Você está na página 1de 23

Ano

 Letivo  2012/2013

– L. PORTUGUESA /PORTUGUÊS –

Ensino Básico e Secundário

Critérios de Avaliação

COMPETÊNCIAS PONDERAÇÃO ELEMENTOS DE AVALIAÇÃO

Æ 60% Testes / Fichas de Avaliação


COGNITIVAS /
OPERACIONAIS

Æ 5 % Trabalhos de diferentes tipologias


Æ Compreensão/
Expressão Oral
90%
Æ Leitura Participação construtiva em situações de comunicação
nas atividades de aula
Æ Expressão Escrita Æ 25%

Æ Funcionamento da Compreensão/produção de ideias essenciais e de


Língua intenções de textos orais de diferentes tipos e níveis
distintos de formalização

§ Responsabilidade
SÓCIO-AFETIVAS
10% § Respeito e cumprimento de regras de conduta
Æ Atitudes e valores
§ Autonomia, cooperação e iniciativa

Escala de Classificação

Ensino Básico (2.º e 3.º Ciclos) Ensino Secundário


PERCENTAGEM NÍVEL MENÇÃO QUALITATIVA VALORES MENÇÃO
QUALITATIVA
0% - 19% 1 Muito  Insuficiente   0a3 Muito  Insuficiente  
20% - 49% 2 Insuficiente   4a9 Insuficiente  
50% - 69% 3 Suficiente   10 a 13 Suficiente  
70% - 89% 4 Bom   14 a 17 Bom  
90% - 100% 5 Muito  Bom   18 a 20 Muito  Bom  
Ano  Letivo  2012/2013

PORTUGUÊS LÍNGUA NÃO MATERNA

Critérios de Avaliação
COMPETÊNCIAS PONDERAÇÃO ELEMENTOS DE AVALIAÇÃO

Testes / Fichas de Avaliação


Æ 50%
COGNITIVAS / Comunicação Oral
OPERACIONAIS § Intervenções orais oportunas e cuidadas
§ Realização de fichas de trabalho
Æ ESCRITA Æ 30%
(Compreensão/Expressão/
§ Exposições orais corretas (apresentação de trabalhos, resumos orais, etc)
Funcionamento da Língua) § Apresentação de dúvidas
§ Correção de trabalhos com base nas indicações dadas
Æ ORALIDADE § Relatos de vivencias pessoais
(Compreensão/Expressão/
Funcionamento da Língua) 90% Trabalho individual
§ Organização do caderno diário
Æ10 % § Realização dos trabalhos de casa
§ Utilização correta do manual e de outros materiais de consulta e de apoio à
disciplina (dicionário, gramática…)
§ Realização de trabalhos de pesquisa
§ Pesquisa de dados em documentos, textos, enciclopédias…
§ Utilização correta de técnicas de expressão oral e escrita

§ Responsabilidade

§ Respeito e cumprimento de regras de conduta


SÓCIO-AFETIVAS 10% § Autonomia, cooperação e iniciativa

Escala de Classificação

VALORES MENÇÃO QUALITATIVA


0a3 Muito  Insuficiente  
4a9 Insuficiente  
10 a 13 Suficiente  
14 a 17 Bom  
18 a 20 Muito  Bom  
                                                                                                                                                                                                                                                                               Ano  Letivo  2012/2013  
 
 
CRITÉRIOS  DE  AVALIAÇÃO  DO  ENSINO  BÁSICO  

-­‐  FRANCÊS  –  
 
COMPETÊNCIAS  /  CONHECIMENTOS   INSTRUMENTOS  DE  AVALIAÇÃO   PERCENTAGEM  

1.Ler  /  Escrever   Testes  sumativos  


2.Conhecimento  Explícito  da  Língua   Fichas  de  trabalho          50  
     
80  
3.Ouvir  /  Falar   Fichas  de  compreensão  oral    
Participação  oral   30  
 
DOMÍNIOS  

ATITUDES  E  VALORES    
 

1.Desenvolvimento  pessoal:      
05    
Pontualidade;  assiduidade;  
05    
Organização;  responsabilidade   Observação  na  sala  de  aula  
  20  
2.Desenvolvimento  social:  
Comportamento   05  
Cooperação     05  
 
