Você está na página 1de 32

Visando oferecer informações e orientações

para o melhor aproveitamento do Painel Wall,


a Eternit e
 laborou este catálogo técnico.
Nele você encontrará orientações para
utilizar os produtos da forma mais eficiente,
proporcionando ótimos resultados estéticos,
técnicos e econômicos.

Consulte os técnicos e especificadores Eternit para


verificar a disponibilidade dos produtos
e a relação dos distribuidores e revendedores
em sua região.
A Eternit coloca à sua disposição uma equipe
técnica para mais informações sobre os produtos.

Os dados constantes neste catálogo não devem ser considerados


normas para todas as construções. Os desenhos nele contidos são meramente
ilustrativos. Em caso de dúvida, entre em contato com a Eternit. A Eternit se
reserva o direito de alterar informações sem aviso prévio.
PAINEL WALL

PAINEL WALL. MUITAS SOLUÇÕES.


O Painel Wall Eternit é ideal para atender às novas
necessidades do mercado para sistemas (divisórias,
paredes, mezaninos, sanitários e shafts) e sistemas
construtivos (casas, escolas, projetos modulares e
hospitais) com materiais racionalizados. O produto é
composto de miolo de madeira laminada ou sarrafeada,
contraplacando em ambas as faces por lâminas
de madeira e externamente por placas cimentícias
em CRFS (Cimento Reforçado com Fio Sintético)
prensadas. O processo e industrialização dos painéis
constitui-se da prensagem especial dos componentes
a alta temperatura, resultando em um produto de
características técnicas de comprovada qualidade.

CARACTERÍSTICAS FÍSICAS

- 40 mm: 800 kg/m3


Densidades aproximadas:
- 55 mm: 682 kg/m3

Resistência à carga distribuída (três apoios, afastados no máx. a cada 1,25 m): - 500 kgf/m2
Resistência a cargas verticais concentradas: - 150 kgf
Resistência à compressão axial: - 5.900 kgf
Resistência a impactos: - 22.360 Joules (26 impactos)

Resistência a cargas suspensas: - 100 kgf


Coeficiente Global de Transmissão de Calor: - 2,18 kcal/m2 x h x ºC
- 40 mm: 50 min
- Isolamento térmico
Comportamento ao fogo: - 55 mm: 65 min
- Propagação superficial de chamas
- Ip = 2 (Classe A/NBR 9442)

Isolamento acústico: Painel e = 40 mm

f (Hz) 100 125 160 200 250 315 400 500 630 800 1000 1250 1600 2000 2500 3150 4000 5000

R (dB) 26 30 31 31 31 29 29 29 28 30 30 32 34 36 37 40 42 43

- CTS* 33 - Classe de Transmissão Sonora


Tabela peso/dimensões:
ESPESSURA LARGURA COMPRIMENTO PESO ÁREA PESO
(mm) (m) (m) (kg) (M2) (kg/M2)

1,20 2,50 96,0 3,00 32,00

40 1,20 2,75 105,6 3,30 32,00

1,20 3,05 117,1 3,66 32,00

1,20 2,50 112,5 3,00 37,51

55 1,20 2,75 123,8 3,30 37,51

1,20 3,05 137,3 3,66 37,51

APLICAÇÕES
• Mezaninos; • Shafts;
• Passarelas; • Contêineres;
• Forro técnico; • Confinamentos acústicos;
• Paredes/Divisórias técnicas; • Divisórias sanitárias;
• Paredes duplas; • Minilajes;
• Paredes elétricas e hidráulicas; • Portas corta-fogo;
• Paredes altas; • Portas acústicas.
• Fechamentos externos;

TRANSPORTE, MANUSEIO E ESTOCAGEM


• Os painéis devem ser transportados unitariamente por dois homens ou carros manuais;
• A descarga normalmente é feita pela lateral do caminhão com os homens de cima deslizando a placa sobre
duas vigas encostadas à pilha, para que os que estão embaixo a peguem, colocando-a sobre os suportes.
Obs.:
1) Uso de EPI - Recomenda-se o uso de luvas para o manuseio dos produtos. Em caso de cortes ou perfurações, é indicado o uso de máscaras de proteção.
2) Descarte de produtos - Os resíduos são classificados como não perigosos, podendo ser destinados a aterros classe II.
ARMAZENAMENTO
• Para manter a boa aparência dos painéis, recomenda-se o armazenamento em ambiente fechado ou a
cobertura das pilhas com lona ou plástico (inclusive a base);
• O local deve ser plano, firme e de fácil acesso para descarga. A altura da pilha não deve ultrapassar o máximo
de 2 m, formando pilhas nas quantidades de:
- 50 painéis de 40 mm
- 36 painéis de 55 mm
• Os painéis devem ser empilhados e apoiados sobre sarrafos de 7,5 x 7,5 cm, nivelados e com distância
máxima de 1,40 m entre si, formando todos eles um mesmo plano, ou em pranchas de madeira niveladas.
Em ambos os casos, não deverá haver balanços livres nas laterais dos painéis.
2,00 m
Mi X

1/2 X
CAIBROS
2,00 m
Mi X

1/2 X
CAIBROS

CORTES DE PAINÉIS - EXECUÇÃO


Qualquer equipamento utilizado para furar ou cortar o Painel Wall Eternit deve ser, obrigatoriamente,
do tipo Widea (brocas e discos). Caso contrário, tanto o equipamento quanto o painel serão danificados.
Nos casos em que houver necessidade de pequenos cortes, uma serra manual com disco de Widea
possibilitará um trabalho rápido e preciso. Porém, se houver grande quantidade de painéis para corte,
Cortes contínuos Cortes internos
recomenda-se a utilização de uma serra circular de bancada.

Recomenda-se colocar uma


guia para facilitar o corte
Cortes contínuos Cortes internos

Recomenda-se colocar uma


guia para facilitar o corte
Altura de corte = 45 mm Apoiar
• Apoiaraa serra encostando
serra encostando-a
sobre o painel e em seguida
sobre o painel e, em seguida,
Apoiar sobre dois calços de efetuar os movimentos A, B e
madeira ou cavaletes Cefetuar os movimentos A, B
na ordem.
e C na ordem;
Com o auxílio de um serrote
• Com
ou serraoatico-tico
auxílio de um serrote
completar o
Altura de corte = 45 mm Apoiar
•ouApoiar
serra serra
tico-tico,
acantos. encostando
completar
serra encostando-a
corte
sobre nos
o painel e em seguida
o corteo nos
sobre cantos.
painel e, em seguida,
Apoiar sobre dois calços de efetuar os movimentos A, B e
madeira ou cavaletes Cefetuar os movimentos A, B
na ordem.
e C na ordem;
Com o auxílio de um serrote
• Com
ou serraotico-tico
auxílio de um serrote
completar o
ou serra
corte nostico-tico,
cantos. completar
o corte nos cantos.
MARCA MODELO CAPACIDADE DE CORTE WATTS PRM PESO (kg)
90º 45º
MAKITA 5806 NHG 65 mm 42 mm 1.400 5.000 4,00

MAKITA 5007 F 60 mm 46 mm 1.600 5.800 4,80

MAKITA 5900 B 84 mm 58 mm 1.750 3.700 7,00

DEWALT DW 352 62 mm 47 mm 1.400 5.800 4,30

DEWALT DW 389 86 mm 65 mm 1.800 5.900 7,40

ABERTURA DE CANAL PARA MALHETE


PONTO "B" 3,1 mm (1/8")
EA
VIR RA
E R 3,1 mm (1/8")
IO E S PONTO "B"
INÍC CORT VIRE A

1 / ")(11 / ")
DO O A
MIN ERR

2
IOTÉR E S
INÍC CORT
PONTO "A"

38(1mm
DO MIN
O

2
PONTO "A" TÉR
Furar a base da

38 mm
máquina e fixar
a cantoneira
Furar a base da
máquina e fixar Abertura do canal do comprimento
CANAL X = 3 a 5 mm
a cantoneira

+ 22 mm
Abertura do canal do comprimento
CANAL X = 3 a 5 mm
VIRE O PAINEL

Y + 22Y mm
22 mm

VIRE O PAINEL
22 mm Para painel de 40 mm
22 mm

Para painel de 55 mm
27,5 mm
22 mm Para painel de 40 mm
Para painel de 55 mm
27,5 mm Abertura do canal na largura 40,0 mm

Abertura do canal na largura 40,0 mm

Para abertura do canal no sentido do comprimento, encaixar o painel sobre dois calços de madeira,
certificando-se antes do corte de que o painel está travado. Iniciar o corte do canal em uma das extremidades
(ponto “A”) até o finaldo painel (ponto “B”). Virar a serra e retornar com o corte até o ponto de início (ponto
“A”) para eliminar rebarbas de madeira no canal. No sentido da largura, apoiar o painel sobre um cavalete de
madeira ou similar. Iniciar o corte em uma das extremidades até o final do painel. Após o corte, virar o painel e
refazer a operação.

