Você está na página 1de 32

Soluções para MS550, Métodos de Matemática Aplicada

I, e F520, Métodos Matemáticos da Física I
Lista 2 - Solução de EDO
Este trabalho foi licenciado com a Licença Creative Commons Atribuição - Com-
partilhaIgual 3.0 Não Adaptada. Para ver uma cópia desta licença, visite http:
//creativecommons.org/licenses/by-sa/3.0/ ou envie um pedido por carta para
Creative Commons, 444 Castro Street, Suite 900, Mountain View, California, 94041,
USA.
Este trabalho encontra-se disponível em https://github.com/r-gaia-cs/
solucoes_ms550_f520 e atualmente precisa de um mantenedor, se tiver inte-
ressse entre em contato com Raniere Silva (r.gaia.cs@gmail.com ).
Este trabalho é distribuido na esperança que possa ser útil, mas SEM NENHUMA
GARANTIA; sem uma garantia implicita de ADEQUAÇÃO a qualquer MERCADO
ou APLICAÇÃO EM PARTICULAR.
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 1/31
O Teorema de Frobenius será útil na resolução das questões e por isso vamos enunciá-lo:
Seja x
0
= 0 um ponto singular regular da equação
y

+ p(x)y

+ q(x)y = 0.
Seja ρ o menor dos raios de convergência das séries
xp(x) =

n=0
p
n
x
n
, x
2
q(x) =

n=0
q
n
x
n
.
Seja ainda a equação indicial
F(r) = r (r −1) + p
0
r + q
0
= 0
com raízes r
1
e r
2
com r
1
≥ r
2
no caso de raízes reais. Então em cada um dos
intervalos −ρ < x < 0 e 0 < x < ρ a equação tem uma solução y
1
(x) da forma
y
1
(x) = |x|
r
1
_
1 +

n=1
a
n
x
n
_
.
Além disso, temos também uma segunda solução LI y
2
(x) de acordo com os casos:
1. Se r
1
−r
2
∈ N temos
y
x
(x) = |x|
r
2
_
1 +

n=1
b
n
x
n
_
.
2. Se r
1
−r
2
= 0 temos
y
2
(x) = y
1
(x) ln |x| +|x|
r
2

n=1
b
n
x
n
.
3. Se r
1
−r
2
∈ N temos
y
2
(x) = ky
1
(x) ln |x| +|x|
r
2

n=0
b
n
x
n
.
onde a constante k pode ser nula. Os coeficientes a
n
, a
n
, b
n
, c
n
e a constante k são
determinados substituindo as séries em questão na equação. Além disso, as séries
são convergentes em −ρ < x < ρ, de modo que as eventuais singularidades das
soluções devem-se ao termo |x|
r
e ln |x|, ou seja, podemos ter pólos ou pontos de
ramificação.
Dica: Se estiver procurando por exercícios resolvidos indica-se “Schaum’s Outline of Theory
and Problems of Differential Equations”.
Resolva as equações diferenciais abaixo utilizando séries (use x
0
= 0 exceto quando indi-
cado).
1. x
2
y

+ xy

+ (x
2
−1/4) y = 0.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 2/31
Solução: Manipulando a equação temos
y

+
1
x
y

+
_
1 −
1
4x
2
_
x
2
= 0.
Verificamos que p (x) =
1
x
e q (x) =
_
1 −
1
4x
2
_
não são analíticas em x
0
= 0 mas xp (x) e
x
2
q (x) são. Logo, x
0
é ponto singular regular.
Então a solução por série é do tipo
y (x) =

n=0
a
n
x
n+r
.
Consequentemente
y

(x) =

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
,
y

(x) =

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−2
.
Substituindo a solução na equação temos

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r
+

n=0
(n + r) a
n
x
n+r
+

n=0
a
n
x
n+r+2
= 0

n=0
_
(n + r) (n + r −1) + (n + r)) −
1
4
_
a
n
x
n+r
+

n=2
a
n−2
x
n+r
= 0
_
r (r −1) + r −
1
4
_
a
0
x
r
+
_
r (r + 1) + r + 1 −
1
4
_
a
1
x
r+1
+

n=2
_
(n + r)
2

1
4
_
a
n
x
n+r
+

n=2
a
n−2
x
n+r
= 0.
Como x = 0, temos
_
¸
_
¸
_
_
r (r −1) + r −
1
4
¸
a
0
= 0
_
(r + 1)
2

1
4
¸
a
1
= 0
_
(n + r)
2

1
4
¸
a
n
+ a
n−2
= 0
Para a
0
= 0 temos que r (r −1) + r −
1
4
= 0 e portanto r
1
=
1
2
e r
2
= −
1
2
.
Para r = r
1
=
1
2
, temos
_
_
1
2
+ 1
_
2

1
4
_
a
1
= 0
a
1
= 0
e
_
_
1
2
+ n
_
2

1
4
_
a
n
+ a
n−2
= 0
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 3/31
a
n
= −
a
n−2
n(n + 1)
, n = 2, 3, . . .
Logo, a relação de recorrência é expressa por
a
2k
=
(−1)
k
a
0
(2k −1)!
, k = 0, 1, 2, . . .
e a solução y
1
assume a seguinte forma:
y
1
(x) =

k=0
a
2k
x
2k+1/2
=

n=0
(−1)
n
a
0
x
2n+1/2
(2n + 1)!
= x
−1/2

n=0
(−1) a
0
x
2n+1
(2n + 1)!
= x
−1/2
sin x.
Para a segunda solução, visto que r
1
−r
2
= 1 ∈ N, temos
y
2
= ky
1
ln x +

n=0
b
n
x
n+r
2
Substituindo na equação original e efetuando as manipulações necessárias chegamos em:
k
_
−x

1
2
sin x + 2x
1
2
cos x
_
+

n=2
[n(n −1)b
n
+ b
n−2
] x
n−
1
2
= 0
Com b
0
e b
1
livres. O lado esquerdo da expressão implica que k = 0. Pelo lado direito
chegamos na seguinte relação de recorrência:
b
n
= −
b
n−2
n(n −1)
, n ≥ 2
Testando vemos que,
b
2
= −
b
0
2.1
b
3
= −
b
1
3.2
b
4
= −
b
2
4.3
=
b
0
4.3.2.1
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 4/31
b
5
= −
b
3
5.4
=
b
1
5.4.3.2
Tomando b
0
= 1 e b
1
= 0 chegamos na seguinte solução da relação de recorrência:
b
n
=
(−1)
n
(2n)!
, n ≥ 0
portanto,
y
2
=

n=0
(−1)
n
(2n)!
x
2n−
1
2
= x

1
2
cos x
E por último a solução geral é
y(x) = x
−1/2
(sin x + cos x) .
2. x (1 −x) y

−3y

+ 2y = 0.
Solução: Manipulando a equação temos
y


3
x (1 −x)
y

+
2
x (1 −x)
y = 0.
Verificamos que p(x) =
−3
x(1−x)
e q(x) =
2
1(1−x)
não são anaíliticas em x
0
= 0 mas xp(x) e
x
2
q(x) são. Logo, x
0
é ponto singular regular.
Então a solução é do tipo
y(x) =

n=0
a
n
x
r+n
.
Consequentemente
y

(x) =

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
y

(x) =

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−2
.
Substituindo a solução na equação temos

