Você está na página 1de 28

Disciplina: Português

Professora: Flávia Rita


Assunto: Exercícios Consulplan

Texto I para responder às questões de 01 a 15.

Ódio ao Semelhante – Sobre a Militância de Tribunal

Ninguém pode negar o conflito como parte fundamental do fenômeno político. Só existe política porque
existem diferenças, discordâncias, visões de mundo que se distanciam, ideologias, lutas por direitos, por hegemonia.
Isso quer dizer que no cerne do fenômeno político está a democracia como um desejo de participação que implica as
tenções próprias à diferença que busca um lugar no contexto social. [...]
Esse texto não tem por finalidade tratar da importância do conflito ou da crítica, mas analisar um fenômeno
que surgiu, e se potencializou, na era das redes sociais: a “militância de tribunal”. Essa prática é apresentada como
manifestação de ativismo político, mas se reduz ao ato de proferir julgamentos, todos de natureza condenatória,
contra seus adiversários e, muitas vezes, em desfavor dos próprios parceiros de projeto político. São típicos
julgamentos de excessão, nos quais a figura do acusador e do julgador se confundem, não existe uma acusação bem
delimitada, nem a oportunidade do acusado se defender. Nesses julgamentos, que muito revela do “militante de
tribunal”, os eventuais erros do “acusado”, por um lado, são potencializados, sem qualquer compromisso com a
facticidade; por outro, perdem importância para a hipótese previamente formulada pelo acusador-julgador, a partir
de preconceitos, perversões, ressentimentos, inveja e, sobretudo, ódio.
Ódio direcionado ao inimigo, aquele com o qual o “acusador-julgador” não se identifica e, por essa razão, nega
a possibilidade de dialogar e, o que tem se tornado cada vez mais frequente, o ódio relacionado ao próximo, aquele
que é, ou deveria ser, um aliado nas trincheiras políticas. Ódio que nasce daquilo que Freud chamou de “narcisismo
das pequenas diferenças”. Ódio ao semelhante, aquele que admiramos, do qual somos “parceiros”, ao qual,
contudo, dedicamos nosso ódio sempre que ele não faz exatamente aquilo que deveria – ou o que nós acreditamos
que deveria – fazer.
Exemplos não faltam. Pense-se na militante feminista que gasta mais tempo a “condenar” outras mulheres, a
julgar outros “feminismos”, do que no enfrentamento concreto à dominação masculina. A Internet está cheia de
exemplos de especialistas em julgamento e condenação. A caça por sucesso naquilo que imaginam ser o “clubinho
das feministas” (por muitas que se dizem feministas enquanto realizam o feminismo como uma mera moral) tem
algo da antiga caça às bruxas que regozija até hoje o machismo estrutural. Nunca se verá a “militante de tribunal
feminista” em atitude isenta elogiando a postura correta, mas sempre espetacularizando a postura “errada” daquela
que deseja condenar. Muitas constroem seus nomes virtuais, seu capital político, aquilo que imaginam ser um
verdadeiro protagonismo feminista, no meio dessas pequenas guerras e linchamentos virtuais nas quais se
consideram vencedoras pela gritaria. Há, infelizmente, feministas que se perdem, esvaziam o feminismo e servem de
espetáculo àqueles que adoram odiar o feminismo. [...] Apoio mesmo, concreto, às grandes lutas do feminismo, isso
não, pois não é tão fácil nem deve dar tanto prazer quanto a condenação no tribunal virtual montado em sua própria
casa. [...]
(Marcia Tiburi e Rubens Casara. Disponível em: http://revistacult.uol.com.br/home/2016/01/odio-ao-semelhante-
-sobre-a-militancia-de-tribunal/Publicado dia: 10/01/2016. Adaptado.)

01. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) Considerando as ideias apresentadas no texto, analise as


afirmativas a seguir.
I. A negação da existência do conflito é também a negação de que haja um fenômeno político.
II. No 3º§ do texto, a referida possibilidade de diálogo é negada pelos dois interlocutores que deveriam
participar de tal prática.
III. A “militância de tribunal”, virtual, tornou-se um assunto com nível de importância superior às questões que
envolvem debates críticos na atual era das redes sociais.

