Você está na página 1de 9

BIOLOGIA – www.universitario.com.

br

BIOLOGIA - UFRGS Quais estão corretas?

0 1 . O Protocolo de Kyoto, negociado durante (A) Apenas I.


conferência da ONU, em 1997, previa que os (B) Apenas II.
países mais industrializados cortariam as e- (C) Apenas I e II.
missões de dióxido de carbono até atingirem
(D) Apenas I e III.
os níveis de 1990. Os Estados Unidos, que a-
brigam 4% da população mundial, emitem (E) Apenas II e III.
36% do dióxido de carbono produzido pela
humanidade; os países da União Européia são
responsáveis por 24%, e o Japão por 8%. A
conferência sobre clima, realizada em Haia,
em 2000, fracassou na tentativa de fazer a- 0 3 . O quadro abaixo refere -se às relações entre
vançar o processo de ratificação do referido densidade da ocupação urbana e graus de im-
Protocolo. permeabilização da superfície do solo em um
município.
Veja, 01 ago. 2001, e Folha de São Paulo, 16 set. 2001.

Impermeabi-
Grau de urba- lização da
A alta concentração de dióxido de carbono di- Área
nização superfície do
ficulta a dissipação de outros poluentes at- solo
mosféricos, entre os quais os compostos quí- nula ou baixíssi-
micos listados abaixo, na coluna da esquerda. ma densidade de
Os efeitos prejudiciais de quatro desses com- A ocupação urbana 0% a 9%
postos químicos são apresentados na coluna (área natural ou
da direita. rural)
baixa a média
Associe adequadamente as duas colunas. B densidade de 10% a 64%
ocupação urbana
I. dióxido de enxo- ( ) Forma com as he- alta densidade
fre mácias um com- C 65% a 100%
de ocupação
II. chumbo tetra - posto estável. urbana
etila ( ) Combina-se com á-
gua, produzindo Adaptado de: MENEGAT, R. (Coord.) Atlas Ambiental
III. gás metano chuva ácida. de Porto Alegre. UFRGS, PMPA, INPE, 1998.
IV. benzopireno ( ) É um hidrocarbo-
neto com ação
V. monóxido
cancerígena. Com base nas informações contidas no quadro
de carbo-
( ) É um inibidor en- acima, é incorreto afirmar que
no
zimático.
(A) a melhor localização de uma microbacia
A seqüência numérica correta de preenchi- hidrográfica para captação de água se si-
mento dos parênteses, de cima para baixo, é tua na área A, pois, provavelmente, é a
que apresenta menor grau de contamina-
(A) IV – V – II – III. ção.
(B) I – III – II – IV.
(B) a água da chuva apresenta um escoamen-
(C) III – II – I – V.
to superficial maior em A, devido a sua
(D) V – I – IV – II. maior cobertura vegetal, e uma infiltração
(E) III – IV – V – I.
no solo maior em C, devido ao grau de
permeabilidade da superfície.

0 2 . As afirmações abaixo referem-se à questão (C) a área A apresenta uma maior evapo-
energética, objeto de grande preocupação em transpiração que as áreas B e C, pois é a
nossa sociedade. que tem maior cobertura vegetal.
(D) a área B apresenta um percentual maior
I. A origem da energia contida no carvão de vegetação urbana que a área C, fato
mineral, no gás natural e na biomassa é a que, possivelmente, também proporciona
luz solar. uma quantidade maior de nichos para al-
II. A dispersão de poluentes atmosféricos pe- gumas espécies animais nativas e exóti-
las termoelétricas que utilizam carvão mi- cas.
neral pode agravar as doenças respirató- (E) a área C sofrerá prejuízo ambiental quan-
rias da população humana residente no do da implantação de um empreendime n-
entorno destas usinas. to imobiliário de grande porte que produza
III. As hidroelétricas, ao contrário das usinas até 100% de impermeabilização da super-
atômicas, não causam impactos ambie n- fície do solo.
tais.

