Você está na página 1de 27

Curso Preparatório para Concurso da UFMG

Software
O software é a parte lógica que dota o equipamento físico de capacidade para realizar todo
tipo de trabalho. É um conjunto de instruções eletrônicas que dizem ao computador o que
fazer, você não pode ver, nem tocar o software, mas pode ver e tocar a embalagem na qual
ele vem. Um software ajuda você a realizar tarefas específicas. Você pode usar um software
para escrever cartas, gerenciar suas finanças, fazer desenhos, divertir-se com jogos e muito
mais. Também é chamado de aplicativo ou programa.

Sistema Operacional
Todo computador precisa, além das partes físicas, de programas que façam essa parte
física funcionar corretamente. Existem vários programas para várias funções, como digitar
textos, desenhar, calcular e muitas outras... Para poder utilizar os programas que têm
função definida, é necessário que o computador tenha um programa chamado Sistema
Operacional. O SO (abreviação) é o primeiro programa a “acordar” no computador quando
este é ligado, ou seja, quando ligamos o computador, o SO é automaticamente iniciado,
fazendo com que o usuário possa dar seus comandos ao computador.

Se não houvesse sistema operacional, todo software desenvolvido deveria saber se


comunicar com os dispositivos de hardware do computador de que precisasse.

Entre as atribuições do SO, estão: o reconhecimento dos comandos do usuário, o controle


do processamento do computador, identificar que dispositivos estão ociosos e ocupados,
como dividir o tempo de uso da CPU entre os vários processos, alocar e gerenciar o uso de
memória principal e secundária, entre outras funções. Resumindo, quem controla todos os
processos do computador é o sistema operacional, sem ele o computador não funcionaria.
Existem diversos tipos e versões de Sistemas Operacionais no mundo, entre eles podemos
citar, para conhecimento: Linux, Unix, Netware, MacOS, OS 2, Windows (95, 98, Me,
2000, XP, Vista e Seven).

O cérebro do S.O.

Como já visto, um PC divide-se, basicamente, em duas camadas: hardware e software. Até


aí, nenhuma novidade. Onde entra o Kernel na história, então? Pois bem: ele é o grande
responsável por fazer a interação entre essas camadas. Em outras palavras, é o Kernel que
gerencia os recursos do sistema e permite que os programas façam uso deles.

Simples assim?

Na verdade, não. O fato é que o Kernel é complexo demais para


ser explicado de forma técnica a um público leigo no assunto.
Basicamente, ele começa a funcionar assim que o computador é
ligado; nesse momento ele inicia a detecção de todo o hardware
indispensável ao funcionamento da máquina (monitor, placa de
vídeo etc.). O Sistema Operacional é carregado em seguida e, uma
vez que o usuário faça seu login, o Kernel passa a administrar as principais funções dentro
do S.O.: isso inclui o gerenciamento da memória, dos processos, dos arquivos e de todos os
dispositivos periféricos.

Dessa forma o Kernel pode ser descrito como um grande organizador: é ele o responsável
por garantir que todos os programas terão acesso aos recursos de que necessitam

1
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
(memória RAM, por exemplo) simultaneamente, fazendo com que haja um
compartilhamento concorrente – mas sem oferecer riscos à integridade da máquina.

Dentre as várias funções do S.O. podemos citar algumas comuns a vários sistemas:

Gerenciamento de Processos;

Gerenciamento de Memórias;

Sistema de E/S;

Sistema de Arquivos;

Segurança.

MICROSOFT WINDOWS XP

O sistema MS Windows (fabricado pela Microsoft) é o mais conhecido mundialmente. Sua


aparência atraente e a fácil utilização dos seus componentes o tornam o sistema
operacional mais usado no mundo todo. O Windows é um Sistema Operacional,
desenvolvido pela Microsoft, que diferentemente das suas versões anteriores, não depende
do MS-DOS, pois é ele mesmo quem se auto-gerencia. É um software proprietário, com
preços diferenciados para cada versão.

O Windows possui algumas características que devemos levar em conta para o concurso,
pois é quase certo que se toque neste assunto:

AMBIENTE GRÁFICO: Significa que ele é baseado em imagens, e não em textos, os


comandos não são dados pelo teclado, decorando-se palavras chaves e linguagens de
comando, como era feito na época do DOS, utilizamos o mouse para “clicar” nos locais que
desejamos.

MULTITAREFA PREEMPTIVA: Ser Multitarefa significa que ele possui a capacidade


de executar várias tarefas ao mesmo tempo, graças a uma utilização inteligente dos
recursos do Microprocessador. Por exemplo, é possível mandar um documento imprimir
enquanto se altera um outro, o que não era possível no MS-DOS. A característica
“preemptiva” significa que as operações não acontecem exatamente ao mesmo tempo, mas
cada programa requisita seu direito de executar uma tarefa, cabendo ao Windows decidir se
autoriza ou não. Ou seja, o windows gerencia o tempo de utilização do processador,
dividindo-o, inteligentemente, entre os programas.

32 Bits: Significa que o Windows se comunica com os barramentos e a placa mãe


enviando e recebendo 32 bits de dados por vez. O DOS (antecessor do Windows) era um
Sistema Operacional de 16 bits.

Plug and Play: Este termo em inglês significa Conecte e Use, e designa uma
“filosofia” criada há alguns anos por várias empresas da área de informática (tanto hardware
como software). Ela visa criar equipamentos e programas que sejam tão fáceis de instalar
quanto qualquer eletrodoméstico.

2
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
O Windows facilita a configuração e o gerenciamento das contas de todas as pessoas que
usam o mesmo computador. Vários usuários podem alternar entre as contas sem precisar
desligar o computador. Além disso, você pode obter ajuda para lembrar de uma senha,
armazenar vários nomes de usuários e senhas em muito mais.

Tem como principal característica o uso de janelas para facilitar a utilização dos diversos
aplicativos existentes no sistema. Antes do conceito de janelas, os sistemas operacionais
eram utilizados em modo de texto.

Janelas

Barra de Título

O sistema operacional
Windows (janelas em inglês),
utiliza o conceito de janelas
Barra de Ferramentas
para representar cada
programa em utilização.

Tem formato contendo padrão:


Barra de Menu
Área retangular selecionável,
móvel e de dimensões que
podem ser alterados, um menu
Para alterar o tamanho da janela
de opções, botões que ficam
na parte superior direito da
janela, que servem para
minimizar, para maximizar e
para encerrar e fechar janela e
Barra de
barras de rolagem do conteúdo
Rolagem
da janela, com movimento
vertical e outro horizontal.

O sistema operacional Windows (janelas em inglês), utiliza o conceito de janelas para


representar cada programa em utilização

Têm formato padrão contendo:

i. Área retangular selecionável, móvel e de dimensões que podem ser alterados

ii. Margens que podem ser redimensionadas

iii. Um menu de opções

iv. Botões que ficam na parte superior direito da janela, sendo a mais esquerda para
minimizar a janela, a do centro para maximizar a janela e a da direita para encerrar e
fechar a janela

v. Barras de rolagem do conteúdo da janela, verticalmente e outro horizontalmente

3
Curso Preparatório para Concurso da UFMG

Área de trabalho ou Desktop


É a área principal da tela do
Windows, onde ficam
localizados os ícones. Pode ser
Ícones modificado para personalizar
como o usuário desejar.

Ícones

São os símbolos que


representam os aplicativos
(programas). Utilizando-se do
mouse, clica-se duas vezes com
o botão direito para executá-lo.
Botão Iniciar Barra de Tarefas
Pode-se mover os ícones,
mudar sua aparência ou apaga-
lo da área de trabalho.