ABERTURA PARA TUBULAÇÃO

Utilizar brocas de diâmetro de Kit prolongador


25 mm até 64 mm. 5 cm Reg. gaveta
Abertura com diâmetros Kitser
prolongador ou pressão
Utilizar brocas de diâmetro de Utilizar furadeira manual com broca Podem utilizados
maiores
25 mm até somente
64 mm.sob 5 cm os registros de Reg. gaveta
do tipo Widea no diâmetro desejado ou pressão
consulta com diâmetros
Abertura pressãoser
de utilizados
gaveta
Utilizar furadeira manual com broca Podem
maiores somente sob os registros de
do tipo Widea no diâmetro desejado
consulta pressão de gaveta
RECOMENDAÇÕES
• As operações deverão ser realizadas em locais abertos com boa ventilação e, se possível, separados das
demais operações;
• Para maior segurança, usar óculos de proteção e máscara respiratória bem ajustada à face durante a
realização dos trabalhos;
• Umidificar sempre as peças a serem cortadas, reduzindo o desprendimento de poeira;
• Os equipamentos fixos (serra circular, furadeiras de bancada, etc.) deverão possuir, necessariamente, sistema
de captação de poeira;
• A retirada das rebarbas e limpeza das peças, ferramentas e demais equipamentos deverão ser realizadas
utilizando pano ou esponja umedecidos ou sistema de aspiração;
• Nos painéis cortados na obra, pede-se a aplicação de selante (hidrofugante – duas demãos) para proteção
do topo exposto. Existindo imperfeições, recomenda-se aplicação de massa no local.

MEZANINOS, PASSARELAS E FORROS TÉCNICOS

Simples, resistente, fácil de montar e desmontar.


O Painel Wall Eternit, com suas características
conjugadas às estruturas metálicas, constitui
um sistema que proporciona o máximo de
aproveitamento de espaço. É ideal na execução
de mezaninos, pisos técnicos, passarelas em
auditórios, indústrias, prédios comerciais, casas
de espetáculos e hospitais.

VANTAGENS
• Isolamento acústico; • Rapidez e simplificação na montagem e desmontagem;
• Isolamento térmico; • Total reaproveitamento em caso de remanejamento;
• Estanqueidade à água; • Produto acabado de fácil manutenção, aceitando vários
• Alta resistência a impactos; tipos de acabamento;
• Duplicação do espaço; • Não gera entulho;
• Suporta altas cargas distribuídas (500 kg/m2); • Permite fixação de peças suspensas.
• Menor peso/m2, com menor número de apoios,
economizando na estrutura;
• Vence grandes vãos, sem interferir no layout;
• Menor espessura, ideal para pé-direito reduzido;
INSTALAÇÃO DO PAINEL NA ESTRUTURA

m 1,2 m
2,5 5m m 2,4 m
1,2 1,2 2,4
m
m 1,2
1,25 m 1,2m

Suporta sobrecarga
de 500 kg/m2

OPÇÃO DE INSTALAÇÃO
Kits de fixação COM AMARRAÇÃO
1) Fixação em viga "U"/perfi l de chapa PARA
MELHOR TRAVAMENTO 25,00
4,70 10,00
ALVENARIA
Alvenaria ou pilarOU 2, ME TÁLICO
PI LAR
metálico
50
4,
70 1 ,25MONOCOMPONENTE
SiliconeSILICONE
monocomponente oummástique de poliuretano
,0
0 m OU MASTIQUE
15 A cabeça do parafuso 1deverá
,25 ficar
m A CABEÇA mser
DO PARAFUSO DEVERÁ FICAR EM BUTIDA
0 embutida e, posteriormente, nivelada
1,2 E POSTERIORMENTE
com massa elastomérica NIVE LAR COM MASSA
Painel Wall Eternit
PAINEL WALL ETERNIT
m
1,20
1/2
25,00

Furo 4/16” - (7,9 mm)


1/2

Parafuso cabeça chata


3” x 1/4” (76,2 x 6,2 mm)

TABELAS DE VÃOS E CARGAS Porca sextavada de rosca 1/4”


e arruela 1/4”

Cargas acidentais (sobrecargas).


As cargas acidentais ou sobrecargas são cargas de ocupação, definidas em função de análises estatísticas,
cujos valores mínimos, distribuídos, são estabelecidos conforme a NBR 6120.
A tabela mostra as ocupações mais comuns em edifícios. Para outros locais e usos, consultar a referida norma.

VALORES MÍNIMOS
TIPO LOCAL
KGF/M3

Dormitórios, sala, copa, cozinha, banheiro 150


Edifícios residenciais
Despensa, área de serviço e lavanderia 200

Com acesso ao público 300


Escadas
Sem acesso ao público 250

Escritórios Salas de uso geral e banheiros 200

Galerias de lojas 300


Lojas
Lojas com mezaninos 500

Restaurantes 300

Garagens e estacionamentos Veículos de passageiros 300

Salas de aula, corredores 300


Escolas
Outras salas 200

Salas de leitura 250


Bibliotecas
Depósitos de livros 400

Sem acesso ao público 200


Terraços
Com acesso ao público 300

Forros Sem acesso a pessoas 50


INSTALAÇÃO DO PAINEL NA ESTRUTURA
Kits de fixação 1) Fixação em viga "U"/perfil de chapa

25,00
4,70 10,00
ALVENARIA
Alvenaria ou pilarOU PI LAR METÁLICO
metálico
4,
0 70 SiliconeSILICONE
monocomponente ou mástique
MONOCOMPONENTE de poliuretano
OU MASTIQUE
,0
15 A cabeça do parafuso deverá ficar
A CABEÇA
embutida DO PARAFUSOser
e, posteriormente, DEVERÁ FICAR EM BUTIDA
nivelada
E POSTERIORMENTE
com massa elastomérica NIVE LAR COM MASSA
Painel Wall Eternit
PAINEL WALL ETERNIT
1/2
25,00

Furo 4/16” - (7,9 mm)


1/2

Parafuso cabeça chata


3” x 1/4” (76,2 x 6,2 mm)

Porca sextavada de rosca 1/4”


e arruela 1/4”

Obs.: A fixação pode também ser feita com parafuso autobrocante.

2) Parafuso autobrocante Estrias Estrias Fresadoras


Fresadoras
CabeçaCabeça
FresadaFresada
T3 ALAS 12 mm x 3” (6,3 mm x 76 mm) DURASEAL Escariante
Escariante

Rosca Autoatarraxante
Rosca Autoatarraxante
3 ) Fixação em viga "I"/Perfi l de chapa
com parafuso autobrocante Aletas
Aletas de de Expansão
Expansão

PontaAutoperfurante
Ponta Broca Broca Autoperfurante

2) Parafuso autobrocante
T3 ALAS 12 mm x 3” (6,3 mm x 76 mm) DURASEAL

3 ) Fixação em viga "I"/Perfil de chapa


com parafuso autobrocante SiliconeSilicone Neutro/Mástique
Neutro/Mástique de Poliuretano
de Poliuretano

1 1
1 Parafuso
1 Parafuso Autobrocante
Autobrocante

2 2 2W
2 Painel Painel
all Wall
2 2
3 Estruturas
3 Estruturas Metálicas
Metálicas

3 3
4) Fixação em viga “I”/perfil 5) Fixação em viga de madeira
A cabeça do parafuso deverá ficar
embutida e, posteriormente, ser nivelada Painel Wall Eternit
com massa elastomérica Silicone monocomponente ou mástique de poliuretano
Painel Wall Eternit
Silicone monocomponente ou mástique

4) Fixação em viga “I”/perfil 5) Fixação em viga de madeira


A cabeça do parafuso deverá ficar
embutida e, posteriormente, ser nivelada Painel Wall Eternit
com massa elastomérica Silicone monocomponente ou mástique de poliuretano
Painel Wall Eternit
Viga de madeira
Silicone monocomponente ou mástique

