizado imediatamente após aberto. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão.9%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. agulha 40X12. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. Reconstituído não possui estabilidade. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. INCOMPATIBILIDADES Não foram encontradas informações na literatura. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. diluir em 250 ml SF 0. diluir em 9 ml de ABD.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. vasopressor. Apresenta-se em solução. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. PRINCÍPIO ATIVO : EPINEFRINA NOME COMERCIAL: ADRENALINA APRESENTAÇÃO Ampola 1ml (1mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA Broncodilatador. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV.

5 conforme técnica SC. Evitar a administração IM nos glúteos. Não se aplica.ADMINISTRAÇÃO SC ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Pode reduzir os efeitos dos anti-hipertensivos ou diuréticos usados como antihipertensivos.9%. Antidepressivos tricíclicos podem potencializar seus efeitos cardiovasculares. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12 e seringa de 1 ml. SG 5%. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4.5 conforme técnica SC. Estável por 24 horas em temperatura ambiente. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12 e seringa de 1 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Não se aplica. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12 e seringa de 1 ml. possivelmente causando arritmias ou hipertensão grave ou hiperpirexia. realizar conforme técnica de administração de medicamento SC. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não utilizar se a solução estiver escurecida ou com precipitado. Após aspirada em seringa deve ser protegida da luz. RECONSTITUIÇÃO/ Apresenta-se em solução. PRINCÍPIO ATIVO : EPOETINA NOME COMERCIAL: EPREX APRESENTAÇÃO Seringa 1ml (40000UI) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC Estimulante da eritropoese. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4.5 conforme técnica SC. INCOMPATIBILIDADES: Pode diminuir os efeitos dos agentes antidiabéticos orais ou da insulina. Não se aplica (material acompanha a medicação). Material acompanha medicamento. Após diluído a solução deve ser desprezada. . álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução. Pode reduzir os efeitos antianginosos dos nitratos.

PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Na forma multidose é estável até 21 dias após a primeira remoção. no frasco. Antes da aplicação. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. diluir em 100 ml de SF 0. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. CLASSE FARMACOLÓGICA Antibacteriano ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 9 ml de ABD ou SF 0. reconstituir em ABD conforme prescrição médica. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Reconstituído no frasco original e diluído em SF 0.5 ml de solução de lidocaína 1%.9% com seringa de 10 ml. reconstituir com próprio diluente. NEO: Realizar assepsia frasco com bola de algodão e álcool 70%. não pode se r congelado. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. agulha 40X12. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. INFORMAÇÕES ADCIONAIS Exposição a luz por menos de 24 horas não afeta o produto. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM.9%.9% para a concentração de 40000 UI/ml para usar via SC é estável por pelo menos 12 semanas armazenado de 5 a 30ºC. PRINCÍPIO ATIVO: ERTOPENEM APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: INVANZ Frasco 1 gr. Retirar da geladeira 15 a 30 min. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. Não utilizar se a substancia não estiver incolor.5 conforme técnica IM. seringa 10 ml. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. armazenado em refrigeração (2 a 8ºC). homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. utilizando agulha 40x12 e seringa de 1 ml. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Não possui estabilidade. Não administrar com outras medicações. aspirar a dose da medicação prescrita. Conservar sobre refrigeração 2 a 8 ° C. realizar a reconstituição em 10 ml de ABD e aspirar a medicação do frasco com agulha 40x12. INCOMPATIBILIDADES: Não deve ser administrado em infusão ou combinado a outras soluções parenterais. agulha 40x12 e seringa de 3 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.ESTABILIDADE Quando apresentação em pó. Realizar a introduzindo 3. aspirar a dose da medicação prescrita. com bola de algodão e álcool 70%. . Frasco de única dose não possui estabilidade após aberto. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM.

9% com seringa de 10 ml. introduzir a agulha 40x12 e diluir em SF 0. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD ou SF 0.9%.9% Reconstituído é estável por 6 horas à temperatura ambiente. agulha 40X12. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica.9%. com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de SF 0. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD ou SF 0.PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. INCOMPATIBILIDADES Probenecida INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não deve ser usada em crianças e adolescentes menores de 18 anos nem durante a gestação ou lactação PRINCÍPIO ATIVO: ESOMEPRAZOL APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA NOME COMERCIAL: NEXIUM Frasco-ampola 40mg Reduz a secreção ácida gástrica. com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.9% Diluído é estável por 6 horas à temperatura ambiente. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Reconstituir em ABD ou SF 0. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. agulha 40X12 no frasco. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12. introduzir a agulha 40x12 e diluir em SF 0. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Administrar lentamente conforme técnica EV PED: Não se aplica NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica Não se aplica .9% com seringa de 10 ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. ADMINISTRAÇÃO IM Não se aplica.9% ou ABD com seringa de 10 ml.

aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. Dose máxima:3 ampolas ou 30 ml. INCOMPATIBILIDADES Ácido ascórbico e Vecurônio. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em ABD Diluído é estável por 12h à temperatura ambiente. bem como durante a gestação ou lactação.RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Reconstituído não possui estabilidade. náusea. A medicação não deve ser utilizada durante a lactação. Cetoconazol. Não possui estabilidade. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. hipotensão. INFORMAÇÕES ADICIONAIS PRINCÍPIO ATIVO : ETOMIDATO NOME COMERCIAL: ETOMIDATO APRESENTAÇÃO Ampola 10 ml (2mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA Sedativo.9%. . ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica Apresenta-se em solução Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. vômito. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. INCOMPATIBILIDADES: Varfarina. Diazepam. Não deve ser usado em crianças menores de 10 anos. anestésico geral. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Arritmia cardíaca. espasmos. SG 5% ou ABD. agulha 40X12.

aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. diluir em S. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Trocar a solução diluída a cada 6h. ou 1 a 3mg/kg/min em neonatos.9%.9%. . realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Caso o cateter do recém nascido seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administração da medicação. Constipação. antiepiléptico. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. agulha 40X12. Não exceder 50mg/min em adultos. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%.9%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Não usar SG5%. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não é recomendado.F 0. Não é recomendado a infusão em solução. agulha 40X12. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. insônia. tontura. Em casos extremos diluir em ABD Diluído deve ser usado imediatamente. vômito.PRINCÍPIO ATIVO : FENITOÍNA SODICA NOME COMERCIAL: HIDANTAL APRESENTAÇÃO Ampola 50mg/ml – 5ml CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Anticonvulsivante. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. por apresentar menor índice de redução na concentração da fenitoína. agulha 40X12. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. diluir em S. pode ocorrer precipitação e cristalização. INCOMPATIBILIDADES Não deve ser usado com nenhum outro medicamento.F 0. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão..F 0.F 0. seringa 5 ml. conforme prescrção médica. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir preferencialmente com S. diluir em 10 ml de S. conforme prescrição médica. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. náusea.

ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Hidralasina. diluir em SF 0. Clorpromazina. Não apresenta estabilidade. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. sedatico-hipnótico. SG 5% conforme prescrição médica. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12.hiperbilirrubinemia. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia ia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em 9 ml de ABD.9%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. seringa 1ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. diluir em ABD conforme prescrição médica.5 conforme técnica IM. Estreptomicina. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.9%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Conectar equipo simples ou equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. seringa 3ml.9% ou SG 5%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. seringa 3ml. Caso o cateter do recém nascido seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administração da medicação. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. agulha 40X12. agulha 40X12. diluir em 9 ml de ABD. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. SG 5% conforme prescrição médica. Codeína. Estável por 28 dias sob refrigeração (2 a 8° C).9%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. diluir em 100 ml de SF 0. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. SG 5%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml e agulha 40X12. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES: Diluir em SF 0. Cefalotina. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. anti.PRINCÍPIO ATIVO : FENOBARBITAL NOME COMERCIAL: FENOCRIS APRESENTAÇÃO Ampola 1 ml (200mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antiepléptico. . Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. Efedrina. agulha 40X12.

Diarréia. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Procaína. na técnica em Z. agulha 40X12. Promazina. Usar logo após preparo INCOMPATIBILIDADES Compatível somente com solução fisiológica 0. Infusões muito rápidas podem causar sintomas de overdose. Tempo de infusão máximo: 60mg/minuto. PRINCÍPIO ATIVO : SACARATO DE HIDRÓXIDO FÉRRICO APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: NORIPURUM Ampola 20mg/ml. Constipação. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. pode ocorrer necrose do tecido muscular. Noripurum® IV Endovenoso deve ser administrado exclusivamente por via intravenosa e nunca por via intramuscular pois. Conectar equipo fotossensível na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Prometazina. Morfina. Norepinefrina. Metadona.9% demais soluções são incompatíveis. 50mg/ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Náuseas. amp 5ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. amp 2ml CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Antianêmico Não se aplica Não se aplica.9%. Ranitidina.9%. Vômitos. Meperidina. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Pirose. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo EQL-E fotosensível na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Tiamina. agulha 40X12. em função de seu elevado pH. INFORMAÇÕES ADCIONAIS Não deve ser usada durante a lactação.Hidrocortisona.9%.9%. Varfarina. diluir em 100 ml de SF 0. diluir em SF 0. diluir em SF 0. Mal-estar gástrico. agulha 40X12. Insulina. Conectar equipo fotossensível na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. Vancomicina. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Para administração do Noripurum® IM deve ser aplicado na região glútea. .

Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. dor muscular. dor nos ossos. diluir em 50 ml de SG 5%. ADMINISTRAÇÃO SC Pronta para uso. diluir em 15 ml de . agulha 40X12.Dose máxima 10 ml ou 200mg PRINCÍPIO ATIVO : FILGRASTIM APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO NOME COMERCIAL: GRANULOKINE Frasco/Ampola 30MU/ml 1ml Antineutropênico Não se aplica Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. dor de cabeça. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. agulha 40X12. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução Reconstituído não possui estabilidade. Administrar conforme técnica SC. com bola de algodão e álcool 70%. Não se deve ser administrar GRANULOKINE® no período de 24 horas antes e até 24 horas após a quimioterapia. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em 20-50 ml de SG 5%.1 mg/ml 5ml CLASSE FARMACOLÓGICA Antídoto dos benzodiazepínicos ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Evitar exposição direta á luz solar. PRINCÍPIO ATIVO: FLUMAZENIL NOME COMERCIAL: LANEXAT APRESENTAÇÃO Ampola 0. Diluído é estável por 24 horas sob refrigeração (2 á 8° C) INCOMPATIBILIDADES Imcompativel com soluções salinas Pode causar dor nas juntas. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. no frasco-ampola. brotejas. homogeneizar o frasco com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar a reconstituição introduzindo SG 5% com seringa de 3 ml.

álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. INCOMPATIBILIDADES Não encontrada na literatura. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Conectar equipo simples ou méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em SF 0. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia do dispositivo com bola de algodão. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12.9%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. SG 5% e Ringer lactato.BOLUS SF 0. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Apresenta-se em solução. SG 5% e Ringer lactato conforme prescrição médica. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.9% .9%. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar antissepsia do dispositivo com bola de algodão. diluir em SG 5%. INFORMAÇÕES ADICIONAIS PRINCÍPIO ATIVO : GANCICLOVIR NOME COMERCIAL: CYMEVENE APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 500mg CLASSE FARMACOLÓGICA Antiviral ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Não se aplica Não se aplica . aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml.9%. Realizar antissepsia do dispositivo com bola de algodão.9%. diluir em 10 ml de SF 0.9%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.9%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. agulha 40X12. diluir em SF 0. agulha 40X12. Caso o cateter do recém nascido seja PICC a medicação deverá ser administrada utilizando seringa de 10 ml. Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml. Ringer lactato ou SF 0. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. SG 5% e Ringer lactato. É estável por 24h após diluição em temperatura ambiente. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. conforme prescrição médica. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em 100 ml de SF 0.

