Você está na página 1de 15

CAPÍTULO 3 – TERMOQUÍMICA

1. (Vunesp) Em uma cozinha, estão ocorrendo os seguintes processos:

I. gás queimando em uma das “bocas” do fogão;


II. água fervendo em uma panela que se encontra sobre essa “boca” do fogão.
Com relação a esses processos, o que se pode afirmar?
a) I e II são exotérmicos.
b) I é exotérmico e II é endotérmico.
c) I é endotérmico e II é exotérmico.
d) I é isotérmico e II exotérmico.
e) I é endotérmico e II é isotérmico.
2. (UFMG) Ao se sair molhado em local aberto, mesmo em dias quentes, sente-se uma
sensação de frio. Esse fenômeno está relacionado com a evaporação da água que, no caso,
está em contato com o corpo humano. O que explica essa sensação de frio?
a) A evaporação da água é um processo endotérmico e cede calor ao corpo.
b) A evaporação da água é um processo endotérmico e retira calor do corpo.
c) A evaporação da água é um processo exotérmico e cede calor ao corpo.
d) A evaporação da água é um processo exotérmico e retira calor do corpo.
3. (Unifor-CE) Foi medido em um calorímetro que um mol de etanol produz 3,6 ∙ 102
kcal. Sabendo-se que a densidade do álcool é de 0,782 g/cm3, na combustão de 100 mL de
etanol serão produzidas:
a) 612 ∙ 103 cal
b) 281,5 ∙ 102 kcal
c) 612 ∙ 102 kcal
d) 782 ∙ 103 cal
4. (FEI-SP) A oxidação de 1 g de gordura num organismo humano libera 9.300 calorias.
Se o nosso corpo possui 5.300 g de sangue, quanto de gordura deve ser metabolizado para
fornecer o calor necessário para elevar a temperatura do sangue da temperatura ambiente
(25 °C) até a temperatura de nosso corpo (37 °C)?
Observação: Supor o calor específico do sangue igual ao calor específico da água.
a) 0,65g
b) 6,8g
c) 65g
d) 68 g
e) Nenhuma das anteriores.
5. (UERJ) Ao se dissolver uma determinada quantidade de cloreto de amônio em água a
25 °C, obteve-se uma solução cuja temperatura foi de 15 °C. A transformação descrita
caracteriza um processo do tipo:
a) atérmico
b) adiabático
c) isotérmico
d) exotérmico
e) endotérmico
6. (Fuvest-SP) Uma das reações que ocorrem na obtenção de ferro a partir da hematita
é:
Fe2O3 (s) + 3 CO (g) → 3 CO2 (g) + 2 Fe (s)
O calor liberado por essa reação é cerca de 29 kJ por mol de hematita consumida. Supondo
que a reação se inicie à temperatura ambiente (25 °C) e que todo esse calor seja absorvido
pelo ferro formado (o qual não chega a se fundir), a temperatura alcançada por este é da
ordem de:
(calor requerido para elevar de 1 °C a temperatura de um mol de ferro: 25 J/mol ∙ °C)
a) 1 ∙ 102 °C
b) 2 ∙ 102 °C
c) 6 ∙ 102 °C
d) 1 ∙ 103 °C
e) 6 ∙ 103 °C
7. (UECE) Observe o esquema.

De acordo com o esquema apresentado, podemos dizer que esse processo deverá ser:
a) endotérmico, com ΔH = + 1.870 kJ.
b) endotérmico e absorver 130 kJ.
c) exotérmico e liberar 130 kJ.
d) exotérmico, com ΔH = - 1.870 kJ.
8. (UFMG) Um béquer aberto, contendo acetona,
é mergulhado em outro béquer maior, isolado
termicamente, o qual contém água, conforme
mostrado na figura.
A temperatura da água é monitorada durante o
processo de evaporação da acetona, até que o
volume desta se reduz à metade do valor inicial.
Escolha a alternativa cujo gráfico descreve
qualitativamente a variação da temperatura registrada pelo termômetro mergulhado na
água, durante esse experimento.