UFRGS 2002
BIOLOGIA – www.universitario.com.br

0 4 . A revista Nature (403, 2000, p. 853) publi- Quais delas se referem ao grupo na tira?
cou um trabalho, de pesquisadores da Unive r-
sidade de Oxford, identificando os ecossiste- (A) Apenas I.
mas mais ameaçados da Terra que exibem (B) Apenas III.
grande biodiversidade, chamados de hotspots. (C) Apenas I e II.
Um destes, que se encontra no Brasil, se ca- (D) Apenas II e III.
racteriza por um clima estacional, com dois (E) I, II e III.
terços da região apresentando cinco a seis
meses de seca durante o inverno. A vegetação
tem características escleromórficas, sendo es- 0 6 . Os platelmintos são vermes achatados que
tas de origem nutricional e possivelmente as- podem parasitar organismos durante seu
sociadas à toxidez de alumínio nos solos. Este desenvolvimento. A Taenia solium e a Taenia
ecossistema encontra-se seriamente ameaça- saginata, em sua fase adulta, têm como hos-
do de perda dos hábitats naturais em função pedeiro
da e xpansão agrícola.
(A) o homem.
O ecossistema em questão é (B) o porco.
(C) o boi.
(A) o cerrado. (D) a ovelha e o homem, respectivamente.
(B) a caatinga. (E) o homem e o porco, respectivamente.
(C) a mata atlântica.
(D) a floresta amazônica.
(E) o pampa gaúcho. 0 7 . Leia o parágrafo abaixo, considerando a per-
tinência dos segmentos sublinhados.

0 5 . Leia a tira abaixo. A caranguejeira é um animal que possui o


corpo divido em cefalotórax e abdômen. O
1 2
sistema respiratório é composto por
filotraquéias, e o sistema excretor é
3
composto pelas glândulas coxais. Quanto
4
à reprodução, é um animal monóico.
5

Qual dos segmentos sublinhados não corres-


ponde às características da caranguejeira?

(A) 1.
(B) 2.
(C) 3.
(D) 4.
(E) 5.

0 8 . O tubarão tem uma concentração osmótica


semelhante à da água do mar. Em relação a
este fato, analise as afirmações abaixo.

I. A concentração osmótica do tubarão é


mantida pelos altos níveis de uréia.
II. O tubarão pode ser considerado hipotôni-
co em relação ao ambiente.
III. A estrutura mais importante na manute n-
ção da concentração osmótica do tubarão
Considere as seguintes afirmações. é a glândula retal.

I. Contribuem para a aeração do solo e a Quais estão corretas?


formação de húmus.
II. O sangue desloca -se por um sistema fe- (A) Apenas I.
chado de vasos. (B) Apenas I e II.
III. A excreção se faz por meio dos túbulos de (C) Apenas I e III.
Malpighi. (D) Apenas II e III.
(E) I, II e III.

UFRGS 2002
BIOLOGIA – www.universitario.com.br

0 9 . Os animais homeotérmicos fazem trocas de 1 2 . Alguns casos de obesidade mórbida têm sido
calor com o ambiente. Assim, a perda de calor tratados através de cirurgia que inclui o en-
ocorre do interior do corpo para a periferia e, curtamento do intestino delgado, com o obje-
posteriormente, para o ambiente. tivo de diminuir a superfície de absorção de
nutrientes. A grande capacidade de absorção
Quais dos mecanismos abaixo podem ser utili- do epitélio intestinal se deve à presença de
zados para a manutenção da temperatura
corporal? (A) desmossomos.
(B) glicocálice.
I. A circulação para distribuição e dispersão
(C) plasmodesmos.
de calor. (D) zonas de oclusão.
II. O resfriamento através do suor. (E) microvilosidades.
III. A respiração para resfriamento.

(A) Apenas II.


