Você está na página 1de 11

Computação gráfica - Rhinoceros

A tela do Rhino

1. Menu
2. Barra Standard

3. Área gráfica

4. Eixos de orientação

5. Nome da janela

6. Barras Main1 e Main2

7. Prompt de comando

8. Janela de histórico de
comandos
9. Barra de OSNAP
10. Barra de status

1. Menu Acesso aos comandos, opções e ajuda.

2. Barra Standard Comandos para operaçãoes básicas.

3. Área gráfica Mostra o modelo aberto, as janelas com as vistas padronizadas ( Top, Front,
Perspective e Right) ou personalizadas.

4. Eixos de orientação De acordo com a janela (vista).

5.Nome da Janela Padrão, mas, pode ser personalizada.

6. Barras Main 1 e Main 2 As principais barras de ferramentas com caixas desdobráveis.

7. Prompt de comando Permite a entrada de comandos e informações adicionais, lista os comandos


acessados.

8. Janela de histórico de Lista os comandos de entrada utilizados e as informações adicionais.


comandos

9. Barra de OSNAP Orienta o mouse conforme as referências assinaladas.

10. Barra de status Informa a orientação do cursor, e permite acessar as teclas:

SNAP , ORTHO , PLANAR , OSNAP


01
Computação gráfica - Rhinoceros

Itens da Interface

Flying Toolbars Através das barras de ferramentas padrão ou das opcionais, que podem ser
adicionadas pelo usuário ( tools > toolbar layout...) pode-se ter acesso a
maioria dos comandos oferecidos pelo Rhino. Alguns botões, apresentam no
canto inferior direito uma pequena seta em branco, o que indica que mais
comandos estão a ele integrados, para observá-los basta um clique fixo e
aguardar para que uma sub-barra de comandos seja aberta.

Tooltips Tooltips ou funcionalidade da ferramenta escolhida, é acessada a cada vez


que posicionamos o mouse sobre o botão de qualquer barra de ferramentas
sem clicar, aguardando aproximadamente 2 segundos poderemos visualizar
a indicação da figura de um mouse com uma pequena área em preto
(observando o botão que deve ser utilizado para o comando, o esquerdo ou
o direito) e, uma breve observação sobre qual o objetivo da ferramenta.

Mouse O mouse diponibiliza comandos e acesso rápido, com ou sem a combinação


de teclas de atalho.
Comando em Comando em
Atalho vistas ortogonais perspectiva

Botão direito + arrastar PAN ROTATE 3D


CTRL + Botão direito ZOOM IN/OUT ZOOM IN/OUT
SHIFT + Botão direito PAN PAN

* Os mouses com a função Scroll tem neste botão a opção de Zoom in/out
automática.

Atalhos a Comandos Help


Uma janela previamente configurada de Os arquivos de ajuda podem ser acessados de três
comandos de rápida utilização é acionada formas, trazendo o mesmo conteúdo em qualquer
quando clicamos com o botão do meio do uma das opções.
mouse em qualquer local da área de
trabalho. Com um clique no botão direito 1.Clicando sobre o comando
teremos disponível o último comando (que deseja obter a informação)
utilizado. > Menu Help > Help Topics;

2.Clicando sobre o comando


(que deseja obter a informação)
> ícone ajuda
* O botão direito do
mouse possui o mesmo
significado que a tecla 3.Clicando sobre o comando
ENTER, portanto, con- (que deseja obter a informação)
firma comandos e > tecla F1
tarefas.

*Para obter ajuda sem comando ou dúvida específica,


qualquer um dos atalhos citados acima, sem a seleção
do comando abrem uma listagem de explicações,
subdivididas por comandos.

Prof. Dario Mechi 02


Computação gráfica - Rhinoceros

Cancelando Comandos
Para cancelar ou desfazer uma seleção podemos utilizar a tecla ESC (no
teclado) ou CANCEL da barra de ferramentas lateral.

