Você está na página 1de 11

Lopes, V.C. & Libânio, M.

ARTIGO TÉCNICO

PROPOSIÇÃO DE UM ÍNDICE DE QUALIDADE DE ESTAÇÕES DE


TRATAMENTO DE ÁGUA (IQETA)

PROPOSAL OF A QUALITY INDEX APPLIED ON THE WATER


TREATMENT PLANTS

VANESSA CRISTINA LOPES


Engenheira Civil (Unicamp) e aluna do Programa de Pós-Graduação em Saneamento, Meio Ambiente e
Recursos Hídricos da UFMG

MARCELO LIBÂNIO
Engenheiro Civil e Mestre em Engenharia Sanitária (UFMG), Doutor em Hidráulica e Saneamento (USP) e
Professor Adjunto do Departamento de Engenharia Hidráulica e Recursos Hídricos da UFMG

Recebido: 19/01/05 Aceito: 28/09/05

RESUMO ABSTRACT
O presente trabalho objetiva a proposição de um Índice de Qua- This work aims the proposal of a Water Treatment Plant Quality
lidade de Estação de Tratamento de Água (IQETA), aplicável a Index (WTPQI), applied on the conventional plants, to compare
estações de tecnologia convencional, que permita comparar o the performance of plants by means a methodology beyond compliance
desempenho das estações por meio de uma metodologia que of the drinking water guideline. The WTPQI methodology was
transcenda o simples atendimento ao padrão de potabilidade. A based on the same utilized for the Water Quality Index. The WTPQI
metodologia para a elaboração do IQETA fundamentou-se basi- application on ten plants has validated it as a good tool for evaluation
camente na mesma utilizada para o desenvolvimento do IQA. A plants. A clear tendency of plants with good performance, in terms of
posterior aplicação do IQETA a dez estações de portes distintos turbidity effluent, keeping high WTPQI values was verified. This
validou-o como ferramenta de avaliação. Verificou-se clara ten- fact demonstrated the usefulness of the index as a tool able to help
dência das estações com melhor desempenho - produzindo water supply systems management.
água filtrada de melhor qualidade, em termos de turbidez - se-
rem contempladas com maiores valores para o IQETA, demons-
trando a utilidade do índice como uma ferramenta capaz de
auxiliar na administração de sistemas de produção de água para
consumo humano.

PALAVRAS-CHAVE: Índice de qualidade, avaliação de esta- KEYWORDS: Quality index, water treatment plant evaluation,
ções, tratamento de água. water treatment.
INTRODUÇÃO E d’água - que certamente nortearia a atua- cotejados os custos inerentes à potabi-
RELEVÂNCIA ção dos responsáveis pela administração lização, caso a água bruta apresente dis-
dos sistemas de abastecimento, quer na tintas características?
Os fatores intervenientes no desem- operação quer na ampliação das unida- ii) O índice de sobrecarga – materi-
penho das estações de tratamento de des potabilizadoras. Como conseqüência, alizado em parâmetros hidráulicos, tais
água referem-se, basicamente, à adequa- a avaliação do desempenho das estações como tempo de floculação, velocidade de
ção das características da água bruta à de tratamento de água tem sido freqüen- sedimentação e taxa de filtração – é ou
tecnologia de tratamento, à relação va- temente analisada no meio técnico de for- não mais relevante em relação ao nível
zão afluente/capacidade da estação e à ma reducionista, restringindo-se quase técnico da operação no que tange à quali-
qualidade da operação. Para a avaliação que tão somente - ao atendimento ao pa- dade da água produzida?
da eficiência global da estação, a tais fato- drão de potabilidade. iii) Estações, com a mesma tecnologia
res somam-se ainda as características do A avaliação do desempenho global de tratamento, potabilizando e fornecen-
efluente e o custo do tratamento, intrin- das estações de tratamento de água, e con- do águas de características semelhantes,
secamente vinculado à dosagem e tipo de seqüentemente da qualidade da opera- podem ser comparadas quando apresen-
coagulantes, à duração das carreiras de fil- ção, suscita algumas questões: tam distintos custos do tratamento?
tração, à existência de curtos-circuitos i) Para estações empregando a mes- iv) Na perspectiva de ampliação das
entre as unidades, entre outros. A ma tecnologia de tratamento e adequan- unidades de tratamento, quais etapas de-
multiplicidade destes fatores tem dificul- do a água bruta ao padrão de potabilidade vem ser priorizadas?
tado a necessária hierarquização entre as vigente, de que forma deve ser avaliada v) Há distinção marcante na quali-
unidades – como ocorre com os cursos sua eficiência ou, nesta mesma vertente, dade da operação entre unidades de tra-

