Você está na página 1de 28

Firmware Ligway – p/ Aps wireless c/ chip Realtek 8186

Principais recursos

O Controle de Banda em modo bridge agora tem a opção de controlar por

MAC Address. Suporte ao eptables (firewall em modo bridge), muitos recursos podem ser

utilizados com essa nova ferramenta e em breve várias opções com relação a este recurso serão implantadas. Adicionado um Medidor de Sinal Gráfico, capaz de mostrar em tempo real o

nível do sinal RSSI. Controle de banda e firewall revisado, otimizando o seu funcionamento.

Driver Wireless suporta os novos modelos de APs.

Menu TCP/IP remodelado fornecendo várias opções de conexão e

facilidade na configuração. Modo Repetidor Universal.

Suporte a cadastro de até 254 IPs/MACs no Controle de Banda.

Controle de Banda por IP, Faixa de IPs ou MAC e ainda integrado ao

controle de P2P com layer7 . Edição do mesmo arquivo de registros do Controle de Banda tanto pela

Web quanto por SSH. Apelidos de IP com cadastro suportando 254 IPs .

5 Modos de Operação TCP/IP: Bridge, Gateway, Gateway - LANs Bridge,

Wireless ISP e Wireless ISP - LANs Bridge. Filtro Layer7 (Bloqueia serviços pela camada de aplicação).

Opção de trocar a porta do Servidor Web.

Opção de desativar o Servidor SSH.

Opção de trocar a porta do Servidor SSH.

Opção para Bloquear P2P (edonkey, ares, fasttrack, gnutella, etc.) .

Opção para Bloquear Netbios (tráfego gerado pelas redes Windows).

SSH Cliente.

Ajuste ACK Timeout.

Método de Configuração Salvar e depois Aplicar.

Clonar MAC.

Utilitário Auto Discovery Tool.

Edição de Script Pessoal via WEB ou SSH.

Edição de Script Proxy ARP via Web ou SSH.

Edição de Script Ethers/DHCP via Web ou SSH.

Seleção da Região de Domínio (canais 1 a 14).

Utilitário tcpdump via SSH.

Opção de prender IP ao MAC.

Watchdog por IP.

Block Relay .

Criptografia WEP, WPA .

Autenticação 802.1x e Radius.

Suporte a DNS Dinâmico.

Opera como Cliente, AP, AP+WDS, WDS e Repetidor Universal.

Spanning Tree.

IAPP.

Proteção 802.11g.

Site Survey.

Servidor DHCP.

DHCP Cliente.

PPPoE Cliente

400 mW modo “b”

100 mW modo “g” .

Configuração

Após ligar o AP( cuidado a fonte normalmente é 110V) espere aproximadamente 1 minuto e 30 segundos para o software estar instalado em sua memória RAM, Os leds deverão estar acessos. Conecte um cabo de rede entre a placa de rede do seu micro e uma das portas LAN do AP, nos equipamentos de 5 portas entradas 2 a 4, nos de duas portas na LAN 1.(sempre configure o AP via cabo de rede nunca via interface sem fio).Para acessar a página de configuração do AP digite no Internet Explorer o seguinte endereço:

http://192.168.2.1 Abaixo segue orientações básicas sobre as principais opções do firmware que roda sobre uma interface WEB totalmente amigável e dinâmica, onde é possível fazer toda a configuração do equipamento sendo necessário aplicar as configurações apenas uma vez, vale salientar que enquanto não aplicarmos as configurações no menu Aplicar Configurações as mesmas não entram em vigor apesar de figurarem nas páginas.

1 – Status

1.1 - Status

Mostra as principais configurações do equipamento

1.2

– Clientes Ativos

Através desta opção você pode visualizar alguns dados das conexões wireless ativas ao Access Point, podendo ser no modo cliente ou AP.

1.3

– Clientes DHCP

Esta página mostra o Endereço IP, MAC Address e o Tempo Expirado dos clientes DHCP conectados ao Access Point, inclui os clientes da interface wireless e lan(cabos).

 

2 – Wireless

2.1

- Básico

No menu wireless básico configura-se as opções básicas e fundamentais, que irão definir de que forma irá trabalhar a interface wireless do equipamento. Também é possível desativar a interface wireless do equipamento e habilitar a função Clone MAC.