Organizando os Ícones da Área de Trabalho

Organizar os ícones da área de trabalho é uma tarefa semelhante a organizar as janelas.


Numa parte vazia do Desktop clique no botão direito do mouse e selecione a opção
Organizar ícones. Por Nome, Tamanho, Tipo ou Modificado em. Também existe a
opção de Organizar automaticamente ou você pode arrastar e soltar o ícone em qualquer
parte da área de trabalho.

Atalhos

Atalhos são ícones que são colocados na área de


trabalho para agilizar o acesso a alguns programas, para
se criar uma atalho basta clicar com o botão direito na
área de trabalho, novo e depois atalho. Após isso vai
aparecer outra janela,
nessa janela você vai
digitar o nome do
programa por qual vai
ser criado o atalho,
digitado o nome clica
em avançar e depois concluir.

4
Curso Preparatório para Concurso da UFMG

Barra de Tarefas

A barra de tarefas mostra quais as janelas estão abertas


neste momento, mesmo que algumas estejam minimizadas
ou ocultas sob outra janela, permitindo assim, alternar
entre estas janelas ou entre programas com rapidez e
facilidade.

Apesar de ser padrão a barra de tarefas aparecer na parte


inferior da tela, ela pode ser movida para qualquer um dos
cantos da mesma. Simplesmente clique sobre um local
vazio nela e arraste para a posição desejada.

Também podemos fazer com que ela não ocupe espaço na


tela, surgindo automaticamente quando for necessária ou
ainda, acrescentar novas barras de ferramentas. Para isto
pressione o botão direito do mouse sobre uma área vazia
da barra e selecione a opção Propriedades

Bloquear a barra de tarefas – Normalmente a barra de tarefas pode ser movida para
qualquer uma das quatro extremidades da tela (inferior, superior, esquerda e direita).
Também pode ser redimensionada. Podemos ainda regular o tamanho ocupado por cada
uma das suas partes. Todas essas operações são feitas com o mouse, arrastando e
soltando a barra de tarefas e suas divisões. Quando marcamos a opção “Bloquear barra de
tarefas”, seu aspecto permanecerá fixo, evitando alterações acidentais.

Ocultar automaticamente a barra de tarefas – Corresponde ao comando “Auto ocultar”,


encontrado em versões anteriores do Windows. Ao ser ativado, faz com que as janelas
possam ocupar a tela inteira, e a barra de tarefas é oculta, porém volta a aparecer quando
movemos o mouse para a extremidade da tela. Ocultar a barra de tarefas é uma opção útil
quando queremos aproveitar ao máximo as dimensões da tela, melhorando o uso em
monitores com telas pequenas ou em baixas resoluções (por exemplo, 14” em 640x480).

Manter a barra de tarefas sobre outras janelas – Evita que janelas do Windows
“escondam” a barra de tarefas.

Agrupar botões semelhantes da barra de tarefas – Faz com que janelas semelhantes
sejam representadas por botões consecutivos. Por exemplo, se tivermos abertos vários
arquivos com o o Microsoft Word, todos eles aparecerão próximos, facilitando sua
localização. Esta opção é útil para quem costuma trabalhar com muitas janelas abertas.

Mostrar a barra “Inicialização rápida” – Nela podemos colocar ícones para programas,
comandos e arquivos mais usados. Esta barra fica normalmente à direita do botão Iniciar, e
nela encontramos ícones para o Internet Explorer, Midia Player e o comando “Mostrar área
de trabalho”, que provoca a minimização de todas as janelas. Para acrescentar um atalho na
barra de inicialização rápida, basta clicar com o mouse em um ícone na Área de Trabalho e
arrastá-lo até a barra.

DICA: Clicando na área de Inicialização rápida com o botão direito do mouse, será
apresentado um menu, no qual encontraremos entre outras, as opções Ícones pequenos e
Ícones grandes.

5
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
Mostrar relógio – Podemos habilitar e desabilitar a exibição do relógio na parte direita da
barra de tarefas.

Ocultar ícones inativos – Normalmente a parte da barra de tarefas próxima ao relógio fica
repleta de ícones relativos a programas em execução em segundo plano. Podemos através
deste comando, “despoluir” um pouco esta área, escondendo automaticamente os ícones
correspondentes a programas ou comandos que não estão em uso.

Propriedades de Data e Hora

É usada para ajustar a hora e a data do computador, a


maneira mais rápida de acessar as propriedades de data
e hora é através do relógio que fica no canto inferior
direito na tela do computador. É necessário apenas dar
dois cliques rápidos com o botão esquerdo ou um clique
com o direito e depois em “AJUSTAR DATA/HORA”.

Na janela que aparece você vai escolher qual a hora e a


data que vai ficar aparecendo no relógio.

Menu Iniciar
É onde estão localizados todos os programas
que estão instalados no computador.
Utilizando o mouse, clique no botão Iniciar ou
aperte a tecla com o símbolo do Windows ()
do teclado.

Percorra a lista que for exibida com o ponteiro


do mouse. Para cada item listado, ao apontar
o mouse e clicar uma vez com o botão
esquerdo do mouse, o item será executado.
Note que existe menu e cada item pode
conter um submenu quando tiver uma seta
preta indicando para a direita.

Programas: Reúne os ícones dos atalhos


para todos os programas instalados no seu
computador, Os ícones podem estar
diretamente dentro da opção PROGRAMAS,
ou dentro de um dos grupos que o subdividem
(exemplo: Acessórios, que contém outras
opções).

Documentos: Será apresentada uma listagem dos últimos 15 documentos que foram
trabalhados no computador. Os ícones existentes aqui não são os ícones dos verdadeiros
documentos, mas sim, atalhos para eles.

Configurações: Apresenta opções referentes aos ajustes do computador, é dentro desta


opção que encontramos o Painel de Controle, que é a grande central de controle do
Windows.

6
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
Localizar/Pesquisar- É um sistema de busca interessante do Windows. Quando não
sabemos onde um determinado arquivo está ou que nome ele tem, ou por qualquer razão,
de ordem etílica ou não, perdemos algum arquivo ou pasta, podemos encontrá-lo com este
poderoso aliado. O Menu Localizar recebe outro nome nas versões mais novas do Windows,
ele passou a se chamar Menu PESQUISAR. A ferramenta Localizar permite encontrar um
arquivo por alguns critérios: Nome do Arquivo, Data da última Modificação do arquivo, Data
da Criação, Data do último acesso, Tipo do Arquivo, Texto inserido no mesmo e até mesmo
tamanho (em Bytes) do arquivo.

Executar: Quer executar um programa que não possua um ícone definido ou um atalho no
menu Programas? Solicite a opção Executar e digite aqui o nome para encontrar o arquivo
que deseja executar. Por exemplo, queremos executar um arquivo chamado SETUP.EXE
que está localizado na unidade D: (CD-ROM), devemos digitar D:\SETUP.EXE e o Windows
o executará... Para instalar novos programas na máquina, normalmente utilizamos este
procedimento.

Desligar: Para se desligar o computador com o Windows não se deve “meter o dedão” no
botão da força, não. Deve-se solicitar ao Sistema Operacional que esteja preparado para
desligar, vindo nesta opção e confirmando o procedimento. Somente após a confirmação do
Sistema Operacional, com a mensagem: SEU COMPUTADOR JÁ PODE SER DESLIGADO
COM SEGURANÇA é que podemos prosseguir com o desligamento do mesmo da energia.