Eng. sanit. ambient. 318 Vol.10 - Nº 4 - out/dez 2005, 318-328


Índice de qualidade de estações de tratamento de Água

ARTIGO TÉCNICO
tamento operadas pela mesma concessio- tamento convencional; (ii) hierarquizar os pamentos. As determinações médias de
nária (companhias estaduais de saneamen- parâmetros intervenientes para o bom turbidez com o emprego do equipamen-
to) localizadas em regiões socioecono- desempenho das estações de tratamento to de bancada (1,0474 ± 0,3664 uT)
micamente semelhantes? de água; (iii) validar o IQETA a partir superaram em quase 30% às obtidas com
A estas e outras questões poder-se-ia dos dados de operação de dez estações de o de escoamento contínuo (0,8097 ±
inserir também a avaliação do impacto tratamento de água de portes distintos. 0,2834 uT), fator de maior importância
ambiental nos cursos d’água acarretado para água filtrada de acordo com a men-
pelo lançamento do lodo gerado nas uni- Revisão da Literatura cionada recomendação da Portaria 518
dades de decantação, por ocasião das des- (MINISTÉRIO DA SAÚDE, 2004).
cargas de fundo, e/ou das águas de lava- Avaliação e otimização de estações de Apesar das limitações, a turbidez
gem dos filtros. Desta forma, há necessi- tratamento de água permanece como um parâmetro impor-
dade de um modelo matemático que per- tante e mais extensivamente utilizado no
mita aos órgãos gestores dos sistemas de O tratamento de água para con- Brasil e no exterior no controle do pro-
abastecimento, em especial as companhi- sumo humano como um dos pilares do cesso de tratamento. Funciona bem como
as estaduais de saneamento, efetuar uma saneamento básico vivencia já há alguns um indicador relativo da performance do
análise mais acurada das diversas instala- anos nítida dicotomia. Por um lado suce- tratamento e como um indicador grossei-
ções potabilizadoras, para melhor alocar dem-se padrões de potabilidade progres- ro da qualidade da água.
as verbas de ampliação e os recursos hu- sivamente mais restritivos – em termos Em 1988 iniciou-se, nos Estados
manos disponíveis. do crescente número de parâmetros e dos Unidos e Canadá, o desenvolvimento de
A perspectiva de desenvolvimento limites aos mesmos relacionados -, por um método de otimização de estações de
de uma metodologia de avaliação de esta- outro a deterioração das características das tratamento de água com respeito à prote-
ções de tratamento de água não é nova. águas naturais por poluição pontual e ção contra patógenos. O CCP - Composite
Renner et al (1993) apresentam uma dis- difusa decorrente, sobretudo, das ativi- Correction Program – permitia que esta-
cussão acerca dos resultados da implanta- dades antrópicas. ções fizessem uso efetivo de seus proces-
ção de um programa de otimização do Limites mais restritivos à turbidez sos e operações unitárias aumentando a
processo de tratamento, denominado da água filtrada fundamentaram-se, em eficiência das barreiras contra a passagem
CPE (Comprehensive Evaluation Program), um primeiro momento, na maior eficiên- de microrganismos. Alguns objetivos fo-
em 36 estações localizadas nos Estados cia da cloração na inativação de microrga- ram estabelecidos para definir a
Unidos. Este identificou limitação de nismos e, em um segundo, na perspecti- performance ótima da decantação, filtra-
desempenho devido a problemas opera- va de fomentar a remoção de cistos e ção e desinfecção. O efluente de cada
cionais em 29 delas e a possibilidade de oocistos de protozoários. Nesta última decantador deveria atingir turbidez má-
otimizar o tratamento destas estações sem vertente, diversos trabalhos sinalizam para xima de 2 uT e dos filtros 0,1 uT, sendo
maiores investimentos. maior remoção de tais patogênicos associ- tolerado um pico, após a lavagem da uni-
A opção por um Índice de Qualida- ada à produção de água potável com dade filtrante, de até 0,3 uT por no má-
de como ferramenta a ser desenvolvida turbidez inferior a 0,1 uT. Como exem- ximo 15 minutos (USEPA, 1998).
justifica-se pela utilização de dados facil- plo pode ser citada a pesquisa realizada Os conceitos de otimização intro-
mente obteníveis na operação rotineira utilizando-se filtros em escala-piloto e real, duzidos pelo CCP foram expandidos
da estação e por permitir a compreensão como filtração direta e tratamento con- para diversas outras atividades de regula-
pelo público leigo, pois em algumas situ- vencional, monitorados durante dois anos. mentação e industriais. O programa
ações os responsáveis pela alocação de re- Demonstrou-se remoção mais consisten- Partnership for Safe Water, destinado a
cursos não detêm conhecimento dos pro- te de Giardia e Crypto alcançada com melhorar o tratamento para obtenção de
cessos e operações envolvidos na potabi- produção de água com baixa turbidez água com melhor qualidade, utilizou o
lização. Sendo inteligível ao público leigo (0,1 a 0,2 uT), embora com coeficiente CCP como base para o desenvolvimento
o IQETA poderá também ser utilizado de determinação não elevado (r2 = 0,64). de sua fase III. Este programa foi desen-
para a conscientização da importância do Quando o desempenho da estação varia- volvido pela associação de 6 entidades dos
desempenho adequado da unidade e para va com as flutuações de turbidez da água Estados Unidos e, em maio de 1998, 217
a minimização da exposição potencial da bruta, uma alta variabilidade na concen- estações abastecendo 90 milhões de pes-
população a organismos patogênicos por tração de cistos era observada no efluente soas participavam do programa
meio da água potável. coletado (Nieminski & Ongerth, 1995, (GUIDELINES FOR PHASE IV,
apud LeChevalier & AK, 2004). 2003).
OBJETIVO Todavia, algumas questões tendem Em 1984 o DEP – Department of
a fragilizar a importância da turbidez Environmental Protection – do estado da
Diante do exposto, o trabalho pro- como balizador da eficiência do tratamen- Pennsylvania para assegurar a qualidade
põe o estabelecimento de um índice de to, intrinsecamente relacionadas às dife- da água distribuída iniciou a implanta-
avaliação de estações de tratamento de renças existentes nos turbidímetros. Re- ção do programa FPPE – Filter Plant
água (IQETA) como ferramenta que per- cente estudo (Teixeira et al, 2004) Performance Evaluation - cujo objetivo era
mita às administrações de sistemas de abas- enfocando a confiabilidade analítica, em determinar a efetividade da estação em
tecimento comparar o desempenho das termos de turbidez, dos efluentes de duas remover partículas na mesma faixa de ta-
estações. Adicionalmente o trabalho pro- unidades de filtração em escala-piloto, manhos dos cistos e oocistos de
põe: (i) Levantar os parâmetros concluiu que as determinações de protozoários. Em 85 das 290 estações
intervenientes na performance de cada turbidez estão condicionadas aos distin- avaliadas até 1996, os avaliadores do DEP
processo ou operação envolvidos no tra- tos princípios de funcionamento dos equi- utilizaram turbidímetros e contadores de

Eng. sanit. ambient. 319 Vol.10 - Nº 4 - out/dez 2005, 318-328


Lopes, V.C. & Libânio, M.

