Você está na página 1de 8

Saúde (Santa Maria), Santa Maria, Vol. 41, n. 2, Jul./Dez, p.

45-52, 2015 ISSN: 0103-4499

Efetividade do toque terapêutico no


alívio de sintomatologia do paciente

Talita Cavalcante de Araújo Mello1, Rosineide Santana de Brito2

RESUMO

O presente estudo objetivou verificar na literatura científica a eficácia da aplicação do Toque Terapêutico no alívio de sintomatologia relatada
pelo paciente. Trata-se de uma revisão narrativa, desenvolvida entre janeiro e agosto de 2013. A busca dos artigos foi realizada nas bases
de dados SciELO, BDENF, LILACS e MEDLINE, por meio dos seguintes descritores: Toque Terapêutico, Terapias Alternativas e Enfermagem.
A amostra constituiu-se de 17 artigos, publicados entre 2006 e 2012, disponíveis integralmente nos idiomas português e inglês nas bases
de dados consultadas. Constatou-se maior número de estudos experimentais e ensaios clínicos randomizados, indexados em periódicos de
enfermagem especializados. Os resultados evidenciaram eficácia dessa modalidade terapêutica na redução de sintomatologia como a dor
crônica e pós-operatória, ansiedade, fadiga, distúrbios do sono e estresse. Conclui-se que o Toque Terapêutico é um tratamento válido no
alívio de sintomas psicofisiológicos e uma estratégia de cuidado integral aos pacientes com queixa referida.

Descritores: Toque Terapêutico; Terapias Alternativas; Sintomas; Enfermagem.

Effectiveness of therapeutic touch in


relieving of symptomatology patient

ABSTRACT

The present study aimed to verify in scientific literature the effectiveness of Therapeutic Touch in relieving of symptomatology reported by the
patient. This is an narrative review, developed between January and August 2013. A search of the literature was conducted on the databases
SciELO, BDENF, LILACS and MEDLINE, using the following descriptors: Therapeutic Touch, Complementary Therapies and Nursing. The
sample consisted of 17 articles, published between 2006 and 2012, fully availables in Portuguese and English languages in the databases
consulted. There was observed a higher number of experimental studies and randomized clinical trials, in indexed journals in skilled nursing.
The results evidenced efficacy of this therapeutic modality in the reduction of symptomatology such as chronic pain and postoperative, anxiety,
fatigue, sleep disorders and stress. The conclusion is that Therapeutic Touch is a valid treatment in relieving symptoms and psychophysiological
a strategy of treatment for complaining that care.

Descriptors: Therapeutic Touch; Complementary Therapies; Symptoms; Nursing.

¹ Enfermeira pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), Natal , RN, Brasil.
² Doutora em Enfermagem pela Universidade de São Paulo (USP), São Paulo, SP, Brasil.

45
Saúde (Santa Maria), Santa Maria, Vol. 41, n. 2, Jul./Dez, p.45-52, 2015 ISSN: 0103-4499

Introdução

O Toque Terapêutico (TT) é um tratamento integrativo/complementar de repadronização energética, cuja finalidade é