1 3 . O sistema reprodutor feminino é condiciona-
(B) Apenas I e II.
do por flutuações nos níveis de concentração
(C) Apenas I e III.
de diferentes hormônios. Em algumas mulhe-
(D) Apenas II e III.
res, tanto o período da menopausa quanto o
(E) I, II e III.
período que antecede a menstruação podem
ser acompanhados de distúrbios como irritabi-
lidade e ansiedade.
1 0 . Uma pessoa, depois de ingerir uma substâ n-
cia tóxica, passou a ter alterações no orga- Assinale a alternativa que apresenta os pro-
nismo. Através de alguns exames, detectou-se cessos hormonais responsáveis por estas con-
que a droga produziu uma lesão no hipotála-
dições.
mo. Que problemas podem decorrer desta le-
são?
(A) Aumento da concentração de progestero-
na e de gonadotrofina coriônica (HCG).
(A) Descontrole da temperatura corporal e
(B) Diminuição das taxas de estrogênio e de
descontrole da sensação de saciedade.
progesterona.
(B) Alteração do tônus muscular e perda da (C) Aumento das taxas do hormônio folículo-
coordenação muscular.
estimulante (FSH) e do hormônio luteini-
(C) Perda da fonação e diminuição da secre- zante (LH).
ção salivar.
(D) Diminuição das taxas de somatotrofina e
(D) Perda da memória e diminuição da aten- de gonadotrofina coriônica (HCG).
ção. (E) Aumento da concentração de hormônio fo-
(E) Perda da visão e alteração do olfato.
lículo-estimulante (FSH) e de estrogênio.

1 1 . Leia a letra de música abaixo. 1 4 . “Os experimentos com células-tronco fazem


parte da rotina de pesquisadores gaúchos. Em
O Pulso
um laboratório do Departamento de Genética
da UFRGS, em Porto Alegre, cientistas conse-
O pulso ainda pulsa O pulso ainda pulsa
guiram desenvolver células sangüíneas a par-
Peste bubônica, câncer, pneumonia, Raiva tir de células indiferenciadas.”
1 2 3 4
rubéola , tuberculose, anemia, Rancor, Zero Hora, 11 ago. 2001
5 6
cisticercose, caxumba, difteria, Encefalite,
7 8 9 Em relação à utilização de células tronco em
faringite , gripe, leucemia O pulso ainda pesquisas científicas, é correto afirmar que
10 11
pulsa O pulso ainda pulsa... (A) uma célula-tronco de adulto é capaz de se
diferenciar em diferentes tipos celulares,
Arnaldo Antunes, Marcelo Fromer e Toni Belloto desde que cultivada em condições ade-
quadas.
Marque a alternativa que apresenta apenas (B) durante a produção de células sangüíneas,
números correspondentes a doenças que, por as células-tronco da medula óssea origi-
serem de origem bacteriana, podem ser trata- nam células progressivamente mais dife-
das com antibióticos. renciadas e com maior capacidade prolife-
rativa.
(A) 5 – 6 – 7 (C) em um experimento de clonagem, a célula
(B) 3 – 6 – 8 receptora do núcleo transplantado é res-
(C) 1 – 4 – 5 ponsável por 50% das características ge-
(D) 7 – 9 – 11 néticas do embrião resultante.
(E) 2 – 4 – 10 (D) no cordão umbilical podem ser encontra-

UFRGS 2002
BIOLOGIA – www.universitario.com.br

das células totipotentes. (B) II.


(E) as células da gástrula se encontram no es- (C) III.
tágio final de diferenciação. (D) IV.
(E) V.

1 5 . Para o sucesso de transplantes de medula


óssea, imprescindíveis à cura de várias doen-
ças sangüíneas, é necessário que uma dete r-
minada região do cromossoma 6 (Complexo 1 7 . Observe as duas plantas de genótipo I e II,
Principal de Histocompatibilidade) seja idênti- abaixo.
ca entre doador e receptor. Considerando que
os genes desta região não fazem recombina- I. A B
ção, a probabilidade de dois irmãos terem ____________________
herdado esta mesma região do cromossoma 6 a b
maternos e paterno e, portanto, de serem i-
dênticos para esta característica é de
II. a b
(A) 0%.
(B) 25%.
a b
(C) 50%.
(D) 75%.
(E) 100%.
Uma planta de genótipo I é cruzada com ou-
tra planta de genótipo II. Se os dois locos es-
tão a uma distância de 10 unidades de mapa,
1 6 . Considere os seguintes heredogramas. que proporção de descendentes terá genótipo
igual a I?
I.
(A) 0%.
(B) 10%.
(C) 25%.
(D) 45%.
(E) 50%.
II.

