Você está na página 1de 10

Identificando um Ataque

Fontes de Ataque

• Espíritos ofendidos;
• Ambientes mágicos/místicos;
• Votos quebrados;
• Ataques de outros praticantes;
• Ataques não-intencionais de pessoas comuns.

Sintomas de Ataque

Isolados, a maioria dos sintomas pode ser natural. Mais de dois ao mesmo tempo requer
atenção.

• Leve sentimento de estar fora de sincronia com o tempo, não conseguindo mais estar na hora
certo e no lugar certo;
• Padrões de má sorte ou tudo em que toca dando errado;
• Coisas se partindo sozinhas em suas mãos;
• Pessoas não conseguem ter paciência com você;
• Contas inesperadas se amontoando e incapacidade de segurar dinheiro;
• Sentimento de desespero, ansiedade ou medo sem causa identificável;
• Momentos de confusão inexplicável ou momentos onde simplesmente não consegue manter
o foco;
• Sonhos perturbadores;
• Sentimento de estar constantemente sendo seguida;
• Ouvir vozes quando sozinha;
• Ver sombras ou contornos de coisas que não estão ali;
• Odores sem origem física;
• Compulsões, afinidades ou aversões inéditas;
• Dores de cabeça, principalmente quando se sente a pele esticada no ponto mais próximo da
dor;
• Fadiga inexplicável;
• Peso no peito quando dormindo, com ou sem o sentimento de violência sexual ou
surgimento de hematomas;
• Doença repentina e persistente;
• Perda de interesse sexual;
• Prisão de ventre;
• Sentimento de perseguição, abandono, aprisionamento ou inescapabilidade em sonhos.
• Atração de animais do peçonhentos, como cobras e aranhas;
• Animais ou plantas morrendo sem explicação em sua propriedade;
• Prata enegrecendo ao toque;
• Ovos apodrecendo;
• Amuletos quebrando ou sendo perdidos;
• Etc.
Práticas Diárias

• Meditação;
• Rituais de Banimento;
• Oferendas.

Meditação

Com olhos abertos ou fechados, sente-se onde for mais confortável, mantendo as costas o
mais retas possível sem tensionar o corpo, apoiando-se ou não em um encosto. Inspire
profundamente por três vezes e libere toda a tensão de pensamentos sobre o passado, presente e
futuro. Respire devagar e naturalmente. Permita sua percepção se consumir na respiração. Não
observe de fora, mas sinta-se sendo a respiração. Identifique sua respiração com o centro de sua
consciência. Flua para dentro e para fora. Fixe a mente unicamente na respiração, excluindo todo o
resto. O passado é memória, o futuro é projeção, o presente desaparece antes de ser entendido.
Comece com dez minutos pela manhã logo após se levantar e dez minutos a noite logo
antes de se deitar. Essas duas sessões de dez minutos devem ser ligadas por vários pequenos
“momentos meditativos” ao decorrer do dia. Estes podem ser feitos em qualquer lugar e a qualquer
hora. Esta prática deve se estender por toda a vida, se possível.
Em caso de distração, simplesmente retorne o foco a respiração, sem criticar a si mesma.
Não tenha expectativas sobre seu desempenho. Reconheça que pensamento emanam de nada e
dissipam em nada.

Rituais de Banimento

Segue, a partir da próxima página, um ritual desenvolvido pelo próprio especialista que
escreveu o livro.

Oferendas

Segue, depois do ritual da Esfera de Hekas, alguns métodos de como fazer oferendas aos
espíritos locais.
A Esfera de Hekas

Parte 1: Conjurando a Coluna

Comece em pé, voltada para o Leste. Imagine que você é o próprio centro do Universo.
Não quero dizer pra imaginar que você deixou seu quarto e está em algum lugar lá fora no
Universo, mas que, em vez disso, o próprio lugar em que você está é o centro do Universo inteiro.
Exatamente como, de sua perspectiva aqui na Terra, parece que o Sol gira a nossa volta, mas de uma
perspectiva maior é revelado que a Terra gira em torno do Sol, você deve considerar que, de uma
perspectiva ainda maior, você é o próprio centro do Universo e a coisa toda gira a sua volta.