9. (UCS-RS) Considere as equações:


I. 2 CO (g) + O2 (g) → 2 CO2 (g) ΔH = -565,6 kJ
II. 2 CH4O(g) + 3 O2 (g) → 2 CO2 (g) + 4 H2O (l) ΔH= -1.452,6 kJ
III. 3 O2 (g) → 2 O3 (g) ΔH = +426,9 kJ
IV. Fe2O3 (g) + 3 C (s) → 2 Fe (s) + 3 CO (g) ΔH = +490,8 kJ
V. 2 Na (s) + 2 H2O (l) → 2 NaOH (s) + H2 (g) ΔH = -281,8 kJ
A reação química em que há maior quantidade de calor liberado, em kJ/mol, é:
a) I b) II c) III d) IV e) V
10. (Vunesp) Ozonizador é um aparelho vendido no comércio para ser utilizado no
tratamento da água. Nesse aparelho é produzido ozônio (O3) a partir do oxigênio do ar
(O2), que mata os microrganismos presentes na água. A reação de obtenção do ozônio a
partir do oxigênio pode ser representada pela equação:
3 O2 (g) → 2 O3 (g) ΔH = +284 kJ
Com base nessa equação, e considerando a transformação de 1.000 g de O2 (g) em O3 (g),
qual é a quantidade de calor envolvida na reação?
a) 2.958,33 kJ e a reação é endotérmica.
b) 1.479,16 kJ e a reação é exotérmica.
c) 739,58 kJ e a reação é exotérmica.
d) 369,79 kJ e a reação é endotérmica.
e) 184,90 kJ e a reação é endotérmica.
11. (Univali-SC) Em um texto encontramos a seguinte frase: “Quando a água sofre fusão,
ocorre uma reação química exotérmica”. Na frase há:
a) apenas um erro, porque a água não se funde.
b) apenas um erro, porque a reação química é endotérmica.
c) apenas um erro, porque não se trata de uma reação química, mas de processo químico.
d) dois erros, porque não se trata de reação química nem o processo químico é
exotérmico.
e) três erros, porque a água não se funde, não ocorre reação química e o processo físico é
endotérmico.
12. (UFSM-RS) Observe o diagrama ao lado.
De acordo com esse diagrama, o que se pode concluir da
transformação?
a) H2O(g) → H2O(l), ΔH = -43,9 kJ e o processo é exotérmico.
b) H2O(l) → H2O(g), ΔH = +43,9 kJ e o processo é exotérmico.
c) H2O(s) → H2O(g), ΔH = -51,0 kJ e o processo é endotérmico.
d) H2O(g) → H2O(s), ΔH = +51,0 kJ e o processo é endotérmico.
e) H2O(s) → H2O(l), ΔH = -7,1 kJ e o processo é endotérmico.
13. (UFRRJ) O que acontece com a temperatura da solução quando o cloreto de amônio
(NH4Cl) se dissolve em água, formando uma solução de caráter ácido — pH inferior a sete
— na qual ocorre absorção de calor (∆H = + 3,9 kcal/mol)?
a) Decompõe a água.
b) Aumenta.
c) Diminui.
d) Permanece a mesma.
e) Aumenta a concentração do soluto.
14. (Mackenzie-SP)
C (grafite) + O2 (g) → CO2 (g) ∆H = - 94,0 kcal
C (diamante) + O2 (g) → CO2 (g) ∆H = - 94,5 kcal
Relativamente às equações acima, fazem-se as seguintes afirmações:
I. C (grafite) é a forma alotrópica menos energética.

