Você está na página 1de 32

M I S S Ã O R O S A C R U Z

A Ordem Rosacr uz, AMORC é uma

Organização Internacional de caráter

místico-filosófico, quetem por MISSÃO

desper tar o potencial interior do ser

humano, auxiliando-oem seu

desenvolvimento, emespíritode

fraternidade, respeitando a liberdade

individual, dentroda Tradiçãoeda

Cultura Rosacr uz.

2ª ed içã o E d i t a do c ome xcl u sivi

2ª edição

Editado comexclusividade por permissãoda Suprema Grande Loja da Antiga eMística Ordem RosaeCrucis, AMORC

COORDE NAÇÃO E SUPE RVISÃO liodeMoraes eMarques,GrandeMestre

Todos os direitos r eser vados pela ORDEM ROSACRUZ, AMORC GRANDE LOJ A DA J URISDIÇÃO DE LÍNGUA PORTUGUESA

Proibidaa reprodução, em parte ouno todo

Composto, revisadoe impressona

un o t o d o Com p o s to, r e visa doe i
un o t o d o Com p o s to, r e visa doe i

Grande Loja da Jurisdiçãode Língua Portuguesa Rua Nicarágua,2620 – Bacacheri – 82515-260 Fone: (0xx41)3351-3000 FAX: 3351-3065e3351-3020 Caixa Postal 4450 82501-970 Curitiba – Paraná www.amorc.org.br

Capa: Por tal de Akhenaton, localizadoentreoTemplo Rosacr uzeTemploMar tinista.

A s o r i g e n s t r a d i c

As origens tradicionais daAntiga e Mística Ordem Rosae Crucis remontam às Escolas de Mistérios do Egito Antigo.

PRE ZA DO B USCA DOR,

É com profundo sentimento místico que lhe apresento o livreto introdutório aos ensinamentos de nossa Ordem. AAntiga e Mística Ordem Rosae Crucis é uma Escola que tem como um de seus objetivos preser var uma Tradição. Elatem resistido ao teste do tempo, pois é uma Organização milenar. Embora herdeira de um conhecimento tradicional, para muitos Sagrado, seus olhos estão voltados para o futuro porque tem incorporado, para o benefício de seus membros,as mais recentes pesquisas das áreas das ciências em geral. Consciente da concepção ideológica que a sociedade modernaimpõe em nossas vidas através da frenética procura pelo ter, resultado do imediatismo que costuma pautar a vida da grande maioria, a Ordem Rosacruz, AMORC prima pelo ser numa perspectiva de longo alcance que dáum sentido especial paraa vida. Este opúsculo lhe forneceráinformações sobre uma proposta de viver melhor, pois a sua sinceridade de propósitos lhe permitirá alcançar níveis de compreensão elevados à respeito de si mesmo, das pessoas e do universo. AmetodologiaRosacruz pretende suprir as necessidades de seu corpo, mente e alma.Neste sentido é um ensinamento útil que pode e deve ser praticado. Sua didática é especial porque contém além dos ensinamentos das monografias, a aplicação dos princípios por meio de experimentos e sobretudo,a vivência do processo iniciático. Acredito sinceramente que se vose sentiuatraído por uma filosofia como anossa é porque vopossuiinteriormente condições e estáapto para ser merecedor da Luz Rosacruz! Que Deus seja seu guia e coroe de êxito suas buscas! Com meus melhores votos de Paz Profunda, sou

Sincera e Fraternalmente AMORC-GLP

n ce r a e F r a t e r n a l m e

HÉLIO DE MORAES E MARQUES

GRANDE MESTRE

e F r a t e r n a l m e n t e A
F A R A Ó A KH E N A TON O f a r

FA R A Ó AKHENATON

O faraó

Akhenaton,a primeira grande personalidade da História, foi o Grande Mestre Tradicional da

Antiga Fraternidade Egípcia (cerca de 1500a.C.). Ele é conhecido pelo

lançamento de uma religião monoteísta

a crençanum Deus único.

6
6

C A PÍTUL O 1

Rosacruzes, perpetuadores da sabedoria mística

HISTÓRIA TRADICIONAL E CRONOLÓGICA

Antes de seunir a uma Organização, é justoque você seja informado sobre a hisria da mesma, a fimdequetenha um referencial seguro. A Ordem Rosacruz, AMORCtemuma longa

e venerável hisria. Onomeoficial, em latim, denossa Fraternidadeé Antiquus

Mysticusque Ordo Rosae Crucis, doqual sederiva a sigla

A.M.O.R.C. A traduçãodessenome para a nossa língua é Antiga

e Mística Ordem Rosae Crucis. Nosso mbolo, uma cruz

dourada comuma rosa semi-desabrochada no centro, nãotem conotação religiosa; o mboloda cruzé anterior aoCristianismo enãoé,necessariamente,um mbolo religioso,mas liga-se a um significado filosóficoemetafísico. Na Cruz Rosacruz a Cruz simboliza a maria eo corpohumano, a Rosa representa o

desabrochar da consciência através da experiência corporal ou material.Unidos, a Rosa e a Cruz representam as experiências eos desafios deuma vida reflexiva bem vivida rumo à Consciência smica,ouIluminação. Comnossonomee mbolo representamos a antiga e autêntica Fraternidadedos Rosacruzes, que perpetua a verdadeira Tradição Rosacruzdesde séculos passados atéo presente. A hisria denossa Organização pode ser dividida emduas fases: tradicional

e cronológica.