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−1

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r
−3

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
+ 2

n=0
a
n
x
n+r
= 0
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 5/31

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−1

n=1
(n + r −1) (n + r −2) a
n+1
x
n+r−1
−3

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
+ 2

n=1
a
n+1
x
n+r−1
= 0

n=0
(n + r) (n + r −4) a
n
x
n+r−1
+

n=1
[2 −(n + r −1) (n + r −2)] a
n−1
x
n+r−1
= 0
r (r −4) a
0
x
r−1
+

n=1
(n + r) (n + r −4) a
n
x
n+r−1
+

n=1
[2 −(n + r −1) (n + r −2)] a
n−1
x
n+r−1
= 0.
Como x = 0, como equação indicial
r (r −4) a
0
= 0, a
0
= 0
e como relação de recorrência
a
n
=
(n + r −1) (n + r −2) −2
(n + r) (n + r −4)
a
n−1
, n = 1, 2, 3, . . . .
Pela equação indicial obtemos r
1
= 0 e r
2
= 4.
Para r = r
1
= 0, temos
a
n
=
(n −1) (n −2) −2
n(n −4)
a
n−1
que não está definida para n ≥ 4. Logo, para 1 ≤ n ≤ 3 temos
a
1
=
−2
−3
a
0
=
2
3
a
0
,
a
2
=
−2
2 (−2)
a
1
=
1
2
a
1
=
1
3
a
0
,
a
3
=
(2) (1) −2
3 (−1)
a
2
= 0.
Portanto,
y
1
(x) = a
0
+ a
1
x + a
2
x
2
+ a
3
x
3
= a
0
+
2
3
a
0
x +
1
3
a
0
x
3
+ 0
= x
2
+ 2x + 3.
Para r = r
2
= 4, temos
a
n
=
(n + 3) (n + 2) −2
(n + 4) n
a
n−1
=
(n + 4) (n + 1)
n(n + 4)
a
n−1
=
n + 1
n
a
n−1
.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 6/31
Logo, a relação de recorrência é expressa por
a
n
= (n + 1) a
0
.
Portanto,
y
2
(x) =

n=0
(n + 1) a
0
x
n+4
= x
4

n=0
(n + 1) a
0
x
n
=
x
4
(1 −x)
2
.
3. xy

+ y

= 0.
Solução: Manipulando a equação temos
y

+
1
x
y

= 0.
Verificamos que q(x) =
1
x
não é analítica em x
0
= 0 mas xp(x) = x e x
2
q(x) são. Logo, x
0
é ponto singular regular.
Então a solução por série é da forma
y(x) =

n=0
a
n
x
n+r
.
Consequentemente
y

(x) =

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
,
y

(x) =

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−2
.
Substituindo a solução na equação temos

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−1
+

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
= 0.
Como x = 0, temos como equação indicial
r
2
a
0
= 0, a
0
= 0
e como relação de recorrência
(n + r)
2
a
n
= 0.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 7/31
Pela equação indicial obtemos r
1
= r
2
= 0.
Para r = r
1
= r
2
= 0, temos
y
1
(x) = a
0
x
0
+

n=1
0x
0
= a
0
.
Pelo Método de Frobenius,
y
2
(x) = y
1
(x) ln x +

n=0
b
n
x
n
.
Portanto, temos
y
2
= ln x +

n=0
b
n
x
n
,
y

2
=
1
x
+

n=0
nb
n
x
n−1
,
y

2
= −
1
x
2
+

n=0
n(n −1) b
n
x
n−2
.
Substituindo a segunda solução na equação inicial, temos

n=0
n(n −1) b
n
x
n−1
+

n=0
nb
n
x
n−1

1
x
+
1
x
= 0

n=0
n(n −1 + 1) b
n
x
n−1
= 0

n=0
n
2
b
n
x
n−1
= 0.
Como x = 0, temos que b
n
= 0 e y
2
(x) = ln x.
4. x
4
y

+ 2x
3
y

−w
2
y = 0, x
0
= +∞.
Solução: Primeiramente façamos uma mudança de variável:
x =
1
z
↔z =
1
x
.
Para essa mudança de variável temos
d
2
y
dx
2
=
d
2
y
dz
2
dz
dx
=
dy
dz
_
−1
x
2
_
,
d
2
y
dx
2
=
d
dx
_
−1
x
2
dy
dz
_
=
2
x
3
dy
dz
+
d
2
y
dxdy
,
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 8/31
d
2
y
dxdz
=
d
dz
_
dy
dx
_
=
d
dz
_
dy
dz
_
−1
x
2
__
=
1
x
4
d
2
y
dz
2
.
Efetuando a mudança de variável temos
1
z
4
_
2z
3
dy
dz
+ z
4
d
2
y
dz
2
_
+
2
z
3
_
−z
2
dy
dz
_
−w
2
z = 0
d
2
y
dz
2
−w
2
y = 0.
Então a solução é da forma
y =

n=0
a
n
z
n
.
Consequentemente
y

=

n=1
na
n
z
n−1
,
y

=

n=2
n(n −1) a
n
z
n−2
.
Substituindo a solução na equação temos

n=0
(n + 2) (n + 1) a
n+2
z
n

n=0
w
2
a
n
z
n
= 0.
Como z = 0, temos
(n + 2) (n + 1) a
n+2
−w
2
a
n
= 0.
Logo, a relação de recorrência é
a
n+2
=
w
2
a
n
(n + 2) (n + 1)
, n = 0, 1, 2, . . . .
Concluimos que
a
2k
=
w
2k
a
0
(2k)!
, k = 0, 1, 2, . . . ,
a
2k+1
=
w
2k−1
a
1
(2k + 1)!
, k = 0, 1, 2, . . .
e a solução é
y(z) =

n=0
a
2n
z
2n
+

n=0
a
2n+1
z
2n+1
.
Como z =
1
x
, temos
y(x) =

n=0
a
2n
x
−2n
+

n=0
a
2n+1
x
−(2n+1)
,
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 9/31
y
1
(x) =

n=0
w
2n
a
0
x
−2n
(2n)!
=
_

n=0
a
0
w
4n
_

n=0
(wx)
−2n
(2n)!
,
y
2
(x) =

n=0
w
2n−1
a
1
x
−(2n+1)
(2n + 1)!
=
_

n=0
a
1
w
4n
_

n=0
(wx)
−(2n−1)
(2n + 1)!
.
5. y

+ xy

+ y = 0.
Solução: Inicialmente verificamos que p(x) = 1 e q(x) = x são funções analíticas em torno
de x
0
= 0. Então a solução é do tipo
y(x) =