Viga de madeira

ACABAMENTOS
1) Piso cerâmico 2) Piso vinílico
Painel Wall Eternit Painel Wall Eternit
Tela tipo estuque Silicone monocomponente
Argamassa de regularização ou mástique de poliuretano
Argamassa de assentamento - flexível (tipo ACIII) Argamassa de regularização
Piso cerâmico Piso vinílico
Rejunte - flexível
1) Piso cerâmicoSilicone monocomponente ou mástique de poliuretano 2) Piso vinílico
Painel Wall Eternit Painel Wall Eternit
Tela tipo estuque Silicone monocomponente
Argamassa de regularização ou mástique de poliuretano
Argamassa de assentamento - flexível (tipo ACIII) Argamassa de regularização
Piso cerâmico Piso vinílico
Rejunte - flexível
Silicone monocomponente ou mástique de poliuretano

3) Instalação e fixação de louças sanitárias

Vaso sanitário
Silicone monocomponente ou mástique de poliuretano
Argamassa de assentamento - flexível (tipo ACIII)
Argamassa de regularização
Tela tipo estuque
3) Instalação e fixação de louças sanitárias Impermeabilização com manta asfáltica para áreas molhadas
Painel Wall Eternit
Piso cerâmico
Vaso sanitário
Silicone monocomponente ou mástique de poliuretano
Argamassa de assentamento - flexível (tipo ACIII)
Argamassa de regularização
Tela tipo estuque
Impermeabilização com manta asfáltica para áreas molhadas
Painel Wall Eternit
Piso cerâmico

Bolsa de plástico
Tubo de esgoto

Bolsa de plástico
Tubo de esgoto
• PISOS CERÂMICOS: Para áreas úmidas, realizar impermeabilização com manta asfáltica. Estender a
argamassa de regularização (1:3 de Cascorez Extra e água + cimento até dar consistência) preparada na
obra com uma tela (tipo estuque), espalhar pó de cimento sobre a argamassa, assentar a cerâmica, com
argamassa flexível tipo ACIII, não encostando em paredes ou vigas, e executar o rejunte com produtos flexíveis.
Recomenda-se que a paginação do piso coincida com a do painel.
Utilização: áreas úmidas (a argamassa de regularização deve ter, no mínimo, 3 cm de espessura).
• PISOS VINÍLICOS: Regularizar as juntas com argamassa (1:3 de Cascorez Extra e água + cimento até dar
consistência). Deixar a superfície isenta de materiais estranhos e seca. Aplicar o piso conforme recomendação
do fabricante. Utilização: áreas diversas;
• PISOS DE BORRACHA: Regularizar as juntas com argamassa (1:3 de Cascorez Extra e água + cimento até dar
consistência). Aplicar o piso conforme recomendação do fabricante. Utilização: áreas de tráfego intenso ou
com trânsito de “carrinhos industriais” com rodízio;
• CARPETES: Regularizar as juntas com argamassa (1:5 de Cascorez Extra e água + cimento até dar
consistência). Aplicar o carpete conforme recomendação do fabricante. Utilização: áreas com melhoria de
performance acústica;
• LÁTEX ACRÍLICO/VERNIZ ACRÍLICO/RESINA ACRÍLICA E LAMINADO MELAMÍNICO: Também podem ser
utilizados após preparo da superfície. Aplicar os revestimentos de acordo com as recomendações do
fabricante.
Obs.: Para todos os casos acima, tanto o contrapiso de regularização como o piso devem estar afastados no
mínimo 3 mm de qualquer construção existente.

RECOMENDAÇÕES
• Para uma boa adesão de qualquer revestimento, a superfície do painel deverá ser limpa e seca, isenta de
óleo, gordura ou pó. Para isso, recomenda-se efetuar a limpeza com pano umedecido ou álcool comum;
• Antes de qualquer acabamento, é necessária a regularização das juntas com massa apropriada;
• Nos painéis cortados na obra, é necessária a aplicação de selante (hidrofugante – duas demãos) para
proteção do topo exposto. Existindo imperfeições, recomenda-se aplicação de massa para nivelar e calafetar
madeira no local;
• Na montagem do mezanino, podem ocorrer diferenças provenientes do desnivelamento da estrutura. Para
que haja um perfeito acabamento da face superior do painel, recomenda-se a colocação de calços de madeira
ou metálicos para que o nivelamento seja alcançado;
• Quando utilizado em áreas úmidas, recomenda-se impermeabilizar o painel com técnicas de mercado
(mantas, impermeabilizantes, seladores);
• O Painel Wall Eternit não é recomendado para uso em balanço (sem apoios nas extremidades);
• Deixar junta de dilatação entre o revestimento cerâmico e as paredes de alvenaria ou pilares, evitando assim
trincas ou descolamento do revestimento no caso de movimentação da estrutura;
• Para áreas contínuas de revestimento cerâmico, devem ser previstas as juntas de dilatação, obedecendo
sempre às existentes na edificação, ou seguir dilatação conforme exigência do tipo do piso cerâmico;
• Para áreas de tráfego intenso ou com tráfego de “carrinhos industriais” com rodízios, revestir o painel com
piso para alto tráfego;
• Para evitar desníveis entre os painéis, por conta dos pontos de solda na estrutura metálica e para maior
isolamento acústico na laje, recomenda-se a utilização de banda acústica na base da estrutura, onde serão
apoiados os painéis, amortecendo as vibrações de um pavimento para outro.
DIVISÓRIAS TÉCNICAS E DIVISÓRIAS ALTAS
Simples, resistente, fácil de montar e desmontar
O Painel Wall Eternit utilizado como divisória técnica apresenta grande versatilidade. É um painel que
possui alta resistência a impactos, compressão axial e flexão, um bom comportamento a cargas suspensas,
estanqueidade à água, possui alto índice de isolamento térmico e acústico e um bom comportamento ao
fogo. Como divisória técnica, permite a fixação de peças suspensas, forros, prateleiras, quadros, sinalizações
e aparelhos de ar-condicionado sem necessidade de reforços. Por suas excelentes características técnicas,
o Painel Wall Eternit é ideal também para divisão de espaços industriais ou comerciais com pé-direito alto,
obtendo destaque no mercado de divisórias técnicas.

VANTAGENS
• Bom isolamento acústico;
• Bom isolamento térmico;
• Bom comportamento ao fogo;
• Estanqueidade à água;
• Alta resistência a impactos;
• Rápida montagem e desmontagem;
• Total reaproveitamento em caso de remanejamento;
• Permite fixação de peças suspensas;
• Para divisórias altas, possui elevada resistência à
compressão axial;
• Produto acabado de fácil manutenção;
• Aspecto de concreto aparente;
• Não gera entulho.

INSTALAÇÃO - SISTEMA DE FIXAÇÃO APARENTE


SÉRIE - CHAPA PERFILADA OU DOBRADA
1) Junção de painéis em “T”
Detalhe Tipo Comprimento(m)

Montante Ômega 3,00

PAINEL WALL ETERNIT


Tapa-canal 3,00

PERFIL GUIA PISO


Montante H 3,00
ÁREAS ÚMIDAS
Guia Piso 3,00 SILICONE DE CURA
NEUTRA
Guia Teto 3,00

Batente 3,00

Porta Baguete 3,00

Baguete 3,00
PAINEL WALL ETERNIT PARAFUSO MADEIRA CABEÇA
CHATA 3,8 X 25 MM
Após a montagem, os perfis ficam visíveis nas juntas formando a modulação das divisórias.
• CHAPA DE AÇO DOBRADA - perfis em chapa galvanizada. São indicados para fechamento de vãos com
grandes extensões e/ou alturas, em que se exige a resistência do conjunto;
• CHAPA DE AÇO PERFILADA - perfis em chapa de aço zincada. Oferecem excelente acabamento,
sendo indicados para divisórias simples;
2) Junção TÊXTEIS/PAPEL
• REVESTIMENTOS de painéis alinhados/Perfil Ômega
DE PAREDE/CORTIÇA E3)AÇO
Painéis alinhados:- após
ESCOVADO horizontal/vertical
o preparo da superfície,
aplicar os revestimentos de acordo com as recomendações do fabricante. PERFIL “H”
PAINEL WALL PERFIL TAPA- PAINEL WALL CHAPA DOBRADA OU
ETERNIT CANAL ETERNIT PERFILADA
PERFIL
ÔMEGA