100%  
 
Critérios de Avaliação de Inglês – 2º ciclo
Ano lectivo: 2012/2013

Ÿ DOMÍNIO DOS CONHECIMENTOS ESPECÍFICOS E COMUNICAÇÃO


ESCRITA (EXPRESSÃO E COMPREENSÃO) (50%)

q Testes
q Trabalhos escritos
q Extensive Reading

Ÿ COMUNICAÇÃO ORAL (EXPRESSÃO E COMPREENSÃO) (30%)


q Participação oral na aula
q Apresentações de projetos
q Exercícios de Listening

Ÿ ATITUDES E VALORES ( 20% )

q Pontualidade e assiduidade
q Apresentação e organização do material
q Métodos de trabalho e de estudo
q Interesse, empenho e sentido de responsabilidade
q Atitudes / relação com colegas e professores
q Respeito e cumprimento das regras de conduta

ESCALA DE CLASSIFICAÇÃO

Percentagem Nível Menção qualitativa


0% - 19% 1 Muito Insuficiente
20% - 49% 2 Insuficiente
50% - 69% 3 Suficiente
70% - 89% 4 Bom
90% - 100% 5 Muito Bom
Saber ser Saber Saber aprender
Saber fazer

ATITUDES E VALORES Interpretação e produção de texto MÉTODOS DE ESTUDO

10 % E TRABALHO
Assiduidade
COMPREENSÃO E COMPREENSÃO E
Pontualidade
EXPRESSÃO ESCRITA EXPRESSÃO ORAL
Presença do material 10 %
Participação
50 % 30 %
Cooperação com os colegas
Trabalhos de Projecto
Comportamento Testes Intervenções na aula
Portfolio
2 % = apreciação muito negativa em Extensive Reading Descrição de imagens
todos os parâmetros;
Trabalhos de casa
4 % = apreciação negativa em todos /
Composições feitas na Actividades de
Vocabulary notebook
maioria dos parâmetros; aula information-gap
6 % = apreciação negativa em 2 Coursework
parâmetros; ... Role Play
8 % = apreciação negativa em 1
Infoquests
parâmetro; Apresentações orais
...
10 % = apreciação positiva em todos os
parâmetros.
...

NOTA – A apreciação negativa no


parâmetro “comportamento” exclui
avaliação acima de 5 %.

auto-avaliação  hetero-avaliação  avaliação diagnóstica  avaliação sumativa  avaliação formativa


Saber ser Saber Saber aprender
Saber fazer

ATITUDES E VALORES Interpretação e produção de texto MÉTODOS DE ESTUDO


E TRABALHO
10 %

COMPREENSÃO E EXPRESSÃO COMPREENSÃO E


Autonomia
ESCRITA EXPRESSÃO ORAL
10 %
Responsabilidade
Material Escolar 50 % 30 %
Intervenções na aula Trabalhos de Projecto
Participação / Iniciativa
Testes Portfolio
Participação em
 Frequência
Composições debates e discussões Trabalhos de casa
 Relevância das intervenções
... Descrição de imagens Vocabulary notebook
 Envolvimento nas actividades
Comportamento
Role Play ...
Apresentações orais
Assiduidade
...
Pontualidade

LEITURA

EXTENSIVA

auto-avaliação  hetero-avaliação  avaliação diagnóstica  avaliação sumativa  avaliação formativa


Critérios de Avaliação

Ciências Naturais
(3ºCíclo)

COMPETÊNCIAS
COGNITIVAS SÓCIO-AFETIVAS
Conhecimento e compreensão de

Planeamento e execução de

Cooperação / solidariedade
Autonomia / sentido crítico
Análise e interpretação de

Resolução de problemas
documentos/resultados

Cumprimento de regras
Avaliação de resultados

Persistência / empenho
INSTRUMENTOS
factos e conceitos

Responsabilidade
experiencias

Fichas de
60%(*)
avaliação sumativa
Relatórios / guiões
de visitas de
estudo
Trabalhos de 20%
pesquisa 20% (*)
Grelhas de
registos (TPC,
trabalhos na aula,
Visitas de Estudo
Pesos 80%(*) 20%

(*) 80% - Competências cognitivas:


- 60% testes Av. Escrita;
- até 20% trabalhos - 5, 10 ou 20% dependendo da complexidade dos trabalhos;
sempre que não haja lugar a trabalhos ou sempre que estes não atinjam os 20% máximos, esta
percentagem converte para os testes de Av. Escrita.