n=0
a
n
x
n
.
Logo, temos
y

(x) =

n=1
na
n
x
n−1
,
y

(x) =

n=2
n(n −1) a
n
x
n−2
.
Substituindo a solução na equação obtemos

n=2
n(n −1) a
n
x
n−2
+

n=1
xa
n
x
n
+

n=0
a
n
x
n
= 0

n=0
(n + 2) (n + 1) a
n+2
x
n
+

n=1
na
n
x
n
+

n=0
a
n
x
n
= 0
2a
2
+ a
0
+

n=1
(n + 2) (n + 1) a
n+2
x
n
+

n=1
(n + 1) a
n
x
n
= 0.
Deste modo, temos que
2a
2
+ a
0
= 0 →a
2
= −
a
0
2
e
(n + 2) (n + 1) a
n+2
+ (n + 1) a
n
= 0 ←a
n+2
= −
a
n
n + 2
.
Portanto, a relação de recorrência é expressa por
a
2k
=
(−1)
k
a
0
(2k)!!
,
a
2k+1
=
(−1)
k
a
1
(2k + 1)!!
.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 10/31
e as soluções independentes são
y
1
(x) =

n=0
(−1)
k
a
0
x
2n
(2n)!!
,
y
2
(x) =

n=0
(−1)
k
a
1
x
2n+1
(2n + 1)!!
.
6. y

+ 5x
3
y = 0.
Solução: Inicialmente verificamos que p(x) = 1 e q(x) = 0 são funções analíticas em torno
de x
0
. Logo, a solução é do tipo
y(x) =

n=0
a
n
x
n
.
Logo, temos
y

(x) =

n=1
na
n
x
n−1
,
y

(x) =

n=2
(n −1) na
n
x
n−2
.
Substituindo a solução na equação obtemos

n=2
n(n −1) a
n
x
n−2
+ 5

n=0
a
n
x
n+3
= 0

n=−3
(n + 5) (n + 4) a
n+5
x
n+3
+ 5

n=0
a
n
x
n+3
= 0
2a
2
+ 3 · 2a
3
x + 4 · 3a
4
x
2
+

n=0
(n + 5) (n + 4) a
n+5
x
n+3
+ 5

n=0
a
n
x
n+3
= 0.
Deste modo,
2a
2
= 0 →a
2
= 0,
6a
3
= 0 →a
3
= 0,
12a
4
= 0 →a
4
= 0,
(n + 5) (n + 4) a
n+5
+ 5a
n
= 0 →a
n+5
=
−5a
n
(n + 5) (n + 4) .
Portanto, a relação de recorrência é expressa por
a
5k
=
(−1)
k
5
k
a
0
5k (5k −1) (5k −5) (5k −6) . . . 5 · 4
,
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 11/31
a
5k+1
=
(−1)
k
5
k
a
1
(5k + 1) (5k) (5k −4) . . . 6 · 5
,
e as soluções independentes são
y
1
(x) =

n=0
a
5n
x
5n
,
y
2
(x) =

n=0
a
5n+1
x
5n+1
.
7. 4xy

+ 2 (1 −x) y

−y = 0.
Solução: Inicialmente manipulamos a equação tal que
y

+
1 −x
2x
y


1
4x
y = 0.
Verificamos que p(x) =
1−x
2x
e q(x) =
−1
4x
não são analíticas em torno de x
0
= 0 mas xp(x)
e x
2
q(x) são. Logo, x
0
é ponto singular regular.
Então a solução por série é do tipo
y (x) =

n=0
a
n
x
n+r
.
Consequentemente
y

(x) =

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
y

(x) =

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−2
.
Substituindo a solulção na equação original, temos
4

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−1
+ 2

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
−2

n=0
(n + r) a
n
x
n+r

n=0
a
n
x
n+r
= 0

n=0
[4 (n + r) (n + r −1) + 2 (n + r)] a
n
x
n+r−1

n=1
_
2 (n + r −1) a
n−1
x
n+r−1
¸
= 0
[4r (r −1) + 2r] a
0
x
r−1
+

n=1
2 (n + r) (2n + 2r −1) a
n
x
n+r−1

n = 1

(2n + 2r −1) a
n−1
x
n+r−1
= 0.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 12/31
Para n = 0 temos que
[4r (r −1) + 2r] a
0
= 0,
2 (n + r) (2n + 2r −1) a
n
−(2n + 2r −1) a
n−1
= 0.
E para a
0
= 0
4r (r −1) + 2r = 4r
2
−2r = 2r (2r −1) = 0
de onde concluimos que r
1
= 0 e r
2
=
1
2
.
Para r = r
1
= 0, temos
2n(2n −1) a
n
−(2n −1) a
n−1
= 0
a
n
=
a
n=1
2n
.
Consequentemente,
a
n
=
a
0
2
n
n!
e
y
1
(x) =

n=0
a
0
x
n
2
n
n!
= e
x

n=0
a
0
2
n
.
Para r = r
2
=
1
2
, temos
(2n + 1) (2n + 1 −1) a
n
−(2n + 1 −1) a
n−1
= 0
a
n
=
a
n−1
2n + 1
.
Consequentemente,
a
n
=
a
n−1
(n + 1)!!
e
y
2
(x) =

n=0
a
0
x
n+
1
2
(n + 1)!!
.
8. x
2
y

+ xy

+ (x
3
−2) y = 0.
Solução: Manipulando a equação temos
y

+
1
x
y

+
x
3
−2
x
2
y = 0.
Verificamos que p(x) =
1
x
e q(x) =
x
3
−2
x
2
não são analíticas em torno de x
0
= 0 mas xp(x) e
x
2
q(x) são. Lofo, x
0
é ponto singular regular.
Então a solução por série é do tipo
y (x) =

n=0
a
n
x
n+r
.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 13/31
Consequentemente
y

(x) =

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
y

(x) =

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−2
.
Substituindo a solução na equação inicial temos

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r
+

n=0
(n + r) a
n
x
n+r
+

n=0
a
n
x
n+r−3
−2

n=0
a
n
x
n+r
= 0

n=0
_
(n + r)
2
−2
¸
a
n
x
n+r
+

n=3
a
n−3
x
n+r
= 0
_
r
2
−2
_
a
0
x
r
+
_
(r + 1)
2
−2
¸
a
1
x
r+1
+
_
(r + 2)
2
−2
¸
a
2
x
r+2
+

n=3
_
(n + r)
2
−2
¸
a
n
x
n+r
+

n=0
a
n
−3x
n+r
= 0.
Como x = 0, temos
_
r
2
−2
_
a
0
= 0,
_
(r + 1)
2
−2
¸
a
1
= 0,
_
(r + 2)
2
−2
¸
a
2
= 0,
_
(n + r)
2
−2
¸
a
n
+ a
n−3
= 0.
E como a
0
= 0,
_
r
2
−2
_
= 0 →r
1
=