5. agulha 40X12. vômitos. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. Reconstituído é estável por 12h à temperatura ambiente. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. perda de apetite. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. SG 5%. agulha 40X12. SG 5%. perda de energia. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Ringer ou Ringer Lactato. dor de cabeça. realizar a diluição com água destilada e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. PRINCÍPIO ATIVO : GENTAMICINA NOME COMERCIAL: GARAMICINA APRESENTAÇÃO Ampola 1ml (20mg/ml) Ampola 2ml (40mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA Antibiótico ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Risco gestacional categoria C Pode causar: diarréia. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. . DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluição em SF 0. realizar a diluição com água destilada e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12.9%. calafrios. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. seringa 1 ml. diluir em 100 ml de SF 0. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. dores abdominais.ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. dor de garganta e sintomas de gripe. Diluído é estável por 24h sob refrigeração (2 a 8ºC). com bola de algodão e álcool 70%. Não deve ser refrigerado. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. no frasco-ampola. realizar a diluição com água destilada e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12.5 conforme técnica IM. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Reconstituição do liofilizado com 10 ml de ABD e misturar ate dissolver a solução. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. SG 5. alterações nos testes sanguineos laboratoriais e confusão mental. febre. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. seringa 3 ml. seringa 3 ml.9%. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. INCOMPATIBILIDADES A reconstituição do pó liofilizado é incompatível com água bacteriostática podendo causar precipitação do pó estéril. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Ringer Simples ou Lactato 2. Ringer ou Ringer Lactato. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml.

Não apresenta estabilidade. SG 5%. conforme prescrição médica. com agulha 40x12. INCOMPATIBILIDADES Risco gestacional categoria D. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução.PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Recomenda-se monitorização das funções renal (dos rins) e audittiva (dos ouvidos) devido á toxidade do medicamento. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. seringa 3 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. Não encontrado na literatura. aspirar a dose da medicação prescrita. Os pacientes devem estar bem hidratados durante o tratamento. aspirar a dose da medicação prescrita. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Ringer Simples ou Lactato 2. com agulha 40x12. Realizar a reconstituição introduzindo diluente próprio. Realizar a reconstituição introduzindo diluente próprio. seringa 3 ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. diluir em SF 0. no frasco-ampola.9%. agulha 40X12. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. no frasco-ampola. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.9%.5 conforme técnica IM. no frasco-ampola. seringa 1 ml . diluir em SF 0. SG 5%. com agulha 40x12. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. aspirar a dose da medicação prescrita. ADMINISTRAÇÃO EV EM Não se aplica . Ringer Simples ou Lactato conforme prescrição médica. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.5. Realizar a reconstituição introduzindo diluente próprio. EV: Infundir em 30 minutos á 2 horas PRINCÍPIO ATIVO : GLUCAGON NOME COMERCIAL: GLUCAGEN APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 1ml (1mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Hiperglicemiante ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. Ringer Simples ou Lactato. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. agulha 40X12. Conectar equipo med med em BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml.

agulha 40X12. Ringer. ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. ABD. Não possui estabilidade após aberto. INFORMAÇÕES ADCIONAIS O Glucagon® não funciona adequadamente em pacientes em jejum ou sofrendo de insuficiência adrenal ou hipoglicemia crônica ou hipoglicemia crônica ou hipoglicemia causada por excesso de bebida alcoólica. (contém 9mg de cálcio/ml) Fornecedor de eletrólitos. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. ABD.9%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. agulha 40X12. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. com agulha 40x12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml ou 3 ml. SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. diluir em 250 ml de SF 0. ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. INCOMPATIBILIDADES: Não encontrado na literatura. A injeção deve ser realizada no músculo superior externo da coxa. com agulha 40x12. no frasco-ampola.5 conforme técnica SC. aspirar a dose da medicação prescrita. SG 5%. seringa 1 ml. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Não se aplica RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluente próprio. Realizar a reconstituição introduzindo diluente próprio. no frasco-ampola. PRINCÍPIO ATIVO: GLUCONATO DE CÁLCIO NOME COMERCIAL: GLUCONATO DE CÁLCIO APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA Ampola 10% 10 ml. Realizar a reconstituição introduzindo diluente próprio. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução.BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica. cardiotônico. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. anti-hiperpotassêmico e atihipermagnesêmico. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. seringa 1 ml. agulha 40X12 dependendo da . Conectar equipo simples ou méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.9%. aspirar a dose da medicação prescrita. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4.5 conforme técnica SC. Ringer conforme prescrição médica. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.

quantidade prescrita. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9%, SG 5%, ABD, Ringer conforme prescrição médica. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Não se aplica Apresenta-se em solução. Não apresenta estabilidade

DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Diluir em SF 0,9%, SG 5%, ABD, Ringer. Não possui estabilidade

INCOMPATIBILIDADES

Anfotericina B, cefalotina sódica, novobiocina sódica, cefamandol, cloridrato de dobutamina e tetraciclina.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Evitar extravasamento venoso, pois pode causar irritação e necrose. Erro de diluição, com infusão de soluções excessivamente concentradas, pode acarretar: aumento da osmolaridade do plasma, sede, agitação, irritabilidade, letargia, tremores, podendo levar a convulsões, além de processo inflamatório da veia utilizada. Via intramuscular frequentemente provoca abscesso.

PRINCÍPIO ATIVO: GRANISETRONA APRESENTAÇÃO

NOME COMERCIAL: KYTRIL Ampola 1mg/1ml; 3mg/3ml

CLASSE FARMACOLÓGICA

Antiemético

ADMINISTRAÇÃO IM

Não se aplica

ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml, agulha 40X12, diluir em 19 ml de ABD. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml, agulha 40X12. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%, diluir em 20-50 ml de SF 0,9% ou SG 5% conforme critério médico. Conectar equipo microfix 100 ml na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Não se aplica Apresenta-se em solução. Não apresenta estabilidade

DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Diluir em SF 0,9% ou SG5% ACM Diluído é estável por 24 horas à temperatura ambiente.

INCOMPATIBILIDADES

Não encontrado na literatura.

Risco gestacional categoria B INFORMAÇÕES ADICIONAIS

PRINCÍPIO ATIVO: HALOPERIDOL

NOME COMERCIAL: HALDOL

APRESENTAÇÃO

Ampola 1ml (5mg/ml)

CLASSE FARMACOLÓGICA

Antipsicótico

ADMINISTRAÇÃO IM

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 3 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 3 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 1 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 13x4,5 conforme técnica IM.

ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml, agulha 40X12, diluir em 19 ml de SF 0,9%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml, agulha 40X12, diluir em ABD conforme prescrição médica. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml, agulha 40X12, diluir em ABD conforme prescrição médica. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. Caso o cateter do recém nascido seja PICC a medicação deverá ser administrada com seringa de 10 ml. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml, agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9%, SG 5% ou Ringer Lactato. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml, agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9%,SG 5% ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. Conectar equipo simples ou méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml, agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9%,SG 5% ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Não se aplica Apresenta-se em solução Não apresenta estabilidade

DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Diluir em SG 5%,SF 0,9% ou Ringer Lactato. Diluído é estável por 7 dias com temperatura até 21ºC.

INCOMPATIBILIDADES: Não encontrado na literatura.

INFORMAÇÕES ADCIONAIS

Podem ocorrer tremores, Câimbra muscular, Inquietação, Ansiedade, Vertigem, Taquicardia, Hipotensão, Anorexia; Não deve ser tomado por pacientes portadores de Doença de Parkinson; Risco gestacional categoria C. Diluído em SF 0,9% na concentração de 1 á 3g pode precipitar. Caso ocorra a precipitação a medicação deverá ser descartada.

PRINCÍPIO ATIVO : HEPARINA

NOME COMERCIAL: LIQUEMINE

APRESENTAÇÃO

Ampola 5.000UI/0,25ml (subcut.); Frasco 5.000UI/ml – 5ml

CLASSE FARMACOLÓGICA

Anticoagulante

ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS

Não se aplica ADULTO E PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 2 0 ml, agulha 40X12, diluir em SF 0,9%, SG 5% ou ABD. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml, agulha 40X12, diluir em SF 0,9%, SG 5% ou ABD. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO

ADULTO E PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml, agulha 40X12, diluir em SF 0,9%, SG 5% ou ABD conforme prescrição médica. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml, agulha 40X12, diluir em SF 0,9%, SG 5% ou ABD conforme prescrição médica. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. Caso o cateter do recém nascido seja PICC a medicação deverá ser administrada com seringa de 10 ml. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO SC

Não se aplica.

RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Apresenta-se em solução. Não apresenta estabilidade

DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Diluir em SF 0,9%, SG 5% ou ABD.

aspirar a dose da medicação prescrita. Administrar lentamente conforme técnica EV.5 conforme técnica IM. aspirar a dose da medicação prescrita. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Realizar a reconstituição de 100 mg com 3 ml de ABD e 500 mg com 5 ml de ABD. no frasco-ampola. Realizar a reconstituição de 100 mg com 3 ml de ABD e 500 mg com 5 ml de ABD. Realizar a reconstituição de 100 mg com 3 ml de ABD e 500 mg com 5 ml de ABD. no frasco-ampola. aspirar a dose da medicação prescrita. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Hemorragia. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco/ampola com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. dores nas articulações. agulha 40X12 no frasco-ampola. seringa 5 ml. Administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml caso seja necessário. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco/ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia do frasco/ampola com bola de algodão e álcool 70%. no frasco-ampola. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Realizar a reconstituição de 100 mg com 3 ml de ABD e 500 mg com 5 ml de ABD. Polimixina B e prometazina. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. citarabina. aspirar a dose da medicação prescrita.Diluído é estável por 24h à temperatura até 23° C. Realizar a reconstituição de 100 mg com 3 ml de ABD e 500 mg com 5 ml de ABD. Uma vez diluída não deve ser guardada em frasco de vidro. com seringa de 5 ml. osteoporose. com seringa de 5 ml. NEO: Realizar assepsia do frasco/ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12 no frasco/ampola. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. com agulha 40x12. irritação nas veias. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. com seringa de 20 ml. Realizar assepsia do dispositivo . PED: Realizar antissepsia do frasco/ampola com bola de algodão e álcool 70%. 500mg Corticosteróide ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia do frasco/ampola com bola de algodão e álcool 70%. seringa 5 ml. com agulha 40x12. INCOMPATIBILIDADES Ciprofloxacino. Realizar a reconstituição de 100 mg com 3ml de ABD e 500mg com 5 ml de ABD. gentamicina. PRINCÍPIO ATIVO : HIDROCORTISONA NOME COMERCIAL: SOLU-CORTEF APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA Frasco/Ampola 100mg. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Realizar a reconstituição de 100 mg com 3 ml de ABD e 500 mg com 5 ml de ABD. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. agulha 40X12 no frasco-ampola. no frasco-ampola. Administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM NEO: Realizar antissepsia do frasco/ampola com bola de algodão e álcool 70%.

Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não deve ser usada durante a gestação.que será diluído a medicação. no frascoampola.9%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. com seringa de 5 ml. com bola de algodão e álcool 70%. com bola de algodão e álcool 70%. fenobarbital e prometazina. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. agulha 40X12 no frasco/ampola. Pentobarbital.9% ou SG 5%. agulha 40X12 no frasco/ampola. agulha 40X12. Realizar a reconstituição de 100 mg com 3 ml de ABD e 500 mg com 5 ml de ABD. diluir em SF 0. realizar a reconstituição de 100 mg com 3 ml de ABD e 500 mg com 5 ml de ABD. ABD ou SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. agulha 40X12. ABD ou Solução Glico-fisiologica. SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. com bola de algodão e . Conectar equipo med med em BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.9%. Conectar equipo med med em BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Não se aplica Não se aplica ADULTO e PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo equipo microfix na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Reconstituir em ABD Reconstituído é estável por 24h à temperatura ambiente e 3 dias sob refrigeração.9%. Conectar equipo simples ou med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. diluir em 100 ml de SF 0. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD com seringa de 10 ml. Deve ser usado imediatamente após a diluição. com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. diluir em SF 0. PED: Realizar assepsia do frasco/ampola com bola de algodão e álcool 70%. PRINCÍPIO ATIVO : IMIPENEM + CILASTATINA SÓDICA NOME COMERCIAL: TIENAM APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 500+500mg CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Antimicrobiano de amplo espectro. ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica. no frasco-ampola. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. com seringa de 5 ml. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. NEO: Realizar assepsia frasco/ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0.

Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. seringa 3 ml. Não congelar. amiodarona. diluir em SF 0. tais como dor. As reações adversas mais comuns são reações no local da injeção. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica Não se aplica Não se aplica. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Deve ser diluído com solução fisiológica e solução glicosada. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Não possui estabilidade após aberto. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Podem ocorrer convulsões generalizadas em pacientes que recebem ganciclovir juntamente com Tienam®.5 conforme técnica IM. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. Diluído é estável por 4h à temperatura ambiente e 24h sob refrigeração até 4ºC. anfotericina lorazepam. B.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. seringa 3 ml.álcool 70%. aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. endurecimento e rubor da pele após a administração. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. alopurinol. midazolam e bicarbonato de sódio. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.9% ou SG 5%. azitromicina. Diluído é estável por 4h à temperatura ambiente e 24h sob refrigeração até 4ºC INCOMPATIBILIDADES Ringer lactato. seringa 3 ml. INFORMAÇÕES ADICIONAIS PRINCÍPIO ATIVO : IMUNOGLOBULINA HUMANA NOME COMERCIAL: TETANOGAMA APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 1ml (250 UI/ ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Imunoterápico ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. . fluconazol.

SG 0. aspirar a dose da medicação prescrita aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica Não se aplica Reconstituir em diluente prórpio. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não deve ser usada se estiver turva ou apresentar depósito. Não deve agitar o produto. PRINCÍPIO ATIVO : IMUNOGLOBULINA HUMANA NOME COMERCIAL: ARMOGLOBULINA P APRESENTAÇÃO Frasco liofilizado (1. com o paciente deitado. fazer movimentos suaves para misturar.INCOMPATIBILIDADES: Informações não encontradas na literatura. com agulha 40x12. calafrios. SG5% ou ABD. . Deve ser utilizado até 3 horas após a diluição. Não agitar o frasco. no frasco-ampola.9%. SF 0.5% e SF 0. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Deve-se ser administrada á mulher grávida somente se claramente necessário.0g) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Imunoterápico ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. vômitos. Infundir lentamente. Deve ser administrado á temperatura do corpo.9%. cólicas abdominais. INCOMPATIBILIDADES Pode causar: náusea. seringa 3 ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. preferencialmente na região glútea. Não deve ser usado com nenhum outro medicamento. pirexia. Reconstituído deve ser descartado imediatamente após o uso. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluente próprio. Realizar a reconstituição introduzindo utilizando diluente próprio.

INCOMPATIBILIDADES Não foram encontradas informações na literatura. Doses múltiplas podem ser administradas ao mesmo tempo ou em intervalos espaçados. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. seringa 3 ml. seringa 3 ml. diluir em 100 ml de SG 5%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. agulha 40X12. Não possui estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.PRINCÍPIO ATIVO : IMUNOGLOBULINA HUMANA (ANTI RH) NOME COMERCIAL: MATERGAM APRESENTAÇÃO 300mcg/ml Ampola 1. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. reações cutâneas e calafrios. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. PRINCÍPIO ATIVO: ISOXSUPRINA. Dor ou inchaço poderão ocorrer no local da injeção. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Pode ocorrer elevação da temperatura. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica Não se aplica Apresenta-se em solução.5ml CLASSE FARMACOLÓGICA Imunização passiva ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. CLORIDRATO NOME COMERCIAL: INIBINA APRESENTAÇÃO Ampola 2ml (5mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA Vasodilatador Periférico. . relaxante uterino ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.

seringa 1 ml.ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução. e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. descolamento prematuro da placenta. seringa 1 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. ou imediatamente após o parto. taquicardia. seringa 1 ml. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução Após o primeiro uso a solução injetável é estável por 28 dias (temperatura abaixo de 30° longe do calor e da luz direta. pois a nicotina provoca constrição dos vasos sangineos. náuseas e vômitos. . e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Contra-indicado em pacientes com hemorragia arterial recente. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Recomenda-se aos pacientes não fumar. anemia severa. NEO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. C). Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SG5%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. fraqueza. insuficiência cardíaca congestiva. e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. tireotoxicose. angina do peito severa. hipotensão. PRINCÍPIO ATIVO: INSULINA HUMANA REGULAR NOME COMERCIAL: INSULINA NOVO/RÁPIDO HUMULIN-R APRESENTAÇÃO Frascos de 10 ml (100UI/ml) Refis de 3 ml (100UI/ml) Antidiabético Não se aplica Não se aplica CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplia ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%.5 conforme técnica SC.5 conforme técnica SC. Não possui estabilidade INCOMPATIBILIDADES Informações não encontradas na literatura. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Pode ocorrer tontura. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4.5 conforme técnica SC. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica INCOMPATIBILIDADES Não foram encontradas informações na literatura.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS PRINCÍPIO ATIVO: INSULINA GLARGINA NOME COMERCIAL: INSULINA LANTUS APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 100UI/ml 10ml CLASSE FARMACOLÓGICA Antidiabético ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica Não se aplica Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Proteger da luz. seringa 1 ml. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Não deve ser misturada ou diluída com qualquer outra insulina.5 conforme técnica SC. Não se aplica Informações não encontradas na literatura. Alterne os locais de aplicação. pois existe o risco de alterar o perfil de tempo/ação da insulina Lantus® ou causar a sua precipitação. de maneira que o mesmo local não seja utilizado. seringa 1 ml. e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. mais que uma vez por mês. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Após o primeiro uso a solução injetável é estável por 28 dias (temperatura abaixo de 30° longe do calor e da luz direta.A medicação deve ser usada cuidadosamente durante a gestação. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução. e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. C). Não agitar o frasco.5 conforme técnica SC. seringa 1 ml.5 conforme técnica SC. A medicação deve ser usada cuidadosamente durante a gestação. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES: INFORMAÇÕES ADICIONAIS Alterne os locais de aplicação. e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. . álcool 70% e aplicar com agulha 13x4.

PRINCÍPIO ATIVO: INSULINA LISPRO NOME COMERCIAL: HUMALOG APRESENTAÇÃO FR/AMP 3 ml (100UI/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC Antidiabético Não se aplica Não se aplica Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. seringa 1 ml. INFORMAÇÕES ADICIONAIS A medicação deve ser usada cuidadosamente durante a gestação. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.5 conforme técnica SC. e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Não usar se a solução estiver turva. viscosa. seringa 1 ml.5 conforme técnica SC. Alterne os locais de aplicação. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. seringa 1 ml. levemente corada ou com partículas visíveis. e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES Não se aplica Informações não encontradas na literatura. Não agitar o frasco. C). e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. A medicação não deve ser colocada no congelador. . álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4.5 conforme técnica SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução Após o primeiro uso a solução injetável é estável por 28 dias (temperatura abaixo de 30° longe do calor e da l uz direta.

. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. seringa 1 ml. INFORMAÇÕES ADICIONAIS A medicação deve ser usada cuidadosamente durante a gestação. Não se aplica. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4.ampola com bola de algodão e álcool 70%. INCOMPATIBILIDADES Não foram encontradas informações na literatura. Proteger da luz.5 conforme técnica SC. seringa 5 ml. Não se aplica. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Após o primeiro uso a solução injetável é estável por 28 dias (temperatura abaixo de 30° longe do calor e da luz direta. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução. e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4.5 conforme técnica SC. PRINCÍPIO ATIVO: CLORIDRATO DE S(+) CETAMINA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM NOME COMERCIAL: KETAMIN-S(+) 50mg/ml F/A 10ml Anestésico Geral PED: Realizar assepsia do frasco. de maneira que o mesmo local não seja utilizado. C). álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. mais que uma vez por mês.5 conforme técnica SC.PRINCÍPIO ATIVO: INSULINA NPH NOME COMERCIAL: INSULINA NOVOLIN -NPH APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 100UI/ml (frasco amplola de 10 ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC Antidiabético Não se aplica. e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. seringa 1 ml. seringa 1 ml.ampola com agulha 40x12. ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Alterne os locais de aplicação. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frasco. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.

ABD ou SG 5% conforme prescrição médica.9% ou SG5%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. conectar equipo simples na medicação e administrar lentamente conforme técnica EV. Conectar equipo med med para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.9%. PED: Realizar assepsia da bolsa. INCOMPATIBILIDADES Barbitúricos. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. Diluído é estável por 48h à temperatura ambiente. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. Pode ocorrer a formação de precipitado. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. Reconstituído não possui estabilidade. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. na mesma seringa.NEO: Realizar assepsia do frasco. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. agulha 40X12. diluir em SF 0.9%. diluir em SF 0. Apresenta-se em solução. INFORMAÇÕES ADICIONAIS A medicação deve ser mantida protegida da luz. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. com bola de algodão e álcool 70%. Antibiótico Não se aplica Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da bolsa. com bola de algodão e álcool 70%. PRINCÍPIO ATIVO: LEVOFLOXACINO NOME COMERCIAL: LEVAQUIN APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Bolsas com 500mg. agulha 40X12. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF0. ABD ou SG 5%. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica.5 conforme técnica IM. conectar equipo simples ou med med na medicação e administrar lentamente conforme técnica EV.ampola com agulha 40x12. diluir em 100 ml de SF 0. . seringa 1 ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Não utilizar o medicamento durante a gravidez e o período de amamentação.9%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. ser injetados juntos. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frasco. Não deve portanto. com bola de algodão e álcool 70%.ampola com bola de algodão e álcool 70%.

álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. Aspirar a medicação do frasco com agulha 40x12.9% ou SG 5%. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. INCOMPATIBILIDADE Informações não encontradas na literatura. deve ser usado com cautela em portadores de diabetes. CLASSE FARMACOLÓGICA Anestésico. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica RECONSTITUIÇÃO Apresenta-se em solução. NEO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. seringa 3ml.9% ou SG 5%. agulha 40X12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.5 conforme técnica IM. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. realizar a diluição com SF 0. portanto. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO Não se aplica. diluir em SF 0. ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%.9% . conectar equipo med med na medicação e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. dor de cabeça e náusea. realizar a diluição com SF 0. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Levaquim® contém açúcar (glicose). ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Os efeitos colaterais mais freqüentes são: diarréia. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ESTABILIDADE Não se aplica. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Não deve ser usado em crianças e adolescentes em fase de crescimento. Aspirar a medicação do frasco com agulha 40x12. Aspirar a medicação do frasco com agulha 40x12. realizar a diluição com SF 0. seringa 1 ml.9% ou SG 5%. agulha 40X12.9% ou SG 5%. Deve-se evitar a infusão intravenosa rápida ou em “bolus”.NEO: Realizar assepsia da bolsa. PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. seringa 5 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. diluir em SF 0. PRINCÍPIO ATIVO : LIDOCAÍNA NOME COMERCIAL: XILOCAÍNA APRESENTAÇÃO Frasco com 20ml: 2% (com vaso ou sem vaso) Ampola 2ml 5%. Não deve ser utilizado durante a gravidez e a lactação. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica.

realizar antissepsia da pele com bola de algodão.5 conforme técnica SC. Conectar equipo simples ou méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. seringa 1 ml. PED: Realizar assepsia da bolsa. diluir em SF 0. Conectar equipo fotossensível na medicação e administrar lentamente conforme técnica EV. . realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Conectar equipo fotossensível na medicação e administrar lentamente conforme técnica EV. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Após aberto xylocaina sem vaso é estável por 48 horas Após aberto Xylocaina com vaso não apresenta estabilidade Diluir em SF 0. agulha 40X12. ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE INCOMPATIBILIDADES Apresenta-se em solução.9% ou SG 5%. realizar a diluição com SF 0. PRINCÍPIO ATIVO: LINEZOLIDA NOME COMERCIAL: ZYVOX APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Bolsa 600mg 2mg/ml Antibiótico Não se aplica. Aspirar a medicação do frasco com agulha 40x12. Aspirar a medicação do frasco com agulha 40x12. realizar a diluição com SF 0. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Deve ser protegido da luz. seringa 1 ml. Não se aplica.9% ou SG 5%. conforme prescrição médica. Estabilidade não encontrada na literatura. ADMINISTRAÇÃO SC ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. Não deve ser administrado por via EV direta. ADULTO: Realizar assepsia da bolsa.9% ou SG 5%.9% ou SG 5%.5 conforme técnica SC. realizar a diluição com SF 0. Informação não encontrada na literatura. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml.ou SG 5%. Aspirar a medicação do frasco com agulha 40x12. NEO: Realizar assepsia da bolsa.9% ou SG 5%. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4.5 conforme técnica SC. Conectar equipo fotossensível na medicação e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica. seringa 1 ml. NEO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%.

no frasco-ampola. agulha 40X12. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.9%. agulha 40X12. diluir em 100 ml de SF 0. fenitína sódica e sulfametoxazol/trimetoprima e quimicamente incompatível com ceftriaxona sódica. com seringa de 10 ml. Não possui estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em bolsa. com seringa de 20 ml. aspirar a dose da medicação prescrita. Administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD para 500 mg ou 10 ml de ABD para 1 gr com seringa de 10 ml. aspirar a dose da medicação prescrita e completar para 20 ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Zyvox® solução para infusão contém açúcar. com bola de algodão e álcool 70%. cloridrato de clorpromazina. portanto. no frasco-ampola. Manter a bolsa protegida da luz dentro da embalgem de alumínio até o momento do uso. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. Ringer Lactato ou Ringer Simples conforme prescrição . homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. diazepam.9% ou Ringer Lactato Não possui estabilidade INCOMPATIBILIDADES Anfotericina B.9%. deve ser usado com cautela em diabéticos. Ringer Lactato ou Ringer Simples. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído a medicação. no frasco-ampola.RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução. SG5%. com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Risco gestacional categoria C. SG5%. no frasco-ampola. SF 0. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD. agulha 40X12. Realizar a reconstituição em 500 mg introduzindo 5 ml de ABD e em 1g introduzindo 10ml de ABD. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. INFORMAÇÕES ADICIONAIS PRINCÍPIO ATIVO : MEROPENEM NOME COMERCIAL: MERONEM APRESENTAÇÃO Frasco–ampola 500 mg Frasco-ampola 1g CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Antibiótico Carbopenêmico Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Não administrar outras drogas no mesmo sistema de infusão. diluir em SF 0. isetionato de pentamidina. agulha 40X12. Administrar lentamente conforme técnica EV. lactobionato de eritromicina. NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Diluir em SG 5%.

Não deve ser usada em crianças menores de 3 meses. Ringer Lactato ou Ringer Simples. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml . INFORMAÇÕES ADICIONAIS Deve-se agitar a solução reconstituída antes do uso. PRINCÍPIO ATIVO : METILERGOMETRINA NOME COMERCIAL: METHERGIN APRESENTAÇÃO Ampola 1ml (0. SG5% e 10%. Reconstituído em Ringer Lactato ou Ringer Simples estável por 8 horas à temperatura ambiente e 48 horas sob refrigeração. Doxiciclina. diluir a medicação prescrita com ABD. Manitol. SG5%. Para infusão intravenosa podem ser diretamente reconstituídos com um fluido de infusão compatível e.9% estável por 10 horas à temperatura ambiente e 48 horas sob refrigeração. para injeção intravenosa em bolus (10 ml para cada 500mg). Bicarbonato de Sódio. Reconstituído em SG 5% estável por 3 horas à temperatura ambiente e 18 horas sob refrigeração. diluir em SF 0. Gluconato de Cálcio.9%. NEO: Realizar assepsia frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Ringer Lactato ou Ringer Simples conforme prescrição médica. SG5% e 10%. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. com bola de algodão e álcool 70%. Soluções compatíveis: SF 0. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. para infusão conforme necessário. Zidovudina. Metronidazol. Diazepan. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. posteriormente.9% e 02%. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Aciclovir. no frasco-ampola. Ringer Lactato ou Ringer Simples. Complexos vitamínicos. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar antissepsia do dispositivo com bola de algodão. • • • Reconstituído em SF 0.médica. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Após diluído utilizar imediatamente. Bicarbonato de Sódio. As soluções não devem ser congeladas. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. INCOMPATIBILIDADES: Não deve ser misturado ou adicionado a soluções que contenham outros fármacos. Anfotericina B.9% e 02%. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD para 500 mg ou 10 ml de ABD para 1 gr com seringa de 10 ml. Realizar assepsia da pele com bola de algodão. agulha 40X12. Manitol. ADMINISTRAÇÃO EV EM Não se aplica . Cloreto de Potássio. também compatível. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Ondansetrona. esta diluição pode ser a dicionada a outra solução. bem como durante a gestação ou lactação. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Reconstituir em ABD. seringa 3 ml.2mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Estimulante uterino ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Cloreto de Potássio.

seringa 3 ml.ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Tiopental.SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC ADULTO: Realizar antissepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ciprofloxacino. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. realizar a reconstituição com diluente próprio e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. Gluconato de cálcio.ampola com bola de algodão e álcool 70%. Meperidina. Hidrocortisona.5 conforme técnica IM. Cloreto de Potássio. Após administração da dose desejada. álcool 70% e aplicar com agulha 13X4. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. INCOMPATIBILIDADES . seringa 1 ml. ACETATO NOME COMERCIAL: DEPO-MEDROL APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 2 ml (40 mg/ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antiinflamatório e Adrenocorticóide ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Penicilina G. realizar a reconstituição com diluente próprio e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. Dimenidrinato. aspirar a medicação com agulha 40x12. qualquer suspensão remanescente deve ser descartada. Propofol. PRINCÍPIO ATIVO : METILPREDNISOLONA. Citarabina. Não se aplica. Vitaminas do Complexo B. Alopurinol. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Prometazina. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução Não possui estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica INCOMPATIBILIDADES Não encontrado informações na literatura INFORMAÇÕES ADICIONAIS Manter sob refrigeração. realizar a reconstituição com diluente próprio a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. seringa 1 ml. seringa 5 ml. Cefalotina. Prometazina.5 conforme técnica IM. Reconstituir com diluente que acompanha o produto. Aminofilina. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. Benzilpenicilina Potássica. protegidos da luze evitar congelamento. Vitamina C. NEO: Realizar assepsia do frasco. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. Heparina. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Ondasetrona. Insulinas. Diltiazem. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. PED: Realizar assepsia do frasco. Não se aplica.

no frasco-ampola.9% ou ABD. Realizar a reconstituição introduzindo diluente próprio. Agitar bem antes de usar. agulha 40X12.INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não administrar no músculo deltóide. com bola de algodão e álcool 70%.ampola com bola de algodão e álcool 70%. com seringa de 10 ml.ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo diluente próprio. agulha 40X12. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. realizar a reconstituição com diluente próprio e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. diluir em SF 0. no frasco-ampola. com seringa de 10 ml. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Por causa de incompatibilidades fésicas não deve ser misturado ou diluído com outras soluções. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Realizar a . aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml e diluir conforme prescrição médica.5 conforme técnica IM. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. seringa 3 ml.9% ou ABD. aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar a reconstituição introduzindo diluente próprio. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. SUCCINATO NOME COMERCIAL: SOLU-MEDROL APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 40mg Frasco-ampola 125mg Frasco-ampola 500mg CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Corticóide ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia do frasco. PRINCÍPIO ATIVO : MELPREDNISOLONA. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. Deve ser administrado na gravidez se absolutamente necessário. seringa 5 ml.ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar a reconstituição com diluente próprio e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. NEO: Realizar assepsia do frasco. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. agulha 40X12. realizar a reconstituição com diluente próprio água destilada e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. seringa 1 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. no frasco-ampola. Realizar a reconstituição introduzindo diluente próprio. NEO: Realizar assepsia do frasco. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. diluir em 100 ml de SF 0. no frasco-ampola. com bola de algodão e álcool 70%. Administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. com seringa de 10 ml. NEO: Realizar assepsia frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. com seringa de 10 ml. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO e PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Administrar lentamente conforme técnica EV.

diluir em SF 0.45% ou 0. com bola de algodão e álcool 70%. heparina. Reconstituído com o diluente que acompanha a embalagem é estável por 48h à temperatura ambiente.9% ou SG 5%. diluir em 100 ml de SF 0. PRINCÍPIO ATIVO: MESNA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO NOME COMERCIAL: MITEXAN Ampola 100 mg/ml .000 mg em soluções de 50 ml podem ser utilizadas e são estáveis por. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml.reconstituição introduzindo diluente próprio. Não se aplica. no mínimo.9%. 6 horas. Doses de 125 a 3. O método de primeira escolha para uso inicial em emergências é a injeção intravenosa.9% ou SG 5%. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. . Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. AAS. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Deve ser usado na gravidez apenas se claramente necessário.4 ml Protetor contra toxicidade de antineoplásicos Não se aplica. INCOMPATIBILIDADES Não foram encontradas informações na literatura. agulha 40X12. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. cetoconazol. ciclosporina. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Pode-se diluir essa solução com quantidades adequadas de dextrose a 5% em água. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Reconstituir apenas com o diluente que acompanha a embalagem. insulina. Solução já reconstituída. amiodarona.9% ou ABD conforme prescrição médica. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Não possui estabilidade. INCOMPATIBILIDADES: Cálcio. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml . isoniazida Não deve haver a suspensão subitamente (possibilidade de insuficiência adrenocortical). com seringa de 10 ml. biperidil. sotalol. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. no frasco-ampola. solução salina isotônica ou dextrose a 5% em cloreto de sódo a 0. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Diluído é estável por 24 horas à temperatura ambiente. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. cumarinicos.

aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.9%. seringa 3 ml.9%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em ABD. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO e PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. estimulante gastrintestinal ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. seringa 3 ml. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo simples ou méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Conectar equipo simples. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. diluir em SF 0. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5%. . realizar antissepsia da pele com bola de algodão. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia do dispositivo com bola de algodão. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. agulha 40X12. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução Não se aplica. na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em 100 ml de SF 0. PRINCÍPIO ATIVO : METOCLOPRAMIDA NOME COMERCIAL: PLASIL APRESENTAÇÃO Ampola 5 mg/ml – 2ml CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antiemético. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml.5 conforme técnica IM. seringa 1 ml. diluir em SF 0. agulha 40X12. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. SF 0. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml.9%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar antissepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. É compatível em solução com ifosfamida e ciclofosfamida. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. agulha 40X12. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. ABD ou SG 5%. diluir em 8 ml de ABD. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.INFORMAÇÕES ADICIONAIS Concentração final recomendada de 20mg/ml. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. Diluído é estável por 24h à temperatura ambiente. agulha 40X12. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. diluir em 10 ml de ABD. Caso o cateter do paciente seja PICC deverá ser administrada a medicação com seringa de 10 ml. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. ABD ou SG 5%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM.

