Você está na página 1de 32

SIMULADO ESPECIAL

RESOLUÇÃO COMENTADA
QUESTÃO 1 QUESTÃO 3
O peso molecular de um DNA bacteriano é de cerca A força de resistência do ar sobre um automóvel tem
de 3 x 109, e o peso molecular de um único par de nu- intensidade Far dada pela expressão:
cleotídeos é de, aproximadamente, 600. 1
I. Quantos pares de nucleotídeos há no cromosso- Far = ––– AV2 (SI)
4
mo?
II. Se cada nucleotídeo ocupa um comprimento de A = área virtual da secção do automóvel por um plano
perpendicular à sua velocidade.
3,4 angströms (1 angström = 10–7mm), qual o
V = módulo da velocidade do automóvel.
comprimento do DNA bacteriano?

Assinale a alternativa que, corretamente, responde às


questões I e II.
I II
a) 500 1mm
b) 5000 1mm
c) 60 000 1,5mm Considere, para um determinado automóvel, A = 3,0m2
e suponha que o módulo da velocidade do carro
d) 5 000 000 1,7mm aumente de 20m/s para 40m/s.
e) 4 500 000 2,5mm Neste contexto, a intensidade da força de resistência
do ar será aumentada em:
RESOLUÇÃO: a) 100% b) 200% c) 300%
a) Número de pares de nucleotídeos = d) 400% e) 500%
= 3 x 109 / 600 = 5 000 000 RESOLUÇÃO:
b) Comprimento do DNA bacteriano = Se a velocidade for duplicada, a resistência do ar ficará mul-
= 3,4 . 10–7 . 5 000 000 = 1,7mm tiplicada por 4, o que significa um aumento percentual de
Resposta: D 300%.
Resposta: C

QUESTÃO 2 QUESTÃO 4
Com a introdução de uma espécie A em um certo O gráfico a seguir mostra a relação entre o custo ener-

 
ecossistema, o equilíbrio das populações ali existentes Energia
poderá ser alterado. Sobre esse fato, considere as gético de locomoção –––––––––––––––––––––––––––
Massa x distância percorrida
afirmações seguintes:
I. O equilíbrio poderá ser alterado se houver com- e a massa de animais vertebrados com até 1,0kg.
petição por alimento. Analise o gráfico e julgue as afirmações.
II. O equilíbrio poderá ser alterado se a espécie for
predadora de outras espécies nativas.
III. O equilíbrio poderá ser alterado se a espécie in-
troduzida ocupar o mesmo nicho ecológico de
outra espécie local.
IV. A espécie A deixará de existir, pois espécies in-
troduzidas não conseguem sobreviver em am-
bientes que não sejam os seus.

Está(ão) correta(s) apenas:


a) II.
b) IV.
c) I e IV.
d) II e III. Fonte: HILDEBRAND, Milton. Análise da Estrutura dos
Vertebrados. São Paulo: Atheneu, 1995.
e) I, II e III.
I. Para uma dada forma de locomoção, animais de
RESOLUÇÃO: maior massa têm um custo energético de loco-
Toda vez que uma espécie é introduzida em um ecossis-
moção menor.
tema, acaba alterando o equilíbrio existente.
II. A forma de locomoção que exige um menor custo
Resposta: E
energético de locomoção, para uma mesma mas-
sa, é a modalidade “voar”.

OBJETIVO 2 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA


III. As taxas de variação do custo energético de loco- Com base no texto, podemos concluir que
moção com a massa são praticamente iguais para a) o medo do expansionismo napoleônico levou a Ingla-
as modalidades “voar” e “nadar”. terra a participar do processo revolucionário francês. A
grande conseqüência dessa participação foi um intenso
a) Somente I é verdadeira. desmatamento que atrasou a Revolução Industrial in-
b) Somente II é verdadeira. glesa.
c) Somente I e II são verdadeiras. b) a frota marítima inglesa era muito superior à frota naval
d) Somente I e III são verdadeiras. francesa. Desta forma, o desmatamento foi mais intenso
e) Todas são verdadeiras. na França do que na Inglaterra; esse fator motivou a
derrota da revolução e a volta do absolutismo na França.
RESOLUÇÃO: c) o protocolo de Kyoto tem como objetivo reduzir a emis-
I. Correta. A função custo energético de locomoção x são de gases que causam o efeito estufa, através do
massa é decrescente. reflorestamento, que deverá ser efetuado, principalmen-
II. Falsa. Para uma mesma massa, nadar exige um menor te, nas áreas de florestas desmatadas no período da
custo energético de locomoção. Revolução Francesa.
III. Correta. As retas representativas são paralelas, indi-
d) a Revolução de 1789, ao propor o fim do absolutismo
cando taxas de variação iguais.
Resposta: D em território francês, assumiu um caráter global, pro-
movendo um intenso desmatamento de florestas, não
QUESTÃO 5 somente nos países envolvidos na guerra como também
A dívida externa brasileira, avaliada em cerca de US$ 120 bi- em outras regiões.
lhões, em setembro de 2007, teve seu recrudescimento e) a Revolução Francesa se expandiu em razão dos inte-
moderno a partir dos anos 1970, quando resses da burguesia em alcançar os privilégios da no-
I. o governo militar financiou o desenvolvimento breza, porém a generalização do conflito, associada ao
econômico (com obras de infra-estrutura) através desmatamento das florestas, áreas exclusivas da nobreza
de empréstimos externos. que se dedicava à caça, fez com que o movimento enfra-
II. houve a necessidade de importação de petróleo quecesse e acabasse sendo derrotado.
em grandes volumes e seu preço era ascendente, RESOLUÇÃO:
atingindo um máximo em 1979. Seu pagamento A Revolução Francesa significou o fim do sistema abso-
foi honrado com empréstimos. lutista e dos privilégios da nobreza. O povo ganhou mais
III. incidiram juros cada vez maiores sobre os emprés- autonomia; entretanto, a burguesia conduziu o processo de
timos assumidos, em razão da busca de dinheiro forma que garantisse seu domínio social. O governo revolu-
no mercado internacional, motivada pelos au- cionário teve de enfrentar também a animosidade dos de-
mentos do petróleo. mais soberanos da Europa. Estes, tão logo sentiram a amea-
ça de propagação dos ideais revolucionários em seus pró-
IV. a moratória total declarada pelo governo Sarney,
prios domínios, passaram a apoiar abertamente as tentati-
nos anos 1980, acumulou uma enorme dívida, vas de contra-revolução.
acrescida de juros, que só começou a ser paga no O desmatamento é diretamente causado pela ação do ho-
início do século XXI. mem sobre a natureza. Além dos abates realizados pela in-
dústria madeireira, podemos acrescentar a ação de guerras
Está(ão) correta(s) e de revoluções que ampliam o processo de devastação do
a) I e II, apenas. b) I, II e III. c) somente a I. planeta.
d) II e IV. e) apenas a IV. Resposta: D

RESOLUÇÃO: QUESTÃO 7
A assertiva IV está errada, pois a moratória do governo Desde a descoberta da eletricidade, fenômenos associados
Sarney foi parcial e, mesmo com ela, pagaram-se as par- ao fluxo de elétrons tornaram-se comuns. O fluxo de elé-
celas e respectivos juros. trons está presente nas pilhas elétricas que fazem funcionar
Resposta: B o rádio, a câmera fotográfica, o telefone celular, o relógio
digital e o marca-passo cardíaco. Em química, as reações
QUESTÃO 6
que envolvem transferência de elétrons são chamadas de
A cada navio que os canhões inimigos punham fora de com-
reações de oxidorredução.
bate, os governos da Inglaterra e da França procuravam
Sobre esse tema é correto afirmar:
desesperadamente mais dois mil carvalhos que pudessem
a) Em uma usina hidrelétrica, o processo de transmissão de
substituí-lo. Para abastecer a marinha francesa, desmata-
energia elétrica, através de um fio metálico, para uma
ram-se cadeias montanhosas inteiras, que nunca foram re-
determinada cidade, é considerado um exemplo de rea-
florestadas. Ao mesmo tempo, seus concorrentes ingleses
ção química de oxidorredução.
transportavam madeira das florestas canadenses.
b) O processo de fotografia utilizando filmes fotográficos é
um bom exemplo de reações químicas de oxidorredu-
(Adaptado de: SCHAMA, Simon. Paisagem e Memória.
ção.
São Paulo: Companhia das Letras.)
SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 3 OBJETIVO
c) O processo de transmissão de dados por meio de fibra Em vão me tento explicar, os muros são surdos.
ótica é um processo químico de oxidorredução. Sob a pele das palavras há cifras e códigos.
d) A formação da ferrugem que aparece nos portões e O sol consola os doentes e não os renova.
janelas de ferro é um exemplo de reação química de As coisas. Que tristes são as coisas, consideradas sem
oxidação, e não de oxidorredução. [ênfase.
e) O processo da respiração humana é um exemplo típico
de reação de oxidação na ausência de reação de redu- Vomitar esse tédio sobre a cidade.
ção. Quarenta anos e nenhum problema
resolvido, sequer colocado.
RESOLUÇÃO: Nenhuma carta escrita nem recebida.
O processo de revelação fotográfica envolve a reação de
Todos os homens voltam para casa.
oxidorredução de um composto orgânico com sais de prata.
Resposta: B Estão menos livres mas levam jornais
e soletram o mundo, sabendo que o perdem.
QUESTÃO 8
Leia atentamente os versos a seguir: (...)
Uma flor nasceu na rua!
A neve cai, mas não Passem de longe, bondes, ônibus, rio de aço do tráfego.
dura muito tempo Uma flor ainda desbotada
sua estadia passageira na ilude a polícia, rompe o asfalto.
Terra-Mãe. Façam completo silêncio, paralisem os negócios,
Logo o sol a transforma em vapores garanto que uma flor nasceu.
de onde ela surgiu,
ou na água que rola retumbante Sua cor não se percebe.
pelas escarpas rochosas. Suas pétalas não se abrem.
Seu nome não está nos livros.
Com base nessas informações, só é correto afirmar:
É feia. Mas é realmente uma flor.
a) Os versos descrevem fenômenos químicos.
b) As moléculas de água no estado sólido têm menor ener-
Sento-me no chão da capital do país às cinco horas da
gia potencial do que no estado líquido na mesma tem-
[tarde
peratura.
e lentamente passo a mão nessa forma insegura.
c) Não há ligações químicas na água no estado de vapor.
Do lado das montanhas, nuvens maciças avolumam-se.
d) As moléculas de água líquida e água vapor em equilíbrio
Pequenos pontos brancos movem-se no mar, galinhas
têm energias cinéticas médias diferentes.
[em pânico.
e) O derretimento da neve provoca a formação de novas
moléculas.
É feia. Mas é uma flor. Furou o asfalto, o tédio, o nojo
RESOLUÇÃO: [e o ódio.
Os versos descrevem fenômenos físicos. As moléculas de
água líquida e água vapor em equilíbrio têm energias ciné- (Carlos Drummond de Andrade, A Rosa do Povo)
ticas médias iguais, pois estão na mesma temperatura. As
ligações químicas intramoleculares na água vapor permanecem.
Resposta: B

–––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––– QUESTÃO 9
Texto para as questões de 9 a 13. Sobre o texto acima, considere as proposições:
I. O poema refere-se a um tempo marcado pelos hor-
A FLOR E A NÁUSEA rores da Segunda Guerra Mundial e, no Brasil, pe-
los efeitos da política de Getúlio Vargas, evocando
Preso à minha classe e a algumas roupas, a opressão dos totalitarismos — fascismo, nazismo,
vou de branco pela rua cinzenta. stalinismo — que marcaram as décadas de 1930 e
Melancolias, mercadorias espreitam-me. 1940.
Devo seguir até o enjôo? II. Em A Rosa do Povo, de onde foi extraído o texto,
Posso, sem armas, revoltar-me? Drummond dedica-se, em diversos poemas, à te-
mática social, exprimindo a solidão e a impotência
Olhos sujos no relógio da torre: do indivíduo num mundo frio e mecânico, marcado
Não, o tempo não chegou de completa justiça. pela violência da guerra e do totalitarismo.
O tempo é ainda de fezes, maus poemas, alucinações III.A “náusea” — expressa no poema em versos como
[e espera. “Devo seguir até o enjôo?”, “Vomitar esse tédio so-
O tempo pobre, o poeta pobre bre a cidade” — ocorre como reação ao mundo que
fundem-se no mesmo impasse. circunda o eu lírico.

