Você está na página 1de 8

Segurança dos Pneus

Dirigimos diariamente e quase nunca prestamos atenção a uma das partes mais importantes do automóvel, O PNEU. Veja a seguir como ler e entender a fabricação e o uso correto de um pneu.

Data de validade

Ela caduca em quatro anos após a data de fabricação, a qual está estampada no lado do pneu. Ela está impressa em quatro dígitos, indicando semana e ano de fabricação. Na foto, mais adiante, significa que foi fabricado na oitava semana de 2012, portanto fevereiro de 2012 com validade até fevereiro de 2016. Pneus caducados podem causar acidentes. Inspecione sempre a data de validade dos mesmos.

acidentes. Inspecione sempre a data de validade dos mesmos. Pressão Outro ponto importante é a calibragem.

Pressão

Inspecione sempre a data de validade dos mesmos. Pressão Outro ponto importante é a calibragem. Calibre

Outro ponto importante é a calibragem. Calibre sempre conforme o manual do veículo. Na lateral dos pneus, encontramos o valor máximo admissível para a pressão, alguns pneus têm apenas capacidade para a pressão máxima de 32 PSI, outros são projetados para 44 PSI e alguns mesmo 50 PSI. Verifique os pneus para saber qual é a máxima pressão que suportam. Uma prática aceitável é rodar com uma calibragem ligeiramente abaixo dos valores indicados.

Cheque a pressão dos seus pneus. Quando murchos, aumentam o consumo de combustível. Por outro lado, se estão cheios demais, perdem a aderência;

Você sabia que é melhor calibrar o pneu pela manhã? Pneu calibrado corretamente tem pelo menos mais 25% de vida útil

Carga

corretamente tem pelo menos mais 25% de vida útil Carga Outro ponto importante a considerar é

Outro ponto importante a considerar é a carga a que submetemos os pneus. Muitas vezes sobrecarregamos os veículos sem prestar atenção ao esforço que isto representa para os pneus. Não exceda a capacidade máxima de carga, o pneu poderá estourar e causar um acidentes.

A tabela mostra o índice de carga e a máxima capacidade de carga por pneu em libras e quilos.

Índice de Carga

80

450

81

462

82

475

83

487

84

500

85

515

86

530

87

545

88

560

89

580

90

600

91

615

92

630

93

650

94

670

Carga máxima em Kg

Índice de Carga

Carga máxima em Kg

95

690

96

710

97

730

98

750

99

775

100

800

101

825

102

850

103

875

104

900

105

925

106

950

107

975

108

1.000

109

1.030

110

1.060

111

1.090

112

1.120

113

1.150

114

1.180

115

1.215

116

1.250

117

1.285

118

1.320

119

1.360

120

1.400

121

1.450

122

1.500

123

1.550

124

1.600

125

1.650

126

1.700

127

1.750

128

1.800

Índice de Carga

Carga máxima em Kg

130

1.900

131

1.950

132

2.000

133

2.060

134

2.120

135

2.180

136

2.240

137

2.300

138

2.360

139

2.430

Velocidade

O pneu foi projetado para uma velocidade máxima e ela está indicada por uma letra ao lado do índice de carga. A tabela abaixo mostra a velocidade em Km/h e Mph.

Índice de velocidade

Velocidade em Km/h

Q

160

R

170

S

180

T

190

U

200

H

210

V

240

ZR

>240

W

270

Y

300

Resistência à temperatura

As letras indicam a resistência de um pneu ao calor. Sendo "A" o mais alto e "C" o mais baixo.

Símbolo

Área

A

Área Quente

B

Área Normal

C

Área Fria

Tração

Tração A tração é a capacidade de um pneu para parar em pavimento molhado. Um pneu

A tração é a capacidade de um pneu para parar em pavimento molhado. Um pneu de maior graduação permite uma maior capacidade de parar o veículo numa via molhada, numa distância menor do que um pneu de uma menor graduação. A tração está classificada do mais alto para o mais baixo como "AA", "A", "B" e "C".

Desgaste

"A", "B" e "C". Desgaste Este numero indica quanto maior for a graduação, mais

Este numero indica quanto maior for a graduação, mais tempo levará para o pneu desgastar. Portanto, um pneu de graduação 400 irá durar o dobro que o de graduação 200.