ARTIGO TÉCNICO
partículas conectados a um ponto de industrial dos Estados Unidos estabele- Delphi para estruturar a opinião de um
amostragem do efluente dos filtros. Estes cendo uma estimativa do número de grupo de 142 profissionais da área de
armazenaram os dados em um computa- bombas atômicas necessário. Este consen- qualidade da água. Esta pesquisa foi com-
dor portátil durante 24 horas permitin- so deveria ser obtido por meio da aplica- posta por 3 questionários. No primeiro
do o traçado do perfil de turbidez e con- ção de uma série intensa de questionários foi enviada uma lista com 35 parâmetros
tagem de partículas destas estações. Em mesclados com envios de feedback. A par- selecionados arbitrariamente para possí-
1988 mais de 60% dos dados das esta- tir deste primeiro estudo, o Delphi pas- vel inclusão em um índice de qualidade
ções produziam água filtrada com sou a ser aplicado em uma ampla varieda- da água. Os participantes deveriam sele-
turbidez maior que 0,2 uT, em 1996 este de de projetos nas mais diversas áreas. cionar para cada parâmetro uma das op-
valor reduziu-se para somente 4 %. Algumas características definem o ções Incluir, Não Incluir ou Indeciso, sen-
Durante os 506 FPPE realizados em método em questão: (i) o anonimato, com do possível listar outros parâmetros não
290 unidades até o ano de 1996 foram a finalidade de reduzir fatores psicológi- incluídos nesta primeira lista. Cada
levantados as dez falhas mais comuns: (i) cos; (ii) a interação, por meio das várias parâmetro selecionado com o item Incluir
Jar test realizado de forma inadequada ou rodadas de questionários permitindo aos deveria receber um peso variando de 1 a
falta de estratégia de controle do participantes revisarem suas decisões; (iii) 5. Os resultados desta primeira rodada
coagulante, (ii) operação de mistura rápi- o feedback, controlado entre duas roda- de questionários foi enviada aos partici-
da inadequada, (iii) falta de monito- das de questionários para informar cada pantes junto com o 2º questionário para
ramento individual dos filtros, (iv) tem- membro do grupo da opinião dos de- que estes comparassem suas respostas com
po inadequado de descarte de água após mais; (iv) a representação estatística dos a do grupo e as reavaliassem, também foi
a lavagem dos filtros, (v) ausência de resultados (Linstone & Turoff, 1975). solicitada uma lista dos 15 parâmetros
calibração dos turbidímetros, (vi) dosa- Taylor e Ryder (2003) utilizaram a mais importantes. No terceiro questioná-
gens inadequadas, (vii) conhecimentos de metodologia Delphi para coletar infor- rio coube ao painelista desenhar, para 9
operação e manutenção insuficientes, mações de especialistas visando plano de parâmetros selecionados, curvas que se-
(viii) filtração iniciada com o filtro sujo, gerenciamento de 25 reservatórios de gundo seu julgamento representassem a
(ix) monitoramento inadequado, (x) uti- múltiplos usos. Estas informações eram variação da qualidade da água produzida
lização somente da duração da carreira de basicamente acerca dos níveis necessários pelas várias possíveis medidas do
filtração para a determinação do momen- à sobrevivência da ictiofauna. Questio- parâmetro. As nove curvas utilizadas para
to de lavagem dos filtros. nários foram elaborados para cada reser- o calculo do IQA foram as curvas médias
Após este período de experiência, vatório e enviados a 26 especialistas, sen- obtidas das respostas de todos os
alguns conceitos do Programa e do CCP do que o número de respondentes por respondentes.
foram introduzidos no FPPE. Passou-se reservatório variou de 2 a 8, podendo um No País, a Cetesb (1980), diante da
a realizar a avaliação da capacidade de cada único especialista responder os questio- necessidade de se estabelecer métodos
unidade do tratamento, além de se utili- nários referentes a mais de um reservató- padronizados para avaliar o desempenho
zar planilhas padronizadas para obten- rio. A pesquisa obteve 85% de retorno das estações de tratamento ou dos pro-
ção de séries temporais para a turbidez da dos questionários e alta convergência das cessos e operações unitárias que destas fa-
água bruta, decantada e filtrada. Por meio opiniões para todos os reservatórios. As çam parte, desenvolveu um manual com
da comparação destes gráficos pôde-se informações obtidas constituíram finalidade de fornecer instrumentos para
avaliar a capacidade da estação em pro- significante componente para o desen- que engenheiros encarregados de operar
duzir água de boa qualidade apesar da volvimento de um modelo de auxílio-a- sistemas estabelecessem controles de efi-
variabilidade da água bruta (Consonery decisão no gerenciamento destes reserva- ciência e desempenho. Os métodos de
et al, 1997). tórios. Com isto a pesquisa demonstrou avaliação propostos foram divididos em
Programas semelhantes podem que o método Delphi pode ser utilizado rotineiros e extraordinários. Os rotineiros
ser aplicados ao Brasil, principalmente – para obter informações importantes para referiam-se a métodos a serem utilizados
embora não só – pelas companhias esta- o gerenciamento de complexas questões periodicamente nas estações constituin-
duais de saneamento responsáveis por ambientais. do uma rotina de controle, objetivando,
operarem diversas estação de tratamento por exemplo, avaliar a eficiência da coa-
de água nos respectivos estados. Além do Desenvolvimento de gulação-floculação. Os métodos de avali-
atendimento ao padrão de potabilidade, índices ação de desempenho extraordinários se-
um indicador mais amplo de performance riam realizados ocasionalmente e, portan-
tornaria o critério de seleção das estações A transformação da interpretação de to, não constituiriam uma rotina de con-
mais abrangente. dados e parâmetros referentes ao funcio- trole. Referiam-se principalmente a cer-
namento de estações de tratamento de tas operações ou processos nos quais mo-
Metodologia Delphi água em informação capaz de ser enten- dificações faziam-se necessárias para uma
dida pelo público em geral não é uma melhora do funcionamento das unida-
O conceito do método Delphi pode tarefa fácil. No entanto, também não é des. Todavia, para o cálculo de pratica-
ser compreendido como o produto de um problema restrito à área em questão. mente todos os indicadores é necessária a
um projeto da Rand Corporation, inicia- Há um grande número de tentativas de realização de ensaios e nenhum destes
do na década de 1950, a respeito da uti- reproduzir em único valor o significado indicadores apresenta uma avaliação do
lização da opinião de especialistas. O ob- de um conjunto de dados. desempenho global da estação o que
jetivo deste estudo era obter o mais signi- Brown et al (1970), visando o de- inviabiliza a utilização destes para com-
ficativo consenso de opinião sobre a sele- senvolvimento do IQA (Índice de Quali- parar o desempenho das estações.
ção de uma meta ótima para o sistema dade da Água), utilizou a metodologia

