Você está na página 1de 5

Nome: ROGER ELLWANGER DOS SANTOS

EPJ II – FABRIZIO GUINZANI – QUINTA FEIRA – INVENTÁRIO

EXELENTÍSSIMO(A) SENHOR(A) JUÍZ(A) DE DIREITO DA VARA DA


INFÂNCIA E JUVENTUDE E ANEXOS DA COMARCA DE CRICIÚMA – SC

MARCOS DOS ANJOS, brasileiro, viúvo, mecânico,


inscrito no CPF sob o nº 890.123.789-13, RG nº 8833395-90,
residente e domiciliado à Rua Evandro Lins, 333 Bairro Rio Maina,
Criciúma – SC, CEP 88.700-033, por intermédio de seu advogado
Roger Ellwanger dos Santos, inscrito na OAB/SC sob o nº 62695,
procuração em anexo (fls. 01), com escritório na Avenida Getúlio
Vargas, 300, sala 01, Centro, Criciúma – SC, local esse onde recebe
intimações, propor AÇÃO DE INVENTÁRIO SOB O RITO DE
ARROLAMENTO, conforme art. 5º, XXX, da CRFB/88, art. 319 e
659 do Código de Processo Civil e artigo 2016 do Código Civil,
pelas razões de fato e de direito abaixo elencadas:

DA “DE CUJUS”

MAGDA CALDAS DOS ANJOS, brasileira, casada sob o regime de


comunhão parcial de bens, certidão de casamento em anexo (fls. 03),
enfermeira, falecida no dia 06 de abril de 2016, conforme certidão de óbito em
anexo (fls. 02), em vida possuiu bens, entretanto, não deixou testamento,
motivo pelo qual é proposta a presente ação.

DOS HERDEIROS

 MARCOS DOS ANJOS, marido da “de cujus”, neste ato


denominado inventariante, já devidamente qualificado acima;
 GUSTAVO CALDAS DOS ANJOS, filho da “de cujus”, certidão de
nascimento em anexo (fls. 04), brasileiro, solteiro, estudante, inscrito no CPF
sob o nº 786.345.234-10;

DOS BENS

Todos os bens adquiridos em vida pela “de cujus” estão quitados,


não caindo sobre eles nenhuma alienação ou penhora, os bens são:
a. Um terreno com edificação de uma casa de alvenaria na cor
branca, medindo 63m² com 7 m de frente e 9 de fundos, localizado na Rua
Evandro Lins, 333 Bairro Rio Maina, Criciúma – SC, CEP 88.700-033,
matriculado no 1º registro de imóveis de Criciúma-SC, avaliado no valor de R$
125.000,00 (cento e vinte e cinco mil reais);
b. Uma motocicleta da marca Honda, modelo CG 150 TITAN EX,
ano e modelo 2015, cor prata, placa KLM 2020, emplacada na delegacia de
Criciúma, sob o renavam 99023448877-00, avaliada conforme a FIPE no valor
de R$ 5.000,00 (cinco mil reais);
c. Na Caixa Econômica Federal na agência 564-00 e conta corrente
nº 234-00, possui o valor R$ 6.000,00 (seis mil reais), depositado.

DA PARTILHA

Com relação a partilha não há controvérsias, tampouco litígio, desse


modo, ela se dará da seguinte maneira:

 A imóvel ficará integralmente com o viúvo/inventariante;


 A motocicleta ficará para o filho herdeiro, por ainda não possuir
habilitação, poderá o inventariante utiliza-la e caberá a ele realizar a
manutenção adequada para sua conservação;
 O Valor contido na conta bancária será transferido para uma nova
conta, que será criada conjuntamente entre o inventariante e o filho herdeiro da
“de cujus”, para que o valor e o eventual rendimento sejam partilhados em
partes iguais.

DAS DÍVIDAS

A “de cujus” não deixou dividas ativas ou passivas a declarar.

DOS TRIBUTOS E DO IMPOSTO ITCMD

Bem com já mencionado, não existe divida de espécie alguma,


entretanto para reiterar, em anexo (fls. 08), segue comprovante de pagamento
do tributo ITCMD, segue também em anexo (fls. 09, 10 e 11) certidões
negativas de débitos exarados pela Fazenda Pública da União, do Estado e do
município.

