Você está na página 1de 16

I- CONCEITOS INICIAIS E2) Sabendo que a distância entre os pontos A e B é

igual a 6, calcule a abscissa m do ponto B.


1- Distância entre dois pontos na reta

d(A,B) = ba

Ex: Dados os pontos A e B de coordenadas 2 e 8


respectivamente, calcular a distância entre A e B.
d(A,B) = 8  2
d(A,B) = 6
d(A, B) = 6 E3) Se na reta real, os pontos A, B e C têm
coordenadas 2,  8 e  3, respectivamente, calcule
2- Sistema cartesiano ortogonal o comprimento do segmento:
 Se P pertence ao eixo das abscissas, suas a) AB
coordenadas são (a, 0).
 Se P pertence ao eixo das ordenadas, suas b) BC
coordenadas são (0, a).
 Se P pertence à bissetriz do 1º e 3º quadrantes, c) CB
suas coordenadas são iguais.
 Se P pertence à bissetriz do 2º e 4º quadrantes, d) CA
suas coordenadas são simétricas.

3- Distância entre dois pontos no plano E4) A distância entre dois pontos M e N de abscissas 3
e k, respectivamente, é igual a 10. Calcule os
possíveis valores de k.

4- E5) Calcule, em cada caso, a distância entre os dois


5- pontos dados:
a) (1, 3) e (9, 9)

d(A,B) =  x 2  x1  2   y 2  y 1  2 b) (3, 1) e (5, 14)

Exercícios
c) ( 4,  2) e (0, 7)
E1) Dada a reta real da figura, calcule:

E6) Calcule o comprimento do segmento AB, sendo A


 1 1 5 1
a) d(A, B)  ,  e B  , 
2 3 2 3
b) d(A, C)

c) d(B, C)

d) d(C, A)
E7) Dados os pontos A (2 3 , 3) e B (4 3 , 1),
calcule d(A, B).

1
E14) Usando o teorema de Pitágoras, verifique se o
triângulo de vértices A (1, 3), B (6, 1) e C (2, 5)
é retângulo.
E8) Calcule a distância do ponto M (12, 9) à origem.

E9) Determine as coordenadas de um ponto A que


pertence à bissetriz dos quadrantes ímpares,
sabendo que o ponto está a igual distância dos E15) O triângulo ABC é retângulo (Â é reto) e o vértice
pontos B (7, 2) e C (2, 1). A é um ponto do eixo das abscissas. Determine as
coordenadas do ponto A, sabendo que B(2, 4) e
C(5, 0).

E10) A distância do ponto P (a, 1) ao ponto A(0, 2) é


igual a 3. Calcule o número a.

E11) Calcule o número real a de forma que a distância 4- Ponto médio de um segmento
do ponto P (2a, 3) ao ponto Q (1, 0) seja igual a 3
2.  x1  x 2 y 1  y 2 
M , 
 2 2 

Exercícios
E12) Calcule o perímetro do triângulo ABC, sabendo
que A(1, 3), B (7, 3) e C (7, 11).
E1) Obtenha, em cada caso, as coordenadas do ponto
médio do segmento AB.
a) A(1, 7) e B(11, 3)

b) A(2, 5) e B(4, 1)

E13) Prove que o triângulo cujos vértices são os


pontos.A (0, 5), B (3, 2) e C (3, 2) é isósceles e
c) A(0, 3) e B(0, 3)
calcule o seu perímetro.

2
E2) Sabe-se que M (a, b) é o ponto médio do segmento
AB. Se A(11, 7) e B(9,0), calcule as coordenadas
do ponto M.

II- ESTUDO DA RETA

1- Condição de alinhamento de três pontos


E3) Uma das extremidades de um segmento é o ponto
cujas coordenadas são (2, 2). O ponto médio
desse segmento tem coordenadas (3, 2). Determine
as coordenadas x e y da outra extremidade do
segmento.

E4) (Mauá-SP) Determine as coordenadas dos vértices


de um triângulo, sabendo que os pontos médios dos x1 y1 1
y 2  y 1 y 3  y1
lados do triângulo são M(2, 1), N(5, 2) e P(2,3).   D = x2 y2 1
x 2  x1 x 3  x1
x3 y3 1

Exercícios

E1) Verifique se os pontos A, B e C estão alinhados


quando:
a) A (0, 2), B (3, 1) e C (4, 5)

b) A (2, 6), B (4, 8) e C (1, 7)

e) A (1, 3), B (2, 4) e C (4, 10)

E2) Determine m para que os pontos A (0, 3),


B (2m, 11) e C (1, l0m) estejam em linha reta.