Inale profundamente e imagine que, acima de você, emanando do mai alto dos reinos,
desce uma coluna de pura luz branca. Esta luz entra pela coroa de sua cabeça e adentra o solo
passando através de você. Esta luz branca tem as qualidades de purificação e centralização. Exale e
entoe o seguinte:

DECENDAT COLUMBA!
(A descida da Pomba!)

Novamente, inale profundamente e imagine que uma luz avermelhada de abaixo de você
emerge pela coluna e passa para cima através de você. Enquanto a luz branca é purificante, esta luz
é vitalizante. Exale e entoe o seguinte:

ASCENDAT SERPENS!
(A ascensão da Serpente!)

Inale profundamente novamente e sinta as duas energias entrando em você por cima e por
baixo. Exale e sinta as duas energias fluírem pelo seu corpo, impregnando cada célula do seu ser
com seu Poder. Sinta sua conexão entre terra e céu, Submundos e Paraísos.

Leve sua mão direita por sobre a testa, aponte com o dedo indicador para seu terceiro olho
e entoe:

I
(Iiiiiii…)

Desça sua mão por sobre seu coração, abra-a, de modo que sua palma esteja voltada para o
peito, e entoe:

A
(Aaaaaaa…)

Desça sua mão por sobre suas genitais, vire a palma para cima, ligue os dedos indicador e
polegar e entoe:

O
(Ôôôôôôô…)
Esta porção do rito lhe aterra, centra, purifica e empodera, de modo que você está em uma
posição apropriada para exercer Autoridade sobre as Forças que você deseja banir. A Pomba e a
Serpente são símbolos universais de Forças celestiais e terrenas. Ao conjurar a coluna, você toma
para dentro de si a totalidade de tudo o que há, acima e abaixo. Como uma vez anotou o mago
Aleister Crowley, “Adeptos estão com suas cabeças acima do mais alto dos Paraísos e seus pés
abaixo do mais baixo dos Infernos.”
Depois da coluna, você invoca a Divindade pela fórmula anciã de IAO. […] Em Grego, as
sete vogais todas se igualam a planetas. Neste caso, I = Sol, A = Lua e O ( Ω) = Saturno; assim, IAO
representa o todo do espectro de Esferas (Lua através de Saturno) regido por Hélios, o Sol. Também
pode ser vista como uma abreviação de todos os sons vocálicos unidos – uma poderosa fórmula
xamânica representando a totalidade do Universo.

Parte 2: Delineando as fronteiras

Ainda estando dentro da coluna, pronuncie para os Poderes Perenes:

HEKAS HEKAS ESTE BEBELOI!


(Afastai-vos, afastai-vos, todos vós, profanos!)

Faça um punho fechado com sua mão esquerda e a coloque contra seu peito, sobre seu
coração, cubra-a com sua mão direita, aplique cerca de meio quilo de pressão e imagine que a Força
que você convocou da coluna começa a se concentrar no coração. Imagine que este Poder, atraído
pela pressão física e Força de Vontade, toma a forma de uma esfera cinza do tamanho de seu punho
fechado. Visualize isto até que tenha bem claramente em sua mente.

Alivie a pressão e, em um movimento, pise para a frente com seu pé esquerdo enquanto
joga seus braços para adiante, no que é chamado de Signo de Entrada. Ao fazer este Signo, veja a
esfera em seu coração crescer. A medida que cresce e se espalha, ela empurra embora todas as
forças maléficas e espíritos prejudiciais. Ela cresce atravessando seu corpo e continua até que pára
onde você deseja fazer a fronteira, formando uma parede de força astral cinzenta. Entoe:

GYRUM CARPO!
(Eu defino o Círculo!)

Volte a posição inicial e estenda seu braço direito, tocando ou apontando com o indicador
para o limite do Círculo. Gire ou ande pelo limite do Círculo e entoe o seguinte:

CONSECRO ET BENEDICO ISTUM CIRCULUM


(Eu consagro e abençoo este Círculo)

UT SIT MIHI ET OMNIBUS SCUTUM AT


(Que ele possa ser, para mim e todos, um Escudo)

PROTECTIE DEI FORTISSIMI HEKATE INVICIBILE


(E proteção em Nome da mais poderosa Deusa invencível Hécate)

Considere que esta esfera é uma fortaleza invisível e impenetrável em torno de você,
mantendo fora todas as forças prejudiciais e espíritos mal-intencionados.
Parte 3: Evocando os Guardiães