Desligar o computador
Em espera: Coloca o computador em modo de espera, para economia de energia, caso
seja preciso se ausentar e não se quer desligar o computador.
Desativar: Desliga o computador. Caso o computador seja
mais antigo, aparecerá uma janela dizendo que o computador
pode ser desligado com segurança. No caso de Computadores
mais novos, ele será desligado automaticamente.
Reiniciar: Reinicia o computador. Às vezes é necessário
reiniciar, para que eventuais mudanças sejam aplicadas.
Cancelar: Fecha esta caixa de diálogo.

Executar

Para abrir um arquivo, pasta de arquivos, programa ou uma


página na Internet, você pode utilizar o executar. Basta
digitar o nome do item desejado que o Windows o abrirá
para você. Veja o exemplo abaixo:Digite a palavra CALC
dentro da caixa abrir.

Em seguida clique em OK ou simplesmente pressione


Enter, no teclado o Windows abrirá a calculadora.

Pesquisar

A opção Pesquisar contêm quatro sub-menus:


Arquivos ou pastas: Para localizar os
arquivos e pastas dentro do seu computador.
Na Internet: Localiza sites na Internet.
Pessoas: Procura por pessoas no catálogo
de Endereço do Windows.

7
Curso Preparatório para Concurso da UFMG

Windows Explorer

O Windows Explorer é uma ferramenta que auxilia na organização dos arquivos e pastas do
disco rígido (HD). Nele você pode ver a hierarquia das pastas em seu computador e todos
os arquivos e pastas localizados em cada pasta selecionada. Ele é especialmente útil para
copiar e mover arquivos. É composto de uma janela dividida em dois painéis: O painel da
esquerda é uma árvore de pastas hierarquizadas que mostra todas as unidades de disco, a
lixeira, a área de trabalho ou Desktop (também tratada como uma pasta); O painel da direita
exibe o conteúdo do item selecionado à esquerda e funciona de maneira idêntica às janelas
do Meu Computador (no Meu Computador, como padrão ele traz a janela sem divisão, é
possível dividi−la também clicando no ícone Pastas na Barra de Ferramentas).

Ao abrirmos o Windows Explorer, temos uma visão geral dos itens do computador como
uma Hierarquia ou “Árvore Invertida” – que são os diretórios e seus subdiretórios.

Ao prepararmos um disco rígido para receber informações, este fica constituído por uma
seção conhecida como Diretório Principal ou Raiz. É implantado automaticamente na
formação do disco, e a partir deste, podemos criar vários subdiretórios, com a finalidade de
uma melhor organização e arrumação das informações.

Para melhor compreensão, vamos considerar um armário existente num escritório como
diretório raiz, e cada gaveta como um subdiretório, que por sua vez contém informações
(ofícios, atas, relatórios, programas etc.), ou seja, arquivos. Concluímos, então, que um
diretório (pasta) pode conter outros diretórios (subdiretórios ou subpastas) e arquivos, e
serem criados tantos diretórios quantos forem necessários.

8
Curso Preparatório para Concurso da UFMG

No lado esquerdo, vê-se um painel, com todas as pastas do computador, organizado na


forma de “árvore”, com a hierarquia bem definida, vê-se, por exemplo, que a pasta arquivos
de programas está dentro da Unidade C: (ícone do disco, com o nome João). No painel
direito (o maior) vê-se o conteúdo da pasta que estiver selecionada, no caso, a pasta Meus
Documentos. Para acessar o Windows Explorer, acione Iniciar / Programas / Windows
Explorer.

Copiando um Arquivo: Para copiar um arquivo, selecione-o no painel do conteúdo e


arraste-o para a pasta de destino com a tecla CTRL pressionada. Você verá que o mouse
será substituído por uma seta com um sinal de + (adição) durante o arrasto. Depois do
processo, haverá duas cópias do arquivo, uma na pasta de origem e outra na pasta de
destino.

Movendo um Arquivo: De maneira análoga à anterior, clique e arraste o arquivo desejado,


mas pressione a tecla SHIFT, o arquivo deixará o local de origem e ficará no local de
destino.

Nas duas maneiras apresentadas acima para copiar ou mover arquivos, é necessário o
pressionamento das teclas citadas, correto? Não! (você pode arrastar o arquivo desejado
sem pressionar nenhuma tecla).
Mas... (preste atenção a isso)
ARRASTAR UM ARQUIVO ENTRE UNIDADES DIFERENTES: Significa Copiar o arquivo
ARRASTAR UM ARQUIVO ENTRE PASTAS DA MESMA UNIDADE: Significa Mover o arquivo

Ainda podemos utilizar, para mover e copiar arquivos e pastas, três comandos presentes no
Windows Explorer:

9
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
OBS: Esses três comandos funcionam em conjunto, ou seja, o comando COPIAR não irá,
efetivamente, realizar nada se você não acionar o comando COLAR. Da mesma forma, só
se executa o comando de MOVER um arquivo se você acionar RECORTAR e depois, na
pasta certa, acionar o comando COLAR. Ou seja, para que você memorize bem, e não caia
em armadilhas das provas, a seqüência é a seguinte:

1) Selecione o objeto que se deseja mover ou copiar;


2) Acione o comando Recortar ou o comando Copiar (dependendo do seu objetivo);
3) Selecione o local de destino (ou seja, o diretório para onde o objeto – ou cópia – vai);
4) Finalmente, acione o comando Colar.

Excluindo um Arquivo: Também existe um “passo a passo” de como excluir um arquivo ou


uma pasta. Siga o corretamente para não escorregar nas questões mais “fingidas”. São
apenas 3 passos:
1) Selecione o objeto desejado (ou, no caso, indesejado, não é?);
2) Acione o comando para a exclusão (existem 4 maneiras de acioná-lo):
a. Acionar Arquivo / Excluir;
b. Clicar no botão Excluir;
c. Pressionar a tecla DELETE, no teclado;
d. Clicar com o botão direito e acionar Excluir, no menu que se apresenta.
3) Confirme a exclusão (o Windows perguntará se você realmente tem certeza).
Caso o arquivo excluído esteja numa unidade de Disco Rígido, o arquivo na verdade não
será apagado, ele será movido para uma pasta especial chamada LIXEIRA. A lixeira é uma
pasta que guarda os arquivos que tentamos apagar dos nossos discos rígidos. Esses
arquivos ficam na lixeira até que nós os apaguemos de lá. Uma vez dentro da lixeira, o
arquivo pode ser recuperado para sua pasta de origem, ou pode ser apagado
definitivamente (não tendo mais volta).

Se o arquivo estiver dentro de uma unidade removível (disquete, por exemplo), o arquivo
não tem direito de ir para a lixeira, portanto, se apagado, não tem mais volta, é definitivo.

Renomeando um Arquivo: Para mudar o nome de um arquivo ou de uma pasta, siga os


passos:
1) Selecione o objeto desejado (como se fosse necessário dizer);
2) Acione o comando que permitirá a inserção do novo nome (existem 4 maneiras)
a. Acionar Arquivo / Renomear;
b. Clicar no nome do objeto (apenas no nome, não no ícone em si);
c. Pressionar F2 no teclado;
d. Acionar a opção Renomear no menu resultante do botão direito do mouse.
3) Digite o novo nome do objeto;
4) Confirme a operação (ou pressionando ENTER, ou clicando com o mouse em qualquer
local da janela);

Criando uma pasta: para criar uma pasta com o Windows Explorer, selecione o local onde
a pasta será criada, depois selecione, no menu ARQUIVO, a opção NOVO / PASTA.