E3) (UCMG) Determine t, sabendo que os pontos A(


1 2
, t), B( , 0) e c (1, 6) são colineares.
2 3

3
tg  < 0  m<0

E4) Os pontos A ( 1, 2), B (3, 1) e C (a, b) são


colineares. Calcule a e b de modo que o ponto C
esteja localizado sobre o eixo das abscissas.

E5) Seja P o ponto de intersecção da reta r com o eixo


das ordenadas. Sendo r a reta determinada pelos
pontos A (1, 2) e B (4, 2), calcule as coordenadas
do ponto P.  = 90º  tg  não é definida

E6) Determine x de modo que os pontos A (1, 3), B (x,


1) e C (3, 5) sejam os vértices de um triângulo.

tg  = 0º  m=0
2- Coeficiente angular
Denomina-se coeficiente angular ou declividade da 3- Cálculo do coeficiente angular
reta r o número real m que expressa a tangente
trigonométrica de sua inclinação .. 3.1- O ângulo  é conhecido (m = tg )
Se  = 45º, então: m = tg 45º= 1.
m = tg  Se  = 60º, então: m = tg 60º = 3

3.2- As coordenadas de dois pontos distintos da reta


Pode ocorrer: são conhecidas.

tg  > 0  m>0 CB
m = tg  =
AC
yB  yA
m=
xB  x A

3.3- A equação geral da reta é conhecida


4
ax + bx + c = 0
4.3- Equação segmentária da reta
a
m= coeficiente angular x y
b  1
c p q
n= coeficiente linear
b

Exercícios
4.4- Equação geral da reta
E1) Determine o coeficiente angular das retas que
Toda reta possui uma equação da forma ax + by +
passam pelos pontos A e B.
c = 0, onde a e b não são ambos nulos, que é chamada
a) A(1, 4) e B(3, 2)
equação da reta.

Exercícios
b) A(4, 3) e B(2, 3)
E1) Determine a equação da reta que passa pelo
1
ponto A (2, 3) e tem coeficiente angular .
2
c) A(2, 5) e B(2, 1)

d) A(4, 1) e B (4, 4)


E2) Uma reta r passa pelo ponto P (2, 4) e tem
coeficiente angular m = 3. Determine a equação
da reta r.

E2) Calcule a declividade da reta que passa pelos


pontos P1 (1, 20) e P2 (7, 8).
E3) Determine k, sabendo que a inclinação da reta que
passa pelos pontos A (k, 3) e B (1, 4) é de 45º.

E3) Quando a quantidade x de artigos que uma


companhia vende aumenta de 200 para 300, o custo
de produção y diminui de R$ 100,00 para R$ 80,00.
Determine a variação média de custo representada
pela declividade da reta que passa por esses dois E4) Determine a equação da reta que passa pelo ponto
pontos. P (4, 1) e tem uma inclinação de 45º.

4- Equação da reta
E5) Dado o ponto A(2, 3), calcule as coordenadas do
4.1- Equação de uma reta que passa por um ponto ponto B (3k, k +1) de modo que o coeficiente
P(x, y) e cujo coeficiente angular é m. 1
angular da reta AB seja m =  .
2
y – y1 = m(x – x1)

4.2- Equação reduzida da reta

y = mx + n E6) Ache a equação da reta r em cada caso:

5
E11) Ache a equação segmentária da reta r, indicada
na figura:

E12) Escreva a equação segmentária da reta que passa


pelos pontos A(3, 0) e B(0, 2).

E13) Uma reta r passa pelos pontos A(3, 0) e B(0, 4).


Escreva a equação da reta r na forma
segmentária.

E7) Escreva a equação reduzida da reta que tem


coeficiente angular m = 2 e que cruza o eixo y no E14) 1 Determine a equação geral da reta que passa
ponto (0, 3). pelos pontos:
a) (1, 2) e (5, 2)

E8) A equação reduzida de uma reta é y = 4x  1.


Calcule:
a) o ponto da reta de abscissa 2; b) (2, 1) e (3, 2)

b) o ponto de intersecção da reta com o eixo 0x;

1 2  1 
c)  ,  e   ,1 
2 3  4 
c) o ponto de intersecção da reta com o eixo 0y.

E9) Dada a reta que tem como equação 3x + 4y =7,


E15) Dados os pontos A (2, 3) e B (8,5), determine a
determine o coeficiente angular da reta.
equação da reta que passa pelos pontos A e B.