1.2 – Clientes Ativos Através desta opção você pode visualizar alguns dados das conexões wireless ativas

Menu Wireless Básico

Neste menu é possível configurar as seguintes opções:

Desativar a Interface Wireless

Como o próprio nome já diz, desativa a interface wireless. É interessante caso deseje utilizar seu equipamento para outras funções como, por exemplo, Router e controlando a banda de uma interface LAN para a outra.

Apelido

È o nome dado ao equipamento

Freqüência/Modulação

Nesta opção é selecionada a freqüência e a modulação desejada, a freqüência disponível

é somente 2.4Ghz, mas pode-se escolher entre os padrões 802.11b, 802.11g ou ainda os dois padrões (b+g).

Modo

Aqui é possível configurar os modos de operação wireless, que podem ser AP, Cliente,

WDS, WDS+AP e Repetidor Universal.

Tipo de Rede

Aplica-se somente para o modo Cliente, pode ser Infraestruturada ou Ad-hoc.

SSID

Nome que o rádio publicará (nome da rede wireless) caso esteja configurado como AP, se estiver como cliente deve-ser colocado o SSID do AP a ser conectado. No modo repetidor

universal colocar o mesmo SSID do AP que terá seus sinais repetidos.

SSID Conexão Repetidor Universal

SSID do AP a ser repetido caso esteja usando o modo Repetidor Universal.(opcional, deverá ser usado quando se deseja criar um SSID diferente, normalmente não usa-se este campo.

Região de Domínio

Disponibiliza as freqüências e canais conforme a região escolhida, é usada para questões de regulamentação de cada país.

Número do Canal

A faixa de números de canais disponíveis varia conforme a região de domínio, e podem

ser do 1 ao 14.

Modos de Operação Wireless

No menu Wireles Básico é onde se define o modo de operação do equipamento. Os

modos são:

AP:

Sigla de Access Point e significa ponto de acesso. É usado para deixar o equipamento como ponto principal e para que outros equipamentos se conectem a ele em modo Cliente. Esses equipamentos podem ser placas, adaptadores USB e outros Access Points. Cliente:

Nesse modo seu equipamento se conecta com outro que está no modo AP, desde que estejam com o mesmo SSID. Também nesse modo é possível conectar com outros equipamentos que estejam em modo Cliente, desde que estejam com Ad-Hoc ativado. WDS:

Sigla de Wireless Distribuition System e significa sistema de distribuição sem fio. É usado para conectar com um ou mais equipamentos que tenham WDS em modo bridge

transparente. Por exemplo, para uma conexão WDS com dois equipamentos é necessário que os equipamentos estejam no mesmo canal, as opção WDS ou AP+WDS esteja ativa e no menu WDS deve-se cadastrar o MAC Address do equipamento 2 no equipamento 1 e vice-versa. AP+WDS:

As definições já foram feitas e o nome do modo já diz, é a união dos dois modos, onde o equipamento vai funcionar ao mesmo tempo como Access Point e WDS.

Repetidor Universal:

Nesse modo é possível conectar-se com outro equipamento de uma forma parecida com o WDS, mas muito mais simples, mas para isso é preciso que os equipamentos estejam no mesmo canal e SSID e o segundo além disso, basta estar no modo AP. O funcionamento é em bridge transparente também. Pode ser usado em várias aplicações, como aumentar a área de cobertura de qualquer outro AP, levar um rede existente para um outro local, etc

2.2 – Avançado

transparente. Por exemplo, para uma conexão WDS com dois equipamentos é necessário que os equipamentos estejam

Menu Wireless Avançado

Tipo de autenticação

Open System – Dispensa o uso de senhas criptografadas para comunicação entre Access points e estações.

Shared Key – Exige que Access point e estações tenham senha para se comunicarem.

Auto – Permite que o Access point e estações decidam, estando porém a AP com senha definida as estações deverão ter estas senhas. ( esta é a opção padrão)

