Você está na página 1de 8
Instituto Tributário de Ensino à Distância ICMS - IMPOSTO SOBRE CIRCULAÇÃO DE Complementares 92/97, 99/99,

Instituto Tributário de Ensino à Distância

ICMS - IMPOSTO SOBRE CIRCULAÇÃO DE

Complementares

92/97,

99/99,

102/2000

e

MERCADORIAS E PRESTAÇÃO DE SERVIÇOS

114/2002.

Siga as instruções abaixo para navegar no ambiente virtual do INTRA e obter êxito no curso. Após a inscrição, o usuário tem 30 dias para

concluir o curso. Para fazer a avaliação, digite seu e-mail e senha

na área do usuário (IDENTIFICAÇÃO), clique em

ENTRAR, depois clique em MINHA CONTA, em seguida MINHAS INSCRIÇÕES e, por fim, clique

TRIBUTO NÃO VINCULADO

Tem por fato gerador uma situação independente de qualquer atividade estatal específica, relativa ao contribuinte.

SELETIVIDADE

Poderá ser seletivo, possibilitando a aplicação de alíquotas diferenciadas em função da essencialidade dos serviços e mercadorias. Isto significa que, quanto mais essencial for o produto, menor será a alíquota, e quanto mais supérfluo; maior a alíquota. Ex.: Produtos da Cesta Básica (carga tributária reduzida a aplicação da alíquota de 7%) e Armas e Munições (25%).

no ícone AVALIAÇÃO. O usuário deverá responder a avaliação, existente na última página deste material,
no
ícone AVALIAÇÃO.
O
usuário deverá responder a avaliação,
existente na última página deste material, e
transcrever as respostas para o gabarito
existente no site. Uma vez confirmada às
respostas, a avaliação não será mais
disponibilizada.
Para emitir o CERTIFICADO, o usuário precisa
obter pontuação igual ou superior a 6,00 na
avaliação e pagar a taxa de administração no
NÃO-CUMULATIVO
valor de R$ 30,00.
Digite seu e-mail e senha, na
área do usuário, clique em ENTRAR, depois
clique em MINHA CONTA, depois em MINHAS
INSCRIÇÕES e, por fim, clique no ícone
CERTIFICADO. Após confirmado o pagamento da
taxa administrativa, o arquivo CERTIFICADO
será visualizado no formato PDF, para que você
possa salvar ou imprimir. Não enviamos
certificado via correio.
Quer dizer que se deve compensar o que for
devido em cada operação relativa à circulação
de mercadorias ou prestação de serviços com o
montante cobrado nas operações anteriores
pelo mesmo ou por outro
Estado ou, ainda, pelo Distrito Federal.
Observação:
VEJA ALGUNS DOS PRINCÍCIOS
TRIBUTÁRIOS APLICÁVEIS AO
ICMS
Depois de feita a avaliação, o usuário recebe um
e-mail informando o seu percentual de acerto.

Legalidade – Nenhum tributo poderá ser exigido ou aumentado sem lei que o estabeleça.

Boa sorte!

O ICMS (imposto sobre operações relativas à

circulação de mercadorias e sobre prestações de

serviços de transporte interestadual, intermunicipal e de comunicação) é de

competência dos Estados e do Distrito Federal.

Sua regulamentação constitucional está prevista

na Lei Complementar 87/1996 (a chamada “Lei

Kandir”), alterada posteriormente pelas Leis

Isonomia – Veda instituir tratamento desigual entre contribuintes que se encontram em situação equivalente.

