Você está na página 1de 9

Séries

3-5 6-8 minutos

MEU AMIGO ROBÔ


DESAFIO DO PROJETO

Programar um “robô humanoide” capaz


de construir uma estrutura.

MATERIAIS E EQUIPAMENTO
o Blocos de construção (por exemplo:
LEGO, blocos e madeira,
Lincoln Logs, copos
descartáveis; Selecione
materiais de
cores e formatos diferentes)
o Superfície plana ou mesa
o Barreira (papelão, livros Barreira feita com pastas.
empilhados, pastas)
o Cronômetro (opcional)

PREPARATIVOS
Organize uma estação de programação para cada par de participantes. Cada
estação deve ter dois lados de 30,48 cm X 30,48 cm, para que seja possível
construir a estrutura. Separe as duas áreas de construção por uma barreira
ou divisória, que bloqueie a vista dos participantes na estação.

É importante que cada lado tenha exatamente a mesma seleção de blocos.

INTRODUÇÃO
o O que é um robô? (Provavelmente você terá muitas respostas
diferentes – ótimo!) Diga aos participantes que até mesmo se
perguntássemos à especialistas em robótica “o que é um robô?”
também obteríamos diversas respostas. Por causa da variedade e

1
complexidade, é quase impossível de se chegar a uma única resposta
padrão. Dessa maneira, ao invés disso, podemos falar sobre como
funciona um robô.
o Como funciona um robô? Um robô é uma máquina que
executa três funções básicas: percepção, reflexão e ação.

INTRODUÇÃO (CONTINUAÇÃO)
 Percepção: Robôs usam sensores para detectar informações
sobre tudo que os rodeia. Sensores são dispositivos que
detectam algum tipo de estímulo do ambiente físico incluindo
luz, calor, pressão, movimento e som. Os sensores de um robô
funcionam da mesma maneira que nossos sensores humanos,
nos provendo informações sobre tudo à nossa volta.
 Reflexão: Robôs têm um cérebro chamado micro controlador.
Semelhante ao nosso cérebro humano, o cérebro do robô
coleta informações através de seus sentidos para fazer
decisões relacionadas à movimento e ações . O cérebro do
robô contém uma série de instruções desenvolvidas por um
programador humano; tais instruções dizem ao robô como e
quando se mover.
 Ação: Ação é a parte divertida do processo robótico. É nesse
estágio em que o robô começa a se mover de acordo com a
maneira que ele foi projetado. Ele pode desviar de obstáculos,
pegar objetos, ou construir um carro.

o Como robôs são programados? (Mais uma vez, você deve ter uma
serie de respostas. O objetivo dessa pergunta é fazer com que os
participantes entendam que engenheiros são os responsáveis por
soprar vida para dentro dos robôs através de programação). Explique
para todos no grupo que ao criarem uma serie de instruções
(programa), engenheiros conseguem controlar um robô. O robô
então segue tais instruções para saber como agir ou reagir quando se
depara com mudanças.

INSTRUÇÕES
1. Designar times e a função de cada um deles: Dividir os
participantes em duplas. Cada dupla deverá determinar quem
será o programador e quem será o robô. Cada dupla precisa de
materiais idênticos. Os blocos a serem usados precisam ter cores
e formatos diferentes.

2
2. Introduzir o desafio do projeto: O desafio para cada dupla é
programar seu robô humanoide para construir uma estrutura.
3. Passos para o programador: Lembre-se: um programa
consiste em uma série de instruções criadas por um engenheiro
que diz ao robô o que fazer. Construa uma estrutura usando os
blocos a sua frente. Ao mesmo tempo, dê ao seu robô
instruções sobre como construir a mesma estrutura. Uma vez
que o robô não pode lhe fazer perguntas, suas instruções
precisam ser claras e simples para que ele entenda exatamente
aquilo que precisa fazer.
4. Passos para o robô: Siga as instruções do seu programador da
melhor maneira possível. Como robô, você não pode falar e,
assim, não pode fazer perguntas ao programador sobre as
instruções. Apenas siga as instruções da maneira que as
entender.
5. Comece a construir: Conforme as duplas estão construindo,
monitore cada estação para garantir que o robô não esteja
fazendo perguntas ou espiando a estrutura feita pelo
programador.
6. Exibiçāo: Após cada dupla ter concluído a construção, cada uma
deve exibir e comparar suas estruturas.
7. Faça perguntas: O programador foi claro em suas instruções?
Como as instruções poderiam ser melhoradas? Você consegue
descobrir quando as estruturas começaram a ficar diferentes?
Quais detalhes os programadores deveriam ter incluído?