Enter
Para confirmar uma tarefa, acionar comandos solicitados pelo Prompt ou
repetir um último comando, utilizamos ENTER.

Configurando as janelas de trabalho


As janelas de trabalho, podem ser adequadas em quantidade e dimensão
conforme a necessidade ou a preferência do usuário. Com um duplo clique
sobre o título da janela poderemos ampliá-la totalmente, ocupando toda a
área de trabalho até então subdividida em quatro partes; para retornar a
configuração padrão, outro duplo clique.

Se uma das vistas necessita uma maior atenção, porém as outras forem
indispensáveis, podemos adequar a dimensão das mesmas com uma
pequena seta que aparece assim que posicionamos o cursor sobre as linhas
de divisão das janelas.

Opções de configuração padrão podem ser encontradas na barra de


ferramentas, observe:

4 Viewports área de trabalho dividida em 4 vistas;

3 Viewports área de trabalho dividida em 3 vistas;

New Viewport cria uma nova janela.

Configurando as vistas de trabalho


As vistas podem ser definidas de duas formas:

1. Pelo menu da própria janela (clique com o botão direito sobre o título da
janela);

2. Pelo menu principal através da barra de ferramentas;

Exemplos:

Top View: vista de topo do modelo;

Left View: vista lateral esquerda do modelo;

Perspective: vista em perspectiva do modelo.

Prof. Dario Mechi 03


Computação gráfica - Rhinoceros

Comandos 2D
Podemos observar a quantidade de opções em operações 2D oferecidas pelo
Rhino, na barra de ferramentas e através do menu.
Alguns dos comandos mais utilizados:

Pontos Cria pontos normalmente auxiliares a construção de perfis.

Linhas Cria linhas retas (observe a sub menu deste comando)

Line Linhas retas simples;

Polyline Sequência de linhas interligadas;

Line from Midpoint Linhas a partir do ponto médio;

Line perpendicular from curve Linhas perpendiculares a uma curva base;

Line tangent from curve Linha tangente a uma curva base;

Line perpendicular to 2 curves Linhas perpendiculares a duas curvas bases;

Line tangent to 2 curves Linha tangente a duas curvas base;

Polyline through points Linha a partir da locação de vários pontos;

Curvas Cria curvas com sinuosidade complexas.

Control Point Curve Gera uma curva a partir de pontos de controle;

Curve Interpolate Points Gera uma curva a partir de pontos clicados.

Círculos Cria círculos

Circle: center, radius Gera uma curva a partir de pontos de controle;

Circle: diameter Gera uma curva a partir de pontos clicados.

Circle: 3 points Círculos a partir de 3 pontos;

Prof. Dario Mechi 04


Computação gráfica - Rhinoceros

Elipses Cria elipses a partir das mesmas características da criação de círculos:

Elipse: from center Elipse através do ponto central;

Elipse: diameter Elipse através do diâmetro;

Elipse: from Focci Elipse a partir de dois pontos de referência em um eixo;

Arcos Cria arcos (observe o sub-menu deste comando)

Arc: center, start, angle Arcos direcionados através do centro, ponto inicial e um ângulo;

Arc: start, end, point on arc Arcos através de 3 pontos

Retângulos Cria retângulos (observe o sub-menu deste comando)

Rectangle: corner to corner Cria um retângulo através de 2 pontos extremos;

Rectangle: Center corner Cria um retângulo através do centro até um dos cantos;

Rectangle: 3 points Cria retângulos a partir de 3 pontos

Polígonos Gera polígonos de n lados, podemos alterar o número de lados digitando o número
de lados desejado no Prompt de comando. Observe:

Polygon: Center, radius Polígono iniciando no centro e terminando no raio;

Polygon: Edge Polígono gerado através de sua aresta.