A última seção do ritual evoca quatro guardiães para os quatro cantos de sua esfera. Antes
de eu dar as instruções para esta seção do rito, quero dizer uma palavra sobre estes guardiães em
particular. Os guardiães evocados neste ritual são espíritos que foram revelados a mim diretamente
por Hécate e estão obrigados por ela como espíritos protetores. Seus nomes são Abaek, Pyrhum,
Ermiti e Dimulgali. Eles foram chamados com sucesso por mim mesmo e pelo pequeno círculo de
feiticeiros com o qual compartilhei este ritual, e têm provado ser protetores poderosos. Eles podem,
contudo, ser substituídos por guardiães de quadrantes a sua escolha. […]

Ainda voltada para o Leste, visualize Abaek parado ao limite oriental do Círculo, voltado
para o centro. Ele tem o corpo de homem e a cabeça de touro, que bufa e respira selvagemente. Em
suas mãos, ele segura duas cimitarras, as quais ele bate juntas de forma ameaçadora. Faça o gesto de
conjuração e evoque:

ORKIZO ABAEK!

Guardião de cabeça de touro do Leste,

Lembra de teu voto e ocupa o Trono que foi preparado para ti!

Considere que o Trono (sua visualização) foi preenchido por Abaek e o veja agora voltar-se
para o lado de fora do Círculo.

Volte-se para o Sul e visualize Pyrhum parado ao limite austral do Círculo, voltado para o
centro. Ele tem o corpo de homem e a cabeça de cavalo, que respira fogo. Suas duas mãos seguram
um grande tridente negro. Faça o gesto de conjuração e evoque:

ORKIZO PYRHUM!

Guardião de cabeça de cavalo do Sul,

Lembra de teu voto e ocupa o Trono que foi preparado para ti!

Considere que o Trono (sua visualização) foi preenchido por Pyrhum e o veja agora voltar-
se para o lado de fora do Círculo.

Volte-se para o Oeste e visualize Ermiti parada ao limite ocidental do Círculo, voltada para
o centro. Ela tem o tronco de mulher e a cabeça e corpo inferior de serpente. Suas seguram uma
rede e uma taça de crânio, que transborda com sangue fervente. Faça o gesto de conjuração e
evoque:

ORKIZO ERMITI!

Guardiã serpentina do Oeste,

Lembra de teu voto e ocupa o Trono que foi preparado para ti!

Considere que o Trono (sua visualização) foi preenchido por Ermiti e a veja agora voltar-se
para o lado de fora do Círculo.
Volte-se para o Norte e visualize Dimgali parada ao limite boreal do Círculo, voltada para
o centro. Ela tem o corpo de mulher e a cabeça de cão preto. Em sua mão direita ela segura um
chicote e, em sua esquerda, ela segura grilhões adamantinos. Faça o gesto de conjuração e evoque:

ORKIZO DIMGALI!

Guardiã de cabeça de cadela do Norte,

Lembra de teu voto e ocupa o Trono que foi preparado para ti!

Considere que o Trono (sua visualização) foi preenchido por Dimgali e a veja agora voltar-
se para o lado de fora do Círculo.

Parte 4: Fechamento

Você aterrou e centrou a si mesma e se conectou com a Terra e os Paraísos. Você varreu
embora energias obstrutoras de sua área e criou uma barreira psíquica a sua volta. Você evocou os
espíritos guardiães nas quatro direções. Tudo o que resta é fechar o rito.

Inspire profundamente uma única vez e traga suas mãos juntas em frente ao seu coração,
como se fizesse uma prece.

PROCUL HINC PROCULITE PROFANI


(Afastai-vos, afastai-vos, todos vós, profanos)

PER NOMINA DEI ATISSIMI IAO


(Em nome do mais poderoso IAO)

A pronúncia deste rito não é de todo importante. Eu usei algum Latim porque ele é uma das
línguas mágicas e pode dar ao ritual uma sensação que o Português (Inglês) talvez não possa, mas
se, por alguma razão, você não está confortável com isso, a forma geral do rito pode ser seguida em
usando as traduções para o Português (Inglês) ou algumas outras palavras apropriadas de
significado semelhante.
As instruções do ritual podem parecer longas, mas, uma vez memorizado, o rito todo leva
cerca de cinco minutos para executar. Qualquer que seja o Banimento que você escolha, ele deve ser
feito todos os dias – preferencialmente duas vezes por dia, já que a eficácia de ritos como este
tendem a durar até o amanhecer ou anoitecer.
Oferendas

