Você está na página 1de 3

AA RECUPERAÇÃORECUPERAÇÃO DADA QUALIDADEQUALIDADE DEDE VIDAVIDA URBANAURBANA

OO PAPELPAPEL DODO PLANEAMENTOPLANEAMENTO

OO planeamentoplaneamento éé umum processoprocesso essencialessencial nana prevençãoprevenção ee resoluçãoresolução dosdos problemasproblemas urbanosurbanos PartindoPartindo dodo conhecimentoconhecimento dada realidaderealidade físicafísica ee humahumana,na, procuraprocura gerirgerir aa utilizaçãoutilização dodo espaçoespaço dede formaforma equilequilibrada,ibrada, dede modomodo aa aproveitaraproveitar asas potencialidadespotencialidades ee aa criarcriar condiçõescondições dede vidavida adequadasadequadas parapara aa população.população. NosNos últimosúltimos anos,anos, emem Portugal,Portugal, assistiuassistiu--sese aa umauma crescentecrescente valorizaçãovalorização dasdas cidadescidades nasnas políticaspolíticas dede ordenamentordenamentoo territorialterritorial ee dede desenvolvimentodesenvolvimento regionalregional ee local,local, nomeadamentenomeadamente atravésatravés dede diversosdiversos instrumentosinstrumentos legaislegais dede gestãogestão dodo territórioterritório urbanourbano,, comocomo osos PlanosPlanos MunicipaisMunicipais dodo OrdenamentoOrdenamento dodo TerritórioTerritório -- PMOT,PMOT, queque integramintegram osos PlanosPlanos DirectoresDirectores MunicipaisMunicipais -- PDM,PDM, osos PlanosPlanos dede UrbanizaçãoUrbanização -- PU,PU, ee osos PlanosPlanos dodo PormenorPormenor -- PP.PP. OO PDMPDM -- éé umum instrumentoinstrumento dede gestãogestão territorialterritorial dede nívelnível local,local, queque fixafixa asas linhaslinhas geraisgerais dede ocupaçãoocupação dodo territórioterritório municipalmunicipal TemTem umum caráctercarácter dinâmicodinâmico,, oo queque implicaimplica aa suasua permanentepermanente avaliaçãoavaliação ee consequenteconsequente definiçãodefinição dede estratégiasestratégias parapara responderresponder aa novasnovas necessidadesnecessidades ouou potencializarpotencializar novasnovas oportunidades.oportunidades. Legalmente,Legalmente, temtem umum prazoprazo dede vigênciavigência dede dezdez anos,anos, ffindosindos osos quaisquais devedeve serser revistorevisto ((Doc.Doc. 11).).

s t o ( ( D o c . D o c . 1 1 )

Doc.Doc. 11 –– PDMPDM emem revisão,revisão, emem AbrilAbril dede 20072007

OsOs PDMPDM integramintegram osos PlanosPlanos dede UrbanizaçãoUrbanização -- PUPU,, queque definemdefinem aa organizaçãoorganização espacialespacial dada parteparte dodo teterritóriorritório municipalmunicipal integradaintegrada nono perímetroperímetro urbanourbano queque exijaexija uumama intervençãointervenção integradaintegrada dede planeamento.planeamento. OsOs PlanosPlanos dede PormenorPormenor -- PPPP,, desenvolvemdesenvolvem ee concretizamconcretizam propostaspropostas dede organizaçãorganizaçãoo espacialespacial dede qualquerqualquer áreaárea específicaespecífica dodo concelho,concelho, definindodefinindo comcom detalhedetalhe aa formaforma dede ocupação.ocupação. EstesEstes planosplanos servemservem dede basebase aoaoss projectosprojectos dede execuçãoexecução dede infrainfra--estruturas,estruturas, dada arquitecturaarquitectura dosdos edifíciosedifícios ee dosdos espaçosespaços exteriores,exteriores, dede acordoacordo comcom asas prioridadesprioridades estabelecidasestabelecidas nosnos PDMPDM ee nosnos PU.PU. AlémAlém dosdos instrumentosinstrumentos legaislegais dede ordenamentoordenamento dodo terrterritório,itório, têmtêm sidosido criadoscriados outrosoutros planos,planos, programasprogramas ee iniciativas,iniciativas, nomeadamentenomeadamente comunitárias,comunitárias, queque sese diridirigemgem directadirecta ouou indirectamenteindirectamente àsàs cidades,cidades, promovendpromovendoo aa suasua valorização.valorização.

