Você está na página 1de 36

XXXXX

XXXXXX
XXXXXX
Apresentação

E
m Cosmogonias eu reúno algumas das HQs curtas
que escrevi para diversas publicações durante os meus 16
anos de carreira como roteirista. Algumas dessas HQs estão
publicadas como foram concebidas originalmente, outras
foram redesenhadas especialmente para esta antologia.
Há, ainda, um conto inédito.

Em comum essas histórias falam sobre a criação,


em seus mais diversos aspectos; seja a criação de
mundos, seja a criação de vidas ou, ainda, a criação
de histórias. E com a criação vem a destruição, pois
todo início requer um fim, e toda vida caminha para
a morte – assim é o eterno ciclo cosmogônico.

C o s m o g o n i a s
Edição e roteiro das hqs: Cadu Simões
Capa e logotipo: Gil Tokio
Desenhos das hqs: Jozz (Cosmogonia)2
6
Mario Cau (Always Look on the Bright Side of Life)


Mario Cesar (Primeiro Estásimo de uma Cosmogonia
Quântica Hesiódica Platônica Ovidiana)13
Juliano Kaapora (A Jornada do Quadrinista)
17


24
Camila Torrano (Onde Estão os Tatus-Bolinha?)

Design da edição e ilustração (Catábase): Will


Revisão: Ellen Barros

XXXXX
Página oficial: cadusimoes.com

Impressão: Juizforana Gráfica e Editora


Data da edição: novembro de 2016
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
XX X X
Catábase X
por Cadu Simões

Quando menos esperava, veio


sua catábase. Na verdade, ele a
esperava, sim. Como contador de
histórias, era capaz de enxergar
as estruturas narrativas de sua
própria vida, e a catábase é uma
parte essencial da Jornada.

XXXXXX
22
XXXXXX
M
ais cedo ou mais tarde ela viria. Afi- tornar”, ele respondeu com firmeza. “E por que
nal, a doença não só tinha corroído o eu deveria?”, retrucou o senhor dos mortos. Ele
seu corpo, mas também havia destro- então pensou em responder ao cronida que ha-
çado sua mente e esmagado sua alma ao forçá- via lá fora uma mulher que o amava e que espe-
lo a abandonar todos os seus sonhos. A queda, rava pelo seu retorno, mas não havia ninguém, e
portanto, era inevitável. Ele só não esperava que o abastado saberia disso. Ele então respondeu:
fosse tão dolorosamente profunda. “Não posso ficar aqui, ainda tenho muitas histó-
Por tempos incontáveis ele caiu pela fenda rias para contar”.
do vazio em direção ao submundo nevoento. En- O cronida não havia se convencido muito
quanto caía, partes de si descolavam-se de seu com a resposta, mas percebeu que era sincera e
ser e ficavam para trás. Quando enfim atingiu os verdadeira. Obviamente o senhor dos mortos não
ínferos não restava mais nada do que ele fora. Ele podia simplesmente conceder que qualquer um
agora era como uma imagem num espelho, mas saísse de seu reino, ou logo ele seria o senhor do
sem o ser que a reflete. Uma sombra na parede nada. Mas o cronida não só era abastado, como
sem nada a projetando. Um eídolon. justo. “Pode retornar, se assim deseja. Mas terá
Ele não mais sentia as dores em suas articula- que fazer isso com seu corpo doentio”.
ções corroídas. Afinal, não tinha mais articulações Logo que o cronida terminou suas palavras,
para sentir dor. A única dor que lhe restara era a ele começou a sentir novamente seu antigo cor-
saudade que sentia dela. O relacionamento de- po adoentado. Cada movimento era uma terrível
les durou pouco, mas parece que foram séculos. dor em cada articulação, em cada tecido muscu-
Ele achou que havia encontrado nela a sua alma lar, em cada minúsculo ligamento. Não seria fácil
gêmea, a parte que lhe completava. Achou que o escalar de volta pelo abismo com aquele corpo
amor deles duraria toda a eternidade. Mas foi ape- aleijado.
nas eterno enquanto durou. E o que ficou foi a dor Ele já estava quase desistindo quando então
de um amor que poderia ter sido e não foi. ouviu diversas vozes vindas do mundo de cima lhe
Acompanhado dessa dor no coração que não desejando força. Eram vozes de amigos e familia-
mais tinha, ele seguiu pela escuridão decidido a res, mas também de desconhecidos que, por al-
encontrar com o abastado senhor daquele reino. gum motivo, o queriam de volta junto a eles. E es-
Andou até a margem do rio dos infortúnios, mas ses desejos sinceros de fato lhe deram força para
como não possuía nenhum dracma para pagar o voltar. E, no fundo, ele sabia que conseguiria.
barqueiro, decidiu atravessar o rio a nado. Che- Afinal, ele enxergava as estruturas narrativas de
gando na outra margem, já podia avistar o palá- sua própria vida, e não havia catábase sem anába-
cio além do jardim de romãzeiras. Arremessou se. Assim ele retornou para contar suas histórias.
três biscoitos, um para cada cabeça do cão negro A Jornada lhe ensinou a conviver com a dor,
que guardava os portões, e adentrou sem ser in- tanto física quanto emocional. Havia se tornado
comodado. para ele um estímulo para seguir em frente, um
Dentro do salão principal do palácio ele aviso constante de que ainda não estava morto.
encontrou o cronida sentado em seu trono. Ao Desse modo, ele passou a transformar a dor em
seu lado, sua jovem esposa, a filha das estações. arte. Arte poética, arte narrativa, arte sequen-

