Você está na página 1de 6

Trabalho de Anlise Musical

Professor: Amilcar Pimenta Gomes


Aluno: Emerson Jos Lobato Coelho
Bacharelado em Msica - IV Semestre

Belm Par
Dezembro de 2016
Fuga N. 1
D Maior
O Cravo Bem Temperado
Johann Sebastian Bach(Livro 01)
6

FUG A I
A 4 voeI BWV 846

Essa fuga de Bach bastante expressiva, no tom de D


maior, mais uma vez pesando aqui a sua genialidade,
trazendo combinaes interessantes.
Na exposio dos seis primeiros compassos o
compositor repete a primeira entrada comeando pela
nota D3 na voz inferior no final do quinto compasso D2
e a sua segunda entrada comeando pelo Sol3 no inicio
@ 5
4 5
~ I ...J -l. - .

-
I Belm Par
SDezembro
------
~

j~#~+
~
L " de 2016 3 ~ 1
1
i ~
1 2 1

.
3
J. n L ~ 3 r--
J ll.
~
I' 1 r 3
.
4
.
4
do quarto compasso Sol2. Criando uma identidade para
cada fuga, respondendo assim cada pergunta
contrapontisticamente do seu modo.

No primeiro desenvolvimento a partir do stimo compasso


compasso a melodia do inicio, agora na voz superior em
D4 contraponteando o Sol2 do quarto compasso retorna
e no nono compasso no Sol3, no dcimo no Sol1, no final
do dcimo e dcimo terceiro compassos a melodia est
iniciando no R3(10) e no R 2(13), deixando bme
evidente que o desenvolvimento primeiro est soando
bem mais na dominante Sol, porm, o contorno meldico
to bem construdo que resolve na relativa L menor no
14 compasso iniciando assim o segundo desenvolvimento
e ou reexposio.

Belm Par
Dezembro de 2016
@ 5
4 5
~ I ...J -l. - .

-
I ~
S ------
j~#~+
~
L " 1
i ~
1 2 1 1 3 ~

.
3
J. n L ~ 3 r--
J ll.
~
I' 1 r 3
.
4
.
4

--

Agora o grande gnio Bach apresenta um belo Stretto do


compasso 16 ao 18 com todas as vozes apresetando o
sujeito e interessante ainda com uma cadncia V I (L
R) dando a impresso de que seria uma resoluo em
R maior(Dominante do V grau) no dcimo nono
compasso, iniciando um terceiro desenvolvimento
retornando ao Sol maior arpejado nas vozes superiores
no vigsimo terceiro compasso.

Belm Par
Dezembro de 2016
7
3
5 5 3
2

~ n
2 3

- - - - l i l l ) .,
i 3 2 ~ i 2 i
i

~ .

3 i

- ~

5

t---.
i
- - - .l- -
~ 5


i 2
5

54
5
3 5 5

- 2 2

j. n h
i

f i- - - - - - -
-
Im
2

_
--
i

5
~ ~ 3

@
'5


i
i i
3

5
5
3

i
i 2 3 i 2 i
2 2
2 i 3
~

Enfim a Coda esperada com pedal em D,


caracterstica bastante apresentada em sala de
aula, (claro) no baixo , na voz do tenor D2
executa a melodia inicial, no contralto uma quarta
acima no F3, a voz soprano vez em quando segue
o contralto em teras paralelas, enquanto o tenor
executa em notas longas sensvel e tnica no

Belm Par
Dezembro de 2016
3 i

- ~

5

t---.
vigsimo sext compasso, a voz soprano - -faz -
- .l- uma i

ornamentao a partir de Sol3 a F4 em seguida


~ 5


i 2
5

repete florindo
54 em D4 partindo
para
a sua 5
3
5 5

resoluo atravs da sensvel Si5 e por fim D5.


-
j. n h fi
- --
2 2
i

Im
-------
2

_ i

5
~ ~ 3

@
'5


i
i i
3

5
5
3

i
i 2 3 i 2 i
2 2
2 i 3
~

Belm Par
Dezembro de 2016