Modelamento Preciso

Ortho: Restringe o movimento do cursor segundo um ângulo específico, pré-definido, utilizado em linhas
retas. Pode ser acionado pela tecla F8 ou na Barra de Status. Para configurar o ângulo, entre em Menu tools >
Options > Modeling Aids;

Prof. Dario Mechi 05


Computação gráfica - Rhinoceros

Snap: Restringe o movimento do cursor segundo à intersecções do grid. Para configurar o Grid e o Snap
entre em Menu tools> Options>Grid.

1. Área do Grid.
4. Mostrar linhas do Grid.

2. Espaçamento 5. Mostrar os eixos do Grid.


das linhas finas do Grid.
6.Mostrar os eixos de
3. Espaçamento coordenadas.
das linhas espessas do Grid.

7. Intervalo do SNAP.

Osnap: Permite a seleção precisa de geometrias como pontos finais médios e intersecções.Para ativá-lo
vá a Barra de Status e clique em Osnap, veremos uma barra com todas as opções disponíveis.

*Descritivo de algumas opções que a função torna selecionável:

END Pontos finais de curvas ou arestas;


Temos a opção da caixa de
NEAR Qualquer ponto em curva ou aresta; ferramentas OSNAP, na
barra de ferramentas.
POINT Pontos; Aberto o sub-menu da
ferramenta OSNAP (Object
MIDPOINT Ponto médio de curvas e arestas; Snap), escolha o comando
adequado e então clique
PERP Pontos perpendiculares a pontos anteriormente no ponto desejado do
clicados (apenas quando existem comandos em espaço.
andamento);

TAN Pontos tangentes a pontos anteriormente clicados


(apenas quando existem comandos em andamento);

QUAD Quadrantes de geometrias circulares;

KNOT Pontos de curvas;

PROJECT Projeta a geometria desenhada nos eixos de origem;

DISABLE Desabilita o OSNAP;

Planar: Faz com que as curvas desenhadas fiquem sempre perpendiculares ao plano de origem.

Prof. Dario Mechi 06


Computação gráfica - Rhinoceros

Construindo Curvas por Coordenadas

Quando os elementos, desenhos, possuírem dados exatos e completos de construção, podemos construí-
los por coordenadas ou referências.

Coordenadas Definindo referências Distância + ângulo

Sempre que estivermos dese- Para linhas sem referência de Para definir uma distância e um
nhando em 2D ou 3D, devemos tamanho e localização, porém ângulo observe o esquema de
direcionar os pontos necessários com referência angular digitamos coordenadas:
nos 3 eixos de referência exis- o símbolo “menor que” < e o
tentes (x, y, z). ângulo, sem espaços. Pode-se @distância<ângulo
usar, no entanto , ângulos
Os valores para x, y e z são negativos (com sinal -)
separados sempre por vírgula,
ex: 20.5,10.3,5. A interpretação será sempre em
sentido anti-horário, tendo início
sempre no 1º quadrante.

Identificando dimensões

Para termos acesso a informações sobre distâncias, ângulos etc., após a construção dos
elementos, podemos acessar na barra de ferramentas principal “analyze direction”, que
apresenta em seu sub-menu várias opções para que, no Prompt de comando, possamos
exibir a informação.

Length Comprimento do objeto selecionado;

Distance Distância entre dois pontos selecionados;

Angle Informa o ângulo entre duas linhas, segundo a seleção de dois pontos extremos;

Radius Informa o raio pela seleção de qualquer ponto selecionado sobre o círculo ou arco
.

As ferramentas de trabalho

Join e Explode Split Divide objetos, ex:

Para exemplificar os comandos Join e Explode, 1. Selecione o comando na barr


a de ferramentas;
devemos entender o conceito de polyline, que
caracteriza-se por um conjunto de linhas 2. Selecione os objetos que serão divididos (Enter);
interligadas entre si.
3. Selecione a geometria que apresente intersecção
Se necessitarmos criar uma polyline, utilizando cortante (Enter).
várias outras linhas desconectadas, utilizaremos o
comando Join; mas se, do contrário, necessitarmos
fazer de uma polyline várias outras linhas sem Trim Corta objetos, ex:
conecção, independentes, utilizaremos o comando
Explode. 1. Selecione o comando na barr
a de ferramentas;

Ambas têm a função de editar objetos. 2. Selecione os objetos (que apresentam intersec-
ção) que serão cortados, (Enter)

3. Selecione os segmentos ou geometrias que deve-


rão ser deletadas.