XXXXX
“Como ousa entrar em meu palácio?” disse o cial. E através de sua ars, de sua techné, ele se
cronida para ele, “Vim pedir que me deixe re- tornará imortal.

23
Onde Est ão os Tatus-Bolinha?
Roteiro: Cadu Simões e Harriot Jr.  Arte: Camila Torrano

24
25
26
27
XXXXX
Apoiadores
Ademar Peixoto - Biguá Carine Costa Edson Kohatsu
Adriana Cabanelas Carlos Alexandre H. Fernandes Eduardo de Sousa Soares
Adriano Araujo Carlos D. do Nascimento (Chester) Eduardo Mendes de Oliveira
Adriano Lima dos Reis Carolina Acirie Paulino Eduardo Rio
Adriano Mello Costa Catharino Pereira Eduardo Vanelli
Afonso Siqueira de Oliveira Celso de Sousa Brito Elise Garcia
Alan José Guedes Celso Lima Ellen Barros de Souza
Alex Dalastra Freitag Chairim Emiliana de Souza
Alex Hideji Koti Chico de Assis Eveline Angelo
Alex Rodrigues Claude Wickihalder Fábio Alessandro Moreira
Alexandre Montandon Claudio Alves Fabio Ciccone Rodrigues Alves
Alfer Medeiros Cláudio Vinícius de Carvalho Fábio Coala Cavalcanti
Aline Bougleux Cliff Rodrigo da Silva Fabio Giesbrecht Gregório
Aline Soares Kupper Coraxbio Fábio Santana Queiroz de Araujo
Ana Beatriz Niess Mendes Leal Dan Cruz Felipe Antonoff
Ana Carolina Buratto Daniel “CDQ” Pessoa Felipe Gomes Barros
André Escobar Daniel Esteves Felipe Moreira
Andre Freitas Francisco Daniel Oliveira Fernanda Lima Rodrigues
André Morelli Daniella Ungar Fernando Barone
André Roberto Felipe Deanna Bellini FFeitosa
Andrei Fernandes Denis Mello Filipe Careli de Almeida
Andressa Serena de Oliveira Diego Borin Reeberg Flávio Fonseca Costa
Andy R. Diego José Ribeiro Flavio Henrique campos de Araujo
Beto Uechi Digo Freitas Francisco C G Dourado
Bira Dantas Douglas Evangelista Frank Tartari Fialho
Blume Stray Duane Santos Fransergio Rodrigues
BRÄO Ede Galileu Gabriel Baptista
Breno Tamura Edgardo Fanor Duarte Mourão Gabriel Guimarães Maria de França
Caio Lopes Tavares Edina Arouca Gabriel Medeiros
Caio Oliveira Edney ‘InterNey’ Souza Gabriel Valadares
Gabriela Dreher
Gabriela Kato
Gazy Andraus
Gilberto Queiroz
Giovani Falcometa da Cunha
Gisele Souza
Gizele Zanotto
Greyce Oliveira
Guilherme Fernandes Rocha
Guilherme Kroll Domingues
Guilherme L Fonseca