OUTRAS VERSÕES PARA A ATIVIDADE

1. Competiçāo: Forme um grupo de participantes para julgar as


estruturas e escolher um time vencedor para a atividade. Os
juízes escolhem o vencedor baseados na semelhança entre as
estruturas de cada grupo.
2. Trabalho em equipe: Adicione um segundo programador a
cada equipe (formando, assim, trios). Os dois programadores
terão de trabalhar juntos para cumprirem a tarefa.
3. Troca de funções: Em uma segunda rodada da atividade, faça
com que programador e robô troquem de funções.
4. Língua de programação: Dê aos times alguns minutos para
criar seu próprio vocabulário robótico antes de começarem a
programação. Eles podem dar nomes a blocos diferentes
baseados em suas cores e tamanhos e discutir como melhor
descrever como e onde colocar os blocos. Essa língua comum
entre programador e robô vai fazer com que o robô entenda

3
mais facilmente as instruções. O programador terá de
escrever as instruções. O robô só poderá seguir instruções
escritas.

RESOLUÇÃO DE PROBLEMAS
o As estruturas podem perder o equilíbrio e cair durante a
construção. Se a estrutura cair, faça com que os times
recomecem a construção do início.
o Durante a construção, o robô pode se perder nos comandos
e a ordem na qual eles devem ser executados. Para evitar
isso, oriente que o robô confirme o recebimento e execução
do comando através de um sinal visual.

TERMOS RELEVANTES
Robô humanoide: Robô cuja estrutura lembra a de um corpo
humano.

Programa: Uma serie de instruções seguidas por um robô para


executar uma tarefa específica.

Programação: Um plano ou horário de atividades e


procedimentos a serem seguidos.

Sensor: Um dispositivo que detecta algum tipo de estímulo do


ambiente. Tal estímulo pode ser luz, calor, pressão, movimento
ou som. Sensores são usados em robótica para ajudar robôs a
coletarem informações sobre seu entorno.

GUIA PARA CRIANÇAS MAIS NOVAS

o As estruturas eram iguais? Por que sim ou por que não?


o Como você poderia melhorar seu programa para fazê-lo
mais preciso?
o Houve programas que funcionaram melhor do que
outros? Por quê?
o Foi mais difícil ser o robô ou o programador? Por quê?
o Seu grupo trabalhou bem? Como você poderia ter
melhorado seu trabalho em equipe?

4
CONEXŌES COM A ENGENHARIA

Robôs são incríveis máquinas projetadas, construídas e


programadas por engenheiros. Apesar de engenheiros fazerem
parecer fácil dar vida à robôs, é mais difícil do que parece,
principalmente a parte de programaçāo. É muito fácil cometer
um erro quando se está escrevendo programas para robôs.
Apenas um comando incorreto ou posto na ordem errada e o
robô não será capaz de entender o que precisa fazer. Para evitar
tal problema, engenheiros testam seus programas muitas vezes.
Eles o fazem em um ambiente seguro que nāo vá prejudicar o
robô, apenas encontrar erros. Se uma instrução mal dada é
detectada, engenheiros consertam o problema rapidamente e
então testam o programa novamente. Eles repetem tal
procedimento até que o programa funcione corretamente.

