Você está na página 1de 3

PILOTO AUTOMATICO ELÉTRICO NA AGRICULTURA DE PRECISÃO

Bruno Callegari1; Gabriel Dalmolin2; Pedro Torres3


1
Discente Engenharia Mecânica/UNIGRAN
E-mail: callegari-bruno@hotmail.com

Introdução
Com o crescimento populacional, surge a necessidade em melhorar e
sofisticar todo o processo no campo. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e
Estática (IBGE), o Brasil era composto por 169.799.170 habitantes no ano 2000 e
em 2010, éramos em 190.755.799 de brasileiros, que segundo o Banco Mundial,
atualmente existe um crescimento populacional de 0,8% anual.
Os avanços tecnológicos nas áreas rurais em suas atividades de preparo
de solo, plantio, pulverização e colheita sofreram grandes modificações atualmente
(Embrapa), no entanto, em decorrência do custo de instalação, estas tecnologias
são pouco difundidas, limitando-se apenas a grandes produtores.
Nossa pesquisa tem por objetivo propor uma solução baixo custo à
agricultura de precisão, visando o mercado de pequenos produtores rurais,
implementando um piloto automático elétrico. O piloto automático evita a fadiga do
operador e evita o erro humano alterando automaticamente a direção do veículo. o
operador não precisando se preocupar com a direção. Ele pode dar ênfase nas
outras operações, como nas condições da colheita, aplicação de defensivos e
preparo de solo. Diminuindo o amassamento de plantas e a compactação do solo.
Juntando todos esses fatores conseguimos aumentar a produção de alimentos sem
aumentar a área de cultivo.
Materiais e métodos
A maior parte dos Global Positioner System (GPS) de veículos agrícolas
disponíveis no mercado tem como saída de dados displays com luzes indicadoras
de posição. Desta forma quando uma luz acende em um dos lados, este dado deve
ser interpretado como um desvio linear da rota para a posição do Light Emitter
Diode (LED).
Através desta informação foram colocados sensores luminosos do tipo Light
Dependent Resistor (LDR) sobre cada lâmpada LED, que mandam informações
para um controlador, para que ajuste o veículo no curso correto.
O controlador atua sobre a direção do trator através de um motor,
devidamente dimensionado, acoplado mecanicamente no volante do cockpit do
veículo.
Os sinais que foram coletados pelos sensores de luz são reproduzidos por
outro display que fica aparente ao operador, com a finalidade de conferência do
resultado do controle.

Resultados e discussão

Vamos aplicar nosso conhecimento em componentes eletrônicos para fazer


um piloto com um alto nível de precisão e buscar fazer um produto final com um
custo mais acessível, temos diversos componentes hoje no mercado por um custo
muito baixo, vamos aplicar o conhecimento em cima desses componentes para ter
nosso piloto elétrico com boa funcionalidade.

Conclusão
Diante da grande demanda de produção de alimentos, buscamos meios de
aproveitar ao máximo o solo para a produção, não aumentando a área para o
cultivo, mas sim aproveitando as áreas já cultivadas, pois tanto os grandes quanto
os pequenos agricultores tem condições de aumentar sua produtividade, com o uso
do piloto automático é possível obter uma melhor distribuição de sementes, uma
melhor aplicação de defensivos, evita o amassamento das plantas e diminui a
compactação do solo, com o uso do piloto automático na pulverização, assim é
possível evitar falhas na aplicação, assim conseguimos melhorar a aplicação dos
defensivos.

Palavras-chave
Piloto Automático; Agricultura de Precisão, Agricultura de qualidade; Aumento de
Produção.

Referências
MOLIN, JOSE PAULO. Agricultura de precisão. 1° edição. São Paulo. Oficina de
textos. 2015.

LAMPARELLI, RUBENS. Geoprocessamento e Agricultura de precisão. Minas gerais,


Belo Horizonte, 2012.

BERNARDI, A. C. Agricultura de precisão. Resultados de um novo olhar. Embrapa.


São Carlos. SP. 2014

IBGE, (instituto Brasileiro de geografia e estatística).


Crescimento demográfico. SP.2010