O último ponto da tríade de práticas diárias é a feita de oferendas. Enquanto o ritual de


Banimento procura manter o perigo distante a força, oferendas são uma prática pacificadora que
protege ao oferecer um ramo de oliva a espíritos hostis e Forças elementais. Como declarado
anteriormente (no livro), a forma na qual nós humanos vivemos pode, algumas vezes, ter um
impacto negativo na dimensão espiritual, levando guardiães e Forças locais a agirem contra nós em
retribuição. Uma grande parte do papel do xamã em culturas tradicionais é lidar com a remediação
dessas brechas prejudiciais e suavizar o relacionamento entre este mundo e o próximo. Ao fazer
oferendas, estamos enviando um sinal a essas Forças que quaisquer brechas, como construção ou
pisoteamento em lugares de Poder e poluição do ar e da água foram acidentai e que estamos tentado
fazer reparações.
Além do valor que oferendas têm na dissuasão de condições cruzadas e ataques, elas são
um meio potente de ganho de aliados espirituais e auxílio para sua feitiçaria a se manifestar
materialmente. Se você estabelecer a prática regular da feita de oferendas ao Poderes Perenes, você
encontrará o Universo muito disposto a ajudá-la em sua bruxaria por conta dos laços que você
formou através do poder das oferendas.
Já sobre o que é ofertado, há vários tipos de oferendas que podem ser feitas, ambos físicos
e emanados da mente. Eu não quero diminuir a importância de oferendas físicas, mas a primeira
coisa que alguém encontra ao fazer uma oferenda física aos espíritos é que, em algumas horas, a
coisa ainda está lá fisicamente. Apesar de ser dito que alguns raros e poderosos espíritos podem se
manifestar fisicamente e devorar suas oferendas, a maioria dos seres se alimenta da essência sutil da
oferenda física ao invés da substância em si. A exceção para isto são as substâncias queimadas e a
fumigação. Há vários espíritos que podem tirar nutrição diretamente da fumaça produzida por ervas,
plantas e madeiras queimadas. Mesmo se você usar oferendas físicas sólidas, como bolos e álcool,
você pode aumentar o poder da oferenda ao multiplicar mentalmente essas oferendas através da
Força da Vontade e as vendo preencher espaço infinito.
Oferendas não precisam ser sempre feitas cerimonialmente ou formalmente. Você pode
deixar um centavo ou algum uísque (eu uso uma bebida que aprecio, num gesto de sacrifício, como
aprendi que deve ser feito) em uma sepultura, colocar algumas flores ou despejar um pouco de água
próximo a uma árvore ou planta, ou queimar um pouco de incenso no quintal e o oferecer as dez
direções. Atos de generosidade como este, não importa o quão pequenos, servem para construir um
bom relacionamento com as Forças espirituais em volta de sua casa e onde quer que viaje.
Se você quer fazer uma oferenda ritual formal, a seguir há um ritual que é curto o bastante
para ser feito regularmente, se não diariamente. O rito recompensa protetores e familiares que
trabalharam a seu favor e pacifica aqueles espíritos que causariam obstáculos e prejuízos a você e
aqueles sob sua proteção. Este rito fala com Forças espirituais e elementais em geral. O potencial
para fazer desta uma oferenda ritual mais elaborada voltada para classes específicas de espíritos
existe, mas cuidado deve ser tomado sobre o que é ofertado. Certos espíritos podem ficar ofendidos
se o tipo errado de oferenda for feita. Por exemplo, em algumas tradições afro-caribenhas, uma
oferenda de sal vai chatear os mortos e, no Himalaia, uma oferenda de carne enfurecerão os Nagas.
[…] Se você quiser fazer oferendas mais elaboradas para tipos específicos de seres, deixe que
pesquisa, augúrios e sonhos a guiem em seus esforços.
No rito seguinte, o suporte físico para as oferendas serão um pouco de incenso ou uma
madeira queimada, como zimbro ou sândalo. Se você está fazendo o rito do lado de fora, pode
adicionar um pouco de água, chá ou bebia alcoólica para derramar no chão como uma libação. Por
estar fazendo oferendas a espíritos que podem, inicialmente, serem hostis a você, recomendo ficar
longe de ervas que ajudem a manifestação de espíritos […] Chamo o incenso de “suporte físico”
porque você estará alimentando este incenso com energia diretamente, visualizando-o preenchendo
todo o espaço e o intentando a tomar qualquer que seja a forma mais agradável ao recipiente.
Oferenda Ritual

Tome seu incenso e sua libação, se tiver, os disponha num altar ou mesa. Não acenda o
incenso ainda.