1 8 . Na tabela que segue são fornecidas as per-


centagens de bases de certas frações de áci-
dos nucléicos extraídos de cinco diferentes es-
III. pécies.

Espé- A+T/ A+G/


A G T C
cie G+C T+C
1 23 27 27 23 1.00 1.00
IV. 2 24 26 24 26 0.92 1.00
3 23 23 27 27 1.00 0.85
4 23 25 26 27 0.94 0.90
5 24 24 26 26 1.00 0.92

Indique o número correspondente à espécie


V. para o qual o material genético é construído
de DNA de fita dupla.

(A) 1.
(B) 2.
(C) 3.
(D) 4.
(E) 5.
O heredograma que melhor caracteriza uma
rara anormalidade visual humana de origem
mitocondrial, onde há perda de visão central,
é aquele representado pelo número
(A) I. 1 9 . Em relação ao processo de divisão celular,

UFRGS 2002
BIOLOGIA – www.universitario.com.br

assinale a alternativa que preenche correta- fotossintético.


mente as lacunas da afirmação abaixo.
I. O oxigênio liberado pelas plantas na fotos-
No decorrer da .................., os cromossomos síntese tem origem na fotólise da água.
se condensam, deixando de produzir II. O ATP e o NADPH, produzidos na fase cla-
.................. . Isto está associado ao desapa- ra, são utilizados em uma série de reações
recimento dos .................. . na fase escura da fotossíntese.
III. A glicose que é produzida na fotossíntese
(A) interfase – RNA ribossômico – centríolos será aproveitada quando ocorrer respira-
(B) mitose – RNA ribossômico – nucléolos ção celular.
(C) interfase – RNA ribossômico – nucléolos
(D) mitose – RNA transportador – centríolos Quais estão corretas?
(E) interfase – RNA transportador – centríolos
(A) Apenas II.
(B) Apenas III.
(C) Apenas I e II.
2 0 . Na reação abaixo, um grupo carboxila perde (D) Apenas II e III.
uma hidroxila, e um grupo amina perde um (E) I, II e III.
hidrogênio.

2 4 . A pitangueira (Eugenia uniflora), árvore nati-


va de Porto Alegre, tem grande importância
ecológica, pois seus frutos servem de alimento
para a avifauna.

Assinale a alternativa que apresenta represen-


tantes do mesmo grupo vegetal da pitanguei-
Esta reação é denominada ra.

(A) ligação peptídica. (A) Pinheiro e palmeira.


(B) fosforilação. (B) Goiabeira e xaxim.
(C) glicólise. (C) Laranjeira e feijoeiro.
(D) transcrição. (D) Avenca e macieira.
(E) reação catabólica. (E) Tomateiro e ciprestre.

2 1 . Tanto em uma célula eucariótica quanto em


uma procariótica podemos encontrar 2 5 . Plantas xerófitas, isto é, que vivem em climas
quentes e secos, apresentam adaptações mor-
(A) membrana plasmática e retículo endo- fológicas para resistir à carência de água. Es-
plasmático. tas plantas não têm
(B) ribossomos e aparelho de Golgi.
(C) mitocôndrias e nucléolo. (A) raízes profundas.
(D) mitocôndrias e centríolos. (B) parênquima aqüífero.
(E) membrana plasmática e ribossomos. (C) folhas transformadas em espinhos.
(D) epiderme com cutícula espessa.
(E) parênquima aerífero.
2 2 . Em relação à célula vegetal, é incorreto
afirmar que

(A) a parede celular é constituída por uma bi-


camada lipídica. 2 6 . O que Pteridófitas, Gimnospermas e Angios-
(B) os plastídeos podem ser classificados de permas têm em comum?
acordo com os pigmentos que eles apre-
sentam. (A) O aparecimento de sementes protegidas
(C) a água é seu principal constituinte. por frutos.
(D) o vacúolo pode acumular substâncias co- (B) A presença de um sistema vascular.
mo o oxalato de cálcio, em forma de cris- (C) A ausência de um sistema radicular.
tais. (D) A presença de flores como estruturas re-
(E) os cloroplastídeos apresentam material produtivas.
genético em sua constituição. (E) A predominância da geração gametofítica.
2 7 . As afirmações abaixo referem-se aos proces-
2 3 . As afirmações abaixo referem-se ao processo