E10) Uma reta passa pelo ponto P ( 2, 4) e tem


2
coeficiente angular m =  . Determine o
3
coeficiente linear da reta.
E16) Determine a equação da reta que passa pelo
ponto P(2, 3) e pelo ponto Q, simétrico de P em
relação à origem.

6
E20) Os pontos A (1, m) e B (n, 2) pertencem à reta 2x
E17) Verifique se o ponto A (2, 2) pertence à reta de  3y = 4. Calcule a distância entre A e B.
equação 2x + 3y  10 = 0.

E18) A reta de equação 3kx + (k  3)y 4 = 0 passa


pelo ponto P (2, 1). Calcule o valor de k, escreva a E21) Consideremos a reta que passa pelos pontos A(1,
equação da reta e determine o seu coeficiente 4) e B(2, 1). Determine o coeficiente angular e o
angular. coeficiente linear dessa reta.

E22) O ponto A(a, a + 3) pertence à reta de equação 5x


E19) Determine a equação geral da reta r, em cada  y  5 = 0. Determine as coordenadas do ponto A..
caso:

E23) Os pontos A(2, 0), B(0, 4) e C(4, 2) são os vértices


de um triângulo ABC. Determine as equações das
retas suportes dos lados desse triângulo.

E24) São dados os pontos A(l, 3),B(5, 7),C(2,4) e


D(0, 2). O ponto M1 é o ponto médio do segmento AB

7
e o ponto M2 é o ponto médio do segmento CD.
Determine a equação da reta que passa por M1 eM2.

 x  3  2k
E2) Seja a reta definida por  .

y  4  k

a) Determine os pontos de intersecção com os eixos


coordenados.

5- Equações paramétricas
São equações equivalentes à equação geral da reta,
da forma x = f(t) e y = g(t), que relacionam as
coordenadas x e y dos pontos da reta com um 1
b) Ache o ponto da reta cuja abscissa é .
parâmetro t. 2

x  t  2
Ex: 
 y  t  1
Para obtermos a equação geral da reta a partir das 6- Posições relativas de duas retas - Paralelismo
duas paramétricas, basta eliminarmos t das duas Duas retas, r e s, não-verticais, são paralelas se, e
equações. somente se, têm coeficientes angulares iguais.
t=x–2
Se r  s
Substituindo esse valor na outra equação, teremos:
y = (x  2) + 1 então:
y=x+3
mr = ms
x+y–3=0
Obs: Se as retas forem concorrentes, teremos: mr  ms.
Exercícios

Exercícios
E1) Determine a equação geral das retas definidas por:

x  1  t E1) Qual é a posição da reta r, de equação 6x + 4y 3


=0, em relação à reta s, de equação 9x + 6y  1 =
a)  0?
 y  5  3t
x y
  1 e 2x  y + 5
E2) As retas r e s, de equações
2 5
= 0, respectivamente, são paralelas ou
x  t concorrentes?

b)  t
 2  5
y 

8
E3) Dados os pontos A(2, 3) e B(1, 4), determine a
equação de uma reta r paralela a uma reta
determinada pelos pontos A e B, e que passa pelo c) r: 2x + 3y  8 = 0 e s: 2x  4y + 13 = 0
ponto C(1, 2).

E4) Na figura, ABCD é um quadrado. Determine a


equação da reta suporte do lado BC.

E2) Sejam as retas cujas equações são x + y 5 = 0, 2x


+ y  7 = 0 e x  3y +7 = 0, respectivamente. Prove
que as retas são concorrentes num mesmo ponto.

7- Intersecção de retas
E3) Uma reta r é determinada pelos pontos A(2, 0) e
y r s B(0, 4), e uma reta s é determinada pelos pontos
C(4, 0) e D(0, 2). Seja P(a, b) o ponto de
intersecção das retas r e s. Determine as
P(x, y) coordenadas do ponto P.

A solução do sistema formado pelas equações de


duas retas, r e s, é o ponto P(x, y), comum a elas e
intersecção das retas.

Exercícios

E1) Determine as coordenadas do ponto P (a, b),


intersecção das retas r e s em cada caso:
a) r: 2x + y  1 = 0 e s: 3x + 2y 4 = 0
E4) Determine os pontos de intersecção da reta de
equação x + 2y  4 = 0 com os eixos.

b) r: x + 2y  3 = 0 e s: x  2y + 7 = 0
E5) Determine a equação da reta que passa pela
origem dos eixos coordenados e pela intersecção das
retas 2x + y  6 = 0 e x 3y + 11 = 0.