DO DIREITO

A carta magna nacional põe como garantia fundamental o direito de


herança conforme lição do artigo 5º, XXX, da CRFB/88
Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção
de qualquer natureza, garantindo-se aos brasileiros e aos
estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito à
vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade,
nos termos seguintes:
(...)
XXXI - a sucessão de bens de estrangeiros
situados no País será regulada pela lei brasileira em benefício
do cônjuge ou dos filhos brasileiros, sempre que não lhes seja
mais favorável a lei pessoal do "de cujus";
Ademais se trata de inventário com partilha amigável será
homologado de plano pelo juiz, por não haver divergência quanto a partilha,
como leciona o artigo 659 e 660 do Código de Processo Civil:

Art. 659. A partilha amigável, celebrada entre


partes capazes, nos termos da lei, será homologada de plano
pelo juiz, com observância dos arts. 660 a 663.
§ 1o O disposto neste artigo aplica-se, também, ao
pedido de adjudicação, quando houver herdeiro único.
§ 2o Transitada em julgado a sentença de
homologação de partilha ou de adjudicação, será lavrado o
formal de partilha ou elaborada a carta de adjudicação e, em
seguida, serão expedidos os alvarás referentes aos bens e às
rendas por ele abrangidos, intimando-se o fisco para
lançamento administrativo do imposto de transmissão e de
outros tributos porventura incidentes, conforme dispuser a
legislação tributária, nos termos do § 2o do art. 662.
Art. 660. Na petição de inventário, que se
processará na forma de arrolamento sumário,
independentemente da lavratura de termos de qualquer
espécie, os herdeiros:
I - requererão ao juiz a nomeação do inventariante
que designarem;
II - declararão os títulos dos herdeiros e os bens do
espólio, observado o disposto no art. 630;
III - atribuirão valor aos bens do espólio, para fins
de partilha.
Quanto à tributação da partilha exige-se a quitação, bem como,
entende a jurisprudência do Egrégio Tribunal de Justiça de Santa Catarina, em
decisão recente.

APELAÇÃO CÍVEL. ABERTURA DE


INVENTÁRIO. HOMOLOGAÇÃO DE PARTILHA AMIGÁVEL.
QUITAÇÃO DAS OBRIGAÇÕES TRIBUTÁRIAS NÃO
COMPROVADA. EXEGESE DO ART. 192 DO CÓDIGO
TRIBUTÁRIO NACIONAL E DO ART. 1.026 DO CÓDIGO
PROCESSO CIVIL. REFORMA DA SENTENÇA. RECURSO
PROVIDO. A homologação de partilha amigável de bens
apenas poderá ser deferida quando estiver comprovada a
quitação total das obrigações tributárias dela decorrentes.
(TJSC, Apelação Cível n. 2011.093949-9, de Criciúma, rel.
Des. João Batista Góes Ulysséa, j. 30-08-2012).
Contudo o que se suscita é celeridade, pois, nessa hora de tristeza,
não há conforto maior do que prosseguir com a vida em paz, e principalmente e
acordo com os procedimentos legais.

DOS PEDIDOS

Ante os exposto requer:

a. Seja recebida a exordial em todos os seus termos e documentos


anexos;
b. A nomeação de MARCOS DOS ANJOS, como inventariante, bem
como estabelece o artigo 617, I do CPC;
c. Seja expedido alvará judicial expedindo transferência do valor R$
6.000,00 (seis mil reais) constantes na agência 564-00 e conta corrente nº 234-
00, para a conta conjunta na Caixa Econômica federal 0407-3 conta poupança
65986-8, de titularidade do filho herdeiro e do inventariante;
d. Seja homologado por sentença o presente plano de partilha,
conforme os termos e documentos anexos.

Dá-se o valor da causa R$ 136.000,00 (cento e trinta e seis mil


reais).

Nestes termos pede deferimento.

Criciúma, 10 de junho de 2016.

ROGER ELLWANGER DOS SANTOS


OAB Nº 62695

Rol de documentos

01 – Procuração;

02 – Certidão de óbito;

03 – Certidão de Casamento;

04 – Certidão de nascimento;

05 – Matricula do imóvel;

06 – Documento da motocicleta;

07 – Extrato conta corrente;


08 – Guia ITCMD;

09 – Certidão Fazenda pública da União;

10 – Certidão Fazenda pública do Estado de Santa Catarina;

11 – Certidão Fazenda pública do município;