ACK Timeout

O controle de ACK timeout serve para otimizar o throughput de uma transmissão ao máximo. Este valor corresponde a uma temporização interna do protocolo de comunicação. Basicamente, seria o tempo de espera de um pacote. Se você colocar um tempo muito alto, o rádio vai ficar esperando um tempo desnecessário, diminuindo a eficiência (throughput) da conexão. Se você colocar um tempo muito baixo, o rádio vai “desistir” de esperar antes mesmo do pacote ter chegado ao destino, causando novamente a diminuição de eficiência (throughput) da conexão. E é esse o principal motivo da perda de desempenho em distâncias longas, pois os rádios que utilizam o protocolo 802.11a/b/g, são otimizados para curtas distâncias! E quanto maior a velocidade da conexão, mais notável se torna esta perda. Com a possibilidade de ajuste do ACK timeout, é possível aumentar (e muito) a eficiência de um link ponto a ponto, tirando o máximo proveito possível! Como exemplo, podemos citar um link que fizemos de 6Km usando um rádio 802.11a com controle de ACK. De 1M de throughput, ele pulou para incríveis 17M real! Somente ajustando o ACK Timeout. Esta configuração é muito particular e pode variar de hardware para hardware. O melhor ajuste será encontrado somente testando. Atualmente, não temos uma tabela com valores de referência. E este valor vai depender também, se o rádio estiver operando no padrão 802.11b ou 802.11g. O valor default, de fábrica é 100. Quanto maior a distância do link, maior deverá ser o valor do ACK Timeout,

podendo ir até no máximo ao valor 255. Este recurso é útil somente em links distantes entre Aps.

Fragmentação Threshold

Trata-se de um mecanismo para aumentar a performance e eficiência da rede quando flui grande tráfego sem fio. Consiste em uma divisão de pacotes menores. Os valores podem ser de 256 a 2346, sendo este último o valor padrão.

RTS Threshold

Trata-se de um mecanismo que previne o problema se pontos de rede “escondidos”. isto ocorre quando dois micros estão longe um do outro a ponto de não conseguirem se “enxergar”, porém estão a uma distancia do Access point que o permite manter comunicação com este, porém quando estes usuários tentam se comunicar com o AP ao mesmo tempo, há uma colisão que impede que ambos se comuniquem. Este recurso ao perceber um ponto de rede “escondido” passa a autorização à todas as estações para que seja aprovada a transmissão. O valor padrão 2347.

Intervalo Beacon

Configuração de intervalo de tempo entre sinalização (baacon) . O valor padrão é 100ms.

Tipo Preamble

Configuração do tipo de sincronização da transmissão sem fio. Em ambientes com muita

interferência deve utilizado o long preamble.

Block Relay

Com esta opção ativada é possível bloquear a comunicação entre os clientes wireless

Esconder SSID

Com esta opção ativada é possível esconder o SSID do equipamento, evitando assim que seja encontrado por scanners dos Aps.

IAAP(inter access point protocol)

Visa dar segurança na comunicação durante a mudança de conexão de usuários móveis entre um AP e outro em ambientes com mais de um AP.

Proteção 802.11g

Dispositivo que permite usuários 802.11b e 802.11g operarem ao mesmo tempo sem interferências.

Potência

Aqui é possível definir a potencia de transmissão do equipamento, deve ser usada conforme a distância do link ou alcance desejado. Não use potência maior que a necessária.

Atenção: Este Firmware libera a potência para até 400 mW no modo de operação 802.11b (11 mbps), no modo “g” a potência é fixa em 100 mW, portando em links distantes use sempre o modo “b”.

2.4 – Controle de Acesso

Tipo Preamble Configuração do tipo de sincronização da transmissão sem fio. Em ambientes com muita interferência

Menu Controle de Acesso

Excelente opção de segurança, restringe o acesso wireless somente a equipamentos que estejam com o MAC cadastrado na lista.

Essa configuração também pode ser feita através do Menu Script Pessoal, basta ativar o controle de MAC nessa opção e cadastrar a lista de MACs em Script Pessoal.

Obs: Cadastre os MACs sem espaços ou “:” exemplo: 000e2e5e34fd, veja figura abaixo:

Excelente opção de segurança, restringe o acesso wireless somente a equipamentos que estejam com o MAC

3 – TCP/IP

3.1 - Modo de Operação

Excelente opção de segurança, restringe o acesso wireless somente a equipamentos que estejam com o MAC

Menu Modo de Operação

3.2 – Básico

Esse menu altera de acordo com o modo de operação escolhido, abaixo vamos

ver as opções e aplicações de cada um,

  • 3.2.1 – Bridge

Nesse modo o rádio fica totalmente transparente, resumido em apenas uma interface que recebe IP somente a nível de gerenciamento, a maioria das funções relacionadas a firewall não serão suportadas.