harmonizar o Campo Energético Humano (CEH) por meio da imposição de mãos em áreas com indicadores fisiológicos
de desequilíbrio no fluxo de energia1,2. Consiste em uma intervenção não invasiva derivada de antigos modelos orientais
de cura e apresenta como referenciais teóricos o paradigma holístico e a visão científica que concebe a existência de
campos energéticos circundando/interpenetrando os organismos3.
O modelo holístico explica o processo saúde-doença nas dimensões biopsicossocial-espirituais dos indivíduos4. Enquanto
a visão científica de campos energéticos expressa o homem como um ser que emite ondas e fluxos de energia, os quais se
apresentam em constante mudança e interação com outros seres vivos2.
Segundo essas perspectivas teóricas, pode-se apreender que as manifestações patológicas são resultantes da interação
entre o corpo físico, psíquico e o meio ambiente3. Tais evidências incitam a possibilidade de referir a sintomatologia
como consequência de um desequilíbrio energético nesse sistema, o qual se apresenta interconectado nas variadas
dimensões que compõem o homem. Em vista disso, a North American Nursing Diagnosis Association incluiu entre seus
diagnósticos, o chamado Campo de Energia Perturbado, definido como “distúrbio do fluxo de energia que envolve uma
pessoa, resultando em desarmonia do corpo, mente e/ou espírito”5:157.
Dessa maneira, o estudo em apreço teve a seguinte questão de pesquisa: A aplicação do TT produz alívio de
sintomatologia do paciente?
Assim sendo, objetivou-se verificar na literatura científica a eficácia da aplicação dessa prática integrativa/complementar
no alívio de sintomatologia relatada pelo paciente. Válido salientar que o termo sintomatologia foi definido de acordo
com a semiologia médica clássica, a qual apresenta os sintomas como distúrbios subjetivos relatados pelo paciente
no momento da anamnese6. Assim, esse termo deve ser entendido neste estudo como o conjunto de manifestações
pessoais descritas pelo paciente.
É esperado que o alcance desse objetivo possibilite novas concepções acerca da efetividade do uso de terapias integrativas/
complementares, em especial o TT, na assistência ao paciente com queixa referida. Dessa forma, a pesquisa se torna relevante
diante da insipiência de estudos abordando a eficácia do uso de terapias energéticas no tratamento de sintomatologias
diversas, bem como, pela necessidade de elucidar essas práticas como estratégia de cuidado integral, descentralizando as
ações tecnicistas em saúde e servindo de constructo para o desenvolvimento de uma assistência humana e ampliada no modo
de entender o processo de adoecimento e manutenção do bem estar dos indivíduos e coletividades.
A motivação para este estudo ocorreu pelo reconhecimento desse tipo de tratamento requerer tecnologia leve e de
baixo custo para sua operacionalização e já existir no âmbito político do Sistema Único de Saúde (SUS), por meio da
Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC). Enfim, acredita-se que a utilização de tais terapias
viabilizam maior envolvimento da população em seu processo de saúde/doença e autocuidado7.

Metodologia

Trata-se de uma revisão narrativa, método de pesquisa bibliográfica que consiste na análise crítica, ampla e meticulosa
da produção científica existente acerca de uma determinada área de conhecimento8.
O levantamento literário dos artigos foi realizado nas bases de dados Scientific Eletronic Library Online (SciELO),
Base de Dados de Enfermagem (BDENF), Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS) e
Literatura Internacional em Ciências da Saúde (MEDLINE). O acesso às referidas bases ocorreu nos meses de janeiro
a agosto de 2013. Para a busca dos artigos, foram utilizados descritores controlados e suas combinações na língua
portuguesa e inglesa, quais sejam: Toque Terapêutico, Terapias Alternativas e Enfermagem.
Os critérios de inclusão para a seleção dos artigos constituíram pesquisas publicadas na língua portuguesa e inglesa;
artigos disponíveis integralmente nas bases de dados consultadas; artigos que retratassem a temática em estudo; e
publicados durante o período de 2006 – 2012. Esse recorte temporal foi utilizado por entender-se que o estudo do TT
é atual e consequentemente, a produção de conhecimento relativa a esse tema esteja em ascensão. De modo geral,
conforme os critérios de elegibilidade, não foram considerados os artigos publicados em outros idiomas, indisponíveis
nas bases de dados, fora do período estabelecido e que abordassem temas diferentes do proposto nesta pesquisa.