Dica: Para selecionar vários arquivos ou pastas segure a tecla Ctrl e clique nas
pastas ou arquivos desejados.
Para selecionar uma seqüência de arquivos, clique com o ponteiro do mouse no
primeiro arquivo, segure a tecla Shift e mova a seta de navegação para baixo.

10
Curso Preparatório para Concurso da UFMG

Lixeira do Windows

A Lixeira é uma pasta especial do Windows e se encontra na Área de trabalho. É para onde
vão os arquivos que foram apagados do computador. Apesar desses arquivos terem sidos
apagados eles ainda permanecem no computador com isso a qualquer momento podem ser
restaurados.

Para apagar um arquivo do computador é necessário excluí-lo e isso pode ser feito de três
maneiras, clicando em cima do arquivo e depois pressionando a tecla “DELETE”, clicando
no arquivo com o botão direito do mouse e depois em excluir e por fim arrastando o arquivo
para cima da lixeira.

Obs.: sempre que um arquivo é excluído o


Windows pede que você confirme essa exclusão. É
só clicar em “SIM” e o arquivo será excluído, se
clicar em não a exclusão será cancelada.

Esvaziando a Lixeira

Ao Esvaziar a Lixeira, você está excluindo


definitivamente os arquivos do seu computador. Estes
não poderão mais ser mais recuperados pelo Windows.
Então, esvazie a Lixeira somente quando tiver certeza
de que não precisa mais dos arquivos ali encontrados.

Para esvaziar; abra a Lixeira no menu ARQUIVO, clique


em Esvaziar Lixeira.

Você pode também esvaziar a Lixeira sem precisar abri-la, para tanto, basta clicar com o
botão DIREITO do mouse sobre o ícone da Lixeira e selecionar no menu de contexto
Esvaziar Lixeira.

11
Curso Preparatório para Concurso da UFMG

Painel de Controle

O Painel de Controle é uma pasta com programas e ferramentas especializadas usadas


para alterar a aparência e o comportamento do Windows. Algumas dessas ferramentas
ajudarão a ajustar as configurações que tornam o uso do computador mais interessante.

O acesso ao Painel de Controle pode ser feito através do comando Iniciar > Painel de
Controle. Ou basta abrir a pasta Meu Computador para localizar o mesmo item. Se você
estiver usando o Windows Explorer, localize o Painel de Controle na lista de Pastas, do lado
esquerdo da sua janela.

Um usuário deve conhecer os comandos do Painel de controle. Assim como ocorre com
outras versões do Windows, os diversos comandos de configuração podem ser obtidos por
métodos diferentes. Por exemplo, o quadro de propriedades de vídeo pode ser obtido pelo
comando Vídeo no Painel de controle, ou então clicando numa área livre da Área de
Trabalho com o botão direito do mouse e escolhendo no menu, a opção Propriedades.

Os métodos de exibição

Muitos comandos do Painel de Controle do Windows XP são similares aos encontrados nas
versões anteriores do Windows. Podemos escolher entre dois métodos de exibição de
comandos. O método padrão é o de exibição por categorias, como mostra a figura a
seguir. Os vários comandos são agrupados em categorias, facilitando sua localização.

Exibição por categorias Exibição Modo Clássico

Podemos usar nesta mesma janela, o comando Alternar para o modo de exibição clássico.
Desta forma o Painel de controle será mostrado como na figura abaixo. Note que a maioria
dos comandos faz parte do próprio Windows, outros são adicionados quando instalamos
certos softwares ou dispositivos de hardware. Apenas no método de exibição clássico esses
comandos são mostrados, portanto este é o método que deve ser usado preferencialmente
pelos usuários mais especializados.

Os comandos do Painel de controle estão disponíveis tanto para as contas de administrador


quanto para as contas limitadas. Entretanto no caso de contas limitadas, muitos comandos

12
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
aparecem desativados, ou então geram mensagens de erro quando tentamos usá-los. Em
geral são os comandos de configurações de hardware, ou que podem deixar o computador
inoperante caso sejam usados de forma errada. Para ter pleno acesso a todas as
configurações disponíveis, devemos fazer o logon com uma conta de administrador, além de
saber muito bem o que estamos fazendo.

Categorias do Painel de controle


Aparência e temas

Quando usamos o método de exibição do Painel de controle por categorias, ao clicarmos


em cada uma dessas categorias teremos não apenas os comandos usuais, mas também
uma lista de tarefas comuns. Usando a categoria Aparência e temas teremos acesso a
quatro tarefas comuns:

 Alterar o tema do computador

 Alterar a cor do plano de fundo e da área de trabalho

 Escolher um protetor de tela

 Alterar a resolução da tela

Esta lista de tarefas facilita bastante o trabalho do usuário,


sobretudo dos principiantes. Um usuário mais experiente
sabe que todas essas tarefas podem ser obtidas do
quadro de Propriedades de Vídeo, mas para quem
conhece pouco o Windows, é melhor ir direto à tarefa a
partir da lista.

Opções de pasta

Este comando também pode ser obtido a partir de qualquer janela do Windows, com o
comando Ferramentas / Opções de pasta. Será
exibido um quadro com quatro guias. A guia
Geral traz algumas opções sobre a
apresentação e o uso de janelas:

Tarefas – Podemos escolher entre as opções


Mostrar tarefas comuns em pastas ou Usar
pastas clássicas do Windows. A primeira opção
é bastante útil, e graças a ela as pastas do
Windows apresentam na sua parte esquerda,
uma lista de links e tarefas comuns,
relacionadas com os tipos dos arquivos
existentes na pasta.

Procurar nas pastas – Podemos optar entre


abrir pastas sempre na mesma janela ou criar
novas janelas quando subpastas são clicadas.
Se usarmos a primeira opção, podemos usar a
tecla Ctrl em conjunto com o mouse para abrir
em uma nova janela. Se usarmos a segunda
opção, o uso da tecla Ctrl em conjunto com o
mouse fará com que a pasta seja aberta na mesma janela. Resumindo, quando clicamos em

13
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
uma pasta mantendo a tecla Ctrl pressionada, a abertura será feita no modo inverso ao
configurado no Painel de Controle.

Clicar nos itens da seguinte maneira – Podemos escolher se a ativação dos itens
diversos (pastas, atalhos, etc.) será feita com um clique simples ou duplo.

Na guia Modo de exibição, temos acesso a uma miscelânea de configurações para exibição
de pastas. O botão “Aplicar a todas as pastas” faz com que o modo de exibição de pasta
atual seja aplicado a todas as demais pastas. Por exemplo, podemos escolher
Exibir/Miniaturas, Organizar ícones por nome e outros modos desejados, e aplicar a mesma
organização para todas as pastas. Com o botão “Redefinir todas as pastas”, as
configurações são desfeitas e pastas passam a ter o mesmo aspecto usado quando o
Windows estava recém instalado.

Uma lista de configurações avançadas apresenta diversas outras opções. Podemos por
exemplo escolher entre exibir ou ocultar os arquivos de sistema e os arquivos ocultos.
Podemos ocultar os arquivos do sistema operacional para evitar que usuários distraídos
apaguem arquivos de sistema acidentalmente. Podemos ocultar o Painel de Controle da
pasta Meu Computador, tornando mais difícil que alterações sejam feitas por usuários
principiantes. O botão Restaurar padrões irá reprogramar todas as opções originais.

A guia Tipos de arquivo é usada para indicar quais programas serão usados para abrir e
executar os diversos tipos de arquivos. Para escolher o programa, basta selecionar o tipo de
arquivo e clicar em Alterar. Será apresentada uma lista de programas compatíveis, na qual
escolhemos o programa desejado.