XXXXXX
Guilherme Pedrosa
Gustavo Andrade Nery
Gustavo do Nascimento e Silva

28
XXXXXX
Gustavo Pinheiro Lucas Yashima Tavares Rafael Marçal
Heitor Isoda Luciano Castelão Rafael Senra
Helder Filho Luh Cordeiro Rafael Tavares
Helil Neves Luis Fernando dos Reis Raphael Câmara Pinheiro
Henry Schneider Ruy Luiz Falcão Raphael Fernandes dos Santos
Hugo Nanni Luna Sabino Raquel Foresti
I Hate Cookies Luzia Lucy Martins Oliveira Renata de França Lima
Iara Vidal Maiara Gomes Zaminelli Ricardo Bittencourt
Igor “Bone” Toscano Marcel Ibaldo Ricardo Tayra (SaposVoadores)
Ingrid Alonso Marcela Nohama Roberta Kazumi Kayo
Iran Marrocos Filho Marcelo “Presto” Gaudio Augusto Rodrigo (Spy) Domingues
Isabela Ramos Marcelo Carratú Rodrigo Ortiz Vinholo
Isaura Luiza Paramysio Marcio R. Gotland Rogério Martins Gonçalves
Iuri Duquia Abreu Marco Antonio Pereira Muchão Rubens de Avila Scharlack
Ivan Costa Marco Aurélio Rui Darci Costa Jr.
Jairo Junior Marco Iguacel Tonanni Ruis Vargas
Jean Diogo Marcos Jean Brito Sam Hart
João Gabriel Henriques Bugarin Marcos Kiyoto Samuel Araujo
João Marcelo Coutinho de Paiva Marcos Nogas Samuel Bono
Jonas Victor de Oliveira Pereira Mari Quintão Sander Yan
Jorge Gonçalves de Oliveira Júnior Mariana Sakae de Castilho Sandro Merg Vaz
José Carlos Chicuta Mariana Santiago de Oliveira Silvio Medeiros
José Luís Fontana Mario Cau Stephanie Schwarz
José Reis Neto Mário César dos Santos Oliveira Tais Azevedo Marques
José Renato Silva Santos Filho Mario Felipe Rinaldi Tânia Yukari Uehara
José Rodrigues Duarte Max Andrade Tatiane Maria Borges Barreto
Jozz Mayara Rosa Miriuk Thiago Feliciano Ramos
Juliano Oliveira Kaapora Milena Aory Thyago Jorge Soares Silva
Katiani Martins de Oliveira Milena Azevedo Tiago R. Lima de Andrade
Kevin Shih Huang Milton Japa Tiberio Velasquez
Larissa Klein Mancia Natacha Leonelo Vanessa Sabino
Laudo Ferreira Junior Nice Sales Viviane & Fernando
Laudo Gonçalves de Souza Octavio Aragão Wagner de Almeida dos Santos
Leandro Moura Robles Otavio Larsen Waldir Medeiros
Leonardo Dias Otavio Santos Wesley Samp
Leonardo José Pascoal Otoniel Lopes de Oliveira Junior Wesley Ulisses Souza
Leonardo Lahoz Melli Pedro Azevedo Weslley Nascimento Silva
Lexy Soares Pedro Henrique Pera Netto Willian “Vulto” Lopes
Lia Amancio Pedro Hutsch Balboni Ygor Vieira
Logan G. Silva Phellip Yoshi Itice
Lucas “Poderoso Porco” Ed. Príncipe Jeff Zé Wellington