EMCN – Critérios de Avaliação Ciências Naturais 3º ciclo Ano letivo 2012/2013


ESCOLA DE MÚSICA DO CONSERVATÓRIO NACIONAL
2012/2013
Critérios de avaliação – Ensino Secundário
Departamento de Ciências Sociais e Humanas e Línguas
Disciplina de Filosofia (10ºe 11º anos)

Texto Error! Main Document Only.:


A avaliação incide sobre as aprendizagens e competências desenvolvidas pelo aluno no âmbito do programa da disciplina.

Provas de avaliação: escritas


80%
Testes ou Trabalho de Pesquisa com Apresentação Oral

Outras técnicas e instrumentos de avaliação:


• Observação;
• Intervenções e exposições orais;
1
• Trabalho de pesquisa e de investigação ,
• Análise e interpretação de textos argumentativos;
• Composições filosóficas;
• Guião de trabalho; 20%
• Relatórios;
• Fichas de trabalho;
• Fichas temáticas;
• Resumos;
• Portefólio;
• Outros elementos escritos.

1
Ano  Letivo  2012/2013

– HISTÓRIA E GEOGRAFIA DE PORTUGAL –


Ensino Básico
Critérios de Avaliação

COMPETÊNCIAS PONDERAÇÃO ELEMENTOS DE AVALIAÇÃO

COGNITIVAS/ Æ 50% Actividades de sistematização/avaliação: avaliação sumativa.


OPERACIONAIS 80%
Trabalho individual/Trabalho de grupo/Comunicação Oral:
ESCRITA § Apresentação e organização do caderno diário.
(Tratamento da Æ 30% § Realização dos trabalhos de casa.
Informação/ § Realização das tarefas: Guia de Estudo, O Meu Atlas da
Compreensão Aula, O Meu Friso Cronológico).
/Interpretação § Realização do trabalho em grupo (tarefas individuais,
/Expressão Escrita) participação no grupo, apresentação final do trabalho).
§ Realização de auto-avaliação do final de subtema ou
ORALIDADE unidade.
(Tratamento da § Realização dos Projectos de Trabalho.
Informação/ § Concretização de outras actividades: Jogos Educativos,
Compreensão e trabalho extra-aula, participação em visitas de estudo,
Expressão Oral) “momentos de leitura”, trabalhos na biblioteca,
dramatizações, visualizações de filmes, outras propostas
constantes na brochura “Leituras & Companhia”…

VALORES/
§ Assiduidade
ATITUDES 20% § Pontualidade
§ Espírito crítico
ÆDesenvolver valores § Gosto pelo estudo e pela investigação pessoal
pessoais e atitudes de § Manifestar sensibilidade estética
autonomia. § Reconhecer a existência de valores éticos
§ Sentido de Responsabilidade Social (respeito pela
ÆDesenvolver atitudes diferença, interesse pela melhoria da qualidade de vida da
de sociabilidade e comunidade, interessar-se pela preservação do
solidariedade. património natural e cultural)
§ Cooperar na resolução de problemas concretos
§ Relacionamento interpessoal
§ Cumprir as regras de conduta
§ Autonomia
§ Saber auto-avaliar-se

Escala de Classificação
Percentagem Nível Menção qualitativa

0% - 19% 1 Muito Insuficiente


20% - 49% 2 Insuficiente
50% - 69% 3 Suficiente
70% - 89% 4 Bom
90% - 100% 5 Muito Bom
HISTÓRIA – 3º CICLO

