Você está na página 1de 2

Destaque na Analise

Questões ambientais e Matemática em uma pesquisa sobre Lixo

Áreas de conhecimento

  • Ciências Naturais _ Ambiente

  • Geografia _ Conservando o ambiente

  • Matemática _Tratamento da informação

Estratégias

  • Promova a discussão do tema, desencadeando reflexões e provocando dúvidas sobre o lixo da cidade onde moram. Preencham um quadro “Nossas opiniões, nossas dúvidas” durante as discussões. Seja o escriba da turma, anotando as opiniões sobre o tema. A partir das opiniões dos alunos, lance perguntas que desequilibrem suas hipóteses, anotando as dúvidas que surgirem na discussão.

  • Assim, a partir das discussões é possível construir focos para a pesquisa a fim de responder as dúvidas e impasses!

  • Garanta um momento de busca de informações na Internet, usando a sala de Informática da escola. Oriente os alunos a analisarem os sites que acessam: Quem publicou as informações desse site? Há quanto tempo o material foi publicado? Que referências são apresentadas para informações publicadas? O site aponta outros sites sobre o assunto?

  • De acordo com os conhecimentos prévios e os objetivos de aprendizagem introduz-se nessa etapa, em contexto significativo de aprendizagem, conceitos matemáticos, tais como os cálculos de porcentagem e a produção de gráficos. Na sala de informática da escola, lancem os dados em planilhas eletrônicas e gerem os gráficos.

  • Promova a socialização do conhecimento construído por meio de painéis na escola e comunidade, lançando campanhas com os alunos sobre o tema Lixo e Cidadania.

Recursos

Sala de aula convencional

TV e DVD

Laboratório de informática EDUCATIVA

Computadores

Internet

Softwere_ planilhas eletrônicas.

Avaliação

Recursos Sala de aula convencional TV e DVD Laboratório de informática EDUCATIVA Computadores Internet Softwere_ planilhas

Observe como os alunos procederam ao buscar, selecionar e organizar as informações da pesquisa, bem como o grau de compreensão do uso de planilhas e gráficos.

Síntese

Durante todas as aulas o professor foi um mediador, não um facilitador e sim um dificultador, criou polêmicas durante as discussões, desencadeando dúvidas, reflexões, levando os alunos a buscarem respostas,desenvolvendo o raciocínio crítico. Não houve informação pronta, eles tiveram que construir sua aprendizagem, analisando as fontes de pesquisas e depois socializando não só para os alunos da escola, mas também para comunidade entorno. No uso do laboratório de informática Educativa, provou que este é uma sala de aula, ainda não convencional, digo ainda, pois em breve será. Na avaliação, o professor estava presente nos momentos das pesquisas, observando todo o processo desta construção de conhecimentos, não se prendendo somente aos conteúdos, mas também em seu desenvolvimento como cidadão.

Marise Brandão

NTERJ07