Você está na página 1de 17

ESTRUTURAS DE CONCRETO II

CONCRETO

Normas:
NBR 6118/03 Projeto e Execuo de Concreto Armado
NBR 7222/94 Argamassas e Concreto - Resistncia compresso
NBR 12655/06 Concreto: Preparo, controle e recebimento

Ensaios com concreto:


Consistncia
Resistncia compresso e trao
Abatimento Slump test
DOSAGEM
Estudo, indicao das propores e quantificao dos materiais
componentes da mistura, para se obter um concreto com
determinadas caractersticas previamente estabelecidas.
MISTURA
Combinao dos materiais

1) Manual 2) Betoneira 3) Usinado


MISTURA MANUAL
MISTURA
Betoneira Basculante
MISTURA
3) Usinado
- Feito nas concreteiras
- Sob encomenda
- Maior controle tecnolgico
MISTURA
Importante: Controle da quantidade de gua.
TRANSPORTE
- Levar o concreto do ponto onde foi preparado ao local onde ser aplicado.
1) Carrinho-de-mo 2) Girica
TRANSPORTE
3) Caminho betoneira
LANAMENTO
- Colocao do concreto no local de aplicao, em geral, nas formas.
Enrijecer aps quatro horas da adio da gua.
1) Manual 2) Bombas e mangueira
LANAMENTO
ADENSAMENTO
Compactao da massa de concreto, procurando retirar-se dela o maior volume
possvel de vazios, ganhando resistncia. Utilizam-se equipamentos mecnicos,
tais como vibrador por imerso, vibrador de forma e mesa vibratria.
1) Vibrador por imerso
2) Vibrador de forma

3) Mesa de vibrao
CURA
So medidas tomadas para evitar a perda da gua no concreto em suas primeiras
idades, pois ela necessria para o sucesso da reao de hidratao.
SAIBA MAIS
VDEO: Norma NBR 6118/2003: Concreto Armado Tenso de Aderncia de Clculo.
Disponvel em: <https://www.youtube.com/watch?v=b7Ph5UJjR8I> Acesso em: 15/07/2017
VDEO: Estrutura em Concreto Armado. Disponvel em:
<https://www.youtube.com/watch?v=zUQC6jt7_Zg> Acesso em: 15/07/2017
VDEO: Etapas de construo em concreto armado (fundaes, pilares, vigas e lajes).
Disponvel em: <https://www.youtube.com/watch?v=0FtN9wDFs2k> Acesso em: 15/07/2017
FUSCO, Pricles Brasiliense. Tcnica de Armar as Estruturas de Concreto. So Paulo: PINI,
2013, 2ed
FUSCO, Pricles Brasiliense. Estruturas de Concreto - Solicitaes Tangenciais. So Paulo:
PINI, 2008
CARVALHO, Roberto Chust; PINHEIRO, Libnio Miranda. Clculo e Detalhamento de
Estruturas Usuais de Concreto Armado - Volume 2. So Paulo: PINI, 2013, 2ed.
Obrigado!