1
Rua Mato Grosso 284 / 306 Sl 101 - Barro Preto - Belo Horizonte
(31) 32960590 / (31) 25179850
Está(ão) de acordo com o texto apenas a(s) afirmativa(s)
a) I.
b) III.
c) I e II.
d) II e III.

02. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) Mantendo-se a correção semântica e de acordo com a norma


padrão da língua, o trecho grifado em “Ódio direcionado ao inimigo, aquele com o qual o ‘acusador-julgador’
não se identifica [...]” (3º§) poderia ser substituído por
a) aqueles com que.
b) aquele sob o qual.
c) aquele com quem.
d) aqueles com os quais.

03. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) Sem que haja prejuízo aos sentidos do texto em relação ao trecho
destacado, a sugestão de substituição apresentada está correta em:
a) “Essa prática é apresentada como manifestação de ativismo político, mas se reduz ao ato de proferir
julgamentos, todos de natureza condenatória, [...]” (2º§) – que conclamam o acusado
b) “Ódio direcionado ao inimigo, aquele com o qual o ‘acusador-julgador’ não se identifica e, por essa razão,
nega a possibilidade de dialogar [...]” (3º§) – contrapõe-se ao estabelecimento do diálogo
c) “[...] perdem importância para a hipótese previamente formulada pelo acusador-julgador, a partir de
preconceitos, perversões, ressentimentos, inveja e, sobretudo, ódio.” (2º§) – desfazem a hipótese
d) “Apoio mesmo, concreto, às grandes lutas do feminismo, isso não, pois não é tão fácil nem deve dar tanto
prazer quanto a condenação no tribunal virtual montado em sua própria casa.” (4º§) – à perseguição sofrida
pelo feminismo

04. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) Em “Só existe política porque existem diferenças, discordâncias,


visões de mundo que se distanciam, ideologias, lutas por direitos, por hegemonia.” (1º§), pode-se afirmar que,
em relação à concordância verbal estabelecida,
a) a forma “existem” pode ser substituída, facultativamente, por “existe”; de acordo com a forma no singular
de “política”.
b) a flexão de plural em “distanciam” e em “existem” associam-se de modo que, a alteração quanto à flexão
de uma forma verbal reflete em alteração na forma da outra.
c) caso as duas ocorrências do verbo “existir” fossem substituídas pelo verbo “haver”, não haveria flexão de
plural para que houvesse a preservação da adequação quanto à norma padrão.
d) a flexão de plural em “distanciam” está adequada considerando-se o plural de “visões”, contudo existe a
possibilidade do emprego do verbo no singular, atribuindo-se, coerentemente, ênfase a “mundo”.

05. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) Depreende-se da argumentação do texto acerca da expressão


“militância de tribunal” que
a) tal prática possui caráter contraditório tendo em vista sua apresentação e sua efetiva atuação.
b) há uma construção argumentativa de uma posição que se contrapõe a tal prática, considerando-se
procedimentos e efeitos que lhe são pertinentes.
c) em um ambiente virtual não há regras preestabelecidas, portanto, não há meios através dos quais as
atitudes inerentes a tal prática possam ser questionadas.
d) tendo em vista os aspectos formais de tal prática, questões advindas de ideias preconceituosas dão lugar a
elementos factuais, os quais têm um peso maior diante das mesmas.

|2
Você mais perto de ser servidor!
atendimento@flaviarita.com
www.flaviarita.com
06. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) Em “[...] próprias à diferença que busca um lugar no contexto
social.” (1º§) é possível identificar o uso do sinal grave decorrente da união de dois segmentos sintáticos do
texto. O uso correto do sinal grave, indicador de crase, pode ser observado em:
a) Caminhamos até à praia todas as manhãs.
b) Durante o discurso não houve referência à vocês.
c) A alergia à algum medicamento pode trazer efeitos desastrosos.
d) Tornarei à frequentar o local quando estiver emocionalmente estruturado.

07. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) Considerando-se a adequação do texto de acordo com a norma


padrão da língua, assinale a alternativa cuja indicação apresenta-se correta em relação às regras de pontuação.
a) Seria gramaticalmente correto o emprego de dois-pontos após “existem” (1º§).
b) Com o objetivo de dar destaque à palavra “conflito” (1º§), seria gramaticalmente correto separar tal
vocábulo colocando-o entre vírgulas.
c) No 2º§, seria gramaticalmente correto o emprego de um travessão imediatamente antes do primeiro “mas”
em substituição à vírgula utilizada, indicando o ponto de vista dos autores do texto.
d) Do ponto de vista gramatical, as vírgulas que separam a expressão “e se potencializou” (2º§) poderiam ser
retiradas, desde que os dois pontos do período fossem retirados e colocados após “potencializou”.

08. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) No 2º§, ao determinar a finalidade do texto, a autora coloca em


evidência um dos elementos do processo comunicativo. O mesmo pode ser observado em:
a)

(Disponível em: http://portugues.uol.com.br.)

b)

(Disponível em: http://diogoprofessor.blogspot.com.br.)

c)

(O Estado de S. Paulo, ago., 2004.)

3
Rua Mato Grosso 284 / 306 Sl 101 - Barro Preto - Belo Horizonte
(31) 32960590 / (31) 25179850
d)

(Disponível em: http://portugues.uol.com.br.)

09. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) Os argumentos apresentados constituem um dos recursos para a


construção da tipologia textual apresentada. Como característica de tal texto, as ideias e opiniões do autor são
explicitadas com base em tais argumentos. Diante da forma como o assunto é trazido ao texto, pode-se afirmar
que os sentimentos dos autores em relação ao assunto tratado são de:
a) Ódio e decepção.
b) Revolta e ansiedade.
c) Tristeza e desaprovação.
d) Perplexidade e esgotamento.

10. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) A partir do reconhecimento das características predominantes da


estrutura textual apresentada, assinale – dentre os trechos a seguir – um exemplo que demonstra as mesmas
características no que se refere a tal estrutura.
a) “Alexandre Saldanha Ribeiro. Desprezou o elevador e seguiu pela escada, apesar da volumosa mala que
carregava e do número de andares a serem vencidos. Dez.”
(RUBIÃO, Murilo. A casa do girassol vermelho.)
b) “Quando a Democracia surgiu na Grécia, por volta de 500 a.C., os atenienses fizeram questão de traçar uma
linha nítida entre as esferas pública e privada. O poder do Estado terminava onde começava a privacidade
do lar.”
(D’ÁVILA, Luiz Felipe. In: República.)
c) “Insistamos sobre esta verdade: a guerra de Canudos foi um refluxo em nossa história. Tivemos,
inopinadamente, ressurreta e em armas em nossa frente, uma sociedade velha, uma sociedade morta,
galvanizada por um doido. Não a conhecemos. Não podíamos conhecê-la.”
(CUNHA, Euclides da. Os Sertões.)
d) “Às sete horas o despertador tocou. Samuel saltou da cama, correu para o banheiro, fez a barba e lavou-se.
Vestiu-se rapidamente e sem ruído. Estava na cozinha, preparando sanduíches, quando a mulher apareceu,
bocejando: – Vais sair de novo, Samuel?”
(SCLIAR, Moacyr. O conto brasileiro contemporâneo.)

11. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) Acerca do emprego da expressão “trincheiras políticas”, no 3º§, é


correto afirmar que
a) pertence à linguagem coloquial, podendo ser substituída por “triunfo político”.
b) há uma ideia de comparação entre elementos presentes em duas situações distintas.
c) demonstra o uso de vocábulos cuja intenção é ironizar o conflito presente na situação apresentada.
d) possui sentido pejorativo, considerando-se o contexto em que há uma crítica à atuação do “acusador-
julgador”.

|4
Você mais perto de ser servidor!
atendimento@flaviarita.com
www.flaviarita.com
12. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) A citação de textos autorizados, assim como de depoimentos,
constitui um recurso argumentativo empregado na comprovação da tese defendida no texto dissertativo-
argumentativo. Ao utilizar a citação de Freud: “narcisismo das pequenas diferenças” pode-se depreender que
ocorre:
a) Uma referência que se enquadra, de acordo com aspectos semelhantes, à situação em questão apresentada
no texto.
b) Uma demonstração de apoio dos autores em relação às atitudes e ideias de indivíduos referidos através de
tal citação.
c) Uma contra-argumentação em relação às ideias defendidas no texto, através da qual a tese será ainda mais
reforçada.
d) Desenvolvimento de ideias contrárias às apresentadas no texto e confirmação da existência de ideias
discriminatórias provenientes do autor de tal citação.

13. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) No 4º§ do texto, considerando-se o contexto apresentado, as


aspas são empregadas em “condenar” e “feminismos” com o propósito de
a) atribuir sentido particular.
b) indicar o uso de arcaísmos.
c) delimitar trecho citado textualmente.
d) ressaltar tais vocábulos dentro do contexto.

14. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) No texto, há três vocábulos que foram grafados,


propositadamente, com alguma INCORREÇÃO. São eles:
a) Regozija / isenta / ativismo.
b) Hegemonia / cerne / hipótese.
c) Tenções / excessão / adiversários.
d) Facticidade / perversões / ressentimentos.

15. (CONSULPLAN/Estagiário-Direito/TJMG/2016) Mantendo-se o sentido original e considerando-se as relações de


regência estabelecidas entre os termos da oração, assinale a alternativa em que a substituição proposta está de
acordo com as regras prescritas pela gramática normativa.
a) “A caça por sucesso” (4º§) por “A caça com sucesso”.
b) “aquilo que deveria” (3º§) por “aquilo ao qual deveria”.
c) “Ódio ao semelhante” (3º§) por “Ódio para com o semelhante”.
d) “tratar da importância do conflito” (2º§) por “tratar para a importância do conflito”.

Texto II para responder às questões de 16 a 20.

[...]
Entrevistador – Como você vê o papel do escritor em um país como o Brasil?
*João Antônio – Para mim, o escritor, enquanto escreve, é exclusivamente um escritor – operário da palavra
queimando olhos e criando corcunda sobre o papel e a máquina. Pronto o livro, o autor brasileiro não deve fugir à
realidade de que é um vendedor, como um vendedor de cebolas ou batatas. Mas com uma diferença, é claro: no
Brasil o livro não é considerado como produto de primeira necessidade, como os cereais. Também por isso, há de se
sair a campo e de se divulgar o que se sabe fazer. Efetivamente, é mais do que um camelô de sua área: conversa
sobre a obra, mas o ideal é que ouça muito o seu parceiro, o leitor. Que jamais se estabeleça um clima formal,
doutoral, beletrístico, mas de debate, discussão, questionamento, amizade. Se o escritor se enclausura numa torre,
se atende apenas à onda geral da feira de vaidades que é a chamada vida literária, jamais poderá sentir a realidade
de seu público.
(ANTÔNIO, João. Malagueta, Perus e Bacanaço. São Paulo: Ática, 1998. Fragmento.)

5
Rua Mato Grosso 284 / 306 Sl 101 - Barro Preto - Belo Horizonte
(31) 32960590 / (31) 25179850
Professor: Augusto Vieira
Disciplina: Direito Constitucional
Assunto: Exercícios
01. (2015/CONSULPLAN/TJ-MG/Titular de Serviços de Notas e de Registros) Quanto aos fundamentos, objetivos e
princípios da República Federativa do Brasil, é INCORRETO afirmar:
a) Não constitui como fundamento da República Federativa o pluralismo político.
b) Garantir o desenvolvimento nacional é objetivo fundamental da República Federativa.
c) A República Federativa rege-se nas suas relações internacionais pelo princípio da cooperação entre os povos
para o progresso da humanidade.
d) A República Federativa do Brasil buscará a integração econômica, política, social e cultural dos povos da
América Latina, visando à formação de uma comunidade latino-americana de nações.

02. (2015/CONSULPLAN/TJ-MG/Titular de Serviços de Notas e de Registros) É INCORRETO afirmar que a República


Federativa do Brasil tem como fundamento
a) o desenvolvimento nacional.
b) os valores sociais do trabalho e da livre iniciativa.
c) a cidadania.
d) o pluralismo político.

03. (2014/FUNDEP/TJ-MG/Juiz de direito) Assinale a alternativa que descreve COMPLETAMENTE os objetivos


fundamentais da República Federativa do Brasil.
a) Erradicar a pobreza e o analfabetismo.
b) Garantir o desenvolvimento pessoal dos cidadãos e construir a riqueza de sua gente.
c) Construir uma sociedade livre, justa e solidária, garantindo o desenvolvimento nacional com erradicação da
pobreza e da marginalização, reduzindo as desigualdades sociais e regionais, promovendo o bem de todos,
sem preconceitos de origem, raça, cor, idade e quaisquer outras formas de discriminação.
d) Promover a defesa nacional contra atos de Estados estrangeiros que intervierem nos assuntos internos da
nação.