OBJETIVO 4 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA


Está correto o que se afirma em RESOLUÇÃO:
a) I, apenas. b) I e II, apenas. Flor, no texto, é metáfora para poesia e para esperança de
c) I e III, apenas. d) II e III, apenas. redenção social (ou mesmo, na época, esperança de re-
e) I, II e III. volução social).
Resposta: B
RESOLUÇÃO:
A Rosa do Povo foi publicada em 1945, ano em que termina
a Segunda Guerra Mundial, e é a obra de Drummond mais QUESTÃO 13
consonante com os conflitos ideológicos da época, em que Em “Passem de longe, bondes, ônibus, rio de aço
alguns escritores se envolveram com o socialismo e o do tráfego”, o trecho destacado tem a mesma fun-
utilizaram para expressar seu descontentamento com o
ção que o destacado na alternativa
regime vigente em nosso país.
Resposta: E a) “O velho Andira, irmão do Pajé, a deixou tombar e cal-
cou no chão, com o pé ágil ainda e firme.” (José de
Alencar)
QUESTÃO 10 b) “Entra, Irene. Você não precisa pedir licença.” (Manuel
Analise as estrofes apresentadas e assinale a alterna- Bandeira)
tiva incorreta. c) “Os casebres de açafrão e de ocre nos verdes da Fa-
a) No início do primeiro verso, o termo “preso” enfatiza a vela, sob o azul cabralino, são fatos estéticos.” (Oswald
sensação de impotência do eu lírico diante da realidade. de Andrade)
b) O texto apresenta um contraste entre o eu e o mundo: d) “E de cada gota redigia / nome, curva, fim” (Carlos
“vou de branco pela rua cinzenta”. Drummond de Andrade)
c) O passeio pela “rua cinzenta” leva o sujeito à náusea, ao e) “Duas especialidades tinha a padaria: os bolachões e
desejo de “vomitar esse tédio sobre a cidade”. umas roscas...” (Jorge Amado)
d) Em “Melancolias, mercadorias espreitam-me”, há apro- RESOLUÇÃO:
ximação entre o mundo subjetivo e o objetivo. O trecho do enunciado destaca um vocativo, termo usado
e) O nascimento da flor representa a fragilidade do indiví- para chamar alguém ou alguma coisa, como em b. Em a,
duo diante de um mundo sem esperança. destaca-se um aposto; em c, o sujeito; em d, objeto direto;
e, em e, novamente um aposto.
RESOLUÇÃO:
Resposta: B
Ao contrário do que afirma a alternativa e, o nascimento da
flor simboliza a esperança.
Resposta: E ––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––
Texto para a questão 14.
QUESTÃO 11
Assinale a alternativa incorreta. O acidente ocorreu quando a pressão exercida nos
a) Em “Que tristes são as coisas, consideradas sem ênfa- trabalhos dentro da montanha causaram a explosão
se”, o mundo é visto com desgosto e desânimo. de paredes de rochas e carvão no interior da mina,
b) “Vomitar esse tédio sobre a cidade” expressa o desejo levando ao desabamento.
de expulsar, rejeitar o vazio da existência que atingiu o
limite da saturação e da náusea. (Correio Popular, Campinas, 20/08/2007)
c) O confronto eu X mundo leva ao amadurecimento do
poeta, que encontra no isolamento a esperança de um
mundo melhor: “Nenhuma carta escrita nem recebida”. QUESTÃO 14
d) O tempo e o poeta identificam-se em uma situação que O erro do trecho está
não parece mostrar saída: “O tempo é ainda de fezes, a) na falta de vírgula depois de montanha, para separar o
maus poemas, alucinações e espera”. sujeito do predicado.
e) “Em vão me tento explicar, os muros são surdos”: o b) na falta de paralelismo em paredes de rochas e carvão.
poeta confessa frustrada a procura de comunicação. c) no uso do gerúndio levando, em lugar de “o que levou
ao desabamento”.
RESOLUÇÃO: d) no excesso de preposições de, fundidas ou não com
Uma das características dessa fase de Carlos Drummond de artigo, que compromete o sentido do trecho.
Andrade é justamente o desejo de união entre os homens, e) na concordância irregular do sujeito a pressão exercida
como tentativa de transformar a realidade. com o verbo causaram.
Resposta: C
RESOLUÇÃO:
QUESTÃO 12 O verbo deveria concordar em número com o sujeito: a
Flor, no poema, pode ser lida como pressão exercida... causou.
a) comparação. b) metáfora. c) sinédoque. Resposta: E
d) metonímia. e) catacrese.

SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 5 OBJETIVO


Texto para a questão 15. QUESTÃO 16
Leia as seguintes afirmações:
I. Em “‘É um som fresco’” há sinestesia, já que a
uma sensação auditiva (“som”) se associa uma
tátil ou térmica (“fresco”).
II. Nota-se, no terceiro verso, a aliteração da
sibilante /s/, recurso usado talvez para sugerir a
sonoridade produzida pela água.
III. No último verso, constata-se que o eu lírico
também experimenta um entrecruzamento de
sensações, como o que é sugerido na expressão
“som fresco”.
IV. O verbo chiar é uma onomatopéia, pois reproduz,
de modo imitativo, sons agudos ou estridentes,
prolongados, como aquele que se atribui à água
contida no púcaro.

Está correto o que se afirma em


a) I, II e III, apenas.
b) I, II e IV, apenas.
c) II, III e IV, apenas.
d) I e III, apenas.
e) I e IV, apenas.

RESOLUÇÃO:
O eu lírico rejeita ou ironiza a possibilidade de entrecru-
zamento de sensações, como deixa explícito no último
verso: “Bebo a água sem ouvir nada com a minha
garganta”.
Resposta: B
(Bill Watterson, O mundo é mágico:
as aventuras de Calvin & Haroldo, São Paulo, Conrad, 2007)

––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––
QUESTÃO 15 Texto para as questões 17 e 18.
As falas do tigre Haroldo e do menino Calvin, nos dois
últimos quadrinhos, apresentam analogias, respecti-
vamente, com temas preferenciais dos movimentos Mas eu preferi inventariar o gabinete, que dava à
a) árcade e romântico. minha profanidade serrana todos os gostos duma
b) barroco e modernista. iniciação. Aos lados da cadeira de Jacinto pendiam
c) realista e modernista. gordos tubos acústicos, por onde ele decerto soprava
d) modernista e barroco. as suas ordens através do 202. Dos pés da mesa
e) naturalista e árcade. cordões túmidos e moles, coleando sobre o tapete,
corriam para os recantos de sombra à maneira de
RESOLUÇÃO: cobras assustadas. Sobre uma banquinha, e refletida
A atitude do tigre Haroldo reflete um dos temas clássicos no seu verniz como na água dum poço, pousava uma
da poesia árcade, o carpe diem (“aproveita o dia”), en- Máquina de escrever; e adiante era uma imensa
quanto a de Calvin se aproxima da melancolia romântica. Máquina de calcular, com fileiras de buracos de onde
Resposta: A espreitavam, esperando, números rígidos e de ferro.
–––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––– Depois parei em frente da estante que me preo-
Texto para a questão 16. cupava, assim solitária, à maneira duma torre numa
planície, com o seu alto farol. Toda uma das suas faces
estava repleta de Dicionários; a outra de Manuais; a
A água chia no púcaro1 que elevo à boca.
outra de Atlas; a última de Guias, e entre eles, abrin-
“É um som fresco” diz-me quem me dá a bebê-la.
do um fólio, encontrei o Guia das ruas de Samar-
Sorrio. O som é só um som de chiar.
canda. Que maciça torre de informação!
Bebo a água sem ouvir nada com a minha garganta.
1púcaro: pequeno recipiente, com asas, para retirar líquido (Eça de Queirós, A Cidade e as Serras)
de recipientes maiores.

OBJETIVO 6 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA


QUESTÃO 17 Texto para a questão 19.
Considere as seguintes proposições sobre A Cidade e
as Serras. Os meninos trocavam impressões cochichando,
I. Os diversos aparelhos e guias de que Jacinto dis- aflitos com o desaparecimento da cachorra. Puxaram
punha otimizavam sua vida, tornando-a mais sim- a manga da mãe. Que fim teria levado Baleia? Sinha
ples e confortável. Vitória levantou o braço num gesto mole e indicou
II. O texto traz uma descrição minuciosa do gabinete, vagamente dois pontos cardeais com o canudo do
inventariando os elementos nos moldes naturalis- cachimbo.
tas.
III.Os aparelhos e guias representam o desejo de Ja- (Graciliano Ramos, Vidas Secas)
cinto de dominar o conhecimento disponível no seu
tempo. QUESTÃO 19
Em Vidas Secas, de Graciliano Ramos, observa-se a uti-
Está correto o que se afirma em lização freqüente do discurso indireto livre, em que se
a) I, apenas. b) I e II, apenas. c) II, apenas. reproduzem os pensamentos ou as falas das persona-
d) III, apenas. e) I, II e III. gens, sem indicação explícita, como em “Que fim teria
levado Baleia?”. Sobre esse recurso e sobre a obra como
RESOLUÇÃO: um todo, considere as seguintes informações:
A afirmação I está errada, pois a parafernália de que se I. Se transformado em discurso direto, o trecho po-
cercava Jacinto, freqüentemente avariada, complicava sua deria ser escrito da seguinte forma: “Puxaram a
vida. Em II, não se trata de um inventário naturalista de
manga da mãe e lhe perguntaram: — Que fim le-
dados objetivos, mas de impressões irônicas sobre o
gabinete.
vou Baleia?”, e, se transformado em discurso indi-
Resposta: D reto, “Os meninos perguntaram à mãe que fim
teria levado Baleia”.
II. O uso do discurso indireto livre confere fluência e
ritmo ao texto, contribuindo também para lhe dar
QUESTÃO 18 um aspecto mais seco, enxuto, como é próprio do
Em “uma imensa Máquina de calcular, com fileiras de estilo de Graciliano Ramos, especialmente em obras
buracos de onde espreitavam, esperando, números como Vidas Secas e São Bernardo.
rígidos e de ferro”, o autor se vale de uma figura de III.Ao mesclar a fala ou pensamento das personagens
linguagem presente também em ao discurso do narrador, o autor ressalta um dos
a) “Quando a Indesejada das gentes chegar / (Não sei se traços marcantes de Vidas Secas: a dificuldade de
dura ou caroável), / Talvez eu tenha medo.” (Manuel expressão e de comunicação das personagens, que
Bandeira) possuem escassos recursos de linguagem.
b) “Amor é um fogo que arde sem se ver, / É ferida que dói
Está correto o que se afirma em
e não se sente; / É um contentamento descontente, / É
a) I, apenas. b) I e II, apenas. c) I e III, apenas.
dor que desatina sem doer.” (Camões) d) II e III, apenas. e) I, II e III.
c) “É o Paquequer: saltando de cascata em cascata, enros-
cando-se como uma serpente, vai depois se espreguiçar RESOLUÇÃO:
na várzea e embeber-se no Paraíba, que rola majesto- A proposição I está correta do ponto de vista gramatical. As
samente sobre seu vasto leito.” (José de Alencar) proposições II e III apontam características notáveis e
notórias da obra de Graciliano Ramos.
d) “A excelente Dona Inácia era mestra na arte de judiar de
Resposta: E
crianças. Vinha da escravidão, fora senhora de escravos
— e daquelas ferozes, amigas de ouvir cantar o bolo e QUESTÃO 20
estalar o bacalhau.” (Monteiro Lobato) Derivação imprópria é um processo que consiste em
e) “Olha para si, para as chinelas (umas chinelas de Túnis, deslocar palavras da classe gramatical a que perten-
que lhe deu recente amigo, Cristiano Palha), para a ca- cem. Das frases de Guimarães Rosa, a única em que
sa, para o jardim, para a enseada, para os morros e para esse processo não ocorre é
o céu; e tudo, desde as chinelas até o céu, tudo entra na a) “De fato, o passarinho tinha estado cantando, e, no
mesma sensação de propriedade.” (Machado de Assis) escorregar do tempo...”
b) “Nhinhinha, só, sentada, olhando o nada das pes-
RESOLUÇÃO: soas...”
No trecho do enunciado, como em c, ocorre prosopopéia, c) “...essa sua exclamação dileta, em muitas ocasiões, com
ou personificação: atribuem-se características de seres ani- o deferir de um sorriso.”
mados a seres inanimados. Em a, ocorre eufemismo; em b, d) “Mas, pelo esquisito do juízo ou enfeitado do sentido.”
paradoxo ou oxímoro; em d, ironia; em e, gradação. e) “Desabado aquele feito, houve muitas diversas dores,
Resposta: C de todos...”

SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 7 OBJETIVO


RESOLUÇÃO: RESOLUÇÃO:
A única alternativa que não apresenta derivação imprópria Na construção da voz passiva sintética, o verbo, que deve
é a e. Na alternativa a, tem-se “no escorregar”; em b, “o ser transitivo direto ou transitivo direto e indireto, deve-se
nada”; em c, “o deferir”; em d, “pelo [por + o] esquisito” e acompanhar da partícula se e concordar com o sujeito
“[pelo] enfeitado”. paciente, ou seja: o termo que funciona como objeto direto
Resposta: E na construção em voz ativa.
Resposta: D
QUESTÃO 21
Neste conto de Sagarana, a personagem central apre- QUESTÃO 23
senta um discurso extremamente convincente e se- “A relevância do assunto é inquestionável e o foco da
dutor; é um ser um tanto picaresco, malandro, que, ação não poderia ser mais coerente — a cidade recicla
após várias peripécias, acaba atingindo seu objetivo apenas 0,03% do lixo produzido pela população.”
com a ajuda do chefe político do lugar. Esse objetivo A oração iniciada por travessão relaciona-se com as
é a recuperação de algo que o protagonista abando- orações que a antecedem, acrescentando-lhes uma
nara. Trata-se do conto a) ressalva. b) condição. c) explicação.
a) “A Volta do Marido Pródigo”. d) conclusão. e) finalidade.
b) “Conversa de Bois”. RESOLUÇÃO:
c) “Sarapalha”. A oração “a cidade recicla apenas 0,03% do lixo produzido
d) “São Marcos”. pela população” apresenta a razão pela qual se afirmou,
e) “O Burrinho Pedrês”. nas duas orações antecedentes, que o assunto é de
relevância inquestionável e que o foco de ação não poderia
RESOLUÇÃO: ser mais coerente.
Em “A Volta do Marido Pródigo”, o protagonista malandro Resposta: C
e de fala convincente, sedutora, Eulálio de Souza Salãthiel,
o Lalino ou, ainda, Laio, praticamente vende a esposa Maria QUESTÃO 24
Rita ao espanhol Ramiro e parte para o Rio de Janeiro. Após A palavra respaldo, no terceiro período do texto,
algum tempo, regressa e deseja recuperar Maria Rita. Para pode ser substituída, sem prejuízo de sentido, por
isso, vai armar e desarmar conchavos políticos para o major a) consenso. b) suporte. c) objeção.
Anacleto, que, agradecido a Laio, praticamente expulsa o
d) recusa. e) resultado.
espanhol Ramiro, tornando mais fácil a reconciliação de
Eulálio e Maria Rita. RESOLUÇÃO:
Resposta: A A palavra respaldo significa “apoio, suporte, amparo”.
Resposta: B
––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––
Texto para as questões de 22 a 24. QUESTÃO 25
Este desenho esquematiza o coração de um mamífero:
A partir do próximo ano, todos os professores da
rede municipal paulistana terão de discutir em classe
questões relativas ao tratamento e à destinação do
lixo. A relevância do assunto é inquestionável e o foco
da ação não poderia ser mais coerente — a cidade re-
cicla apenas 0,03% do lixo produzido pela população.
A forma usada pela prefeitura para levar o assunto
para as classes, no entanto, não encontra respaldo nas
concepções de educadores especializados.

