Você está na página 1de 3

c  

O Reino Protista agrupa organismos eucariontes, unicelulares, autótrofos e heterótrofos. Neste reino se
colocam as algas inferiores: euglenófitas, pirrófitas (dinoflagelados) e crisófitas (diatomáceas), que são Protistas
autótrofos (fotossintetizantes). Os protozoários são Protistas heterótrofos.
Eles habitam a água e o solo. Este reino é constituído por cerca de 65.000 espécies conhecidas, das quais
50% são fósseis e o restante ainda vive hoje; destes, aproximadamente 25.000 são de vida livre, 10.000 espécies
são parasitos dos mais variados animais e apenas cerca de 30 espécies atingem o homem (TORTORA, 2000).

è 
     


É uma única célula que, para sobreviver, realiza todas as funções mantenedoras da vida: alimentação,
respiração, reprodução, excreção e locomoção. Para cada função existe uma organda própria, como, por exemplo:

-cinetoplasto: provavelmente é uma mitocôndria especializada, sendo muito rico em DNA;


-corpúsculo basal: base de inserção de cilios e flagelos;
-reservatório: supõe-se que seja um local de secreção, excreção e ingestão de macromoléculas, por pinocitose;
-lisossoma: permite a digestão intracelular de partículas;
-aparelho de Golgi: síntese de carboidratos e condensação da secreção proteica;
-reticulo endoplasmático: a) live²síntese de esteroides; b) granuloso²síntese de proteínas;
-mitocôndria: produção de energia;
-microtúbulos: movimentos celulares (contração e distensão);
-flagelos, cílios, membrane ondulante e pseudopodos: locomoção;
-axonema: eixo do flagelo;
-citóstoma: permite ingestão de partículas.

Cada organela é mais ou menos semelhante nas varias espécies, entretanto, ocorrem pequenas diferenças
que podem ser observadas ao microscópio óptico ou unicamente ao microscópio eletrônico. Aliás, hoje, a
protozoologia só pode ser bem estudada à luz do microscópio eletrônico e da bioquímica e fisiologia celular
Quanto a sua morfologia, os protozoários apresentam grandes variações, conforme sue fase evolutiva e meio
a que estejam adaptados. Podem ser esféricos, ovais ou mesmo alongados. Alguns são revestidos de cílios, outros
possuem flagelos, e existem ainda os que não possuem nenhuma organela locomotora especializada
Dependendo da sua atividade fisiológica, algumas espécies possuem fases bem definidas. Assim, temos:


 É a forma ativa do protozoário, na qual ele se alimenta e se reproduz, por diferentes processos.
  É a forma de resistência ou inativa. O protozoário secreta uma parede resistente (parede cística) que o
protegerá quando estiver em meio impróprio ou em fase de latência. Freqüentemente há divisão nuclear interna
durante a formação do cisto.
  É a forma sexuada, que aparece em algumas espécies. O gameta masculino é o microgameta, e o feminino
é o macrogameta.

è 
    
  
 
 
Encontramos os seguintes tipos de reprodução:

X       
X   
 
X     é uma fissão múltipla; o núcleo se divide múltiplas vezes antes da célula se dividir. Após a formação de
vários núcleos, uma pequena porção do citoplasma se concentra ao redor de cada núcleoe então, uma única célula
se separa em células-filhas

Existem dois tipos de reprodução sexuada:
X   união temporária de dois indivíduos, com troca mútua de materiais nucleares;
X     união de microgameta e macrogameta formando o ovo ou zigoto, o qual pode dividir-se
para fornecer um certo número de esporozoítos. O processo de formação de gametes recebe o nome de
gametogonia e o processo de formação dos esporozoítos recebe o nome de esporogonia (TORTORA, 2000).
! 
Quanto ao tipo de alimentação, os protozoários podem ser:
X —
      !  : são os que, a partir de grãos ou pigmentos citoplasmáticos (cromatóforos), conseguem
sintetizar energia a partir da luz solar (fotossíntese);

X —
!    —  !  : ingerem partículas organicas, digerem-nas (enzimas) e, posteriormente, expulsam os
metabólitos. Essa ingestão se dá por fagocitose (ingestão de partículas sólidas) ou pinocitose (ingestão de partículas
líquidas);

X !  : "absorvem", substancias inorganicas, já decompostas e dissolvidas em meio líquido;

X  " !  : quando são capazes de se alimentar por mais de um dos métodos acima descritos

è #$ —  —  !  


   

‰  

Nas espécies de vida livre há formação de vacúolos digestivos. As partículas alimentares são englobadas por
pseudópodos ou penetram por uma abertura pré-existente na membrana, o citóstoma. Já no interior da célula ocorre
digestão, e os resíduos sólidos não digeridos são expelidos em qualquer ponto da periferia, por extrusão do vacúolo,
ou num ponto determinado da membrana, o citopígio ou citoprocto (www.biomania.com.br/protista).

 

Podemos encontrar dois tipos fundamentais:


X !  : são os protozoários que vivem em meio rico em oxigênio;
X !  : quando vivem em ambientes pobres em oxigênio

Ë    

A movimentação dos protozoários é feita com auxílio de uma ou associação de duas ou mais das organelas abaixo:
X c ! : são expansões citoplasmaticas transitórias que a célula emite para se locomover e capturar alimentos.
X è

 : são prolongamentos da cutícula formando filamentos longos. São dotados de movimentos ondulatórios e
serpenteados, permitindo o deslocamento da célula e a captura de alimento.
X Î
 : tem as mesmas estruturas do flagelos, diferindo por serem menores e aparentemente em grande número,
movimentando-se em conjunto. Seu batimento produzem uma corrente que facilita a captura de alimentos e

locomoção
è  % $ —      &    "      
 '   
 ! 

Como os protozoários são um grupo grande e diverso, esquemas atuais de classificação das espécies de
protozoários em filos e subfilos são baseados na motilidade, superfície celular, estruturas para alimentação, estrutura
nuclear, e até a presença de bactérias simbióticas (TORTORA, 2000).
Seus filos são: Mastigosphora (flagelados), como () , *  , + — ; Sarcodina, como as
amebas; Ciliophora (ciliados), como o c ;Sporozoa, como o c
  , ("
 ; Euglenoides, como
as euglenas.