2, r
2
= −

2.
Para r = r
1
= −

2, temos
_
_

2 + 1
_
2
= 2
_
a
1
= 0 →a
1
= 0,
_
_

2 + 2
_
2
−2
_
a
2
= 0 →a
2
= 0,
_
n
2
+ 2

2n + 2 −2
_
a
n
+ a
n−3
= 0 →a
n
=
−a
n−3
n
_
n + 2

2
_.
Logo,
a
3n
=
(−1)
k
a
0
3
n
n!
_
3n + 2

2
_ _
3 (n −1) + 2

2
_
. . .
_
3 + 2

2
_
e
y
1
(x) = x

2

n=0
a
3n
x
3n
.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 14/31
Para r = r
2
= −

2, temos
_
_


2 + 1
_
2
−2
_
a
1
= 0 →a
1
= 0,
_
_


2 + 2
_
2
−2
_
a
2
= 0 →a
2
= 0,
_
_


2 + n
_
2
−2
_
a
n
+ a
n−3
= 0 →a
n
=
−a
n−3
n
_
n −2

2
_.
Logo,
a
3n
=
(−1)
n
a
0
3
n
n!
_
3n −2

2
_ _
3 (n −1) −2

2
_
. . .
_
3 −2

2
_
e
y
2
(x) = x


2

n=0
a
3n
x
3n
.
9. 3 (x
2
+ x) y

+ (x + 2) y

−y = 0.
Solução: Manipulando a equação temos
y

+
x + 2
3x (x + 1)
y


1
3x (x + 1)
y = 0.
Verificamos que P(x) =
x+2
3x(x+1)
e q(x) =
1
3x(x+1)
não são analíticas em x
0
= 0 mas xp(x) e
x
2
q(x) são. Logo, x
0
é ponto singular regular.
Então a solução por série é do tipo
y (x) =

n=0
a
n
x
n+r
.
Consequentemente
y

(x) =

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
y

(x) =

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−2
.
Substituindo a solução na equação inicial, temos
3

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r
+ 3

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−1
+

n=0
(n + r) a
n
x
n+r
+ 2

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1

n=0
a
n
x
n+r
= 0
3

n=1
(n + r −1) (n + r −2) a
n−1
x
n+r−1
+ 3

n+r
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−1
+

n=1
(n + r −1) a
n−1
x
n+r−1
+ 2

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1

n=1
a
n−1
x
n+r−1
= 0
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 15/31
3r (r −1) a
o
x
r−1
+ 2ra
0
x
r−1
+ 3

n=1
(n + r −1) (n + r −2) a
n−1
x
n+r−1
+ 3

n=1
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−1
+

n=1
(n + r −1) a
n−1
x
n+r−1
+ 2

n=1
(n + r) a
n
x
n+r−1

n=1
a
n−1
x
n+r−1
= 0.
Como x = 0,
[3r (r −1) + 2r] a
0
= 0
e
[3 (n + r −1) (n + r −2) + (n + r −1) −1] a
n−1
+ [3 (n + r) (n + r −1) + 2 (n + r)] a
n
= 0
a
n
=

_
3 (n + r −1)
2
−1
¸
3 (n + r) (n + r −1)
a
n−1
.
E como a
0
= 0, temos
3r
2
−3r + 2r = 0 →r (3r −1) = 0 →r
1
= 0, r
2
=
1
3
.
Para r = r
1
= 0, temos
a
n+1
=
−3 (n
2
−1)
3 (n + 1) (n + 2)
a
n
=
−(n −1)
n + 2
a
n
e consequentemente
y
1
(x) = a
0
+ a
1
x = 1 +
x
2
.
Para r = r
2
=
1
3
, temos
a
n+1
=
−3
_
_
n +
1
3
_
2
−1
_
3
_
n +
4
3
_ _
n +
7
3
_ a
n
=
9n
2
+ 6n −8
9n
2
+ 33n + 28
a
n
.
Consequentemente,
a
n
=
(−1)
n
(3n −2) (3n −5) . . . (3n −1) . . . 2
(3n + 4) (4n + 1) . . . 4 (3n + 3) (3n) 3
a
0
e
y
2
(x) = x
1
3

n=0
a
n
x
n
.
10. 2xy

+ y

−y = 0.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 16/31
Solução: Manipulando a equação temos
y

+
1
2x
y


1
2x
y = 0.
Verificamos que p(x) =
1
2x
e q(x) =
1
2x
não são analíticas em torno de x
0
= 0 mas xp(x) e
x
2
q(x) são. Logo, x
0
é ponto singular regular.
Então a solução por série é do tipo
y (x) =

n=0
a
n
x
n+r
.
Consequentemente
y

(x) =

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
y

(x) =

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−2
.
Substituindo a solução na equação temos
2

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−1
+

)n = 0

(n + r) a
n
x
n+r−1

n=0
a
n
x
n+r
= 0
2

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−1
+

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1

n=1
a
n−1
x
n+r−1
= 0
2r (r −1) a
0
x
r−1
+ ra
0
x
r−1
+

n=0
[(n + r) (2n + 2r −1)] a
n
x
n+r−1

n=1
a
n−1
x
n+r−1
= 0.
Como x = 0, temos
(2r (r −1) + r) a
0
= 0,
(n + r) (2n + 2r −1) a
n
−a
n−1
= 0.
Como a
0
= 0,
_
2r
2
−r
_
= r(2r −1) = 0 →r
1
= 0, r
2
=
1
2
.
Para r = r
1
= 0, temos
n(2n −1) a
n
−a
n−1
= 0 →a
n
=
a
n−1
n(2n −1)
.
Logo, a
n
=
a
0
n!(2n−1)!!
e
y
1
(x) =

n=0
1
n! (2n −1)!!
x
n
= e
x

n=0
1
(2n −1)!!
.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 17/31
Para r = r
2
=
1
2
, temos
_
n +
1
2
_
(2n) a
n
−a
n−1
= 0 →a
n
=
a
n−1
n(2n + 1)
.
Logo, a
n
=
a
0
n!(2n+1)!!
e
y
2
(x) = x
1
2

n=0
x
n
n! (2n + 1)!!
= x
2
e
x

n=0
1
(2n + 1)!!
.
11. 8x
2
y

+ 2xy

+ (1 −x) y = 0.
Solução: Manipulando a equação temos
y

+
1
4x
y

+
(1 −x)
8x
2
y = 0.
Verificamos que p(x) =
1
4x
e q(x) =
1−x
8x
2
não são funções analíticas em x
0
= 0 mas xp(x) e
x
2
q(x) são. Logo, x
0
é ponto singular regular.
Então a solução por série é do tipo
y (x) =

n=0
a
n
x
n+r
.
Consequentemente
y

(x) =

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
,
y

(x) =

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−2
.
Substituindo a solução na equação temos
8