Vídeo

O comando Vídeo dá acesso ao quadro de propriedades de vídeo. Este quadro pode ser
obtido de outras formas, por exemplo, clicando uma parte vazia da área de trabalho com o
botão direito do mouse e no menu apresentado escolhendo a opção Propriedades.

Quadro de propriedades de vídeo

14
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
A guia Temas permite escolher entre o novo tema do Windows XP, ou o estilo clássico,
similar ao do Windows 9x/ME/2000, ou então fazer modificações sobre esses temas, criando
novos visuais.

Com a guia Área de trabalho podemos escolher uma figura de fundo, ou então preenchê-lo
com um padrão repetitivo (esta opção é ideal quando queremos economizar memória, pois
as figuras bonitas usadas como papel de parede ocupam muitos MB de RAM). Usando o
botão Personalizar a área de trabalho podemos selecionar ícones para serem apresentados
na área de trabalho (Meu Computador, Meus Documentos, Meus locais de rede, Internet
Explorer), bem como alterar os ícones utilizados.

Usando o botão Limpar a área de trabalho agora, será executado o Assistente para limpeza
da área de trabalho. Isto fará com que ícones não utilizados da área de trabalho sejam
movidos para uma pasta na própria área de trabalho, deixando-a menos congestionada de
ícones.

Usando a guia Proteção de tela podemos escolher e configurar um dos diversos protetores
de tela disponíveis. Mais adiante neste artigo abordaremos as configurações de energia,
que também podem ser obtidas através do comando Opções de energia, encontrado na
categoria Desempenho e manutenção, no próprio Painel de Controle.

Com a guia Aparência podemos fazer diversas alterações nos elementos da área de
trabalho. Podemos escolher o estilo das janelas e botões, o esquema de cores e o tamanho
das fontes de caracteres.

Usando o botão Efeitos, temos acesso a outros recursos, como a suavização de fontes,
efeitos 3D e animações em geral. Com o botão Avançada, temos acesso ao quadro de
Aparência avançada, onde encontramos opções adicionais para cores, tamanhos e estilos
de fontes. Podemos ainda controlar outros parâmetros, como o espaçamento entre os
ícones da área de trabalho.

A guia Configurações possui controles similares aos de versões anteriores do Windows,


como a resolução e o número de cores. Com o botão Avançadas temos acesso a outros
controles, como por exemplo, a taxa de atualização (refresh rate ou freqüência vertical).

No quadro de configurações avançadas de vídeo, encontramos diversas guias. Algumas


delas podem ser adicionadas quando fazemos a instalação dos drivers da placa de vídeo.
Tais guias são usadas para controles específicos do chip gráfico e não encontrados nas
configurações genéricas do Windows.

Na guia Geral do quadro de configurações avançadas de vídeo podemos regular o tamanho


das fontes de caracteres e indicar como o Windows deve proceder quando mudamos as
configurações. As opções são três: Reiniciar o computador, aplicar as configurações
imediatamente e perguntar ao usuário antes de aplicar as novas configurações.

A guia Adaptador apresenta algumas informações sobre a placa de vídeo, como o seu chip
gráfico, a versão do seu BIOS e a quantidade de memória de vídeo. Podemos ainda ter
acesso ao quadro de propriedades de placa de vídeo (o mesmo obtido através do
Gerenciador de Dispositivos)

A guia Monitor também permite escolher a taxa de atualização para o modo selecionado.
Temos ainda acesso ao quadro de propriedades do monitor (o mesmo obtido com o
Gerenciador de Dispositivos) e uma opção para não exibir os modos gráficos que o monitor
não pode utilizar, evitando perdas de sincronismo na alteração de modos.

15
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
Impressoras e outros itens de hardware

Esta categoria do Painel de Controle mostra configurações para controladores de jogos,


impressoras, aparelhos de fax, mouse, modem, telefonia, teclado, scanners e câmeras
digitais. Temos ainda duas tarefas adicionais: abrir a pasta de impressoras e adicionar uma
impressora.

Controladores de jogo

Esta parte do Painel de Controle permite instalar e configurar controladores de jogos como
joysticks e joypads. Os mais tradicionais são chamados simplesmente joysticks, ou então de
joysticks analógicos. O joystick digital, também chamado de joypad, não possui alavanca, e
sim uma pequena cruz com a qual podem ser definidas as posições distintas.

Impressoras e aparelhos de fax

Este comando faz a abertura da pasta de impressoras, similar à encontrada em versões


anteriores do Windows. São mostradas as impressoras conectadas diretamente ao
computador, as impressoras de rede e as impressoras virtuais representadas pelas placas
fax/modem, criadas pelo software gerenciador de fax.

Na parte esquerda da pasta temos comandos para adicionar impressora e enviar fax. Desde
que o computador tenha uma placa fax/modem instalada, podemos usar as funções de
transmissão e recepção de fax do próprio Windows XP, dispensando o uso de
gerenciadores de fax que normalmente acompanham essas placas (Winfax, RapidComm,
Quick Link, etc.).

Mouse

As configurações do mouse no Windows XP não são muito diferentes das encontradas em


versões anteriores do Windows. Podemos trocar os papéis dos botões esquerdo e direito,
ajustar a velocidade do clique duplo (mais lenta ou mais rápida) e ativar a trava do clique,
permitindo usar o recurso “arrastar e soltar” sem manter o botão do mouse pressionado.

O Windows XP tem suporte nativo para mouses com scroll, ou seja, aquela “rodinha”
existente entre os botões, usada para rolamento de tela. Existem configurações para
escolher o número de linhas de texto a serem rodadas, ou então rolar a tela inteira.

Opções de telefone e modem

Este comando exibe o quadro que podemos definir diversas localidades e editar as regras
de discagem para cada uma delas. Quando o computador é fixo usamos uma única
localidade, mas no caso de notebooks podemos usar configurações para as diversas
localidades onde o computador é usado.

Para definir as regras de discagem, selecionamos a localidade e clicamos em Editar.


Podemos criar novas localidades, clicando no botão Novo. Podemos dar o nome ao local,
indicar o país e o código de área, definir números para obtenção de linha externa em
centrais de PABX, indicar o código da prestadora de telefonia para ligações de longa
distância, indicar o tipo de discagem (tom ou pulso) e indicar a seqüência que desativa a
chamada em espera.

A chamada em espera é o tom que ouvimos durante uma ligação de voz quando uma outra
pessoa tenta ligar. Podemos suspender a ligação atual e atender a segunda, e depois voltar
à ligação original, o que é uma grande comodidade. Entretanto o tom da chamada em
espera é um inconveniente para as conexões com a Internet a transmissões de dados em
16
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
geral. Devemos programar a linha telefônica para desabilitar definitivamente a chamada em
espera, ou deixá-la ativada mas definirmos um código que a desativa temporariamente.

A guia Modem dá acesso ao quadro de propriedades do modem, similar ao obtido com o


Painel de Controle. A guia Avançado mostra a lista de provedores de telefonia instalados.
São módulos de software que permitem aos programas de comunicação realizar discagem,
estabelecer comunicação e transferir dados, fax e voz.

Teclado

Encontramos aqui configurações relativas ao funcionamento do teclado. A guia Velocidade


permite programar a taxa de repetição do teclado (repeat automático) e o intervalo de tempo
que uma tecla deve ficar pressionada para começar a repetir caracteres. Podemos ainda
programar a taxa de intermitência do cursor, ou seja, a velocidade na qual o cursor pisca.