II. As duas reações são endotérmicas.

III. Se ocorrer a transformação de C (diamante) em C (grafite), haverá liberação de energia.

IV. C (diamante) é a forma alotrópica mais estável.

Identifique as informações corretas.


a) I e II, somente.
b) I e III, somente.
c) I, II e III, somente.
d) II e IV, somente.
e) I, III e IV, somente.
15. (Unisinos-RS) Considerando a equação termoquímica abaixo representada:
3
S (g) + O2 (g) → SO3 (s) ΔH = - 94,4 kcal/mol
2

podemos afirmar que, na formação de 200 g de trióxido de enxofre:


a) ocorre a liberação de 94,4 kcal, uma vez que a reação é exotérmica.
b) ocorre a absorção de 94,4 kcal, uma vez que a reação é endotérmica.
c) ocorre a liberação de 169,5 kcal, uma vez que a reação é exotérmica.
d) ocorre a absorção de 236 kcal, uma vez que a reação é endotérmica.
e) ocorre a liberação de 236 kcal, uma vez que a reação é exotérmica.
16. (UFMG) Etanol, metano e metanol são combustíveis de uso amplo. Hidrogênio
molecular, utilizado nos ônibus espaciais, tem sido objeto de muitos estudos visando a seu
maior uso. São dadas as equações das reações de combustão completa de 1 mol de cada
uma dessas substâncias, bem como as respectivas variações de entalpia.
C2H5OH (l) + 3 O2 (g) → 2 CO2 (g) + 3 H2O (l) ΔH = -1.370 kJ ∙ mol-1
CH4 (g) + 2 O2 (g) → CO2 (g) + 2 H2O (l) ΔH = -890 kJ ∙ mol-1
CH3OH (l) + 1,5 O2 (g) → CO2 (g) + 2 H2O (l) ΔH = -726 kJ ∙ mol-1
H2 (g) + 0,5 O2 (g) → H2O (l) ΔH = -286 kJ ∙ mol-1
As massas molares de etanol, metano, metanol e hidrogênio molecular são,
respectivamente, 46 g/mol, 16 g/mol, 32 g/mol e 2 g/mol.
Considerando o calor liberado pela queima de um grama de cada uma dessas substâncias,
o combustível mais eficiente é:
a) etanol b) hidrogênio c) metano d) metanol

17. (Mackenzie-SP) A queima de 4,0 kg de metano (CH4) liberou 53.200 kcal. O calor de
combustão de um mol de metano é igual a:
(Dado: massa molar do metano = 16 g/mol)
a) 13.300 kcal
b) 0,66 kcal
c) 212,8 kcal
d) 13,3 kcal
e) 212.800 kcal
18. (Unicenp-PR) Dado o gráfico ao lado, o que podemos afirmar em relação à formação
de um iceberg?
a) É um processo endotérmico.
b) É um processo exotérmico.
c) Apresenta ΔH positivo.
d) Apresenta ΔH igual a zero.
e) Não libera nem absorve calor.
19. (UFMG) Considere o diagrama de entalpia, abaixo, envolvendo o dióxido de carbono e
as substâncias elementares diamante, grafite e oxigênio.

Considerando esse diagrama, identifique a afirmativa falsa.

a) A transformação do diamante em grafite é exotérmica.


b) A variação de entalpia na combustão de 1 mol de diamante é igual a -392 kJ ∙ mol-1.
c) A variação de entalpia na obtenção de 1 mol de CO2 (g), a partir da grafita, é igual a -394
kJ ∙ mol-1.
d) A variação de entalpia na obtenção de 1 mol de diamante, a partir da grafita, é igual a 2
kJ ∙ mol-1.
20. (Cesgranrio-RJ) Considere o diagrama de entalpia abaixo.

Escolha a opção que contém a equação termoquímica correta.