n=0
(n + r −1) (n + r) a
n
x
n+r
+ 2

n=0
(n + r) x
n+r
+

n=0
a
n
x
n+r

n=0
a
n
x
n+r+1
= 0

n=0
[2 (n + r −1) (n + r) + 2 (n + r) + 1] a
n
x
n+r

n=1
a
n−1
x
n+r
= 0
[2r (r −1)) 2r + 1] a
0
x
r
+

n=0
[8 (n + r −1) (n + r) + 2 (n + r) + 1] a
n
x
n+r

n=0
a
n−1
x
n+r
= 0.
Como x = 0, temos
_
8r
2
−6r + 1
¸
a
0
= 0, [8 (n + r −1) (n + r) + 2 (n + r) + 1] a
n
−a
n−1
= 0.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 18/31
Para a
0
= 0
8r
2
−6r + 1 = 0 →r
1
=
1
2
.r
2
=
1
4
e
a
n
=
a
n−1
8 (n + r) (n + r −1) + 2 (n + r) + 1
.
Para r = r
1
=
1
2
, temos
a
n
=
a
n−1
8
_
n +
1
2
_ _
n −
1
2
_
+ 2n + 2
=
a
n−1
2 (4n
2
+ n)
=
a
n−1
2n(4n + 1)
.
Logo, a
n
=
a
0
n(4n+1)(2n)!!
e
y
1
(x) = x
1
2

n=0
x
n
n(4n + 1) (2n)!!
.
Para r = r
2
=
1
4
, temos
a
n
=
a
n−1
(4n + 1)
_
2n −
3
2
_
+ 2n +
1
2
+ 1
=
a
n−1
2n(4n −1)
.
Logo, a
n
=
a
0
(3n+1)n!
e
y
2
(x) = x
1
4
e
x

n=0
1
(3n + 1)
.
12. (x −1) y

−xy

+ y = 0, x
0
= 1.
Solução: Manipulando a equação temos
y


x
x −1
y

+
1
x −1
y = 0.
Verificamos que p(x) =
x
x−1
e q(x) =
1
x−1
não são analíticas em x
0
= 1 mas (x −1) p(x) e
(x −1)
2
q(x) são. Logo, x
0
é ponto singular regular.
Então a solução por série é do tipo
y (x) =

n=0
a
n
(x −1)
n+r
.
Consequentemente
y

(x) =

n=0
(n + r) a
n
(x −1)
n+r−1
,
y

(x) =

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
(x −1)
n+r−2
.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 19/31
Substituindo a solução na equação temos

n=0
(n + r01) (n + r) a
n
(x −1)
n+r−1

n=0
(n + r) a
n
(x −1)
n+r

n=0
(n + r) a
n
(x −1)
n+r−1
+

n=0
a
n
(x −1)
n+r
= 0

n=0
(n + r) (n + r −2) a
n
(x −1)
n+r−1

n=1
(n + r −2) a
n−1
(x −1)
n+r−1
= 0
r (r −2) a
0
(x −1)
r−1
+

n=1
(n + r) (n + r −2) a
n
(x −1)
n+r−1

n=1
(n + r −2) a
n−1
(x −1)
n+r−1
= 0.
Como x −1 = 0, temos
r (r −2) a
0
= 0,
(n + r) (n + r −2) a
n
−(n + r −2) a
n−1
= 0.
Para a
0
= 0,
r (r −2) = 0 →r
1
= 2, r
2
= 0.
Para r = r
1
= 2, temos
a
n
=
a
n−1
n + 2
.
Consequentemente, a
n
=
2a
0
(n+2)!
e
y
1
(x) =

n=0
(x −1)
n+2
2
(n + 2)!
.
Para r = r
2
= 0, temos
y
2
= ky
1
ln (x −1) +

n=0
b
n
(x −1)
n
e consequentemente
y

2
= ky

1
ln (x −1) +
ky
1
x −1
+

n=1
nb
n
(x −1)
n−1
,
y

2
= ky

1
ln (x −1) +
2ky

1
x −1

ky
1
(x −1)
2
+

n=2
(n + 1) nb
n
(x −1)
n−2
.
Substituindo na equação temos
k (x −1) ln (x −1) y

1
+ 2ky

1

ky
1
x −1
+

n=2
(n −1) nb
n
(n −1)
n−1
−k (n −1) y

1
ln (x −1) + ky
1
+

n=1
nb
n
(x −1)
n
−ky

1
ln (x −1)

ky
1
x −1

n=1
nb
n
(x −1)
n−1
+ ky
1
ln (x −1) +

n=0
b
n
(x −1)
n
= 0
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 20/31
2ky

2

2ky
2
x −1
+ ky
1
+

n=2
(n −1) nb
n
_
x −1
n−1
_
+

n=0
b
n
(x−)
n
= 0
Como y
1
=


n=0
(x −1)
n+2
2
(n+2)!
e y

1
=


n=0
(x −1)
n+1 2(n+2)
(n+2)!
temos
4k

n=0
(n −1)
n+1
(n + 1)!
−4k

n=0
(x −1)
n+1
(n + 2)!
+ 2k

n=0
(x −1)
n+2
(n + 2)!
+

n=2
(n −1) nb
n
(x −1)
n−1
+

n=0
b
n
(x −1)
n
= 0
4k (x −1) + 2k (x −1)
2
−2k (x −1)

2k (x −1)
2
3
+ k (x −1)
2
+
k (x −1)
3
3
+ b
n
+ b
n
(x −1)
+

n=2
_
4k (x + 1)
n+1
(n + 1)!
_
1 −
1
n + 2
_
+
2k (x −1)
n+2
(n + 2)!
+ [(n −1) n + 1] b
n
(x −1)
n
_
= 0
y
2
= x.
13. x
2
(1 + x) y

+ x (1 + x) y

−y = 0.
Solução: Manipulando a equação temos
y

+
1
x
y


y
x (1 + x)
= 0.
Verificamos que p(x) =
1
x
e q(x) =
1
x(1+x)
não são analíticas em torno de x
0
= 0 mas xp(x)
e x
2
q(x) são. Logo, x
0
é ponto singular regular.
Então a solução por série é do tipo
y (x) =

n=0
a
n
x
n+r
.
Consequentemente
y

(x) =

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
,
y

(x) =

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−2
.
Substituindo a solução na equação temos

n=0
(n + r −1) (n + r) a
n
x
n+r
+

n=0
(n + r −1) (n + r) a
n
x
n+r+1
+

n=0
(n + r) a
n
x
n+r
+

n=0
(n + r) a
n
x
n+r+1

n=0
a
n
x
n+r
= 0
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 21/31

n=0
_
(n + r)
2
−1
¸
a
n
x
n+r
+

n=0
(n + r)
2
a
n
x
n+r+1
= 0

n=0
_
(n + r)
2
−1
¸
a
n
x
n+r
+

n=0
(n + r −1)
2
a
n−1
x
n+r
= 0
_
r
2
−1
_
a
0
x
r
+

n=1
_
(n + r)
2
−1
¸
a
n
x
n+r
+

n=1
(n + r −1)
2
a
n−1
x
n+r
= 0.
Como x = 0 temos
_
r
2
−1
_
a
0
= 0,
_
(n + r)
2
−1
¸
a
n
+ (n + r −1)
2
a
n−1
= 0.
Para a
0
= 0 temos
r
2
−1 = 0 →r
1
= 1, r
2
= −1.
Para r = r
1
= 1:
_
(n + 1)
2
−1
¸
a
n
+ n
2
a
n−1
= 0 →a
n
=
−na
n−1
n + 2
.
Logo,
a
n
=
(−1)
n
a
0
(n + 2) (n + 1)
,
y
1
(x) = x