Critérios de Avaliação:
Instrumentos de
Domínios Capacidades / Competências
Avaliação
o Conhece e entende os factos históricos;
o Interpreta fontes e outros documentos (textos,
quadros, tabelas cronológicas, mapas, imagens); Testes
C onhecimentos

o Compreende e explica os acontecimentos;


Fichas
o Localiza no espaço e no tempo os acontecimentos;
80%

Relatórios
o Aplica conceitos e informações;
o Distingue as diferentes fases e rimos de evolução; Trabalhos de casa
o Organiza os conhecimentos – estabelece relações de Trabalhos de grupo
semelhança, de simultaneidade e de causa e efeito,
relaciona a História de Portugal com a História Trabalhos de
europeia e mundial. pesquisa
o Acompanha as actividades da aula (tem o material Resumo de aula
necessário, cumpre as regras, está atento);
Apresentações
A titudes

o É assíduo e pontual;
20%

o Executa as tarefas, colabora e responde;


o Respeita as diferentes opiniões;
o Interessa-se, tem iniciativa e problematiza as questões.

Destrezas
0 %
Escola de Música do
Conservatório Nacional

Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC)


Curso Profissional
2012 / 2013

A Avaliação em TIC é contínua, realizada com base no desenvolvimento de diversos tipos de


trabalho sob o domínio da informática.

Os dados para a avaliação são obtidos através da observação directa de todas as fases do
processo de resolução dos diversos exercícios propostos, tendo em vista a assimilação das
competências da disciplina estabelecidas em cada unidade de trabalho.

Instrumentos Critérios de Avaliação Valor


de Avaliação Percentual

 Domínio dos conteúdos programáticos;

Realização de  Aplicação prática dos conhecimentos;


trabalhos 70%
práticos  Criatividade na resolução dos problemas;

 Utilização eficaz dos meios disponíveis.

 Interesse e participação nas actividades propostas;


Participação
nas  Organização e método de trabalho;
actividades
lectivas  Autonomia e cooperação;

30%

 Relação com os outros colegas, professor e


funcionários;
Atitudes e
valores  Atitudes dentro da sala de aula;

 Pontualidade e assiduidade.
ESCOLA DE MÚSICA DO CONSERVATÓRIO NACIONAL

ANO LECTIVO 2012/2013

CRITÉRIOS DE AVALIAÇÃO DE ÁREA DE INTEGRAÇÃO

CRITÉRIOS GERAIS INSTRUMENTOS DE AVALIAÇÃO COEFICIENTE DE PONDERAÇÃO


DOMÍNIO DOS CONTEÚDOS/
COMPETÊNCIAS. - Trabalhos de pesquisa e investigação
(individuais/grupo). 20%
- Trabalhos práticos / fichas formativas.
- Apresentações orais.
- Síntese escrita de aprendizagens realizadas.

-Teste de avaliação sumativa e/ ou trabalho 70%


individuail escrito com apresentação oral. Total- 90%
ATITUDES/COMPORTAMENTOS Grelhas de observação sobre:

-Resposabilidade ( assiduidade/ pontualidade/


material/ cumprimento de prazos) 10%
- iniciativa
- Criatividade
- Autonomia
- Interesse/ organização.
CRITÉRIOS de AVALIAÇÃO do GRUPO de ARTES VISUAIS
ANO LETIVO de 2012 - 13

Generalidades - Ao longo de todo o processo avaliativo dos alunos, será considerado:


