Você está na página 1de 15

IEC 61850 -Aplicação prática em instalações

nas empresas do Sistema Eletrobrás

Mario Jardim

09/2009
Aplicações

► Adoção da norma IEC 61850 como padrão de automação no


segmento de Transmissão e Distribuição de energia elétrica.

► 100 % dos novos contratos tanto para modernização quanto


para “green field” exigem o IEC61850.

► Largamente utilizado para supervisão, sendo base para


integração de novos elementos em IHMs e Gateways de
comunicação.

► Mostra-se eficiente para supervisão de novos equipamentos


junto a equipamentos existentes.

► Ainda utilizado com restrições para automatismos na


subestação.

► Interconectados em topologias distintas para diversas


aplicações.

3 > Switches- Ethernet Architectures : PY Legris 08/2007 3


Aplicações

Empresa Bloq Falha Bloqueio Seletividade Oscilo Interlock Transf de Transfer


Relig Disjuntor (86) Logica Proteção Trip

1 X X X X

2 X X

3 X

4 X X

4 > Switches- Ethernet Architectures : PY Legris 08/2007 4


Arquiteturas
FURNAS – SE VIANA AT3

SSCL Existente

Teclado

Mouse

Teclado Teclado
Servidor #1 Servidor #1 Existente IHM#1 IHM#2
Mouse Mouse

SW
IEC 60870-5/104
SW
GPS

IEC 870-5/104

TRAFO AT3 345kV 3PDB


TRAFO AT3 138kV VAO CENTRAL LT CAMPOS 1 TRAFO AT2 345/138kV
Obs.: Nos painéis
existentes,
somente estão
indicados os
FO
equipamentos a
UAC1 UAC4 serem instalados.
C264 C264 O equipamento
AMPLIAÇÃO hachurado
UAC3 UPD 2
IEC 870-5/103

IEC 60870-5/103 UAC2 C264 representa o


IEC 60870-5/103

(P741) equipamento
KITZ C264 C264 EXISTENTE
274 existente que
UPD 1 UPD 1 será ampliado.

IEC 60870-5/103
IEC 60870-5/103

IEC 60870-5/103
KITZ Bays centrais
(P634) 201
(P634) existentes

UPD 3 UPD 2
(P143) UPD 2 UPD 2 UPD 2
(P143) (P143) (P143) (P143) Rede RARP
UPD 1
UPD 2 UPD 1 UPD 1 UPD 1 UPD 1 (P741)
(P742) (P742) (P742) (P742) (P742) existente
Courier Courier
Courier

RARP
IEC 870-5/103

FO
p/ P741 existente 138kV FO
FO
FO (fibra óptica)

5 > Switches- Ethernet Architectures : PY Legris 08/2007 5


Arquiteturas

Sw #1 Sw #2 Monitor Monitor
LCD
Monitor
LCD LCD
Monitor
LCD IMPR
Monitor
LCD
WAN SUAPE II COS
21” T ec lad o 21” 21” T ec lad o 21” #1 21” CHESF
A1 B1
A2 B2
A3 B3 Mouse Mouse Mouse
KVM KVM KVM
A4 B4
A5 B5
Console
A6 B6
A7 B7
A8 B8
A9 B9
A10 B10 KVM KVM KVM
A11 B11
A12
Sw #1 Sw #2
B12 EOP#1 EOP#2 OSC

C1 D1 TS M
S
C2 D2
C3 D3
S M
C4 D4 TS
RS 232/iec 870-5/101
C5 D5 TS M
C6 D6
S
C7 D7
Sw #1 Sw #2 M
C8 D8 GPS TS S
C9 D9
RS 232/iec 870-5/101
C10 D10
C11 D11
C12 D12
DIO

Sw #3 Sw #4
Painel SAGE

A13 B13
A14 B14
A15 B15 B11 A15 B14
A9 B9 A11
A16 A1 B1 A4 B5
B16
A17 B17
UC UC UC UC
UC
C264 C264 C264
C264 C264
DIO

A12 B12 A16 B15


B10 T T

A2 B2 A3 B3 A5 B6 A7 B7
UP4 UP4
T T T T UP3-C P633 P633
P741
UP1 UP2 UP1 UP2 A13 B13 A17
T
B16
T
P543 P543 P543 P543 X1 X2
X3 X4
UP5 UP5
P142 P142
A14 X3 X4 B17

B4 B8
A10
A3 X1
T
A6 X2
T
UP3 UP3
P743 P743
UP3 RDP UP3 RDP UP3
P743 M871 P743 M871 P743
RPH2 RPH2
PATCH PANEL 4UA2D-1 4UA2D-2 4UA7H 4UA3G
4UA2F-1 4UA2F-2 4UA3E

LT SUAPE II C1 230kV LT SUAPE II C2 230kV BARRAS - TIE 230kV TR1 230/69/13,8kV TR2 230/69/13,8kV

Proj. Visto. Visto.