3.2 – Básico Esse menu altera de acordo com o modo de operação escolhido, abaixo vamos
  • 3.2.2 – Gateway

TCP/IP básico - Bridge

Esse modo é usado para qualquer aplicação onde o link de Internet é fornecido por cabo de rede, por exemplo, um modem ADSL. O menu TCP/IP é dividido em 3 interfaces, a porta WAN onde deve ser ligado o cabo que tem comunicação com a Internet, compartilhando para as portas Lan1-Lan4 e wireless que ficarão separadas em 2 interfaces com faixas de IPs diferentes.

No caso do modelo Ovislink 5460 a WAN é a porta ethernet 2 do equipamento.

TCP/IP básico - Gateway 3.2.3 – Gateway – Wireless e LANs em Bridge Esse modo é

TCP/IP básico - Gateway

3.2.3 – Gateway – Wireless e LANs em Bridge

Esse modo é usado para qualquer aplicação onde o link de Internet é fornecido por cabo de rede, por exemplo, um modem ADSL. O menu TCP/IP é dividido em 2 interfaces, a porta WAN onde deve ser ligado o cabo que tem comunicação com a Internet compartilhando para as portas Lan1-Lan4 e wireless que formam uma bridge gerando uma única interface. No caso do modelo Ovislink 5460 a WAN é a porta ethernet 2 do equipamento.

TCP/IP básico – Gateway LANs Wireless em Bridge 3.2.4 – Wireless ISP Esse modo é usado

TCP/IP básico – Gateway LANs Wireless em Bridge

3.2.4 – Wireless ISP

Esse modo é usado para qualquer aplicação onde o link de Internet é fornecido pela interface wireless. O menu TCP/IP é dividido em 3 interfaces, a porta WAN que corresponde a wireless é apropriadamente configurado para Internet, compartilhando para as portas Lan1-Lan4 e WAN(ethernet) que ficarão separadas em 2 interfaces com faixas de IP diferentes.

TCP/IP básico – Wireless ISP 3.2.5 – Wireless ISP - LANs em Bridge Esse modo é

TCP/IP básico – Wireless ISP

3.2.5 – Wireless ISP - LANs em Bridge

Esse modo é usado para qualquer aplicação onde o link de Internet é fornecido pela interface wireless. O menu TCP/IP é dividido em 2 interfaces, a porta WAN que corresponde a wireless é apropriadamente configurado para Internet, compartilhando para as portas Lan1-Lan4 e WAN(ethernet) que formarão uma bridge gerando uma única interface.

TCP/IP básico – Wireless ISP – Lans em Bridge 4 – Firewall 4.1 – Filtro Layer7

TCP/IP básico – Wireless ISP – Lans em Bridge

4 – Firewall

4.1 – Filtro Layer7

TCP/IP básico – Wireless ISP – Lans em Bridge 4 – Firewall 4.1 – Filtro Layer7

Menu Filtro Layer7

Através desta página você pode configurar o Filtro Layer7, podendo bloquear pacotes através da camada de aplicação. Estes pacotes podem ser http, sip, h232, kazaa, edonkey, bittorrent, msnmessenger, etc

Política Padrão

Aqui é definido se a política padrão será de Negar ou Permitir o uso dos protocolos

listados abaixo.

Origem

È o IP ou rede de origem onde o protocolo será bloqueado.(IP do micro que vai ter o

bloqueio)

Protocolo

É o tipo de serviço que será bloqueado ou permitido. Ex: endokey

Destino

É o IP ou rede de destino onde o protocolo será bloqueado ou permitido. (deixe 0.0.0.0)

Os 96 tipos de protocolos suportados atualmente estão listados abaixo e devem ser usados sem a extensão .pat

100bao.pat

aim.pat aimwebcontent.pat applejuice.pat ares.pat

battlefield1942.pat

battlefield2.pat

bgp.pat biff.pat bittorrent.pat ciscovpn.pat citrix.pat counterstrike-source.pat cvs.pat dayofdefeat-source.pat dhcp.pat directconnect.pat dns.pat

doom3.pat

edonkey.pat

fasttrack.pat

finger.pat

freenet.pat

ftp.pat

gkrellm.pat

gnucleuslan.pat

gnutella.pat

goboogy.pat gopher.pat

h323.pat

halflife2-deathmatch.pat

hddtemp.pat hotline.pat http.pat http-rtsp.pat ident.pat imap.pat ipp.pat irc.pat jabber.pat kugoo.pat