Noventena – Não se pode cobrar tributo antes de decorridos noventa dias da data em que haja sido publicada a lei que o instituiu ou aumentou, observado o disposto na alínea b, III, Art. 150 da CF.

www.intra-ead.com.br

1

a lei que o instituiu ou aumentou, observado o disposto na alínea b, III, Art. 150
Instituto Tributário de Ensino à Distância Não-limitação ao tráfego – Estabelecer IV – fornecimento de

Instituto Tributário de Ensino à Distância

Não-limitação ao tráfego – Estabelecer

IV

– fornecimento de mercadorias com

limitações ao tráfego de pessoas ou bens, por meio de tributos interestaduais ou

prestação de serviços não compreendidos na competência tributária dos Municípios;

intermunicipais, ressalvada a cobrança de

V

– fornecimento de mercadorias com prestação

pedágio.

de

serviços sujeitos ao imposto sobre serviços,

Ex.: apreender mercadorias nos Postos de

de

competência dos Municípios, quando a lei

Fiscalização, para cobrar tributo (Súmula 323).

complementar aplicável expressamente o

Inversão do ônus da Prova – Em geral, no direito, o encargo de provar um fato alegado cabe a quem o alega.

No campo tributário ocorre o inverso.

sujeitar à incidência do imposto estadual.

VI – a entrada de mercadoria ou bem

importados do exterior, por pessoa física ou

jurídica, ainda que não seja contribuinte habitual do imposto, qualquer que seja a sua

O ônus da prova cabe ao sujeito passivo. finalidade; (redação dada pela LC nº 114/2002)
O ônus da prova cabe ao sujeito passivo.
finalidade;
(redação dada pela LC nº 114/2002)
Indelegabilidade da competência tributária –
Um Estado-membro não pode ceder à União o
direito de instituir a lei sobre o ICMS que
pretenda cobrar.
VII - sobre o serviço prestado no exterior ou cuja
Vedação ao Confisco – O Fisco não pode utilizar
tributo com efeito de confisco, ou seja, será
prestação se tenha iniciado no exterior;
VIII - sobre a entrada, no território do
Estado destinatário, de petróleo, inclusive
lubrificantes e combustíveis líquidos e gasosos
dele derivados, e de energia elétrica, quando
inconstitucional o tributo que leve à aniquilação
de uma atividade ou de um patrimônio.
não destinados à comercialização ou à
industrialização, decorrentes de operações
interestaduais, cabendo o imposto ao Estado
onde estiver localizados o adquirente.
Capacidade Contributiva – Atua de forma a
graduar a carga imposta ao contribuinte.
NÃO INCIDÊNCIAS
O imposto não incide sobre:
I – operações com livros, jornais, periódicos e o
papel destinado a sua impressão;
II – operações e prestações que destinem ao
INCIDÊNCIAS
O imposto incide sobre:
exterior mercadorias, inclusive produtos
primários e produtos industrializados semi-
elaborados, ou serviços;
I – operações relativas à circulação de
II – operações interestaduais relativas a energia

Obs.: Faça o Curso Princípios do Direito Tributário do INTRA e tenha uma visão ampla do assunto.

mercadorias, inclusive o fornecimento de alimentação e bebidas em bares, restaurantes e

estabelecimentos similares;

II – prestações de serviços de transporte

elétrica e petróleo, inclusive lubrificantes e combustíveis líquidos e gasosos dele derivados, quando destinados à industrialização ou à

comercialização;

interestadual e intermunicipal, por qualquer via,

IV

– operações com ouro, quando definido em

de

pessoas, bens, mercadorias ou valores;

lei

como ativo financeiro ou instrumento

III – prestações onerosas de serviços de comunicação, por qualquer meio, inclusive a geração, a emissão, a recepção, a transmissão, a retransmissão, a repetição e a ampliação de comunicação de qualquer natureza;

cambial;

V – operações relativas a mercadorias que

tenham sido ou que se destinem a ser utilizadas

na prestação, pelo próprio autor da saída, de

serviço de qualquer natureza definido em lei complementar como sujeito ao imposto sobre

2

www.intra-ead.com.br

saída, de serviço de qualquer natureza definido em lei complementar como sujeito ao imposto sobre 2
Instituto Tributário de Ensino à Distância serviços, de competência dos Municípios, IV - adquira lubrificantes

Instituto Tributário de Ensino à Distância

serviços, de competência dos Municípios,

IV

- adquira lubrificantes e combustíveis líquidos

ressalvadas as hipóteses previstas na mesma lei

e

gasosos derivados de petróleo e energia

complementar;

elétrica oriundos de outro Estado, quando não

VI – operações de qualquer natureza de que

decorra a transferência de propriedade de estabelecimento industrial, comercial ou de outra espécie;

VII – operações decorrentes de alienação

fiduciária em garantia, inclusive a operação

efetuada pelo credor em decorrência do inadimplemento do devedor;

VIII – operações de arrendamento mercantil,

destinados à comercialização ou à industrialização.