04. (2013/FUMARC/TJM-MG/Técnico Judiciário - Administrador de Banco de Dados) O Estado brasileiro assenta-se em


fundamentos constitucionais e deve ser dirigido visando ao atendimento de objetivos previstos na Constituição da
República de 1988 que, inclusive, estabelece os princípios que deverão orientar o país nas suas relações internacionais.
Diante disso, é CORRETO afirmar que
a) a República Federativa do Brasil tem como fundamento a defesa da paz.
b) um dos objetivos da República Federativa do Brasil é garantir o desenvolvimento nacional.
c) nas suas relações internacionais, a República Federativa do Brasil rege-se pelo princípio da solução bélica dos
conflitos externos.
d) a República Federativa do Brasil buscará a integração econômica, política, social e cultural dos povos do
mundo, visando à formação de uma comunidade de nações.

05. (2012/FUMARC/TJ-MG/Técnico Judiciário) Pode-se afirmar que, dentre as proposições abaixo, apenas uma delas
não integra o rol dos objetivos fundamentais da República Federativa do brasil.
Assinale-a:
a) a erradicação da pobreza e da marginalização e, assim, a redução das desigualdades sociais e regionais.
b) igualdade entre os Estados.
c) a construção de uma sociedade livre, justa e solidária.
d) estabelecer a garantia do desenvolvimento nacional.

1
Rua Mato Grosso 306/ Sl 101- Barro Preto- Belo Horizonte
(31) 3296-0590
06. (2010/FUNDEP/TJ-MG/Oficial de Apoio Judicial) Quanto aos princípios fundamentais da República Federativa do
Brasil, é INCORRETO afirmar que
a) se constitui em Estado Democrático de Direito.
b) é formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal.
c) o Legislativo, o Executivo e o Judiciário são Poderes da União, independentes e harmônicos entre si.
d) todo poder emana do povo que o exerce somente de forma direta nos termos da lei.

07. (2016/CONSULPLAN/TJ-MG/Titular de Serviços de Notas e de Registros) São isentos do pagamento de custas e


taxas judiciais, EXCETO:
a) O Habeas Data.
b) O Habeas Corpus.
c) A Ação Popular.
d) O Mandado de Segurança.

08. (2016/CONSULPLAN/TJ-MG/Titular de Serviços de Notas e de Registros) A Constituição da República brasileira


reconheceu a instituição do Tribunal do Júri como competente para julgar os crimes dolosos contra a vida, com a
organização que lhe der a legislação, assegurando-lhe, explicitamente, tradicionais valores, EXCETO:
a) O princípio do contraditório.
b) O sigilo das votações.
c) A soberania dos vereditos.
d) A plenitude de defesa.

09. (2016/CONSULPLAN/TJ-MG/Titular de Serviços de Notas e de Registros) Assinale a alternativa correta em relação


às Ações Constitucionais:
a) A ação popular, ajuizada por pessoas físicas ou jurídicas, tem por objeto anular ato lesivo ao patrimônio
público ou de entidade de que o Estado participe, à moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao
patrimônio histórico cultural.
b) O mandado de segurança coletivo poderá ser impetrado por partido político com representação no Congresso
Nacional, organização sindical, entidade de classe ou associação legalmente constituída há pelo menos três
anos, em defesa de seus membros ou associados.
c) O mandado de injunção visa suprir a carência de normas regulamentadoras do exercício dos direitos e
garantias constitucionais e das prerrogativas inerentes à nacionalidade, à soberania e à cidadania.
d) O habeas data pode ser manejado para assegurar o conhecimento de informações relativas ao impetrante,
constantes de registros de entidades de públicas e privadas.