Manitol ou SG 5%. Não se aplica Encontra-se na seringa pronto para administração. seringa 5 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. vasodilatador coronariano.INCOMPATIBILIDADES A injeção intramuscular não deve ser misturada com outros medicamentos na mesma seringa. Realizar administração conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70. Não se aplica Não se aplica. PRINCÍPIO ATIVO : MIDAZOLAN NOME COMERCIAL: DORMONID APRESENTAÇÃO Ampola 5mg/ml – 10 ml Ampola 5mg/ml – 3 ml Ampola 1mg/ml – 5 ml CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Hipnótico. durando no mínimo 3 minutos. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. anticonvulsivante e miorrelaxante ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não é necessário diluir. Injeção intravenosa deve ser realizada vagarosamente. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12.9%. ansiolítico. porém caso desejado pode ser diluído em SF 0. Apresenta-se em solução Não apresenta estabilidade. bloqueador beta. PRINCÍPIO ATIVO : METOPROLOL NOME COMERCIAL: SELOKEN APRESENTAÇÃO Ampola 1mg/ml – 5ml CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Hipotensor arterial. Não foi encontrada informação na literatura. Não se aplica. realizar antissepsia da pele com bola de . INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADICIONAIS Manter protegido da luz e umidade. seringa 3 ml. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Deve ser protegido do congelamento e da luz. É incompatível com bicarbonato de sódio.

Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Ampicilina. Não misturar com soluções alcalina. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Omeprazol. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. Sofre precipitação em bicarbonato de sódio. diluir em SF 0.9%. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Amoxicilina. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. Não deve ser congelado. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Ceftazidima. agulha 40X12. Dobutamina. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.5 conforme técnica IM. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Caso o cateter do recém nascido seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administrar a medicação.9%. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. SG 5% ou Ringer. INCOMPATIBILIDADES Albumina. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. SG 5% ou Ringer. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Amoxicilina + Clavunato. Dexametasona. agulha 40X12. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. Clonidina. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução Não se aplica. Não deve ser utilizado nos 3 primeiros meses de gravidez. diluir em SF 0. diluir em SF 0. dimenidrinato. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Após a administração o paciente deve permanecer deitado por 4h para evitar efeitos residuais ao despertar. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10ml ou 1ml. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar conforme técnica EV. conforme prescrição médica. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. porque podem causar danos ao feto. agulha 40X12. SG 5% ou Ringer. Diluído é estável por 24h à temperatura ambiente e três dias sob refrigeração.9%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. SG 5% ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. diluir em SF 0. SG 5% ou Ringer Lactato. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Possui como antídoto Flumazenil. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar conforme técnica EV. Tiopental. Hidrocortizona. .9%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. SG 5% ou Ringer conforme prescrição médica. Ranitidina. Pentobarbital. seringa 1 ml. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. diluir em SF 0. Bicarbonato de Sódio. SG 5% ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. Furosemida. diluir em SF 0. Perpenazina.algodão.9%.9%. Sulfametoxazol + Trimetoprima.

9%. NEO: Realizar assepsia do frasco. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. com seringa de 20 ml. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD com seringa de 5 ml. Sua estabilidade é de 7 dias a temperatura ambiente.9%. agulha 40X12. Radioterápicos e Vacinas de vírus vivos. lactato de sódio ou SF 0. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml . e em lactato de sódio por 24 horas em temperetura ambiente. reconstituir com 5 ml de água destilada. Administrar lentamente conforme técnica EV. Conectar equipo simples ou méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. no frasco-ampola. diluir em SF 0. formando uma solução de concentração de 1mg/ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. ABD. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. no frasco-ampola. em SF 0. diluir em 100 ml de SF 0. ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica. com seringa de 10 ml.02 mg/ml a 0. com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. .9% por 12 horas. Caso o acesso venoso do paciente seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administrar a medicação.. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.04 mg/ml. agulha 40X12. no frasco-ampola. no frasco-ampola. SG 5%. diluir em SF 0.ampola com bola de algodão e álcool 70%. no frascoampola. agulha 40X12. Não se aplica. ADULTO e PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. Para administração intravesical. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. INCOMPATIBILIDADES Antineoplásicos. com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Não armazenar em geladeira as soluções reconstituídas na concentração de 1 ng/ml. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD. Diluído em SG 5% é estável por 3 horas. pelo risco de precipitação. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. antineoplásico. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml.PRINCÍPIO ATIVO: MITOMICINA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS NOME COMERCIAL: MITOCIN Frasco-ampola 5 mg na forma de pó liofilizado Antibiótico.9% até uma concentração final de 0. Estável por 7 dias a temperatura ambiente e por 14 dias sob refrigeração.9%. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Reconstituído em 10 ml de água estéril para injeção ao frasco-ampola a fim de resultar em uma concentração de 0. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. NEO: Realizar assepsia frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica.5mg/ml. Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12.

9%. antitussígeno. PRINCÍPIO ATIVO: MONITRATO DE ISOSSORBIDA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS NOME COMERCIAL: MONOCORDIL 10 mgml Amp de 1 ml. PRINCÍPIO ATIVO : MORFINA NOME COMERCIAL: DIMORF APRESENTAÇÃO Ampola 10mg/ml – 1 ml Ampola 1mg/ml – 2 ml Ampola 0. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. antidiarréico. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO e PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SG 5% ou SF 0. aspirar a . Proteger da luz. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. adjuvante da terapia do edema pulmonar. agulha 40X12. diluir em de SF 0. Não apresenta estabilidade. ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Vasodilatador coronariano. adjuvante á anestesia. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Não se aplica ADULTO e PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução Não apresenta estabilidade. diluir em 9 ml de ABD. Agitar até dissolve. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão.INFORMAÇÕES ADICIONAIS Vesicante. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Monitorar pressão arterial e pulso.2mg/ml – 1ml CLASSE FARMACOLÓGICA Hipnoanalgésico. INCOMPATIBILIDADES Não foi encontrada informação na literatura. Pode resultar em sérios danos teciduais em caso de extravasamento. agulha 40X12.

medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 3 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 3 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, destilada e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 1 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 13x4,5 conforme técnica IM. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml, agulha 40X12, diluir em 9 ml de ABD. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml, agulha 40X12, diluir em 9 ml de ABD. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml, agulha 40X12, diluir em 10 ml de ABD. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. Caso o acesso venoso do paciente seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administrar a medicação Caso Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml, agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%, diluir em 100 ml de SF 0,9%, ABD ou SG 5%. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml, agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9%, ABD ou SG 5%, conforme prescrição médica. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml, agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9%, ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Não se aplica. Apresenta-se em solução Não se aplica.

DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Diluir em SF 0,9%, SG 5% ou ABD. Estabilidade depois de diluído, não foi encontrada informações na literatura.

INCOMPATIBILIDADES

Aminofilina, Aciclovir, Bicarbonato de Sódio, Cefepime, Clorotiazida, Fenitoína, Fenobarbital, Furosemida, Haloperidol, Heparina, Meperidina, Pentobarbital, Prometazina, Tiopental, Barbitúricos, Clorpromazina, Petidina, Floxacina, Tetraciclina.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Administrar lentamente. Escurece sob exposição prolongada à luz. O sulfato de morfina só deve ser administrado em pacientes grávidas quando não há outro método de controle da dor e que serão monitoradas durante o parto. A administração via peridural e intratecal deve ser realizada com solução isenta de conservantes.

PRINCÍPIO ATIVO:

NOME COMERCIAL:

MOXIFLOXACINO APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC

AVALOX Bolsa 1,6mg/ml - 250 ml Antibacteriano de amplo espectro.

Não se aplica. Não se aplica.

Pronto para uso. Conectar equipo simples, realizar administração conforme técnica EV.

Não se aplica.

ADMINISTRAÇÃO VO

Não se aplica.

RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Apresenta-se em solução Estável por 24 horas à temperatura ambiente.

DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Não se aplica.

INCOMPATIBILIDADES

Amiodarona, Bepridil, Cisaprida, Disopiramida, Eritromicina, Fenotiazina, Pentamidina, Pimozina, Procainamida, Quinidina, Sotalol, antiácidos, Sais de Ferro e Zinco, Cimetidina, Probenecida, Teofilina, Varfarina.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Não deve ser usado em crianças menores de 18 anos, nem durante a gestação ou lactação. Não armazenar em temperatura abaixo de 8º C, isto pode provocar o aparecimento de um precipitado que, contudo, se dissolverá a temperatura ambiente.

PRINCÍPIO ATIVO : NALOXONA

NOME COMERCIAL: NARCAN

APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM

Ampola 0,4mg/ml 1 ml

Antídoto, Antagonista de opióides.

ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 3 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 3 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, destilada e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 1 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 13x4,5 conforme técnica IM.

ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS

ADULTO E PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml, agulha 40X12, diluir em 9 ml de SF 0,9% ou SG5%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml, agulha 40X12, diluir em 10 ml de ABD ou conforme prescrição médica. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. Caso o acesso venoso do paciente seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administrar a medicação Caso Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão, álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO

ADULTO e PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml, agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9% ou SG 5% conforme prescrição médica. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml, agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%, diluir em SF 0,9% ou SG 5% conforme prescrição médica. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.

ADMINISTRAÇÃO SC

ADULTO e PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 1 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 13x4,5 conforme técnica SC. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%, aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12, seringa 1 ml, realizar antissepsia da pele com bola de algodão, álcool 70% e aplicar com agulha 13x4,5 conforme técnica SC.

RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Apresenta-se em solução Não se aplica.

DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE

Diluir em 500 ml de SF 0,9% ou SG5%. Diluído é estável por 24 h à temperatura ambiente.

INCOMPATIBILIDADES

Não deve ser misturada com nenhuma solução alcalina.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS

Deve ser administrado lentamente; Usar na gravidez somente em situações em que haja necessidade absoluta; Não refrigerar a medicação.

PRINCÍPIO ATIVO: NIMODIPINO APRESENTAÇÃO

NOME COMERCIAL: OXIGEN Frascos- ampolas com 0,2mg/ml 50ml

CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM

Vasodilatador cerebral (bloqueador dos canais de cálcio).

Não se aplica Não se aplica

Diluído é estável por 24h à temperatura ambiente. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. .9% ou SG 5%. após cuidadosa avaliação dos riscos e benefícios esperados. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. PED: Não se aplica NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. Conectar preferencialmenteao cateter venoso central. PRINCÍPIO ATIVO: NITROGLICERINA APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO NOME COMERCIAL: TRIDIL Ampola 5 mg/ml – 10ml Antianginoso Não se aplica Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Nuncaadministrar sem co-infusão.BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. Administrar somente com bomba para infusão. Somente deve ser administrado durante a gravidez. risco de tromboflebite quando conectado a veia periférica.9% ou SG 5%. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. Apresenta-se em solução. não diluir diretamente na co-infusão por risco de precipitação. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Deve-se interromper a amamentação enquanto durar o tratamento. Não se aplica. INCOMPATIBILIDADES: Pantozol e anfotericina B. PED: Não se aplica NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃGESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução. agulha 40X12. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Não se aplica.

Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo fotosenssível para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.ampolas 50MG CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Ant.Quando armazenados em recipiente de vidro. Fenitoína. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. ADULTO: Realizar assepsia do Frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. PRINCÍPIO ATIVO: NITROPRUSSIATO DE SÓDIO APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: NIPRIDE Frascos.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. agente redutor da pos-carga cardíaca. diluir em SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Reconstituir em diluente próprio. Reconstituir em diluente próprio e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. a solução diluída é estável por 48 horas a temperatura ambiente e 7 dias sob refrigeração. A solução não é exposiva. Reconstituir em diluente próprio. Conectar equipo fotossensível para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Evitar seu uso durante a gravidez e lactação. agulha 40X12. Hidralazina INFORMAÇÕES ADICIONAIS Deve ser administrado em bomba de infusão.ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo méd med fotossensível para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. PED: Realizar assepsia do Frasco. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica. É um produto concentrado. diluir em SG 5%. diluir SG 5%. agulha 40X12. Não se aplica. INCOMPATIBILIDADE Heparina. que deve ser diluído antes de sua infusão. adjuvante no tratamento do infarto do miocárdio e antídoto. .hipertensivo. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. A concentação não deve exceder 400mcg/ml.%.

de preferência volumétrica. INCOMPATIBILIDADES: Alopurinol. Devem ser protegidos da luz com o plástico opaco que acompanha o produto. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. não utilizar a solução.ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. ou regulador de microgotas. PRINCÍPIO ATIVO: NOREPINEFRINA.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em 1. Não é recemendado o uso durante a gravidez. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Apresenta-se em solução.9% ou SG 5%. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. HEMITARTARATO APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: NOREPINEFRINA 2mg/ml (ampola 4 ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Vasopressor Não se aplica Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Não deve ser administrado com outras medicações na mesma solução.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml. Reconstituir com diluente que acompanha a embalagem. 500 ou 250 ml de SG 5%. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. Conectar equipo méd med para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Recomenda-se que a infusão seja feita através de equipo com bomba de infusão.000. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. diluir em SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. Diluído é estável por até 24 horas à temperatura ambiente e protegido da luz. Não apresenta estabilidade. agulha 40X12. Atracúrio INFORMAÇÕES ADICIONAIS A medicação deve ser protegida da luz. diluir em SF 0. . Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Em caso de mudança de cor. diluir em SF 0. Reconstituído é estável por 4 horas à temperatura ambiente e ao abrigo da luz. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.

diluir em SF 0.5mg/ml Antagonista hormonal. ADMINISTRAÇÃO IM Não se aplica. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica. Inibidor do hormônio do crescimento. ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.5 conforme técnica SC. Diazepam. insulina e glicose.9%. 0. Diluído é estável por 24h sob refrigeração INCOMPATIBILIDADES Não foram encontradas informações na literatura. Ranitidina. Tiopental. SF 0. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. PRINCÍPIO ATIVO : OCTREOTIDA NOME COMERCIAL: SANDOSTATIN APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA Ampolas 0. PED: Não se aplica NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO SC ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. clorotiazida. 0. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. agulha 40X12. Estrptomicina. Reconstituído não possui estabilidade. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Recomenda-se a administração em acesso venoso central para minimizar o risco de extravasamento.Diluído é estável por 24h á temperatura ambiente. INCOMPATIBILIDADES Aminofilina. Cefapirina. Ampicilina.9% e água destilada. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Clorfeniramina. . Insulina Regular. Cefalotina. Deprime as secreções de serotonina. Pentobarbital. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml.1mg/ml. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SG 5%. seringa 1 ml e diluir em ABD. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Deve ser protegido de luz. Fenobarbital. Heparina. PED: Não se aplica NEO: Não se aplica RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução. Fenitoína.05 mg/ml. Bicarbonato de Sódio.

INFORMAÇÕES ADICIONAIS Distúrbios visuais. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica Reconstituir com o próprio diluente. Administrar lentamente conforme técnica EV. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. flatulência. Deve ser usada cuidadosamente durante a gestação ou lactação. Usualmente é administrada por via SC quando dose em pequeno volume. agulha 40X12. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml. Realizar a reconstituição introduzindo diluente próprio. no frasco. PRINCÍPIO ATIVO : OMEPRAZOL APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS NOME COMERCIAL: LOSEC Frasco 40mg (pó liofilizado) Antiulceroso. Administrar lentamente conforme técnica EV. Não se aplica. Realizar a reconstituição introduzindo diluente próprio. no frasco. Caso o cateter do recém nascido seja PICC deverá ser utilzada seringa de 10 ml para administração da medicação. agulha 40X12. Usar cuidadosamente em pacientes diabéticos. aspirar a dose da medicação prescrita. Reconstituído é estável por 4h à temperatura ambiente.INFORMAÇÕES ADICIONAIS Reduz a absorção intestinal da ciclosporina e retarda a da cimetidina. com seringa de 10 ml. . A estabilidade do omeprazol é pH dependente e para assegurar a estabilidade da solução reconstituída nenhum outro tipo de solvente deve ser utilizado. protetor gástrico Não se aplica ADULTO e PED: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. INCOMPATIBILIDADES Não foi encontrado informações na literatura. diarréia. com seringa de 10 ml. NEO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução.

Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. diluir em SF 0. diluir em 18 ml de SF 0. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml.9% ou SG5%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12. agulha 40X12. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em 100 ml de SF 0.9% ou SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em 9 ml de SF 0. Deve ser infundido por no mínimo 15 minutos. Não possui estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. agulha 40X12. em refrigerador. INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS Deve ser usado cuidadosamente durante a gestação ou lactação. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.9% ou SG 5%.PRINCÍPIO ATIVO : ONDANSETRONA NOME COMERCIAL: ZOFRAN APRESENTAÇÃO Ampola 2mg/ml – 2ml Ampola 2mg/ml – 4ml CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Antiemético Não se aplica ADULTO e PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Diluído é estável durante 7 dias em temperatura abaixo de 25° sob luz fluorescente ou C. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. SG 5%. Solução de Manitol 10% e Solução de Ringer Simples. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em 10 ml de ABD ou conforme prescrição médica. . aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml.. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Caso o acesso venoso do paciente seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administrar a medicação Caso Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. agulha 40X12. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução.9%. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.

agulha 40X12. agulha 40X12. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD com seringa de 5 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica IM: Reconstituir com ABD IV: Reconstituir com ABD ou SF 0. seringa 5 ml. diluir em SF 0. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. seringa 5 ml. diluir em SF 0. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml. SG 5% ou Ringer Lactato. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. no frasco-ampola. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita.Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. no frasco-ampola. agulha 40X12. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. SG 5% ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. seringa 5 ml. Administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar a reconstituição introduzindo 20 ml de ABD. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.PRINCÍPIO ATIVO : OXACILINA NOME COMERCIAL: STAFICILIN-N APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 500mg CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antimicrobiano ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar a reconstituição em 5 ml de ABD e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. com seringa de 5 ml. agulha 40X12. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. diluir em 100 ml de SF 0. realizar a reconstituição em 5 ml de ABD e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. no frascoampola.9%. no frasco-ampola. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD. com bola de algodão e álcool 70%. Diluir para 10 ml a dose prescrita e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Conectar equipo méd medI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. SG 5% ou Ringer Lactato. Conectar equipo méd med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.9% . agulha 40X12. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. conforme prescrição médica. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. com seringa de 20 ml.5 conforme técnica IM. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD com seringa de 5 ml. com bola de algodão e álcool 70%.9%. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. no frascoampola.

DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0.9%.9%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. agulha 40X12.Reconstituído é estável por 3 dias à temperatura ambiente ou 7 dias sob refrigeração. aspirar a dose da medicação prescrita. no frasco.9% . com seringa de 10 ml. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml do próprio diluente ou SF 0. Vitaminas do complexo B.9%. agulha 40X12. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml do próprio diluente ou SF 0. PED: Não se aplica NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Reconstituir em próprio diluente ou SF 0. Diluído em SF 0. Gentamicina.9%. PRINCÍPIO ATIVO : PANTOPRAZOL NOME COMERCIAL: PANTOZOL APRESENTAÇÃO Frasco 40mg + diluente CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Antiulceroso Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia do frascola com bola de algodão e álcool 70%. SG 5% ou SG 10%. Não deve ser misturada com outras drogas. seringa de 10 ml. Reconstituído é estável por 12h. no frasco. SG 5% e 10% é estável por 12h à temperatura abaixo de 25ºC . DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. com bola de algodão e álcool 70%. Bicarbonato de Sódio. Verapamil.9%. Diluído é estável por 6h à temperatura ambiente. SG 5% ou Ringer Lactato. Vitamina C. SG 5% e SG 10%. A administraçãomuito rápida pode desencadear crise convulsiva. INFORMAÇÕES ADICIONAIS A administração EV deve ser feita o mais lentamente possível para minimizar a irritação venosa. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em 100 ml de SF 0.9%. PED: Não se aplica NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco com bola de algodão e álcool 70%. INCOMPATIBILIDADES Amicacina.

realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. seringa 5 ml. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica Não se aplica Reconstituir com ABD. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12.000UI 4ml CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antibiótico bactericida de espectro estreito ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Use cuidadosamente no caso de prejuízo hepático grave. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. à temperatura ambiente (15° a C 30° e protegido da luz. bem como durante a gestação ou lactação. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. Conservar na embalagem original (dentro do cartucho). Não possui estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. C) PRINCÍPIO ATIVO : BENZILPENICILINA BENZATINA NOME COMERCIAL: BENZETACIL APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 1. seringa 5 ml. . NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. seringa 5 ml.000UI/ 600. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. INCOMPATIBILIDADE Não administrar juntamente com outras drogas. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. Não deve ser diluído com nenhum outro tipo de diluente ou misturado a nenhum outro medicamento para uso injetável. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Deve ser administrado na região do glúteo em adultos e no músculo médio lateral da coxa em crianças.5 conforme técnica IM. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.INCOMPATIBILIDADES Cetoconazol Não deve ser usada em crianças.2000. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Pode reduzir a eficácia de contraceptivos orais. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM.

agregante plaquetário. INCOMPATIBILIDADE Sucos de frutos ácidos e outras bebidas ácidas podem inativa-la. seringa 5 ml. seringa 5 ml. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.PRINCÍPIO ATIVO : PENICILINA G PROCAÍNA+ PENICILINA POTÁSICA CRISTALINA APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: DESPACILINA Frasco-ampola 400. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. . realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frascoampola com agulha 40x12. PRINCÍPIO ATIVO : PENTOXIFILINA APRESENTAÇÃO NOME COMERCIAL: TRENTAL Ampola 20mg/ml – 5 ml CLASSE FARMACOLÓGICA Anti. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. agulha 40X12.000UI CLASSE FARMACOLÓGICA Antibiótico bactericida de espectro estreito ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frascoampola com agulha 40x12.5 conforme técnica IM. diluir em 15 ml de ABD. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. É estável por 24 horas após a diluição. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não deve ser administrada juntamente com outras drogas. seringa 5 ml. vasodilatador ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. deve ser conservado em temperatura ambiente (entre 15º e 30° C). ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica Não se aplica Reconstituir com ABD. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.