Importante

A Lei poderá atribuir a terceiros a

responsabilidade pelo pagamento do imposto e

acréscimos devidos pelo contribuinte ou responsável, quando os atos ou omissões daqueles concorrerem para o não recolhimento

não compreendida a venda do bem arrendado ao arrendatário; do tributo. IX – operações de
não compreendida a venda do bem arrendado
ao
arrendatário;
do tributo.
IX
– operações de qualquer natureza de que
A responsabilidade poderá ser atribuída em
decorra a transferência de bens móveis salvados
de sinistro para companhias seguradoras.
Equipara-se às operações de que trata o item II a
saída de mercadoria realizada com o fim
específico de exportação para o exterior,
relação ao imposto incidente sobre uma ou mais
operações ou prestações, sejam antecedentes,
concomitantes ou subseqüentes, inclusive ao
valor decorrente da diferença entre alíquotas
interna e interestadual nas operações e
destinada a:
prestações que destinem bens e serviços a
a) empresa comercial exportadora, inclusive
tradings ou outro estabelecimento da mesma
consumidor final localizado em outro Estado,
que seja contribuinte do imposto.
empresa;
A atribuição de responsabilidade dar-se- á em
b) armazém alfandegado ou entreposto
aduaneiro.
relação a mercadorias, bens ou serviços
previstos em lei de cada
Estado.
CONTRIBUINTE
SUBSTITUIÇÃO TRIBUTÁRIA
A Lei estadual poderá atribuir a contribuinte do
imposto ou a depositário a qualquer título a
responsabilidade pelo seu pagamento, hipótese
em que o contribuinte assumirá a condição de
substituto tributário.

Contribuinte é qualquer pessoa, física ou jurídica, que realize, com habitualidade ou em volume que caracterize intuito comercial, operações de circulação de mercadoria ou prestações de serviços de transporte interestadual e intermunicipal e de comunicação, ainda que as operações e as prestações se iniciem no exterior.

É também contribuinte a pessoa física ou

jurídica que, mesmo sem habitualidade ou intuito comercial:

I - importe mercadorias ou bens do exterior, qualquer que seja a sua finalidade;

II - seja destinatária de serviço prestado no

exterior ou cuja prestação se tenha iniciado no

exterior;

III - adquira em licitação mercadorias ou bens

apreendidos ou abandonados;

A responsabilidade poderá ser atribuída em

relação ao imposto incidente sobre uma ou mais

operações ou prestações, sejam antecedentes, concomitantes ou subseqüentes, inclusive ao valor decorrente da diferença entre alíquotas interna e interestadual nas operações e prestações que destinem bens e serviços a consumidor final localizado em outro Estado,

que seja contribuinte do imposto.

A atribuição de responsabilidade dar-se- á em

relação a mercadorias ou serviços previstos em

lei de cada Estado.

3

www.intra-ead.com.br

dar-se- á em relação a mercadorias ou serviços previstos em lei de cada Estado. 3 www.intra-ead.com.br
Instituto Tributário de Ensino à Distância É assegurado ao contribuinte substituído o direito à restituição

Instituto Tributário de Ensino à Distância

É assegurado ao contribuinte substituído o

direito à restituição do valor do imposto pago por força da substituição tributária, correspondente ao fato gerador presumido, que não se realizar.