UFRGS 2002
BIOLOGIA – www.universitario.com.br

sos que envolvem a reprodução nas Angios- proposta por Darwin?


permas.
Assinale com V as afirmações verdadeiras e (A) Apenas I e III.
com F as falsas. (B) Apenas II e IV.
(C) Apenas I, II e III.
( ) Algumas plantas desenvolveram estraté- (D) Apenas II, III e IV.
gias para evitar a autofecundação, como, (E) I, II, III e IV.
por exemplo, o amadurecimento dos es-
tames e dos carpelos em tempos difere n-
3 0 . Em organismos que se reproduzem sexua-
tes. damente, os diferentes processos de especia-
( ) Uma vantagem da autopolinização de
ção podem dividir um conjunto gênico único
algumas espécies é a dependência em re-
em duas ou mais subunidades reprodutiva-
lação aos vetores, principalmente em re-
mente isoladas.
lação aos animais.
( ) A união de um núcleo espermático com a Sobre os processos de especiação, é correto
oosfera e de outro núcleo espermático
afirmar que eles
com os núcleos polares é denominada
dupla -fecundação.
(A) independem do desenvolvimento de bar-
( ) Os grãos de pólen podem ser uma fonte
reiras genéticas.
muito nutritiva de alimento para animais.
(B) dependem da ocorrência de alterações
A seqüência correta de preenchimento dos pa- morfológicas e fisiológicas.
rênteses, de cima para baixo, é (C) independem da existência de diferenças
genéticas.
(A) V–F – V – F. (D) dependem do desenvolvimento de meca-
(B) V–F – F – V. nismos de isolamento reprodutivo.
(C) F–V – V – F. (E) dependem da ocorrência de alterações
(D) V–F – V – V. geológicas.
(E) F–V – F – V.

2 8 . Indique a alternativa que preenche correta- Gabarito Comentado


mente as lacunas dos parágrafos abaixo.
01. (D)
Em muitas espécies animais há presença de Os gases poluentes da atmosfera citados nes-
substâncias químicas que as tornam impalatá- sa questão atuam, principalmente, provocan-
veis para certos predadores. do os seguintes efe itos:
Animais de gosto desagradável freqüentemen- • dióxido de enxofre (SO 2): junto com o di-
te anunciam sua impalatabilidade através de óxido de nitrogênio (NO 2) provocam a
................. . chamada “chuva ácida” pois, ao se combi-
Em alguns casos, espécies palatáveis conve r- narem com água, formam ácido sulfúrico
gem na aparência com as impalatáveis, con- (H2SO 4) e ácido nítrico (H2NO 3), altamente
fundindo os predadores. Esse mecanismo de corrosivos quando em contato com os se-
defesa é denominado ................. . res vivos.
• chumbo tetra -etila (Pb(CH3 – CH2)4): era
(A) seleção direcional – simbiose utilizado na gasolina e no óleo diesel como
(B) caracteres adquiridos – comensalismo
antidetonante. Hoje, é substituído por ou-
(C) polimorfismo transitório – camuflagem tras substâncias menos nocivas. O chum-
(D) coloração de alerta – mimetismo
bo, metal pesado, quando inalado ou inge-
(E) feromônios – mutualismo rido, pode inibir enzimas e provocar muta-
ções por efeito cumulativo.
2 9 . Analise as seguintes afirmações relativas à • gás metano (CH4): “gás dos pântanos”,
teoria evolutiva. combustível alternativo liberado pela de-
composição da matéria orgânica por ação
I. Dentro de qualquer população, os indiví-
de certas bactérias, principalmente nos
duos variam em morfologia, fisiologia e
depósitos de lixo, que pode, com facilida-
comportamento.
de, entrar em combustão e causar aciden-
II. Descendentes são mais semelhantes aos
tes.
seus pais do que a indivíduos não apare n-
• benzopireno (C 20H12): gás mutagênico e
tados.
cancerígeno presente na fumaça do cigar-
III. Em um dado ambiente, alguns indivíduos
ro.
são mais bem sucedidos para sobreviver e
• monóxido de carbono (CO), resultante das
reproduzir-se do que outros.
combustões incompletas, combina-se com
IV. As variações entre os indivíduos ocorrem
a hemoglobina e forma um composto es-
devido a mecanismos mutacionais que al-
tável: a carboxi-hemoglobina.
teram as freqüências de alelos através de
processos seletivos e ale atórios.
02. (C)
Quais delas fazem parte da teoria evolutiva