l7

live365.pat

lpd.pat msn-filetransfer.pat msnmessenger.pat mute.pat napster.pat nbns.pat ncp.pat netbios.pat nntp.pat ntp.pat openft.pat pcanywhere.pat poco.pat

pop3.pat

pressplay.pat qq.pat

quake1.pat

quake-halflife.pat

rdp.pat

rlogin.pat

rtsp.pat

shoutcast.pat

sip.pat

skypeout.pat

skypetoskype.pat

smb.pat

smtp.pat

snmp.pat

socks.pat

soribada.pat

soulseek.pat

ssdp.pat

ssh.pat

ssl.pat

subspace.pat

teamspeak.pat telnet.pat tesla.pat tftp.pat thecircle.pat tls.pat tsp.pat unknown.pat uucp.pat validcertssl.pat ventrilo.pat vnc.pat whois.pat worldofwarcraft.pat

x11.pat

xboxlive.pat

xunlei.pat

yahoo.pat

zmaap.pat

5 – Controle de Banda

5.2.1 – Controle de Banda Por IP/MAC

Aqui você pode configurar o controle de banda por IP, MAC ou Range de Ips, limitando a velocidade de download e upload e ainda amarrar o IP ao MAC especificado. Caso não utilize o campo IP preencha o mesmo com zero, veja o exemplo abaixo:

Adicionando Controle por MAC

teamspeak.pat telnet.pat tesla.pat tftp.pat thecircle.pat tls.pat tsp.pat unknown.pat uucp.pat validcertssl.pat ventrilo.pat vnc.pat whois.pat worldofwarcraft.pat x11.pat xboxlive.pat

A opção bloquear clientes não listados faz com que o Rádio libere acesso a rede somente aos Ips ou MACs cadastrados na lista.

Obs importante: Para cada linha de comando digitada para o controle de banda é necessário clicar em “enviar” e em seguida “salvar”, após digitar todos os micros controlados clique em “aplicar configurações” no final do menu a esquerda.

5.2.2 - Adicionando regras Layer7 (máximo de 5 protocolos)

Ainda no menu controle de banda por IP podemos definir o percentual sobre o total de banda que cada protocolo pode usar, no exemplo abaixo mesmo que todos os clientes estiverem fazendo downloads pelo emule ao mesmo tempo esse consumo não vai passar de 3% da banda total. Ex.: existem dois clientes cadastrados, um com 100 outro com 200 kbps, pelo exemplo abaixo o primeiro terá 3 kbps e o segundo 6 kbps quando estiverem fazendo uso do protocolo “endokey”. Lembrando, o software controla até 5 protocolos no máximo.

A opção bloquear clientes não listados faz com que o Rádio libere acesso a rede somente

Menu Regras de Layer7

6 – Outros

6.1 – Script Pessoal (requer conhecimentos mais avançados)

Essa opção é um script que é executado junto com os scripts padrões do firmware, é executado sempre que o AP é reiniciado. Seria possível adicionar apelidos de IP, controle de acesso por MAC na wireless etc ... a critério e responsabilidade do administrador o uso dessa opção.

Fica

Exemplos de Configurações

1 - Utilizando Modem ADSL bridge(modem que requer autenticação da conexão realizada pelo micro) ****ESTA É A FORMA MAIS INDICADA POIS TEREMOS SOMENTE UM ROTEADOR NA REDE****

Se seu modem estiver configurado como roteador configure o mesmo para operar na forma bridge.

Nesta opção o Access point realizará a autenticação da conexão e através do seu roteador compartilhará a conexão para diversos micros pelas interfaces LAN e Wireless.

1.1 – Acesse a configuração do AP digitando no browser: http://192.168.2.1

Exemplos de Configurações 1 - Utilizando Modem ADSL bridge(modem que requer autenticação da conexão realizada pelohttp://192.168.2.1 1.2 – Clique em “modo de operação” e escolha a opção “gateway – Wireless e lans bridge” e salve 1.3 – Clique em “Básico” do menu TCP/IP e escolha a opção PPPOE em tipo de acesso WAN, digite o login e senha do seu provedor e salve.(O AP realizará a autenticação) " id="pdf-obj-18-16" src="pdf-obj-18-16.jpg">

1.2 – Clique em “modo de operação” e escolha a opção “gateway – Wireless e lans bridge” e salve