DIREITO DE CRÉDITO POR FATO GERADOR PRESUMIDO QUE NÃO SE REALIZAR

Formulado o pedido de restituição e não

havendo deliberação no prazo de noventa dias,

o contribuinte substituído poderá se creditar,

g) o do Estado onde estiver localizado o

adquirente, inclusive consumidor final, nas operações interestaduais com energia elétrica e petróleo, lubrificantes e combustíveis dele derivados, quando não destinados à industrialização ou à comercialização;

h) o do Estado de onde o ouro tenha sido

extraído, quando não considerado como ativo financeiro ou instrumento cambial;

I) o de desembarque do produto, na hipótese de

captura de peixes, crustáceos e moluscos;

II – tratando-se de prestação de serviço de

em sua escrita fiscal, do valor objeto do pedido, transporte: devidamente atualizado segundo os mesmos
em sua escrita fiscal, do valor objeto do pedido,
transporte:
devidamente atualizado segundo os mesmos
critérios aplicáveis ao tributo (parágrafo 1 do
art. 10 da Lei Complementar 87/96).
Sobrevindo decisão contrária irrecorrível, o
contribuinte substituído, no prazo de quinze dias
da respectiva notificação, procederá ao estorno
dos créditos lançados, também devidamente
atualizados, com o pagamento dos acréscimos
legais cabíveis.
a) onde tenha início a prestação;
b) onde se encontre o transportador, quando
em situação irregular pela falta de
documentação fiscal ou quando acompanhada
de documentação inidônea, como dispuser a
legislação tributária;
c) o do estabelecimento destinatário do serviço,
LOCAL DA OPERAÇÃO OU DA PRESTAÇÃO
na hipótese da utilização, por contribuinte, de
serviço cuja prestação se tenha iniciado em
outro Estado e não esteja vinculada a operação
ou prestação subseqüente;
d) o do estabelecimento ou domicílio do
O local da operação ou da prestação, para os
tomador do serviço, quando prestado por meio
efeitos da cobrança do imposto e definição do
estabelecimento responsável, é:
de
satélite;
e)
onde seja cobrado o serviço, nos demais
I – tratando-se de mercadoria ou bem:
casos.
a) o do estabelecimento onde se encontre, no
momento da ocorrência do fato gerador;
III – tratando-se de prestação onerosa de serviço
de comunicação:
b) onde se encontre, quando em situação
a) o da prestação do serviço de radiodifusão
irregular pela falta de documentação fiscal ou
quando acompanhado de documentação
sonora e de som e imagem, assim entendido o
da geração, emissão, transmissão e
inidônea, como dispuser a legislação tributária;
retransmissão, repetição, ampliação e recepção;

c) o do estabelecimento que transfira a

propriedade, ou o título que a represente, de mercadoria por ele adquirida no País e que por ele não tenha transitado; d) importado do exterior, a do estabelecimento

onde ocorrer a entrada física;

e) importado do exterior, o do domicílio do

adquirente, quando não estabelecido; f) aquele onde seja realizada a licitação, no caso de arrematação de mercadoria ou bem importados do exterior e apreendidos ou

abandonados;

b) o do estabelecimento da concessionária ou da

permissionária que forneça ficha, cartão, ou

assemelhados com que o serviço é pago;

c) o do estabelecimento destinatário do serviço,

na hipótese da utilização, por contribuinte, de

serviço cuja prestação se tenha iniciado em outro Estado e não esteja vinculada a operação ou prestação subseqüente;

d) o do estabelecimento ou domicílio do

tomador do serviço, quando prestado por meio

de satélite;

4

www.intra-ead.com.br

o do estabelecimento ou domicílio do tomador do serviço, quando prestado por meio de satélite; 4
Instituto Tributário de Ensino à Distância d) onde seja cobrado o serviço, nos demais casos.

Instituto Tributário de Ensino à Distância

d) onde seja cobrado o serviço, nos demais casos.

IV – tratando-se de serviços prestados ou

iniciados no exterior, o do estabelecimento ou

do domicílio do destinatário.