1
a) H2 (g) + 2 O2 (g) → H2O (g) ΔH = +242 kJ ∙ mol-1

b) H2O (l) → H2O (g) ΔH = -41 kJ ∙ mol-1


1
c) H2O (l) → H2 (g) + 2 O2 (g) ΔH = +283 kJ ∙ mol-1
1
d) H2O (g) → H2 (g) + 2 O2 (g) ΔH = 0 kJ ∙ mol-1
1
e) H2 (g) + O2 (g) → H2O (l) ΔH = +41 kJ ∙ mol-1
2

21. (UFSCar-SP) Ao misturar uma solução aquosa de iodeto de potássio com uma solução
aquosa de nitrato de chumbo, ocorre a formação imediata de um precipitado amarelo.
Aquecendo-se a mistura até próximo da ebulição, o precipitado é totalmente dissolvido,
sendo formado novamente com o resfriamento da mistura até a temperatura ambiente.
Quanto à fórmula do precipitado formado e à natureza termoquímica de seu processo de
dissolução, pode-se afirmar com acerto que são, respectivamente:

a) KNO3 — endotérmica
b) KNO3 — exotérmica
c) Pb(NO3)2 — exotérmica
d) PbI2 — exotérmica
e) PbI2 — endotérmica

22. (FEI-SP) Dada a equação termoquímica:


S (s) + O2 (g) → SO2 (g) ΔH = -72 kcal
Na formação de 160 g de dióxido de enxofre:

a) há liberação de 72 kcal, pois a reação é exotérmica.


b) há absorção de 72 kcal, pois a reação é endotérmica.
c) não há troca de calor, pois a reação é atérmica.
d) há desprendimento de 180 kcal, pois a reação é exotérmica.
e) há absorção de 180 kcal, pois a reação é endotérmica.
23. (FMU/Fiam-Faam/Fisp-SP) Considerando o diagrama abaixo, o que se pode afirmar
em relação à entalpia de formação do ClF gasoso?

a) 47,3 kcal/mol
b) -47 kcal/mol
c) 13,3 kcal/mol
d) -13,3 kcal/mol
e) 60,6 kcal/mol

24. (UERJ) O alumínio é utilizado como redutor de óxidos, no processo denominado


aluminotermia, conforme mostra a equação química:
8 Al (s) + 3 Mn3O4 (s) → 4 Al2O3 (s) + 9 Mn (s)

Observe a tabela:

Segundo a equação acima, para a obtenção do Mn (s), a variação de entalpia, na


temperatura de 298 K, em kJ, é de:

a) -282,5
b) -2.515,3
c) -3.053,1
d) -10.827,1
25. (Mackenzie-SP) Levando-se em
conta somente o aspecto energético,
o melhor combustível, dentre os
álcoois mencionados na tabela ao
lado, apresenta entalpia de
combustão igual a:

a) -1.198 kJ/mol
b) -1.218 kJ/mol
c) -1.810 kJ/mol
d) -956 kJ/mol
e) -932 kJ/mol

26. (Cesgranrio-RJ) Observe o gráfico ao lado. Qual é o


valor da entalpia de combustão de 1 mol de SO2 (g), em
quilocalorias, a uma temperatura de 25 °C e pressão de
1 atm?

a) -71
b) -23
c) +23
d) +71
e) +165

27. (UFSM-RS) Muitos carros utilizam o álcool etílico como combustível.


Sabendo que sua combustão total é representada pela equação química balanceada

C2H5OH (l) + 3 O2 (g) → 2 CO2 (g) + 3 H2O ΔH = -327 kcal/mol

a quantidade de calor liberada na queima de 141 g de álcool etílico é, aproximadamente:

a) -327 kcal
b) -460 kcal
c) -1.000 kcal
d) -10.000 kcal
e) -46.000 kcal
28. (Cefet-RJ) “A BMW testa veículos movidos a hidrogênio e antecipa uma novidade que
chegará ao mercado no futuro. A indústria (...) aposta no hidrogênio como um dos mais
promissores substitutos da gasolina. Ele não depende de reservas estratégicas e é
facilmente obtido com a quebra da molécula da água. (...) Em vez de dióxido de carbono, o
escapamento expele água. O hidrogênio pode zerar a emissão de poluentes por veículos no
futuro...”
(Adaptado da Revista Época, out. 2000.)

Com base nos dados da tabela ao lado, qual a


variação de entalpia (ΔH) da reação 2 H2 (g) + O2 (g)
→ 2 H2O (g), em kJ/mol de H2O (g)?

a) -442
b) -242
c) +221
d) +467
e) +488

29. (UFRGS-RS) Os valores de energia de ligação entre alguns átomos são fornecidos no
quadro abaixo.