46
Saúde (Santa Maria), Santa Maria, Vol. 41, n. 2, Jul./Dez, p.45-52, 2015 ISSN: 0103-4499

Com os descritores Toque Terapêutico e Terapias Alternativas, foram identificados dois artigos na base de dados
SciELO, seis artigos na base de dados BDENF, oito na base LILACS e 71 na MEDLINE. Enquanto, com os descritores
Toque Terapêutico e Enfermagem foram encontrados nove artigos no SciELO, 23 na BDENF, 30 no LILACS e 264 artigos
na MEDLINE. Ressalta-se que do total de 413 artigos foram selecionados 17 estudos, dos quais três estavam na base de
dados SciELO e publicados no idioma português e 14 artigos na base de dados MEDLINE, publicados em língua inglesa.
Para a seleção dos 17 artigos utilizados nesta revisão, foi realizada tradução livre e leitura dos resumos, a fim de verificar
se o conteúdo apresentando estava em conformidade com o objetivo da pesquisa. Por último, os resultados foram agrupados
de acordo com semelhanças relativas à efetividade do TT na promoção de alívio dos sintomas. Enquanto a análise e
discussão desses ocorreram com base na literatura existente acerca do Toque Terapêutico e Terapias Complementares.

Resultados e Discussão

A análise da amostra incluída nesta revisão narrativa revelou um total de 48 autores, dos quais 37 são do sexo
feminino e 11 do sexo masculino. Desses, a maior parte possui pós-graduação na área de enfermagem.
Dos 17 artigos avaliados, três foram publicados em periódicos nacionais e 14 em revistas internacionais, dentre os
quais, seis pertenciam a revistas de enfermagem especializadas, seis foram encontrados em revistas de enfermagem
com temática geral, quatro em revistas médicas e um teve publicação em periódico especializado em medicina alternativa
e complementar. De acordo com o ano de publicação, prevaleceram os artigos editados nos anos de 2010 e 2008.
Com relação ao delineamento de pesquisa da amostra, evidenciou-se: quatro estudos experimentais randomizados, três
ensaios clínicos randomizados, três revisões bibliográficas, uma pesquisa com grupo focal, um estudo piloto de intervenção
em grupo, um artigo de atualização, um ensaio clínico do tipo antes e depois, um estudo de campo experimental longitudinal
com abordagem quantitativa e em dois estudos não foi especificado o tipo de pesquisa pelos autores.
Quanto ao local do estudo, seis foram desenvolvidos em instituições hospitalares, três em outras instituições de saúde
e um em universidade, três pesquisas por se tratarem de revisões bibliográficas identificaram bases de dados como locais
de estudo e quatro artigos não apresentaram descrição dos procedimentos metodológicos, inviabilizando tal caracterização.
Os estudos incluídos na amostra foram sintetizados e organizados de acordo com título, autores, periódico, ano de
publicação, objetivos e resultados, como pode ser observado em anexo (Quadros 1 e 2).
A análise dos dados com base no objetivo da pesquisa levou ao agrupamento dos resultados de acordo com as semelhanças
encontradas quanto à efetividade do TT no alívio dos sintomas. Assim, os 17 artigos que compuseram a amostra, foram organizados,
descritos e analisados nos seguintes grupos: Efetividade total do TT; Efetividade parcial do TT; Sem efetividade do TT.
Destaca-se que Efetividade total foi considerada quando a aplicação do TT produziu efeito em todos os sintomas
elencados pelos autores para o desenvolvimento da pesquisa. Enquanto, Efetividade parcial e Sem efetividade foram
empregados, respectivamente, após a observação de efeito do TT incompleto na totalidade de sintomas ou insignificante
na sintomatologia tratada pelos pesquisadores.

Quadro 1 - Descrição dos estudos incluídos na revisão, segundo título, autores, periódico e ano de publicação. Natal/RN – 2013
Título Autores Periódico Ano
Therapeutic touch and dementia care: an Doherty D, Wright S, Aveyard B, Nursing Older People. 2006
ongoing journe Sykes M.
From healing the whole person: an argument Huff MB, McClanahan KK, Omar The Scientific World Journal. 2006
for therapeutic touch as a complement to HA.
traditional medical practice.
Does therapeutic touch ease the discomfort Frank LS, Frank JL, March M, Pain Medicine. 2007
or distress of patients undergoing stereotactic Makari-Judson G, Barham RB,
core breast biopsy? A randomized clinical Mertens WC.
trial.
Efeitos gradativos do toque terapêutico Gomes VM, Silva MJP, Araújo Revista Brasileira de 2008
na redução da ansiedade de estudantes EAC. Enfermagem.
universitários.
continua...