XI – da aquisição em licitação pública de

mercadorias ou bens importados do exterior e apreendidos ou abandonados;

XII – da entrada no território do

Estado de lubrificantes e combustíveis líquidos e gasosos derivados de petróleo e energia elétrica oriundos de outro Estado, quando não destinados à comercialização ou à

industrialização;

XIII – da utilização, por contribuinte, de serviço

cuja prestação se tenha iniciado em outro Estado e não esteja vinculada a operação ou prestação subseqüente.

OCORRÊNCIA DO FATO GERADOR

Considera-se ocorrido o fato gerador do imposto

no momento:

I – da saída de mercadoria de estabelecimento

de contribuinte, ainda que para outro

estabelecimento do mesmo titular; II – do fornecimento de alimentação, bebidas e outras mercadorias por
estabelecimento do mesmo titular;
II – do fornecimento de alimentação, bebidas e
outras mercadorias por qualquer
NÃO CUMULATIVIDADE DO IMPOSTO
estabelecimento;
III – da transmissão a terceiro de mercadoria
depositada em armazém geral ou em depósito
fechado, no
Estado do transmitente;
IV – da transmissão de propriedade de
mercadoria, ou de título que a represente,
quando a mercadoria não tiver transitado pelo
O imposto é não-cumulativo, compensando-se o
que for devido em cada operação relativa à
circulação de mercadorias ou prestação de
serviços de transporte interestadual e
intermunicipal e de comunicação com o
montante cobrado nas anteriores pelo mesmo
ou por outro Estado.
estabelecimento transmitente;
É assegurado ao sujeito passivo o direito de
V – do inicio da prestação de serviços de
creditar-se do imposto anteriormente cobrado
transporte interestadual e intermunicipal, de
em operações de que tenha resultado à entrada
qualquer natureza;
VI – do ato final do transporte iniciado no
de mercadoria, real ou simbólica, no
estabelecimento.
exterior;
VII – das prestações onerosas de serviços de
comunicação, feita por qualquer meio, inclusive
a geração, a emissão, a recepção, a transmissão,
a retransmissão, a repetição e a ampliação de
comunicação de qualquer natureza;
VIII – do fornecimento de mercadoria com

prestação de serviços:

a) não compreendidos na competência tributária dos Municípios; b) compreendidos na competência tributária dos Municípios e com indicação expressa de

incidência do imposto da competência estadual, como definido na lei complementar aplicável, IX – do desembaraço aduaneiro de mercadorias

Total do ICMS devido pelo sujeito passivo: R$ 100.000,00 Valor do imposto anteriormente cobrado, decorrentes
Total
do
ICMS
devido
pelo
sujeito
passivo:
R$
100.000,00
Valor do imposto anteriormente cobrado,
decorrentes de entradas de mercadorias
R$ 10.000,00.
Valor do ICMS a pagar:
R$ 100.000,00 – R$ 10.000,00 = R$ 90.000,00.

Exemplo:

VEDAÇÃO DE CRÉDITO

ou

bens importados do exterior;

X

– do recebimento, pelo destinatário, de

Não dão direito a crédito as entradas de

serviço prestado no exterior;

mercadorias ou utilização de serviços resultantes de operações ou prestações isentas

www.intra-ead.com.br

5

mercadorias ou utilização de serviços resultantes de operações ou prestações isentas www.intra-ead.com.br 5
Instituto Tributário de Ensino à Distância ou não tributadas, ou que se refiram a mercadorias

Instituto Tributário de Ensino à Distância

ou não tributadas, ou que se refiram a

mercadorias ou serviços alheios à atividade do estabelecimento. Salvo prova em contrário, presumem-se alheios à atividade do estabelecimento os veículos de transporte pessoal.

É vedado o crédito relativo à mercadoria

entrada no estabelecimento ou a prestação de serviços a ele feita:

I – para integração ou consumo em processo de

industrialização ou produção rural, quando a saída do produto resultante não for tributada ou estiver isenta do imposto, exceto se tratar-se de saída para o exterior;

emissão do documento (parágrafo único do art. 23 da LC 87/96). LIQUIDAÇÃO DAS OBRIGAÇÕES

As obrigações consideram-se liquidadas por compensação até o montante dos créditos escriturados no mesmo período mais o saldo

credor de períodos ou períodos anteriores, se

for o caso.