Eng. sanit. ambient. 320 Vol.10 - Nº 4 - out/dez 2005, 318-328


Índice de qualidade de estações de tratamento de Água

ARTIGO TÉCNIICO
METODOLOGIA pesquisa de opinião junto a especialistas; Esta lista foi utilizada na elaboração
Qj = nota atribuída à estação para do primeiro questionário enviado aos 18
O presente trabalho pode ser defi- cada parâmetro selecionado segundo um painelistas selecionados. O painel foi com-
nido como uma pesquisa aplicada, uma critério desenvolvido; posto por profissionais de nível superior
vez que visou fornecer uma ferramenta j = cada parâmetro incluído no responsáveis por pesquisas, projetos e
qualitativa, para auxiliar os administra- índice; operação de estações de tratamento de
dores de sistemas de abastecimento, e i = cada grupo que irá constituir o água, abarcando universidades, compa-
quantitativa, pois classificará o desempe- índice – Mistura rápida, Floculação, Fil- nhias estaduais de saneamento e empre-
nho de estações por meio de métodos tração, Decantação, Desinfecção e sas de engenharia das regiões Sul e Sudes-
numéricos. O universo deste trabalho li- Operação; te, compreendendo os estados de RS, SC,
mitou-se a estações com tecnologia con- n = número de parâmetros incluí- MG, SP e PR, sendo apresentado na Ta-
vencional de tratamento, dotadas de dos em cada grupo; bela 2 a distribuição dos 16 painelistas
decantadores de escoamento horizontal, N = número total de grupos que que permaneceram até o término da
potabilizando água bruta com caracterís- constituirão o índice. pesquisa.
ticas típicas da região Sudeste, para pro- A metodologia utilizada para o de- O primeiro questionário foi compos-
dução de efluente com turbidez inferior senvolvimento do IQETA dividiu-se em to de três partes. A primeira trata-se de
a 0,5 uT e ausência de coliformes totais 3 etapas a serem detalhadas a seguir. uma introdução explicando todas as eta-
conforme o padrão de potabilidade. pas do trabalho, situando o painelista no
A metodologia para a elaboração do Pesquisa de opinião processo no qual foi inserido. A segunda
IQETA fundamentou-se basicamente na apresenta as instruções para o preenchi-
mesma utilizada por Brown et al (1970) Para a determinação dos parâmetros mento e a terceira é constituída pela lista
para o desenvolvimento do IQA. Com intervenientes serem incluídos no dos parâmetros inicialmente levantados,
isso após a determinação dos parâmetros IQETA, bem como seus respectivos pe- os quais deveriam ser julgados por meio
constituintes do índice, bem como dos sos, foi realizada uma pesquisa de opinião das opções incluir no índice, não incluir e
pesos atribuídos a cada parâmetro e dos junto a 18 especialistas da área, sendo que indeciso, podendo o participante adicio-
critérios de pontuação, serão realizados 16 se mantiveram até o término da pes- nar novos parâmetros não constantes do
um somatório e um produtório confor- quisa. O grupo foi selecionado de forma questionário inicial. Após julgar os
me as equações (1) e (2) respectivamente: a minimizar a influência de opinião base- parâmetros, cada respondente atribuiria
ada em um único tipo de profissional ou pesos de até 100 somente para os
região geográfica do País. parâmetros selecionados com o item
(1) Esta pesquisa foi constituída de 2 incluir.
fases elaboradas de acordo com as carac- Após o encerramento da 1ª fase foi
terísticas do método Delphi. Após a revi- elaborado um relatório contendo uma
são da literatura sobre a tecnologia con- tabela com sumário numérico das respos-
(2) vencional de tratamento, foi elaborada tas de todos painelistas – percentagem de
uma primeira lista de parâmetros inclusão, média, moda, mediana e ampli-
intervenientes na potabilização da água tude inter-quartílica -, resumo dos comen-
nas quais: por meio desta tecnologia apresentada na tários listados pelos respondentes, as res-
Wj = peso conferido a cada Tabela 1. postas do painelista e uma coluna para
parâmetro definido por meio de uma reavaliação das respostas. Foi solicitado

Tabela 1- Parâmetros incluídos no primeiro questionário

Eng. sanit. ambient. 321 Vol.10 - Nº 4 - out/dez 2005, 318-328


Lopes, V.C. & Libânio, M.

ARTIGO TÉCNICO
Tabela 2 Distribuição dos painelistas voso. Além disso, esta exigência torna es-
tes valores duvidosos induzindo, em al-
guns casos, o operador a preencher as
planilhas com valores abaixo ou iguais a
1uT quando estes foram na realidade
maiores.
Posteriormente, foram calculados os
coeficientes de correlação linear e não-li-
near com a intenção de verificar se o
IQETA se correlacionava com os valores
da turbidez da água filtrada, ou seja, se
uma piora no valor do índice era seguida
de uma piora da qualidade da água filtra-
da em termos de turbidez.
que, após uma avaliação sobre as conclu- índice ao tratamento, ou seja, se a unida- Uma última análise utilizada para
sões do grupo, os painelistas revisassem de potabilizadora avaliada com um verificar a validade do IQETA foi basea-
seus pontos de vista mantendo ou modi- IQETA elevado possuía também bom de- da na premissa de que uma estação pos-
ficando as respostas do primeiro questio- sempenho realizado pela análise dos da- suindo bom desempenho deverá ser ca-
nário. dos da operação referentes à turbidez da paz, mesmo quando recebendo água bruta
Os parâmetros incluídos no índice água filtrada. de qualidade variável, fornecer água tra-
foram divididos em seis grupos confor- Para tal, o índice desenvolvido, nas tada de qualidade constante, ou seja, a
me o processo ou operação unitária do formas de somatório e produtório, foi qualidade da água tratada não deverá se
tratamento convencional de água ao qual aplicado à avaliação do desempenho de alterar com a variação da turbidez da água
se refiram, como por exemplo, nos gru- 10 estações convencionais de tratamento bruta. Para avaliar se o IQETA apresenta-
pos Mistura Rápida, Floculação, Sedimen- de água dos estados de Minas Gerais e va melhores pontuações para as estações
tação, Filtração, Desinfecção e Operação. São Paulo. A seleção das estações foi reali- trabalhando de acordo com esta assertiva
A partir dos pesos atribuídos aos zada de acordo com a facilidade de acesso foram calculadas as correlações (r) entre
parâmetros foi determinado o peso de e a consistência dos dados de monito- as águas brutas, decantadas e filtradas.
cada grupo para o desempenho eficiente ramento fornecidos.
do tratamento. O motivo desta separação Para a realização da comparação do RESULTADOS
em grupos foi a possibilidade de se ter IQETA com os valores de turbidez para a
um índice para o tratamento como um água filtrada foram elaboradas tabelas nas Respostas dos painelistas e
todo, formado a partir de índices de cada quais constavam o dia, os valores do definição dos pesos de
processo ou operação. Assim, será possí- IQETA somatório e produtório e os valo- cada parâmetro
vel identificar qual grupo está sendo res- res médios da turbidez da água filtrada
ponsável pela eventual baixa pontuação para seis meses de dados – três meses do A 1ª rodada da pesquisa teve uma
da estação de tratamento. período seco e três meses do período chu- duração total de 4 meses – janeiro a abril
voso, referentes a 2003 e 2004. Foram de 2004 – apresentando uma abstenção
Desenvolvimento dos critérios de então calculados os seguintes valores para de 11% em relação aos 18 questionários
pontuação cada um dos períodos, definidos de acor- enviados. Durante esta etapa os questio-
do com recomendações dos padrões de nários foram impressos e enviados aos
Após a definição dos parâmetros potabilidade brasileiro e norte-america- painelistas por meio de carta. Já na 2ª ro-
incluídos no índice e dos seus respectivos no: dada, cuja duração foi de aproximada-
pesos partiu-se para a segunda etapa do • % do tempo no qual o valor da mente 3 meses – junho a agosto de 2004
trabalho. Nesta foram estabelecidos os turbidez era mantido ≤ 0,5 uT; –, a abstenção foi 6% entre os 17 questi-
critérios de pontuação, baseados nas pre- • % do tempo no qual o valor da onários enviados. Nesta, os questionários
missas estabelecidas pela ABNT (1989) turbidez era mantido ≤ 0,3 uT; foram enviados por via eletrônica devido
e por valores referenciados na literatura. • % do tempo no qual o valor da à necessidade de maior rapidez no recebi-
turbidez era mantido ≤ 0,1 uT; mento das respostas e a manifestação da
Aplicação do IQETA a estações de • Valor abaixo do qual se encon- preferência de alguns painelistas por esta
tratamento de água tram 95% dos valores da turbidez. forma de envio.
De posse destes valores foram ela- As justificativas e comentários na
A etapa final deste trabalho com- borados diagramas de dispersão com as primeira rodada foram enviadas aos
preendeu a realização de um estudo com- medianas do IQETA, para cada período painelistas durante a segunda. Estas ti-
parativo entre a nota total atribuída pelo em questão e estação, no eixo das abscissas, nham a finalidade de tentar apresentar
índice a uma determinada estação de tra- e um dos valores citados acima para cada ao respondente o ponto de vista dos ou-
tamento com os dados de monitoramento estação no eixo das ordenadas. Ressalta- tros colegas. Nenhum dos parâmetros
referentes aos valores da turbidez da água se que a percentagem do tempo no qual a inseridos na primeira rodada (Tabela 1)
filtrada.O escopo desta última etapa foi turbidez era ≤ 1uT não foi incluído na foi descartado, e dos incluídos pelos
escolher uma fórmula de cálculo para o análise devido ao fato de todas as estações painelistas igualmente nenhum foi adici-
índice – somatório ou produtório – e ve- cumprirem esta meta para o período seco onado à listagem do 2º questionário, ou
rificar a validade do valor atribuído pelo e praticamente todas para o período chu- por não se considerar as informações refe-