n=0
(−1)
n
x
n
(n + 1) (n + 2)
.
Para r = r
2
= −1:
y
2
(x) = ky
1
ln (x) +

n=0
b)nx
n−1
,
y

2
(x) = ky

1
ln (x) +
ky
1
x
+

n=0
(n −1) b
n
x
n−2
,
y

2
(x) = ky

1
ln (x) +
2ky

1
x

ky
1
x
2
+

n=0
(n −1) (n −2) b
n
x
n−3
.
Substituindo na equação inicial,
kx
2
y

1
ln x + 2kxy

1
−ky
1
+

n = 0

(n −1) (n −2) b
n
x
n−1
+ kx
3
y

1
ln x + 2kx
2
y

1
−kxy
1
+

n=0
(n −1) (n −2) b
n
x
n
+ kx

y

1
ln x + ky
1
+

n=0
(n −1) b
n
x
n−1
+ kx
2
y

1
ln x
+ kxy

1
+

n=0
(n −1) b
n
x
n
−ky
1
ln x −

n=0
b
n
x
n−1
= 0
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 22/31
_
x
2
(1 + x) y

1
+ x (1 + x) y

1
−y
1
¸
k ln x
+
_
2kx + 2kx
2
¸
y

1
+

n=0
_
(n −1)
2
−1
¸
b
n
x
n−1
+

n=0
(n −1)
2
b
n
x
n
= 0.
Como y
1
=


n=0
(−1)
n
x
n+1
(n+1)(n+2)
e y

1
=


n=0
(−1)
n
x
n
(n+2)
temos

n=0
(−1)
n
2kx
n+1
n + 2
+

n=0
(−1)
n
2kx
n+2
n + 2
+

n=0
n(n + 2) b
n
x
n−1
+

n=0
(n −1)
2
b
n
x
n
= 0

n=1
(−1)
n−1
2kx
n
n + 1
+

n=2
(−1)
n
2kx
n
n
+

n=−1
(n −1) (n + 1) b
n+1
x
n
+

n=0
(n −1)
2
b
n
x
n
= 0
b
1
+ b
0
+
2kx
2
+ 4 · 2b
2
x
2
+

n=2
(−1)
n−1
2kx
n
(n + 1)
+

n=0
(−1)
n
2kx
n
n
+

n=2
(n + 1) (n −3) b
n+1
x
n
+

n=2
(n −1)
2
b
n
x
n
= 0.
Como x = 0,
b
1
−b
0
= 0 →b
1
= b
0
,
k = 0,
8b
2
= 0 →b
2
= 0,
(n + 1) (n −1) b
n+1
+ (n −1)
2
b
n
= 0 →b
n+1
=
−(n −1) b
n
n + 1
.
Logo,
y
2
(x) = x
−1
(b
0
b
1
x) = 1 + x
−1
.
14. xy

+ (x −1) y

−y = 0.
Solução: Manipulando a equação temos
y

+
x −1
x
y


y
x
= 0.
Verificamos que p(x) =
x−1
x
e q(x) =
1
x
não são analíticas em x
0
= 0 mas xp(x) e x
2
q(x)
são. Logo, x
0
é ponto singular regular.
Então a solução por série é do tipo
y (x) =

n=0
a
n
x
n+r
.
Consequentemente
y

(x) =

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
,
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 23/31
y

(x) =

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−2
.
Substituindo a solução na equação temos

n=0
(n + r −1) (n + r) a
n
x
n+r−1
+

n = 0

(n + r) a
n
x
n+r

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1

n=0
a
n
x
n+r
= 0

n=0
(n + r) (n + r −2) a
n
x
n+r−1
+

n=0
(n + r −1) a
n
x
n+r
= 0
r (r −2) a
0
x
r−1
+

n=1
[(n + r) (n + r −2) a
n
+ (n + r −2) a
n−1
] x
n+r−1
= 0.
Como x = 0 temos
r (r −2) a
0
= 0,
(n + r) a
n
= −a
n−1
.
Para a
0
= 0 temos r
1
= 2 e r
2
= 0.
Para r = r
1
= 2:
a
n
=
−a
n−1
n + 2
.
Logo,
a
n
=
(−1)
n
2a
0
(n + 2)!
, zzy
1
(x) = x
2

n=0
2 (−1)
n
x
n
(n + 2)!
.
Para r = r
2
= 0:
y
2
(x) = ky
1
ln (x) +

n=0
b)nx
n−1
,
y

2
(x) = ky

1
ln (x) +
ky
1
x
+

n=0
(n −1) b
n
x
n−2
,
y

2
(x) = ky

1
ln (x) +
2ky

1
x

ky
1
x
2
+

n=0
(n −1) (n −2) b
n
x
n−3
.
Substituindo na equação original,
kxy

1
ln x + 2ky

1

ky
1
x
+

n=2
n(n −1) b
n
x
n−1
+ kxy

1
ln x
+ ky
1
+

n=1
nb
n
x
n
−ky

1
ln x −
ky
1
x

n=1
nb
n
x
n−1
−ky
1
ln x +

n=0
b
n
x
n
= 0
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 24/31
2ky

1
+
_
k −
2k
x
_
y
2
+

n=2
n(n −1) b
n
x
n−1
+

n=1
nb
n
x
n

n=1
nb
n
x
n−1
+

n=0
b
n
x
n
= 0
2ky

1

_
k −
2k
x
_
y
1
+

n=2
n(n −1) b
n
x
n−1
+

n=2
(n −1) b
n−1
x
n−1

n=1
nb
n
x
n−1
+

n=1
b
n−1
x
n−1
= 0
2ky

1

_
k −
2k
x
_
y
1
−b
1
+ b
0
+

n=2
n(n −2) b
n
x
n−1
+

n=2
nb
n−1
x
n−1
= 0

n=0
(−1)
n
4kx
n+1
(n + 1)!

n=0
(−1)
n
2kx
n+2
(n + 2)!
+

n=0
(−1)
n
4kx
n+1
(n + 2)!
+ b
0
+ b
1
+

n=2
n(n −2) b
n
x
n−1
+

n=2
nb
n−1
x
n−1
= 0

n=2
(−1)
n
4kx
n−1
(n −1)!

n=3
(−1)
n+1
2kx
n−1
(n −1)!
+

n=2
(−1)
n
4kx
n−1
(n)!
+ b
0
+ b
1
+

n=2
n(n −2) b
n
x
n−1
+

n=2
nb
n−1
x
n−1
= 0
b
0
+ b
1
+ 4kx +
4k
2
+ 2b
2
x
+

n=3
(−1)
n
4kx
n−1
(n −1)!