Scanners e câmeras
Este comando apresenta a pasta com os dispositivos de imagem instalados no computador.
Temos um comando para adicionar dispositivos de imagem que executa um assistente de
instalação de hardware para scanners e câmeras digitais. Os ícones desta pasta são os
dispositivos de imagem. Ao clicarmos sobre esses ícones, é estabelecida a comunicação
com o dispositivo para o download das imagens.

Conexões de rede e de Internet

Este comando apresenta ícones para as conexões de rede local e para a Internet, além de
links para tarefas comuns relacionadas com a rede. São comandos para criar e alterar
conexões com a Internet, com uma rede local, e para configurar uma pequena rede.

Conexões de rede

Este comando exibe os ícones das conexões de rede local e da Internet. Encontramos ainda
um comando para criar nova conexão. As conexões de rede local são criadas
automaticamente quando é feita a instalação da placa de rede. As conexões dial-up (modem
e linha telefônica) são criadas manualmente. É preciso indicar várias informações, como o
nome do provedor, o telefone, o nome do usuário e a senha. Aplicando um clique duplo
nesses ícones é feita a discagem e a conexão com a Internet. Note entretanto que o Menu
Iniciar do Windows XP permite apresentar os ícones das conexões, e desta forma podemos
chegar a eles mais rapidamente, sem usar a pasta de conexões.

Opções da Internet

Este comando resulta no quadro de Propriedades da Internet. Este quadro também pode ser
obtido com o comando Ferramentas / Opções da Internet, encontrado no Internet Explorer.
Podem ser programados diversos itens, como a página inicial, o Histórico, as conexões, etc.
Não são na verdade comandos típicos do Windows XP, e sim do Internet Explorer.

17
Curso Preparatório para Concurso da UFMG

Contas de usuário

Com este comando um usuário administrador pode criar ou alterar novas contas. Um
usuário limitado pode apenas alterar sua senha.

Administração de contas.

O administrador pode ainda alterar a maneira como os usuários fazem logon e logoff,
ativando os recursos. Quando é usada a tela de boas vindas, são apresentados ícones com
os nomes dos usuários, bastando apenas fornecer a senha. Sem esta tela, o usuário tem
que digitar o nome e a senha. A troca rápida de usuários, quando ativada, permite que uma
sessão seja suspensa provisoriamente para que seja aberta uma nova sessão. Em outras
palavras, um usuário pode fazer uma pausa em suas atividades e ceder o uso do
computador para um outro usuário. Quando este outro usuário termina de usar o
computador, podemos retornar à sessão original do primeiro usuário, que estará com todas
as janelas e arquivos abertos exatamente da forma como a sessão foi interrompida.

18
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
Adicionar ou remover programas
Neste comando não encontramos diferenças em comparação com os correspondentes nas
versões anteriores do Windows, exceto pelo visual. Temos na parte esquerda da janela,
botões que selecionam três opções:
 Alterar ou remover programas
 Adicionar novos programas
 Adicionar/remover componentes do Windows
Para remover um programa, basta selecioná-lo na lista e clicar em Alterar/Remover. Em
alguns casos será feita a remoção imediatamente, em outros será executado um programa
desinstalador.

O comando para adicionar programas é de certa forma redundante, pois todos os softwares
modernos fazem execução automática quando seu CD é colocado no drive. Mesmo quando
este recurso não está disponível, podemos simplesmente executar o programa SETUP.EXE
ou INSTALAR.EXE existente no CD ou disquete de instalação. Encontramos também nesta
área um link para o Windows Update, recurso que facilita a atualização de componentes do
Windows via Internet.

O comando Adicionar/Remover componentes do Windows também é similar ao encontrado


em versões anteriores. É apresentada uma lista de categorias de programas. Clicando em
cada uma delas podemos indicar quais programas devem permanecer e quais devem ser
retirados do Windows. Terminada a seleção clicamos em Avançar para efetivar as
mudanças.

Data, hora, idioma e opções regionais

Esta categoria de comandos inclui a alteração de data e hora e opções de representação


numérica e de horários, que variam de um país para outro. O comando de alteração de data
e hora também pode ser obtido através do relógio existente na parte direita da barra de
tarefas.

Opções regionais e de idioma

Este quadro de configurações procura compatibilizar o Windows com os diversos idiomas


usados pelo mundo. Podemos ativar suporte a idiomas que fazem a escrita da direita para a
esquerda e aos conjuntos de caracteres dos mais variados países. Na guia, tudo o que
temos que fazer é selecionar a opção Português-Brasil. Desta forma serão configuradas as
regras para separação de milhares, da parte inteira e parte decimal dos números, formato
de data e hora e símbolo monetário.

Sons, fala e dispositivos de áudio

Esta categoria tem os comandos Fala e Sons/dispositivos de áudio. Existem ainda três
tarefas comuns: ajustar o volume, escolher o esquema de som e alterar as configurações de
alto falante.

Sons e dispositivos de áudio

Este comando permite fazer vários ajustes relativos aos recursos de som do computador.
Com a guia Volume ajustamos o volume de saída da placa de som. Podemos desabilitar o
som e marcar a opção que coloca o ícone do alto falante na barra de tarefas. Este ícone
executa o controle de volume e o controle de gravação do Windows (mixer). Este mesmo
mixer também é obtido quando clicamos no botão Avançado.

19
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
Podemos ainda regular o balanço (esquerdo/direito) dos alto falantes, usando o botão
Volume do alto-falante. Uma configuração relativamente nova é a que define o sistema de
alto falantes. Podemos usar alto-falantes estéreo, quadrifônicos, Surround e várias outras
opções. Os tipos permitidos deverão estar de acordo com as capacidades da placa de som.

Com a guia Sons podemos escolher, alterar ou criar esquemas de sons para serem usados
pelo Windows. São conjuntos de sons que são apresentados em diversas situações.

A guia Áudio é usada para especificar os dispositivos que serão usados na gravação e
reprodução de sons, bem como o sintetizador MIDI padrão. Tais configurações são úteis
quando o computador possui mais de uma placa de som. Por exemplo, quando instalamos
uma placa em um PC que já possuía som onboard, e por alguma razão não foi possível
desabilitar esta interface de som onboard. Indicamos então a placa a ser usada na gravação
e reprodução, e assim podemos deixar o som onboard sem uso, apesar de continuar ativo.
A maioria das placas de som modernas possuem mais de um sintetizador MIDI com
diferentes níveis de qualidade. Aqui escolhemos qual deles deve ser usado.

A guia Voz é usada para testar a funcionalidade do microfone e do alto falante. É importante
que o microfone funcione corretamente para que sejam possíveis gravações e o uso de
programas de reconhecimento de voz. Com a guia Hardware temos acesso aos itens
relativos à placa de som, encontrados no Gerenciador de Dispositivos.

Opções de acessibilidade

As opções de acessibilidade formam o conjunto de recursos que facilitam a utilização do


Windows por portadores de deficiências físicas, sejam elas, motoras, visuais ou auditivas.
Note entretanto, que não apenas essas pessoas podem encontrar utilidade. Digamos que
um usuário tenha perdido seus óculos, tendo dificuldades para enxergar a tela. Os ajustes
visuais e os avisos sonoros podem facilitar o uso do Windows enquanto os óculos não são
encontrados. Digamos ainda que o usuário tenha machucado a mão ou o braço, sendo
obrigado a digitar com uma só mão. Recursos como teclas de aderência, teclado na tela e o
uso de teclas ao invés do mouse pode resolver os problemas provisoriamente.

