Você está na página 1de 13

CURSO BÁ SICO DE

VIOLÃO POPULAR
ORG. DANILO RAPOSO
MÚSICA
É a arte de combinar os sons simultânea e NOTAS MUSICAIS
sucessivamente, com ordem, equilíbrio e São sons tonantes organizados por uma
proporção, dentro do tempo. escala bem conhecida de todos: DÓ, RÉ,
As principais partes que constituem a MÍ, FÁ, SOL, LÁ e SÍ. Estas são as
MÚSICA são: famosas notas musicais básicas. Executar
1) MELODIA – É a combinação dos SONS uma música é, portanto, selecionar estas
SUCESSIVOS (dados uns após outros). É notas numa melodia.
a concepção horizontal da Música. Para simplificar a nomenclatura,
2) HARMONIA – É a combinação dos representamos estas notas por letras. Veja
SONS SIMULTÂNEOS (dados de uma só abaixo:
vez). É a concepção vertical da Música.
3) RÍTMO – É a combinação dos valores
tempo.
SUSTENIDO E BEMOL
Durante muito tempo essas notas musicais
eram soberanas. Entretanto, notava-se que havia
variação sonora entre algumas dessas notas, até
que mais tarde surgiram os semitons (também
chamados de meios-tons) que preenchiam
justamente esses espaços, que na verdade,
tornar-se-iam notas.

Só que, ao contrário de serem nomeados por outros nomes, esses meios-tons foram
chamados de acordo com as notas próximas a eles pela relação sustenido e bemol.
Saibamos primeiro, entre quais notas existem esses meios-tons.
Cada espaço desses será preenchido por uma nota que é a alteração da nota anterior.

C D E F G A B C

Portanto, somente entre SÍ e DÓ e entre MÍ e FÁ não há meio-tom.


Espaços Preenchidos
C C# D D# E F F# G G# A A# B C

Desta forma, o sistema musical é composto por 12 notas, essas 12 notas formam a escala
cromática.
 Sustenido (#) é o nome do meio-tom com relação à nota a que está à sua frente.
 Bemol (b) é o meio-tom posicionado um espaço antes da nota.

PARTES DO VIOLÃO
O violão possui seis
cordas. Elas são afinadas
nas respectivas notas e
elas também são
numeradas por números
ordinais.

 1ª corda: é a mais
aguda das cordas e
recebe o nome de
MI (E).
 2ª corda: recebe o
nome de SI (B).
 3ª corda: recebe o A notas naturais C, D, E, F, G, A, B, C formam a escala natural e poder
nome de SOL (G). ser feita partindo de qualquer nota.
 4ª corda: recebe o
nome de RÉ (D). Ex: D, E, F, G, A, B, C, D
 5ª corda: recebe o E, F, G, A, B, C, D, E
nome de LÁ (A). F, G, A, B, C, D, E, F,
 6ª corda: é a mais G, A, B, C, D, E, F, G
grave das cordas e A, B, C, D, E, F, G, A
recebe também o
B, C, D, E, F, G, A, B
nome de MI (E).

NOTAS NATURAIS NO BRAÇO DO VIOLÃO

ESCALA CROMÁTICA NO BRAÇO DO INSTRUMENTO


TOM E SEMITOM

Intervalo – É a distância entre dois sons.


Tom – É o intervalo equivalente a dois
Semitom – É o menor intervalo entre duas
semitons. No violão ou na guitarra devesse-se
notas musicais. No violão ou na guitarra
pular uma casa no braço do instrumento.
equivale a ir de uma casa a outra no braço do
Vejamos:
instrumento.

DEDILHAÇÃO
ACORDES MAIORES NATURAIS

ACORDES MENORES NATURAIS


SEQUÊNCIAS FÁCEIS
CAMPOS HARMÔNICOS

Campo Harmônico é um conjunto de acordes formados a partir das notas de uma mesma
escala musical.
Assim, numa escala com sete notas, teremos pelo menos sete acordes diferentes, pois cada
nota da escala será a fundamental de um acorde.
Todos esses sete acordes podem harmonizar muito bem as melodias feitas com esta mesma
escala que os originou.
Ao estabelecermos um Campo Harmônico, estamos definindo também uma TONALIDADE.
Por isso, quando dizemos que uma canção está em certa Tonalidade ou Tom, é o mesmo
que identificar o Campo Harmônico sobre o qual a música está estruturada.

TABELA COM OS CAMPOS HARMÔNICOS NATURAIS