Se o montante dos créditos superar os dos débitos, a diferença será transportada para o período seguinte.

SALDOS CREDORES ACUMULADOS DO ICMS II – para comercialização ou prestação de serviço, quando a
SALDOS CREDORES ACUMULADOS DO ICMS
II – para comercialização ou prestação de
serviço, quando a saída ou a prestação
subseqüente não forem tributadas ou estiverem
isentas do imposto, exceto as destinadas ao
exterior.
A Lei estadual poderá, nos casos de saldos
credores acumulados, permitir que:
I – sejam imputados pelo sujeito passivo a
qualquer estabelecimento seu no Estado;
II – sejam transferidos, nas condições que
ESTORNO DE CRÉDITO
definir, a outros contribuintes do mesmo
Estado.
O sujeito passivo deverá efetuar o estorno do
imposto de que se tiver creditado sempre que o
serviço tomado ou a mercadoria entrada no
estabelecimento:
I – for objeto de saída ou prestação de serviço
não tributada ou isenta, sendo esta
circunstância imprevisível na data da entrada da
mercadoria ou da utilização do serviço;
II – for integrada ou consumida em processo de
industrialização, quando a saída do produto
resultante não for tributada ou estiver isenta do
imposto;
III – vier a ser utilizada em fim alheio à atividade

do

estabelecimento;

IV

– vier a perecer, deteriorar-se ou extraviar-se.

Não se estornam créditos referentes a mercadorias e serviços que venham a ser objeto de operações ou prestações destinadas ao

exterior.

PRESCRIÇÃO DO CRÉDITO

O direito de utilizar o crédito extingue-se depois

de decorridos cinco anos contados da data de

www.intra-ead.com.br

6

O direito de utilizar o crédito extingue-se depois de decorridos cinco anos contados da data de
Instituto Tributário de Ensino à Distância ICMS b) Operações e prestações que destinem AVALIAÇÃO ao

Instituto Tributário de Ensino à Distância

ICMS

b) Operações e prestações que destinem

AVALIAÇÃO

ao exterior mercadorias, inclusive produtos primários e produtos

Atenção!

industrializados semi-elaborados, ou serviços

c) Operações interestaduais relativas a energia elétrica e petróleo, inclusive lubrificantes e combustíveis líquidos e gasosos dele derivados, quando destinados à industrialização ou à comercialização. d) O serviço prestado no exterior ou cuja prestação se tenha iniciado no exterior.

Ao realizar avaliação, se faz necessário o preenchimento do gabarito em nossa página para que possamos avaliar seu rendimento. Para emitir o certificado, o usuário precisa obter pontuação igual ou superior a 6,00 na avaliação e pagar a taxa de administração no valor de R$

30,00. Clique no link abaixo e siga as instruções. 4) Sobre a seletividade podemos afirmar
30,00.
Clique no link abaixo e siga as instruções.
4)
Sobre a seletividade podemos afirmar
que:
http://www.intra-ead.com.br/conta-do-usuario.php
a)
Clique no botão Entrar na área do usuário, digite
seu e-mail e senha. Uma vez logado clique no
botão Minha Conta, depois na aba Inscrições e,
Quanto mais essencial for o produto,
maior será a alíquota.
b)
Quanto mais supérfluo for o produto;
menor será a alíquota.
por fim, clique no ícone .
c)
1)
Assinale a alternativa correta:
Quanto mais essencial for o produto,
menor será a alíquota, e quanto mais
supérfluo; maior a alíquota.
d)
Nenhuma das anteriores
a)
O ICMS é um imposto seletivo e não-
cumulativo
5)
b)
O ICMS é um imposto cumulativo e
seletivo
c)
O
ICMS é um tributo vinculado
d)
Nenhuma das Anteriores
2)
O direito de utilizar o crédito extingue-
se
depois
de
decorridos
contados
emissão do documento.
da
data de
Um veículo de Placas KKK1000 foi
abordado pelo Agente Fiscal, num Posto
Fiscal de Divisa XTX. Ao conferir as
mercadorias o Agente Fiscal apreendeu-
as para a cobrança do ICMS. Na
condição de representante legal da
empresa, que Princípio Constitucional
você usaria para liberação das
mercadorias.

