Você está na página 1de 37

INPI

(21) BR 102015017713-5 A2 *BR102015017713A

(22) Data do Depósito: 24/07/2015


República Federativa do Brasil (43) Data da Publicação: 20/09/2016
Ministério da Indústria, Comércio Exterior
e Serviços
Instituto Nacional da Propriedade Industrial

(54) Título: PROCESSO E APARELHO PARA (57) Resumo: PROCESSO E APARELHO PARA
RECICLAR E REFINAR PROPILENO RECICLAR E REFINAR PROPILENO. Um
processo para reciclar e refinar propileno é
(51) Int. Cl.: C07C 11/06; C07C 7/04 proposto de acordo com a presente divulgação.
(30) Prioridade Unionista: 24/07/2014 CN A presente divulgação visa resolver o problema
201410355936.6, 24/07/2014 CN de consumo de energia alto na técnica anterior.
201410355420.1 Um aparelho para reciclar propileno
compreendendo uma primeira coluna de
(73) Titular(es): CHINA PETROLEUM & recuperação de propileno, um tanque de
CHEMICAL CORPORATION, SHANGHAI evaporação, uma segunda coluna de
RESEARCH INSTITUTE OF PETROCHEMICAL recuperação de propileno, e uma coluna de
TECHNOLOGY SINOPEC despropanização de acordo com a presente
(72) Inventor(es): WEISHENG YANG, MUJIN LI, divulgação pode resolver eficazmente o
DE SHI, ZHI HE problema, e ser usado para a fabricação
industrial de recuperação de propileno a partir de
(74) Procurador(es): RANA GOSAIN um aparelho de óxido de propileno.
E

em

'""""'''"'" orE!Sente dl\lrUIÇJaÇ:ao ret1~re-se a um e um <=>n<::oralhn

... ,.rt,,..,,,,,,,. a um e um

pro,pilE:mo a ..,..,,~.~tv.;o,, ...,<J uma re~lCBIO

nas

e e

uso
a
mas o mesmo tarnb~em

cumeno ocorre

ocorre na e

5a

a é

as
del:;tii~3Ç8l0 é rl.a·ttnlirll:l

de!)tllê:IÇBIO COmO <:>or\rln

mas ao

e o consumo

tnrna.t~ar um nOVO pr<JCE~SS!O e


1vu1gaç~ao, o

uso a

rec:tCIE~r e rotln!:lr nrr'lnll<:>rin é PfCIPOStO acc:>rdo com

a nra•etafnta. divulç,aç:ão f'nlmnra.~::.nriarlrlf\ as etalpats

1:
e

uma

n H'>rtn 'UÇi;)lQ, e uma t"f'\II'"I'"Oinf.::>

uma se(~ão lntEmTtedlár,la u'r::;;:.l,c::~, e sul:>s~:~qL1en1ternente cnv1cur


em uma nril"nlt!lir"' l"'l'llrrl!Q.lntl!Q.

alirnent<:lf a l'II"Í!ITIC.1ir0 ,...('\l•roJnfa retirada ~~f~l"!:il a uma vVliUUcC

uma um

e uma

uma na

e um

a a

a uma

o à

uma

cume no
em e a

realçao n.nn•::.I'Y'I ser rernn1Jlrt·n~ ~C!cc,II'Y\ "'"''"' 0 '.,.. ser tmlpe(:tldOS

um a
os

e podlem ser àe~scarre•qa<ios ou usc~dC)S

ac<)rào com a

uma

1,
em uma 1 a 1

é
o
com ser

com a a

é .à

e a

a uma

e a

ser o uso

e o consumo ser

uma com a

na

e em

19 a 10

O a 10

acc::m:lo com a

a
e

uma
na como

as~:um como rrumn.nnt::~n·t&>~

como QT~Inf"'

e::.ntr~r no sis,telna rea.çao com o oro,PIIE:mo rec:uoen::tdo

ser

e A'f~i!"'lt'\
ser com

ou sem pro•PIIE:mo

uma com a

nr.:::o~onro divulgaç<ao, uma pressãto de.. c.peraç:ão

cn~lm<~da uma

ser

ser

nrn,nil.:::onn pm~sa ser PUI'ific:ad,O.