Parte 1: Purificação das oferendas

Mantenha suas mãos sobre as oferendas, formando entre elas o triângulo de manifestação.
Diga o seguinte:

Pela Terra, o corpo dos deuses

Pela Água, seu sangue corrente

Pelo Ar, o sopro dos deuses

Pelo Fogo, sua alma ardente

Que estas oferendas sejam abençoadas e purificadas.

Enquanto diz isto, considere que quaisquer impurezas são lavadas, sopradas e queimadas
embora.

Parte 2: Chamando os convidados

IO EVOHE! IO DAEMONES! IO DAIMONES EVOHE!

Espíritos do firmamento e do éter

Espíritos da terra seca e da água corrente

Espíritos do turbilhão e do incêndio

Vinde! Vinde!

Fantasmas dos mortos, dos rápidos e dos intermediários

Aqueles com quem tenho dívida e quem tem dívida comigo

Servidores e guardiães que estão ligados a mim!

Vinde! Vinde!

Cada dríade, sílfide e sátiro que habita este lugar

Cada ondina e salamandra, cada espírito misterioso e gnomo!


Cada succubi e inccubi, cada espectro mal-intencionado

Vinde! Vinde!

Todos os espíritos que trazem auxílio ou prejuízo em resposta a ação humana!

Venham aqui de acordo com vossos desejos, sentai-vos nos Tronos

Io Evohe! Vinde! Vinde!

Parte 3: Fazendo a oferenda

Acenda o incenso. Dê o sinal de oferta, que é feito esfregando suas palmas juntas várias
vezes até que se aqueçam. Então, vire suas palmas para cima e, a medida que o calor deixa suas
mãos, imagine que nuvens de oferendas fluem delas e se misturam com a fumaça do incenso,
preenchendo todo o espaço.

Nuvens de oferendas, eu vos dou

Comida e bebida e fumigação

Apreciai! Apreciai!

Deixe as oferendas surgirem e permearem todo o espaço

Deixe-as tomar a forma que mais é desejada

Apreciai! Apreciai!

Amigos e família de vidas passadas

Sou grato por vossa bondade passada

Apreciai! Apreciai!

Vós que formais obstáculos como retribuição as minhas ações

Perdoai qualquer ofensa cometida por erro ou ilusão

Apreciai! Apreciai!

Espíritos dos mortos e presos entre os espaços

Guardas desta terra e guardas dos ventos

Apreciai! Apreciai!

Guardiães e familiares, realizai-vos

Percebei rapidamente minhas esperanças e desejos


Apreciai! Apreciai!

A cada um de vós, ofereço tesouros inesgotáveis e

Deliciosas substâncias e prazeres.

Vós que me prejudicais

Participai desta festa e ficai em paz

Vós quem me ajudais

Realizai-vos e concluí aquilo com o que sois encarregados

Depois de fazer este carregamento, você pode ir diretamente para a próxima seção ou
sentar e tentar se comunicar com as Forças evocadas.

Pate 4: Licença para partir

Honrados convidados deste Templo, a janela para nossa comunicação está fechando,

Tomai vossa última prova destas diversões e ide em paz.

Vagai os Tronos do banquete e segui para vossas moradas e moradias como desejardes,

Para sempre agi como amigos e auxiliares.

Que assim seja.

Estas três praticas, de meditação, Banimento e oferendas, devem todas tornarem-se partes
regulares de seu regime mágico. O ideal seria fazer todos os três todos os dias, meditação e
Banimentos talvez duas vezes por dia. Isto parece um bocado, mas, na realidade, não é muito
tempo, especialmente depois de aprender os rituais de coração. Se não pode fazê-los ou práticas
similares diariamente, então você deveria, ao menos, escolher para meditar e banir três ou quatro
vezes por semana e realizar oferendas pelo menos uma vez por semana.