2) Junção de painéis alinhados/Perfil Ômega 3) Painéis alinhados: horizontal/vertical

PERFIL “H”
PAINEL WALL PERFIL TAPA- PAINEL WALL CHAPA DOBRADA OU
ETERNIT CANAL ETERNIT PERFILADA
PERFIL
ÁREAS ÚMIDAS PORCA SEXTAVADA 3/16"
ÔMEGA ÁREAS ÚMIDAS
SILICONE DE PARAFUSO MÁQUINA SILICONE DE CURA
PARAFUSO PARA NEUTRA
CURA NEUTRA CABEÇA REDONDA DE MADEIRA
3/16" X 11/4" CABEÇA CHATA 3,8 X
25 MM

ÁREAS ÚMIDAS PORCA SEXTAVADA 3/16" ÁREAS ÚMIDAS


SILICONE DE PARAFUSO MÁQUINA SILICONE DE CURA
PARAFUSO PARA NEUTRA
CURA NEUTRA CABEÇA REDONDA DE MADEIRA
3/16" X 11/4" CABEÇA CHATA 3,8 X
25 MM

4) Fixação de painéis em paredes 5) Arremate de topo

PARAFUSO CABEÇA CHATA


3,8 X 30 MM E BUCHA DE NYLON S6
PAREDE DE CONCRETO OU ALVENARIA ÁREAS ÚMIDAS
ÁREAS ÚMIDAS SILICONE DE CURA NEUTRA
4) Fixação de painéis em paredes
SILICONE DE CURA NEUTRA
5) Arremate dePARAFUSO
topo CABEÇA
CHATA 3,8 X 25 MM

PARAFUSO CABEÇA CHATA PERFIL GUIA TETO


3,8 X 30 MM E BUCHA DE NYLON S6
PAREDE DE CONCRETO OU ALVENARIA ÁREAS ÚMIDAS
PAINEL WALL ETERNIT
PAINEL
ÁREAS WALL
ÚMIDASETERNIT SILICONE DE CURA NEUTRA
SILICONE DE CURA NEUTRA
PARAFUSO CABEÇA
PERFIL GUIA PISO
CHATA 3,8 X 25 MM
ÁREAS ÚMIDAS
SILICONE DE CURA NEUTRA PERFIL GUIA TETO

PAINEL WALL ETERNIT


PAINEL WALL ETERNIT

PERFIL GUIA PISO


ÁREAS ÚMIDAS ENCAIXE GUIA TELESCÓPICA
SILICONE DE CURA NEUTRA

Encaixe guia telescópica

1 2 3

*Facilita a desmontagem caso o ambiente necessite de remanejamento das peças.


6) Fixação de painéis em pisos 7) Fixação de painéis em tetos

ÁREAS ÚMIDAS
SILICONE DE CURA NEUTRA
PAINEL WALL ETERNIT
PARAFUSO CABEÇA CHATA
3,8 X 30,0 MM
E BUCHA DE NYLON S6

PERFIL GUIA PISO

ÁREAS ÚMIDAS LAJE


SILICONE DE CURA
NEUTRA
LAJE PERFIL GUIA TETO

PAINEL WALL ETERNIT

PARAFUSO CABEÇA CHATA


3,8 X 30,0 MM E BUCHA DE
NYLON S6

8) Perfil batente 9) Fixação de painéis em “L”


ÁREAS ÚMIDAS
SILICONE DE CURA NEUTRA
PERFIL PERFIL GUIA PISO
BATENTE PAINEL WALL ETERNIT
PAINEL WALL
ETERNIT

PARAFUSO PARA MADEIRA


CABEÇA CHATA 3,8 X 25 MM

PERFIL GUIA PISO

PARAFUSO PARA MADEIRA PAINEL WALL ETERNIT


CABEÇA CHATA 3,8 X 25,0 MM

ÁREAS ÚMIDAS
SILICONE DE
CURA NEUTRA

10) Perfil janela metálica - vidro simples 11) Perfil janela metálica - vidro duplo

PERFIL BAGUETE
VIDRO DE 3 MM
VIDRO DE 4 A 6 MM ÁREAS ÚMIDAS
SILICONE DE CURA NEUTRA
GUARNIÇÃO DE NEOPRENE
PARAFUSO CABEÇA PANELA 3,2 X 25 MM
PERFIL PORTA-BAGUETE
PERFIL TAPA-CANAL

PERFIL “H” PERFIL BATENTE


ÁREAS ÚMIDAS
SILICONE DE CURA NEUTRA
ÁREAS ÚMIDAS
SILICONE DE CURA NEUTRA
PARAFUSO PARA MADEIRA
CABEÇA CHATA 3,8 X 25 MM
PAINEL WALL ETERNIT
PAINEL WALL ETERNIT

Arremate -ARREMATE
parede cega
DE PAREDE CEGA

1 2 - Posicionamento do Painel Wall

3 - Encaixe lateral entre painéis

60 mm*

CANTONEIRA

*Espaçamento mínimo.
INSTALAÇÃO - SISTEMA DE FIXAÇÃO INVISÍVEL
Após a montagem, a divisória terá aparência de parede, sem a modulação dos perfis metálicos, porém com
4 cm de espessura.

1) Junção em ângulo 2) Junção de painéis alinhados em “Z”


PARAFUSO PARA MADEIRA MÁSTIQUE
MASSA CIMENTÍCIA FLEXÍVEL
4,8 X 75 MM REFORÇO TÊXTIL
PAINEL WALL
ETERNIT

VEDAR COM PASTA


DE SILICONE
CORTAR FORA

REBAIXO DA CABEÇA MASSA PARAFUSO CABEÇA


CIMENTÍCIA FLEXÍVEL CHATA 3,9 X 32 MM
DO PARAFUSO
REFORÇO TÊXTIL MÁSTIQUE (VEDANTE)

3) Junção de painéis alinhados com malhete 4) Fixação de painéis em paredes


REFORÇO TÊXTIL
MASSA CIMENTÍCIA
FLEXÍVEL PAINEL WALL ETERNIT
PERFIL 1 1/8” X 1 1/4”
(FERRO OU ALUMÍNIO)

MASSA
CIMENTÍCIA PAINEL WALL ETERNIT
FLEXÍVEL MALHETE 1,5 X 55 MM MÁSTIQUE
REFORÇO TÊXTIL (FERRO OU ALUMÍNIO) ÁREAS ÚMIDAS
MÁSTIQUE/SILICONE SILICONE DE CURA NEUTRA
PARAFUSO CABEÇA CHATA DE
3/8” X 30 MM COM BUCHA DE NYLON S6

5) Fixação de painéis em pisos 6) Junção de painéis em “L”

PAINEL WALL ETERNIT


REVESTIMENTO
PERFIL 1 1/8” X 1 1/4”
(FERRO OU ALUMÍNIO) ÁREAS ÚMIDAS REFORÇO TÊXTIL
SILICONE DE CURA NEUTRA
MÁSTIQUE
PARAFUSO PARA MADEIRA
ÁREAS ÚMIDAS
CABEÇA CHATA 5 X 85 MM
SILICONE DE CURA NEUTRA
PARAFUSO CABEÇA CHATA DE
3/8” X 30 MM COM BUCHA DE
NYLON S6

PAINEL WALL ETERNIT

MÁSTIQUE/SILICONE
7) Junção de painéis em “T”

MÁSTIQUE/SILICONE

PAINEL WALL ETERNIT

ÁREAS ÚMIDAS
PAINEL WALL SILICONE DE CURA NEUTRA
ETERNIT
PARAFUSO PARA MADEIRA
CABEÇA CHATA 5 X 85 MM

RECOMENDAÇÕES
• Para uma boa adesão de qualquer revestimento, a superfície do painel deverá ser limpa e seca, isenta de
óleo, gordura ou pó, efetuando-se a limpeza com pano umedecido ou álcool comum;
• Nos painéis cortados na obra, pede-se a aplicação de selante (hidrofugante – duas demãos) para proteção
do topo exposto. Existindo imperfeições, recomenda-se aplicação de massa para nivelar e calafetar madeira no
local;
• Na opção de painel aparente, realizar proteção da face exposta com pintura incolor acrílica à base de água;
• Os perfis estruturais (colunas) devem ser previamente dimensionados, podendo ser modulados em múltiplos
de 1,20 m (com distância de 3,60 m no máximo);
• Para grandes alturas, consultar nossa equipe técnica.

