P. 1
Bomba centrífuga

Bomba centrífuga

|Views: 58|Likes:
Publicado porDaniel Miranda

More info:

Published by: Daniel Miranda on May 16, 2012
Direitos Autorais:Attribution Non-commercial

Availability:

Read on Scribd mobile: iPhone, iPad and Android.
download as DOCX, PDF, TXT or read online from Scribd
See more
See less

03/23/2013

pdf

text

original

Bomba centrífuga é uma turbo-máquina e é o equipamento mais utilizado para bombear líquidos: no saneamento básico, na irrigação de lavouras

, nos edifícios residenciais, na indústria em geral, elevando, pressurizando ou transferindo líquidos de um local para outro. A bomba centrífuga cede energia para o fluido à medida que este escoa continuamente pelo interior da bomba. Embora a força centrífuga seja uma ação particular das forças de inércia, ela da o nome a esta classe de bombas. A potência a ser fornecida é externa à bomba, seja um motor elétrico, um motor a diesel, uma turbina a vapor, etc. A transferência de energia é efetuada por um ou mais rotores que giram dentro do corpo da bomba, movimentando o fluido e transferindo a energia para este. A energia é em grande parte cedida sob a forma de energia cinética - aumento de velocidade - e esta pode ser convertida em energia de pressão. O fluido entra na bomba por um bocal de sucção. Neste bocal a pressão manométrica pode ser superior (positiva) ou inferior à atmosférica: (vácuo) ou pressão negativa. Do bocal de sucção o fluido é encaminhado a um ou mais rotores que cedem energia ao fluido, seguindo-se um dispositivo de conversão de energia cinética em energia potencial de pressão. O fluido sai da bomba pelo bocal de recalque. A energia cedida ao fluido se apresenta sob a forma de diferença de pressão entre a sucção e o recalque da bomba. Esta energia específica (energia por unidade de massa) é conhecida como altura manométrica total (Hman). Em função desta transferência de energia é que podemos elevar, pressurizar ou transferir fluidos.

Histórico
As bombas centrífugas foram idealizadas muito antes de poderem ser realizadas, pois faltava aos construtores uma fonte de energia de alta velocidade de rotação. Segundo Ladislao Reti, engenheiro químico italiano e historiador da tecnologia e da ciência que viveu no Brasil, a primeira máquina que poderia ser caracterizada como uma bomba centrífuga era uma máquina de elevação de lama mencionada por volta de 1475 em um tratado escrito pelo engenheiro italiano [1] Francesco di Giorgio Martini. As verdadeiras bombas centrífugas não foram desenvolvidas senão em fins do século XVII, quando Denis Papin construiu um ventilador centrífugo de pás retas conhecido como fole de Hesse. Só no início do século XIX inicia-se a fabricação e o uso de bombas centrífugas, notadamente nos Estados Unidos da América. A curvatura das pás do rotor foi introduzida pelo inventor John Appold em 1851 na Inglaterra. As bombas centrífugas passaram a ser comuns na Europa e nos Estados Unidos da América no último quartel do século XIX, quando passaram a ser fabricadas por diversos fabricantes.

Princípio de funcionamento
Uma bomba centrífuga trabalha transferindo energia cinética para o fluido e transformando-a em energia potencial, seja esta de posição ou, mais frequentemente, de pressão no bocal de descarga da bomba. Esta ação é realizada empregando os conceitos do Princípio de Bernoulli. Acionada mecanicamente por um eixo rotativo, a rotação do rotor da bomba transfere energia para o fluido através das palhetas do rotor. O fluido presente na sucção entra no olho do rotor - uma cavidade de diâmetro menor, interna - a partir de onde escoa em direção ao diâmetro externo pelos canais

dito voluta. A energia transferida pela bomba centrífuga ao fluido é função do diâmetro do rotor. Se a descarga requer uma energia ainda mais alta que a fornecida pela bomba ao fluido. O difusor com palhetas pode ser seguido de um canal de retorno . chamada de difusor. A forma mais frequente de recuperação de energia nas partes não rotativas é uma carcaça com formato encaracolado. Uma outra forma usual de dispositivo recuperador de energia é uma série de palhetas estáticas. que termina em um bocal de recalque. Uma bomba centrífuga emprega um rotor que gira e normalmente tem palhetas curvadas para trás . Isto é realizado nas partes não rotativas. não há escoamento: o fluido é somente pressurizado. O fluido deixa o rotor com considerável velocidade absoluta a parcela de energia cinética . Uma bomba centrífuga necessita ser selecionada com vistas a uma aplicação: a simples instalação de uma bomba centrífuga qualquer em uma instalação hidráulica não garante o funcionamento da instalação.dirigindo o fluido a outro rotor . da rotação de acionamento e do projeto do rotor.ou a um coletor espiral. muito semelhante a uma voluta.que deve ser convertida em energia potencial de pressão. A aplicação requer adequação entre a bomba instalada. o sistema de tubulações empregado e do manancial supridor do fluido bombeado.formados entre as palhetas do rotor.