Exemplos de Configurações 1 - Utilizando Modem ADSL bridge(modem que requer autenticação da conexão realizada pelohttp://192.168.2.1 1.2 – Clique em “modo de operação” e escolha a opção “gateway – Wireless e lans bridge” e salve 1.3 – Clique em “Básico” do menu TCP/IP e escolha a opção PPPOE em tipo de acesso WAN, digite o login e senha do seu provedor e salve.(O AP realizará a autenticação) " id="pdf-obj-18-21" src="pdf-obj-18-21.jpg">

1.3 – Clique em “Básico” do menu TCP/IP e escolha a opção PPPOE em tipo de acesso WAN, digite o login e senha do seu provedor e salve.(O AP realizará a autenticação)

1.4 – Por fim clique em “aplicar configurações”, e espere o AP reiniciar. 2 - Utilizando
  • 1.4 – Por fim clique em “aplicar configurações”, e espere o AP reiniciar.

1.4 – Por fim clique em “aplicar configurações”, e espere o AP reiniciar. 2 - Utilizando

2 - Utilizando modem ADSL roteador(modem que autentica a conexão)

Nesta opção o modem é que fará o roteamento, o Ap irá funcionar como um Acces

point puro, seu roteador (DHCP) será desativado para não gerar conflitos com o roteador do modem.

  • 2.1 – Acesse a configuração do AP conforme descrito no item 1.1.

  • 2.2 - Clique em “modo de operação” no menu TCP/IP e escolha a opção “Bridge” e salve.

2.3 - Clique em “Básico” do menu TCP/IP e escolha a opção “Bridge” e desative o

2.3 - Clique em “Básico” do menu TCP/IP e escolha a opção “Bridge” e desative o servidor DHCP e salve Obs: Após desativar o DHCP para acessar novamente o AP será necessário programar um IP(192.168.2.2) fixo no seu micro. O DHCP poderá ficar ativo desde que a faixa de IP do modem não coincida com os IPs do AP, neste caso o sistema estará operando com dois roteadores o que não é aconselhável .

2.3 - Clique em “Básico” do menu TCP/IP e escolha a opção “Bridge” e desative o

2.4 – Aplique as configurações conforme explicado no item 1.4

3

Utilizando um Cable modem( TV a cabo)

  • 3.1 - Acesse a configuração do AP conforme descrito no item 1.1.

  • 3.2 - Clique em “modo de operação” e escolha a opção “gateway – Wireless e lans

bridge” de acordo com o item 1.2 e salve.

  • 3.3 - Clique em “Básico” do menu TCP/IP e escolha a opção “Obter IP” como tipo de

acesso. Caso sua operadora de intenet controle seu acesso através do MAC de sua placa de rede, digite o mesmo no campo “clonar MAC address”. Se o operadora não fizer este controle deixe padrão e o AP atribuirá o MAC do próprio AP automaticamente. Salve

3 – Utilizando um Cable modem( TV a cabo) 3.1 - Acesse a configuração do AP
  • 3.4 - Aplique as configurações conforme explicado no item 1.4

    • 4 - Utilizando a função REPETIDOR UNIVERSAL.

Com esta função será possível repetir o sinal de qualquer equipamento wireless, ideal para aumentar a área de cobertura de um outro AP. Com esta função também será possível “levar” uma rede existente para outro ponto, ex: Escritório A para o escritório B, o Ap repetidor além de fazer o link com o ponto “A” , transmitirá os dados pela interface wireless e pelas portas LAN.

  • 4.1 - Acesse a configuração do AP conforme descrito no item 1.1.

  • 4.2 - Clique em “modo de operação” no menu TCP/IP e escolha a opção “Bridge”

conforme item 2.2 e salve.

4.3

Clique em “básico” do menu “wireless” e em “modo” escolha a função repetidor

universal, em SSID coloque o mesmo SSID do primeiro AP (você pode criar um novo SSID para o repetidor para isso coloque um novo nome em SSID e o nome do primeiro AP em “SSID conexão repetidor universal”, em “número do canal” coloque o mesmo canal do primeiro AP, salve.

4.3 – Clique em “básico” do menu “wireless” e em “modo” escolha a função repetidor universal,
  • 4.4 – Se o primeiro AP estiver com a criptografia ativada ative a mesma no repetidor em

“segurança” do menu “wireless”. (use a criptografia tipo WEP, no modo repetidor universal ou WDS a criptografia WAP não é suportada), salve.

  • 4.5 - Desative o DHCP conforme item 2.3 e salve.