RECUPERARRECUPERAR EE REVITALIZARREVITALIZAR ASAS CIDADESCIDADES

AA revitalizaçãorevitalização dodo centrocentro dasdas cidadescidades -- dinamizaçãodinamização dodo tecidotecido económicoeconómico ee socialsocial -- éé hojehoje umauma preocupaçãopreocupação motivadamotivada querquer porpor interessesinteresses económicoseconómicos querquer sociaissociais ee políticos,políticos, umauma vezvez queque deladela dependedependemm aa manutençãomanutenção dada centralidadecentralidade dessedesse espaçoespaço ee oo seuseu repovoamentorepovoamento ÉÉ aa únicaúnica formaforma dede atrairatrair populaçãopopulação maismais jovemjovem ee dede tornátorná--lolo competitivocompetitivo emem relaçãorelação àsàs novasnovas centralidadescentralidades queque vãovão surgindo,surgindo, tantotanto nono interiorinterior dasdas cidadescidades comocomo nasnas áreasáreas suburbanas.suburbanas. AA necessidadenecessidade dede revitalizaçãorevitalização estendeestende--sese tambémtambém aa outrasoutras áreasáreas dada cidadecidade queque nãonão oo centrocentro histórico,histórico, sobretudosobretudo nono queque respeitarespeita àà criaçãocriação dede condiçõescondições paparara aa fixaçãofixação dede populaçãopopulação jovemjovem,, oo queque passa,passa, também,também, porpor incentivosincentivos aoao arrendamento.arrendamento. AA reabilitaçãoreabilitação urbanaurbana -- intervençãointervenção emem áreasáreas degradadasdegradadas parapara oo melhoramentomelhoramento dasdas condiçõescondições físicasfísicas dodo patrimóniopatrimónio edificado,edificado, mantendomantendo--sese oo usouso ee oo estatutoestatuto dosdos residentesresidentes ee dasdas actividadesactividades aíaí instaladasinstaladas -- éé umum processoprocesso dada maiormaior importânciaimportância parapara aa revitalizaçãorevitalização dada cidadecidade

22

NoNo geral,geral, envolveenvolve oo restaurorestauro ouou conservaçãoconservação dosdos imóimóveisveis ee temtem vindovindo aa serser implementadaimplementada emem váriasvárias cidadcidadeses dodo nossonosso país,país, comcom oo apoioapoio dede diversosdiversos programasprogramas ee incentivosincentivos,, comocomo sejam:sejam:

•• PRAUDPRAUD -- ProgramaPrograma dede ReabilitaçãoReabilitação dasdas ÁreasÁreas UrbanasUrbanas DegradDegradadas,adas, concedeconcede ajudas,ajudas, atravésatravés dasdas autarquiasautarquias locais,locais, parapara apoiarapoiar aa reabilitaçãoreabilitação ouou recuperaçãorecuperação ddee áreasáreas urbanasurbanas degradadas,degradadas, incluindoincluindo aa suasua preparapreparaçãoção ee acompanhamento;acompanhamento; •• RECRIARECRIA,, REHABITAREHABITA,, RECRIPHRECRIPH ee SOLARHSOLARH,, incentivosincentivos queque apoiamapoiam financeiramentefinanceiramente oo restaurorestauro ee aa conservaçãoconservação dede edifíciosedifícios degradadosdegradados comcom ocupaçãoocupação reresidencialsidencial nasnas áreasáreas antigasantigas dasdas cidades,cidades, pretendendpretendendoo fazerfazer faceface aoao problemaproblema dada degradaçãodegradação dede edifíciosedifícios ccomom rendasrendas baixas.baixas. AA revitalizaçãorevitalização dada cidadecidade tambémtambém podepode serser feitafeita atratravésavés dede acçõesacções comocomo aa requalificaçãorequalificação -- alteraçãoalteração funcionalfuncional dede edifíciosedifícios ouou espaçosespaços,, devidodevido àà redistribuiçãoredistribuição dada populaçãopopulação ee dasdas activiactividadesdades económicas.económicas.

UmUm importanteimportante apoioapoio àà requalificaçãorequalificação urbanaurbana foifoi oo ProgramaPrograma PolisPolis -- ProgramaPrograma NacionalNacional dede RequalificaçãoRequalificação UrbanaUrbana ee ValorizaçãoValorização AmbientalAmbiental dasdas CidadesCidades -,-, dirigidodirigido preferencialmentepreferencialmente àsàs cidadescidades comcom umum papelpapel importanteimportante nana rede/sistemarede/sistema urbanourbano nacional.nacional. CriadoCriado emem 2000,2000, teveteve comocomo objectivoobjectivo principalprincipal melhorarmelhorar aa qualidadequalidade dede vidavida urbana,urbana, apoiandoapoiando intervençõesintervenções urbanísticasurbanísticas ee ambientaisambientais EsteEste programaprograma permitiupermitiu recuperar,recuperar, transformartransformar ee revalorizarrevalorizar aa paisagempaisagem dede muitasmuitas cidadescidades portuguesas,portuguesas, tornandotornando--asas maismais atractivasatractivas querquer parapara oo exteriorexterior querquer parapara aa populaçãopopulação queque nelasnelas vivevive ee trabalhatrabalha ((Doc.Doc. 22).).

