Você está na página 1de 11

Mãos à obra !

Tradução Um guia prático para a


Mariângela Antonella Chirico França Oliveira plantação de igrejas nos lares
1ª edição
Curitiba
2009 Felicity Dale
Copyright ©2009, Editora Evangélica Esperança
Felicity Dale
Mãos à obra
Título original em inglês:
“Getting Started - A practical guide to simple church planting”
Copyright ©2005, Karis Publishing
Coordenação editorial
Walter Feckinghaus
Tradução
Mariângela Antonella Chirico França Oliveira
Revisão
Simony Ittner Westphal
Josiane Zanon Moreschi
Capa
Sandro Bier
Editoração eletrônica
Josiane Zanon Moreschi

Dale, Felicity
Mãos à obra : guia prático para a plantação de Igrejas /
Felicity Dale ; [tradução Mariângela Antonella Chirico França
Oliveira] . -- Curitiba, PR : Editora Evangélica Esperança, 2009.
Título original : Getting Started : a practical guide to simple
church planting
ISBN 978-85-7839-015-0
1. Evangelismo 2. Igreja - Crescimento 3. Liderança cristã
4. Missão da Igreja 5. Renovação da Igreja 6. Teologia pastoral
I. Título
09-03924 CDD-262.001

Índices para catálogo sistemático:


1. Igrejas : Crescimento : Cristianismo 262.001

Editora Evangélica Esperança


Rua Aviador Vicente Wolski, 353 - CEP 82510-420 - Curitiba-PR
E-mail: eee@esperanca-editora.com.br
Internet: www.esperanca-editora.com.br
Editora filiada à ASEC e à CBL

Todos os direitos reservados.


É proibida a reprodução total ou parcial sem permissão escrita dos editores.
As citações das escrituras são tomadas da Versão Almeida Revista e Atualizada.
Índice

Introdução ..................................................... 7
Capítulo 1 Deus quer você................................................ 9
Capítulo 2 O grande quadro............................................. 13
Capítulo 3 O que é igreja?................................................. 27
Capítulo 4 O DNA da igreja no lar................................... 37
Capítulo 5 A grande omissão............................................ 69
Capítulo 6 Oração e caminhada de oração........................ 77
Capítulo 7 Começando uma igreja.................................... 93
Capítulo 8 Lucas 10.......................................................... 97
Capítulo 9 Equipando os santos........................................ 107
Capítulo 10 Quando vocês se reúnem................................. 113
Capítulo 11 Multiplicação rápida........................................ 131
Capítulo 12 Questões práticas............................................. 147
Capítulo 13 E depois, para onde vamos?............................. 153
Capítulo 14 Jesus, edifica a tua igreja!................................. 163
Recursos . ....................................................... 169
Apêndice 1 Os “uns aos outros” do Novo Testamento........ 171
Apêndice 2 Textos para batalha espiritual........................... 179
Apêndice 3 Cursos de plantação de igrejas.......................... 185
Introdução

Todos nós reconhecemos que não basta pregar uma torre no telhado de uma casa
para transformá-la em uma igreja.
No entanto, muitos de nós tomamos o que temos visto por toda a vida em nossas
igrejas, duplicamos em nossa sala de visitas e chamamos isso de igreja. A igreja no lar
não é simplesmente mudar do banco para o sofá. Ela tem a ver com ser uma igreja:
uma comunidade relacional do povo de Deus cuja missão é alcançar o mundo.
A razão deste manual é simples. Em nosso escritório da House2House (De casa
em casa), estávamos inundados de pedidos de ajuda para começar igrejas simples
ou igrejas nos lares. Nós decidimos que a maneira mais fácil de ajudar seria escre-
ver um pouco sobre nossas experiências.
Este manual não tem a intenção de fornecer uma metodologia nem um modelo
para plantação de igrejas. Também não pretende esgotar o assunto. É uma coleção
de ideias tiradas de nossa própria experiência e da experiência de outros. Esperamos
que você seja poupado de cometer alguns erros que nós já cometemos! Há vários
exemplos aqui de Austin e dos nossos tempos na Índia. Quando compartilhamos
nossas próprias experiências, podemos ter certeza de que os exemplos são razoavel-
mente confiáveis e não exagerados!
A primeira parte deste material é mais teórica. Para os que estão mais inte-
ressados no aspecto prático, sugiro que comecem no capítulo 7. No entanto, eu
pediria que, em algum momento, você voltasse e lesse os capítulos a respeito da
Grande Comissão e oração.
 Mãos à obra

A nossa oração é que Deus transforme esta nação por


meio de um movimento de pessoas comuns com uma pai-
xão: ver o seu Reino sendo implantado. Pessoas que entre-
guem suas vidas com o objetivo de ver os perdidos sendo
trazidos para dentro de comunidades do povo de Deus, a
fim de que as vidas destes sejam transformadas.