9
E6) Seja A(a, b) o ponto de encontro da reta r, de 8- Retas perpendiculares
equação 2x  3y + 1 = 0, com a bissetriz dos
quadrantes ímpares. Determine A.

E7) Quais são as coordenadas dos vértices de um


triângulo, sabendo que as retas suportes dos lados Duas retas r e s são perpendiculares se, e somente
desse triângulo têm equações x + 2y  1 = 0, x  2y 1
se, mr =  .
 7 = 0 e y  5 = 0, respectivamente? ms

Exercícios

E1) Estude a posição relativa dos pares de retas.


a) 3x – 2y + 1 = 0 e 4x + 6y – 1 = 0

E8) Determine a equação da reta s que passa pela


intersecção das retas m e n, de equações x b) y + x – 7 = 0 e 2x – 2y – 1 = 0
y + 2 = 0 e 3x  y + 6 = 0, respectivamente, e é
1
paralela à reta r, de equação y = x  1 .
2

c) 2x – y – 6 = 0 e –4x + 2y – 5 = 0

E9) O ponto M é o ponto de intersecção das diagonais E2) As retas de equações x + 2y – a = 0 e 4x + ay – 7


AC e BD de um quadrilátero ABCD. Sendo A(0, 0), = 0 são perpendiculares. Determine a.
B(3, 0), C(4, 2) e D(0, 5) os vértices do quadrilátero,
determine as coordenadas do ponto M.

E3) Determine o valor de k para que as retas r e s, de


equações kx + y + 2 = 0 e 3x + (k + 1)y – 7 = 0,
respectivamente, sejam perpendiculares.

10
E4) Determine a equação da reta que passa pelo ponto
A(3, 2) e é perpendicular à reta de equação E10) Os pontos A(2, 1), B(2, 4) e C(0, 2) são os
3x + 4y = 4. vértices de um triângulo ABC. Determine a
equação da reta suporte da altura relativa ao lado
AB do triângulo.

E5) Dada a reta de equação y + 5 =0, determine a


equação da reta perpendicular à reta dada e que
passa pelo ponto (2, 7).

3 E11) Os pontos A(0, 2), B(4, 4) e C(2, 6) são os


E6) Seja a reta r de equação y = x  3 . Determine a vértices de um triângulo ABC. Determine as
2
equação reduzida da reta perpendicular a r e com coordenadas do ortocentro do triângulo.
a mesma ordenada na origem.

E7) Escreva a equação reduzida da reta que passa pelo


ponto (5, 0) e é perpendicular à reta de equação
x5 y3

3 2

E8) A equação de uma reta r é dada por:


E12) Chama-se circuncentro o ponto de encontro das
y 1 x 4
mediatrizes dos lados de um triângulo. Se um
1 1 1 =0
triângulo ABC tem como vértices os pontos
2 1 0
A(5, 2), B(1, 3) e C(3, 4), determine as
Determine a equação da reta que passa pelo coordenadas do circuncentro.
ponto (4, 7) e é perpendicular a r.

E9) São dados os pontos A (1, 1) e B (9, 3). A


mediatriz do segmento AB encontra o eixo dos y
no ponto P. Determine as coordenadas de P.

11
E17) Os pontos A(5,  1) e B(3, 7) são equidistantes de
uma reta r que contém o ponto P (2, 3). Determine
as possíveis equações dessa reta r.
E13) Seja 6x  13y + 2 = 0 a equação da reta suporte
da diagonal AC de um quadrado ABCD. Sendo
D(1,5), determine a equação da reta suporte da
diagonal BD desse quadrado.

9- Ângulo entre duas retas


E14) Determine o ponto N, simétrico de M (2, 4) em
relação à reta r, de equação x  y  6 = 0.

Entre duas retas r e s concorrentes e não-


perpendiculares, formam-se ângulos, dentre os quais
determinaremos a medida .
Dependendo da posição das duas retas no plano, o
ângulo  pode ser agudo ou obtuso. Logo:
mr  ms
tg =
1  mr ms
E15) Calcule o simétrico do ponto (1, 1) em relação à
reta de equação y = 2x.
Essa relação nos fornece o ângulo agudo  entre r
e s, pois tg   0. O ângulo obtuso ’ será o suplemento
de .