47
Saúde (Santa Maria), Santa Maria, Vol. 41, n. 2, Jul./Dez, p.45-52, 2015 ISSN: 0103-4499

Título Autores Periódico Ano


Therapeutic touch and agitation in individuals Hawranik P, Johnston P, Deatrich Western Journal of Nursing 2008
with Alzheimer's Disease. J. Research.
Does therapeutic touch help reduce pain and Jackson E, Kelley M, McNeil P, Clinical Journal of Oncology 2008
anxiety in patients witn cancer? Meyer E, Schlegel L, Eaton M. Nursing.
A double-blind randomized controlled pilot Whitley JA, Rich BL. Advances in Neonatal Care. 2008
Trial examining the safety and efficacy of
therapeutic touch in premature infants.
The Effects of Therapeutic Touch on Pain. Monroe CM. Journal of Holist Nursing. 2009
Using non-contact therapeutic touch to McCormack GL. Occupational Therapy 2009
manage post-surgical pain in the elderly. International.
Efetividade do toque terapêutico sobre a dor, Marta IER, Baldan SS, Berton AF, Revista da Escola de 2010
depressão e sono em pacientes com dor Pavam M, Silva MJP. Enfermagem da USP.
crônica: ensaio clínico.
The effect of therapeutic touch on Coakley AB, Duffy ME. Journal of Holist Nursing. 2010
postoperative patients.
A study of the feasibility of introducing Madrid MM, Barrett EAM, Journal of Holist Nursing. 2010
therapeutic touch into the operative Winstead-Fry P.
environment with patients undergoing
cerebral angiography.
The effect of therapeutic touch on pain Aghabati N, Mohammadi E, eCAM. 2010
and fatigue of cancer patients undergoing Esmaiel ZP.
chemotherapy.
Effects of therapeutic touch on the vital signs Zare Z, Shahsavari H, Moeini M. Iranian Journal of Nursing. 2010
of patients before coronary artery bypass
graft surgery.
Tendências da pesquisa envolvendo o uso Vasques CI, Santos DS, Acta Paulista de Enfermagem. 2011
do toque terapêutico como uma estratégia de Carvalho EC.
enfermagem.
Energy therapies in oncology nursing. Coakley AB, Barron AM. Seminars in Oncology Nursing. 2012
Complementary and alternative modalities to Fouladbakhsh J. American Journal of Nursing. 2012
relieve osteoarthritis symptoms.

Quadro 2 - Descrição dos artigos incluídos na revisão, segundo título, objetivo e resultados. Natal/RN – 2013
Título Objetivo Resultados
Therapeutic touch and dementia care: an ongoing Examinar atitudes das equipes para Redução da agitação e incapacidade
journe com o TT e sua prática; Examinar a de relaxar em pessoas com
eficácia do TT como uma intervenção demência.
terapêutica para indivíduos com
demência.
From healing the whole person: an argument for Argumentar a utilização do TT como Redução da dor, ansiedade e
therapeutic touch as a complement to traditional uma terapia complementar à prática estresse; promoção de relaxamento
medical practice. médica tradicional. muscular e cicatrização de feridas.
Does therapeutic touch ease the discomfort or distress Determinar se o TT administrado Sem efeito significativo sobre dor e
of patients undergoing stereotactic core breast biopsy? durante biópsia lesões mamárias ansiedade durante a realização de
A randomized clinical trial. suspeitas resulta em redução da biópsia mamária.
ansiedade e dor.
Efeitos gradativos do toque terapêutico na redução da Identificar a influência gradativa do TT Redução nos níveis de ansiedade nos
ansiedade de estudantes universitários. referente ao estado de ansiedade de grupos estudados.
estudantes.

continua...

