Você está na página 1de 5

O CAMINHO DE UM CARÁTER APROVADO

“Nisso vocês exultam, ainda que agora, por um pouco de tempo, devam ser entristecidos por todo tipo
de provação. Assim acontece para que fique comprovado que a fé que vocês têm, muito mais valiosa do
que o ouro que perece, mesmo que refinado pelo fogo, é genuína e resultará em louvor, glória e honra,
quando Jesus Cristo for revelado.” 1 Pedro 1.6-7

É o fogo do sofrimento que produz o ouro da Santidade.


Madame Guyon

Um dos propósitos de Deus é aprovar e forjar nosso caráter de tal maneira que
Cristo seja nossa referência e modelo.

Caráter é um conjunto de características e traços relativos à maneira de agir e de


reagir de um indivíduo ou de um grupo. É uma marca moral, e refere a firmeza e coerência de
atitudes.

O homem foi criado à imagem e semelhança de Deus, um ser livre e, portanto,


responsável por seus atos e com liberdade de escolha.
A formação e deformação de nosso caráter estão relacionadas às nossas
escolhas, por causa do livre arbítrio (LA).
Recebemos de Deus este presente de liberdade (LA) , com tudo, isso nos leva a
um caminho de refino, para que nosso caráter seja aprovado.
Quando temos nosso caráter testado, temos a probabilidade de nos tornarmos
semelhantes ao caráter de Cristo. Então só nos pareceremos com Cristo se passarmos
por testes divinos.

Vamos pensar hoje em dois instrumentos que Deus usa para nos levar a esta
provação: Tribulação e Tentação.

Sabemos que tribulação tem sinônimos de adversidade, dificuldades, aperto


etc. Mas a origem desta palavra é o termo “tribullun”, nome dado a uma ferramenta
agrícula em forma de cama de pregos invertida usada para “escovar” o trigo colhido,
separando o grão da palha, deixando apenas o fruto que alimenta e fortalece.

A tribulação arranca a palha, aquilo que não tem peso espiritualmente. A


tribulação exibe o verdadeiro fruto, certamente a escova da tribulação está
constantemente passando em nossa alma, em nosso ministério, em nossas motivações,
trazendo o discernimento entre o que é fruto e o que é palha.

Já tentação é oriunda de um termo usado na fabricação de espadas. Os


romanos descobriram uma maneira que revolucionou sua fabricação de armas.
Depois de moldado a espada, o aço era aquecido até ficar encandescente,
chegando a uma temperatura onde a estrutura molecular sofreria alteração e se
tornaria maleável. Depois se segue uma conformação física ao bater e rebater na
espada com uma pesada marreta.
Com isso as moléculas se tornam mais coesas, as falhas e trincas microscópicas
vão se fechando e a estrutura do aço se fortalece. Depois se coloca a espada na água
para o choque térmico, passando de uma temperatura de 727 graus a um abrupto
resfriamento na água.

Este processo de sujeitar a espada ao fogo, marreta, água e assim


sucessivamente era conhecido como “tentar” o aço até que ele se transformasse numa
arma confiável, sem defeitos estruturais, bem mais forte e cortante.
A tentação não destroi apenas; mas fortalece e define seu propósito.

Inclusive a palavra provação, vem da raiz da palavra tentar, então não existe
caráter aprovado sem tentação.

No original grego, o termo usado para tentação é peirasmos, que ocorre vinte
vezes no NT. A ideia fornecida por este vocábulo abrange uma ampla gama de
significados, tais como: "teste", "tentativa", "provação", "teste da fidelidade do
homem", "teste da virtude", "tentação, despertada dos desejos ou das circunstâncias
externas", "estado mental pelo qual somos provocados para pecar", "tentação interna
para pecar", dentre outros.

O próprio Jesus ao se identificar com a raça humana foi sujeito a isso. Por
intensos 40 dias ele foi tentado por Satanás.

“Jesus, cheio do Espírito Santo, voltou do Jordão e foi levado pelo Espírito ao
deserto, onde, durante quarenta dias, foi tentado pelo diabo. Não comeu nada durante
esses dias e, ao fim deles, teve fome.” Lucas 4.1-2

É um princípio do tratamento de Deus entender que o nosso relacionamento


com Ele não está seguro até que passemos por alguns testes, provas, que Ele mesmo
tem determinado para nos purificar e fortalecer. Relacionamentos precisam ser
testados e os espirituais também se enquadram nisso.

A tentação e a tribulação promovem o caráter aprovado, o caráter aprovado


gera confiança; e confiança produz legítima intimidade.

Caráter é como ouro e a prata: custa caro e precisa ser provado.

“O crisol é para a prata e o forno é para o ouro, mas o que prova o homem são os elogios que
recebe.” Provérbios 27.21

“O crisol é para a prata e o forno é para o ouro, mas o Senhor prova o coração.”
Provérbios 17.3
Somos joias moldadas pelo martel e o cinzel da adversidade. Se o martelo do
joalheiro não tiver peso suficiente para aparar nossas arestas, ele usará uma
marreta. Se formos obstinados ele usará uma britadeira. Rick Warren

Deus vai usar as circunstâncias para desenvolver nosso caráter.