QUESTÃO 22
Se o primeiro período do texto for reescrito na voz
passiva sintética, a construção correta será
Com base nessa ilustração e em seus conhecimentos,
a) A partir do próximo ano, questões relativas ao trata-
indique a assertiva correta.
mento e à destinação do lixo terão de ser discutidas em
a) A caminho dos pulmões, o sangue percorre o trajeto:
classe (...).
1 – 2 – 3 – 4.
b) A partir do próximo ano, questões relativas ao tratamento
b) Vindo dos pulmões, o sangue percorre o trajeto:
e à destinação do lixo terão sido discutidas em classe (...).
1 – 2 – 3 – 4.
c) A partir do próximo ano, discutir-se-á em classe ques-
c) A caminho dos tecidos, o sangue percorre o trajeto:
tões relativas ao tratamento e à destinação do lixo.
5 – 6 – 7 – 8.
d) A partir do próximo ano, discutir-se-ão em classe ques-
d) Vindo dos tecidos, o sangue percorre o trajeto:
tões relativas ao tratamento e à destinação do lixo.
5 – 6 – 7 – 8.
e) A partir do próximo ano, questões relativas ao tratamen-
e) A caminho dos pulmões, o sangue percorre o trajeto:
to e à destinação do lixo serão discutidas em classe (...)
1 – 2 – 3 – 4 – 5 – 6 – 7 – 8.
OBJETIVO 8 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA
RESOLUÇÃO: RESOLUÇÃO:
A caminho dos pulmões, o sangue percorre o trajeto: Na meiose, cada par de cromossomos se segrega indepen-
1 – 2 – 3 – 4. dentemente dos demais, produzindo diferentes tipos de
Vindo dos pulmões, o sangue percorre o trajeto: gametas.
8 – 7 – 6 – 5. Resposta: E
A caminho dos tecidos, o sangue percorre o trajeto:
8 – 7 – 6 – 5.
Vindo dos tecidos, o sangue percorre o trajeto: QUESTÃO 28
1 – 2 – 3 – 4. Esta tabela indica as porcentagens de excretas nitro-
Resposta: A
genadas presentes na urina de cinco quelônios.
QUESTÃO 26
Analise o esquema a seguir e identifique a alternativa Porcentagem de
que contenha os nomes dos hormônios produzidos por
Quelônio Ácido Úrico Amônia Uréia
estas glândulas, indicados pelos algarismos I, II, III e IV.
I 0,7 24,0 22,9
II 2,5 14,4 47,1
III 4,2 6,1 61,0
IV 6,7 6,0 29,1
V 56,1 6,2 8,5
(Adaptado de: SCHMIDT-NIELSEN, Knut. Fisiologia Animal: Adap-
tação e Meio Ambiente. São Paulo: Santos, 1996. p. 384.)
I II III IV Pela análise dos dados, conclui-se que a espécie adap-
tada a ambiente terrestre quase desértico é o quelônio:
a) Estrógeno Progesterona Testosterona FSH
a) I b) II c) III d) IV e) V
b) FSH LH Prolactina Testosterona
RESOLUÇÃO:
c) Progesterona Estrógeno LH FSH Por economia de água, animais que vivem em ambiente ter-
restre excretam ácido úrico.
d) LH Progesterona FSH Estrógeno
Resposta: E
e) FSH LH Estrógeno Progesterona

RESOLUÇÃO: QUESTÃO 29
A adenohipófise produz FSH (I) e LH (II). O estrógeno (III) e Em abelhas Apis mellifera, os machos são haplóides e as
a progesterona (IV) são produzidos pelo ovário. fêmeas são diplóides. A cor dos olhos é condicionada
Resposta: E por cinco alelos com a seguinte relação de dominância:
marrom > pérola > neve > creme > amarela
Um apicultor inseminou uma rainha de olhos marrons,
QUESTÃO 27 heterozigota para amarelo, com uma mistura de sêmen
Três fenômenos biológicos explicam a variabilidade ge- de cinco machos, cada um com uma cor de olhos di-
nética presente nas populações de organismos diplóides ferente. A proporção de sêmen de cada macho era
com reprodução sexuada: mutação, segregação inde- 20%. O resultado esperado para a cor dos olhos das fê-
pendente e permutação; os dois últimos eventos ocor- meas descendentes dessa rainha é:
rem exclusivamente na meiose. O termo “segregação in-
dependente”, também usado para descrever a Segunda marrom pérola neve creme amarela
Lei de Mendel, refere-se ao fato de que, na meiose,
a) os alelos de um gene se segregam na formação dos ga- a) 20% 20% 20% 20% 20%
metas, e cada um vai estar presente em um dos ga- b) 80% 5% 5% 5% 5%
metas.
b) a permutação entre as cromátides-irmãs aumenta o c) 25% 25% 15% 10% 25%
número de gametas que podem ser formados. d) 50% 20% 20% 5% 5%
c) a permutação torna possível o surgimento de todos os
tipos de gametas com igual probabilidade. e) 60% 10% 10% 10% 10%
d) a segregação das cromátides-irmãs ocorre na primeira
divisão. RESOLUÇÃO:
e) cada par de cromossomos se segrega independente- Alelos: M (marrom), mp (pérola), mn (neve), mc (creme) e ma
mente dos demais, produzindo muitos tipos diferentes (amarela)
de gametas.
SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 9 OBJETIVO
M mp mn mc ma RESOLUÇÃO:
As reações são realizadas pelas bactérias nitrificantes, autó-
M MM Mmp Mmn Mmc Mma trofas e quimiossintetizantes, que são importantes para o
ma Mma mpma mnma mcma mama ciclo do nitrogênio.
Resposta: A
Marrom = MM, Mmp, Mmn, Mmc, Mma e Mma = 6/10 = 60%
Pérola = mpma = 1/10 = 10% QUESTÃO 32
Neve = mnma = 1/10 = 10% Os cupins que se alimentam da madeira das casas, na
Creme = mcma = 1/10 = 10% verdade, não são capazes de digerir a celulose. Para
Amarela = mama = 1/10 = 10% isso, contam com a ação de protozoários que vivem
Resposta: E em seu aparelho digestório e também se alimentam
do material ingerido pelos cupins.
QUESTÃO 30 Assinale a alternativa que indica corretamente a rela-
O comprimento do dia e da noite (fotoperíodo) é fun- ção existente entre ambos e seu nível trófico:
damental para o processo de floração, sendo utilizado
para classificar as plantas em diferentes tipos. Neste grá-
fico, as curvas I e II representam, respectivamente: Relação Cupim Protozoário
consumidor consumidor
a) mutualismo
primário primário
consumidor
b) mutualismo detritívoro
secundário
consumidor
c) mutualismo detritívoro
primário
consumidor consumidor
d) comensalismo
primário primário
a) plantas de dias curtos; plantas de dias longos. consumidor consumidor
b) plantas indiferentes; plantas de dias longos. e) comensalismo
secundário primário
c) plantas indiferentes; plantas de dias curtos.
d) plantas de dias longos; plantas de dias curtos.
RESOLUÇÃO:
e) plantas de dias longos; plantas indiferentes. A relação entre os cupins e os protozoários é do tipo mu-
RESOLUÇÃO: tualismo, e ambos são consumidores primários, uma vez
As plantas de dias curtos florescem em fotoperíodos supe- que se alimentam da madeira.
riores ao valor crítico, no caso 10 horas de luz. Resposta: A
As plantas de dias longos florescem em fotoperíodos infe-
riores ao valor crítico (16 horas).
Resposta: D QUESTÃO 33
A Baixada de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, tem a
QUESTÃO 31 mais elevada taxa de crescimento populacional do
Considere as seguintes reações químicas: município e, entre os seus problemas ambientais, des-
taca-se o lançamento de esgotos in natura no seu sis-
tema lagunar. Como conseqüência direta, estas la-
gunas passam a apresentar
a) aumento das condições aeróbicas do lodo do fundo e
redução da fotossíntese global.
b) aumento da biomassa de consumidores secundários e
redução dos organismos autotróficos.
c) redução do assoreamento provocado pela carga de
“Essas reações fazem parte do metabolismo de seres nutrientes oriundos dos esgotos.
I que atuam no ciclo do _____
_____ II .” d) aumento da diversidade de algas, de gastrópodes e dos
peixes herbívoros.
e) eutrofização, o que gera alta produtividade primária e
Para completar essa frase corretamente, I e II devem grande biomassa de algas.
ser substituídos, respectivamente, por:
a) quimiossintetizantes – nitrogênio. RESOLUÇÃO:
b) autótrofos – gás carbônico. O esgoto orgânico é decomposto por bactérias, levando à
c) heterótrofos – gás carbônico. formação de nutrientes inorgânicos, fenômeno denomi-
d) decompositores – monóxido de carbono. nado “eutrofização”, que acarreta a proliferação das algas.
e) desnitrificantes – nitrogênio. Resposta: E

OBJETIVO 10 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA


QUESTÃO 34 O intervalo de tempo t2 – t1
Os órgãos respiratórios apresentados a seguir perten- V0
cem, respectivamente, a a) independe do ângulo θ b) vale ––– cos θ
4g
V0 V0
c) vale ––– cos θ d) vale ––– cos θ
2g g
2V0
e) vale –––– cos θ
g
RESOLUÇÃO:

Quando α = 45°, temos Vy = Vox = V0 cos θ


Vy = Voy + γy t
V0 cos θ = V0 sen θ – g t1 (1)
– V0 cos θ = V0 sen θ – g t2 (2)
(1) – (2): 2V0 cos θ = g (t2 – t1)

2V0 cos θ
t2 – t1 = ––––––––––
g

Resposta: E

QUESTÃO 36
a) crustáceo, platelminto, inseto e mamífero. O texto a seguir é um fragmento de um artigo do fí-
b) crustáceo, aracnídeo, anelídeo terrestre e equinodermo. sico brasileiro Marcelo Gleiser publicado no jornal
c) peixe, artrópode, porífero e equinodermo. Folha de S. Paulo, relativo à cratera formada na
d) peixe, inseto, platelminto e anfíbio. superfície terrestre pelo impacto de um meteorito.
e) peixe, mamífero, anelídeo e anfíbio.
RESOLUÇÃO: A cratera é bem recente, ao menos em termos geo-
Os órgãos esquematizados na seqüência são: lógicos: foi formada há 50 mil anos, quando um me-
– brânquia teorito de cerca de 40 metros de diâmetro – o equi-
– traquéia valente a um prédio de 15 andares – feito praticamen-
– pele te de ferro puro chocou-se com o solo a uma velo-
– pulmão cidade de 36 mil quilômetros por hora. A energia do
Resposta: D
impacto foi equivalente à detonação simultânea de
20 bombas de hidrogênio.
QUESTÃO 35 Considere o meteorito como sendo uma esfera maciça
Um projétil é lançado a partir do solo terrestre, no ins-
→ de ferro cuja densidade vale 8,0 . 103kg/m3.
tante t = 0, com velocidade inicial V0 formando um Adote π = 3.
ângulo θ (θ > 45°) com o plano horizontal. Despreze o De acordo com os dados do texto, a energia liberada
efeito do ar. A aceleração da gravidade tem módulo g. por uma bomba de hidrogênio, em joules, é um valor
Em um instante t1, o projétil está subindo e sua veloci- mais próximo de:
dade forma um ângulo de 45° com o plano horizontal. a) 6,4 . 1012J b) 1,3 . 1014J c) 6,4 . 1014J
Em um instante t2, o projétil está descendo e sua velo- d) 1,3 . 1016J e) 6,4 . 1016J
cidade forma um ângulo de 45° com o plano hori-
zontal. RESOLUÇÃO:
4
1) m = µ Vol = µ . –– π R3
3

4
m = 8,0 . 103 . –– . 3 . (20)3 (kg)
3
m = 256 . 106kg = 2,56 . 108kg

SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 11 OBJETIVO


36 QUESTÃO 38
2) V = 36 . 103km/h = ––– . 103m/s = 1,0 . 104m/s A velocidade de escape de um planeta esférico de massa
3,6
M e raio R é definida como sendo a velocidade mínima
mV2 2,56 . 108 de lançamento de um corpo, a partir de sua superfície,
3) Ec = –––– = ––––––––– . 108(J)
2 2 para sair de sua influência gravitacional, desprezando-se
a presença da atmosfera.
EC = 1,28 . 1016J
Sendo G a constante de gravitação universal, a veloci-
Ec dade de escape tem módulo VE dado por:
4) Eb = –––– = 0,064 . 1016J
20

Eb = 6,4 . 1014J
Resposta: C
VE =
2GM
–––––
R

QUESTÃO 37 Considere que a aceleração da gravidade na superfície


Um canhão de massa M (excluído o projétil) está em terrestre é seis vezes maior que a aceleração da gravi-
repouso sobre um plano horizontal sem atrito onde dade na superfície da Lua e que o raio da Terra é apro-
pode mover-se livremente, sem nenhum tipo de vínculo. ximadamente quatro vezes maior que o da Lua.
O canhão dispara horizontalmente o projétil de massa A razão entre a velocidade da escape da Terra e a
m com velocidade de módulo V em relação ao solo velocidade de escape da Lua (VE / VE ) é um valor mais
T L
terrestre. próximo de:
A energia cinética que o sistema canhão-projétil ad- 1
quiriu, imediatamente após o disparo, é dada por: a) –– b) 1 c) 5 d) 7 e) 10
2
mV2 m2 RESOLUÇÃO:
a) ––––– b) –––– V2
2 2M 2GM GM
VE = ––––– (1) g = ––– (2)
R R2
mV2
   
m mV2 M De (2): GM = g R2
c) ––––– 1 + ––– d) ––––– 1 + –––
2 M 2 m 2gR2
Em (1): VE = ––––– ⇒ VE = 
2gR
R
mV2
1 – –––
M
m
e) ––––– VE gT RT
2
T =
–––– ––– . ––– = 
6.4 = 
24
VE gL RL
L
RESOLUÇÃO:
1) No ato do disparo, o canhão e o projétil formam um VE
T
sistema isolado e, portanto, haverá conservação da –––– ≅5
quantidade de movimento total. VE
L
→ →
Qapós = Qantes
→ → →
Resposta: C
M VC + m V = 0
→ →
M VC = – m V
QUESTÃO 39
MVC = m V (VUNESP- JULHO-2007) – Uma máquina térmica opera
mV em ciclos segundo o diagrama pressão (p) versus volume
VC = ––––– (V) a seguir. Sabe-se que seu rendimento é de 40%. A
M
quantidade de calor que essa máquina recebe da fonte
2) A energia cinética adquirida pelo sistema é a soma das
quente por ciclo é dada, em 10–6J, por
a) 4,0 b) 16,0 c) 30,0 d) 40,0 e) 120
energias cinéticas do projétil e do canhão:
mV2 MV2
Ec = –––– + ––––C
total 2 2

mV2 M m2 2
Ec = –––– + –––– . –––– V
total 2 2 M2

Ec
total
mV2
 m
= ––––– 1 + –––
2 M 
Resposta: C

OBJETIVO 12 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA


RESOLUÇÃO:
1) Num ciclo, a variação da energia interna é nula.
∆Uciclo = 0
2) O trabalho trocado é dado pela área interna ao ciclo.
τciclo = (8,0 – 4,0) . 10–7 . (5,0 – 1,0) (J)
τciclo = 16,0 . 10–7J
3) Como o rendimento é de 40%, temos:
τ
ciclo
Q = –––––
0,40