FECHAMENTOS E DIVISÓRIAS SANITÁRIAS


Simples, resistente, fácil de montar e desmontar.
O Painel Wall Eternit é ideal para fechamentos, tendo a capacidade de suportar a ação de intempéries, como
chuva, sol e variação de temperatura, além de proporcionar perfeita associação a elementos estruturais de
concreto, aço ou madeira, proporcionando sempre excelentes resultados com harmonia e estética. Como
divisória sanitária, possui elevada robustez, garantindo resistência às ações de vandalismo e impactos,
proporcionando durabilidade e economia. Devido a essas características e à sua facilidade de manutenção e
higienização, o Painel Wall Eternit é cada vez mais utilizado para vestiários e sanitários de edifícios comerciais,
escolas, hospitais, clubes, rodoviárias, bancos e indústrias.
VANTAGENS
• Bom isolamento acústico; • Pode ser instalado após a colocação de pisos
• Bom isolamento térmico; e azulejos no ambiente;
• Bom comportamento ao fogo; • Total aproveitamento em caso de remanejamento;
• Estanque à água; • Aspecto de concreto aparente;
• Alta resistência a impactos; • Aceita praticamente todos os tipos de revestimento;
• Lavável; • Como parede externa, permite a fixação de letreiros e luminosos;
• Rápida montagem e desmontagem; • Não gera entulho.

SISTEMAS DE FIXAÇÃO

PERFIS DE ALUMÍNIO ANODIZADOS

Detalhe Tipo Comprimento (m)

Montante “H” 6,00

Guia piso 6,00

Guia teto 6,00

Batente 6,00

1) Fixação de painéis em paredes 2) Arremate de topo

PERFIL GUIA PISO


PARAFUSO CABEÇA CHATA 3,8 X 25 MM
DE ALUMÍNIO
ÁREAS ÚMIDAS
PARAFUSO CABEÇA CHATA
SILICONE DE CURA NEUTRA
3,9 X 32 MM E BUCHA DE NYLON
PAINEL WALL ETERNIT PERFIL GUIA TETO DE ALUMÍNIO

PAINEL WALL ETERNIT

ÁREAS ÚMIDAS
SILICONE DE CURA NEUTRA
3) Fixação de painéis em pisos 4) Fixação de painéis em tetos

LAJE DE CONCRETO

PARAFUSO CABEÇA CHATA PAINEL WALL


3,9 X 32 MM ETERNIT
BUCHA DE NYLON

ÁREAS ÚMIDAS ÁREAS ÚMIDAS


PERFIL GUIA PISO
SILICONE DE SILICONE DE CURA NEUTRA
DE ALUMÍNIO
CURA NEUTRA
PERFIL GUIA TETO DE ALUMÍNIO

PARAFUSO CABEÇA CHATA


3,8 X 25 MM COM BUCHA S8

PAINEL WALL ETERNIT

5) Perfil batente 6) Fixação de painéis em “L”

GUARNIÇÃO OPCIONAL
EM NEOPRENE PAINEL WALL ETERNIT
PERFIL BATENTE DE ALUMÍNIO
PAINEL WALL ETERNIT
PARAFUSO CABEÇA CHATA 3/8 X 25 MM

PERFIL GUIA PISO DE ALUMÍNIO


ÁREAS ÚMIDAS
SILICONE DE CURA NEUTRA

PARAFUSO CABEÇA CHATA


2,8 X 16 MM
ÁREAS ÚMIDAS/SILICONE
DE CURA NEUTRA
GUARNIÇÃO OPCIONAL PAINEL WALL ETERNIT
EM NEOPRENE
PERFIL GUIA TETO DE ALUMÍNIO

7) Junção de painéis em “T” 8) Painéis alinhados: horizontal/vertical

PAINEL WALL ETERNIT ÁREAS ÚMIDAS


SILICONE DE CURA NEUTRA
PARAFUSO CABEÇA CHATA 3,9 X 32 MM PERFIL “H” DE
ALUMÍNIO
PERFIL GUIA PISO DE ALUMÍNIO
PAINEL WALL ETERNIT

PAINEL WALL
ETERNIT
PARAFUSO CABEÇA
CHATA 3/8 X 25 MM
ÁREAS ÚMIDAS
SILICONE DE
CURA NEUTRA
ACABAMENTOS

1) Revestimento de reboco mineral 2) Revestimento de reboco mineral


1) Revestimento dedivisória
e cerâmica em reboco com
mineral
junta seca 2) Revestimento
e cerâmica de reboco
em divisória mineral
com perfil metálico
e cerâmica em divisória com junta seca e cerâmica em divisória com perfil metálico
PAINEL WALL ETERNIT REFORÇO TÊXTIL PERFIL “H” DE ALUMÍNIO
REBOCO MINERAL ÁREAS ÚMIDAS
PAINEL WALL ETERNIT REFORÇO PERFILDE
SILICONE “H”CURA
DE ALUMÍNIO
NEUTRA
MASSATÊXTIL
CIMENTÍCIA FLEXÍVEL
REBOCO MINERAL ÁREASMINERAL
REBOCO ÚMIDAS
MASSA CIMENTÍCIA FLEXÍVEL SILICONE DE CURA NEUTRA
REBOCO MINERAL

MALHETE 1,5 X 55 MM
(FERRO OU ALUMÍNIO) PAINEL WALL ETERNIT
REJUNTAR
MALHETE 1,5COM
X 55SILICONE
MM ARGAMASSA FLEXÍVEL (AC III)
(JUNTA DE DILATAÇÃO)
(FERRO OU ALUMÍNIO) PAINEL WALLCERÂMICO
REVESTIMENTO ETERNIT
MÁSTIQUE/SILICONE
REJUNTAR COM SILICONE ARGAMASSA
REJUNTE FLEXÍVEL (AC III)
FLEXÍVEL
REVESTIMENTO
(JUNTA CERÂMICO
DE DILATAÇÃO)
REVESTIMENTO CERÂMICO
ARGAMASSA FLEXÍVEL (AC III)
MÁSTIQUE/SILICONE
REJUNTE FLEXÍVEL REJUNTE FLEXÍVEL
REVESTIMENTO CERÂMICO
ARGAMASSA FLEXÍVEL (AC III)
REJUNTE FLEXÍVEL

• REVESTIMENTOS: BORRACHA CLORADA/RESINA ACRÍLICA INCOLOR/HIDROFUGANTE/TINTAS:


EPÓXI, AUTOMOTIVA, POLIURETANO, ESMALTE SINTÉTICO, VERNIZ ACRÍLICO/LAMINADO MELAMÍNICO/
CERÂMICA E AZULEJO –
Após o preparo da superfície, utilizando reforço têxtil nos rejuntes e a massa cimentícia flexível para
regularização, aplicar os revestimentos de acordo com as recomendações do fabricante. Lembrando sempre
da utilização de argamassa flexível do tipo ACIII, para assentamento da cerâmica.
Opções possíveis nas elevações

1,2 m 1,2 m 1,2 m

SISTEMA SANITÁRIO
Opções possíveis nas elevações

1,2 m 1,2 m 1,2 m


VARIÁVEL

0,15 m
0,15 m
VARIÁVEL

OPÇÃO 1 OPÇÃO 2 OPÇÃO 3


0,15 m
0,15 m

Frontal apoiado Frontal apoiado Frontal suspenso


Lateral suspenso Lateral apoiado Lateral suspenso

OPÇÃO 1 OPÇÃO 2 OPÇÃO 3


Frontal apoiado Frontal apoiado Frontal suspenso
Lateral suspenso Lateral apoiado Lateral suspenso
PAREDE DUPLA

Figura 01 Figura 07

Figura 06

Figura 02

* Os detalhes indicados na planta e elevações


encontram-se nas páginas anteriores.
PAREDE SIMPLES Figura 08 Figura 05

• As portas utilizadas nas divisórias sanitárias podem ser de madeira, laminado melamínico e/ou Painel Wall
Eternit, sendo necessárias nesta última opção três dobradiças;
• Parede simples - recomenda-se o uso das tubulações aparentes;
• Parede dupla - é usada para embutir as tubulações, podendo a qualquer instante ser sacada para
manutenção sem a perda do material.