Prof. Dario Mechi 07


Computação gráfica - Rhinoceros

As ferramentas de curvas
Dispomos de ferramentas de construção e auxílio de curvas, encontramos estas opções no sub-menu
contido dentro do ícone.

Extend Estende curvas até uma geometria;

Fillet Arredonda cantos de geometrias fechadas ou abertas;

Chamfer Quebra cantos de geometrias explodidas, extremos;

Offset Cria cópias de objetos selecionados segundo uma distância definida;

Blend Cria linha entre curvas obedecendo à tangência;

From 2 views Projeta a intersecção de curvas de vistas perpendiculares no espaço;

From cross section Interpola perfis na intenção de gerar perfis fechados em 3D, ex:
profiles 1. Clique no comando;
2. Selecione todas as curvas, uma a uma seqüencialmente;
3. Desenhe linhas perpendiculares a estas curvas (Enter).
*a quantidade de linhas interfere diretamente na definição do produto, quanto
mais linhas melhor definição.

Adiciona continuidade em perfis pré-definidos;


Match
Reconstrói curvas com diferentes números de pontos e graus.
Rebuild

Layer

Layers ou camadas, são ferramentas de distinção entre os objetos,


dando ao usuário a opção de alterar as propriedades dos mesmos,
individualmente ou em conjunto, dependendo da seleção de objetos
escolhida para cada layer.

Podemos também, ocultar os objetos que não estiv


erem sendo utilizados, no momento
.

Superfícies

As ferramentas de superfícies estão contidas num sub-menu de um único ícone


da barra de ferramentas.

Surface from 3 or 4 Constrói superfícies a partir de três ou quatro pontos definidos no espaço;
corner points

Surface from 2, 3 Cria superfícies através de duas três ou quatro arestas, selecionadas em
or 4 edge curves conjunto ou individualmente (Enter);

Surface from Constrói uma superfície através de curvas planares, selecionando-as em


planar curves conjunto (Enter);

Rectangular Plane: Define uma superfície através de dois pontos (cantos);


corner to corner

Extrude Straight Extrusão linear no espaço;

Prof. Dario Mechi 08


Computação gráfica - Rhinoceros

Loft Interpola perfis no espaço gerando superfícies dentro dos limites desenhados;

Surface from Gera uma superfície através de várias linhas ilimitadas, selecione todas as
network of curves linhas e clique Enter;

Sweep 1 rail Gera, através de um ou mais perfis direcionados ao longo de uma curva ou
aresta base como referência. Selecione 1º a linha de referência e depois as
outras linhas (Enter);

Sweep 2 rails Interpola um ou mais perfis ao longo de duas curvas/arestas bases de


referência e uma ou duas linhas de caminho. Selecione primeiro as linhas de

Revolve Faz a revolução de uma linha ao longo de um eixo definido por dois pontos.
Selecione a linha, após escolha o sentido do eixo e crie o centro da rotação

Rail revolve Faz a revolução de uma curva, ao longo de um eixo que terá ainda como
referência uma curva base atuando como caminho (comando acionado pelo
botão direito). Clique no comando (botão direito do mouse), selecione a
linha de caminho e em seguida a linha de base (Enter).

Patch Interpola qualquer geometria, é comumente usado para reparos, pois atua
em áreas extensas causando deformação da malha. Selecione alguma aresta
a fechar (Enter), teremos então uma caixa de diálogo, onde podemos optar
entre ajuste com ou sem tangência (Enter).