XXXXX
Lucas Dias Rafael dos Santos Tomas Zuldimar Peixoto Mota Junior
Lucas Martins da Silva Lino Rafael Levi De Luca
Lucas Rigolin Faustino Rafael Louzada XXXXX

29
XXXXX
Sobre os Autores
Cadu Simões Jozz
Historiador por formação e roteirista por insistência. Sua Ou Jorge Otávio Zugliani, nasceu em Jaú, em 1983. Cur-
primeira história em quadrinhos criada foi O Homem-Grilo, sou desenho e ilustração na Quanta Academia de Artes
uma paródia ao universo dos super-heróis. Sua outra princi- em São Paulo, graduou-se em Design Gráfico pela Uni-
pal obra é Nova Hélade, uma HQ que revisita a mitologia versidade Mackenzie e concluiu a pós-graduação em
grega em um cenário ciberpunk. Também escreve roteiros Design Editorial pela Universidade SENAC. Em 2008,
para o Sideralman e o Demetrius Dante, ambos persona- ganhou o Troféu HQMIX na categoria Desenhista Reve-
gens criados por Will. Foi premiado em 2008 com o Troféu lação e passou a trabalhar com vários estúdios, editoras
HQMix na categoria de Roteirista Revelação. e produtoras de cinema de animação. Com cinema de
É integrante do coletivo de quadrinistas Petisco, que tem animação, trabalhou principalmente na Filme de Papel,
dentre suas atividades a publicação periódica de quadri- de Alê Abreu, participando da produção do curta Passo e
nhos na internet para leitura online e gratuita. dos longas O Garoto Cósmico e o O Menino e o Mundo.
Publicou os livros de história em quadrinho O Circo de
XXX
Lucca (Ed. Devir), Zine Royale (independente), Men-
Camila Torrano thalos (Ed. Annablume), Otelo, Rei Lear e A Luta Contra
Quadrinista e ilustradora, apaixonada por terror/horror e Canudos (Ed. Nemo), Piedra, Papel o Tijera (Mojito Edi-
graduada em Artes Visuais na USP. Trabalhou para diver- torial/ARG) e a versão em português deste último, Pedra,
sas publicações impressas, ilustrou livros, lançou alguns Papel ou Tesoura (Garabato Editorial). Em 2010, viajou
quadrinhos em revistas de publicação independente (Qua- alguns meses por países da América do Sul. Um dos frutos
dreca, Garagem Hermética, Cão, Miolo Frito). Lançou em desta pesquisa foi livro artesanal América Dibujada, uma
2012 seu primeiro trabalho solo, a história em quadrinhos interpretação visual da obra As Veias Abertas da América
A Travessia (Escrita Fina Edições). Em 2015, participou da Latina, do escritor uruguaio Eduardo Galeano. Ao mesmo
coletânea SPAM, ao lado das quadrinistas Germana Viana, tempo, começou explorar o tema em xilogravuras, acríli-
Samanta Flôor, Cátia Ana e Cynthia B.. Atualmente trabalha ca sobre tela e aquarela. Em 2013, regressou a Jaú, onde
em uma empresa de games, a Tapps. É uma dos integrantes mantém o Atelier Garabato, uma casa que, além de ser
da Organização Fictícia, onde trabalha com quadrinhos e seu local de trabalho, oferece cursos e eventos culturais.
ilustrações autorais, quase sempre voltadas ao terror, tripas
XXX
e sangue pelo chão.
XXX
Juliano Kaapora
Aos 12 anos iniciou sua carreira publicando tiras no jornal
Gil Tokio da cidade de Piraju/SP. Ilustrou capas e encartes de diver-
Cartunista, professor e ilustrador. Paulistano (mas cresceu sos álbuns de bandas de rock/metal e obras literárias, entre
em Mogi, terra do caqui), formado em arquitetura pela FAU elas um manual de primeiros socorros para a Cruz Vermelha
USP, fez mestrado na mesma escola. Professor na Quanta de Angola. Entre 2006 e 2012 destacou-se no Salão Inter-
Academia de Artes e do curso de pós-graduação da FMU, nacional de Humor de Piracicaba nas categorias Caricatura,
também já deu aula e palestras em eventos, SESC, FEBEM Cartum, Charge e Quadrinhos.Em 2011, recbeu Menção
e faculdades. Premiado com HQmix de melhor trabalho de Honrosa no Salão Internacional de Humor de Caratinga e,
graduação em 2006 e mais um ou outro prêmio em salões em 2012, foi premiado no Salão Nacional de Humor de Ri-
de humor. É membro da SIB – Sociedade dos Ilustradores beirão Preto. Cursou Ilustração e História em Quadrinhos
do Brasil e sócio do estúdio Pingado, onde faz ilustração, na Quanta Academia de Artes. Foi arte-finalista em Hamlet
(DCL) e A Flauta Mágica e desenhou O Guarani para a co-