agulha 40X12. INCOMPATIBILIDADE Anti-hipertensivos INFORMAÇÕES ADICIONAIS A medicação deve ser mantida em sua embalagem original. Não possui estabilidade.PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão.9%. diluir em 10 ml de ABD. diluir em 10 . álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. seringa 1 ml. agulha 40X12. administrar imediatamente após diluição. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica Apresenta-se em solução. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO E PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. PRINCÍPIO ATIVO : PETIDINA NOME COMERCIAL: DOLANTINA APRESENTAÇÃO Ampola 50mg/2ml CLASSE FARMACOLÓGICA Hipnoanalgésico e adjuvante a anestesia. Caso o acesso venoso do recém nascido seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administração da medicação. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. diluir em 10 ml de SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.9% ou SG 10% conforme prescrição médica. Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM.5 conforme técnica IM. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. seringa 3 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. ABD. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. agulha 40X12. diluir em 10 ml de ABD. seringa 3 ml. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. SG 5% ou Ringer Lactato.

seringa 1 ml. Pentobarbital. PED E NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Heparina. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml.ml de SF 0. Fenitoína.9% ou SG 10% Não possui estabilidade. Imipenem-Cilastatina. álcool 70% e aplicar com agulha 13 x 4. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. agulha 40X12. antieméico e sedativo hipnótico. seringa 3 ml. Morfina. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. seringa 3 ml. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. INFORMAÇÕES ADICIONAIS O uso excessivo pode causar dependência à droga. seringa 3 ml. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12.9% ou SG 10% conforme prescrição médica. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. administrar imediatamente após diluição INCOMPATIBILIDADES Alopurinol.5 conforme técnica SC. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. Fenobarbital. PRINCÍPIO ATIVO : PROMETAZINA NOME COMERCIAL: FENERGAN APRESENTAÇÃO Ampola 25mg/ml – 2 ml CLASSE FARMACOLÓGICA Anti-histamínico H1. Caso o acesso venoso do recém nascido seja PICC deverá ser utilizada seringa de 10 ml para administração da medicação. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Aciclovir.9% ou SG 10%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO E PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. Furosemida. Não possui estabilidade. Tiopental. antivertiginoso. Aminofilina. Cefepime. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. . Nitrofurantoína. Não deve ser usado durante a gestação. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução.9% ou SG 10% conforme prescrição médica. Sulfadiazina. ADMINISTRAÇÃO SC ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. álcool 70% e aplicar com agulha 13X4. diluir em SF 0.5 conforme técnica SC. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.

álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. ABD ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. SG 5%. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica Não se aplica RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução Não apresenta estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO E PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Caso o acesso venoso do recém nascido seja PICC deverá ser utlizada seringa de 10 ml para administrar a medicação. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. seringa 1 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. SG 5%. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12.5mg/1ml CLASSE FARMACOLÓGICA Antimiastênico ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. diluir em SF 0. PRINCÍPIO ATIVO : NEOSTIGMINA NOME COMERCIAL: PROSTIGMINE APRESENTAÇÃO Ampola 0. seringa 3 ml. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. administrar imediatamente após diluição INCOMPATIBILIDADES Não encontrado na literatura Não é recomendado o uso em crianças menores que 2 anos. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. realizar antissepsia da . Realizar antissepsia do dispositivo com bola de algodão. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. ABD ou Ringer Lactato. SG 5%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV.NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. seringa 3 ml. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ABD ou Ringer Lactato conforme prescrição médica. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Pode causar tontura.5 conforme técnica IM.9%. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Apresenta aumento da estabilidade com decréscimo de pH. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. diluir em 10ml de SF 0. Não possui estabilidade. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.9%. seringa 1 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. agulha 40X12.9%.

aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. diluir em 9 ml de SF 0. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita.5 conforme técnica IM. diluir em 10ml de SF 0. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. INFORMAÇÕES ADICIONAIS PRINCÍPIO ATIVO: PROTAMINA NOME COMERCIAL: PROTAMINA APRESENTAÇÃO Ampola 1000UI/ml 5ml CLASSE FARMACOLÓGICA Antídoto da heparina ADMINISTRAÇÃO IM Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO E PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. diluir em 5 ml de SF 0. diluir em 5ml de SF 0. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO E PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. Anticolinérgicos. Realizar antissepsia do dispositivo com bola de algodão. Caso o acesso venoso do recém nascido seja PICC deverá ser utlizada seringa de 10 ml para administrar a medicação.9% Não possui estabilidade. Caso o acesso venoso do recém nascido seja PICC deverá ser utlizada seringa de 10 ml para administrar a medicação. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. administrar imediatamente após diluição INCOMPATIBILIDADE Aminoglicosídeos.9% ou SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução Não possui estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Realizar antissepsia do dispositivo com bola de algodão. seringa 1 ml.pele com bola de algodão.9% conforme prescrição médica. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV.5 conforme técnica IM. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. anestésicos de inalação. agulha 40X12. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. .

INCOMPATIBILIDADES Não administrar o medicamento gelado no momento da infusão. . agulha 40X12. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. PRINCÍPIO ATIVO: PROPOFOL NOME COMERCIAL: DIPRIVAN APRESENTAÇÃO 20mg/ml (FA 50ml). Não possui estabilidade. A emulsão não deve ser usada se a fase de separação for evidente.9% ou SG 5% Não possui estabilidade. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. Diluído é estável por 6 horas. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Antes de usar deve ser agitado bem. diluir em 100 ml SG 5% (apenas Diprivan 1%). 10mg/ml (ampola 20 ml) CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Anestésico Não se aplica Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. apenas o Diprivan 1%.ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica Apresenta-se em solução. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução É estável por até 12 horas DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SG 5%. administrar imediatamente após diluição INCOMPATIBILIDADES Cefalosporinas e Penicilinas INFORMAÇÕES ADICIONAIS Usado como antídoto na superdose da Heparina.

PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. . CLORIDRATO NOME COMERCIAL: ANTAK APRESENTAÇÃO Ampola 25mg/ml – 2ml CLASSE FARMACOLÓGICA Antiúlcera ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 20 ml. agulha 40X12. agulha 40X12.Usar técnicas assépticas durante o preparo devido à grande chance de infecção microbiológica. Diluído é estável por 24h à temperatura ambiente.9%. diluir em ABD conforme prescrição médica. SG 5% e Solução de Hartmann. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em 18 ml de ABD. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. ABD ou SG 5%. NEO: Não se aplica ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em ABD. diluir em ABD conforme prescrição médica. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. INCOMPATIBILIDADES Reduz acentuadamente a absorção do Cetoconazol e Diazepam. Realizar antissepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. PRINCÍPIO ATIVO : RANITIDINA. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não deve ser usada durante a lactação. SF 0. diluir em 100 ml de SF 0. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Não possui estabilidade.9%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.

álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Apresenta-se em solução. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não deve ser administrado na mesma seringa ou infundido com qualquer outro medicamento. SULFATO NOME COMERCIAL: AEROLIN APRESENTAÇÃO Ampola 0. agulha 40X12. diluir em 9 ml de SF 0.5 conforme técnica IM.PRINCÍPIO ATIVO : SALBUTAMOL. INCOMPATIBILIDADES Não administrar com nenhum outro medicamento. . Diluído é estável por 24h à temperatura ambiente. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a quantidade de medicação prescrita. Não possui estabilidade. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml.9% ou SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE SF 0. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão.9% ou SG 5%.9% ou SG 5% conforme prescrição médica. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. diluir em SF 0. ADMINISTRAÇÃO SC ADULTO. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO e PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. seringa 3 ml.5 conforme técnica SC. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. diluir em 5 ml de SF 0. agulha 40X12. álcool 70% e aplicar com agulha 13x4. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. seringa 1 ml. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV.9% ou SG 5%. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM.5mg/1ml CLASSE FARMACOLÓGICA Broncodilatador. seringa 3ml. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. seringa 3 ml. diluir em 100 ml de SF 0.9% ou SG 5%. NEO ou PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. Inibidor do trabalho do parto prematuro ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO e PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.

aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. NEO: Realizar assepsia do frasco. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. aspirar a dose da medicação prescrita.ampola com bola de algodão e álcool 70%. no frasco-ampola. aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12.5 conforme técnica IM. agulha 40X12. Administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD. seringa 3 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. aspirar a dose da medicação prescrita. agulha 40X12. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml. Realizar a reconstituição introduzindo 18 ml de ABD. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. com seringa de 10 ml. no frasco-ampola. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4.Não deve ser usado na gestação ou lactação. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica INCOMPATIBILIDADES . ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica Reconstituir com ampola-diluente (água estéril para injeção). Administrar lentamente conforme técnica EV. seringa 3 ml. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD. seringa 3 ml. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. com seringa de 20 ml. Após a solução reconstituída é administrada preferencialmente por injeção endovenosa. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. agulha 40X12. com seringa de 10 ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. no frasco-ampola. PRINCÍPIO ATIVO : SUCCINATO DE ESTRIOL NOME COMERCIAL: STYPTANON APRESENTAÇÃO Frasco-ampola de 20mg+ diluente (2 ml) CLASSE FARMACOLÓGICA Hemostático ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.

9%. ou SG 5% conforme prescrição médica. SF 0. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. PRINCÍPIO ATIVO : SULFATO DE ATROPINA NOME COMERCIAL: ATROPINA . Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. exceto no tratamento de toxoplasmose congênita. conforme prescrição médica. INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS A infusão deve ser observada devido à formação de turvação ou cristalização antes de administrar. ADULTO e PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9% ou SG 5%. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a quantidade de medicação prescrita.9% ou SG 5% DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluído é estável por até 6h à temperatura ambiente. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. geralmete bactericida nas doses usuais. agulha 40X12. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. diluir em SF 0. Não deve ser usada em crianças menores de 2 meses. ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica. diluir em SF 0. agulha 40X12. Não se aplica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 5 ml.INFORMAÇÕES ADICIONAIS PRINCÍPIO ATIVO : SULFAMETOXAZOL+ TRIMETOPRIMA NOME COMERCIAL: BACTRIM APRESENTAÇÃO Ampola 400mg+80mg/5ml CLASSE FARMACOLÓGICA Antibacteriano de amplo espectro. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução Não possui estabilidade.

Monitorar freqüência cardíaca. Promazina.25mg/ml. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml.5g (4g Piperacilina+0. anti-secretório ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. 0. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml.5g Tazobactam) Antimicrobiano ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica Não se aplica. ADULTO e PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. INCOMPATIBILIDADES Bicarbonato de Cálcio. com bola de algodão e álcool 70%. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. agulha 40X12. Clorafenicol. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. agulha 40X12. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Varfarina. agulha 40X12. Isoproterenol. no frasco-ampola.APRESENTAÇÃO Ampola 0. Não possui estabilidade. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. diluir em 100 ml de SF .50mg/ml CLASSE FARMACOLÓGICA Antiespasmótico. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Pode causar desorientação. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. agulha 40X12. ampicilina. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Cimetidina. PRINCÍPIO ATIVO: PIPERACILINA SÓDICA+ TAZOBACTAM NOME COMERCIAL: TAZOCIN APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA Frasco-ampola 4. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Tiopental. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Infusão direta sem diluição. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Pentobarbital. desmaio ou confusão. Epinefrina. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica Apresenta-se em solução. broncodilatador. Norepinefrina.

homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. no frasco-ampola. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml . INCOMPATIBILIDADE Não deve ser diluído com Ringer Lactato . Reconstituído é estável por 24h em temperatura ambiente ou 48h sob refrigeração (2 a 8° C). Não deve ser administrado concomitente com outras soluções. NEO: Realizar assepsia frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com mgtimentos .9%. no frasco-ampola. aspirar a dose da medicação prescrita. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. seringa 5 ml. Volume Maximo recomendado por dose: 50 ml INFORMAÇÕES ADICIONAIS PRINCÍPIO ATIVO : TEICOPLAMINA NOME COMERCIAL: TARGOCID APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 400mg CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Antimicrobiano ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo ABD. aspirar a dose da medicação prescrita. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD. no frasco-ampola. Realizar a reconstituição introduzindo ABD. no frasco-ampola. SF 0. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD com seringa de 10 ml.0. com seringa de 20 ml. aspirar a dose da medicação prescrita. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. ABD. ABD ou SG 5% conforme prescrição médica. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. SG 5% e SG 5%+SF 0. com agulha 40x12. com agulha 40x12. Reconstituir em SG 5%. seringa 5 ml. no frasco-ampola. diluir em SF 0. agulha 40X12.9% ou água bacteriostática. agulha 40X12.9%. Realizar a reconstituição introduzindo ABD.9% Não possui estabilidade. com agulha 40x12. ABD. Conectar equipo med med para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Armazenamento em temperatura ambiente 15 a 30° C. seringa 5 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Realizar antissepsia da pele com bola de algodão. ABD ou SG 5%.9%.5 conforme técnica IM. com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica.