emdu as fas e s : t r a d ici on al e c r

R A ÍZE SNO M UNDO A NTIGO

A

no Egito Antigo, remontando a aproximadamente1500 a.C. Naquela época a palavra mistério designava uma sabedoria secreta, sem a conotaçãodehoje, de algo“fantasioso”. Tratava-sede Conhecimento Arcano. Assim, a expressão“ser introduzido nos Mistérios Menores e Maioresdesignava um processo iniciáticoe filosóficomuitoespecial. Na época emqueestamos considerando surgiramno Egito grupos seletos formados para investigar os misrios da vida,do

Ordem Rosacruz, AMORCtem suas rzes

homemedoUniverso. Eram formados por pessoas livres de sectarismos, interessadas nas ciências, filosofias e artes, cuja pesquisa transcendia o aspecto puramentematerial desses assuntos e se remetia à sua dimeno

sutil. Só aspirantes sinceros à sabedoria, eque satisfaziam certos testes, eram considerados dignos de serem iniciados neste conhecimento. Desses grupos surgiram as Escolas de Mistérios. Os primeiros Membros destas Escolas se reuniamem maras secretas demagníficos e velhos Templos,nas quais, como candidatos,eram iniciados nos Misrios. Segundo a Tradição Rosacruz, as grandes pirâmides deGizé, ao contráriodoque afirmamhistoria-

dores,não

tumbas de faraós,mas para ser viremde local deestudoe iniciação. Ao longo dos séculos essas Escolas deMisrios evoluíramgradativamente para grandes Centros de Saber, atraindoestudantes de todo o mundo conhecido. O FaraóTutmés III (1500 a 1447 a.C.)organizou a primeira Fraternidade deIniciados baseada em prinpios perpetuados hoje pela Ordem Rosacruz, AMORC. Mais tarde,o Faraó Amenhotep IV foi iniciado a essa Fraternidade. Ele foi tão inspirado pelos ensina- mentos esotéricos que deu um sentido completamente novo à religo, à filosofia e à artedo Egito. Amenhotep IV estabeleceu uma filosofia que reconhecia Aton, odisco solar, como mboloda Divindadeúnica, a baseda própria vida, o mboloda Luz, da Verdadeeda Bem-aventu- rança. Este faraóé considerado por historiadores o primeiro monoteísta da hisria. Por issomudou seunomede Amenhotep para AkhenatonEmbora a religo politeísta tenha sido resta- belecida após a mortede Ak henaton, a iia mística foi lançada na consciência humana e sua chama nunca mais se apagou. Séculos depois, filósofos comoTales, Pitágoras, Sólon, Platão, Plotinoeoutros viajaram para o Egitoe foram iniciados nas Escolas deMisrios. Trouxeram, então, aquele avançado saber e sabedoria aomundoocidental. Suas experiências sãoos primeiros registros daquiloque acabou crescendoe florescendona Ordem Rosacruz. OnomeRosacruz, contudo, viria séculos depois,mas a Ordem sempre perpetuou sua herança de antigos símbolos e prinpios.

ça de a nt i go s sí mbo l o s e p r i
ça de a nt i go s sí mbo l o s e p r i
ça de a nt i go s sí mbo l o s e p r i

foram construídas para serem

Descendendo das antigas Escolas de Mist érios, a Rosacruz perpetua na modernidade um Legado capaz de

restituir ao ser humano seu

v erdadeiro

lugar na

Criação.

RAYMUND L E BELL, R OSACRUZ

7
7
I S A A C N E W TON R o s a c r

ISA A C NEWTON

Rosacruz, filósofo e

matemático inglês,

que descobriua lei

da gravidade e é

famoso como um dos

maiores cientistas

de todos os tempos.

Se eu vi mais

longe, foi por estar

de pé sobre ombros

de gigantes.

Isaac Newton

8
8

OSPRIM ÓRDIOSNA EUROPA

Foi na época deCarlos Magno(742-814d.C.) que a Ordem Rosacruz foi introduzida na França,edeste país seespalhou para grande parteda Europa ocidental. Por toda a Europa medieval esse conhecimento esteve com freqüência oculto em simbolismos comoos da Alquimia,da Cabala enos Rituais de Ordens deCavaleiros. Os a lquimista s c umprira mum pa pel extra ordiná riona hi sri a da Ordem Rosa c ruz. Seu verda dei ro propósi tonã oera , c omomui tos pensa m, a mera tra nsmuta ç ã odo c humboem ouro, ma s si m a tra nsmuta ç ã odo

chumbo das imperfeições humanas no

ouro da sabedoria.Tra ta va -sedeum proc esso si mból i c oe i ni c i á ti c o i nteri or enã oex teri or. Al guns dos renoma dos a lquimista s Rosa c ruzes,emépoc a s di ferentes, fora m Al bertus Ma gnus, Roger B a c on, Pa ra c elso,Ca gliostro, Ni c hol a s Fl a mel e Robert Fl udd.

t r o, N i c ho l a s F l a me l e

OS M ANIFESTOS R OSACRUZES

Qua ndo a Rena s c enç a i r r ompeuna Eur opa c omum í mpeto de novo i nter es s e pel a s a r tes e pel a s c i ênc i a s , num c l i ma dema i s l i ber da de, os Ros a c r uzes der a m a s e c onhec er a mpl a mente, publ i c a ndotr ês Ma ni f es tos des te entã o c él ebr es na Hi sr i a : Fama Fraternitatis, Conf ess