Eng. sanit. ambient. 322 Vol.10 - Nº 4 - out/dez 2005, 318-328


Índice de qualidade de estações de tratamento de Água

ARTIGO TÉCNICO
rentes a estes de fácil acesso ou por serem aproximadamente 9% do desempenho foi excluído, sendo os pesos multiplica-
muito subjetivos. Por exemplo, foi da unidade, consoante tendências dos dos pela taxa de inclusão, assim os com
sugerida a inclusão dos seguintes parâ- padrões de potabilidade nacionais e in- 100% de inclusão tiveram seus pesos
metros: sinais visíveis de retromistura, es- ternacionais de privilegiar a redução da mantidos e os demais tiveram seus pesos
tado geral da casa de química, versatilida- turbidez da água filtrada. A velocidade diminuídos.
de da planta, residuais de coagulante e ou- de sedimentação e o gradiente de flocu- Por questões relacionadas ao desen-
tros. As sugestões de parâmetros referen- lação, junto com a taxa de filtração, fo- volvimento dos critérios de pontuação al-
tes à qualidade da água bruta não foram ram considerados responsáveis por apro- guns parâmetros foram unificados. Por
acatadas devido ao índice em desenvolvi- ximadamente 23% do desempenho da exemplo, decidiu-se por pontuar os
mento ter como finalidade avaliar estação. O primeiro representando a im- parâmetros Gf e Tf por par e não indivi-
tão-somente o tratamento, independen- portância da garantia da sedimenta- dualmente sendo o peso da pontuação
te das características da água bruta. Além bilidade dos flocos e o segundo a adequa- do par igual à soma dos pesos individuais
disso não houve nenhuma sugestão de da formação destes. de cada um destes. Os parâmetros Lar e
novo parâmetro corroborada por mais de Pela observação das barras verticais Lágua foram transformados em um único
três painelistas. pode-se verificar que os parâmetros de parâmetro denominado Laux (Lavagem
Como já mencionado, os painelistas maior peso foram justamente os causado- auxiliar), o peso deste parâmetro foi defi-
foram instruídos a pontuarem até 100 res das maiores disparidades nas respostas nido como a mediana de todos os pesos
pontos os parâmetros selecionados com a dos questionários, indicando concordân- atribuídos a estes. Da mesma maneira foi
opção Incluir. Este sistema de pontuação cia entre os painelistas sobre a importân- definido o peso do agrupamento dos
foi adotado visando facilitar o preenchi- cia destes para o desempenho, mas gran- parâmetros Exp e Vasc, porém neste caso
mento dos questionários, uma vez que, de discordância acerca do peso a ser estes não foram transformados em um
caso se solicitasse distribuir um total de conferido. único parâmetro. Para cada estação deve-
100 pontos entres os parâmetros, os par- Diante dos resultados, os pesos para se escolher um dos dois para ser pontua-
ticipantes levariam mais tempo para pre- o cálculo do IQETA deveriam ser então do, ou pontua-se com o valor de Exp ou
encher os questionários e este fato pode- definidos. E como defini-los diante da de Vasc, uma vez que a inclusão de am-
ria aumentar a taxa de abstinência. No grande dispersão dos resultados? Talvez bos estaria sobrevalorando um mesmo
entanto, para o escopo deste trabalho acre- outras rodadas de questionários pudes- aspecto relacionado à lavagem do meio
dita-se ser relevante a importância relati- sem levar a uma maior convergência dos filtrante.
va de cada parâmetro, ou seja, o peso con- resultados, porém esta opção mostrou-se Por fim, uma última transformação
ferido a um parâmetro por cada painelista inviável devido ao tempo despendido foi realizada, dividindo-se cada peso pelo
em relação ao total de pontos distribuí- com cada rodada. Além de não se esperar total para que todos somassem 1 e o peso
dos por ele. Por isto a pontuação de cada grandes alterações, pois muitos painelistas final de cada parâmetro encontra-se na
parâmetro foi divida pelo total distribuí- efetuaram apenas pequenas alterações nos Tabela 3.
do pelo painelista, de forma a todos os pesos pontos distribuídos e outros mantiveram
distribuídos totalizassem 100 pontos. seus pontos de vista inalterados. Com isso, Desenvolvimento dos
Na Figura 1 pode-se observar a im- duas decisões foram tomadas para a defi- critérios de pontuação
portância atribuída a cada parâmetro nição dos pesos finais: (i) para evitar a
dentro do processo de avaliação do de- influência dos pontos extremos optou-se Após a definição dos pesos atribuí-
sempenho global da estação. De acordo por definir a mediana dos pontos recebi- dos a cada parâmetro houve necessidade
com o conjunto dos especialistas a taxa dos - após a já citada transformação - para de também estabelecer os critérios de pon-
de filtração confirmou-se como o cada parâmetro, como melhor medida da tuação. Na realidade, esta definição subs-
parâmetro mais relevante, responsável por opinião do grupo; (ii) nenhum parâmetro titui as curvas traçadas por cada painelista
quando da elaboração do IQA. Nesta eta-
pa os parâmetros, conforme mencionado
na metodologia, foram divididos nos gru-
pos Mistura Rápida, Floculação, Sedimen-
tação, Filtração, Desinfecção e Operação.
Dos 19 parâmetros, optou-se por
detalhar, pela sua relevância (o segundo
parâmetro após a taxa de filtração), ape-
nas a velocidade de sedimentação do gru-
po concernente à decantação. A esta uni-
dade cabe remover pela ação da gravida-
de os flocos formados nas etapas anterio-
res diminuindo o aporte de partículas aos
filtros. Dentre os fatores intervenientes
na eficiência desta operação destacam-se
a velocidade de sedimentação, as condi-
ções de entrada e saída e o procedimento
de remoção do lodo sedimentado.
Devido às diferenças de tamanho,
Figura 1– Hierarquização dos parâmetros densidade e forma das partículas a de-