 que a natureza globalizante da avaliação, incidirá sobre:
- conhecimentos adquiridos;
- competências/capacidade desenvolvidas;
- atitudes e valores;
 que a avaliação tem um carácter formativo, sistemático e contínuo;
 que é necessário definir os objetivos essenciais da disciplina, tendo em atenção os objectivos curriculares e o contexto
em que se trabalha;
 a ênfase dada a cada conteúdo programático resulta do consenso do grupo, de acordo com os objetivos definidos e
resultados pretendidos;
 o domínio da Língua Portuguesa escrita e falada, como meio fundamental de transmissão de conhecimentos adquiridos,
expressão de ideias e exposição de conceitos;
 a diversificação, na medida do possível, dos instrumentos de avaliação;
 a informação dada aos alunos relativa às competências/atitudes que devem desenvolver;
 o esclarecimento dos alunos sobre os critérios de avaliação;
 a promoção da autoavaliação nos vários domínios da aprendizagem, que poderá ser formalizada através do
preenchimento periódico de uma ficha de avaliação do aluno e/ou do diálogo com o professor;
 a informação dada, aos alunos, sobre a sua situação nos vários domínios da aprendizagem, com base nos dados colhidos
nos diversos momentos de avaliação;
 que a realização de testes, trabalhos, bem como outros elementos de avaliação ( por exemplo: trabalhos de pesquisa,
relatórios, trabalhos de casa, apresentações orais), serão definidos no grupo disciplinar. Os instrumentos de avaliação
deverão ser construídos de modo a que os alunos mantenham atualizadas as aprendizagens anteriores;
 a comunicação, aos alunos, das datas/prazos previstos para a realização de fichas de avaliação, trabalhos individuais ou
de grupo, recolha de dados, etc.;
 que a classificação final (período/ano) de cada aluno dependerá do grau de consecução dos objetivos definidos, e deve
resultar da ponderação de todos os dados obtidos a partir da observação/avaliação do aluno, desde o início do ano
letivo;
 que a ponderação da classificação de cada aluno expressará, implicitamente, a sua progressão nos vários domínios da
aprendizagem;
 que os alunos com necessidades educativas especiais (devidas a deficiências físicas e/ou mentais) se processará de
acordo com a legislação em vigor, nomeadamente o Decreto-Lei 3/2008, de 7 de janeiro;
 que, nos demais aspetos, a avaliação processar-se-á de acordo com os Critérios de Avaliação gerais da Escola Secundária
do Restelo, aprovados em Conselho Pedagógico.

Educação Visual 2º e 3º Ciclo

“DOMÍNIOS” INSTRUMENTOS %
APRENDER A - Aquisição de conhecimentos específicos
CONHECER - Testes
- Trabalhos de Aula 80%
APRENDER - Aplicação dos conhecimentos adquiridos - Trabalhos de casa
A FAZER - Domínio da Língua Portuguesa (compreensão, produção e interação)

- Assimilação de códigos sociais elementares;


- Cumprimento do dever de pontualidade e de assiduidade; - Registos no Livro
APRENDER A - Cooperação no grupo e sentido de pertença à Escola; de Ponto
VIVER JUNTOS - Participação ativa e responsável em projetos individuais e coletivos; - Registos do
- Respeito pelo princípio da não discriminação entre pessoas; professor 20%
APRENDER -Colaboração em
- Promoção da conservação e melhoria do espaço escolar;
A SER Atividades escolares
- Controlo emocional;
- Resolução de problemas e gestão de conflitos.

 A avaliação é contínua, baseando-se nas Metas Curriculares definidas para o 2º e 3º ciclos do Ensino Básico. A
avaliação expressará, ainda, a progressão do aluno, em particular no final do ano letivo.
 Instrumentos de avaliação - são considerados instrumentos de avaliação todas as atividades realizadas com o
objetivo de avaliar a real persecução das metas curriculares, nomeadamente: trabalhos de aula, testes de avaliação
e trabalhos de casa.
 Está prevista a realização de dois testes escritos durante o ano letivo com os seguintes conteúdos: Geometria e/ou
técnicas expressivas
 Os testes escritos devem conter a classificação quantitativa atribuída, traduzida numa percentagem.
 Nos restantes elementos considerados na avaliação, os registos qualitativos têm como referência o quadro:

Nível 1 Nivel 2 Nível 3 Nível 4 Nível 5


0–19% 20-49% 50-69% 70-89% 90-100%
Critérios específicos de avaliação

2.º e 3.º Ciclos

Disciplina de Matemática

Ano letivo 2012/2013

Parâmetros Instrumentos de avaliação Ponderação


Conhecimentos/Capacidades

 Domínio dos conceitos  Fichas de avaliação sumativa


60%
 Utilização da matemática na
interpretação e intervenção
no real
 Fichas de avaliação formativa
 Resolução de problemas
 Resolução de problemas 20%
 Raciocínio matemático
 Fichas de trabalho
 Comunicação matemática
Atitudes/Comportamentos