por exemplo.Bombas centrífugas verticais As bombas centrífugas verticais são. construídas com eixos na horizontal. Bombas centrífugas multi estágios . há uma classe de bombas verticais na qual o rotor fica instalado na extremidade inferior de um eixo prolongado e assim mergulhado no fluido. As bombas verticais de poço úmido são chamadas também de bombas verticais tipo turbina. em sua maioria. as bombas dotadas de difusores com palhetas fixas eram denominadas bombas tipo turbina. Num passado mais distante. geralmente um motor elétrico que não suporta a imersão. Estas bombas verticais são destinadas à instalação em um poço inundado com água e são ditas "bombas verticais de poço úmido". Como as turbinas hidráulicas requerem a presença de pás diretoras para controle. desejamos elevar água de um rio ou lago sem submergir o acionador. Esta construção é conveniente quando. Embora bombas com eixo vertical também sejam fabricadas. bombas dotadas de difusores eram designadas bombas tipo turbina.

Bombas com rotores de dupla sucção É certamente possível instalar dois rotores em paralelo. Cada estágio fornece ao fluido uma determinada energia. idênticos. Nos diagramas à direita a curva característica da bomba (CCB) é apresentada em azul.composto por desníveis. em eixos distintos. que representa a energia cedida pela bomba ao fluido em função da vazão bombeada. mas esta construção é infrequente.mais pressão . reduzindo os esforços a serem absorvidos nos mancais. sendo que estas se adicionam. η O diâmetro externo do rotor. a energia é fornecida pelo acionador: motor elétrico. e a curva característica do sistema hidráulico. empregamos essencialmente duas curvas características:   a curva característica da bomba. válvulas ou registros . Principais características Os seguintes parâmetros caracterizam uma bomba centrífuga:        A vazão bombeada Q A altura manométrica total H A potência absorvida P A eficiência. motor de combustão interna.Uma bomba centrífuga que contenha mais de um rotor é uma bomba centrífuga multi estágios. canais. Como em todas as bombas. contendo os dois jogos de palhetas simétricas. Os rotores podem estar montados no mesmo eixo ou. que representa a energia requerida do fluido pelo sistema hidráulico . diferenças de pressão. Podemos ter casos de duas peças com simetria especular independentes e montadas sobre o mesmo eixo ou uma peça única. etc. As bombas de um estágio com rotores de dupla sucção são frequentemente consideradas equilibradas axialmente por simetria.em função da vazão que atravessa o sistema. Empregam-se curvas características para as bombas porque o comportamento das bombas centrífugas é complexo e geralmente representada sob a forma de uma curva apresentando a altura manométrica total em função da vazão bombeada.aumentamos o número de rotores dispostos em série. ou rendimento. turbina a vapor. ou NPSH requerido A velocidade de acionamento n As curvas características de altura manométrica total Na aplicação de bombas centrífugas. mais raramente. Frequentemente é apresentada na forma gráfica pelos fabricantes. apresenta uma redução do NPSH requerido em relação a bombas equivalentes de sucção simples. enquanto a curva característica do sistema (CCS) é apresentada em vermelho. Havendo necessidade de maior energia . tubos. Também. Por vezes a curva característica da bomba é chamada de curva H-Q. devido à divisão do escoamento em duas correntes. no mesmo eixo: são as bombas com rotores de dupla sucção. mas algumas vezes a relação é . D A carga positiva na sucção. O mais usual é a instalação de dois rotores com simetria.

obtemos a curva característica do sistema. que nada mais é que uma seleção de pontos sobre a curva característica da bomba. O aumento da energia requerida para o fluido passar pelo sistema. da mesma forma. O comportamento do sistema hidráulico de bombeamento é composto por:     desníveis diferenças de pressão atrito entre o fluido e o sistema de bombeamento mudanças de velocidade do fluido Este comportamento pode ser representado. Fazendo-se isto para diversos valores da vazão bombeada e representando a altura manométrica total requerida em função da vazão.apresentada sob forma de uma tabela. Pode. no entanto. intercepta a curva do sistema (em vermelho). cobrindo assim uma quantidade maior de aplicações.enquanto a bomba estiver ligada . A vazão e a altura manométrica total na qual a bomba centrífuga e o sistema hidráulico encontram o equilíbrio permanente . em azul. em um diagrama onde apresentamos a energia requerida do fluido em função da vazão dentro do sistema hidráulico. Além da denominação curva característica do sistema. ser uma diferença de pressões a ser vencida pela instalação de bombeamento. Em um dos diagramas à direita. como ocorre em uma instalação de alimentação de uma caldeira. à medida que a vazão aumenta. é devido ao atrito entre o fluido e as paredes ou a mudanças de velocidade ocorridas dentro do sistema. o deslocamento da curva vermelha do eixo horizontal representa o desnível geométrico. Este ponto é denominado ponto de operação. é frequente a menção à curva do sistema. geralmente uma diferença de cotas que é o objetivo da instalação de bombeamento vencer. Com frequência os fabricantes publicam curvas impressas apresentando as curvas H-Q para uns poucos diâmetros do rotor em uma rotação próxima à dos motores elétricos comerciais existentes no mercado. Pode-se empregar qualquer diâmetro entre os valores máximo e mínimo.é o ponto onde a curva da bomba. .