16,0 . 10–7
Q = ––––––––– (J)
0,40
Resposta: A
Q = 40 . 10–7J
Q = 4,0 . 10–6J QUESTÃO 41
(VUNESP-SP) – Uma lâmina de vidro óptico de faces pa-
Resposta: A
ralelas, cuja espessura é de aproximadamente 1cm, será
QUESTÃO 40 interposta perpendicularmente entre uma lente conver-
(UFOP-MODIFICADO) – O raio de luz incidente i e o cor- gente e a imagem real (que a lente produz) de um objeto
respondente raio luminoso emergente r, num prisma iluminado com luz monocromática. Observe a figura:
com índice de refração absoluto 1,6, estão representados
corretamente na figura:

Com a inserção da lâmina,


a) a posição da imagem não se altera.
b) a imagem se aproxima da lente.
c) a imagem se afasta da lente.
d) não se forma mais a imagem.
e) formam-se duas imagens reais separadas por uma
distância menor que 1cm.
RESOLUÇÃO:

Com a inserção da lâmina de faces paralelas, a imagem se


afasta da lente, passando de I1 para I2.
Resposta: C

QUESTÃO 42
Duas partículas foram lançadas com uma mesma veloci-

dade inicial v0, através do orifício M, ponto médio do la-
do AB, penetrando, a seguir, num campo magnético

RESOLUÇÃO: uniforme de indução B. A primeira partícula, P1, descre-
(I) O ângulo de incidência da luz na face oblíqua do prisma veu um quarto de circunferência e abandonou o campo
é i = 45°, com sen i = sen 45° ≅ 0,71. →
(II) Cálculo do seno do ângulo limite da interface prisma-ar: magnético no ponto N com uma velocidade v1. A se-
nAR 1,0 gunda partícula, P2, descreveu meia circunferência e
sen L = –––––– ⇒ sen L = ––––– ≅ 0,63 abandonou o campo magnético no ponto B com uma
n 1,6

(III)Como sen i > sen L, tem-se i > L e o raio de luz sofre velocidade v2. A região ocupada pelo campo magnético
reflexão total na face oblíqua do prisma. é um quadrado ABCD, de lado a.
SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 13 OBJETIVO
Como M é ponto médio de AB, concluímos que R1 = 2R2
Logo:
m1 . v m2 . v  q 2 m2
–––––– = 2 –––––– ⇒ –––– = 2 . –––– (2)
 q 1 . B  q 2 . B q1 m1

(As partículas têm a mesma velocidade escalar V.)


Analisemos cada afirmativa:
a) Errada. Se as energias cinéticas forem iguais, teremos:
mv2
Ecin = ––––––
2

m1v2 m2v2
–––––– = –––––– ⇒ m1 = m2
2 2
Da equação (2), vem:
Podemos afirmar que  q 2
––––– = 2 ⇒  q 2 = 2q1
a) se as duas partículas tiverem a mesma energia cinética, q1
então suas cargas elétricas terão módulos iguais e sinais
b) Errada. As partículas têm carga elétrica de sinais con-
contrários. trários.
b) se as duas partículas tiverem a mesma massa, então a c) Errada. Se as duas partículas tiverem cargas elétricas de
partícula P2 terá carga elétrica igual ao dobro da carga módulos iguais, teremos:
de P1, estando ambas eletrizadas positivamente.  q 2 = q1
c) se as duas partículas tiverem a mesma carga elétrica, em 2m2
–––––– = 1 ⇒ m1 = 2m2
módulo, então a energia cinética de P2 será o dobro da m1
energia cinética de P1, estando a primeira eletrizada po- Sendo
sitivamente e, a segunda, negativamente. mv2
d) se a massa da partícula P1 for o dobro da massa da Ec = –––––– ⇒ Ecin = 2Ecin
2 1 2
partícula P2, então as duas partículas terão cargas elé-
d) Correta. Sendo m1 = 2m2 vem, da equação (2):
tricas de mesmo módulo, estando a segunda eletrizada
negativamente.  q 2 2m2 m1
––––– = –––––– = ––––– = 1 ⇒  q 2 = q1
e) a razão entre o módulo da carga elétrica e a respectiva q1 m1 m1
massa é a mesma nas duas partículas.
e) Errada.
RESOLUÇÃO:  q 2 2m2  q 2 q1
––––– = –––––– ⇒ ––––– = 2 –––––
Na primeira partícula, P1, a força magnética, que é cen- q1 m1 m2 m 1
trípeta, apontou para o vértice A durante todo o seu movi-
mento no interior do campo. Logo, a partícula P1 obedeceu Resposta: D
à regra da mão esquerda e sua carga elétrica é positiva. QUESTÃO 43
Do mesmo modo, podemos concluir que a segunda
Consideremos a região entre as duas placas de um ca-
partícula, P2, não obedeceu à regra da mão esquerda e sua
pacitor plano, como mostra a figura. As linhas ponti-
carga elétrica é negativa.
lhadas representam superfícies eqüipotenciais e a distân-
Como a força magnética é centrípeta, podemos escrever:
cia entre elas é sempre igual a 2,0cm. Os números indi-
cam o valor do potencial elétrico em cada uma delas.
Uma carga elétrica puntiforme de valor q = 2,0pC é
transportada por um operador desde o ponto A até o
ponto B, passando pelo ponto C.

Fmag = Fcp
mv2 mv
 q  . v . B = –––––– ⇒ R = ––––––– (1)
r q . B

OBJETIVO 14 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA


O trabalho total da força elétrica no trajeto ACB é: RESOLUÇÃO:
a) 2,4 . 10–14J b) 2,4 . 10–13J Estando o resistor sob a tensão de 80,0V, o gráfico II nos
–11 fornece a intensidade da corrente que por ele passa:
c) 2,4 . 10 J d) 1,2 . 10–11J
i = 0,5A
e) 1,2 . 10–12J A potência dissipada no resistor vale:
Note e adote
P=i.U
pC = 10–12C
PII = 0,5 . 80,0(W)
RESOLUÇÃO:
O trabalho da força elétrica não depende da trajetória, mas PII = 40,0W
apenas dos valores dos potenciais nas posições inicial e
final. Deste modo, o trabalho da força elétrica no deslo- Estando a lâmpada em série com o resistor, a corrente
camento ACB é calculado por: elétrica é comum a ambos e sua intensidade é i = 0,5A.
τAB = q (VA – VB)
Como as eqüipotenciais são eqüidistantes, podemos com-
pletar os respectivos potenciais, como mostra a figura.

Na figura I, curva característica da lâmpada, entramos com


a intensidade de corrente 0,5A e obtemos a tensão na
lâmpada: 50,0V. A potência na lâmpada vale:
P=i.U
PI = 0,5 . 50,0(W)
PI = 25,0W
A potência total dissipada na associação (lâmpada + resis-
tor) é:

PT = PII + PI
Logo:
VA = + 8,0V e VB = – 4,0V PT = 40,0W + 25,0W
q = + 2,0pC PT = 65,0W
τAB = + 2,0 . 10–12[(+ 8,0) – (– 4,0)] (J)
Resposta: C
τAB = + 2,0 . 10–12 . 12 (J) ⇒ τAB = + 2,4 . 10–11J

Resposta: C QUESTÃO 45
Compare os mapas que seguem.
QUESTÃO 44
Uma lâmpada incandescente foi associada em série com
um resistor ôhmico R e, aos terminais da associação, foi
aplicada uma certa tensão elétrica U. As figuras I e II
indicam, respectivamente, as curvas características do fi-
lamento da lâmpada e do resistor.

Quando a tensão elétrica nos terminais do resistor for


igual a 80,0V, a potência elétrica total dissipada
(lâmpada + resistor) será igual a:
a) 25,0W b) 50,0W c) 65,0W d) 105,0W e) 125,0W

SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 15 OBJETIVO


Em termos de tempo geológico, poderíamos dizer
que esta figura é própria da
a) Era Arqueozóica, quando se deu o início da condensa-
ção da crosta terrestre.
b) Era Mesozóica, quando grande vulcanismo se fez pre-
sente na superfície da Terra.
c) Era Paleozóica, quando surgiram as primeiras formas de
vida na superfície emersa.
d) Era Cenozóica, período terciário no qual os continentes
começaram a tomar a forma atual.
e) Era Proterozóica, quando o desenvolvimento das reser-
vas metalíferas da Terra alterou a forma dos continentes.
RESOLUÇÃO:
A movimentação das placas tectônicas seguiu um processo
estabelecido em princípios da Era Paleozóica, desenvolvido
na Era Mesozóica e que começou a dar forma aos con-
tinentes no início da Era Cenozóica, período terciário que
marca o fim dos grandes sáurios.
Resposta: D

QUESTÃO 47
Eles mostram duas situações naturais distintas, porém
Levando-se em consideração o mapa da América, é mais pro-
bastante próximas. Podemos afirmar que
vável que se encontre em A a seguinte formação climatobotânica:
a) ambos se baseiam em parâmetros térmicos e pluviomé-
tricos.
b) o primeiro mapa utiliza variáveis geológicas e o segun-
do, pedológicas.
c) ambos têm como parâmetro a vegetação, mas o segun-
do sintetiza ambientes naturais.
d) ambos utilizam apenas a hidrografia como elemento co-
mum.
e) o primeiro mapa mostra a geologia e o segundo, a geo-
morfologia.
RESOLUÇÃO:
O primeiro mapa mostra paisagens vegetais; o segundo, os
domínios morfoclimáticos. O mapa de domínios engloba
uma síntese do meio ambiente, já que leva em consideração
aspectos do relevo, clima, vegetação, hidrografia e solos.
Resposta: C

QUESTÃO 46
No decorrer do século XX, várias teorias procuraram ex-
plicar a conformação dos atuais continentes. A teoria da
Deriva Continental, elaborada por Alfred Wegener, foi a
que mais pareceu plausível em razão da criatividade que
apresentava. Dentre as diversas concepções que We-
gener desenvolveu para explicar a evolução espacial da
distribuição continental, surge o cartograma represen-
tado a seguir.

a) Uma floresta úmida, típica de climas temperados oceânicos.


b) Formações xerófitas associadas a um dos climas mais se-
cos da Terra.
c) Savana arbustiva, já que a corrente de Humboldt provê a chuva
suficiente para o desenvolvimento de arbustos retorcidos.
d) Grandes florestas ombrófilas, já que o ambiente superúmi-
do da Amazônia se estende até às margens do Pacífico.
e) Exclusiva formação de montanhas imposta pela presen-
ça da Cordilheira dos Andes.

OBJETIVO 16 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA


RESOLUÇÃO: QUESTÃO 49
Nessa região, encontra-se o Deserto de Atacama, que, “Sol e calor intensificam mais smog” era a manchete
abrangendo o norte do Chile, é conhecido como um dos de um jornal nova-iorquino na década de 1990, na
mais secos do mundo. Sua existência se deve à presença da qual o termo smog se refere
corrente marinha fria de Humboldt que impede a eva- a) à inversão térmica, fenômeno muito comum na cidade
poração na costa da América Andina. Em conseqüência, a
de Nova York.
vegetação é xerófita, constituída principalmente por
cactáceas. b) ao efeito estufa que se intensifica nos EUA pelo fato de
Resposta: B esse país insistir em não referendar o Protocolo de Kyoto.
c) às ilhas de calor que incidem sobre Nova York em razão
QUESTÃO 48 da ausência de áreas verdes no centro da metrópole.
De suma importância na influência do clima terrestre, as d) às chuvas ácidas que caem na fronteira dos EUA com o
correntes marinhas se diversificam de várias maneiras. No Canadá, próximo aos Grandes Lagos, destruindo a
cartograma a seguir, sobre as correntes identificadas por A vegetação.
e 4, pode-se afirmar que: e) à mistura da neblina da cidade com a fumaça produzida
por carros e fábricas que envenenam o ar.

RESOLUÇÃO:
O termo smog é a junção de duas palavras inglesas: smoke,
que significa fumaça, e fog, que significa neblina, névoa.
Utiliza-se o termo em inglês, pois tal fenômeno teve origem
na Inglaterra, nos anos 1950, e não há um termo correlato
em português.
Resposta: E

QUESTÃO 50
Atente para o texto que se segue, publicado pelo
jornal “O Estado de São Paulo”, de 2 de setembro de
2007:

“As palmáceas vão ajudar o programa do __________,


mas antes precisam sair da fase do extrativismo para
sistemas produtivos sustentáveis”, explica Frederico
Durrães, chefe da Embrapa Agroenergia, um dos
órgãos responsáveis pelas pesquisas sobre o futuro
a) a corrente A se chama Oia-sivo e resfria a costa norte do combustível alternativo. O(A) ______________ enqua-
Japão; a corrente 4, Norte Pacífico, é quente e é uma dra-se hoje na categoria de cultura potencial, pois
das componentes do fenômeno El Niño. sabe-se que de suas amêndoas sai um óleo de grande
b) a corrente A se chama Kuro-sivo e aquece o sul do valor energético. O problema é que sua extração se
Japão; a 4 é a de Humboldt, que resfria a costa oeste da mantém artesanal.
América do Sul.
c) ambas são quentes; a corrente A aquece o litoral da Chi- Os termos que melhor completariam a frase seriam:
na e a 4 ajuda no fenômeno de Monções na Indonésia. a) biocombustível; oiticica.
d) a corrente A é a de Kurilas e resfria a costa oriental da b) biodiesel; babaçu.
Rússia; a 4 é quente, vai do Pacífico ao Atlântico e chega c) flex-energia; licuri.
às costas brasileiras. d) biodiesel; carnaúba.
e) ambas são frias e influem no equilíbrio do clima mun- e) biocombustível; caroá.
dial, amenizando o frio trazido dos pólos por outras cor-
rentes. RESOLUÇÃO:
Num primeiro momento, o programa do biodiesel contem-
RESOLUÇÃO: plou o uso de mamona, dendê e soja. A utilização do
Vinda do Ártico, a corrente A, Oia-sivo ou Kurilas, torna frio babaçu implicaria um processo de exploração comercial do
o clima do norte do Japão, na Ilha de Hokkaido. Já a cor- produto, até hoje feito artesanalmente. Isso acabaria com
rente 4 faz parte de um grande movimento oceânico que as expectativas de mulheres que trabalham manualmente
ocorre no Pacífico equatorial e acaba por participar do na extração do coco de babaçu.
fenômeno El Niño, quando da sua incidência, de cinco em Resposta: B
cinco anos.
Resposta: A

SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 17 OBJETIVO


QUESTÃO 51
Este mapa apresenta as isotermas do município de
São Paulo.