RECOMENDAÇÕES
• Para uma boa adesão de qualquer revestimento, a superfície do painel deverá ser limpa e seca, isenta de
óleo, gordura ou pó;
• Nos painéis cortados na obra, pede-se a aplicação de selante (hidrofugante – duas demãos) para proteção
do topo exposto. Existindo imperfeições, recomenda-se aplicação de massa para nivelar e calafetar madeira no
local;
• Na opção de painel aparente, realizar proteção da face exposta com pintura incolor acrílica à base de água;
• Para sanitários ou paredes externas em geral, recomenda-se a utilização dos perfis em alumínio.
SISTEMAS CONSTRUTIVOS
Simples, resistente, fácil de montar e desmontar.
Idealizado para concentrar num mesmo produto
eficiência e criatividade, o Painel Wall Eternit alia
elevado desempenho técnico a simplicidade de
montagem. Além de ser um produto acabado, de
superfície lisa e homogênea que aceita qualquer
tipo de revestimento, o painel não necessita de
equipamentos especiais para montagem, sendo
por isso sinônimo de rapidez, reduzindo o custo
final e assegurando o cumprimento rigoroso dos
cronogramas físico-financeiros das obras.

VANTAGENS
• Vantagens
Isolante acústico; • Total reaproveitamento em caso de remanejamento;
• Isolante térmico; • Aceita qualquer tipo de revestimento;
• Bom comportamento ao fogo; • Produto acabado de fácil manutenção;
• Estanque à água; • Permite o apoio da estrutura da cobertura em
• Alta resistência a impactos; seu topo;
• Rápida montagem e desmontagem; • Não gera entulho.

INSTALAÇÕES ELÉTRICAS

Painel elétrico 1) Perfil batente elétrico

DETALHE DO DUTO INTERRUPTOR

0,20 0,40 0,40 0,20 PERFIL METÁLICO BATENTE


COM PINTURA ELETROSTÁTICA
1,20 m
VISTA SUPERIOR
3,0

4 cm

2,5

DETALHE DO DUTO PAINEL WALL ETERNIT


2) Instalação de acessórios 3) Fixação de acessório elétrico externo

PAINEL WALL ETERNIT


ÁREAS ÚMIDAS SILICONE DE INTERRUPTOR
CURA NEUTRA

PORCA SEXTAVADA 3/16”


PARAFUSO CABEÇA REDONDA
FIAÇÃO
PERFIL ÔMEGA

2) Instalação
1. Com uma broca,
de acessórios3. Após a
2. Faça um rebaixo
3) Fixação de acessório elétrico externo
localize os dutos e na placa cimentícia fixação, coloque
abra o suficiente para para a fixação e o espelho.
introduzir o ponto. nivelamento. PAINEL WALL ETERNIT
ÁREAS ÚMIDAS SILICONE DE INTERRUPTOR
CURA NEUTRA

PORCA SEXTAVADA 3/16”


4) Fixação de rodapé elétrico 5) Perfil rodapé elétrico
PARAFUSO CABEÇA REDONDA
FIAÇÃO
PAINEL WALL ETERNIT
PERFIL ÔMEGA FIXAÇÃO NO CONTRAPISO COM
PERFIL “T” 1/8 X 11/4” AZULEJO/EPÓXI
PERFIL DE ALUMÍNIO PARAFUSO CABEÇA CHATA
(FERRO OU ALUMÍNIO) CHAPA ZINCADA COM 3,8 X 30 MM COM BUCHA DE
OU PLÁSTICO
1. Com uma broca, 2. Faça um rebaixo 3. ApósMADEIRA
PARAFUSO PARA a PINTURA ELETROSTÁTICA NYLON S6 ÁREAS SECAS
PERFIL
localize os dutos e na placa cimentícia fixação, coloque
CABEÇA CHATA 3,8 X 30 MM
abra o suficiente para para a fixação e o espelho. ÁREAS ÚMIDAS
PARAFUSOo ponto.
introduzir nivelamento. SILICONE DE CURA NEUTRA SILICONE DE CURA
AUTOATARRAXANTE NEUTRA
ACABAMENTO DO PISO CARPETES
CABEÇA PANELA
3,5 X 25,4 MM PISO VINÍLICO

4) Fixação de rodapé elétrico 5) Perfil rodapé elétrico


FIAÇÃO
PAINEL WALL ETERNIT
PARAFUSO CABEÇA FIXAÇÃO NO CONTRAPISO COM
PERFIL “T” 1/8 X 11/4” AZULEJO/EPÓXI
PERFIL DE ALUMÍNIOCHATA 3,8 X 30 MM COM PARAFUSO CABEÇA CHATA
(FERRO OU ALUMÍNIO) CHAPA ZINCADA COM 3,8 X 30 MM COM BUCHA DE
OU PLÁSTICO BUCHA DE NYLON S6
PARAFUSO PARA MADEIRA PINTURA ELETROSTÁTICA NYLON S6 ÁREAS SECAS
PERFIL CABEÇA CHATA 3,8 X 30 MM
ÁREAS ÚMIDAS
PARAFUSO SILICONE DE CURA NEUTRA SILICONE DE CURA
AUTOATARRAXANTE NEUTRA
ACABAMENTO DO PISO CARPETES
CABEÇA PANELA
3,5 X 25,4 MM PISO VINÍLICO

FIAÇÃO
• Fixação com folga telescópica • Fixação com cantoneira • Fixação da estrutura
entre vigas e pingadeira
PARAFUSO CABEÇA
entre vigas da cobertura/fundação
OUTROS DETALHES CONSTRUTIVOS
CHATA 3,8 X 30 MM COM
BUCHA DE NYLON S6
VIGA “I” CANTONEIRA DE FIXAÇÃO
ESTRUTURA DA COBERTURA
PONTO DE VIGA “I”
SOLDA PONTO DE
FOLGA TELES- SOLDA
ÁREAS ÚMIDAS CÓPICA CANTONEIRA
SILICONE DE CURA NEUTRA
PERFIL ÁREAS ÚMIDAS
GUIA TETO SILICONE DE
• Fixação com folga telescópica
ACABAMENTO • Fixaçãocom
CURA cantoneira
NEUTRA • Fixação daEMestrutura
TESOURA MADEIRA

entre vigas e pingadeira


PAINEL WALL
entre vigas PERFIL GUIA PISO
da cobertura/fundação ÁREAS ÚMIDAS
ETERNIT
PRESILHA DE NYLON VIGA “I” FIXAÇÃOSILICONE DE
CANTONEIRA DE FORRO
CANTONEIRA
ESTRUTURA CURA NEUTRA
FORRO
DA COBERTURA
PERFIL DE ALUMÍNIO PONTO DE VIGA “I”
SOLDA PAINEL WALL ETERNIT
ANODIZADO PONTO DE
FOLGA TELES- PAINEL WALL AÇO-ARMAÇÃO
SOLDA
PISO CERÂMICO ÁREAS ÚMIDAS CÓPICA ETERNIT
CANTONEIRA PERFIL GUIA PISO INVERTIDA
SILICONE DE CURA NEUTRA
ÁREAS ÚMIDAS CONTRAPISO CONCRETO
ARGAMASSA DE PERFIL
CANTONEIRA
ASSENTAMENTO GUIA TETO SILICONE DE
ÁREAS ÚMIDAS CURA NEUTRA TESOURA EM MADEIRA
ACABAMENTO
ARGAMASSA DE SILICONE DE CURA ÁREAS ÚMIDAS PERFIL GUIA PISO BRITA
REGULARIZAÇÃO NEUTRA SILICONE DE CURA
PAINEL WALL ÁREAS ÚMIDAS
NEUTRA CONCRETO
LAJE PRÉ-MOLDADA
PRESILHA DE NYLON ETERNIT FORRO SILICONE DE ATERRO
PONTO DE CANTONEIRA FORRO CURA NEUTRA
PERFIL DE ALUMÍNIO SOLDA PAINEL WALL ETERNIT
ANODIZADO
VIGA “I” PERFILWALL
PAINEL GUIA PISO AÇO-ARMAÇÃO
PERFIL COM PRÉ-MOLDADO
PISO CERÂMICO ETERNIT
VIGA “I” PERFIL GUIA PISO INVERTIDA
PINGADEIRA EM CIMENTO
CONTRAPISO CONCRETO
ARGAMASSA DE CANTONEIRA
ASSENTAMENTO
ÁREAS ÚMIDAS
ARGAMASSA DE SILICONE DE CURA ÁREAS ÚMIDAS BRITA
REGULARIZAÇÃO NEUTRA SILICONE DE CURA
NEUTRA CONCRETO ATERRO
LAJE PRÉ-MOLDADA
PONTO DE
SOLDA
VIGA “I” PERFIL GUIA PISO
PERFIL COM PRÉ-MOLDADO
PINGADEIRA VIGA “I”
EM CIMENTO
INSTALAÇÕES HIDRÁULICAS - PLANTAS