As opções de acessibilidade são de simples configuração. Existem dois programas muito


úteis em Programas/Acessórios/Acessibilidade. São eles o Teclado Virtual e a lente de
aumento.

O teclado virtual fica sobre as demais janelas. Usamos o mouse para clicar nas teclas que
serão enviadas à janela ativa. Este recurso é útil para deficientes, para pessoas
temporariamente impedidas de usar o teclado normalmente, e ainda para ser usado em
emergências, em caso de defeito no teclado. A lente de aumento é outro programa do menu
de Acessibilidade que apresenta na parte superior da tela, uma ampliação de um trecho da
tela, facilitando bastante a visualização.

20
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
Desempenho e manutenção

O usuário principiante deve ficar longe dos comandos desta categoria. Devem ser usados
apenas por usuários mais experientes. No Windows XP, é preciso fazer o logon como
usuário administrador para ter acesso a tais comandos.

Ferramentas administrativas

O menu de ferramentas administrativas tem comandos para inúmeras configurações,


operações e diagnóstico de software.

Um comando importante encontrado no menu de ferramentas administrativas é o


Desempenho. Com ele podemos entre outras coisas, monitorar diversos eventos e a
atividade do computador. Um gráfico pode ser configurado para indicar a quantidade de
memória livre, a taxa de uso do processador, a atividade do disco, a taxa de transmissão e
recepção de dados pela rede ou em uma conexão com a Internet e mais inúmeros itens.

O Gerenciamento do computador permite obter inúmeras informações, bem como realizar a


desfragmentação do disco, a formatação lógica, o particionamento, alterar a letra de uma
unidade de disco etc.

Opções de energia

As opções de energia permitem controlar as transições entre os diversos estados de energia


possíveis: ligado, desligado, modo de espera e hibernação. Para fazer uso das funções de
gerenciamento de energia do Windows, é necessário que os drivers do chipset estejam
instalados. Nem sempre os drivers de chipset que são incluídos no Windows funcionam
corretamente. É preciso instalar a versão mais nova dos drivers do chipset, fornecida no CD-
ROM que acompanha a placa de CPU, ou melhor ainda, disponível no site do fabricante
desta placa. Também é preciso que as placas de expansão utilizadas (som, vídeo, modem,
etc.) tenha os drivers mais recentes. Drivers mais antigos podem não ser totalmente
compatíveis com as funções de gerenciamento de energia, sobretudo a hibernação.

No modo de espera (standby), a maioria dos


circuitos do computador são desligados. O
conteúdo da memória é mantido e o processador
permanece paralisado, porém ligado. O monitor
e o disco rígido são desligados. Ao
pressionarmos uma tecla ou movermos o
mouse, o sistema volta a ficar ativo, o que
demora muito pouco, em torno de 5 segundos.
Neste modo, o PC precisa permanecer ligado à
rede elétrica, já que é preciso de uma pequena
corrente elétrica para manter a memória, o
processador e outros componentes da placa
mãe em Stand by.

No modo de hibernação, o conteúdo da memória RAM é totalmente transferido para o disco


rígido e o computador é desligado. Pode ser até mesmo desconectado da rede elétrica. Ao
ligarmos novamente o computador, ao invés de ser realizado um boot, o BIOS faz a leitura
do arquivo de hibernação, transfere o seu conteúdo para a memória e retorna ao Windows.
O processo completo é muito mais rápido que o boot.

21
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
A hibernação no Windows XP é ativada pelo quadro de propriedades de energia através do
comando Opções de Energia no Painel de Controle. Podemos também ir ao quadro de
propriedades de vídeo e na guia Proteção de tela, clicamos no botão Energia.

Nesta opção podemos escolher um entre os diversos esquemas de energia pré-definidos.


Um esquema de energia define tempos para desligamento do monitor e discos rígidos, e
tempos para colocar o sistema em estado de espera e em standby quando é detectada
inatividade. Cada esquema pode ter os tempos alterados pelo usuário.

Ao selecionarmos a guia Hibernar, devemos marcar a opção Ativar hibernação. Note que se
a guia Hibernar não existir significa que o sistema não é 100% compatível. É possível que a
placa mãe ou uma das placas de expansão não tenham compatibilidade. Em muitos casos é
possível conseguir esta compatibilidade instalando drivers novos.

Com a guia Avançada, podemos configurar como serão usados os botões de energia no
gabinete. Por exemplo, podemos escolher se o botão Power do gabinete ATX será usado
para desligar o computador, ou para colocá-lo em estado de espera, ou para hibernar.

Sistema

Este comando resulta no quadro de Propriedades do Sistema. Também podemos chegar a


ele pressionando simultaneamente as teclas Windows e Pause/Break. Encontramos neste
quadro diversas guias com comandos relacionados ao hardware, segurança, rede, boot e
acesso remoto.

Fontes

Este comando exibe a pasta de fontes (\Windows\Fonts). Podemos então excluir os arquivos
correspondentes a fontes indesejáveis, ou usar o comando Instalar fonte nova, caso
desejemos adicionar fontes ao sistema.

22
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
Aplicativos do Windows

Calculadora

A calculadora do Windows pode ser extremamente útil


porque funciona como uma calculadora normal. O
Windows trás dois tipos de calculadora: Padrão e
Científica. Clique no menu Exibir e escolha entre
Padrão e Científica. Para abrir a calculadora clique no
botão Iniciar/Programas/Acessórios/Calculadora.
Os operadores da calculadora são:
Adição +
Subtração -
Multiplicação *
Divisão /
Igual =
Você também pode utilizar o teclado numérico para
calcular. Para saber qual o equivalente no teclado do
botão da calculadora. Clique com o botão direito do
mouse sobre o botão e depois em O que é isto?

Wordpad

O Wordpad é o editor de texto do Windows.


Ele pode ser utilizado para digitação e
elaboração de qualquer tipo de texto. Possui
várias ferramentas para formatação de
textos e parágrafos.

Para abri-lo, clique no botão


iniciar/Programas/Acessórios/Wordpad.

Barra de Ferramenta Padrão

Funciona como atalho para os comando


mais usados no programa.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11
1 – Novo, 2 – Abrir, 3 – Salvar, 4 – Imprimir
5 – Visualizar Impressão, 6 – Localizar, 7 – Recortar
8 – Copiar, 9 – Colar, 10 – Desfazer, 11 – Data/Hora.
Barra de Formatação
Responsável pela modificação das características do texto. Através dela podemos modificar
qualquer parte do texto com Negrito, Itálico, Cor do texto, Fonte, Alinhamento, etc.

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11

1 – Fonte (Tipo da Letra), 2 – Tamanha da fonte, 3 – Script da fonte, 4 – Negrito, 5 – Itálico, 6 – Sublinhado, 7 –
Cor da Fonte, 8 – Alinhar à esquerda, 9 – Centralizar, 10 – Alinhar à direita,11 – Marcadores.

23
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
Régua

Utilizada para tomada de base do texto, indicando tamanho do parágrafo e comprimento do


texto.

Paint

Através dele podemos criar desenhos ou logotipos empresariais, modificar fotos, aperfeiçoar
o trabalho com o mouse para usuários novatos e estimular crianças a utilizar o computador.
Para acessar o Paint, clique no botão Iniciar/Programas/Acessórios/Paint. Veja abaixo a
barra de ferramentas do Paint:

Selecionar forma Selecionar


livre
Apagador Preencher com cor
Seleciona Cor Lente de aumento
Lápis Pincel
Spray Texto
Linha Curva
Retângulo Polígono

Elipse Retângulo arredondado

Algumas ferramentas quando selecionadas exibem algumas opções que possibilitam a


alteração de suas características na própria barra de ferramentas em sua parte inferior, tais
como forma e tamanho:

Pincel Spray Linha Zoom Seleção

Caixa de cores

As cores podem facilmente definidas apenas


com um clique do mouse sobre a cor desejada.