48
Saúde (Santa Maria), Santa Maria, Vol. 41, n. 2, Jul./Dez, p.45-52, 2015 ISSN: 0103-4499

Título Objetivo Resultados


Therapeutic touch and agitation in individuals with Verificar o efeito do TT sobre o Diminuição de comportamentos
Alzheimer's Disease. comportamento de agitação de agressivos.
paciente com Alzheimer.
Does therapeutic touch help reduce pain and anxiety Examinar estudos sobre a eficácia do Redução da dor e ansiedade em
in patients witn cancer? TT, e para determinar se ele diminui pacientes com câncer.
a dor e ansiedade em pacientes com
câncer.
A double-blind randomized controlled pilot Trial Explorar a hipótese de que o TT Redução do estresse fisiológico;
examining the safety and efficacy of therapeutic touch reduz o stress a um grau clinicamente ausência de efeito sobre hipóxia e
in premature infants. importante e é seguro para uso em bradicardia.
prematuros.
The Effects of Therapeutic Touch on Pain. Analisar pesquisas acerca do efeito Redução da dor e ansiedade;
do TT na redução da dor. promoção de qualidade de vida em
portadores de fibromialgia, osteartrite
e queimaduras.
Using non-contact therapeutic touch to manage post- Investigar os efeitos do TT na dor Redução da dor; sem efeito
surgical pain in the elderly. pós-operatória em uma população significativo no humor, tamanho das
idosa recebendo terapia ocupacional. pupilas e frequência do pulso.
Efetividade do toque terapêutico sobre a dor, Verificar a efetividade do TT na Diminuição significativa na
depressão e sono em pacientes com dor crônica: diminuição da intensidade da intensidade da dor, dos escores de
ensaio clínico. dor, escores de autoavaliação de autoavaliação de depressão e do
depressão e melhora da qualidade índice de qualidade do sono.
do sono.
The effect of therapeutic touch on postoperative Testar a eficácia de TT na dor e Redução da dor e de biomarcadores
patients. marcadores biocomportamentais em de estresse; promoção de
pacientes em recuperação de cirurgia relaxamento.
vascular.
A study of the feasibility of introducing therapeutic Desenvolver protocolo para Não promoveu mudanças na pressão
touch into the operative environment with patients introdução do TT no ambiente arterial, frequência respiratória e
undergoing cerebral angiography. operatório com pacientes submetidos pulso.
à angiografia cerebral.
The effect of therapeutic touch on pain and fatigue of Estudar o efeito de TT na dor e fadiga Efeito significativo na redução da dor
cancer patients undergoing chemotherapy. em pacientes com câncer submetidos e fadiga em pacientes com câncer.
à quimioterapia.
Effects of therapeutic touch on the vital signs of Avaliar o impacto do TT nos sinais Redução da taxa de pulso; sem
patients before coronary artery bypass graft surgery. vitais dos pacientes antes da cirurgia diferença significativa na frequência
de revascularização da artéria respiratória e temperatura corporal.
coronária.
Tendências da pesquisa envolvendo o uso do toque Apresentar as tendências das Estudos apontam melhora ou redução
terapêutico como uma estratégia de enfermagem. pesquisas científicas com relação aos dos sinais e sintomas investigados
efeitos fisiológicos, psicológicos e nos pacientes submetidos ao TT.
comportamentais atribuídos ao TT.
Energy therapies in oncology nursing. Rever a publicação relacionada Redução de ansiedade e dor;
com as intervenções de terapias melhora na qualidade de vida.
energéticas em relação à
enfermagem oncológica.
Complementary and alternative modalities to relieve Analisar as evidências sobre a Redução da dor e angústia em
osteoarthritis symptoms. eficácia e segurança de várias portadores de osteoartrites; melhora
terapias alternativas sobre os na capacidade funcional e de humor.
sintomas da osteoartrite.