uma

a 110
uma com a
uma em

em uma a uma

em um em uma uma

em um

em uma 10 a
a

ser

uma com a

uma no

em 5 a uma

a 1

10 a no

10 a uma

no em uma a1 e

em uma

ser os

com a

a ser o

acoirdo com a ore~sente a1vU1g,açs1o

o ser evrta<:lo.
ser

com
um

e é
uma em
uma é
com um cano

e uma em um
1

é com um cano uma

uma em um é com um cano uma


e uma em uma
uma é com um cano uma

com um
cano e um cano uma
e
a é a

uma

uma em
uma em uma

com o cano a

em um com um cano uma


em um é
com um cano e
a é a
é a
e a
1

em

ev.ao1DrclCá1o é co,ne,ctatda com o cano


a nl"llf"nt::lilf"<:> l"'l'\lêi"Qlnto
em um
ae:sta é co1necctada com um cano e
uma é COif18lCtada com um cano

e
o 8ViBPIJH31ÇaO é u"c~uv

é fundo
1
nh .01'11rin a terceíra f'f'llcr"'lr!t"'

e
uma prcmtlemo. em
oni·r<:>rto rE~SP·ec:tiVcim•ente CIOnE~Ct<:ldciS COm O cano a tencetlra

e o cano a ter~e1ra

amanj:ad<:is em uma

uma no
é cone,cta1da com um cano e uma
em um é cor1ectadia com cano uma

o cano

a receoE~r a
1

e a

e
a
dinnet.íl-l:::~enzílíco, e cumeno
ao 1-1m•nr.

em a

é à
a uma

ser

mas ao uma

ser

no com o um a
ser os

e ser ou
1

uma com a

uma a é
em uma

e uma a é
em uma no modo a

à no

e a à

ser

melhoradlas, o uso

e o consumo

com a

uma

com a

em uma
em uma 10 a no
10 a uma
no em uma a
em uma 10 a
em uma a
uma em um em uma
a uma em uma

a e

a
ser

em
uma e uma em uma

ser os
e
e

ser se~>an:1do

com a

nnrf"J:>nt,!:irtl!:in"l em

cumeno rOC"'"""'•I"''riO

10 a a
1

5a e O a 10
com a

e com

uma

como e na como
como com o

ser mas ser


no com o a
ser os

e a ser com
ousem

ser como
a ser o é no
com a o com
no ser ser ao
e na

uma com a

o um

a ser
a uma em uma a e
à

de:serno1enl1ar o o uso
1

po~>sa ser ev11taa~o.

com a

po~:>sa ser

uma com a

o um e
um a ser

uma 10 a uma . . . . .

é na

e é
um e a

é e ao

uma o no

um a e a

ser

uma com a

uma em uma

em em uma 1
a em uma

o
um e
1

roe:fri'!:ui~ C01·re~;pc1nden1te a um prorCe~iSO SUl)Se'qUel

fm~51!No pr<lCE~SSO e no ~n-.:.rolhn a


na é
e uma é

como com o

como "'"~'""

no sis1terrla

e à
a o

ser

é o

o com com o

ser ser no com o

o consumo ser

com a a

ser

a ser

o a ser

e o ser

com a ser a
1

1 um
acorao com a pre1sente diVtJig~:tçã~o,

2 um

1: uma nrllm~·ir.~

uma
um

um colmr:::tre:ss<lr
1; uma L"'nlrrt:alnft:a L"'nntt::>nriln oror)iiE!nO

prc•oano, e

como

uma nrílm<=l•Ír:::> 1"1"'\lrrt:a!ntt:a

uma
1

uma um

uma

um
uma tencei1ra ,..,.-..... o.-.ifo

um

é em é
a um

5 é à
11 a ser 3 um

a um

a ser 9
um a uma

e um 10
um é allrnerttadlo a uma
como

com a

l: uma omnetra C<)IUrla


uma colurta

um
um cano a

um cano

um cano

uma um

e
uma l"'rii'I'OI"'ltO uma

mostr<:ldo na

cano eé ::::~lirTilQ.nt:::~lrl::::~ à sec;ão mtE~rrr1ed1árí1a

nrr'\nill.::.nn L ueOOIS
cumeno é 6

é 10

ooe~rac;ao no é 1
é
no uma
no é1
como
em é uma
no é no

5 na

é
no
é
2
2 é 1 nos
cumeno,
1 uma t,:::.rnn.~r:::llfl

nn,:::.r~~l"''!::lif'l no

é
uma no é uma
no

como
em é uma

no é no

5 na

como ;:>CJ-4UC

e uma tornn.or-:>h

e
uma
aplltcatcta em uma no
i'"lrt"\,níi<:J.nn como SUibst.ancJa I"'Fif"\f'li::iln!l"•~ na