a)

Três anos

b)

Cinco anos

 

c)

Quatro Anos

d)

Dez anos

3)

Assinale

a

alternativa

onde

ocorre

a

incidência do ICMS:

 

a)

Operações com livros, jornais, periódicos

a)

Isonomia

b)

Não-limitação ao tráfego

c)

Indelegabilidade da competência tributária

d)

Inversão do ônus da Prova

6)

Tratando-se de mercadoria ou bem, o local da operação ou prestação pode ser:

e o papel destinado a sua impressão.

7

www.intra-ead.com.br

ou bem , o local da operação ou prestação pode ser: e o papel destinado a
Instituto Tributário de Ensino à Distância I - O do estabelecimento onde se encontre, no

Instituto Tributário de Ensino à Distância

I - O do estabelecimento onde se encontre, no momento da ocorrência do fato gerador; II - Onde se encontre, quando em situação

c)

Operações de arrendamento mercantil, não compreendida a venda do bem arrendado ao arrendatário.

irregular pela falta de documentação fiscal ou

d)

O serviço prestado no exterior ou cuja

quando acompanhado de documentação inidônea, como dispuser a legislação tributária;

prestação se tenha iniciado no exterior.

III

- O do estabelecimento que transfira a

9)

Ocorre o

Fato

Gerador do

ICMS, no

propriedade, ou o título que a represente, de mercadoria por ele adquirida no País e que por

momento:

ele não tenha transitado; a) Apenas o item I está correto b) Apenas o item
ele
não tenha transitado;
a)
Apenas o item I está correto
b)
Apenas o item II está correto
c)
Apenas o item III está correto
d)
Os
Itens I, II e III estão corretos
7)
Assinale a alternativa correta:
I – Da saída de mercadoria de estabelecimento
de contribuinte, ainda que para outro
estabelecimento do mesmo titular;
II – Do fornecimento de alimentação, bebidas e
outras mercadorias por qualquer
estabelecimento;
III – Da transmissão a terceiro de mercadoria
depositada em armazém geral ou em depósito
fechado, no Estado do transmitente.
a)
É
assegurado ao contribuinte substituído
o
direito à restituição do valor do
a)
Apenas o Item I está correto
imposto pago por força da substituição
tributária, correspondente ao fato
gerador presumido, que não se realizar.
b)
Apenas o Item II está correto
c)
Apenas o item III está correto
d)
Os itens I, II e III estão corretos
b)
O sujeito passivo não deverá efetuar o
estorno do imposto de que se tiver
creditado indevidamente.
10)
Em nosso Sistema Tributário, o ICMS e o
ISS incidem conjuntamente sobre:
c)
Não se considera ocorrido o fato
gerador do imposto no momento da
saída de mercadoria de estabelecimento
de contribuinte, ainda que para outro
estabelecimento do mesmo titular.
a)
Peças e serviços utilizados na retífica de
motores
b)
Recauchutagem de pneus
c)
d)
Nenhuma das Anteriores
Guarda e Estacionamento de
Automóveis
d)
Transporte de natureza municipal
8)
Assinale a alternativa, onde Não ocorre
a
incidência do ICMS:

a) Fornecimento de mercadorias com prestação de serviços não compreendidos na competência tributária dos Municípios.

b) Fornecimento de mercadorias com prestação de serviços sujeitos ao

imposto sobre serviços, de competência dos Municípios, quando a lei complementar aplicável expressamente

o sujeitar à incidência do imposto

estadual.

www.intra-ead.com.br

8

quando a lei complementar aplicável expressamente o sujeitar à incidência do imposto estadual. www.intra-ead.com.br 8