NEO: Realizar assepsia frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. diluir em SF 0. Reconstituir com ampola-diluente (água estéril para injeção). NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Realizar a reconstituição introduzindo 10 ml de ABD. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. aspirar a dose da medicação prescrita. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. no frasco-ampola. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD com seringa de 10 ml.9%. Conectar equipo microfix na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. diluir em SF 0. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. PRINCÍPIO ATIVO : TENOXICAM NOME COMERCIAL: TILATIL . INCOMPATIBILIDADES Aminoglicosídeos. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml . aspirar a dose da medicação prescrita e completar para 20 ml. SG5% ou Ringer Lactato. diluir em SF 0. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE SF 0. Reconstituído é estável por 24h sob refrigeração (4º . agulha 40X12. agulha 40X12. no frasco-ampola. Não deve ser usada durante a gestação e lactação. evitando formação de espuma. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. SG 5% ou Ringer Lactato. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. com bola de algodão e álcool 70%. com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. conforme prescrição médica. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. conforme prescrição médica. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. no frasco-ampola.9%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita.8ºC). SG5% ou Ringer Lactato. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Administrar lentamente conforme técnica EV. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml. Administrar lentamente conforme técnica EV. com seringa de 10 ml. até que todo o pó esteja totalmente dissolvido. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD. no frasco-ampola. conforme prescrição médica Conectar equipo microfix na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. Diluído é estável por 24h sob refrigeração. Administrar lentamente conforme técnica EV. SG5% ou Ringer Lactato. com seringa de 10 ml.9%. no frasco-ampola. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Para reconstituir adicione o diluente ng frasco/ampola e role-o lentamente entre as mãos.

realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frascoampola com agulha 40x12. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC Não se aplica Não se aplica RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Reconstituir com ampola-diluente (água estéril para injeção) Não possui estabilidade. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. realizar antissepsia da pele com bola de algodão.APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 20 mg e 40mg. CLASSE FARMACOLÓGICA Analgésico.5 conforme técnica IM. quando for de 20 mg e completar para 20 ml. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO e PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. seringa 5 ml. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frascoampola com agulha 40x12. no frasco-ampola. no frasco-ampola. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. Administrar lentamente conforme técnica EV. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. aspirar a dose da medicação prescrita e completar para 10 ml. seringa 5 ml. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD. com seringa de 10 ml. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. PRINCÍPIO ATIVO: TIOCOLCHICOSIDO NOME COMERCIAL: COLTRAX . com seringa de 10 ml. antiinflamatório não hormonal. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. antipirético ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1ml. seringa 5 ml. agulha 40X12. realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação do frasco-ampola com agulha 40x12. NEO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. quando for de 40 mg. agulha 40X12. com seringa de 20 ml. Administrar lentamente conforme técnica EV. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. deve ser administrado imediatamente aós reconstituição DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS O produto deve ser protegido da luz e umidade. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD.

Apresenta-se em solução. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. . álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO e PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. SG 5%. Não possui estabilidade. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. Não se aplica.APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA Ampola 2mg/ml 2ml Miorrelaxante esquelético central. Não se aplica. Não se aplica INCOMPATIBILIDADE INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não deve ser misturado com outros medicamentos na mesma seringa. seringa 3ml. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica. Solução Ringer e Solução de Bicarbonato de Sódio. diluir em 9 ml de SF 0. agulha 40X12.5 conforme técnica IM. seringa 3 ml. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. seringa 3 ml.9%. Manter protegido da luz e em lugar seco. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. seringa 3 ml. PRINCÍPIO ATIVO : TRAMADOL NOME COMERCIAL: TRAMAL APRESENTAÇÃO Ampola 50mg/ml – 1ml Ampola 50mg/ml – 2ml CLASSE FARMACOLÓGICA Analgésico Narcótico ADMINISTRAÇÃO IM ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.

Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de SF 0.45%. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. . realizar a reconstituição com água destilada e aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. Ringer Lactato.9%. Solução Ringer e Solução de Bicarbonato de Sódio conforme prescrição médica. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução. SG 5%. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 3 ml. no frasco-ampola. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a dosagem prescrita.9%. diluir em SF 0. diluir em 5 ml de SF 0. Solução Ringer e Solução de Bicarbonato de Sódio. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Não possui estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. seringa 5 ml. Solução Ringer e Solução de Bicarbonato de Sódio. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. Administrar lentamente conforme técnica EV. usar imediatamente após diluição INCOMPATIBILIDADE Hipnóticos neurolépticos. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. SG 5%. Solução Ringer e Solução de Bicarbonato de Sódio. antipirético. aspirar a dose da medicação prescrita e completar para 20 ml. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%.álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. com seringa de 20 ml. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. ou SG 5% com Nacl 0.9%. Antiinflamatório. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Possibilidade de reatividade com opióides. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. agulha 40X12. agulha 40X12.9%. diluir em 100 ml de SF 0. ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Utilizar a seringa de 1 ml para aspirar a quantidade de medicação prescrita. agulha 40X12. SG 5%. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO e PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. SG 5%. penicilinas PRINCÍPIO ATIVO: VALDECOXIB APRESENTAÇÃO CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM NOME COMERCIAL: BEXTRA Frasco-ampola 40mg. álcool 70% e administrar lentamente conforme técnica EV. Antidepressivos. Realizar assepsia do dispositivo com bola de algodão. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Apresenta-se em solução. analgésico. Apresenta interação com cefalosporina. SG 5%. Não posui estabilidade. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%.

no frasco-ampola. diluir em 100 ml de SF 0. Reconstituir com diluente próprio. SG5% ou Ringer Lactato. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml. agulha 40X12. com bola de algodão e álcool 70%. SG 5% com Nacl 0. no frasco-ampola. . com bola de algodão e álcool 70%. agulha 40X12. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. com bola de algodão e álcool 70%. Realizar a reconstituição introduzindo 8 ml de ABD com seringa de 10 ml.45%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. PRINCÍPIO ATIVO: VANCOMICINA NOME COMERCIAL: VANCOMICINA APRESENTAÇÃO Frasco-ampola 500mg CLASSE FARMACOLÓGICA Antimicrobiano ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO Não se aplica Não se aplica ADULTO: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo simples na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV.9%. O produto reconstituído não deve ser refrigerado ou congelado.9%.ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica.9%. SF 0. Conforme prescrição médica. diluir em SF 0. PED: Realizar assepsia do frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar a reconstituição introduzindo 5 ml de ABD com seringa de 10 ml. INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS A medicação não deve ser usada em crianças menores de 18 anos. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. no frasco-ampola. Conectar equipo para BI na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído a medicação. agulha 40X12. diluir em 100 ml de SF 0. SG 5%. SG5% ou Ringer Lactato.9% ou SG 5% É estável por24 horas em temperatura ambiente e protegido da luz DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0.9%. nem durante a gestação (3º trimestre) ou lactação. Ringer Lactato. Estável por 24 horas em temperatura ambiente. NEO: Realizar assepsia frasco-ampola com bola de algodão e álcool 70%. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita. homogeneizar o pó liofilizado com movimentos circulares assegurando completa homogeneidade da solução e aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 1 ml . ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ Não se aplica Reconstituir em ABD. SG5% ou Ringer Lactato.

Ringer Lactato. agulha 40X12. taquicardia. retenção urinária.9%. PRINCÍPIO ATIVO : VITAMINA-COMPLEXO B NOME COMERCIAL: CITONEURIN . SG 5% ou Ringer Lactato. Solução de Ringer Lactato. INFORMAÇÕES ADICIONAIS Não deve ser usada durante a gestação e lactação. Solução de Ringer.9%. diluir em SF 0. DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em SF 0. SG 5%. Realizar assepsia do dispositivo que será diluído com bola de algodão e álcool 70%. SG 5%. bradicardia. Diluído em SF 0. administrar imediatamente após diluição. . Conectar equipo med med na medicação diluída e administrar lentamente conforme técnica EV. Não possui estabilidade. A água bacteriostática não deve ser usada em RNs pois contêm álcool benzílico. Solução Ringer Lactato e Solução Ringer simples.ESTABILIDADE Reconstituído é estável por 14 dias sob refrigeração. Solução de Glicose 5%. Manter protegido da luz. ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ ESTABILIDADE Não se aplica Reconstituir em água bacteriostática p/ injeção ou ABD. Ringer Simples é estável por 96 horas sob refrigeração. aspirar a dose da medicação prescrita com seringa de 10 ml. PRINCÍPIO ATIVO : VECURÔNIO NOME COMERCIAL: NORCURON APRESENTAÇÃO Ampola 4mg CLASSE FARMACOLÓGICA Bloqueador neuromuscular ADMINISTRAÇÃO IM ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS Não se aplica Não se aplica ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%.9%. INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS Hipotensão. depressão respiratória.9%. INCOMPATIBILIDADES Deve ser infundido lentamente. Não possui estabilidade DILUIÇÃO/ ESTABILIDADE Diluir em solução de infusão compatível: Solução de Cloreto de Sódio 0.

APRESENTAÇÃO Ampola 5000 mcg/3ml CLASSE FARMACOLÓGICA ADMINISTRAÇÃO IM Complexo B ADULTO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. . realizar antissepsia da pele com bola de algodão. PED: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. álcool 70% e aplicar com seringa de 1 ml e agulha 13x4. administrar imediatamente após recontituição DILUIÇÃO/ESTABILIDADE Não se aplica. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. álcool 70% e aplicar com agulha 25x7 conforme técnica IM. Não possui estabilidade. aspirar a medicação da ampola com agulha 40x12. seringa 5 ml. ADMINISTRAÇÃO EV EM BOLUS ADMINISTRAÇÃO EV EM SOLUÇÃO ADMINISTRAÇÃO SC RECONSTITUIÇÃO/ESTABILIDADE Não se aplica Não se aplica Não se aplica Apresenta-se em solução. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. seringa 3 ml.5 conforme técnica IM. NEO: Realizar assepsia da ampola com bola de algodão e álcool 70%. seringa 5 ml. realizar antissepsia da pele com bola de algodão. INCOMPATIBILIDADES INFORMAÇÕES ADICIONAIS Deve-se proteger da luz. álcool 70% e aplicar com agulha 30x8 conforme técnica IM.

Sign up to vote on this title
UsefulNot useful