UFRGS 2002
BIOLOGIA – www.universitario.com.br

I. O carvão de “pedra” (mineral fóssil), o gás O tubarão (peixe cartilaginoso marinho) retira
natural (metano) e a quantidade de maté- do bolo alimentar, através da glândula retal, e
ria orgânica dos seres vivos (biomassa) armazena no sangue sais, uréia e óxido de
resultam, em última análise, da transfo r- trimetilamina para equilibrar a pressão osmó-
mação do CO 2 em compostos orgânicos tica, logo não pode ser considerado hipotônico
através do processo fotossintético, logo, em relação ao ambiente, como acontece com
da transformação da energia solar em e- os peixes ósseos marinhos.
nergia química.
II. Nas termoelétricas, o carvão mineral, rico 09. (E)
em enxofre (S), quando queimado, libera,
além de gás carbônico (CO2) e monóxido Os homeotérmicos (animais com temperatura
de carbono (CO), dióxido de enxofre (SO 2) corporal constante) mantêm a homeostase
que, na atmosfera, se combina com água, (equilíbrio dinâmico) através da circulação do
dando origem à “chuva ácida”, altamente sangue, da transpiração, da respiração e de
corrosiva. outras atividades metabólicas comandadas
III. As hidroelétricas também alteram o equi- pelo hipotálamo.
líbrio dos ecossistemas, ao modificarem os
cursos d’água, provocam a inundação de 10. (A)
ambientes terrestres, provocando a morte
ou a migração de suas populações. Lesões no hipotálamo podem determinar
alterações na produção do hormônio anti-
03. (B) diurético (ADH), agente da osmorre gulação,
que co ntrola a ingestão de água e condiciona
A alternativa incorreta desconsidera que, nos
a transpiração e o volume de urina.
solos onde há alta densidade humana, com o
solo quase completamente impermeabilizado
por ruas pavimentadas, construções e calça- 11. (B)
mentos, a infiltração da água é quase impos- As bacterioses citadas na letra da música “O
sível. Pulso” são peste bubônica, pneumonia, tuber-
culose, difteria e faringite. A raiva, a rubéola,
04. (A) a caxumba e a gripe são viroses. A cisticerco-
Embora com um grande número de espécies se ocorre quando o homem abriga o cisto da
diferentes, o cerrado é uma das formações fi- tênia (verme platelminto) e o câncer, a ane-
tozoogeográficas do Brasil com risco de extin- mia, o rancor, e a leucemia têm agentes di-
ção em função da toxidez do seu solo (lateri- versos.
zação), da escassez de água (seca prolonga-
da) e da má utilização do solo (monoculturas). 12. (E)