SHAFT

SHAFT

• Parede dupla com tubulação embutida

• Parede dupla com tubulação embutida

SHAFT

SHAFT

• Parede hidráulica • Parede simples com tubulação aparente

• Parede hidráulica • Parede simples com tubulação aparente

PROJETO ESCOLA/AMPLIAÇÃO

DIRETORIA CHAPA DE METAL


EXPANDIDO
SECRETARIA
DIRETORIA
PROFESSORES
PERMETAL
CHAPA DE METAL
ESPERA ALMOX.
EXPANDIDO
SECRETARIA PROFESSORES
PERMETAL
ESPERA
REFEITÓRIO
ALMOX. FORRO + 2,75

REFEITÓRIO PERFIL “U” VIGA DE + 2,75


FORRO
COZINHA
TRAVAMENTO
PERFIL “U” VIGA DE
COZINHA
TRAVAMENTO
DESPENSA
PERFIL “U”+ 2,75
AMBUL
ATÓRI
O
PAINEL WALL
PERFIL “U”+ 2,75
DESPENSA
AMBUL
ATÓRI
O
ETERNIT
PAINEL WALL PAINEL WALL
ETERNIT ETERNIT
PAINEL WALL
ETERNIT

SALA 01 SALA 02

SALA 01 SALA 02SALA04


PERFIL “U”
SALA03
PÁTIO

SALA04
PERFIL “U”
SALA03
PÁTIO

DETALHE DO
PILAR - CORTE CHUMBADOR
DETALHE DO
PILAR - CORTE CHUMBADOR
Planta
Área Ampliada

Planta
Área Ampliada
TELHA ONDULADA ETERNIT TRELIÇA METÁLICA
i=10%

CORTE A-A

FACHADA LATERAL

PAINEL WALL ETERNIT


ÁREAS ÚMIDAS
SILICONE DE CURA NEUTRA
REBITE PERFIL GUIA PISO DE ALUMÍNIO
TUBO METÁLICO

Obs.: Para outros detalhes de fixação


Painel
do Wall Eternit
,
ver emDivisória Técnica/Alta e Fechamento/Divisória
Sanitária.

BASE DO PILAR

RECOMENDAÇÕES
• Para uma boa adesão de qualquer revestimento, a superfície do painel deverá ser limpa e seca, isenta de
óleo, gordura ou pó, efetuando-se a limpeza com um pano umidecido ou álcool comum;
• Nos painéis cortados na obra, pede-se a aplicação de selante (hidrofugante – duas demãos) para proteção
do topo exposto. Existindo imperfeições, recomenda-se aplicação de massa para nivelar e calafetar madeira no
local;
• Na opção do painel aparente, realizar proteção da face exposta com pintura incolor acrílica à base de água;
• Quando se tratar de área úmida, recomenda-se utilizar silicone de cura neutra como mostram os detalhes de
sistema de fixação;
• Os perfis estruturais (colunas) devem ser previamente dimensionados, podendo ser modulados em múltiplos
de 1,20 m (normalmente com distância de 3,60 m um do outro).
APLICAÇÕES ACÚSTICAS
Simples, resistente, fácil de montar e desmontar.
O Painel Wall Eternit constitui um produto muito atraente do ponto de vista acústico. É uma solução de
pequena espessura, baixo peso, facilmente trabalhável, capaz de substituir com vantagens alguns tipos de
alvenaria no confinamento de máquinas ruidosas nas indústrias e em diversas outras aplicações. Além disso,
reúne várias características/qualidades necessárias às aplicações com finalidade acústica, entre elas:
• Alta densidade superficial, o que lhe confere grande capacidade de isolamento sonoro;
• Alta reflectância sonora proporcionada pelo acabamento liso da superfície de suas faces;
• Heterogeneidade dos materiais que compõem o painel (madeira + placa cimentícia);
• Facilidade de aplicação e montagem, pois possui sistemas de fixação estrutural simples e permite recortes
para passagem de interferências ou adaptações;
• Possibilidade de composição com outros materiais, tanto de acabamento quanto de reforço, para o
isolamento sonoro;
• Uso adequado tanto no segmento industrial quanto na construção civil, em que questões de estética e
integração arquitetônica são importantes;
• Aplicação em diversas formas construtivas entre painéis ou pisos, como divisórias convencionais, divisórias
altas, biombos, enclausuramentos totais ou parciais de equipamentos, barreiras, mezaninos, pisos flutuantes,
etc.

Outra característica que merece destaque é seu comportamento na redução de ruídos em componentes
graves (baixa frequência), uma das maiores dificuldades dos tratamentos acústicos.

DESEMPENHO DO PAINEL DAS FREQUÊNCIAS

f (Hz) 100 125 160 200 250 315 400 500 630 800 1000 1250 1600 2000 2500 3150 4000 5000

R (dB) 26 30 31 31 31 29 29 29 28 30 30 32 34 36 37 40 42 43

- CTS* 33 - Classe de Transmissão Sonora


O Índice de Redução Sonora exprime o abatimento no nível sonoro, em decibéis, proporcionado pelos Painéis
Wall Eternit, numa faixa de frequências.

• BAIXAS FREQUÊNCIAS
O desempenho do painel quanto à isolação sonora em baixas frequências apresenta bons resultados,
equiparando-se a uma parede de blocos cerâmicos de vedação, com 140 mm, revestida em ambas as faces.

• MÉDIAS FREQUÊNCIAS
Apresenta resultados comparáveis aos de alvenarias mais espessas e pesadas. As médias frequências
situam-se entre os sons graves e os agudos, podendo ser ouvidas como sons propriamente ditos ou como
componentes predominantes dos ruídos mais corriqueiros, desde os de eletrodomésticos, passando pelos de
máquinas de escritório, até os da grande maioria dos equipamentos industriais.

• ALTAS FREQUÊNCIAS
Possui muito bom desempenho. Há duas razões para que se tenha interesse especial nesses resultados. Uma
delas é o fato de que sons agudos (que ocorrem como sons propriamente ditos ou como componentes de
ruídos) são capazes de agredir severamente o ouvido humano, cuja maior sensibilidade situa-se em torno de
3.500 Hz. Descarga de ar comprimido é um exemplo clássico de ruído em altas frequências.

VANTAGENS
• Alta densidade superficial (ainda que inferior às alvenarias ou concreto), o que lhe confere grande
capacidade de isolamento sonoro;
• Facilidade de aplicação e montagem, pois possui sistemas de fixação estrutural simples e permite recortes
para passagem de interferências ou adaptações;
• Possibilidade de composição com outros materiais, tanto de acabamento quanto de reforço para o
isolamento e absorção sonora;
• Uso adequado tanto no segmento industrial quanto na construção civil, em que questões de estética e
integração arquitetônica são importantes;
• Aplicação em diversas formas construtivas entre painéis ou pisos, como divisórias convencionais, divisórias
altas, biombos, enclausuramentos totais ou parciais de equipamentos, barreiras, mezaninos, paredes duplas,
pisos flutuantes, etc.
ENCLAUSURAMENTO DE MÁQUINAS