Efetividade total do TT
Este grupo apresentou a maior quantidade de artigos da amostra analisada, sendo composto de 12 pesquisas, as quais
abordaram sintomatologias diversas. Dentre elas, um ensaio clínico randomizado e uma revisão integrativa, estudaram o
efeito do TT na dor, fadiga e ansiedade relatados por pacientes oncológicos. Em ambos, os resultados foram favoráveis

49
Saúde (Santa Maria), Santa Maria, Vol. 41, n. 2, Jul./Dez, p.45-52, 2015 ISSN: 0103-4499

à aplicação do TT como tratamento complementar na sintomatologia do câncer, visto que houve redução nos sintomas
elencados, assim como, melhora na qualidade de vida dos pacientes expostos a essa terapia e ao tratamento alopático.
De acordo com evidências científicas, o homem é um sistema energético interativo composto pela tríade mente, corpo e
espírito9. Essa afirmativa sugere que um fator emocional, como ansiedade ou depressão, é gerador de desequilíbrios fisiológicos,
como a dor, no mesmo indivíduo. Assim, o desenvolvimento de patologias no corpo humano é interdependente do desequilíbrio
em algum componente deste trinômio, fato que aponta para a multicausalidade do processo determinante da saúde e doença.
Diante disso, pacientes com queixas álgicas crônicas apresentam melhor resposta analgésica e, consequentemente, melhor
qualidade de vida, quando ocorre associação terapêutica entre medidas alternativas e terapia convencional10.
Os efeitos do TT foram também investigados em dores crônicas oriundas de patologias específicas, como fibromialgia,
osteoartrite e queimaduras. E de maneira análoga aos dois primeiros estudos, constatou-se melhor qualidade de
vida devido à diminuição na intensidade dolorosa, ansiedade e angústia dos indivíduos portadores de dores crônicas
musculoesqueléticas, onde o tratamento complementar auxiliou na promoção de relaxamento muscular, redução no
tempo de cicatrização de feridas e melhora na capacidade funcional destes pacientes.
Na mesma perspectiva de estudar a eficácia do TT sobre a dor, um ensaio clínico constatou que a diminuição da intensidade
álgica referida à pacientes idosos com dor crônica não-oncológica, interferiu positivamente para a melhora de sintomas
depressivos e distúrbios do sono. Enquanto, outra pesquisa comprovou a efetividade dessa terapia na redução da dor pós-
operatória e marcadores biocomportamentais de estresse. Tais evidências reforçam os benefícios dessa terapia energética no
alívio dos sintomas, como também, coadunam para o crescimento da visão holística do processo de saúde e doença.
Os sujeitos submetidos ao tratamento com TT apresentam modificações de caráter psicofisiológico, dentre os quais são
referidos com maior frequência sensações de diminuição da dor, sensação de relaxamento/sonolência e bem estar11. Tal
afirmação corrobora os achados desta revisão, onde a sintomatologia descrita até então pelos autores contém evidências
da efetividade do TT sobre sensações físicas e psíquicas.
Por fim, duas pesquisas semelhantes quanto à população estudada, constataram diminuições no número de
comportamentos agressivos, com consequente redução dos episódios de agitação e aumento na capacidade de relaxar
em pacientes com Alzheimer e demência. Enquanto, um artigo de atualização evidenciou que há uma maior tendência de
estudos objetivando avaliar a efetividade do TT na alteração de sinais vitais e redução de sintomas de variadas doenças,
como os distúrbios do humor, padrão de sono, agitação, fadiga, ansiedade e dor. Diante disso, o TT foi considerado
adjuvante e eficaz no tratamento de sintomas psicofisiológicos apresentados pelos pacientes no momento da anamnese.