a
no

nrr\n~•nn COmO cn.j'Ul;IQ nO PVl:Z.mnlf'l

uma rea1gidlo é um

é 1 e

um re~>ul1tado sub~stancia ,.,.;,.,.r.ani"""" a

de~stih::tçã1o em uma
CARACTERIZADO

uma

e uma i"r'\l'rOIC\tO

uma ser;~ãO int&::.rrrlorli~ri!:! ""'""""t'c;;t• e SUibSE~QlJ6f1ter11ente rll\ltrlrr a t"n1rro1nto

late~ral em uma nri•rnt:o•ir!:l f"'nlrrol"'t.:::> e uma

e uma

uma na

e uma

e e uma

a e a

a uma

a o à
um

e cumeno

em e a

com a 1, CARACTERIZADO

uma

em uma a L
com a 1 ou

a é
a uma no

e a é a uma

com uma 1 a
CARACTERIZADO

na cumeno,

orcmano. e

10 a

reultlli~~adlo como o nrn.rul&~nn

com uma 1 a
com 1 a
a é
toercslrre!Qacta, e ctePOIIS ~ilírnc.n·f~rll'!:i! ao

1 com uma 1 a
CARACTERIZADO é
a uma 10 a uma
é na e
a e a

e à
11 e CARACTERIZADO

Uma nn:m~•IF:::I

uma
cor1ec:tac1a com um cano

em um
cor1ec:tac1a com um cano

uma em um com um cano uma


l'ntmnnn,on1'C> pesjEt(j(), e uma

cor1ectacta com um cano


o cano

cano uma

uma orc>oa.no. e
eo~oxídacã10, ct1ess.e rrtnnn oiJte!nOo uma
uv.;:na, e uma f'f"'l'l"t:>J!"''tt:o uma

na
Ql\rJd!da em uma I"U"Iin-\O,ii"O l"'t"I!CI"O!r>t.:>

uma delspropcmi<~ação, em

uma em uma

com o cano a

em um cor1ec:tacla com um cano uma

em um é
co1netctaoa com um cano uma

a
del:>Se rnr.rtn nh:ton.rtn a

ea

um

uma ev<mc>ra(::ão é cormctadla com o cano

a ,., ..... , .......... em um

é cor1ec:tacla com um cano e

e
o

e e a
e
fundo de~:;ta;

uma rtl"l"\l'"lill.:.n,r. em

.:::.nt·r~,.,~ re~sp,ec·uvc:lm4ante cc::.nE~Ct<:u::tets com o cano a ter·cetra

e o cano a tenceu·a r.nrr.i:>nt·.:.

re~ipectn1arne11te amanj;ad<:ls em uma

a .:::.nt·r~rl~ CIOn1SCtada com o

cano co1npon•ente p1esc:tdo c.:::.r\l"''.n tocall~t::adla em uma

a tenceura

uma

é co1ne•:::ta.da com um cano e uma

em um uma

a recebE~r a

dínnet:il-t•enzllíco, e cumeno

ao

em a

a
1 11 ou 1
15 uma 1 a
e

o
a10
uma 11 a 1

a
e é
e com
o é como o
1 CARACTERIZADO

o um

a a uma
em uma 10 a à
no

1 com uma 1 a 1
o
a
e à
1 1 CARACTERIZADO

um e um
a a
uma uma
é na e
a
um a
em uma 8a

em uma 1 a
em uma 10 a 1
E
rot·1n~•r Oro[Uieno é PfCIPOStO act::>rdo com a
consumo

aco1rdo com a orE!Seinte Cl!vulgaç"m e ser


a fabiricação a um

Interesses relacionados