Editando superfícies

Ferramentas de superfície e de curva, editam superfícies.

Fillet surface Arredonda cantos de duas superfícies;

Chamfer surface Quebra cantos de duas superfícies;

Offset surface Realiza cópias paralelas a superfície escolhida, seguindo um valor


determinado. Selecione a superfície que será copiada (Enter). No Prompt
de comando digite o valor desejado para o offset e define opções como:
superfície simples, duas superfícies e, sólido.

Blend surface Gera uma superfície entre duas outras criadas mantendo a tangência;

Match surface Adiciona continuidade a duas superfícies;

Rebuild Reconstrói a superfície com número de pontos diferentes

Unrol Planifica superfícies.

Prof. Dario Mechi 09


Computação gráfica - Rhinoceros

Sólidos
O conceito parte da união de superfícies, o conjunto fechado das mesmas caracteriza
então um sólido. Podem ser construídos diretamente através da barra de ferramentas
no ícone “Box” que apresenta num sub-menu “Solid” várias formas pré definidas a
disposição.

Box Gera sólidos em formato de caixa pela definição dos cantos;

Sphere Cria esferas definidas através do centro e do raio;

Ellipsoid Cria elipses pela definição do centro e 3 focos;

Cone Gera cones através da definição de um círculo pelo centro e um ponto no


espaço;

Truncated cone De dois círculos construídos pelo centro e raio, e uma altura geramos um
tronco de cone.

Cylinder Cria um cilindro pela definição de um círculo pelo centro e raio, e uma

Tube Gera um tubo pela definição de dois círculos concêntricos (espessura da parede
do tubo) construídos pelo centro e raio.

Torus Cria um tubo fechado ao longo de um círculo, tendo como base de construção o
diâmetro do círculo de referência e um diâmetro de espessura do tubo;

Pipe Utiliza qualquer curva como direcionamento; define-se a curva, o diâmetro ou


raio inicial e o diâmetro ou raio final; construímos então um sólido fechado, de
perfil circular;

Extrude planar Faz a extrusão de qualquer curva fechada, gerando um sólido;


curve

Extrude planar Faz a extrusão de qualquer superfície formando um sólido;


surface

Ferramentas de sólidos

O conceito parte da união de superfícies, o conjunto fechado das mesmas


caracteriza então um sólido. Podem ser construídos diretamente através da
barra de ferramentas no ícone “Box” que apresenta num sub-menu “Solid”
várias formas pré definidas a disposição.

Boolean union Realiza a união de dois sólidos ou de superfícies, formando um único elemento;

Boolean diference Realiza a subtração de dois sólidos, porém o sólido a ser retirado não deve estar
completamente dentro do que permanecerá;

Boolean Cria a intersecção de dois sólidos;


intersection

Fillet edge Arredonda cantos de uma ou mais arestas simultaneamente;

Prof. Dario Mechi 10


Computação gráfica - Rhinoceros

Ferramentas de análises
Verificam a qualidade das superfícies criadas.

Propriedades de massa;

Análises de superfície;

Mostrar arestas abertas;

Propriedades de massa

Area Realiza o cálculo das superfícies selecionadas;

Area Centroid Calcula e posiciona o centro da área (regular ou irregular) selecionada;

Volume Calcula o volume dos sólidos selecionados;

Centroid Volume Calcula e posiciona o centro do sólido selecionado, independente da forma;

Análises de superfícies

Curvature analysis A análise da curvatura tendo como base de cálculo o raio;

Draft angle Analisa o ângulo das superfícies selecionadas; essa análise é feita em paralelo
analysis ao plano de topo, portanto a linha de fechamento deve ser posicionada paralela
a vista de topo;

Enviroment Map Analisa as superfícies de acordo com uma imagem selecionada;

Zebra Analisa a continuidade das superfícies por linhas horizontais ou verticais;

Show naked edges Indica as arestas abertas; permite a visualização das correções necessárias.

Prof. Dario Mechi 11