 Grelhas de registo dos trabalhos de


 Participação
casa
 Responsabilidade
 Grelhas de verificação do caderno
diário
 Cooperação 20%
 Grelhas de observação de
 Respeito
comportamentos/atitudes
 Autonomia
 Fichas de autoavaliação

(*) Outros trabalhos até 20% - 5, 10 ou 20% dependendo da complexidade dos trabalhos; sempre
que não haja lugar a trabalhos ou quando que estes não atinjam os 20% máximos, esta
percentagem converte para as fichas de avaliação sumativa.
CRITÉRIOS de AVALIAÇÃO do GRUPO de ARTES VISUAIS
ANO LETIVO de 2012 - 13

Generalidades - Ao longo de todo o processo avaliativo dos alunos, será considerado:


 que a natureza globalizante da avaliação, incidirá sobre:
- conhecimentos adquiridos;
- competências/capacidade desenvolvidas;
- atitudes e valores;
 que a avaliação tem um carácter formativo, sistemático e contínuo;
 que é necessário definir os objetivos essenciais da disciplina, tendo em atenção os objectivos curriculares e o contexto
em que se trabalha;
 a ênfase dada a cada conteúdo programático resulta do consenso do grupo, de acordo com os objetivos definidos e
resultados pretendidos;
 o domínio da Língua Portuguesa escrita e falada, como meio fundamental de transmissão de conhecimentos adquiridos,
expressão de ideias e exposição de conceitos;
 a diversificação, na medida do possível, dos instrumentos de avaliação;
 a informação dada aos alunos relativa às competências/atitudes que devem desenvolver;
 o esclarecimento dos alunos sobre os critérios de avaliação;
 a promoção da autoavaliação nos vários domínios da aprendizagem, que poderá ser formalizada através do
preenchimento periódico de uma ficha de avaliação do aluno e/ou do diálogo com o professor;
 a informação dada, aos alunos, sobre a sua situação nos vários domínios da aprendizagem, com base nos dados colhidos
nos diversos momentos de avaliação;
 que a realização de testes, trabalhos, bem como outros elementos de avaliação ( por exemplo: trabalhos de pesquisa,
relatórios, trabalhos de casa, apresentações orais), serão definidos no grupo disciplinar. Os instrumentos de avaliação
deverão ser construídos de modo a que os alunos mantenham atualizadas as aprendizagens anteriores;
 a comunicação, aos alunos, das datas/prazos previstos para a realização de fichas de avaliação, trabalhos individuais ou
de grupo, recolha de dados, etc.;
 que a classificação final (período/ano) de cada aluno dependerá do grau de consecução dos objetivos definidos, e deve
resultar da ponderação de todos os dados obtidos a partir da observação/avaliação do aluno, desde o início do ano
letivo;
 que a ponderação da classificação de cada aluno expressará, implicitamente, a sua progressão nos vários domínios da
aprendizagem;
 que os alunos com necessidades educativas especiais (devidas a deficiências físicas e/ou mentais) se processará de
acordo com a legislação em vigor, nomeadamente o Decreto-Lei 3/2008, de 7 de janeiro;
 que, nos demais aspetos, a avaliação processar-se-á de acordo com os Critérios de Avaliação gerais da Escola Secundária
do Restelo, aprovados em Conselho Pedagógico.

Educação Visual 2º e 3º Ciclo

“DOMÍNIOS” INSTRUMENTOS %
APRENDER A - Aquisição de conhecimentos específicos
CONHECER - Testes
- Trabalhos de Aula 80%
APRENDER - Aplicação dos conhecimentos adquiridos - Trabalhos de casa
A FAZER - Domínio da Língua Portuguesa (compreensão, produção e interação)

- Assimilação de códigos sociais elementares;


- Cumprimento do dever de pontualidade e de assiduidade; - Registos no Livro
APRENDER A - Cooperação no grupo e sentido de pertença à Escola; de Ponto
VIVER JUNTOS - Participação ativa e responsável em projetos individuais e coletivos; - Registos do
- Respeito pelo princípio da não discriminação entre pessoas; professor 20%
APRENDER -Colaboração em
- Promoção da conservação e melhoria do espaço escolar;
A SER Atividades escolares
- Controlo emocional;
- Resolução de problemas e gestão de conflitos.