Eng. sanit. ambient. 323 Vol.10 - Nº 4 - out/dez 2005, 318-328


Lopes, V.C. & Libânio, M.

ARTIGO TÉCNICO
Tabela 3 - Pesos compensar os demais efeitos negativos, o
critério de pontuação para a Vs, apresen-
tado na Figura 2, utilizou-se apenas do
modelo ideal já descrito.

Aplicação do IQETA
Por fim, com os pesos e os critérios
de pontuação definidos, a última etapa
desta pesquisa constou de uma aplicação
do IQETA nas formas de produtório e
somatório - equações (1) e (2) - a 10 esta-
ções de tratamento de água de médio e
grande porte localizadas nos estados de
Minas Gerais e São Paulo. As estações não
foram identificas uma vez que o cerne
deste trabalho é discutir a aplicabilidade
do índice desenvolvido e não emitir qual-
quer opinião acerca do desempenho das
estações, cujos responsáveis prontamente
cederam seus dados de operação permi-
tindo a realização do trabalho.
Como o período de dados, referen-
tes às estações, variou de 6 meses a um
ano não foi possível utilizar o período de
um ano para a avaliação das estações, por
isto foram considerados 3 meses para o
período chuvoso e 3 meses para o perío-
do seco. Sempre que possível, os dados
referentes aos meses de janeiro a março
foram considerados para o período chu-
voso e os de junho a agosto para o perío-
cantação apresenta grande dificuldade de com o modelo ideal citado anteriormen- do seco. O exemplo do cálculo do IQETA
ser descrita. Com isso o modelo do de- te. Em oposição à sedimentação diferen- de uma das estações é apresentado na
cantador ideal de escoamento horizontal, cial, o efeito do vento, temperatura, cor- Tabela 4.
apesar de simplista, foi utilizado para se rentes devido à diferença de densidade e Após o cálculo dos dois IQETA, o
prever o comportamento das partículas. outros fatores causam curtos-circuitos, principal ponto passou a ser a definição
Algumas suposições simplificativas carac- quebra dos flocos e ressuspensão do lodo pelo produtório ou somatório. A distin-
terizam este modelo: (i) dentro da zona sedimentado prejudicando o desempe- ção entre ambas equações reside no fato
de sedimentação, as partículas sedi- nho desta unidade. Devido à dificulda- de uma estação que apresente pontuação
mentam de forma análoga a em um reci- de de equacionar a influência destes fato- baixa para um parâmetro, por exemplo,
piente em repouso de mesma profundi- res e considerando que os efeitos positi- terá sua nota final afetada mais signifi-
dade; (ii) o escoamento e a concentração vos da sedimentação diferencial possam cantemente quando for utilizada a
das partículas em suspensão são unifor-
mes em toda seção transversal; (iii) não há
ressuspensão quando os flocos atingem a
zona de lodos.
A pontuação foi definida a partir da
relação Vs’/Vs, considerando Vs igual a
uma taxa de aplicação sofrendo incremen-
to de 5% a partir da taxa de projeto e, Vs’
igual a taxa de aplicação de projeto. Evi-
dentemente, todas estações cujos decan-
tadores operavam com taxas inferiores às
preconizadas pela ABNT(1989) recebe-
ram pontuação máxima.
Em um decantador real a velocida-
de de sedimentação das partículas tende
a aumentar à medida que estas, devido à
sedimentação diferencial, se agruparem
em flocos maiores. Com isso a eficiência
de remoção será maior do que a calculada Figura 2 - Critério de pontuação desenvolvido para Vs

Eng. sanit. ambient. 324 Vol.10 - Nº 4 - out/dez 2005, 318-328


Índice de qualidade de estações de tratamento de Água

ARTIGO TÉCNICO
Tabela 4 - Exemplo de cálculo do IQETA para uma das estações do universo amostral

Eng. sanit. ambient. 325 Vol.10 - Nº 4 - out/dez 2005, 318-328


Lopes, V.C. & Libânio, M.