(O Estado de São Paulo, 20/8/07)


a) estão, até hoje, envolvidos em conflitos que os impedem
de participar de uma economia organizada.
b) são os países mais pobres da Europa e desequilibrariam
uma futura organização.
c) não são países mediterrâneos, mas banhados pelo Mar
Adriático.
d) mantêm ainda o sistema econômico socialista, com a
planificação centralizada.
e) entraram para a Comunidade dos Estados Independen-
tes (CEI) por pressão da Rússia.
RESOLUÇÃO:
Excetuando-se a Grécia, vários países da Península Balcâ-
A alternativa que justifica as temperaturas de 25ºC é: nica ficariam de fora dessa organização, como Croácia, Bós-
a) A existência de áreas de colinas na Serra da Cantareira e nia, Montenegro e Albânia, pois são países banhados pelo
na Serra do Mar, cuja altitude diminui a temperatura. Mar Adriático.
b) A atuação de massas de ar frio que sopram apenas nas Resposta: C
porções norte e sul do território.
c) O canyon formado pelo Vale do Rio Tietê que facilita a QUESTÃO 53
penetração do ar frio vindo do Oceano Atlântico. A Organização Mundial do Comércio (OMC), com se-
d) O grande número de edificações nas zonas norte e sul de em Genebra, na Suíça, foi criada, no âmbito da
da cidade que dificultam a circulação do calor. ONU, com o objetivo de
e) As depressões localizadas ao Norte e ao Sul que pro- a) assegurar a hegemonia das nações ricas no comércio
vocam a queda brusca de temperatura. mundial.
b) permitir o livre acesso das empresas transnacionais ao
RESOLUÇÃO: mercado emergente dos países subdesenvolvidos.
A existência de áreas montanhosas diminui as tempera- c) forçar os países ricos a liberar seus mercados de
turas em virtude da maior rarefação do ar e da reflexão commodities aos países emergentes.
difusa do calor. d) eliminar os resquícios de socialismo nos países planifi-
Resposta: A cados do Leste Europeu.
e) incrementar as relações comerciais mundiais, lutando
QUESTÃO 52 pela eliminação de barreiras.
Recém-empossado, o atual presidente da França, RESOLUÇÃO:
Nicolas Sarkosy, passou à ativa, propondo, no âmbito A OMC é a evolução de uma antiga convenção da ONU, o
afro-europeu, a criação da União Mediterrânea. Acordo Geral de Tarifas e Comércio, que, desde os anos
Proposta como uma união econômica nos moldes da 1960, luta pela liberação geral do comércio mundial. Ela
União Européia, a nova organização contaria com di- realiza reuniões periódicas, conhecidas como “rodadas”,
versos membros, apresentados na figura a seguir. En- nas quais seus membros se reúnem para tomar decisões
tretanto, nota-se a ausência de diversos países bal- sobre a administração de sistemas alfandegários. A última
rodada aconteceu em Doha quando ocorreu um impasse
cânicos, como Croácia e Albânia, porque
para o comércio mundial, colocando em lados opostos os
países em desenvolvimento e os ricos.
Resposta: E

OBJETIVO 18 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA


QUESTÃO 54
Sobre os países numerados no mapa a seguir, podemos afirmar que

a) mantêm ainda hoje o sistema socialista de produção. QUESTÃO 55


b) passaram a adotar o capitalismo nos anos 1990. Nesta caricatura alemã de 1933, observa-se a luta
c) estão ainda sob o controle da Rússia, através do Pacto de entre um elefante e um leão:
Varsóvia.
d) adentraram a Otan (ao abandonarem o socialismo), pa-
ra se defenderem da ameaça soviética.
e) entraram todos para a União Européia como forma de se
livrar da influência da Rússia.

RESOLUÇÃO:
Todos os países identificados no mapa estiveram, até prin-
cípios de 1991, envolvidos com o socialismo e foram pro-
gressivamente abandonando o sistema nos anos subse-
qüentes, procurando retomar o capitalismo e aproximar-se
das nações da União Européia.
Resposta: B

SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 19 OBJETIVO


A gravura faz referência a forma do Tratado de Fontainebleau com a Casa Real
a) à violência existente no pensamento de Gandhi ao impor Espanhola para a invasão de Portugal.
a independência indiana, defendendo a idéia de que só d) O episódio da fuga da Família Real portuguesa para o
a guerra incentiva o nacionalismo e impede o domínio Brasil, assim como a dificuldade encontrada por Napo-
estrangeiro. leão em, por um lado, invadir Portugal e, por outro, do-
b) à invasão do Paquistão ao território indiano durante a guer- minar a Espanha, pode ser visto como uma grande falha
ra indo-paquistanesa de independência do Bangladesh. estratégica de Napoleão Bonaparte.
c) à matança generalizada da grande fauna no continente e) A maior conseqüência para o Brasil da permanência da
africano que, dependente das grandes potências, não Família Real no território brasileiro foi a oficialização de
conseguiu preservar seu continente das empresas nossa independência, antes do retorno de D. João VI a
estrangeiras. Portugal.
d) à liderança de Mahatma Gandhi no processo de inde-
pendência da Índia contra o império britânico. Gandhi RESOLUÇÃO:
utilizou a desobediência civil, a resistência pacífica, a Com a presença da Família Real portuguesa no Brasil a par-
não-violência e o boicote aos produtos ingleses como tir de 1808, registrou-se o que alguns historiadores bra-
métodos de luta contra a opressão britânica. sileiros denominam de "inversão metropolitana", ou seja, o
aparelho de Estado português passou a operar no Brasil,
e) ao costume militar dos indianos em apreciação à luta de
que, desse modo, deixou de ser uma “colônia” e assumiu
grandes animais, existente desde o nascimento da pri- efetivamente as funções de metrópole.
meira sociedade urbana na Índia. O passo seguinte, que conduziu à independência do Brasil,
ocorreu com a eclosão da Revolução Liberal do Porto (24 de
RESOLUÇÃO: agosto de 1820), que impôs o regresso de D. João VI a seu
A independência econômica foi o ponto culminante da luta país e o processo de recolonização, forçando o Brasil a não
de Gandhi, que implicava um boicote completo aos produ- querer sua situação anterior de colônia.
tos britânicos. Ele propôs o estímulo ao renascimento dos Resposta: E
processos artesanais. Converteu-se em símbolo internacio-
nal de uma Índia livre. Levava uma vida espiritual e ascética QUESTÃO 57
de um pregador, praticando o jejum e a meditação. Os
indianos o veneravam como santo e começaram a chamá-lo
de Mahatma (“alma grande”, em sânscrito). A defesa que
fez da não-violência era a expressão de uma forma de vida
implícita no hinduísmo.
Resposta: D

QUESTÃO 56
No final do século XVIII, dois movimentos sociais tive-
ram como principal motivação a defesa do rompi-
mento do domínio colonial português sobre o Brasil:
as conjurações mineira e baiana. Apesar das flagran-
tes manifestações da população brasileira expressan-
do seu desejo de rompimento do Pacto Colonial, essa
ruptura só ocorreu em razão da conjuntura européia
marcada pelas Guerras Napoleônicas e pela fuga da
Família Real portuguesa para o Brasil.
Em janeiro de 2008, grandes comemorações irão mar-
car os duzentos anos da chegada da Família Real por-
tuguesa ao Brasil Colonial, fato único na história do
continente americano.

Entre os acontecimentos do referido período, não po-


demos apontar:
a) A vinda da Família Real estava de acordo com os inte-
resses da Inglaterra, país que mais se beneficiou com JK – Você agora tem automóvel brasileiro, para
esta transferência. correr em estradas pavimentadas com asfalto
b) Portugal tinha a Inglaterra como principal parceira para brasileiro, com gasolina brasileira. Que mais quer?
seus negócios. Pressionados por Napoleão, os portu- JECA – Um prato de feijão brasileiro, seu doutô!
gueses não tiveram escolha: como não podiam abdicar
os negócios com a Inglaterra, não participaram do O texto e a charge representam, de formas diferentes,
Bloqueio Continental. um dos principais problemas do desenvolvimentismo
c) Insatisfeito com a decisão portuguesa, o exército francês no governo Juscelino Kubitschek, durante a segunda
dirigiu-se a Portugal. Napoleão forçara uma aliança, sob metade da década de 1950.
OBJETIVO 20 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA
A alternativa que melhor apresenta esse problema é: Hobsbawn foi altamente pessimista na análise da con-
a) Os contrastes culturais e educacionais entre as elites juntura do planeta durante o século XX. Se, por um
paulistas e as nortistas após um intenso programa de lado, a análise de Hobsbawn mostra-nos um período
alfabetização de adultos, o Mobral, desenvolvido na marcado pelo extremismo e pela banalização da mor-
Região Sudeste. te, por outro lado eclodem movimentos que tentam
b) A desigualdade política e ideológica entre as oligarquias romper com os radicalismos e fanatismos religiosos.
nordestinas e as sulistas, resultado de uma política eco- (SSR)
nômica que priorizou o desenvolvimento do Nordeste
através da criação da Sudene. Com base no texto e em seus conhecimentos sobre o
c) A defasagem histórica e tecnológica entre o setor petro- período retratado, considere as afirmativas a seguir.
lífero e o agroexportador – a criação da Petrobrás pro- I. A luta do povo português contra o fascismo e a
moveu a autonomia energética do País, impulsionando a guerra colonial tornou-se um poderoso movimento
economia agroexportadora. de massas, abrangendo praticamente todas as
d) As disparidades econômicas e sociais entre o setor agrá- classes e setores da vida nacional. O levante militar
rio e o urbano-industrial – o desenvolvimentismo do Pro- em 25 de abril de 1974 derrubou, num só dia, o
grama de Metas, implantado por JK, beneficiava apenas regime político que vigorava em Portugal. Este
a burguesia e a classe média alta, capazes de comprar os levante é conhecido por Revolução dos Cravos.
bens de consumo produzidos pelas novas empresas. II. O massacre de grande parte da população judaica
e) A defasagem entre os grupos que estavam no poder e a da Europa perpetrado pelos nazistas entre 1941 e
população – a corrupção generalizada do período fez 1945 ocultou o fato de que a política de extermínio
com que os políticos fossem os grandes beneficiados adotada por aquele regime não se circunscreveu à
com o “desenvolvimentismo”, excluindo a população, a perseguição anti-semita. Foi muito mais ampla do
classe média e, até mesmo, a elite do crescimento que se supõe. Tratava-se de um vastíssimo plano de
econômico. eugenia que englobava outros setores sociais, cujas
vidas os nazistas consideravam "indignas de serem
RESOLUÇÃO: vividas".
Juscelino implantou para a nação o seu Plano de Metas. Tra- III. A Guerra Civil espanhola (1936-39) foi o aconte-
tava-se de um projeto para transformar o Brasil, com o au- cimento mais traumático que ocorreu antes da
xílio do capital estrangeiro, numa nação industrializada no Segunda Guerra Mundial. Nela estiveram presen-
mais rápido espaço de tempo. Desta maneira, realizou-se a
tes todos os elementos militares e ideológicos que
abertura do mercado para as grandes empresas estrangei-
ras, que passaram a investir no Brasil. Apesar do aumento marcaram o século XX. Para as esquerdas, era pre-
da produção interna, intensificou-se a dependência finan- ciso dar um basta ao avanço do fascismo que já
ceira e tecnológica, pois as empresas aqui instaladas conti- havia conquistado a Itália (em 1922), a Alemanha
nuavam a importar máquinas. O avanço urbano foi acom- (em 1933) e a Áustria (em 1934).
panhado pelo crescimento de uma "classe média", em gran- IV. Ideologicamente, o franquismo é baseado no fas-
de parte vinculada ao setor de serviços, ampliando-se tam- cismo, adaptado para a Espanha pelo movimento
bém o consumo. Embora existisse pleno emprego, a renda falangista. As bases do regime franquista foram
do trabalhador era baixa, impedindo um consumo de qua- definidas pela unidade nacional espanhola, pelo
lidade.
catolicismo e pelo anticomunismo. O franquismo
Resposta: D
como regime político acabou após uma violenta
QUESTÃO 58 revolta empreendida pelo povo espanhol.
A guerra européia que se iniciou em 1º de setembro de
1939 foi a guerra de Hitler. Historiadores continuarão a Assinale
discutir as forças sociais, econômicas e políticas que o a) se apenas a afirmativa I for correta.
levaram a assumir uma série de riscos calculados que b) se apenas a afirmativa II for correta.
culminaram em uma guerra em grande escala. c) se forem corretas as afirmativas I e II.
d) se forem corretas as afirmativas I, II e IIII.
(KITCHEN, Martin. Um Mundo em Chamas. e) se forem corretas as afirmativas II e III.
Rio de Janeiro: Zahar, 1993. p. 11.)
As próprias estruturas das sociedades humanas, in- RESOLUÇÃO:
cluindo mesmo algumas das fundações sociais da eco- O franquismo espanhol acabou com a morte de Francisco
nomia capitalista, estão na iminência de ser destruí- Franco, que foi sucedido na chefia do Estado espanhol pelo
Rei Juan Carlos I. A transição para um sistema político ba-
das pela erosão do que herdamos do passado hu-
seado na democracia parlamentar foi relativamente suave.
mano. Nosso mundo corre o risco de explosão e im- Resposta: D
plosão. Tem que mudar.
(HOBSBAWN, Eric. Era dos Extremos: o
Breve Século XX (1914-1991). São Paulo:
Companhia das Letras, 1995. p. 562.)

SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 21 OBJETIVO


QUESTÃO 59 RESOLUÇÃO:
O Brasil enfrentou, de 1964 a 1985, um dos períodos mais
obtusos de toda a sua história. Trata-se da ditadura militar,
imposta com o apoio da burguesia nacional reacionária e
com grande contribuição, até mesmo bélica, do capitalismo
estrangeiro. O Congresso sofria restrições dos generais pre-
sidentes, a imprensa fora censurada e as perseguições po-
líticas intensificadas, com o aumento de torturas e assassi-
natos e o desaparecimento de pessoas, institucionalizando-se,
assim, a violência contra quem ousasse questionar o regi-
me.
(Nosso Século. São Paulo: Abril Cultural, 1980.) Resposta: A

QUESTÃO 60
Quando afirmamos que a produção econômica dessas
culturas é predominantemente agrária, que a socie-
dade é estratificada e estamental, que predomina a
teocracia como forma de dominação política e que a
religião é politeísta, não podemos entender essas
várias realidades como partes estanques e desligadas
umas das outras.

Muito ao contrário, em razão de um Estado teísta,


forte, despótico e centralizado, toda a comunidade
era levada a obedecer a esses grandes deuses que a
governavam.

A situação a que esses grupos eram reduzidos, viven-


do na mais absoluta condição de ignorância, fazia-os
Os guerrilheiros Carlos Marighella e Carlos Lamarca, acreditar que esse grande deus controlava, até
mortos no regime militar. mesmo, os destinos da própria Natureza.

Com base na charge de Ziraldo e nas imagens, po- Através da análise desse trecho, podemos identificar
demos concluir: a) as sociedades escravistas da Europa Ocidental clássica,
a) O governo passou a usar a propaganda para conseguir muito originais em comparação às do mundo europeu
a simpatia do povo e induzi-lo a uma sensação de oti- oriental.
mismo generalizado, escondendo os problemas do regi- b) os povos da Antigüidade oriental marcados pelo desen-
me militar. Porém, ao mesmo tempo, instalou a prática volvimento das primeiras formas de produção totalmen-
da tortura e do exílio político como forma de conter a te desvinculadas dos ciclos sazonais.
oposição ao regime. c) as sociedades do modo de produção asiático, originadas
b) O nacionalismo militarista supunha a negação da ex- na transição da Pré-História para a História no chamado
ploração capitalista e a expulsão de grupos indesejáveis Crescente Fértil e Egito.
ao País, porém, ao mesmo tempo, foi implantado um re- d) as culturas laicas e leigas típicas do modo de produção
gime político que instituiu uma prática de distribuição asiático, originadas na África e no Oriente Médio na
eficaz de renda. transição feudo-escravista medieval.
c) O regime político implantado no País significava a ma- e) os povos do modo de produção asiático comuns no
nutenção da fé no futuro da nação, porém alguns seto- processo de transição do mundo místico-supersticioso
res da sociedade não compreendiam a lógica do sistema para o da racionalidade grega.
e impunham uma severa oposição.
d) O autoritarismo tinha um respaldo inegável dos diversos RESOLUÇÃO:
segmentos sociais; a elite intelectualizada, os estudantes Essas sociedades se desenvolveram com base na produção
agrária às margens de grandes rios, sendo chamadas civili-
e os sindicatos operários apoiavam tanto o regime
zações hidráulicas ou do regadio. Eram, portanto, depen-
implantado após o golpe de 1964 quanto as políticas de dentes da ciclotimia dos rios. Também eram sociedades
expurgos aos opositores. estamentais e de governos teocráticos.
e) Apesar da implantação de uma política econômica de Resposta: C
intenso crescimento conhecida como “milagre econô-
mico”, a ausência de uma política de distribuição de
rendas levou a um forte processo de subnutrição, oca-
sionando inúmeras mortes, como as expressas nas ima-
gens apresentadas.
OBJETIVO 22 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA
QUESTÃO 61 fordismo, que implantou a linha de montagem que tornou
Uma segunda concepção teórica, conhecida como for- a atividade industrial mais dinâmica, mas alienou o traba-
dismo, acelera o conceito de produto único a fim de lhador do restante do processo produtivo e o considerou
intensificar as possibilidades de economia de escala uma mera peça da engrenagem de produção.
Resposta: A
no processo de montagem e obter preços mais baixos.
Com seu tradicional exemplo do Ford T, ao se valer da
moderna tecnologia eletromecânica, ele desenvolve
QUESTÃO 62
peças intercambiáveis de alta precisão que eliminam a
As atividades industriais desenvolvidas nas regiões da
necessidade de ajustamento e, conseqüentemente, do
Renânia, Westfália, Silésia e Saxônia esbarravam na
próprio mecânico ajustador. Sem a necessidade de
diversidade alfandegária dos diferentes reinos, em-
ajuste, a montagem pode ser organizada, levando
perrando o desenvolvimento capitalista. Para eliminar
mecânicos semiqualificados a se especializarem na
este problema, fundou-se a Associação Geral para o
montagem de pequenas partes.
Comércio e Indústria, e, posteriormente, sob a lide-
Com a introdução de linhas de montagem, eleva-se a
rança da Prússia, surgiu, em 1834, o Zollverein.
produtividade ao minimizar o tempo de desloca-
Os grandes industriais desejavam reformas garantidas
mento e redução nos estoques. Muito mais impor-
por uma Constituição.
tantes ainda são os ganhos dinâmicos de longo prazo,
A pequena burguesia pretendia a democracia (igual-
pois a própria linha de montagem se transforma no
dade de direitos e soberania popular), defendia a
controlador do ritmo de trabalho.
federação e não o centralismo unitário.
As lideranças urbanas e o operariado partilhavam das
Com base nesse texto e em seus conhecimentos, pode-se
idéias socialistas.
concluir que o fordismo
Diante do clima, a nobreza buscou o apoio da bur-
a) criou um sistema de racionalização na Segunda Revo-
guesia para conter de certa forma os ânimos popu-
lução Industrial, com base na linha de montagem que
lares, bem como obter reformas constitucionais.
tornou a produção mais rápida, eficiente e barata, ofe-
O rei da Prússia, apoiado na força dos junkers, deu a
recendo produtos a preços mais viáveis, e por isso am-
presidência do parlamento a Bismarck.
pliou o mercado consumidor. Por outro lado, gerou uma
limitação do trabalhador à máquina, tornando seu tra-
Baseando-se no texto e em seus conhecimentos, é pos-
balho enfadonho e repetitivo.
sível afirmar que o Zollverein
b) criou um sistema de racionalização na Primeira Revo-
a) foi a união das alfândegas ou aduanas dos Estados ger-
lução Industrial, com base na linha de montagem que
mânicos e da Prússia que facilitou a unidade econômica
tornou a produção mais rápida, eficiente e barata e por
e mais tarde viabilizou a unidade nacional alemã. Todos
isso ampliou o mercado consumidor. Por outro lado, ge-
os germânicos tinham os mesmos interesses no proces-
rou uma limitação do trabalhador à máquina, tornando
so de unificação, o que favoreceu o trabalho do Chan-
seu trabalho enfadonho e repetitivo.
celer Otto Von Bismarck.
c) criou um sistema de racionalização na Primeira Revolu-
b) foi a união militar dos Estados germânicos e da Prússia
ção Industrial, com base na linha de montagem que tor-
que facilitou a unidade bélica e mais tarde viabilizou a
nou a produção mais rápida, eficiente e barata e por isso
unidade nacional alemã. Os germânicos tinham inte-
ampliou o mercado consumidor. Gerou uma integração
resses diversos no processo de unificação, o que dificul-
do trabalhador à máquina, tornando seu trabalho gra-
tou o trabalho do Chanceler Otto Von Bismarck.
tificante e criativo.
c) foi a união das alfândegas ou aduanas dos Estados ger-
d) criou um sistema de racionalização na Segunda Revolu-
mânicos da Prússia e da Áustria que facilitou a unidade
ção Industrial, com base na linha de montagem que tor-
econômica e mais tarde viabilizou a unidade nacional
nou a produção mais rápida, eficiente e barata e por isso
alemã. Todos os germânicos tinham interesses conflitan-
ampliou o mercado consumidor. Gerou uma integração
tes no processo de unificação, mas isso não dificultou o
do trabalhador à máquina, tornando seu trabalho enfa-
trabalho do Chanceler Otto Von Bismarck.
donho, mas criativo.
d) foi a união cultural dos Estados germânicos e da Prússia
e) criou um sistema de racionalização na Segunda Revo-
que facilitou a unidade política e mais tarde viabilizou a
lução Industrial, com base na linha de montagem que
unidade econômica alemã. De forma geral, os germânicos
tornou a produção mais rápida, eficiente e barata; en-
tinham os mesmos interesses no processo de unificação,
tretanto, o alto custo do produto final impediu a amplia-
o que favoreceu o trabalho do Chanceler Otto Von Bismarck.
ção do mercado consumidor. Também gerou uma limi-
e) foi a união das alfândegas ou aduanas dos Estados ger-
tação do trabalhador à máquina, tornando seu trabalho
mânicos e da Prússia que facilitou a unidade econômica
enfadonho e repetitivo.
e mais tarde viabilizou a unidade nacional alemã. Os
germânicos tinham interesses variados no processo de
RESOLUÇÃO:
unificação, o que dificultou a ação do Chanceler Bis-
A Segunda Revolução Industrial gerou uma enorme amplia-
ção da produção e o surgimento de várias formas de racio- marck, que se apoiou na classe dos junkers e na
nalização da produção; entre elas, a mais eficiente foi o burguesia para obter sucesso.

SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 23 OBJETIVO


RESOLUÇÃO: RESOLUÇÃO:
O processo de unificação alemã foi muito complexo e exi- A Pax Romana era uma paz coberta de sangue, pois os ro-
giu muitos esforços das elites germânicas, lideradas pelos manos não aceitavam qualquer contestação à sua hege-
junkers e tendo como classe também interessada o grupo monia e domínio. Entretanto, respeitavam os traços cultu-
burguês. A unidade se fez sem grandes alterações no qua- rais dos povos dominados, criavam comunidades, propor-
dro social. O Zollverein permitiu a unidade econômica e fa- ciovam-lhes segurança e construíam aqueodutos e estra-
cilitou a unidade nacional. A Áustria disputou com a Prússia das. Tudo isso acabava por facilitar o envio a Roma dos
a liderança desse processo, mas acabou derrotada e ex- tributos e riquezas saqueadas dos povos subjugados.
cluída. Resposta: E
Resposta: E