 A avaliação é contínua, baseando-se nas Metas Curriculares definidas para o 2º e 3º ciclos do Ensino Básico. A
avaliação expressará, ainda, a progressão do aluno, em particular no final do ano letivo.
 Instrumentos de avaliação - são considerados instrumentos de avaliação todas as atividades realizadas com o
objetivo de avaliar a real persecução das metas curriculares, nomeadamente: trabalhos de aula, testes de avaliação
e trabalhos de casa.
 Está prevista a realização de dois testes escritos durante o ano letivo com os seguintes conteúdos: Geometria e/ou
técnicas expressivas
 Os testes escritos devem conter a classificação quantitativa atribuída, traduzida numa percentagem.
 Nos restantes elementos considerados na avaliação, os registos qualitativos têm como referência o quadro:

Nível 1 Nivel 2 Nível 3 Nível 4 Nível 5


0–19% 20-49% 50-69% 70-89% 90-100%
DISCIPLINA: CIÊNCIAS DA NATUREZA
(2º Ciclo)

I – CRITÉRIOS ESPECIFICOS DE AVALIAÇÃO

A classificação incide sobre:


 dados objectivos previamente conhecidos dos alunos e que sejam objecto do
processo de ensino-aprendizagem.
 a eficácia global do processo de ensino-aprendizagem nos quatro domínios:
- Substantivo.
o Conhecimento
- Processual.
o Raciocínio.
o Comunicação.
o Atitudes.

Quadro síntese

Parâmetros de avaliação Peso Instrumentos

Conhecimentos /capacidades e aptidões


Conhecimento Substantivo  Fichas de avaliação
sumativa
 Aquisição de conhecimentos científicos 60%
 Utilização adequada de linguagem e
técnicas científicas Outros trabalhos:
Conhecimento Processual Fichas de avaliação
formativa
 Desenvolvimento do conhecimento
20%
processual e do raciocínio científico Fichas de trabalho

Comunicação (*) Trabalhos individuais e/ou


grupo
 Uso correcto da Língua Portuguesa Relatórios
20%  Grelhas de verificação
Atitudes e valores
do Caderno Diário
 Responsabilidade e Autonomia
 Fichas de auto-
 Sociabilidade avaliação do trabalho
 Grelhas de registo dos
trabalhos de casa
 Grelhas de observação
de comportamento
/atitudes

(*) Outros trabalhos até 20% - 5, 10 ou 20% dependendo da complexidade dos


trabalhos; sempre que não haja lugar a trabalhos ou quando que estes não atinjam
os 20% máximos, esta percentagem converte para as fichas de avaliação sumativa.
Critérios de Avaliação

Ciências Naturais
(3ºCíclo)

COMPETÊNCIAS
COGNITIVAS SÓCIO-AFETIVAS
Conhecimento e compreensão de

Planeamento e execução de

Cooperação / solidariedade
Autonomia / sentido crítico
Análise e interpretação de

Resolução de problemas
documentos/resultados

Cumprimento de regras
Avaliação de resultados

Persistência / empenho
INSTRUMENTOS
factos e conceitos

Responsabilidade
experiencias

Fichas de
60%(*)
avaliação sumativa
Relatórios / guiões
de visitas de
estudo
Trabalhos de 20%
pesquisa 20% (*)
Grelhas de
registos (TPC,
trabalhos na aula,
Visitas de Estudo
Pesos 80%(*) 20%

(*) 80% - Competências cognitivas:


- 60% testes Av. Escrita;
- até 20% trabalhos - 5, 10 ou 20% dependendo da complexidade dos trabalhos;
sempre que não haja lugar a trabalhos ou sempre que estes não atinjam os 20% máximos, esta
percentagem converte para os testes de Av. Escrita.