Efetividade parcial do TT
A eficácia parcial do TT na sintomatologia do paciente foi verificada em três artigos da amostra. O primeiro buscou
através de uma pesquisa experimental randomizada, examinar a eficácia e segurança do TT para uso em recém-
nascidos pré-termo. Neste estudo, os autores evidenciaram existir efetividade do TT na diminuição do estresse fisiológico
em neonatos que receberam a terapia, porém não encontraram diferenças significativas quando analisaram eventos
adversos, como hipóxia e bradicardia, nos grupos controle e experimental.
Em estudo semelhante foi investigado os efeitos do TT na dor pós-operatória apresentada por idosos. Constatou-se que
houve redução estatisticamente significativa na intensidade da dor no grupo que recebeu o TT quando comparado aos
valores médios dos grupos placebo e controle. No entanto, a taxa de humor, tamanho das pupilas e frequência do pulso, não
foi estatisticamente significativa nos três grupos. Conquanto, outro estudo que buscou avaliar os sinais vitais de pacientes no
pré-operatório de revascularização da artéria coronária, apresentou impacto positivo do TT na taxa média de pulso, porém
não houve efeito significativo da terapia sobre a frequência respiratória e temperatura corporal nos grupos estudados.
Considerando-se o delineamento de pesquisa adotado nesses três estudos, pode-se depreender que o tamanho da
amostra utilizada e o tempo reduzido de aplicação do TT, interferiram para a obtenção de efetividade parcial dessa modalidade
terapêutica nas sintomatologias pesquisadas. Em um dos artigos, por exemplo, o estudo foi desenvolvido a partir de uma
amostra com 20 recém-nascidos, dos quais apenas 19 completaram três dias com o tratamento complementar. Enquanto
outro estudo teve uma amostra de 44 pessoas, que receberam apenas uma aplicação de TT durante 20 minutos.
Pesquisas evidenciam ser necessário constatar a harmonia do CEH, por no mínimo duas sessões seguidas, para
que se possa finalizar a aplicação desse recurso terapêutico2. Tal evidência possibilita concluir que as pesquisas tiveram
limitações pelo curto período de aplicação do TT – inviabilizando determinar os benefícios em longo prazo, como também,
não permitem generalizar os resultados devido à pequena amostra utilizada para o desenvolvimento dos estudos.

50
Saúde (Santa Maria), Santa Maria, Vol. 41, n. 2, Jul./Dez, p.45-52, 2015 ISSN: 0103-4499

Sem efetividade do TT
Fazem parte deste grupo dois artigos da amostra, os quais são pesquisas experimentais randomizadas, que objetivaram
determinar se o TT administrado no momento da realização de biópsia mamária resulta em redução da ansiedade/dor e
verificar a efetividade do TT na sintomatologia apresentada por pacientes durante o procedimento de angiografia cerebral.
Os autores do primeiro estudo não encontraram efeitos estatisticamente significativos do TT sobre a dor e outros
parâmetros, tais como ansiedade e nervosismo, entre os grupos controle e experimental. Resultado semelhante foi
evidenciado no segundo estudo quando analisou a pressão arterial, frequência respiratória e pulso dos pacientes.
Ressalta-se que esses artigos tiveram em comum o emprego de amostras pequenas para o desenvolvimento dos
experimentos e ambos foram realizados durante procedimentos invasivos, não havendo avaliação quantitativa do
número necessário de aplicações do toque para cada paciente, como também, o estabelecimento de critérios para a
finalização do tratamento. De acordo com alguns pesquisadores, é rara a recuperação global de bem estar dos indivíduos
após serem expostos há uma única sessão de terapia com o TT2. Em vista disso, infere-se que o efeito insignificante
da terapêutica nestas duas pesquisas, ocorreu pelo tempo limitado e reduzido de aplicação do toque no conjunto de
sintomas elencados para os estudos.
Ademais, levando em consideração a saúde como fenômeno multidimensional e produto da relação entre as esferas
psíquica, social e biológica dos homens12. Apreende-se que a efetividade de terapias integrativas/complementares não
se perfaz apenas com a aplicação destas, como também, são dependentes do equilíbrio interrelacional desses fatores,
os quais podem variar num mesmo indivíduo.
Por fim, na amostra analisada, a dor foi um dos sintomas mais abordados, sendo prevalentes estudos acerca da eficácia
do TT sobre a dor em associação a outros sintomas, como fadiga, ansiedade e distúrbios do sono. Também sobressaíram
pesquisas a respeito da efetividade do TT na sintomatologia de pacientes submetidos a procedimentos invasivos. E em
menor número, estiveram artigos que tratavam da aplicação do TT em sintomas isolados, como ansiedade e estresse.