QUESTÃO 63
O exército foi peça fundamental para as conquistas QUESTÃO 64
romanas e principalmente para a preservação de suas SANTIAGO (Reuters) – Um policial chileno morreu nes-
províncias, responsáveis pela riqueza de Roma. Dessa ta quarta-feira após ter levado um tiro no rosto du-
maneira, beneficiou tanto patrícios como mercadores, rante manifestações violentas na capital Santiago,
possibilitando ainda o controle da plebe e dos que ocorreram na noite de terça, depois de um dia
escravos. relativamente tranqüilo no aniversário do golpe mili-
Durante o governo de Otávio Augusto, foi imposta a tar de 11 de setembro de 1973.
“Pax Romana”. A pacificação das províncias significou O governo condenou a morte do policial, a primeira
a eliminação da maior parte dos focos de resistência e de um agente nessa data em 20 anos e classificou
das rebeliões através da força, possibilitando o au- como “delinqüentes” os grupos que realizaram bar-
mento da arrecadação tributária e fortalecendo as fi- ricadas e saques.
nanças públicas, o que foi fundamental para a manu- As autoridades disseram que grupos de manifestantes
tenção de certos privilégios dos senadores patrícios, realizaram barricadas, saquearam lojas e enfrentaram
uma vez que a produção agrícola provincial passou a a polícia com armas em vários bairros pobres da cida-
concorrer com a romana. O comércio tornou-se mais de, apesar de um apelo da presidente Michelle
dinâmico, mantendo o enriquecimento dos mercado- Bachelet para que a data fosse lembrada com paz.
res, principal base de apoio social do poder imperial. Cerca de 200 pessoas foram presas durante os pro-
O exército destacou-se ainda no combate às rebeliões testos e 42 policiais ficaram feridos, segundo dados do
de escravos e na manutenção da ordem na capital do Ministério do Interior. Algumas regiões de Santiago
Império. ficaram sem eletricidade na madrugada devido a da-
nos causados na rede de energia pública.
A respeito da Pax Romana, é correto concluir: Diversas entidades lembraram de forma pacífica a
a) O exército romano exercia o papel de defensor dos va- queda do presidente socialista Salvador Allende no
lores da sociedade conquistada, impondo práticas de- golpe encabeçado pelo ex-ditador Augusto Pinochet,
mocráticas, proporcionando a paz e possibilitando a ob- que morreu em dezembro passado, apesar de alguns
tenção de recursos econômicos, que eram igualmente jovens encapuzados terem sido presos e de a polícia
distribuídos ao conjunto da sociedade romana. ter montado um forte esquema de segurança no
b) O exército romano era o verdadeiro poder e exercia o entorno do palácio presidencial de La Moneda.
papel de defensor dos valores da sociedade romana so-
bre as nações conquistadas, suprimindo totalmente sua O golpe militar de 11 de setembro de 1973 teve
cultura e obtendo a paz e os recursos econômicos, que a) amplo apoio do proletariado chileno que se opunha à
eram distribuídos ao conjunto da sociedade romana. postura neoliberal do presidente Salvador Allende que
c) O exército romano exercia o papel de defensor dos va- visava enfraquecer as bases sociais da esquerda.
lores da sociedade conquistada, impondo a citada Pax b) como conseqüência uma violenta reação popular que
Romana, com estradas, teatros e jogos públicos, e bene- acabou por derrotar o golpe liderado pelo general Au-
ficiando a população dominada. Também era respon- gusto Pinochet que mais tarde se exilou na Argentina.
sável pela obtenção de recursos econômicos. c) forte oposição do governo norte-americano liderado
d) O exército romano exerceu um papel secundário após a pelo presidente Richard Nixon, que através da CIA ten-
fase da conquista, impondo valores romanos. Coube tou, sem sucesso, barrar o avanço das forças golpistas
exclusivamente à camada sacerdotal romana a paz e a chilenas.
obtenção de recursos econômicos, que eram distribuí- d) como reflexo o repúdio de todos os governos da Amé-
dos de maneira distinta. rica Latina que em massa romperam relações diplomáti-
e) O exército romano exercia o papel de dominador da so- cas com o Chile, que terminou por ficar isolado no con-
ciedade conquistada, impondo a paz para obter os recur- texto continental.
sos econômicos por meio dos tributos e das riquezas sa- e) como objetivo destituir da presidência o socialista eleito
queadas. A cultura dos dominados era respeitada e os ca- Salvador Allende, visto como não confiável pelo gover-
pitais obtidos viabilizavam o bem-estar das elites roma- no americano, elite e grupos sociais reacionários.
nas.
OBJETIVO 24 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA
RESOLUÇÃO: d) Americans who want to import ethanol from Brazil will
Salvador Allende (1970-1973), presidente socialista eleito have to pay a huge sum of money to the government.
diretamente no Chile, implantou medidas nacionalistas e e) Brazil and the United States have reached a compromise
de alcance social, assim como de caráter esquerdista. Essas concerning ethanol.
mudanças ameaçavam os interesses das elites chilenas e do
governo dos EUA, bem como os de grupos reacionários que
RESOLUÇÃO:
se uniram com a ajuda da CIA (Central de Inteligência
Infere-se do trecho que os americanos que quiserem
Norte-Americana) para derrubar o governo de Allende em
importar etanol do Brasil terão de pagar uma enorme soma
um sangrento golpe em 11 de setembro de 1973.
de dinheiro ao governo.
Resposta: E
No trecho:
––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––
“... and fortunes rest on the stiff taxes the U.S. levies on
THE TEST imported ethanol.”
Is ethanol the fuel of the future? Resposta: D
World heavy-weight producers
Brazil and the United States think QUESTÃO 67
_____. But new demand has raised The word missing in the fourth line of the passage is:
corn prices, enraging Mexican tor- a) so b) likely c) both
tilla producers. The price of corn-fed d) not e) well
livestock has also jumped, and
could jack up food prices in im- RESOLUÇÃO:
FURY: A TORTILLA MAKER porting nations like South Korea A palavra que falta na quarta linha do trecho é so.
and China. Switching feedstock could help; Brazilian “... Brazil and the United States think so.”
biofuel distilled from sugarcane is a third cheaper Resposta: A
than the stuff the farmers up north brew. But don’t tell
––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––––
that to folks in lowa, where corn is king and fortunes rest
EYES EVERYWHERE
on the stiff taxes the U.S. levies on imported ethanol. As
By Jesse Ellison
demand for renewable energy soars, perhaps the two
biofuel titans can strike a compromise. If not, everyone
Sue Walter used to worry about her house on
else may have to decide between filling their tanks or
Florida’s Gulf Coast. As a pilot, she often travels for
their larders.
weeks at a time, and her house sits in prime hurricane
territory. To check up on things while she is away, she
(Newsweek)
bought a low-cost video surveillance system. Now she
QUESTÃO 65
logs on to a Web site to see her yard in real time. One
According to the passage,
day, however, she caught her parents eating food
a) corn prices in Brazil and the United States are increasing
taken from her fridge. “I called them and said, ‘You’re
due to the demand for ethanol.
so busted’,” she says.
b) the demand for ethanol all over the world is enraging
______ security is the selling point of video
Mexican tortilla producers.
surveillance systems, customers are discovering a very
c) South Korea and China are intent on producing ethanol
different benefit: the ability to spy on people. The
from corn.
devices are affordable and relatively easy to install.
d) the price of corn-fed animals has plunged lately.
The easy availability of remote cameras has led to
e) ethanol produced in the United States is more costly
some novel sociological developments. Matt Pyken, a
than that produced in Brazil.
television producer who lives in Los Angeles, bought
RESOLUÇÃO: a system after his wife, who often works from home,
De acordo com o trecho, o etanol produzido nos Estados was targeted by a stalker. The stalker is now in jail,
Unidos é mais caro do que aquele produzido no Brasil. but Pyken still gets an e-mail with a video clip, which
No texto: he watches from his cell phone, every time someone
“Brazilian biofuel distilled from sugarcane is a third cheaper comes to his door.
than the stuff the farmers up north brew.”
Privacy advocates say the cameras are being abused.
*cheaper = mais barato
Resposta: E
One homeowner reported that his neighbor had
installed a camera above a 3-meter privacy fence, aimed
QUESTÃO 66 into his backyard, says Privacy Rights Clearinghouse, a
You may infer from the passage that San Diego consumer-advocacy group. A woman
a) renewable energy sources are diminishing in importing complained that her husband had installed a spycam
nations. inside their home without her knowledge.
b) it’s more expensive for an American to fill his tank than Small businesses like the cameras. “It’s a powerful
to fill his larder. tool, not only for customer theft but for controlling our
c) Iowa producers would rather use ethanol derived from employees”, says Jim Larson, owner of a U.S.
sugarcane. convenience-store chain. He’s caught employees

SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 25 OBJETIVO


stealing gasoline, skimming from the register and QUESTÃO 71
arriving late. Are they aware they’re being watched? { 2; a; b } é o conjunto-solução da equação
Larson says, “We don’t make that knowledge known.” x3 – 2x2 – 8x + k = 0. O valor de a + b + k é:
(Newsweek) a) 16 b) 4
2 c) 16 – 4
2
QUESTÃO 68
d) 16 + 4 2 e) 16 + 2
2
Choose the correct alternative.
a) Sue Walter lives in an area of low-cost housing. RESOLUÇÃO:
b) Sue Walter got really puzzled when she saw her parents a) Já que 2 é uma das raízes,
eating in her yard. 23 – 2 . 22 – 8 . 2 + k = 0 ⇔ k = 16
b) Pela primeira relação de Girard, temos:
c) Sue Walter has bought a surveillance system mainly to
–2
spy on her parents. 2 + a + b = – –– ⇔ a + b = 0
d) The surveillance system mentioned in the passage can 1
be bought at huge cost. c) k = 16 e a + b = 0 ⇒ a + b + k = 16
e) You don’t need to be very wealthy if you want to buy a Resposta: A
surveillance system in the United States.
RESOLUÇÃO:
QUESTÃO 72
A alternativa correta afirma que você não precisa ser muito Os números reais x e y são tais que


rico se quiser comprar um sistema de vigilância nos Estados log10(2x) + log10(3y) = 1
Unidos.
No texto: log10(8x) + log10(9y) = 2
“The devices are affordable and...” Pode-se afirmar, então, que
* devices = dispositivos a) x = 1 b) x > 1 c) 0 < y < 1
* affordable = acessíveis d) 2 < y < 3 e) x . y = log103
Resposta: E
RESOLUÇÃO:
QUESTÃO 69 a) log10(8x) = log10(2x)3 = 3 . log10(2x)
The passage states that log10(9y) = log10(3y)2 = 2 . log10(3y)
a) Matt Pyken has been in jail for using a surveillance b) Se log10(2x) = a e log10(3y) = b, então
camera to spy on his wife.

 
log10(2x) + log10(3y) = 1 log10(2x) + log10(3y) = 1
b) Matt Pyken’s wife was attacked by a stalker while ⇔

working at home. log10(8x) + log10(9y) = 2 3 . log10(2x) + 2 log10(3y) = 2
c) everybody has the same opinion about the use of

  
surveillance systems. a+b=1 –2a –2b = – 2 a=0
⇔ ⇔ ⇔
d) Jim Larson believes that surveillance systems may curb 3a + 2b = 2 3a + 2b = 2 b=1
shoplifting.
c) a = log10(2x) = 0 ⇔ 2x = 1 ⇔ x = 0
e) Jim Larson agrees that employees should be informed
about the use of surveillance systems in shops. d) b = log10(3y) = 1 ⇔ 3y = 10 ⇔ y = log310
e) 9 < 10 < 27 ⇔ log39 < log310 < log327 ⇔ 2 < log310 < 3
RESOLUÇÃO:
⇒2<y<3
O trecho afirma que, Jim Larson acredita que os sistemas de
Resposta: D
vigilância podem controlar o furto em lojas.
No texto: QUESTÃO 73
“It’s a powerful tool, not only for customer theft...”
Uma gráfica cobra R$ 200,00 para imprimir cem car-
* theft = furto
Resposta: D tazes. Para cada centena adicional, cobra R$ 12,00 a
menos que a centena anterior. A partir da décima
QUESTÃO 70 primeira centena, inclusive, estipula um preço fixo de
The word missing in the beginning of the second R$ 80,00 (por cada centena). O preço para imprimir
paragraph is 1200 cartazes, em reais, é:
a) However b) Although c) Therefore a) 1620 b) 1460 c) 920 d) 810 e) 730
d) Since e) Consequently RESOLUÇÃO:
1) O décimo termo de progressão aritmética (200; 188; ...)
RESOLUÇÃO:
é 200 + (10 – 1) (–12) = 92
A palavra que falta no início do segundo parágrafo é
2) A soma dos dez primeiros termos dessa progressão arit-
although (= embora).
No texto: 200 + 92
mética é –––––––– . 10 = 1460
“Embora a segurança seja ..., os clientes estão descobrindo 2
um benefício muito diferente...” 3) O preço para imprimir 1000 cartazes (10 centenas) é,
a) however = contudo, entretanto portanto, R$ 1460
c) therefore = portanto 4) Para imprimir os 1200 – 1000 = 200 cartazes finais, o
d) since = já que, desde que preço é 2 . R$ 80,00 = R$ 160,00.
e) consequently = conseqüentemente 5) O preço total, pois, é, em reais, 1460 + 160 = 1620
Resposta: B Resposta: A

OBJETIVO 26 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA


QUESTÃO 74 1
portanto a probabilidade pedida é –– .
Os ternos ordenados (a, b, 1) e (m, n, 2) são soluções 60
do sistema abaixo, nas incógnitas x, y e z. Resposta: E


x + 2y + z = 4
2x + y + 5z = –1 QUESTÃO 77
3x + 3y + kz = p A altura e a mediana relativas à hipotenusa de um
O valor de p + k é: certo triângulo retângulo medem, respectivamente,
a) 6 b) 7 c) 8 d) 9 e) 10 12mm e 13mm. A razão entre as medidas do menor e
RESOLUÇÃO:
do maior cateto desse triângulo, nessa ordem, é igual
a) Se da terceira equação subtrairmos a primeira e a se-
a:
gunda, temos: 2 3 4 5 6
a) –– b) –– c) –– d) –– e) ––

 
x + 2y + z = 4 x + 2y + z = 4 3 4 5 6 7
2x + y + 5z = –1 ⇔ 2x + y + 5z = –1
3x + 3y + kz = p (k – 6)z = (p – 3) RESOLUÇÃO:
b) Já que o sistema tem mais de uma solução, ele é indeter-
minado e para que a solução da equação (k – 6)z = (p – 3)
seja indeterminada, devemos ter

 
k–6=0 k=6
⇔ ⇔k+p=9
p–3=0 p=3
Resposta: D

QUESTÃO 75
Os números complexos a, b e c, dois a dois distintos,
são tais que:


a3 + m . a + k = 0 Sendo x = HM, tem-se:
b3 + m . b + k = 0 1.º) x2 + 122 = 132 ⇒ x = 5
c3 + m . c + k = 0
2.º) BH = BM – HM = 13 – 5 = 8
Pode-se concluir que o valor de a + b + c é
3.º) HC = HM + MC = 5 + 13 = 18
m+k
a) 1 b) 0 c) ––––– d) m e) k
2 4.º) AB2 = BC . BH
RESOLUÇÃO:
{a, b, c } é o conjunto-verdade de equação
assim: AB2 = 26 . 8 ⇒ AB = 
26 . 
8
0
1 . x3 + 0 . x2 + m x + k = 0 e portanto a + b + c = – ––- = 0 5.º) AC2 = BC . HC
1
Resposta: B
assim: AC2 = 26 . 18 ⇒ AC = 
26 . 
18
QUESTÃO 76 
26 .  2
AB 8 
8 2 2
Um relógio digital marca horas e minutos e o seu visor 6.º) ––– = –––––––––– = –––– = ––––– = –––
é do tipo AC 
26 . 
18 
18 3
2 3
a b c d
Resposta: A
O número formado pelos algarismos a e b assinala as
horas e assume valores 0 0 , 0 1 , 0 2 , ... ,
QUESTÃO 78
2 3 . O número formado pelos algarismos c e d O cubo ABCDEFGH da figura seguinte possui arestas
índica os minutos e pode valer, portanto, 0 0 , de comprimento a.

0 1 , 0 2 , 0 3 , ... , 5 9 .
Escolhendo um instante qualquer, ao acaso, a proba-
bilidade de que esse relógio esteja marcando x horas
e x minutos é:
1 1 1 1 1
a) –– b) –– c) –– d) –– e) ––
4 6 10 24 60

RESOLUÇÃO:
Qualquer que seja a hora x assinalada pelo relógio, existem
60 valores possíveis, e igualmente prováveis, para assinalar
os minutos. Desses 60 valores, x é apenas um deles e

SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 27 OBJETIVO


A distância d entre o vértice F e o plano α do 3) Reta AB: passa pelo ponto B (–15; 0) e é perpendicular
triângulo BEG é igual a: ao eixo das abscissas; tem equação x = –15.
2 a
2 a
3 4) Ponto M: pertence à reta AB (tem abscissa igual a –15),
a) –– b) –––– c) ––––
3 3 3 tem a mesma ordenada do ponto C (yM = yC = 5) e
portanto resulta M(–15; 5).
a
2 a
3 A soma de suas coordenadas é –10.
d) –––– e) ––––
2 2 Resposta: E
RESOLUÇÃO:
1.º) Cada um dos lados do triângulo eqüilátero BEG mede
QUESTÃO 80
Seja um cubo de aresta medindo a. A partir de um dos
a
2
Assim, sua área é dada por:
vértices desse cubo, considere a diagonal da face e a
diagonal do cubo. O cosseno do ângulo formado por
(a
2)2 
3 a2
3
SBEG = –––––––––– = ––––––– essas diagonais é igual a:
4 2

6 
6 
3
2.º) O volume do tetraedro BEGF é dado por a) ––– . a b) ––– . a c) –––
3 2 2
1 FG . FB 1 a.a a3
V = ––– . ––––––– . EF = ––– . –––– . a = –––
3 2 3 2 6 
6 
6
d) ––– e) –––
3.º) O volume do tetraedro BEFG também é dado por um 3 2
terço do produto entre a área do triângulo BEG e a
distância d, do ponto F ao plano α que contém o triângulo RESOLUÇÃO:
BEG.
1 a2
3 a3 a a
3
Assim: ––– . –––––– . d = ––– ⇔ d = ––– ⇔ d = –––––
3 2 6 3 3
Resposta: C

QUESTÃO 79
Considere o gráfico abaixo.