na NPSH 1-1 é : [4] onde é a perda de carga entre 0 e 1. NPSH(r) é o limite de pressão de sucção no qual o desempenho em perda de carga total da bomba é reduzido em 3%. Bombas centrífugas são particularmente vulneráveis. [3] mas adota-secarga líquida positiva de sucção ou apenas carga positiva de sucção . o inevitável aumento na vibração pode causar outras falhas mecânicas na bomba e equipamentos associados. em engenharia . NPSH requerido ou NPSHreq. e é a aceleração gravitacional. entretanto. Net Positive Suction Head (available). altura da coluna de água acima ou abaixo do eixo de sucção da bomba. enquanto bombas de deslocamento positivo são menos afetadas por cavitação. devido a cavitação. cuja tradução literal para o português (aproximadamente "balanço no topo de sucção positiva" ou "altura livre positiva de [1] [2] sucção" ) não expressa de maneira clara e tecnicamente o que significa na prática. assumida constante. a taxa fluxo resultante da bomba irá ser diminuída por causa do gás deslocando volumetricamente uma desproporção de líquido. Importância NPSH é um importante parâmetro a ser levado em conta quando desenhando-se um circuito: quando a pressão do líquido cai abaixo da pressão de vapor. A cavitação ocorre em níveis de pressão de sucção abaixo do nível . a vaporização do líquido ocorre. Em qualquer seção transverssal de um circuito hidráulico genérico. o parâmetro NPSH mostra a diferença entre a pressão atual de um líquido em uma tubulação e a pressão de vapor do líquido a uma dada temperatura. como são mais hábeis a bombear fluxos de duas fases (a mistura de gás e líquido). dois aspectos deste parâmetro são chamados respectivamente NPSHA ou NPSH(a). e o efeito final será acavitação: bolhas de vapor podem reduzir ou parar o fluxo de líquido. e densidade do fluido. O colapso violento das bolhas de cavitação cria uma onda de choque que pode literalmente escavar material dos componentes internos da bomba (geralmente a borda do propulsor) e criar ruído que é mais frequentemente descrito como "bombear cascalho". é a pressão de éa vapor (pressão de saturação) para o fluido a temperatura a 1. perda de carga na tubulação de sucção. é a energia (pressão absoluta) que o sistema: pressão sobre o fluido. Adicionalmente. NPSHA e NPSHR Na operação de uma bomba. NPSH disponível (ou NPSHdisp) e NPSHR ou NPSH(r) ou NPSH-3.NPSH é um acrônimo para o termo em língua inglesa Net Positive Suction Head. NPSH(a) é a pressão de sucção apresentada na entrada da bomba. é a pressão na superfície da água. Net Positive Suction Head (required). Considerando o circuito mostrado na figura. É a energia (carga) medida em pressão absoluta disponível na entrada de sucção de uma bomba hidráulica. disponibiliza ou chega na entrada de sucção da bomba. A energia pressão absoluta resultante é chamada de NPSH disponível e é expressa normalmente em metros de coluna de água (mca). é a diferença na altura (mostrado como H no diagrama) da superfície da água na localização 1.

estas são as duas únicas forças fornecendo o empurrão. se a bomba está abaixo do tanque. As perdas por fricção e pressão de vapor também devem ser . maior as bolhas. A imagem citada a seguir. Quanto menor a pressão criada. É a energia em pressão absoluta que a bomba requer na sua entrada de sucção para evitar que o fenômeno da cavitação ocorra e depende das caracteristicas construtivas da bomba. O único limite é a capacidade do tubo para lidar com a pressão. embora a bomba possa continuar a apresentar o desempenho hidráulico esperado. No entanto. da sua rotação e da vazão. Ele é informado pelo fabricante da bomba. a gravidade ajuda também.NPSH-3 e os danos da bomba pode ocorrer a partir de cavitação. o fluxo é limitado pela capacidade da gravidade e da pressão de ar para empurrar o líquido para a bomba. provavelmente não ocorrerá o fenômeno da cavitação. Uma maneira um pouco mais simples e informal de compreender-se NPSH Um fluido pode ser empurrado muito vigorosamente de maneira a percorrer um tubo. Quando o NPSHdisp>NPSHreq. Ao invés de pensar-se em termos de capacidade da bomba para puxar o líquido. porque bolhas são criadas como a volatilização do líquido a um gás. um líquido não pode ser puxado com vigor. A atmosfera empurra para baixo sobre o fluido. por isso não irá fluir mais líquido para a bomba. mas. Até o líquido ficar na bomba. apresenta de forma gráfica e fórmulas práticas para auxiliar na compreensão e cálculo do NPSHdisp.