Dimensões

Muitos de nós já compramos pneus no passado e quando nos perguntam de que tamanho queremos, fazemos uso do pneu velho para obter uma informação de comparação. As dimensões de um pneu são caracterizadas por letras e números. O que significam esses números? Veja abaixo:

255 - Largura do pneu em milímetros 60 - Relação da altura com a largura

255 - Largura do pneu em milímetros 60 - Relação da altura com a largura do pneu, 60% da largura neste caso.

R - Pneu Radial

18 - Roda de aro 18 polegadas

Quando foi a última vez que você verificou o estepe do seu veículo?

Sempre calibrar ele com o mesmo psi dos pneus traseiros, e estar de olho no DOT, para que não ultrapasse os cincos anos de vida útil.

BALANCEAMENTO DAS RODAS

O

balanceamento das rodas ajudam a minimizar o desgaste desigual

e

estender tempo dos pneus. Quando as rodas são balanceadas,

normalmente a cada 10.000 km, pesos são colocados nas rodas para deixar seu peso uniforme. Os pneus e as rodas devem ser balanceados quando for feito rodízio de pneus e após a substituição

dos mesmos.

ALINHAMENTO DAS RODAS

Manter o carro alinhado é fazer com que todos os detalhes da direção

e da suspensão estejam em perfeitas condições sem apresentar

desvios. Desta forma todas as rodas tocam ao solo de maneira uniforme. Distribuindo o desgaste igualmente pela superfície, Isso faz com que o desempenho do pneu seja 100% do seu potencial. O alinhamento correto aumenta a vida útil dos pneus e evita que outras peças sejam danificadas por causa da desregulagem.

O desalinhamento pode ser causado por diferente motivos, alguns

deles muito conhecidos, buracos ou pista irregular, que são

infelizmente muito comuns nas ruas e estradas brasileiras e causam dor de cabeça para milhares de motoristas diariamente. Outro motivo é referente a vida útil, ou seja, o desgaste natural da suspensão do carro que deve ser trocada a cada 10.000 Kilometros rodados.

Existem alguns sintomas que podem ser percebidos quando o carro apresenta um desalinhamento. Os mais perceptíveis são nomeados abaixo:

- carro canta pneu em velocidade relativamente baixa.

- Volante apresenta certa imprecisão na direção.

RODÍZIO DE PNEUS

Os rodízios dos pneus permitem que os desgastes uniformizem-se e até corrijam-se quando realizados no momento correto. É importante também não esquecer de checar sempre o estado mecânico e a geometria do veículo, pois se o pneu apresentar desgastes anormais, pode ser um aviso de tal anomalia.

Os dez mandamentos para a manutenção preventiva de pneu

01) Montar os pneus em arcos corretos e em perfeito estado.

02) Controlar a pressão semanalmente. A pressão dos pneus

(incluindo o estepe) deve ser periodicamente checada quando eles

estão frios. Nunca esvazie ou reduza a pressão dos pneus enquanto

eles estiverem quentes devido à utilização, pois a pressão

normalmente sobe acima dos níveis recomendados devido ao

aquecimento.

03) Balancear as rodas e alinhar o veículo a cada 10.000 km, por

ocasião da troca dos pneus ou sempre que forem sentidas vibrações.

Deve-se realizar também, o rodízio, de acordo com o esquema

recomendado no manual do fabricante do veículo.

04) Quando ocorrem impactor ou perfurações, verifique também o interior dos pneus.

05) Verificar o estado geral dos pneus periodicamente e/ou após impactos ou desgaste irregular.

06) Nunca estacione sobre manchas de óleo ou solvente, pois elas causarão dano aos pneus.

07) Obedeça aos limites de velocidade e carga.

08) Sempre que for trocar os pneus, respeite a equivalência de medidas mantendo a mesma medida nas 4 rodas.

09) Estilo de direção e velocidade afetam diretamente a vida útil dos pneus.

10) Os pneus devem ser trocados sempre que a banda de rodagem for gasta até as marcas TWI, (1,6 mm, conforme resolução do CONTRAN) mesmo que em apenas um ponto da banda. Verifique as condições dos pneus periodicamente.