  • 4.6 - Aplique as configurações conforme explicado no item 1.4

5 - Como Compartilhar Internet a partir de um ADSL fazendo controle de Banda ?

  • 5.1 - Acesse a configuração do AP conforme descrito no item 1.1.

  • 5.2 – Vá até o menu Wireless Básico e configure o equipamento como AP(acces point),

escolha um ssid(nome da sua rede) e um canal. Em freqüência/modo escolha a opção 2,4 Ghz (B) - ***não opere em modo B+G*** , salve as configurações.

5.3 – No menu TCP/ IP Modo de Operação selecione a opção Gateway – Wirless e

5.3 – No menu TCP/ IP Modo de Operação selecione a opção Gateway – Wirless e LANs Bridge e salve as configurações.

5.3 – No menu TCP/ IP Modo de Operação selecione a opção Gateway – Wirless e

5.4 – No menu TCP/IP básico irá abrir 2 interfaces porta Internet/WAN e Portas LAN1 – LAN4 e Wireless, na porta WAN vc vai configurar o acesso a Internet, existem 3 modos de configuração nessa interface, IPestático, Obter IP ou PPPoE, no meu caso vou configurar com IP fixo, mas se seu modem está com servidor DHCP ativado pode deixar Obter IP.Se seu rádio for um Ovislink 5060 a porta WAN é a ethernet 2 do equipamento, onde deve ligar um cabo ao modem

5.4 – No menu TCP/IP básico irá abrir 2 interfaces porta Internet/WAN e Portas LAN1 –

Em Endereço IP coloque um IP da mesma classe do Modem, preencha a máscara. em Gateway e DNS Primário coloque o IP do próprio modem

5.5 – Na interface Lan1 – Lan4 (ou LAN1 aps com duas portas)e Wireless configure um IP de classe diferente, habilitar ou não o servidor DHCP fica a seu critério, no meu caso está ativado, observe que alterei também a Faixa de Clientes DHCP.

5.4 – No menu TCP/IP básico irá abrir 2 interfaces porta Internet/WAN e Portas LAN1 –

5.6 – Salve as configurações e aplique no menu Aplicar Configurações.

5.7 – Aguarde aproximadamente 2 minutos até reiniciar o AP, enquanto isso configure em sua placa

5.7 – Aguarde aproximadamente 2 minutos até reiniciar o AP, enquanto isso configure em sua placa de rede um IP da mesma classe que configurou na interface LAN1-LAn4 -Wireless, o Gateway e o DNS primário deve ser o IP que configurou na interface do rádio.

Você poderá também deixar seu micro buscando IP automaticamente.

5.7 – Aguarde aproximadamente 2 minutos até reiniciar o AP, enquanto isso configure em sua placa

5.8 Feito essas configurações você já deve estar navegando na Internet, caso isso não ocorra reinicie o modem e o rádio e teste novamente.

5.9 – O próximo passo é ativar o controle de banda, no menu Controle de banda por IP/MAC, marque ativar controle e adicione um IP ou MAC que deseja controlar com a velocidade, preencha a taxa de download, upload e um comentário, logo em seguida

clique em enviar, se colocar os dois (MAC e IP) ficarão atrelados automaticamente no firewall, veja os exemplos abaixo:

clique em enviar, se colocar os dois (MAC e IP) ficarão atrelados automaticamente no firewall, veja

Controle de Banda Por IP

clique em enviar, se colocar os dois (MAC e IP) ficarão atrelados automaticamente no firewall, veja

Controle de Banda Por MAC

clique em enviar, se colocar os dois (MAC e IP) ficarão atrelados automaticamente no firewall, veja

Controle de Banda Por IP Atrelado ao MAC

Controle de Banda Por IP por grupo 5.10 – Repita o procedimento anterior até que todosligway@ligway.com.br www.ligway.com.br " id="pdf-obj-27-2" src="pdf-obj-27-2.jpg">

Controle de Banda Por IP por grupo

5.10Repita o procedimento anterior até que todos os IPs que deseja ter controle estejam na lista, feito isso aplique as configurações no menu Aplicar Configurações e aguarde aproximadamente 2 minutos até reiniciar o rádio.

Controle de Banda Por IP por grupo 5.10 – Repita o procedimento anterior até que todosligway@ligway.com.br www.ligway.com.br " id="pdf-obj-27-11" src="pdf-obj-27-11.jpg">

LIGWAY

Telefone para contato:

(48) 3334 - 0567