CONEXŌES COM A CIÊNCIA


Programação é um elemento fundamental para a ciência da
computação. Mas o que é ciência da computação? Ciência da
computação é simplesmente o estudo da tecnologia de
computadores. Como engenheiros com robôs, cientistas da
computação usam programação para criarem um plano a ser
seguido por computadores. Esses planos possibilitam que
computadores façam as coisas incríveis que subestimamos todos
os dias.

Projetar um programa para um robô é semelhante a criar uma


receita de bolo. O chef que cria a receita precisa escrever as
instruções claramente para que não haja confusões. Se as
instruções estiverem fora de ordem, confusas para o padeiro que
as segue, ou indicarem os ingredientes errados, o bolo não vai
ter um gosto muito bom. Programadores de computadores
precisam elaborar planos para robôs e computadores
cuidadosamente. Se qualquer comando estiver fora do devido
lugar, pode haver um desastre: o programa ou o robô não
funcionarão.

5
GUIA PARA JOVENS E ADULTOS

QUESTÕES PARA APÓS A ATIVIDADE

o Qual era seu programa (plano) antes de começar o desafio?


Sua estratégia funcionou?
o Qual foi o resultado do seu programa: suas estruturas
ficaram iguais? Por que sim ou por que não?
o Como você poderia melhorar seu programa para fazê-lo
mais preciso?
o Você aprendeu algo com as estratégias dos outros times?
Você adicionou ao seu programa algum elemento dos
programas dos outros participantes?

CONEXÕES COM A ENGENHARIA

Assim como na engenharia, a base da programação está na


resolução de problemas. A função de um programador envolve
mais do que apenas elaborar códigos. A função de um
programador é, na verdade, desenvolver soluções criativas para
problemas através de códigos. Um dos maiores desafios que
programadores encaram é desenvolver programas que
consigam “pensar por si só” – essencialmente criando um
programa de computação que consiga pensar como humano.
Recentemente, programadores evoluíram muito devido aos
avanços em tecnologia da computação. Tais avanços levaram a
um novo tipo de programação chamado “Aprendizado de
Máquina”.

“Aprendizado de Máquina” nasceu da ideia de que


computadores poderiam aprender através de dados que
processassem e assim, fazer decisões futuras baseadas naquilo
que haviam aprendido. No decorrer dos anos “Aprendizado de
Máquina” evoluiu ao ponto em que, agora, computadores
analisam grandes quantidades de dados muito rapidamente. Ao
aprenderem com tendências que emergem em dados,
computadores podem fazer decisões complexas muito
rapidamente. Avanços em “Aprendizado de Máquina” levaram a
uma grande quantidade de novos produtos e inovações,
incluindo o carro de condução automática criado pelo Google, o
sistema de recomendação do Netflix e o feed de notícias do
Facebook.

6
CONEXÕES COM A CIÊNCIA

Na atividade, você provavelmente notou que o “robô” nem


sempre interpretou as palavras da maneira que você esperava.
Humanos encontram maneira de resolver tais problemas de
comunicação através do uso de complexas habilidades
processuais em nossos cérebros. Para garantir que
computadores consigam processar informação rápida e
efetivamente, cientistas da computação usam linguagens de
códigos, as quais são construídas usando-se um sistema
chamado binário. Binário é um sistema de lógica que se
comunica usando apenas zeros e uns. Cada peça de informação
só pode ser uma dessas duas opções, o que evita que
programadores tenham problemas de comunicação como as
que você experimentou durante a atividade. Programadores
usam o sistema binário para desenvolver programas formados
por muitos zeros e uns. Uma vez que computadores usam a
linguagem binária simplificada, eles conseguem processar
informações muito rapidamente. Isso permite que
computadores e robôs realizem funções que humanos levariam
muito mais tempo para completar.

7
RECONHECIMENTOS

Atividade adaptada do Saint Louis Science


Center, todos os direitos reservados.

Conteúdo complementar adaptado para Dream


Big Activities por Carnegie Science Center.

Encontre mais atividades incríveis em


DiscoverE.org

8
9