Sistema de Medição, Prot eção, Controle e Supervisão N°
Digj. Aprov. Aproj. SE SUAPE III 230 -69 kV
Arquitetur a Geral do MPCCSR
Verif.. Data. Data. Folha 1/2

6 > Switches- Ethernet Architectures : PY Legris 08/2007 6


Arquiteturas
1 2 3 4 5 6

Sistema Existente Sistema Existente Sistema Existente SAGE EXIST ENTE


UPDB Sw Sw
7SS5235
(Central Unit) PCOM
RDP
BAY
UNIT
QPC??? QPC1-7RE1BI QPC2-7RE1BI

DIO CR-501

DIO Sw#CR504#1 Sw#CR504#2 CR-504

P1
A1
R1 B1
A2
B2
A3
B3
A4
B4
A1 B1 A5 A8 B7 A10 B10
B5
A6 T
B6
A7
T B7
A8
UCD1 A9
B8
UCD1 UPD2
B4
C264 RPIV-R5 A4
A10
B9
C264 P143
B10

A2 B2 A9 B9
T
UCD1 B6 A6
T
UPD3 C264
UPD1 7SS52 UCD1.1 UCD2.1 UPD1
P643 UCD2 C264 C264 P643 R1
RPH2 T
B7 A7
A3 B3 A5 B5
RPIV-R5
T T
UCD2
UCD1.2 UCD2.2 UCD2
RPH2 UPD2 UPD2
C264 C264 RPH2 P1
P143 P143
UPD3
7SS52

QPC1-7GX QPC2-7GX QPC-7GY QPC1-7RE2BI / 1BII QPC2-7RE2BI / 1BII QPC1-7GZ QPC2-7GZ

CENTRAIS ELÉTRICAS DO NORTE DO BRASIL S .A.


SUPERINTENDÊNCIA DE E XP ANSÃO DA TR ANS MISS ÃO - EE T
GERÊNCIA DE PROJE TO DE PROTEÇ ÃO C ONTROLE E AUTOMAÇÃO - EETP
Proj. Visto. Visto. SISTEMA DE TRANS MISSÃO NORTE-NORDES TE
SE VIL A D O C ONDE 500/230/69/13,8 kV

Digj. Aprov. Aproj. ETAP A RE ATOR BARRA I
SISTEMA DE PROTEÇÃO, CONTR OLE E
Verif.. Data. Data. SUPERVISÃO Folha 1/1
Arquitetura Geral

7 > Switches- Ethernet Architectures : PY Legris 08/2007 7


Arquiteturas

8 > Switches- Ethernet Architectures : PY Legris 08/2007 8


Aplicações

► Topologias distintas de rede implicam em tecnologias


diferentes, com limites e caracteristicas operacionais diversas.
Cada fabricante de equipamentos de rede adota uma
metodologia, não existindo padronização.

► Necessidade de profissionais com conhecimento em


arquitetura de redes computacionais, com entendimento claro
das arquiteturas fisicas e lógicas para os esquemas de
supervisão , controle e proteção.

► Demanda de equipamentos computacionais capazes de suprir


e processar o enorme volume de dados disponivel.

► Aplicação de multiplas redes com roteamento de dados e


segregação de informação. Segurança nas redes passa a ser
realidade com a recomendação da utilização de firewall nas
subestações e bloqueio das interfaces inativas.

9 > Switches- Ethernet Architectures : PY Legris 08/2007 9


Aplicações

► Cresce a preocupação com a criação de novos documentos de


engenharia de projeto que descrevam a relação entre os
elementos, a origem e o destino dos dados para futura
manutenção e ampliação.

► Imperativo a supervisão das informações de diagnóstico dos


switches, como falhas criticas e rupturas dos canais
redundantes.

► Necessidade de manutenção especifica nas redes


computacionais com profissionais especializados do segmento
de telecomunicações, bem como da eventual adoção de um
sistema de gestão de rede através de SNMP.

► Cuidados adicionais na expansão da rede, bem como do


impacto na metodologia de redundância.

10 > Switches- Ethernet Architectures : PY Legris 08/2007 10


Aplicações

► Gestão da Base de dados não centralizada.

► Cada IED possui possivelmente uma base distinta com versões


independentes entre si.

► Gerenciamento das BDs em sistemas hibridos ainda está longe


do desejável. Não existe controle sobre versões.

► Pouca adesão na utilização dos arquivos SCD .

► Ferramentas externas de gerenciamento das configurações


ainda pouco aplicadas.

► Elevado nível de customização com poucas bibliotecas


padronizadas

11 > Switches- Ethernet Architectures : PY Legris 08/2007 11


Arquitetura Lógica: Fluxo de Dados
TRADICIONAL IEC 61850 POTENTIAL IMPACT

Simple and Client


HMI T104,
standard clients
Gateway http, etc.
Master Client Client
Station Computer

Protection Slave
IP Routable

Bay Server Server Server


computer Slave
Fast Peer-to-Peer

Concentrador central
Funções distribuídas Design não trivial
limitadas pela performance Esquemas inovadores

12 > Switches- Ethernet Architectures : PY Legris 08/2007 12


Princípio de arquitetura lógica:
GUI Client

OPC
GUI Server

IEC 61850
(Client/
TCP
Server)
+ Transparent
setting

GPS

IEC 60870-5-103 IEC 61850 (SNTP)

IEC 61850 (Publisher/Subscriber)

MODBUS

A arquitetura lógica difere da física


13 > Switches- Ethernet Architectures : PY Legris 08/2007 13
SUBSTATION IED COMUNICATION Logical Scheme

CONTROL CENTER

IEC 60870-5-104

LEVEL 3

GOOSE

IEC-61850 LEVEL 2
Switch

P443 P443

REPORT/MMS

IEC-61850-9-2 LEVEL 0/1

14 > Switches- Ethernet Architectures : PY Legris 08/2007 14


www.areva-td.com