n=3
(−1)
n+1
2kx
n−1
(n −1)!
+

n = 3

(−1)
n
4kx
n−1
n!
+

n=3
n(n −2) b
n
x
n−1
+

n=3
nb
n−1
x
n−1
= 0.
Como x = 0 temos
b
0
+ b
1
= 0 →b
0
= b
1
,
2k = 0 →k = 0,
4k + 2b
2
= 0 →b
2
= 0 = b
3
= b
4
= . . . ,
y
2
(x) = b
0
+ b
1
x = 1 −x.
15. (P1 de 2006) Encontre a solução geral na forma de série em torno do ponto x
0
= 0 da
equação
2xy

+ (1 + x)y

+ y = 0.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 25/31
Solução:
16. (P1 de 2006) Seja a equação diferencial
xy

+ (1 −x)y

= 0.
Ao utilizar o método de Frobenius para resolver essa equação diferencial encontramos que a
equação indicial correspondente apresenta raízes iguais. Podemos também notar que uma
solução dessa equação diferencial é y
1
(x) = 1. Utilize o método de Frobenius para encontrar
uma segunda solução y
2
(x) linearmente independente.
Solução:
17. (P1 de 2006) Seja a equação diferencial
(x −1)y

−xy

+ y = 0.
(a) Encontre sua solução geral na forma de série em torno do ponto x
0
= 0.
Solução:
(b) Encontre sua solução geral na forma de série em torno do ponto x
0
= 1.
Solução:
(c) Compare as soluções obtidas nos itens anteriores.
Solução:
18. (E 2006) Encontre a solução geral da equação diferencial
y

+ (1 −x
2
)y = 0.
Solução:
19. (E de 2006) Encontre a solução geral da equação diferencial
x
2
y

+ xy

+
_
x
3
−9/16
_
y = 0.
Solução:
20. (P1 de 2008) Encontre a solução geral da equação diferencial
4x
2
y

+ xy

+ (x −1)y = 0
utilizando o método de Frobenius em torno do ponto x = 0.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 26/31
Solução:
21. (P1 de 2008) Encontre as duas soluções linearmente independentes da equação
4x
2
y

+ (1 −α
2
)y = 0
para todos os valores de α.
Solução:
22. (E de 2008) Mostre que x = 0 é ponto singular regular da equação
2x
2
y

(x) −xy

(x) + (x + 1)y(x) = 0
e resolva-a usando o método de Frobenius em torno desse ponto.
Solução:
23. (E de 2008) Mostre que o ponto x = 0 é um ponto singular regular da equação
2x
2
y

(x) + 2xy

+ (x −1)y(x) = 0
e resolva-a usando o método de Frobenius em torno desse ponto.
Solução:
24. (P1 de 2010) Considere a equação diferencial
xy

+ xy

−νy = 0,
onde ν é uma constante real.
(a) Encontre uma solução não-trivial para a equação diferencial.
Solução:
(b) Para quais valores de ν você pode garantir que a equação diferencial tem uma solução
polinomial?
Solução:
(c) Encontre a solução geral da equação diferencial para ν = 1 em termos de série de
potências generalizadas.
Solução:
25. (E de 2010, T2 de 2011) Encontre a solução geral, na forma de série, da equação diferencial
x(1 −x)y

−3xy

−y = 0.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 27/31
Solução: Verificamos que p(x) e q(x) não são analíticas mas xp(x) e x
2
q(x) são. Logo, x
0
é ponto singular regular.
Então a solução por série é do tipo
y(x) =

n=0
a
n
x
n+r
.
Consequentemente
y

(x) =

n=0
(n + r) a
n
x
n+r−1
,
y

(x) =

n=0
(n + r) (n + r −1) a
n
x
n+r−2
.
Substituindo a solução na equação temos

n=0
a
n
(n + r) (n + r −1) x
n+r−1

n=0
a
n
(n + r) (n + r −1) x
n+r

n=0
3a
n
(n + r) x
n+r

n=0
a
n
x
n+r
= 0.
26. (P1 de 2011) Seja a equação diferencial x(1 + x)y

+ y

= 0. Ao utilizar o método de
Frobenius para resolver essa equação diferencial encontramos que a equação indicial cor-
respondente apresenta raízes iguais r
1
= r
2
= 0. Podemos também notar que uma solução
dessa equação diferencial é y
1
(x) = 1. Utilize o método de Frobenius para encontrar uma
segunda solução y
2
(x) linearmente indenpendente.
Solução: Como as raízes da equação indicial são iguais temos que
y
2
(x) = y
1
(x) ln x + x
r
2

n=1
a
n
x
n
= ln x +

n=1
a
n
x
n
y
1
(x) = 1, r
1
= r
2
= 0
y

2
(x) = (1/x) +

n=1
a
n
nx
n−1
,
y

2
(x) = (−1/x
2
) +

n=2
a
n
n(n −1)x
n−2
.
Substituindo na equação diferencial obtemos
(−1/x) +

n=2
a
n
n(n −1)x
n−1
+ (−1) +

n=2
a
n
n(n −1)x
n
+ (1/x) +

n=1
a
n
nx
n−1
= 0
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 28/31

n=2
a
n
n(n −1)x
n−1
+ (−1) +

n=3
a
n−1
(n −1)(n −2)x
n−1
+ a
1
+

n=2
a
n
nx
n−1
= 0
(a
1
−1) + a
2
2
2
x +

n=3
_
a
n
n
2
+ a
n−1
(n −1)(n −2)
¸
x
n−1
= 0.
Como a
1
−1 = 0, 4a
2
= 0 e a
n
n
2
+a
n−1
(n−1)(n−2) = 0 temos que a
n
= 0, n = 1, 2, 3, . . .
Então, y
2
= ln x + x.
27. (P1 de 2011) Seja a equação diferencial xy

− y

+ 4x
3
y = 0. Ao utilizar o método de
Frobenius para resolver essa equação diferencial encontramos que as raízes da equação
indicial são r
1
= 2 e r
2
= 0. Mostre que nesse caso a menor das raízes não representa um
problema para determinar a relação de recorrência das séries, e utilize essa menor raíz para
encontrar as duas soluções linearmente independentes dessa equação.
Solução: Seja y =


n=0
a
n
x
n+r
a solução da equação diferencial. Então
y

=

n=0
(n + r)a
n
x
n+r−1
,
y

=

n=0
(n + r)(n + r −1)a
n
x
n+r−2
e ao substituir na equação diferencial temos

n=0
a
n
(n + r)(n + r −1)x
n+r−1

n=0
a
n
(n + r)x
n+r−1
+

n=0
4a
n
x
n+r+3
= 0

n=0
a
n
(n + r)(n + r −2)x
n+r−1
+

n=0
4a
n
x
n+r+3
= 0
a
0
r(r −2)x
r−1
+ a
1
(r + 1)(r −1)x
r
+ a
2
(r + 2)rx
r+1
+ a
r
(r + 3)(r −1)x
r+2
+

