Você está na página 1de 1

CASDVestibulares www.casdvest.org.

br
Um projeto educacional viável. Iniciativa de sucesso dos alunos do ITA.
CASD DICAS – Vale Paraibano

Português
a) Ortografia

Uma dúvida comum em ortografia é saber se, em determinada palavra, o som /z/ é escrito com
"s" ou com "z". No caso dos verbos pôr, querer e fazer, há duas regras simples que facilitam
bastante a escrita.

1 - Todas as formas dos verbos "pôr" e "querer" com o som /z/ se escrevem com "s".
Se você quiser, pode vir mais cedo.
Se eu não pusesse as frutas na geladeira, elas estragariam.
Não foi isso que ele quis dizer.
Eu pus as mãos na cabeça.
Outros exemplos:
quisemos, quiseram, quiser, quisermos, quiserem, quisesse, quiséssemos, quisessem
pusemos, puseram, puser, pusermos, puserem, puséssemos, pusessem
2 - No caso do verbo "fazer", que já tem o z no radical (fazer), todas as formas com o som /z/
se escrevem com "z".
Você só terá certeza se fizer o exame médico.
Outros exemplos: fiz, fizemos, fizeram, fizermos, fizerem, fizesse, fizéssemos, fizessem

b) Ao encontro de, de encontro a


As expressões "ao encontro de" e "de encontro a", apesar de semelhantes, possuem sentidos
opostos.
As definições a seguir são encontradas no verbete "encontro" no Novo Dicionário Básico da
Língua Portuguesa Folha / Aurélio:
Ao encontro de: 1. Em busca de. 2. Em favor de. 3. Na direção de.
De encontro a 1. No sentido oposto a. 2. Em contradição com; contra.
Assim, tem-se:
- "Ao encontro de" equivale a "em conformidade com", "em concordância com".
Temos princípios semelhantes. Seus ideais vão ao encontro dos meus.
- "De encontro a" significa "em oposição a".
Não posso admitir isso. Esse comportamento vai de encontro a tudo aquilo em que acredito.
Observe a diferença:
O que você sugere vai ao encontro do que eu penso. (Nós estamos de acordo)
O que você sugere vai de encontro ao que eu penso. (Sua sugestão é contrária ao que eu
penso.)
Desta forma, é necessário muito cuidado no uso dessas expressões, porque a confusão entre
as duas pode fazer com que seja dito exatamente o contrário do que se deseja.

c) Anglicismo
Têm-se utilizado com relativa freqüência construções como "Amanhã os convidados vão estar
chegando durante a tarde". Muitas pessoas acreditam que esta é uma construção culta.
Entretanto, essa forma verbal não é considerada correta pela gramática formal, pois nem
mesmo é característica da língua portuguesa. Trata-se de um anglicismo, isto é, construção
característica da língua inglesa.
Em inglês, são perfeitamente corretas frases como "I'll be waiting for you". A construção em
inglês exige três verbos (will, be, wait), mas isso é dispensável em português. Pode-se dizer
simplesmente "Eu esperarei por você", em vez de "Eu vou estar esperando por você".
Fica clara a diferença quando se tomam como exemplo outros tempos verbais ingleses. A
tradução de "I have been to London"é simplesmente "Eu estive em Londres". Apesar dos dois
verbos exigidos em inglês, em português utiliza-se um único.
Assim, a primeira frase citada neste texto ficaria mais adequada, e gramaticalmente
correta, se fosse reescrita como "Amanhã os convidados chegarão durante a tarde".

Henrique Mohallem Paiva


Ex-Professor de Português do CASD Vestibulares