EMCN – Critérios de Avaliação Ciências Naturais 3º ciclo Ano letivo 2012/2013


Escola de Música do
Conservatório Nacional

Tecnologias de Informação e Comunicação (TIC)


Curso Profissional
2012 / 2013

A Avaliação em TIC é contínua, realizada com base no desenvolvimento de diversos tipos de


trabalho sob o domínio da informática.

Os dados para a avaliação são obtidos através da observação directa de todas as fases do
processo de resolução dos diversos exercícios propostos, tendo em vista a assimilação das
competências da disciplina estabelecidas em cada unidade de trabalho.

Instrumentos Critérios de Avaliação Valor


de Avaliação Percentual

 Domínio dos conteúdos programáticos;

Realização de  Aplicação prática dos conhecimentos;


trabalhos 70%
práticos  Criatividade na resolução dos problemas;

 Utilização eficaz dos meios disponíveis.

 Interesse e participação nas actividades propostas;


Participação
nas  Organização e método de trabalho;
actividades
lectivas  Autonomia e cooperação;

30%

 Relação com os outros colegas, professor e


funcionários;
Atitudes e
valores  Atitudes dentro da sala de aula;

 Pontualidade e assiduidade.
Critérios Gerais de Avaliação

3º Ciclos

Disciplina de Ciências Físico-Químicas

Ano lectivo 2012/2013

Parâmetros Instrumentos de avaliação Ponderação

 Domínio dos conceitos  Fichas de Avaliação Sumativa


60%
 Capacidade de resolução de
Conhecimentos/

problemas
 Fichas de Avaliação formativa
 Raciocínio
 Resolução de problemas
 Comunicação
20%
 Utilização das Ciências  Fichas de trabalho/ trabalhos de
Físico-Químicas na grupo
interpretação e intervenção
no real
 Fichas de registo dos trabalhos de
casa
Atitudes/ comportamentos

 Participação  Grelhas de verificação do Caderno


Diário
 Responsabilidade
 Fichas de auto-avaliação
20%
 Cooperação
 Fichas de observação de
 Respeito comportamentos/atitudes

 Autonomia  Grelhas de verificação de sala de


aula

(*) Outros trabalhos até 20% - 5, 10 ou 20% dependendo da complexidade dos trabalhos; sempre
que não haja lugar a trabalhos ou quando que estes não atinjam os 20% máximos, esta
percentagem converte para as fichas de avaliação sumativa.
Critérios de Avaliação Educação Física

A avaliação em educação física decorre dos objetivos de ciclo constantes dos programas nacionais
e dos objetivos de ano definidos em reunião de professores de educação física segundo os
recursos espaciais e materiais disponíveis, ajustados por cada professor mediante a análise dos
resultados de avaliação inicial e a caraterização da turma.

A operacionalização destes objetivos respeita três áreas de aprendizagem:

Atividades físicas Aptidão física Conhecimentos


Área de construção de saberes que permitem: a)
Área de Área de identificar a articulação entre as habilidades
aprendizagem das desenvolvimento motoras e as capacidades motoras, b) promover a
habilidades das capacidades adoção de um estilo de vida saudável, c)
motoras. motoras. compreender a dimensão cultural das atividades
físicas.
O(a) aluno(a) tem sucesso nestas áreas quando interioriza e aplica em cada exercício as
atitudes comportamentais a adotar.

A classificação dos alunos em educação física respeita a escala de: 1 a 5 níveis de aprendizagem
para o ensino básico (2º e 3º Ciclo); 0 a 20 valores para o ensino secundário.

A nota final atribuída a cada aluno(a), expressa na respetiva escala de classificação, respeita a
ponderação por ele (ela) alcançada nas três áreas de aprendizagem, conforme se apresenta no
próximo quadro:

Atividades físicas Aptidão física Conhecimentos

60% 30% 10%


2ºCiclo

60% 30% 10%


3ºCiclo

50% 40% 10%


Secundário