Isto fará com que o líquido ferva e cause cavitação. NPSH é uma medida de quanto deve-se empurrá-lo antes de ter a formação de bolhas. o líquido entra em ebulição. pois será a tentativa de bombear vapores. porque para além da bomba está mudando o movimento do líquido por um aumento de pressão nas pás do rotor. portanto. e a bomba não vai receber o líquido rápido o suficiente. A altura de topo do líquido ou a pressão do topo do líquido + a pressão da gravidade. Em baixas temperaturas o líquido pode "manter-se junto" (permanecer líquido) relativamente facilmente. Depois que NPSH é totalmente compreendido. O fabricante da bomba irá geral e claramente ter uma curva NPSH para o ajudar na instalação correta. NPSH é muito mal compreendido. Pressão de vapor é a pressão de um gás em equlíbrio com sua fase líquida a uma dada temperatura.em uma única entrada da bomba. A cavitação na bomba irá reduzir o desempenho e danificar componentes internos da bomba. o dimensionamento e controle de bombas e máquinas de bombeamento é uma tarefa muito mais simples. NPSH = o balanço (excedente) de pressão positiva sucção na entrada de uma bomba após a perda de atrito ter ocorrido. (instalações de bombas gerais). Pressão de vapor refere-se ao ponto em que há a formação de bolhas no líquido. NPSHR insuficiente fará com que uma pressão baixa ou quase vácuo (NPSHA negativa) existir na entrada da bomba. NPSH é força na aspiração de líquidos na entrada da bomba. Se a pressão de vapor a uma dada temperatura é maior do que a pressão da atmosfera sobre o líquido. A razão para esta exigência? Quando a bomba está recebendo líquido na entrada e os rotores estão empurrando o líquido no caudal. Água irá ebulir a temperaturas mais baixas sob baixas pressões. Em outras palavras. deixa uma pressão de força no topo na bomba. menos a perda por fricção. a menor pressão de vapor inicia o processo de ebulição muito antes. NPSH representa o topo (topo de pressão e gravidade) de líquido na linha de sucção da bomba que irá vencer o atrito ao longo da linha de sucção. após as perdas por atrito na tubulação e pressões no topo terem sido tomadas em conta. As perdas por fricção limitam a capacidade da gravidade e da pressão de ar para empurrar a água para a bomba em alta velocidade. No entanto em temperaturas mais altas. a força de um líquido naturalmente "empurrado" em uma bomba pela pressão pela gravidade mais uma pressão no topo da bomba unicamente . uma exigência alta de NPSH. portanto. Se queremos bombear uma certa quantidade de líquido. eles estão efetivamente tentando esvaziar os outros. Água ebule a 100 graus Celsius ao nível do mar e uma pressão atmosférica de 1 bar. e é um conceito bastante difícil de entender. Isso é conhecido como NPSHR (Net Positive Suction Head requerida). NPSHA é o montante (A = disponível) para a entrada da bomba. Isto significa. uma menor exigência de NPSH. Por outro lado o ponto de ebulição é aumentado em altas pressões. NPSHR é a quantidade de pressão de líquido necessária para a entrada de uma bomba pré-concebida e fabricada. temos de assegurar que este líquido possa chegar à linha central do ponto de sucção da bomba. (É por isso que a água ferve a uma temperatura mais baixa no alto das montanhas). .consideradas.

35 Bar) a água irá ferver a 89 graus Celsius. Uma bomba projetada com uma NPSHR adequada para água fria pode começar a cavitar quando bombeando de água quente. a água ferve a 118 graus Celsius. A uma pressão positiva de +12 psi ou +0. .7 bar) a água irá ferver a 69 graus Celsius.82 bar acima da atmosférica. A temperatura do líquido afeta grandemente a NPSH e deve ser tida em conta quando instalações caras estão sendo projetadas. Na pressão atmosférica normal menos 10 psi (ou -0.Na pressão atmosférica normal menos 5 psi (ou -0.

You're Reading a Free Preview

Descarregar
scribd
/*********** DO NOT ALTER ANYTHING BELOW THIS LINE ! ************/ var s_code=s.t();if(s_code)document.write(s_code)//-->