ARTIGO TÉCNICO
equação do produtório, mais sensível a com a exceção destes últimos, foram divi- com altos valores de p, o que leva a rejei-
variações. Já as estações portadoras de didos em período seco e período tar a existência de correlação entre estas
pontuações mais ou menos equivalentes chuvoso. variáveis. No entanto enfatiza-se a exis-
para todos os parâmetros mantiveram seus A correlação foi utilizada para me- tência de melhores resultados para o
índices aproximadamente constantes in- dir o grau de associação entre a porcenta- somatório.
dependente da equação utilizada para o gem de turbidez abaixo de um valor pré- Dos dados apresentados na
cálculo. A questão, cuja resposta preten- estabelecido e o índice. A turbidez foi es- Tabela 5 pode-se concluir o melhor de-
de-se alcançar por meio das análises a se- colhida como balizador para a aplica- sempenho do IQETA produtório quan-
guir e com a qual se tenciona justificar a bilidade do IQETA por, além de ser um do as exigências em termos de turbidez
escolha pela forma de cálculo, é: será que indicador da eficiência do tratamento, foram mais restritivas e um melhor de-
apenas um parâmetro com pontuação praticamente todas as estações disponi- sempenho do IQETA somatório quando
baixa causa um impacto significativo no bilizarem dados para este parâmetro. as exigências foram mais brandas.
desempenho global da estação capaz de Para uma melhor comparação dos Como o r mede somente a correla-
justificar a opção pelo produtório? valores obtidos, estes foram organizados ção linear entre as variáveis decidiu-se por
Para avaliar a aplicabilidade do ín- na Tabela 5, destacando em negrito os calcular também o coeficiente de correla-
dice, os valores deste foram comparados resultados (r2) mais significativos. Nesta ção denominado Tau de Kendall (τ),
com a turbidez da água filtrada. Esta com- também foi incluída a correlação do apresentado na Tabela 6. Este coeficiente
paração efetuou-se por meio da realiza- IQETA com os percentuais abaixo de mede também a correlação não-linear exis-
ção de gráficos de dispersão e cálculo de 0,7 uT. Pode-se observar que, para o pe- tente entre duas variáveis além de ser mais
correlação entre o IQETA, na forma de ríodo chuvoso, o IQETA produtório resistente aos outliers. Os valores presen-
somatório e produtório, e porcentagem apresentou resultados mais significantes tes na Tabela 6 demonstram melhor cor-
de valores médios diários da turbidez da quando comparado com a porcentagem relação para o IQETA produtório para o
água filtrada menores que 0,5 uT e de valores de turbidez da água filtrada período chuvoso e também para o perío-
0,3 uT. Também foram elaborados gráfi- menores ou iguais a 0,1 e a 0,3 uT e com do seco. Sendo que no caso do período
cos comparando os índices com o valor o valor abaixo do qual estão 95% dos seco apresentou inclusive correlação com
abaixo do qual estão 95% dos valores da dados Já o IQETA somatório apresentou melhores níveis de significância.
turbidez da água filtrada. E, para a con- valores com maior significância quando Para o período seco, embora o r te-
firmação da correlação encontrada foi re- comparado com porcentagem dos valo- nha sido maior para o IQETA somatório,
alizado um último gráfico plotando-se o res menores ou iguais a 0,5 e a 0,7 uT. em ambos os casos os valores de p foram
valor médio diário da turbidez contra o No período seco, os valores do IQETA muito elevados recomendando a rejeição
IQETA médio diário. Todos os gráficos, correlacionaram-se com as porcentagens da existência de correlação linear entre as

Tabela 5 - Coeficientes de relação linear (r)

Tabela 6 – Cálculo do τ de Kendall

Eng. sanit. ambient. 326 Vol.10 - Nº 4 - out/dez 2005, 318-328


Índice de qualidade de estações de tratamento de Água

ARTIGO TÉCNICO
variáveis testadas. Já no caso do τ, este foi o produtório quando se considera tam- ETA IV idem para a turbidez da água
mais significativo para o IQETA produ- bém a correlação não-linear (Tabela 7). filtrada, justificando as lacunas na tabela.
tório demonstrando que embora não haja Com a finalidade de se obter uma Acredita-se que estações com bom
correlação linear entre as variáveis, há cor- dimensão da correlação existente entre os desempenho devam ser capazes de pro-
relação não-linear entre estas. No entanto valores das águas bruta e decantada e en- duzir água filtrada com qualidade cons-
os melhores resultados para o IQETA tre os valores das águas decantada e filtra- tante, independente das características da
somatório, em termos de r durante o pe- da, os coeficientes de correlação linear fo- água bruta. Diante desta afirmação e dos
ríodo seco, não invalida a primeira con- ram calculados para todas as estações sen- dados da citada tabela, a ETA VII apre-
clusão, ou seja, o IQETA produtório de- do estes apresentados na Tabela 8. Res- sentou melhores resultados para o desem-
monstrou-se mais adequado ao período salta-se que para a ETA I e ETA X não penho da decantação e a ETA II os me-
chuvoso, no qual são maiores as dificul- foram obtidos dados referentes à turbidez lhores resultados para o desempenho da
dades em manter a qualidade da água da água decantada e para a ETA III e filtração. Já a ETA IV e ETA IX.B apre-
filtrada.
Retomando a pergunta realizada no
Tabela 7 - Correlação entre a turbidez da água filtrada e o IQETA
início desta discussão: será que apenas um
para a totalidade dos dados
parâmetro com pontuação ruim causa um
impacto significativo no desempenho glo-
bal da estação, em termos de remoção de
turbidez, capaz de justificar a opção pelo
produtório?
Pela análise realizada acredita-se que
um único parâmetro, como por exemplo
Vs ou Gcor, pode sim afetar o desempe-
nho da estação, a ponto de se decidir por Tabela 8 - Correlação entre os valores de turbidez das águas
uma pontuação mais baixa ainda que to- Bruta/Decantada e Decantada/Filtrada
dos os outros parâmetros estejam adequa-
dos. Esta decisão foi corroborada por mai-
ores valores de correlação para o IQETA
produtório quando critérios mais restriti-
vos para a turbidez foram utilizados.
Posteriormente avaliou-se se o esta-
belecimento de metas para os valores de
turbidez estariam induzindo a uma cor-
relação entre estas e o IQETA. Para tal
fim, elaboraram-se os gráficos de disper-
são entre valores diários do IQETA e os
valores médios diários para a turbidez da
água filtrada para as 10 estações e os 6
meses de dados, os já citados 3 meses chu-
vosos e 3 meses secos. Delineou-se uma
correlação do IQETA com a turbidez da
água filtrada, ligeiramente maior para o
somatório no caso de correlação linear ETA IX A e B – Antes e depois da reforma
indicada por r e ligeiramente maior para

2
Figura 3 - Diagrama de dispersão r x IQETA somatório e produtório (período chuvoso)

Eng. sanit. ambient. 327 Vol.10 - Nº 4 - out/dez 2005, 318-328


Lopes, V.C. & Libânio, M.