ObS:

E16) O ponto A é simétrico do ponto B (1, 7) em


relação à reta r, de equação x  y  5 = 0. Determine
as coordenadas do ponto A. Se uma das retas for vertical, teremos:
1
tg  =
mr

Exercícios

E1) Determine o ângulo agudo formado pelas retas:


a) 6x  2y + 5 = 0 e 4x + 2y  1 = 0

12
b) x  3 y + 1 = 0 e 3x + 2 = 0
E5) Determine a equação da reta r do gráfico a seguir.

c) 3 x – 3y – 1 = 0 e x – 2 = 0

E6) Ache a tangente do ângulo agudo formado pelas


1 retas de equações x  2 = 0 e y  4x = 0.
E2) A reta r, cujo coeficiente angular é m 1 = , faz
3
um ângulo de 30º com a reta s, cujo coeficiente
angular é m2. Calcule m2.

10- Distância entre ponto e reta

P(xP, yP)
r: ax + by + c = 0
d(P, r)

E3) Seja uma reta r que passa pelo ponto A (1, 1) e faz
um ângulo de 450 com a reta s, de equação x
ax P  by P  c
2y + 2 = 0. Determine a equação da reta r d(P, r) =
a2  b2

Exercícios

E1) Calcule a distância do ponto P à reta r em cada


caso:
a) P(5,7) e r: 4x  3y + 2 = 0
E4) Seja  o ângulo agudo formado pelas retas de
equações x  3y  7 = 0 e x  l3y  9 = 0. Calcule cotg
.

13
3
b) P(1, 2) e r: y =  x+1
4
4 2 4 8
b) y = x ey= x
3 3 3 3

c) P (1, 4) e r: x + y = 0

d) P(2, 6) e r:2x + 1 = 0

E6) Os pontos A(2, 1), B(2, 4) e C(0, 2) são os


vértices de um triângulo ABC. Determine a medida
da altura relativa ao lado BC do triângulo.

E2) Qual é a distância entre a origem e a reta r, que


passa pelos pontos A (1, 1) e B (1, 3)?

E3) Determine as equações das retas paralelas à reta r, E7) Seja A o ponto de intersecção da reta r, de equação
de equação 4x + 3y 5 = 0, e distantes 4 unidades x + y 2 = 0, com o eixo das abscissas. Determine a
da reta r. distância do ponto A à reta s, de equação 3x  4y +
10 = 0.

E4) A distância entre o ponto P (0, k) e a reta r, de


equação 4x + 3y  2 = 0, é igual a 2 unidades.
Determine o valor de k. 11- Bissetrizes de duas retas

E5) Calcule a distância entre as seguintes retas


paralelas:
a) 12x  9y + 27 = 0 e 12x  9y  18 = 0
Dadas as retas concorrentes r: a 1x + b1y + c1 = 0 e
s: a2x + b2y + c2 = 0, que se interceptam em um ponto
Q, se P(x, y) é um ponto qualquer de uma das
bissetrizes, P  Q, então P eqüidista de r e s, isto é:

d(P, r) = d(P, s)
14
xA yA 1
a1 x  b1 y  c1 a 2 x  b2 y  c 2 1
A= . D , onde D = x B yB 1
= 2
( a1 ) 2  ( b1 ) 2 ( a 2 ) 2  ( b2 ) 2 xC yC 1

Exercícios
Exercícios
E1) Determine a área do triângulo cujos vértices são os
E1) Ache a equação das bissetrizes das retas: pontos:
a) 3x – 4y – 7 = 0 e 5x + 12y + 7 = 0 a) A(3, 3), B(1, 1) e C(4, 0)

7
b) A(1, ), B(4, 3) e C(0, 6)
2
b) 2x + y + 3 = 0 e x + 2y – 1 = 0

E2) Os pontos A(2, 4), B(a, 1) e C(4, 2) são os


E2) Determine as equações das bissetrizes dos ângulos
vértices do triângulo ABC. Calcule o valor de a,
que formam as retas 4x – 3y = 0 e 5x + 12y – 4
para que esse triângulo tenha 2 unidades de área.
= 0.

12- Cálculo da área de um triângulo

E3) A reta r da figura a seguir tem equação x + 2y  4


= 0.

A área de um triângulo de vértices A(x A, yA), B(xB,


yB) e C(xC,, yC) é dada por:

Determine a área do triângulo AOB.

15
E4) A reta r, de equação x + 2y 8 = 0, intercepta o
eixo x no ponto A e intercepta a bissetriz dos
quadrantes pares no ponto B. Calcule a área do
triângulo OAB, sendo O a origem.

E5) Seja o quadrilátero cujos vértices são os pontos


A(4, 0), B(6, 2), C(2, 4) e D(0, 2). Calcule a área
desse quadrilátero.

E6) As retas suportes dos lados de um triângulo são as


retas de equações x + 2y  1 = 0, x  2y 7 = 0 e
y  5 = 0. Calcule a área desse triângulo.

16