nelasnelas vivevive ee trabalhatrabalha (( Doc.Doc. 22 ).). Doc.Doc. 22 –– CasteloCastelo BrancoBranco mudoumudou

Doc.Doc. 22 –– CasteloCastelo BrancoBranco mudoumudou comcom oo PolisPolis

HUMANIZARHUMANIZAR OSOS ESPAÇOSESPAÇOS DEDE VIVÊNCIAVIVÊNCIA

PorPor vezes,vezes, asas intervençõesintervenções sãosão maismais profundas,profundas, procprocedendoedendo--sese àà renovaçãorenovação urbanaurbana -- demoliçãodemolição totaltotal ouou parcialparcial dede edifíciosedifícios ee estruturas,estruturas, dede umauma determinadeterminadada áreaárea queque éé reocupadareocupada comcom novasnovas funçõesfunções ee porpor umauma classeclasse maismais favorecidafavorecida Surge,Surge, nono mesmomesmo espaço,espaço, umauma novanova áreaárea maismais modernmodernaa ee atractiva,atractiva, melhormelhor equipadaequipada ee maismais bembem servidaservida dede acessibilidadacessibilidades.es. AsAs acçõesacções dede renovaçãorenovação urbanaurbana incidemincidem sobresobre áreasáreas ddegradadasegradadas e/oue/ou subaproveitadas,subaproveitadas, e,e, emboraembora possampossam tambémtambém terter umum caráctercarácter pontualpontual ee disperso,disperso, quandoquando rresultamesultam dada iniciativainiciativa privada,privada, geralmentegeralmente obedecemobedecem aa umum processoprocesso dede planeamentoplaneamento urbanísticourbanístico decididodecidido pelopelo poderpoder político.político. UmUm dosdos exemplosexemplos dede rerenovaçãonovação urbanaurbana maismais marcantesmarcantes nono nossonosso PaísPaís foifoi oo queque origioriginounou oo ParqueParque dasdas Nações,Nações, requalificandorequalificando umauma áreaárea ququee sese encontravaencontrava degradadadegradada ee criandocriando umauma novanova centralidadcentralidadee nana cidadecidade dede LisboaLisboa ((Doc.Doc. 33).).

nana cidadecidade dede LisboaLisboa (( Doc.Doc. 33 ).). Doc.Doc. 33 –– OO espaçoespaço dodo ParqueParque

Doc.Doc. 33 –– OO espaçoespaço dodo ParqueParque dasdas Nações,Nações, antesantes ee depoisdepois dada renovaçrenovaçãoão urbanaurbana

33

AA renovaçãorenovação urbanaurbana podepode implicarimplicar oo realojamentorealojamento dada populaçãopopulação aa viverviver emem edifíciosedifícios ouou bbairrosairros

degradadosdegradados EsteEste problema,problema, existindoexistindo umum poucopouco porpor todotodo oo PaísPaís,, assumeassume maiormaior gravidadegravidade nasnas grandesgrandes

concentraçõesconcentrações urbanas,urbanas, comocomo asas áreasáreas metropolitanasmetropolitanas dede LisboaLisboa ee dodo Porto,Porto, pelopelo queque foifoi criado,criado, emem 19931993,, umum

PlanoPlano EspecialEspecial dede RealojamentoRealojamento -- PERPER -,-, parapara asas áreasáreas metropolitanas.metropolitanas. PromovePromove aa erradicaerradicaçãoção dede bairrosbairros

dede habitaçãohabitação precária,precária, proporcionandoproporcionando apoiosapoios aosaos mumunicípiosnicípios parapara oo realojamentorealojamento dasdas famíliasfamílias emem habitahabitaçõesções

dede custoscustos controlados.controlados. ParaPara complementarcomplementar ee aceleraracelerar oo processo,processo, foifoi criadocriado oo PERPER--FAMÍLIASFAMÍLIAS,, queque apoiaapoia asas

famíliasfamílias nana compracompra dede casacasa própriaprópria ouou nana realizaçãorealização dede obrasobras dede reabilitaçãoreabilitação numanuma habitaçãohabitação noutronoutro loclocal,al, porpor

exemploexemplo oo locallocal dede origem.origem.