n=0
[a
n
+ 4(n + r + 4)(n + r + 2) + 4a
n
] x
n+r+3
= 0.
Logo,
_
¸
¸
¸
_
¸
¸
¸
_
a
0
r(r −2) = 0,
a
1
(r + 1)(r −1) = 0,
a
2
(r + 2)r = 0, a
3
(r + 3)(r −1) = 0,
a
n+4
(n + r + 4)(n + r + 2) + 4a
n
= 0, n = 0, 1, 2, . . .
Para a
0
= 0 temos que r
1
= 2 e r
2
= 0. Tomando r = r
2
= 0 temos que a
1
= 0, a
2
é indeterminado e a
3
= 0. Como ocorre duas constantes arbitrárias (a
6
e a
2
) temos que
existem duas soluções.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 29/31
Pela relação de recorrência, temos que
a
n+4
= (−4a
n
)/ [(n + 4)(n + 2)]
e consequentemente a
4k
= (−1)
k
a
0
/(2k)!, a
1+4k
= 0, a
2+4k
= (−1)
k
a
2
/(2k +1)! e a
3+4k
= 0
para k = 0, 1, 2, . . . Logo,
y =

k=0
a
4k
x
4k
+

k=0
a
1+4k
x
1+4k
+

k=0
a
2+4k
x
2+4k
+

k=0
a
3+4k
x
4+4k
= a
0

k=0
(−1)
k
x
4k
(2k)!
+ a
2
x
2

k=0
(−1)
k
x
4
k
(2k + 1)!
.
Concluimos então que y
1
(x) =


k=0
(−1)
k
x
4k
/(2k)! e y
2
(x) = x
2


k=0
(−1)
k
x
4k
/(2k + 1)!.
28. (E de 2011) Seja a equação diferencial
x
2
y

+ x(x −1)y

+ y = 0
Ao utilizar o método de Frobenius para resolver essa equação diferencial encontramos que
a equação indicial correspondente apresenta raízes iguais r
1
= r
2
= 1. Podemos também
notar que uma solução dessa equação diferencial é
y
1
(x) = x exp(−x) =

n=0
(−1)
n
x
n+1
/n!.
Utilize o método de Frobenius para encontrar uma segunda solução y
2
(x) linearmente in-
dependente.
Solução: Como as raízes da equação indicial são iguais temos que
y
2
(x) = y
1
(x) ln x + x
r
1

n=1
a
n
x
n
= y
1
(x) ln x +

n=1
a
n
x
n+1
r
1
= r
2
= 1,
y

2
(x) = y

1
ln x + y
1
(1/x) +

n=1
(n + 1)a
n
x
n
,
y

2
(x) = y

1
ln x + 2y

1
(1/x) −y
1
(1/x
2
) +

n=1
n(n + 1)a
n
x
n−1
.
Substituindo na equação diferencial obtemos
2xy

1
−y
1
+

n=1
n(n + 1)a
n
x
n+1
+ xy
1
+

n=1
(n + 1)a
n
x
n+2
−y
1

n=1
(n + 1)a
n
x
n+1
+

n=1
a
n
x
n+1
= 0
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 30/31
e usando a expressão para y
1
(x) temos
2

n=1

(−1)
n
nx
n+1
n(n + 1)
+

n=0
(−1)
n
x
n+2
n!
+

n=1
a
n
(n
2
−1 + 1)x
n+1
+

n=1
(n + 1)a
n
x
n+2
= 0

n=0
(−1)
n
x
n+2
n!
+ a
1
x
2
+

n=1
_
a
n+1
(n + 1)
2
+ a
n
(n + 1)
¸
x
n+2
= 0.
Logo, a
n+1
(n + 1)
2
+ a
n
(n + 1) −(−1)
2
/n! = 0 e portanto
_
a
1
= 1,
a
n+1
= −a
n
(n + 1)
−1
+ (−1)
n
[(n + 1)(n + 1)!]
−1
, n = 1, 2, . . .
Concluimos então que a
n
= ((−1)
n+1
/n!)


k=1
(1/k).
Portanto, y
2
(x) = y
1
(x) ln x + x


n=1
(−1)
n+1
H
n
x
n
/n! onde y
1
(x) = x exp(−x) e H
n
=

n
k=1
(1/k).
29. (T2 de 2012, P1 de 2012, E de 2012) Seja a equação diferencial x(1 −x)y

+ (1 −5x)y


4y = 0. Ao utilizar o método de Frobenius para resolver essa equação encontramos que
a equação indicial correspondete apresenta raízes reais iguais a r
1
= r
2
= 0, e com isso
obtemos que uma das soluções em forma de série dessa equação é
y
1
(x) =

n=0
(n + 1)
2
x
n
.
Utilize o método de Frobenius para encontrar uma segunda solução y
2
(x) linearmente in-
dependente.
Solução: Pelo método de Frobenius a segunda solução linearmente é dada pela forma
y
2
(x) = y
1
(x) ln x + x
r
1

n=1
a
n
x
n
= y
1
(x) ln x +

n=1
a
n
x
n
r
1
= r
2
= 0.
Derivando a segunda solução temos
y

2
(x) = y

1
ln x + y
1
(1/x) +

n=1
na
n
x
n−1
,
y

2
(x) = y

1
ln x + 2y

1
(1/x) −y
1
(1/x
2
) +

n=1
n(n −1)a
n
x
n−1
e substituindo na equação diferencial
[x(1 −x)y

1
+ (1 −5x)y

1
−4y
1
] ln x + 2y

1
−y
1
(1/x)
+

n=1
n(n −1)a
n
x
n−1
−2xy

1
+ y
1

n−1
n(n −1)a
n
x
n
+ y
1
(1/n)
+

n=1
na
n
x
n−1
−5y
1
−5

n=1
na
n
x
n
−4

n=1
a
n
x
n
= 0.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com
MS550, F520 Lista 2 - Solução de EDO 31/31
2y

1
+

n=1
n(n −1)a
n
x
n−1
−2xy

1
+ y
1

n=1
n(n −1)a
n
a
n
+

n=1
na
n
x
n−1
−5y
1
−5

n=1
na
n
x
n
−4

n=1
a
n
x
n
= 0.
Usando a expressão de y
1
(x) temos
2

n=1
n(n + 1)
2
x
n−1
+

n=1
n(n −1)a
n
x
n−1
−2

n=1
n(n + 1)
2
x
n

n=1
n(n −1)a
n
x
n
+

n=1
na
n
x
n−1
−4

n=1
(n + 1)
2
x
n
−5

n=1
na
n
x
n
−4

n=1
a
n
x
n
= 0.
Então,o
a
n+1
=
_
n + 2
n + 1
__
(
n + 2
n + 1
a
n
−2
_
,
a
n
= −2(n + 1).
Portanto, y
2
(x) = y
1
(x) ln x −2


n=1
n(n + 1)x
n
, onde y
1
(x) =


n=1
(n + 1)
2
x
n
.
Referências
[1] R. Bronson. Schaum’s Outline of Theory and Problems of Differential Equations. Schaum’s
Outline Series. McGraw-Hill, 1994.
[2] R. Bronson and G. Costa. Schaum’s Outline of Differential Equations, 3ed. Schaum’s
Outline Series. McGraw-Hill, 2009.
Disponível em
https://github.com/r-gaia-cs/solucoes_ms550_f520
Reportar erros para
r.gaia.cs@gmail.com