05. (C) Microvilosidades são dobras da membrana


plasmática dos enterócitos que estão voltadas
A minhoca é um anelídeo (corpo dividido em
para o interior da cavidade intestinal, aumen-
anéis), oligoqueta (com poucas cerdas), de
tando a superfície de absorção do bolo alime n-
corpo alongado e cilíndrico (vermiforme como
tar.
o das lombrigas) que contribui com a aeração
do solo (cava túneis) e a formação do húmus
(matéria orgânica do solo). Seu “sangue” 13. (B)
(hemoglobina) circula num sistema fechado de O período do ciclo menstrual em que se dá a
vasos. Sua excreção, no entanto, é feita por
menstruação ocorre após a ovulação e, assim
meio de nefrídeos que retiram os excretos do
como a menopausa, não havendo fecundação,
celoma e do “sangue”. a quantidade do hormônio estrogênio, que cir-
cula no sangue, diminui cessando a secreção
06. (A) hipofisária do hormônio luteinizante (LH). Sem
As tênias (T. solium e T. saginata) são parasi- ele, o corpo amarelo deixa de produzir o hor-
tas do homem, embora possam utilizar outros mônio progesterona.
hospedeiros intermediários (porco e boi, res-
pectivamente), para completar o seu ciclo vi- 14. (A)
tal.
As células-tronco (blastócitos) são pluripoten-
07. (E) tes e podem-se diferenciar em células de dife-
As caranguejeiras são aracnídeos (aranhas) rentes tecidos, com diferentes funções, se fo-
que têm o corpo dividido em cefalotórax e ab- rem cultivadas em condições adequadas. Elas
dômen, respiram por filotraquéias, excretam, são obtidas dos embriões, antes da nidação,
também, através das glândulas coxais, mas na fase de blástula. Um embrião humano com
são animais dióicos: possuem indivíduos ma- 4 a 6 dias tem cerca de 100 células-tronco.
chos e fêmeas (sexos separados). 15. (B)
08. (C)

UFRGS 2002
BIOLOGIA – www.universitario.com.br

Não havendo recombinação entre os genes da A ligação entre a carboxila de um aminoácido


região de histocompatibilidade do cromosso- e o grupo amina de outro aminoácido, com a
ma 6, a probabilidade de gerarem um filho formação de um polipeptídeo e liberação de
com essas características é 1/2, já que ele água, é denominada ligação peptídica, indis-
poderia ou não ter herdado tais genes; a pro- pensável para a síntese protéica.
babilidade de gerarem dois filhos idênticos pa-
ra tal é 1/2 x 1/2 = 1/4 = 25%.
21. (E)

16. (C) O retículo endoplasmático, o aparelho de Golgi


e as mitocôndrias são organelas delimitadas
Como somente as mitocôndrias do óvulo cons-
por membranas e só podem ser observadas
tituirão o condrioma (conjunto de mitocôn-
em células eucarióticas.
drias de uma célula) do zigoto, já que as do
espermatozóide não passam para o interior do
óvulo, o heredograma (genealogia) que revela 22. (A)
a herança de uma anomalia de origem mito-
condrial (materna) é aquele que apresenta as A parede celular inerte, característica das cé-
mães e todos os seus filhos com a anormali- lulas vegetais, é, inicialmente, constituída por
dade (figura III). pectose (açúcar) secretada no aparelho de
Golgi e, posteriormente, acrescida de celulose
17. (D) (açúcar). Às vezes, a parede secundária pode
ser impregnada de lignina ou suberina (lipí-
Quanto maior a distância entre dois loci (luga- dios) ou outras substâncias. Quem é constitu-
res) gênicos de cromossomos homólogos, ída por dupla camada de lipídios (com prote í-
maior é a probabilidade de ocorrência de per- nas) é a membrana plasmática.
mutação entre eles (recombinação gênica),
durante a meiose que gera os gametas. As-
sim, a taxa de recombinação é diretamente 23. (E)
proporcional a distância entre os loci. A unida-
de para designar cada 1% de recombinação é A glicose, principal molécula energética utili-
o morganídeo (homenagem a Thomas Mo r- zada na respiração, é produzida na fase escu-
gan, 1866-1945). ra da fotossíntese (ciclo de Calvin ou das pen-
Se os dois loci citados (entre o gene A e o ge- toses), utilizando a energia (ATP) liberada na
ne B) estão separados por 10 morganídeos, as fase clara pelos elétrons da clorofila e pela ci-
freqüências dos gametas recombinantes Ab e são das moléculas de água (reação de Hill),
aB correspondem a 10% e dos gametas pa- que liberam o oxigênio e o hidrogênio que se-
rentais AB e ab, os restantes 90%. Assim, rá “recebido” pelo NADP (NADPH2).