Considere a reação representada por:

CH4 (g) + 2 O2 (g) → CO2 (g) + 2 H2O (v)

Qual o valor aproximado de ΔH, em kJ?

a) -820 b) -360 c) +106 d) +360 e) +820


30. (UFRGS-RS) Abaixo é apresentado um quadro com algumas energias de ligação no
estado gasoso.
São feitas as seguintes afirmações:

I. É preciso mais energia para decompor a molécula de oxigênio do que para decompor a
molécula de nitrogênio.
II. A molécula de HCl deve ser mais estável do que as moléculas de HBr e HI.
III. Entre as moléculas gasosas H2, O2 e Cl2, a molécula de Cl2 é a menos estável.
IV. A reação H2 (g) + Cl2 (g) → 2 HCl (g) deve ser endotérmica.

Identifique as alternativas corretas.

a) Apenas I e II.
b) Apenas I e III.
c) Apenas II e III.
d) Apenas I, III e IV.
e) Apenas II, III e IV.
0
31. O calor de formação do CO2 (g) na temperatura de 25 °C é ΔH(298 K) =-393,5 kJ/mol. A
0
partir desse dado, pode-se afirmar que o efeito térmico, ΔH(298 K) , resultante da

combustão de 1 grama de carbono, é igual a:

a) -393,5 kJ
b) -32,8 kJ
c) 32,8 kJ
d) 131,2 kJ
e) 393,5 kJ

32. (PUC-MG) A trinitroglicerina, C3H5(ONO2)3, é um explosivo muito forte e muito


perigoso, explodindo facilmente com choques ou pancadas. Calcule a variação de entalpia
(ΔH) na decomposição da trinitroglicerina em kcal, de acordo com a reação:
4 C3H5(ONO2)3 (l→ ) 12 CO2 (g) + 10 H2O (g) + 6 N2 (g) + O2 (g)

São dadas as entalpias padrão de formação: C3H5(ONO2)3 (l) = -58,0 kcal/mol; CO2 (g) = -
94,0 kcal/mol; H2O (g) = -57,8 kcal/mol.

a) -1.474
b) -368,5
c) -184,2
d) +368,5
e) +1.474
33. (UFF-RJ) Um dos princípios da Termoquímica—o princípio de Hess—estabelece: “O
calor desprendido ou absorvido numa reação química depende, unicamente, dos estados
inicial e final, independendo de quaisquer estados intermediários”.
Considere, à temperatura de 500 K, a reação:
1
Ag (s) + 2 Cl2 (g) → AgCl (s) ΔH0 = -106,12 kJ

e as equações:
1
I. AgCl (s) → Ag (s) + 2 Cl2 (g)

II. 2 Ag (s) + Cl2 (g) → 2 AgCl (s)


III. 2 AgCl (s) → 2 Ag (s) + Cl2 (g)

Quais os valores de ΔH0, em kJ, das equações indicadas por I, II e III?

a) 106,12; -212,24; 212,24


b) -106,12; 212,24; -212,24
c) 106,12; -212,24; -212,24
d) -106,12; -212,24; 212,24
e) 106,12; 212,24; -212,24

34. (PUC-PR) Dadas as seguintes equações termoquímicas:


1
I. NO (g) + 2 O2 (g) → NO2 (g) + 13,5 kcal
1
II. 2
N2 (g) + O2 (g) → NO2 (g) - 8,1 kcal

Calcule o ΔH para a reação abaixo:


1 1
2
N2 (g) + 2 O2 (g) → NO (g)