LAJE NERVURADA

DUTO AÇO CAIXILHO BASCULANTE


QUADRO

QUADRO
PAINEL
WALL
ETERNIT

PAINEL WALL ETERNIT


TANQUE TANQUE
DEPÓSITO

PISO EM PAINEL
VIGA WALL ETERNIT
METÁLICA
PILAR
ALVENARIA
METÁLICO

CONCRETO

CHAPA METÁLICA PERFURADA 1 MM

PERFIL “Z” METÁLICO PARA LÃ MINERAL

Exemplo de enclausuramento de casa


de máquinas/refrigeração com o máximo
de aproveitamento de espaço

PAINEL WALL ETERNIT ESPESSURA 40 MM

LÃ MINERAL

É muito comum encontrar galpões industriais com altos níveis de ruído devido à presença de apenas uma
única fonte ruidosa. Nessas instalações, todo o ambiente é “contaminado” pela propagação sonora dessa fonte
ou máquina, fazendo com que locais potencialmente silenciosos adquiram níveis sonoros de alta magnitude.
Nessas ocorrências (caso a instalação permita), aconselha-se enclausurar ou isolar a fonte ruidosa com o
intuito de bloquear a propagação sonora aérea no recinto fechado. Para essas aplicações, o Painel Wall Eternit
possui características ideais traduzidas pelas seguintes vantagens: alto isolamento acústico; fácil mão de obra
e manuseio do material; baixa espessura, o que permite melhor aproveitamento da área; possibilidade de fazer
recortes no local e receber grande variedade de acabamentos, inclusive materiais absorventes.
DIVISÓRIA EM PAREDES DUPLAS
O uso de painéis para isolamento acústico representa a inserção de uma “barreira” contra a propagação
das ondas sonoras: o isolamento é obtido através da aplicação de materiais com alta densidade superficial
(produto da densidade volumétrica pela espessura do material), lisos, homogêneos e isentos de porosidade. A
grande maioria dos materiais, na região central do espectro sonoro, segue a “lei da massa”, a qual determina
que, a cada vez que a frequência ou a massa dobra, o índice de perda na transmissão aumenta 6 dB.
Assim, podemos supor que para aumentar o isolamento sonoro basta dobrar ou triplicar a massa superficial
dos painéis.
Acontece que isso não é nem econômico nem prático, pois, para tanto, as divisórias precisam ter espessuras
enormes e isso sobrecarrega as estruturas, além de diminuir o espaço interno.
Estudos levaram à conclusão de que utilizar dois painéis finos em vez de um único espesso resulta em valores
de perda na transmissão maiores, principalmente se os painéis estiverem espaçados entre si e com a cavidade
preenchida por material absorvente.
Utilizar o duplo Painel Wall Eternit, espaçado no mínimo a 50 mm, com manta ou painel de lã mineral
na cavidade de ar, pode proporcionar um ganho significativo em termos de “perda na transmissão”,
principalmente nas médias e altas frequências. Considerando-se as fontes sonoras, tais como conversação,
instrumentos musicais em geral, máquinas com fortes componentes agudos (serras, esmeris, etc.), a aplicação
de uma parede dupla com Painel Wall Eternit na separação de ambientes que contenham essas fontes
promoverá um alto índice de isolamento sonoro e, em consequência, uma qualidade superior de conforto
acústico.

PENDURAR A MANTA, FIXANDO


NA LAJE COM GRAMPOS E ILHOSES

PERFIL ESTRUTURAL EM AÇO


DE CHAPA DOBRADA
FIXAR COM PARAFUSOS PARA MADEIRA
110

VEDAR COM PASTA DE SILICONE


PERFIL “H”
PARAFUSO PARA MADEIRA

FORRO ACÚSTICO
280

SUPORTE DOBRADO GALVANIZADO


2.500

MANTA DE LÃ MINERAL
DENSIDADE 20 KG/M3 50 x 1.200 MM
ENSACADA TIPO ROLLISOL
PAINEL WALL ETERNIT
VEDAR COM PASTA DE SILICONE
PERFIL “U”

PARAFUSO DE MADEIRA/
BUCHA DE NYLON

40,00 50,00 40,00


DIVISÓRIA TÉCNICA/ALTA
A necessidade de privacidade (isolar um ambiente ALVENARIA
silencioso de outro ruidoso) para exercer algumas MÁSTIQUE
ALVENARIA
PERFIL
atividades profissionais impõe que os ambientes de FORRO ACÚSTICO
GUIA TETO
MÁSTIQUE
trabalho sejam separados entre si, acusticamente. PERFIL
FORRO ACÚSTICO
CANTONEIRA
Muitas vezes, essas separações têm de ser executadas GUIA TETO

em obras já acabadas, em funcionamento ou de difícil CANTONEIRA


acesso aos materiais convencionais. Nos casos em que MÁSTIQUE
seja necessário isolar um ambiente silencioso de outro PERFIL “H”
MÁSTIQUE
ruidoso, recomenda-se utilizar uma divisória em Painel
PERFIL “H”
Wall Eternit do piso ao teto, como mostra o desenho ao
lado. Quando a montagem das divisórias ocorre somente PAINEL WALL
ETERNIT
entre piso e forro, cria-se um espaço vazio entre o forro e
PAINEL WALL
a laje, por onde o som se propaga. PERFIL GUIA PISO
ETERNIT
MÁSTIQUE
PERFIL GUIA PISO
ALVENARIA
MÁSTIQUE
ALVENARIA

250
145

BIOMBO ACÚSTICO 250


50 40 50
145
50 40 50

Biombos acústicos podem ser utilizados em duas


VARIÁVEL

situações distintas: enclausurar parcialmente uma fonte


de ruído de grandes proporções; dividir bancadas
VARIÁVEL

de trabalho, confinando o ruído de cada estação. Os


PERFIL “Z” METÁLICO
ALTURA

biombos apresentam a vantagem de aliar características PARA LÃ DE VIDRO


CHAPA METÁLICA
de absorção e de isolamento sonoros num único PERFIL “Z” METÁLICO
ALTURA

PERFURADA 1 MM
PARA LÃ DE VIDRO
componente acústico. Assim, a face do biombo voltada PAINEL WALL ETERNIT
CHAPA METÁLICA
ESPESSURA
PERFURADA40 MM
1 MM
para a fonte é de material absorvente (lã de vidro, lã de LÃ DE VIDRO
PAINEL WALL ETERNIT
rocha, espuma, etc.) e o miolo, de material maciço, com 50 MM 60 KG/M
ESPESSURA
3
40 MM
alta densidade superficial, podendo também as duas LÃ DE VIDRO
50 MM 60 KG/M
3

faces do biombo ser compostas de material absorvente.


O Painel Wall Eternit é muito adequado a essa finalidade, BASE DO BIOMBO
EM CHAPA DOBRADA
pois, além de fornecer o isolamento acústico necessário,
BASE DO BIOMBO
possui rigidez, resistência mecânica e estabilidade RODÍZIO
EM CHAPAGIRATÓRIO
DOBRADA
EM CELERON
dimensional, facilitando sobremaneira a instalação.
RODÍZIO GIRATÓRIO
EM CELERON
PORTA ACÚSTICA
As portas acústicas são elementos essenciais em projetos de controle de ruído. Seja para separação de área
ruidosa/área silenciosa, seja para fechamentos de cabines de máquinas ou salas com alto nível de ruído, é
preciso que a porta forneça isolamento acústico compatível com o restante da construção.

BATENTE EM CHAPA METÁLICA

DOBRADIÇA

PAINEL WALL ETERNIT


ESPESSURA 40 mm

LÃ MINERAL

GAXETA DE
BORRACHA
BLOCO DE FECHAMENTO

MAÇANETA

COLUNA
COLUNA

DIMENSÃO VARIÁVEL

CHUMBADOR
MEZANINO
Mezaninos são elementos construtivos normalmente adotados em ambientes com pé-direito alto, como
solução arquitetônica para aproveitamento de espaço. Assim, sua ocorrência é mais comum na área da
construção civil, como, por exemplo, lojas, hotéis, escritórios, residências, etc. Na área industrial, podem
ocorrer na forma de plataformas ou pisos elevados.

A questão do acabamento é primordial para evitar a transmissão de ruído de impacto devido ao trânsito
de pessoas e/ou máquinas sobre o piso. Em ambientes industriais, com a presença de agentes agressivos
como óleo, poeira e produtos químicos, o mais indicado é aplicar um piso de borracha antiderrapante.
Já em ambientes não industriais, há várias opções: desde carpete, em diversas espessuras, até pisos vinílicos
flexíveis à base de PVC. O importante é amortecer o choque produzido pelos passos das pessoas e/ou tráfego
de equipamentos.

Detalhe de mezanino especial para áreas acústicas

REVESTIMENTO

ESPUMA POLIURETANO 25 MM

MÁSTIQUE

PAINELL WALL
ETERNIT

VIGA PRINCIPAL
PAINEL WALL ETERNIT ESPESSURA 40 MM
VIGA SECUNDÁRIA
(ver det. A)

DETALHE A
BANDA ACÚSTICA PERFIL “H” MONTANTE

VIGA METÁLICA ESTRUTURAL


QR Code: Instalação
do Painel Wall.

Para mais informações,


entreem contato com a equipe técnica Eternit.

0800 021 1709


De segunda a sexta das 8h às 17h

sac@eternit.com.br
www.eternit.com.br

A Eternit se reserva o direito de alterar informações sem aviso prévio. Fotos e aplicações meramente ilustrativas.