ARTIGO TÉCNICO
sentaram os piores resultados para a de- ções com bom desempenho em todos os REFERÊNCIAS
cantação e filtração, respectivamente. parâmetros os resultados obtidos com o BIBLIOGRÁFICAS
Será que as estações produzindo IQETA somatório aproximam-se dos
água filtrada de qualidade constante são obtidos com o IQETA produtório. ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS
as que possuem maior valor do IQETA? Partindo-se do pressuposto que es- TÉCNICAS – ABNT. NBR 12216. Projeto
de estações de tratamento de água para abasteci-
Para responder a esta questão foram tações com bom desempenho devem ser mento público. Rio de Janeiro,1989.
plotados os gráficos da Figura 3, no eixo capazes de produzir água filtrada com
BROWN, R. M. et al. A water quality index –
das abscissas IQETA somatório e produ- qualidade estável apesar das variações da do we dare? Water & Sewage Works, Chicago,
tório e nas ordenadas r2 entre a água de- água bruta, o IQETA produtório tam- v. 117, n 10, p. 339-343, outubro.1970.
cantada e a filtrada. Destes gráficos ob- bém sobressaiu-se ao somatório quando
CETESB. Manual de avaliação de desempenho
serva-se que a resposta afirmativa para a comparado com os valores de r2 entre os de estações de tratamento de água: manual técni-
questão colocada acima foi totalmente valores de turbidez para água decantada co. São Paulo, 73p. 1980.
rejeitada para o IQETA somatório. Já para e os valores para a água filtrada, mostran- CONSONERY, P. J.; GREENFIELD, D N.
o IQETA produtório, embora os resulta- do-se mais sensível e portanto mais capaz & LEE, J. J. - Pennsylvania’s filtration evaluation
dos tenham sido baixos, foram significa- de hierarquizar as estações atribuindo program. JAWWA, v.89, n.8, p. 67-77, August
tivamente melhores do que para o IQETA melhores resultados as com um desem- 1997.
somatório. penho realmente acurado. GUIDELINES FOR PHASE IV: Partnership
A supremacia do IQETA produ- Por fim, as correlações corrobora- for safe water. AWWA et al, 2003.
tório ao somatório pôde ser confirmada ram as premissas nas quais os critérios de HELSEL, D. R. & HIRSCH, R. M. Statistical
pela comparação deste com a correlação pontuação dos 19 parâmetros se calca- methods in water resources. U.S. Geological
entre a água decantada e filtrada. Ou seja, ram e o próprio IQETA produtório survey. 503p. 2002.
estações apresentando menores IQETA como indicador para hierarquização das LINSTONE, H. A. (Ed) ; TUROFF, M.
produtório apresentaram também meno- estações de tratamento de água, poden- (Ed).The Delphi Method: techniques and
res correlações entre a água decantada e do vir a se tornar excelente ferramenta às applications. Addison-Wesley Publishing
Company: Massachusetts, 620p. 1975.
filtrada. A utilidade do IQETA pôde ser administrações dos sistemas de abasteci-
verificada também na comparação dos mento de água. MINISTÉRIO DA SAÚDE – MS. Portaria
resultados da ETA IX.A e ETA IX.B, de- 518: Normas e padrão de potabilidade da água
destinada ao consumo humano. Brasília,
monstrando-se sensível às melhorias da RECOMENDAÇÕES março.2004.
estação acompanhadas de melhoria da
NIEMINSKI, E. C. & ONGERTH, J. E.
qualidade da água filtrada. Evidentemente que uma análise Removing Giardia and Cryptosporidium by
mais ampla haverá de contemplar além conventional treatment and direct filtration.
CONCLUSÕES do IQETA e da qualidade da água trata- JAWWA, New York, v. 87, n. 9, p. 96-106,
da, um índice que afira as características September1995 apud LeCHEVALIER, M. W.
& A, K. – Water Treatment and Pathogen Control,
Verificou-se que as duas rodadas de da água bruta em termos de maior ou WHO, London, 112 p., 2004.
questionários foram insuficientes para al- menor tratabilidade. Acredita-se que no-
cançar maior consenso entre os painelistas vos estudos podem aperfeiçoar o IQETA RENNER, R. C. et al. Composite Correction
Program Optimizes Performance at Water Plants.
no valor dos pesos referentes aos aumentando sua acurácia, partindo-se da JAWWA, v.85. , n. 6, p.67-74, June 1993.
parâmetros considerados mais relevantes. exploração dos desacordos revelados nas
TAYLOR, J. G. & RYDER, S. D. Use of the
Para alguns parâmetros, inclusive, a dis- duas rodadas. Também a realização de Delphi method in resolving complex water
persão aumentou na 2ª rodada. Já a res- uma pesquisa de opinião acerca dos crité- resources issues. Journal of the Americam Water
peito da hierarquização dos parâmetros rios de pontuação desenvolvidos poderá Resources Association, New York, v. 39, n.1,
os questionários demonstraram haver um contribuir significativamente com o aper- p. 183-189, February 2003.
consenso a respeito dos mais relevantes. feiçoamento destes. Por fim, a aplicação TEIXEIRA, A. R. et al. A confiabilidade analí-
Sendo a primeira posição ocupada pela taxa do IQETA a um número maior de esta- tica dos valores de turbidez da água filtrada e seu
de filtração, cuja importância coaduna-se ções se faz necessária para a verificação da efeito no cumprimento do padrão de potabilidade,
Revista Engenharia Sanitária e Ambiental,
com as tendências dos padrões de confirmação, ou não, dos resultados ob- vol. 9, n.1, p. 66-73, março 2004.
potabilidade nacionais e internacionais de tidos até o momento.
USEPA. Optimizing water treatment plant
privilegiar a redução dos valores permissí- performance using composite correction
veis para a turbidez da água filtrada. AGRADECIMENTOS program.Cincinnatti, Ohio: USEPA CERI.
Apesar da limitação do tamanho da 168p.( EPA/625/3-87/013). 1998.
amostra de 10 estações de tratamento, as Os autores agradecem à Capes e ao
significativas correlações auferidas de- CNPq, pela concessão da bolsa de Endereço para correspondência:
monstraram que há uma tendência das mestrado e de produtividade em pesqui-
estações produzindo água filtrada de sa ao primeiro e segundo autores, respec- Marcelo Libânio
melhor qualidade, no que se refere a valo- tivamente. Novamente ao CNPq pelo fi- Departamento de Engenharia
res de turbidez, serem contempladas com nanciamento da pesquisa no bojo do Hidráulica e Recursos Hídricos da
maiores valores para o IQETA. Os valo- Edital Universal 2003 (processo UFMG
res de correlação apresentaram-se maiores 477481/2003-5) e aos administradores o
Av. Contorno, 842/8 andar -
para o IQETA produtório quando exi- dos sistemas autônomos de água e esgoto 30110-060 - Belo Horizonte -
gências mais restritivas para os valores da de Minas Gerais e São Paulo pela cessão MG - Brasil
turdidez da água filtrada foram dos dados operacionais. Tel: (31) 3238-1004
estabelecidas. No entanto, para as esta- E-mail: mlibanio@ehr.ufmg.br

Eng. sanit. ambient. 328 Vol.10 - Nº 4 - out/dez 2005, 318-328