OO realojamentorealojamento dosdos moradoresmoradores dosdos bairrosbairros dede habitaçhabitaçãoão precáriaprecária éé tambémtambém umauma formaforma dede combatercombater aa

marginalidademarginalidade DiminuiDiminui asas situaçõessituações dede riscorisco parapara osos jovens,jovens, proproporcionandoporcionando--lheslhes melhoresmelhores condiçõescondições dede

vida,vida, ee eliminaelimina espaçosespaços tradicionaistradicionais conotadosconotados comcom actividadesactividades marginais.marginais.

EmEm Portugal,Portugal, algumasalgumas áreasáreas urbanasurbanas degradadasdegradadas benefbeneficiaramiciaram dada iniciativainiciativa comunitáriacomunitária URBANURBAN LançadaLançada

emem 1994,1994, foifoi particularmenteparticularmente vocacionadavocacionada parapara interintervirvir nasnas áreasáreas urbanasurbanas maismais críticascríticas dodo pontoponto dede visvistata

socioeconómico,socioeconómico, comcom problemasproblemas dede desemprego,desemprego, pobrezpobreza,a, exclusãoexclusão social,social, criminalidadecriminalidade ee delinquência,delinquência, eentrentre

outros.outros. AA articulaçãoarticulação destadesta iniciativainiciativa comcom outrosoutros pprogramas,rogramas, nacionaisnacionais ee comunitários,comunitários, permitiupermitiu aa qualqualificaçãoificação

socialsocial ee urbanísticaurbanística dessasdessas áreas.áreas.

OutrasOutras acçõesacções dede incidênciaincidência socialsocial poderãopoderão tambémtambém contribuircontribuir parapara melhorarmelhorar aa qualidadequalidade dede vidavida nono espaçoespaço

urbano.urbano. SãoSão exemplos:exemplos:

•• aa melhoriamelhoria dada gestãogestão dodo tráfegotráfego urbanourbano,, atravésatravés dede acçõesacções queque oo reduzam,reduzam, comocomo aa construçãconstruçãoo dede maismais

parquesparques dede estacionamentoestacionamento nana entradaentrada dasdas cidadescidades ee aa criaçãocriação dede interfacesinterfaces adequadosadequados àsàs necessidadesnecessidades

específicasespecíficas dede cadacada centrocentro urbano,urbano, emem conjugaçãoconjugação cocomm aa melhoriamelhoria dada eficáciaeficácia dosdos transportestransportes públicospúblicos qqueue

poderápoderá diminuirdiminuir aa duraçãoduração ee oo cansaçocansaço dasdas deslocaçõdeslocaçõeses pendulares;pendulares;

•• oo alargamentoalargamento dosdos serviçosserviços dede acompanhamentoacompanhamento dasdas criacriançasnças ee jovensjovens (espaços(espaços dede ocupaçãoocupação dede

tempostempos livres,livres, equipamentosequipamentos desportivos,desportivos, bibliotecabibliotecas,s, salassalas dede apoioapoio aoao estudo),estudo), queque diminuamdiminuam asas situasituaçõesções

dede riscorisco social;social;

•• oo desenvolvimentodesenvolvimento dede serviçosserviços dede apoioapoio àà populaçãopopulação ididosaosa queque permitapermita oo acompanhamentoacompanhamento domiciliáriodomiciliário

e,e, atravésatravés dede umum maiormaior contactocontacto social,social, aa diminuiçãdiminuiçãoo dasdas situaçõessituações dede solidão;solidão;

•• oo aumentoaumento dodo númeronúmero dede espaçosespaços verdes,verdes, aa promoçãopromoção dada melhoriamelhoria dosdos jájá existentesexistentes ee aa

construçãoconstrução ee optimizaçãooptimização dede equipamentosequipamentos colectivoscolectivos,, nomeadamentenomeadamente osos desportivos,desportivos, dede culturacultura ee lazer,lazer,

queque promovampromovam oo convívioconvívio ee oo encontroencontro dada populaçãopopulação uurbana.rbana.

AA valorizaçãovalorização urbanaurbana passapassa tambémtambém pelapela promoçãopromoção dodo respeitorespeito pelapela cidade,cidade, parapara oo queque éé fundamentalfundamental queque osos

cidadãoscidadãos sese sintamsintam identificadosidentificados comcom elaela ee queque aa sisintamntam comocomo sua.sua. Importa,Importa, pois,pois, pensarpensar aa cidadecidade comocomo umum

espaçoespaço dede vivênciavivência ondeonde aa vidavida tenhatenha qualidade.qualidade.

Fonte:Fonte: AdaptadoAdaptado dede GeografiaGeografia AA 11.º11.º AnoAno

TextoTexto editores,editores, 2008.2008.

http://geoclick.blogspot.com/http://geoclick.blogspot.com/

prof.geo.fernando@sapo.ptprof.geo.fernando@sapo.pt

Interesses relacionados