No canto inferior esquerdo da tela existem dois quadrados que representam as cores ativas.
Você pode trabalhar com duas cores ao mesmo tempo através da utilização do botão
esquerdo e direito do mouse. O botão esquerdo representa a cor do primeiro plano e o
botão direito a cor do segundo plano.

Cor do primeiro plano


Cor do segundo plano

24
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
Para iniciar o desenho, basta selecionar a ferramenta desejada. Este processo é feito com
apenas um clique sobre a ferramenta. Após isso, basta clicar sobre a área em branco onde
o desenho será elaborado e arrastar o mouse.

Para desenhar formas perfeitas, como quadrado, basta escolher a ferramenta Retângulo,
pressionar e manter pressionada a tecla SHIFT enquanto desenha. Para um círculo perfeito,
faça o mesmo processo com a ferramenta Elipse.

Movendo e duplicando imagens

Para duplicar uma imagem, antes é necessário selecioná-la. Para isso use a ferramenta
Seleção. A imagem tem que ficar como abaixo:

Clique sobre a imagem selecionada e arraste o mouse para movê-la.

Para fazer uma cópia da imagem selecionada, pressione a tecla CTRL


e mova a imagem. Uma cópia da imagem será feita. Solte primeiro o
mouse.

Para exibir um rastro da figura selecionada, pressione a tecla SHIFT e


arraste a imagem selecionada. Um rastro será exibido.

Bloco de notas

Com o Bloco de Notas é possível criar e editar arquivos de textos usando formatação
básica.

Ferramentas do Sistema

O Windows possui diversas ferramentas e acessórios de configuração, muitos amplamente


divulgados no mundo técnico, mas não tanto para usuários comuns. Essas ferramentas
tornam-se um importante aliado no trabalho de configuração e manutenção, deixando o
computador funcionando a todo vapor, de acordo com suas necessidades. Em sua maioria,
podem ser usadas apenas "quando o Windows funciona", visto que devem ser abertas a
partir da interface gráfica. Diferentemente de outros sistemas, como o Linux, que mantém a
grande maioria (se não, praticamente todas) das configurações em arquivos de texto puro,
que podem ser abertos e editados em praticamente qualquer sistema, as configurações do
Windows ficam numa espécie de "caixa preta". Ou você altera por ele, ou não altera nada.

25
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
Para ter acesso as Ferramentas do Sistema no Windows XP clique em Iniciar
/ Todos os Programas / Acessórios / Ferramentas do Sistema. Neste diretório você terá,
dentre outras, as seguintes opções:

Tarefas Agendadas
O Agendador de Tarefas é uma ferramenta que permite agendar programas (como o
Desfragmentador de disco) e outros utilitários a serem executados regularmente (diária,
semanal, mensalmente ou às vezes, quando o computador for iniciado ou estiver ocioso),
quando for mais conveniente para você. O Agendador de Tarefas é iniciado sempre que
você inicia o Windows e é executado em segundo plano.
Para agendar uma tarefa para seu computador executar, já dentro de Tarefas Agendadas,
clique em Adicionar tarefa agendada e uma janela se abrirá.

Scandisk

Esse utilitário serve para encontrar ou corrigir erros lógicos no disco rígido ou no disquete,
falhas que envolvam a organização de arquivos e outras estruturas de dados. Para utilizá-lo
você deverá acessar direto Meu Computador na área de trabalho e, após, dê um clique
com o botão direito do mouse sobre a unidade que você deseja verificar e entre em
Propriedades. Na aba Ferramentas, clique em Verificar agora..., na área de Verificação
de erros. No Windows XP ele só aparece desta forma e com o nome de Verificação de
Erros. Não é possível encontrá-lo em Iniciar / Todos os Programas / Acessórios /
Ferramentas do Sistema como as outras ferramentas, e como em versões anteriores do
Windows.

Desfragmentador de Disco
O Desfragmentador de Disco visa otimizar (organizar) seus arquivos, deixando assim, sua
máquina mais rápida. O uso do computador, gravações do dia a dia, acessando e apagando
pastas e arquivos, desorganiza-os, deixando assim, sua máquina mais lenta, por isso é
aconselhável acessar este comando mensalmente. Faça primeiramente a verificação de
erros e após desfragmente o disco rígido. Você pode também executar o Desfragmentador
de Disco utilizando o mesmo caminho utilizado para executar a verificação de erros.
Enquanto o Windows desfragmenta seu disco, você pode usar o computador para executar
outras tarefas. Contudo, o computador operará de modo mais lento. Para interromper
temporariamente o Desfragmentador de Disco, de modo que possa executar outros
programas a plena velocidade, clique em Pausar.

Limpeza de Disco
Outro programa que acompanha o Windows XP e é muito utilizado pelos usuários é
“Limpeza de Disco”, pois elimina arquivos desnecessários, como por exemplo, arquivos
temporários, arquivos da lixeira, temporários de internet e etc. Marque os arquivos que você
deseja excluir e clique em OK para iniciar a limpeza.

Restauração do Sistema
Esta é uma ferramenta mais avançada, porém simples que protege o sistema contra erros e
falhas. Você pode usar a restauração do sistema para desfazer alterações feitas no

26
Curso Preparatório para Concurso da UFMG
computador e restaurar configurações e o desempenho. A restauração do sistema retorna o
computador a uma etapa anterior (ponto de restauração) sem que você perca trabalhos
recentes, como documentos salvos, email ou listas de histórico e de favoritos na internet. As
alterações feitas pela restauração do sistema são totalmente reversíveis. O Computador cria
automaticamente os pontos de restauração, mas você também pode usar a restauração do
sistema para criar seus próprios pontos de restauração. Isso é útil se você estiver prestes a
fazer uma alteração muito importante no sistema, como a instalação de um novo programa
ou alterações no registro.
Backup

O utilitário de backup permite que você faça backup de dados em um arquivo ou em uma
fita. Para fazer backup de dados em um arquivo, é preciso designar um nome e um local
para o arquivo a ser salvo. Geralmente, os arquivos de backup possuem a extensão .bkf,
mas você pode alterá-la para qualquer outra extensão. O arquivo de backup pode ser salvo
em um disco rígido, um disquete ou qualquer outra mídia, removível ou não removível, na
qual seja possível salvar arquivos.

Para fazer backup de dados em uma fita, você precisa ter um dispositivo de fita conectado
ao computador. As fitas são gerenciadas pelo Armazenamento removível. Você deve ser um
administrador ou um operador de cópia para fazer backup de todos os arquivos e pastas. Se
você for um membro do grupo Usuários ou Usuários avançados, deverá ser o proprietário
dos arquivos e pastas dos quais deseja fazer backup ou precisará ter uma ou mais das
seguintes permissões em relação a esses arquivos e pastas: Ler, Ler e executar, Modificar
ou Controle total. Para obter mais informações sobre permissões ou direitos de usuário,
clique em Tópicos relacionados.

O utilitário de backup do Windows XP, assim como todos os outros utilitários de sistema,
está na pasta Ferramentas de Sistema do Menu Iniciar (Iniciar > Programas > Acessórios >
Ferramentas de Sistema). Então é bem fácil achá-lo no emaranhado do Menu Iniciar (a não
ser que você tenha mudado do atalho do Backup de lugar, mas não vou considerar esta
opção...).

27