O valor encontrado será de:

a) -21,6 kcal
b) +21,6 kcal
c) -20,6 kcal
d) -5,4 kcal
e) +5,4 kcal
35. (UFRGS-RS) O carbeto de tungstênio, WC, é uma substância muito dura e, por essa
razão, é utilizada na fabricação de vários tipos de ferramentas. A variação de entalpia da
reação de formação do carbeto de tungstênio a partir dos elementos C (grafite) e W (s) é
difícil de ser medida diretamente, pois a reação ocorre a 1.400 °C. No entanto, podem-se
medir com facilidade os calores de combustão dos elementos C (grafite), W (s) e do
carbeto de tungstênio, WC (s):
2 W (s) + 3 O2 (g) → 2 WO3 (s) ΔH = -1.680,6 kJ

C (grafite) + O2 (g) → CO2 (g) ΔH = -393,5 kJ

2 WC (s) + 5 O2 (g) → 2 CO2 (g) + 2 WO3 (s) ΔH = -2.391,6 kJ

Pode-se, então, calcular o valor da entalpia da reação abaixo e concluir se ela é


endotérmica ou exotérmica:

W (s) + C (grafite) → WC (s) ΔH = ?

A qual alternativa correspondem o valor de ΔH e o tipo de reação?

ΔHreação Classificação da reação


a) -878,3 kJ Exotérmica
b) -317,5 kJ Exotérmica
c) -38,0 kJ Exotérmica
d) +38,0 kJ Endotérmica
e) +317,5 kJ Endotérmica
36. (UFF-RJ) Quando o benzeno queima na presença de excesso de oxigênio, a quantidade
de calor transferida à pressão constante está associada à reação:
15
C6H6 (l) + 2
O2 (g) → 6 CO2 (g) + 3 H2O (l)

O calor transferido nessa reação é denominado calor de combustão. Considere as reações:

6 C (grafite) + 3 H2 (g) → C6H6 (l) ΔH = 49,0 kJ

C (grafite) + O2 (g) → CO2 (g) ΔH = -393,5 kJ


1
H2 (g) + 2 O2 (g) → H2O (l) ΔH = -285,8 kJ

O calor de combustão do benzeno, em kJ, será:

a) 3.267,4
b) 2.695,8
c) -1.544,9
d) -3.267,4
e) -2.695,8
37. (Fatec-SP) Dadas as equações:

C3H8 (g) + 5 O2 (g) → 3 CO2 (g) + 4 H2O (l) ΔHf0 = - 2.220 kJ

C (s) + O2 (g) → CO2 (g) ΔHf0 = - 394 kJ


1
H2 (g) + O2 (g) → H2O (l) ΔHf0 = - 286 kJ
2

O gás propano, um dos constituintes do gás de cozinha, pode ser produzido a partir da
reação de C (s) e H2 (g).

A variação de entalpia da reação de formação de 1 mol de gás propano a partir das


equações mencionadas acima, em kJ/mol, é:

a) +1.540
b) +752
c) - 106
d) - 2. 900
e) - 4.546

38. (UFMG) O gás natural (metano) é um combustível utilizado, em usinas termelétricas,


na geração de eletricidade, a partir da energia térmica liberada na combustão:

CH4 (g) + 2 O2 (g) → CO2 (g) + 2 H2O (g) ΔH = - 800 kJ/mol

Em Ibirité, região metropolitana de Belo Horizonte, está em fase de instalação uma


termelétrica que deverá ter, aproximadamente, uma produção de 2,4 ∙ 109 kJ/hora de
energia elétrica.

Considere que a energia térmica liberada na combustão do metano é completamente


convertida em energia elétrica.

Nesse caso, a massa de CO2 lançada na atmosfera será, aproximadamente, igual a:

a) 3 toneladas/hora
b) 18 toneladas/hora
c) 48 toneladas/hora
d) 132 toneladas/hora
GABARITO
1. B 14. B 27. C
2. B 15. E 28. B
3. A 16. B 29. A
4. B 17. C 30. C
5. E 18. B 31. B
6. C 19. B 32. A
7. B 20. C 33. A
8. C 21. E 34. A
9. B 22. D 35. C
10. A 23. D 36. D
11. D 24. B 37. C
12. A 25. B 38. D
13. C 26. B