Considerações Finais

Os resultados obtidos nesta revisão possibilitaram verificar a eficácia do TT no alívio de sintomatologia relatada pelos
pacientes, onde a maior parte dos estudos abordou a efetividade dessa prática integrativa/complementar sobre a dor
crônica e pós-operatória, ansiedade, fadiga, distúrbios do sono e estresse.
Constatou-se melhora na qualidade de vida e da capacidade funcional dos pacientes submetidos à terapia com TT.
E, diante disso, o TT foi considerado um tratamento válido no alívio de sintomas psicofisiológicos e uma estratégia
de cuidado integral aos pacientes com queixa referida. No entanto, apesar do TT ser um tratamento coadjuvante ao
alopático, evidencia-se a necessidade de discussão entre os profissionais da saúde brasileiros, dada a quantidade
diminuta de publicações em periódicos nacionais que abordassem a temática estudada nesta revisão em comparação
aos estudos veiculados em revistas internacionais.
Ademais, espera-se que esse trabalho sirva de constructo para novas concepções acerca da efetividade de terapias alternativa/
complementares sobre o processo de reestabelecimento da saúde e cura de doenças nos indivíduos. Como também, subsidie
reflexões quanto a efetiva implementação e concretização de tais modalidades terapêuticas no âmbito do SUS e serviços de saúde.

Referências Bibliográficas

1. Steve K. Terapias complementares e alternativas. In: Potter PA, Perry AG. Fundamentos de enfermagem. 7.ed. Rio de
Janeiro: Elsevier; 2009. p. 771-82.
2. Teixeira CG, Oliveira C, Hypólito GG, Sá AC, coordenadora. Toque terapêutico pelo método krieger-kunz. São Caetano
do Sul: Yendis; 2008. 97 p.
3. Silva MJP, Belasco Júnior D. Ensinando o toque terapêutico: relato de uma experiência. Rev latinoam enferm. 1996;4:91-100.
4. Lopes Neto D, Pagliuca LMF. Abordagem holística do termo pessoa em um estudo empírico: uma análise crítica. Rev
latinoam enferm. 2002;10:825-30.
5. Diagnósticos de enfermagem da nanda: definições e classificação 2009-2011. Porto Alegre: Artmed; 2010. 456 p.

51
Saúde (Santa Maria), Santa Maria, Vol. 41, n. 2, Jul./Dez, p.45-52, 2015 ISSN: 0103-4499

6. Pimenta AC, Ferreira RA. O sintoma na medicina e na psicanálise: notas preliminares. Rev med Minas Gerais. 2003;13:221-28.
7. Ministério da Saúde (BR), Secretária de Atenção à Saúde. Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares
no SUS. Brasília (DF): Ministério da Saúde; 2006.
8. Trentini M, Paim L. Pesquisa em enfermagem. Uma modalidade convergente assistencial. Editora da UFSC. 1999.
9. Gerber R. Medicina vibracional: uma medicina para o futuro. São Paulo: Cultrix; 1997. Cura holística e mudança de
modelo: o surgimento da medicina para a nova era; p. 341-83.
10. Pillato MTS, Rosanelli CLSP. Medidas não farmacológicas possíveis de serem implementadas por enfermeiros para tratar de
pacientes com dor oncológica [Trabalho referente ao componente curricular Vivências Teórico-práticas em Oncologia do Curso de
Pós-Graduação Lato Sensu em Oncologia]. Injuí: Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul; 2011.
11. Sá AC, Costa S. Sensações relatadas pelos pacientes submetidos ao toque terapêutico (método krieger-kunz). Acta
paul enferm. 2000;13:35-42.
12. Miranda SMRC. Reflexões sobre Saúde. Saúde Coletiva. 2005;2:29-34.

Talita Cavalcante de Araújo Mello


Endereço para correspondência – Campus Universitário Lagoa Nova, CEP: 59078-970, Natal, RN, Brasil.
E-mail: taliliscamelus@gmail.com
Lattes: http://lattes.cnpq.br/7045381887934353

Rosineide Santana de Brito – rosineide@ufrnet.br

Enviado em 22 de junho de 2014.


Aceito em 11 de dezembro de 2014.

52