A partir do enunciado e considerando a figura acima, te-


mos:
A: vértice do cubo.
––
AB: diagonal da face.
––
AC: diagonal do cubo.
^
θ = BAC: ângulo entre as diagonais.
Se a reta r passa pelos pontos P(1; 2) e Q (–1; 8), então
a soma das coordenadas do ponto M é igual a: Se BC = a, resulta AB = a
2 e AC = a
3.
a) 10 b) –7 c) – 15 d) 7 e) –10
No triângulo ABC, aplicando-se a lei dos cossenos, temos:
RESOLUÇÃO:
1) Reta PQ: BC2 = AB2 + AC2 –2 . AB . AC . cos θ ⇔

 
x y 1
1 2 1 = 0 ⇔ 3x + y – 5 = 0 ⇒ y = – 3x + 5 ⇔ a2 = (a
2 )2 + (a
3 )2 – 2 . (a
2 ). (a
3 ) . cos θ ⇔
–1 8 1
⇔ a2 = 2 . a2 + 3 . a2 – 2
6 . a2 . cos θ ⇔
Da equação, resulta mr = –3 (coeficiente angular) e hr = 5
(coeficiente linear) e portanto C (0; 5).
2 
6
⇔ 2
6 . cos θ = 4 ⇔ cos θ = –––– ⇔ cos θ = –––
2) Reta BC: como a reta passa pelo ponto C (0; 5) e é 
6 3
–1 1 Resposta: D
perpendicular à reta r, resultando mBC = ––– = ––– , a
mr 3
1
sua equação é: y – 5 = ––– . (x – 0) ⇔ x – 3y + 15 = 0
3
O ponto B, intersecção dessa reta como eixo das abs-
cissas, tem coordenadas B (–15; 0).

OBJETIVO 28 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA


QUESTÃO 81 Entre as afirmações seguintes, selecione a correta.
Quando iguais volumes de água, etanol e hexano são a) O composto Y é o metanal.
misturados em um tubo de ensaio, observa-se a for- b) O composto X é o metoximetano (éter dimetílico).
mação de: c) Os compostos Z e W são monóxido de carbono e água.
a) uma única fase; d) O composto X é um alcano.
b) duas fases, sendo o volume da fase superior maior que e) O composto V é o acetato de etila.
o volume da fase inferior;
c) duas fases, sendo o volume da fase superior menor que RESOLUÇÃO:
o volume da fase inferior; C2H6O + 3O2 ⎯→ 2CO2 + 3H2O combustão completa
d) três fases, sendo a fase do meio constituída de etanol;
Z W
e) três fases, sendo a fase do meio constituída de hexano.
RESOLUÇÃO: [O]
CH3CH2OH ⎯→ CH3CHO + H2O oxidação moderada
H2O: molécula polar
etanal (Y)
CH3CH2OH: molécula que predomina a parte polar
C6H14: molécula apolar O
A solubilidade entre água e álcool é maior que a solubi-
lidade entre álcool e hexano. As densidades do álcool e do H3C — C + →
HOCH2CH3 ←
hexano são menores do que a densidade da água.
OH
O

→ CH — C
← 3

O — CH2 — CH3 + H2O


acetato de etila (V)
Resposta: C
H2SO4
CH3CH2OH ⎯⎯⎯→ CH2 = CH2 + H2O desidratação
QUESTÃO 82 ∆ intramolecular
eteno (X)
O Li-8 é um isótopo radioativo de lítio que emite par- Resposta: E
tícula beta formando um nuclídeo instável, que por
sua vez emite um partícula alfa, formando um novo QUESTÃO 84
nuclídeo, estável, “X”. O número de nêutrons pre- Num sistema reacional de volume constante e igual a
sentes no núcleo de “X” é:
0,50 dm3 estabelece-se o equilíbrio traduzido por:
a) 2 b) 3 c) 4 d) 5 e) 6
Dado: número atômico do Li = 3 → Z(g)
X(g) + Y(g) ← ∆H > 0
RESOLUÇÃO:
8 0 8 O gráfico a seguir representa a evolução no tempo
Li → β + Y
3 –1 4 das concentrações de X, Y e Z. No instante t1 houve
8
Y
4
→ α+ X
4 uma alteração da temperatura, atingindo-se novo
4 2 2 estado de equilíbrio no instante t2 à temperatura de
N=2
400ºC.
Resposta: A

QUESTÃO 83
O diagrama abaixo mostra que o etanol, através dos
processos identificados, pode originar compostos di-
versos, representados por V, W, X, Y e Z.

Os valores das constantes de equilíbrio nos instantes


t1 e t2 e a relação entre as temperaturas T1 e T2, são
respectivamente:

SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 29 OBJETIVO


a) 50, 150 e T1 < 400ºC b) 15, 50 e T1 < 400ºC Escolha, dos gráficos abaixo esquematizados, o que
c) 100, 100 e T1 < 400ºC d) 200, 200 e T1 > 400ºC melhor traduz a variação do referido volume de ar
com a temperatura.
e) 25, 50 e T1 > 400ºC

RESOLUÇÃO:
[Z] 0,060
t1 KC = –––––– ∴ KC = –––––––––––– ∴ KC = 15
[X] [Y] 1 0,10 . 0,040 1

[Z] 0,080
t2 KC = –––––– ∴ KC = –––––––––––– ∴ KC = 50
[X] [Y] 2 0,080 . 0,020 2

Como
KC < KC temos que T1 < T2 pois a reação direta é endotér-
1 2
mica (∆H >0)
Resposta: B

QUESTÃO 85
Considere a montagem representada nas figuras 1 e 2.
O balão M contém ar, e o copo C e a proveta P con-
têm água, inicialmente à temperatura ambiente, lida
no termômetro.
Feita a montagem esquematizada, aqueceu-se o ba-
nho-maria em C até 90ºC (figura 1). A esta tempe-
ratura, o balão M e o tubo em U contêm apenas ar,
cujo volume total (balão + tubo em U) é de 155cm3. RESOLUÇÃO:
90ºC → Var = 155cm3
Nesse instante, o volume de água em P é 50,0cm3.
60ºC → Var = 155cm3 – 12,8cm3 = 142,2cm3
20ºC → Var = 155cm3 – 30,0cm3 = 125cm3
O volume do ar é linearmente proporcional a temperatura
na escala celsius.
Resposta: C

QUESTÃO 86
A cocaína, C17H21NO4, é solúvel em água até 0,17 g/100mL
a 25ºC. Uma solução saturada tem um pH de 10,08.
Qual é o Kb (constante de ionização) da cocaína?
a) 1,2 x 10–10 b) 1,2 x 102 c) 8,5 x 10–8
d) 1,8 x 10–5 e) 2,6 x 10–6

Dados: massa molar da cocaína em g/mol: 303


10–3,92 = 1,2 . 10–4
10–0,08 = 0,83
Retirou-se então o bico de gás e verificou-se que, à
medida que o ar contido em M esfriava, alguma água RESOLUÇÃO:
passava de P para M. A extremidade do tubo em U Cálculo da concentração em mol/L:
manteve-se sempre mergulhada na água da proveta P m ∴M= 0,17g –3
(figura 2). M = ––––– ––––––––––––––––– ∴ M = 5,6 . 10 mol/L
M.V 303g/mol . 0,100L
Fizeram-se algumas leituras do volume de água na
pH = 10,08 ∴ pOH = 3,92 ∴ [OH–] = 10–3,92mol/L
proveta e da temperatura, cujos valores se registra-
cocaína → cátion + OH–
ram na tabela seguinte.
início 5,6 . 10–3 ––––– –––––
Temperatura / ºC Volume de água lido em P/cm3
dissocia e
90 50,0 10–3,92 10–3,92 10–3,92
forma
60 37,2 equilíbrio 56 . 10–4 – 10–3,92 10–3,92 10–3,92
20 20,0
[cátion] [OH–]
A temperatura de 20ºC deu-se por concluída a expe- Kb = –––––––––––––––––
riência. [cocaína]

OBJETIVO 30 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA


10–3,92 . 10–3,92 10–3,92 . 10–3,92 1,6g atm . L
Kb = ––––––––––––––––– = –––––––––––––––––––––––––– PV = nRT ∴ P 3L = ———–– . 0,082 ———–– . 308K
–4
56 . 10 – 10 –3,92 56 . 10–0,08 . 10–3,92 – 10–3,92 64g/mol mol . K
P ≅ 0,2atm
10–3,92 . 10–3,92 1,2 . 10–4 Resposta: A
Kb = ––––––––––––––––––––– ∴ Kb = –––––––––
(56. 10–0,08 – 1) 10–3,92 45,48
Kb = 2,6 . 10–6 QUESTÃO 89
Considere as reações escritas abaixo, em que A e B são
Resposta: E
reagentes e C é produto, e suas variações de entalpia
(∆H), cujos valores estão representados por x, y e z.
QUESTÃO 87 I. A(g) + B(g) → C(g) + H2O(g) ∆H = – x cal
De maneira geral, reações de polimerização são rea- II. A(g) + B(g) → C(g) + H2O(l) ∆H = – y cal
ções que resultam em macromoléculas. Entretanto, há III. A(g) + B(g) → C(g) + H2O(s) ∆H = – z cal
reações de polimerização que dão como produtos
Com relação à energia envolvida nas reações, qual é a
moléculas menores, como o 1,3,5-trimetilbenzeno. A
afirmação incorreta?
reação é dada por: aX → b. Qual dos monômeros
a) A reação II libera mais calor do que a I.
abaixo corresponde a X?
b) A reação III libera mais calor do que a II.
a) propino b) but-2-ino c) etino
c) O calor de fusão (∆H) do gelo pode ser calculado por
d) buta-1,3-dieno e) eteno
z – y.
d) O calor de vaporização (∆H) da água pode ser calculado
RESOLUÇÃO:
por y – x.
CH3 e) O calor de sublimação (∆H) do gelo pode ser calculado

por x – z.
C
H—C C—H RESOLUÇÃO:
C9H12 Observe o diagrama:
H3C — C C — CH3
C

Propino: HC  C — CH3 : C3H4


3C3H4 → C9H12
Resposta: A

QUESTÃO 88
O metabissulfito de sódio (Na2S2O5), empregado na Concluímos que: z > y > x
produção de camarão em viveiros, tem a função de H2O(s) → H2O(l) ∆H = (z – y) cal
evitar o surgimento de manchas escuras na carapaça H2O(l) → H2O(g) ∆H = (y – x) cal
do camarão. Quando em contato com água, origina o H2O(s) → H2O(g) ∆H = (z – x) cal
gás dióxido de enxofre (SO2), que é altamente nocivo
RESOLUÇÃO ALTERNATIVA:
à saúde humana. Sabendo que a tolerância máxima Mantém II e inverte III:
permitida é 4ppm e que são utilizados reservatórios A + B → C + H2O(l) ∆H = – ycal
de 400L na etapa de despesca, a pressão (em atm) que C + H2O(s) → A + B ∆H = + zcal
esta quantidade de gás exerce, considerando compor- ––––––––––––––––––––––––––––––––––
H2O(s) → H2O(l) ∆H = (z – y)cal
tamento ideal, quando ocupa um volume de 3L a
35ºC, é de aproximadamente: Mantém I e inverte II:
Dado: dH O = 1g . cm–3 A + B → C + H2O(g) ∆H = – xcal
2
R = 0,082 atm . L . mol–1 . K–1 C + H2O(l) → A + B ∆H = + ycal
–––––––––––––––––––––––––––––––––
Massa molar do SO2 = 64g/mol H2O(l) → H2O(g) ∆H = (y – x)cal
a) 0,2 b) 0,4 c) 0,6 d) 0,8 e) 1,0 Mantém I e inverte III:
RESOLUÇÃO: A + B → C + H2O(g) ∆H = – xcal
4ppm : 106g → 4g ou 106cm3 → 4g ou 103L → 4g C + H2O(s) → A + B ∆H = + zcal
solução SO2 solução SO2 solução SO2 –––––––––––––––––––––––––––––––––
H2O(s) → H2O(g) ∆H = (z – x)cal
103L ——— 4g
∴ x = 1,6g Resposta: E
400L –––––– x

SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA 31 OBJETIVO


QUESTÃO 90
Considere a adição de fluoreto de cálcio (CaF2) a uma
solução aquosa de fluoreto de estrôncio (SrF2), com
corpo de fundo SrF2 sólido, contidos em um béquer:

Nessa adição, com agitação, quantos mols de CaF2 se


dissolverão, considerando 1 litro de solução saturada
de SrF2? (Desprezar a contribuição de F– proveniente
da dissolução do CaF2).
Dados:
Solubilidade do SrF2 ....... 9 x 10–4 mol/L
Kps, CaF2........................... 3,2 x 10–11
a) 1 X 10–5 mol
b) 2 x 10–5 mol
c) 3 x 10–5 mol
d) 4 x 10–5 mol
e) 5 x 10–5 mol

RESOLUÇÃO:
Na solução saturada, temos:
SrF2 → Sr2+ + 2F–
9 . 10–4mol/L 9 . 10–4mol/L 18 . 10–4mol/L

Cálculo da solubilidade do CaF2 por meio da concentração


do íon Ca2+:
CaF2 → Ca2+ + 2F–
KS = [Ca2+] [F–]2
3,2 . 10–11 = [Ca2+] [18 . 10–4]2
[Ca2+] = 1,0 . 10–5mol/L
solubilidade do CaF2 = 1,0 . 10–5mol/L
Resposta: A

OBJETIVO 32 SIMULADO ESPECIAL-RESOLUÇÃO COMENTADA