XXX X
animação e objetos digitais para todo tipo de uso. Gosta
muito de quadrinhos, gadgets, fotografia, música, bicicle- leção Ópera em Quadrinhos (Scipione). Também ilustrou
ta, comida e de pessoas. a história O Vira-Lata, de Lillo Parra, publicada na revista
Imaginários (Draco). Desde 2013, é colaborador de Nova
Hélade, com Cadu Simões. Reside em São Paulo e trabalha
criando ilustrações infantis para material didático.

30
XXXXXX
Mario Cau Will
Quadrinista apaixonado por contar histórias e ilustrador Em 2004, enveredou pelo universo das Histórias em Qua-
compulsivo e multitarefa: desenha desde sempre e nunca drinhos, uma paixão antiga... Entre várias publicações, deu
parou. Acredita nas Histórias em Quadrinhos como forma vida a um super-herói sideral e a um detetive do absurdo.
poderosa de comunicação, expressão e arte: são sua lin- Prefere trabalhar em parceria (desenhista-roteirista). Parti-
guagem e sua voz. Iniciou sua carreira em 2004, e partici- cipou de narrativas que o levaram a traçar um Louco (muito
pou de diversos títulos no Brasil e exterior. Autor da série louco!), um Astronauta, um Grilo, um Samurai, um famo-
Pieces e da graphic novel Morphine. Co-autor da graphic so Capitão de submarino, um Empresário revolucionário,
novel Quando a noite fecha os olhos, com André Diniz, da um Escritor visionário, um Escorpião prateado e algumas
webcomic Terapia, com Rob Gordon e Marina Kurcis, e da lendas urbanas. Suas viagens quadrinísticas lhe permiti-
adaptação de Dom Casmurro, com roteiro de Felipe Gre- ram passear no tempo, no espaço, no fundo do mar, nos
co. Ganhador dos prêmio Jabuti, HQMIX e Angelo Agosti- confins da Terra, pelos céus do Brasil Imperial a bordo do
ni, também é professor na Pandora Escola de Arte. incrível barco voador, Uirapuru e para a Londres vitoriana
para desvendar um blefe.
XXX

Mario César XXX

Autor e editor de histórias em quadrinhos e chargista do


UOL Notícias, além de atuar como ilustrador e designer
gráfico freelancer. Criador da EntreQuadros, uma série
intimista sobre essa coisa complicada chamada vida. Atu-
almente, EntreQuadros é publicada pela Balão Editorial
e, por ela, o autor foi indicado a Novo Talento - Rotei-
rista e a Novo Talento - Desenhista no Troféu HQMIX
2011. Também é coeditor e um dos desenhistas dos ál-
buns Pequenos Heróis (vencedor do Troféu HQ Mix 2010
de Publicação Infanto-juvenil) e Futuros Heróis. Já foi edi-
tor e colaborador da Front, uma renomada antologia de
quadrinhos nacionais publicada pela Editora Via Lettera.
Também foi chargista do jornal Jornalistas & Cia, da Mega
Brasil Comunicação.

XXX

XXX
31
32
XXXXXX

petisco.org

XXXXX
Cosmogonias é licenciada sob Creative Commons -
Atribuição - Compartilhamento pela mesma Licença (CC BY-SA 3.0 BR)