45% AB 5% Ab 5% aB 45% ab 24. (C)


A A a a
ab B b B b O xaxim e a avenca são pteridófitas; o pinhei-
_______ _______ _______ _______ ro e o cipreste são gimnospermas: nenhum
a b a b a b a b deles forma frutos. Só as angiospermas frutifi-
cam como a pitangueira: palmeira, goiabeira,
genótipo igual ao do indivíduo I
laranjeira, feijoeiro, macieira e tomateiro.
18. (B)
25. (E)
Como no DNA a cadeia de nucleotídeos é du-
pla e, lá, as bases púricas (Adenina e Guani- As plantas xerófitas têm dificuldade de obter
na) formam pontes de hidrogênio com as ba- água, daí possuírem raízes profundas; arma-
ses pirimídicas (Timina e Citosina, respecti- zenam o pouco de água que obtêm no parên-
vamente), o número de nucleotídeos com a quima aqüífero; estão adaptadas para evitar a
base Adenina deve ser igual àqueles com a transpiração através de folhas transformadas
base Timina e o número de bases Guanina i- em espinhos e da epiderme com cutícula es-
gual ao de Citosina. pessa.

19. (B) O parênquima aerífero ou aerênquima é uma


adaptação das plantas aquáticas que auxiliam
No início da mitose, os cromossomos se for- na flutuação e no armazenamento dos gases
mam a partir do DNA da cromatina interfásica, atmosféricos (O 2, CO 2,...) indispensáveis aos
e alguns irão transportar o RNA dos nucléolos seus metabolismos.
(organizador dos ribossomos), através de Sa-
télites (zonas SAT), para distribuí-lo às célu-
las-filhas.
26. (B)
20. (A)

UFRGS 2002
BIOLOGIA – www.universitario.com.br

As pteridófitas, as gimnospermas e as angios-


permas são plantas vasculares – com tecidos
condutores da seiva. Nessa ordem evolutiva, a
fase mais duradoura é a esporofítica, e todas
têm raízes. Frutos só as angiospermas apre-
sentam, embora, como nas gimnospermas, as
flores sejam comuns.

27. (D)

A autopolinização ou polinização direta é um


fenômeno raro entre os vegetais superiores.
Através da dicogamia (amadurecimento dos
gametas em períodos diferentes), da herco-
gamia (barreira física na flor que impede o en-
contro dos gametas) e de espécies dióicas
(flores unissexuadas) há necessidade da poli-
nização ser realizada por diferentes agentes
(ventos, animais,...), o que propicia, através
da polinização cruzada, uma maior variabili-
dade e vigor híbrido.
Nas angiospermas, há fecundação dupla, ge-
rando o embrião e o endosperma.

28. (D)

Mimetismo ocorre quando um organismo se


assemelha à cor (homocromia) ou à forma
(homomorfia) de outro organismo ou objeto.
Imitar a coloração de alerta dos animais impa-
latáveis ou venenosos é um exemplo desse
mecanismo de defesa contra os predadores.

29. (C)

De acordo com a Teoria Sintética da Evolução


(Neodarwinismo), nas espécies sexuadas, a
diversidade gênica resulta da recombinação
que ocorre durante a formação dos gametas
(meiose), da fecundação ao acaso e da oco r-
rência de mutações. A seleção natural (princí-
pio darwinista) faculta aos mais adaptados
deixarem uma prole mais numerosa, e suas
características se perpetuam.
A teoria evolutiva do Darwin foi apresentada
no livro “A Origem das Espécies Através da
Seleção Natural”, em 1859. Logo, ele não sa-
beria explicar as mutações, evidenciadas por
Hugo de Vries, em 1901, já que viveu até
1882.

30. letra (D)

A especiação, surgimento de novas espécies,


provém de um processo muito lento de evolu-
ção resultante da seleção natural de indiví-
duos com mutações favoráveis que se adap-
tam ao ambiente, mas, gradualmente, irão
impedir o intercruzamento com outros outrora
semelhantes (isolamento reprodutivo).

UFRGS 2002