A Missão da Home2Home é:

“Buscar o rápido avanço do Reino


de Deus por meio de comunidades
saturadoras e transformadoras com
movimentos radicais de plantação de
igrejas sediadas em lares.”

Jesus não nos deixou um modelo para


construir, mas um guia para seguir. Nós
experimentamos a vida da igreja não
porque nos reunimos de determinada
forma ou em determinado lugar, mas
porque aprendemos juntos a ouvir a
Deus e permitimos que ele nos ensine
como compartilhar a sua vida. Se subs-
tituirmos esse processo por qualquer
método ou formato, acabaremos por
seguir o método em vez de seguir a
Jesus, fabricando uma falsificação no
lugar do plano original.

Wayne Jacobsen, Bodylife,


fevereiro de 2002
1 Deus quer você

Em todo o mundo, Deus está usando pessoas como você para começar igrejas.
Homens de negócios e donas de casa, idosos e crianças, analfabetos e doutores
(muito mais analfabetos do que doutores, diga-se de passagem) estão sendo usa-
dos por Deus como seus servos para expandir o seu Reino. O seu povo está enga-
jado na missão real de fazer discípulos. Jesus está edificando a sua igreja!
A tarefa de começar igrejas já não é reservada somente àqueles que passaram
por anos de treinamento em um seminário. Não é mais exclusividade daqueles
que detém o título de pastor. Já não é mais privilégio dos que possuem uma
unção especial. O Espírito Santo não está limitado por nossa carência natural
de habilidade ou de experiência. Tudo o que Deus procura é um coração servo e
voluntário, alguém que ouça sua voz e o siga enquanto ele guia.
Se você está disposto a obedecer, Deus vai usar você. Deus quer você. A ques-
tão é: você está realmente disposto?
• Um gerente no Texas começou dois grupos em seu escritório e um do outro
lado da cidade.
• Uma dona de casa indiana iniciou cinquenta igrejas em um ano.
• Um Ph.D da cidade de Madras, na Índia, e seu filho de treze anos começa-
ram uma igreja com um vendedor ambulante.
10 Mãos à obra

• Uma senhora de 85 anos, de um centro para apo-


sentados, liderou um grupo em uma casa de repouso
para idosos.
• No Nepal, crianças de 9 e 10 anos estão sendo usadas para
começarem igrejas.

Qual é a sua desculpa?

Aplicação prática
Você poderia
reunir duas ou
três pessoas para
estudar este
material e orar
com você para
iniciar igrejas na
sua região?
Deus quer você 11

Eu me lembro que, em Los Angeles, no início do Movimento AD 2000, havia um


grupo formado por pessoas do mundo inteiro compartilhando o que Deus estava
fazendo. Então alguém fez a pergunta: “O que vocês acham que Deus quer fazer em
seu continente?”. E todos nós compartilhamos dos grandes avivamentos que Deus
queria fazer. Então a próxima pergunta foi: “Diga quais são as três coisas que você
crê que tornariam isso impossível”. E foi impressionante. Pessoas de cada continente
se levantaram e enumeraram uma série de razões pelas quais as coisas que Deus
queria fazer eram impossíveis de se realizar. Os americanos levantaram-se primeiro e
disseram: “Não é possível porque não temos unidade, nem visão e nem dinheiro”. Os
europeus levantaram-se e disseram: “Estamos confusos. Não temos visão. Não temos
unidade.” Os russos levantaram-se e disseram:“Nós ainda temos uma mentalidade de
KGB: ‘Não diga toda a verdade’. Escondemos a verdade porque sabemos que verdade
é poder. Não temos nem visão, nem dinheiro”. E assim continuou com os represen-
tantes do mundo todo. De repente, uma pessoa levantou-se. Era um professor de
matemática da Nigéria. Ele havia começado um pequeno grupo caseiro em 1974 que
transformou-se em uma igreja com 120.000 pessoas nos cultos dominicais e haviam
plantado cerca de 4.500 igrejas. Ele levantou-se e disse: “Na África, nós não temos
todos esses problemas que vocês descreveram. Lá nós só temos um problema e ele
está bem diante de vocês: eu sou o problema. Vocês precisam orar por mim. Vocês
precisam orar por minha visão curta para que eu não fique no caminho da grande
visão de Deus. Eu e meu grande plano não seremos um obstáculo para Deus e seu
plano maior. Eu e meus sonhos pequenos não seremos um obstáculo para os sonhos
de Deus não somente para mim, mas para as nações. Orem para que esse problema
seja resolvido. O único caminho verdadeiro é através da cruz”.
Wolfgang Simson

“Então, botar ovos o tempo todo, ser enfiada no espeto,


recheada e assada é bom o suficiente para você, é?”.
“É um jeito de se levar a vida!”.
“Sabe qual é o problema? A cerca não está só em volta do
galinheiro, ela está aqui.” (Apontando para a cabeça).
A Fuga das Galinhas (o filme).