Na verdade, Ele utiliza mais das circunstâncias para nos tornar semelhante a
Jesus que a leitura da Bíblia. A razão é obvia, você se defronta mais com as
circunstancias em 24 horas do que com a palavra. (Rick Warren – Uma vida com
Propósitos)

PARA TER UM CARÁTER APROVADO, ENTENDA:


(baseado em 2 Coríntios 4.15-18)

1. DEUS ESTÁ NO CONTROLE PARA TE LEVAR A CRESCER. (v.15)

“Tudo isso é para o bem de vocês, para que a graça, que está alcançando um número cada vez
maior de pessoas, faça que transbordem as ações de graças para a glória de Deus.”

Deus está no controle de todas as coisas, este controle perfeito e assertivo está
te levando a um caminho de transformação. Ele converge para que tudo seja um refino
espiritual em sua vida.

A ênfase de seu coração não tem que estar na tribulção ou tentação pela qual
passa, mas nos efeitos que elas produzem no caráter humano, principalmente quando
pensamos na perspectiva de eternidade. Portanto, apesar de Deus não tentar ninguém,
e sabermos que a tentação tem um caráter demoníaco, o princípio do “teste” é divino.
Soberania de Deus em permitir que você seja testado.

“Quando alguém for tentado, jamais deverá dizer: Estou sendo tentado por Deus. Pois Deus
não pode ser tentado pelo mal, e a ninguém tenta. Cada um, porém, é tentado pela própria
cobiça, sendo por esta arrastado e seduzido.” Tiago 1.13-14

Curiosamente o mundo a carne e o diabo foram incluídos no sistema


correcional estabelecido por Deus, e por incrível que pareça, estão cooperando com o
Seu propósito.
Em seu pleno controle, Deus sabe falar a língua daqueles que se desviam,
endurecem, se ensurdecem, se obstinam e ainda arrogantemente pensam serem
espertos. Deus sabe como abalar o que é abalável na realidade de cada indivíduo, de
forma que o que é eterno se estabeleça.

2. TENHA REAÇÕES POSITIVAS FRENTE ÀS PROVAÇÕES. (v.16)

“Por isso não desanimamos. Embora exteriormente estejamos a desgastar-nos, interiormente


estamos sendo renovados dia após dia.”
A construção do caráter é um processo lento. Sempre que tentamos evitar ou
escapar das dificuldades da vida, criamos um atalho no processo, atrasamos nosso
crescimento e, na verdade, acabamos experimentando um sofrimento ainda pior.
Quando você compreende as consequências eternas do desenvolvimento do
caráter, faz menos orações do tipo “faz com que eu me sinta melhor!” e passa a orar:
“Use esta situação para tornar-me semelhante a ti!”

Cuidado para não entrar no caminho dos questionamentos, murmuração e


mágoa, reaja prontamente diante do Deus de amor que você serve.

3. PERCEBA A CADA DIA OS GANHOS DE SUA PROVAÇÃO. ( v.17)

“Pois os nossos sofrimentos leves e momentâneos estão produzindo para nós uma glória eterna
que pesa mais do que todos eles.”

Cada problema é uma oportunidade para a edificação do caráter, e quanto,


mais difícil a situação, maior o potencial de desenvolvimento dos músculos espirituais
e da fibra moral. O que acontece com sua vida exteriormente, não é tão importante
quanto o que acontece dentro de você. As circunstâncias da vida são temporárias, a
reputação depende de pessoas, mas o caráter é eterno.

Em um belo dia você perceberá sair virtude de você, mudanças lindas


acontecerão, sinal da aprovação de Deus frente a sua provação.

4. MUDE O FOCO DE SUA VIDA DE UMA VEZ POR TODAS. (v.18)

“Assim, fixamos os olhos, não naquilo que se vê, mas no que não se vê, pois o que se vê é
transitório, mas o que não se vê é eterno.”

É vital que você se mantenha concentrado no plano de Deus; não no problema


ou no sofrimento. Foi assim que Jesus suportou a dor na cruz, e somos exortados a
segui-lo.

Focar no plano divino, não quer dizer que tudo na vida ficará bem. Pois grande
parte do que acontece no nosso mundo pode ser caracterizado como mal e cruel, mas
Deus é especialista em extrair o bem de tudo.

O propósito de Deus é maior que nossos problemas, nosso sofrimento e até


mesmo nossos pecados.

“Feliz o homem que não cede e não pratica o mal quando é tentado, porque depois
receberá como recompensa a coroa da vida que Deus prometou áqueles que o amam”
Tiago 1.12 BV

Conclusão
Cuidado com a rigidez do coração quando o Senhor quiser trabalhar com você. Seja
maleável.

“Aquele que, sendo muitas vezes repreendido, endurece a cerviz, será quebrantado de repente
sem que haja cura.” Provérbios 29.1 (RA)

Permita ser conduzido, a uma real transformação, pelas mãos de um Deus de


amor. Ser moldável é uma prova de amor para com nosso Deus.
Deus pretende torná-lo semelhante a Jesus, por isso o fará passar pelas mesmas
experiências que Jesus passou: solidão, tentação, estresse, críticas, rejeição e muitos
outros problemas. A Bíblia diz que Jesus aprendeu a obedecer por meio do sofrimento,
pelo qual também foi aperfeiçoado (Hb 5.8-9). Porque Deus nos eximiria de passar por
aquilo que permitiu que o próprio Filho passasse?

“Iremos passar pelo que Cristo passou. Se enfrentarmos momentos difíceis


com ele, então é certo que com ele passaremos momentos inesquecíveis.”
Romanos 8.17 A Mensagem

Interesses relacionados