Você está na página 1de 3

ODE A AFRODITE

Safo

Imortal Afrodite, de bem talhado trono,


filha de Deus, tecedora de intrigas,
rogo-te: no subjugues com dores e culpas,
Deusa, a minh alma!

Mas vem a mim! pois nem outrora, quando


ao longe, os meus clamores escutando,
quizeste, de teu pai, deixar a casa
em tua urea carruagem.

Os belos e mui velozes pardais


conduzem-te por densas vastides,
em meio ao firmamento, de infinito ter.

Logo chegando. E oh, tu, a mais feliz,


sorrindo em tuas faces sempiternas,
perguntas-me agora o que sinto,

e porque agora o meu apelo,

E o que mais quer o meu corao


aflito ver. Qual queres que, das belas,
ao temvel amor convena, oh Safo,
qual que te rejeita e injuria?

Pois que se foge, te to logo segue,


e se presentes recusa, logo os dar,
e se ainda no ama, em breve amar,
ainda que o negue.

Agora vem! De dor e anseios livra-me


e o quanto a alma, a completude anseia
h tanto, d-lho, e s, de mim,
amiga enfim.

(Safo)

Traduo de Josaphat Neto.

Fonte: jonatasneto:
Safo nasceu em Mitilene, na ilha de Lesbos, no final do sculo VII
a.C., numa famlia aristocrtica. Em 593 a.C., o tirano Melancro
exilou os seus pais e ela teve de viver um tempo na Siclia.
Quando retornou, j sob o governo de Ptaco, abriu um thasos, uma
confraria para preparar moas nobres para o casamento: l
estudavam msica, liam poesia e aprendiam a danar. Tudo isso sob
a proteo de Afrodite (Vnus) e das musas.
Safo escreveu odes, hinos e epitalmios (cantos nupciais); neles, ela
celebra o amor, a beleza, a graa feminina e expressa afeto por
suas alunas*.
Infelizmente, dessa grande poetisa (que Plato chamou de dcima
Musa), chegaram at ns apenas 650 versos (fragmentos de
poesias diversas) e um nico poema integral, a Ode a Afrodite.
Na Antigidade, Safo influenciou Horcio e Catulo, que traduziram
e imitaram os seus textos e, em poca contempornea, os italianos
Ugo Foscolo (1778-1827) e Giacomo Leopardi (1798-1837).