10. (2015/CONSULPLAN/TJ-MG/Titular de Serviços de Notas e de Registros) Assinale a alternativa INCORRETA:


a) Conceder-se-á habeas data para a retificação de dados, quando não se prefira fazê-lo por processo sigiloso,
judicial ou administrativo.
b) São gratuitos para os reconhecidamente pobres, na forma da lei, o registro civil de nascimento e a certidão
de óbito.
c) Os tratados e convenções internacionais sobre direitos humanos serão equivalentes às emendas
constitucionais, desde que aprovados, em cada Casa do Congresso Nacional, em dois turnos, pela maioria
simples dos votos dos respectivos membros.
d) Qualquer cidadão é parte legítima para propor ação popular que vise a anular ato lesivo ao patrimônio
público, à moralidade administrativa, ao meio ambiente e ao patrimônio histórico e cultural.

|2
Você mais perto de ser servidor!
atendimento@flaviarita.com
www.flaviarita.com
MONITORIA

Direito
Constitucional
TJMG –exercícios
AULA:01
PROFESSOR(A):Augusto Vieira
MONITOR (A):MÚRIA HONORATO

WWW.FLAVIARITA.COM

(31)3296-0590

FACEBOOK.COM/PROFESSORAFLAVIARITA

TWITTER.COM/PROFAFLAVIARITA

|1
Rua Mato Grosso 306/ Sl 101
Barro Preto - Belo Horizonte
(31) 3296-0590
SUMÁRIO

AULA 01
Resoluções dos Exercícios 01 a 10

|2
Você mais perto de ser servidor!
atendimento@flaviarita.com
www.flaviarita.com
Princípios fundamentais Fundamentos: art. 1º ( o que somos )

Separação de Poderes: art. 2º


Art. 1º ao 4º CF/88
Objetivos Fundamentais: art. 3º ( o que desejamos ser)

Princípios Internacionais: art. 4º

Art. 3º: desenvolver : qualidade ( IDH )

Crescimento: quantitativo ( PIB )

Art. 5º: para os brasileiros, os estrangeiros residentes no país e os estrangeiros de passagem.

Questão 1- letra (a) incorreta

Comentários:

a) Pluralismo é fundamento da República Federativa do Brasil.

Pluralismo político é diferente de pluripartidarismo. Aquele refere-se a diferentes concepções


políticas, filosóficas, ideológicas, religiosas...

d) Atenção: a República Federativa do Brasil não buscará a integração militar dos povos da
América Latina. Lembre-se também de que a integração não é de toda a América, mas apenas
da América Latina. Não estão incluídos, portanto, o Canadá e os Estados Unidos da América.

Questão 2- letra (a) incorreta

Comentários:

Fundamentos: art. 1º CF/88.

|3
Rua Mato Grosso 306/ Sl 101
Barro Preto - Belo Horizonte
(31) 3296-0590
a) É objetivo.

Questão 3- letra (c) correta

Comentários:

a) Erradicar o analfabetismo não é objetivo.

b) O correto é garantir o desenvolvimento nacional.

c) Atenção para as palavras erradicação (acabar) e reduzir (diminuir).

d) A afirmativa refere-se à soberania.

Questão 04- letra (b) correta

Comentários:

a) Defesa da paz é um princípio das relações internacionais.

c) O princípio correto é o da solução pacífica dos conflitos.

d) O correto é a integração dos povos da América Latina.

Questão 5-letra ( b) incorreta

Comentários:

b) Igualdade entre os Estados é um princípio das relações internacionais. Esse princípio


ressalta a chamada reciprocidade entre os Estados. Dá-se sobretudo em âmbito econômico.
Tem-se como exemplo as restrições à importação / exportação de produtos que um país impõe
a outro.

Questão 6- letra ( d) incorreta

Comentários:

Formas de Estado: Federação e Confederação.

Formas de Governo: Monarquia e República.

Sistemas de Governo: Presidencialismo e Parlamentarismo.

Regime Político: Democracia.

c) A Separação dos Poderes é cláusula pétrea.

Harmonia entre os poderes:


|4
Você mais perto de ser servidor!
atendimento@flaviarita.com
www.flaviarita.com
União Legislativo Congresso Nacional
Executivo Presidente da República
Judiciário STF

Presidente crime comum STF

crime de responsabilidade SF

Ministro Estado crime comum STF

crime de responsabilidade STF

d) Art. 1º § único da CF/88. O povo também exerce o poder de forma indireta.

direta Plebiscito, Referendo, Iniciativa Popular ( lei),


Orçamento Participativo, Tribunal do Júri e
Ação Popular (ação judicial).

Democracia indireta representantes

semi-direta

TJMG: anulação do julgamento. Não poderá absolver ou condenar o réu em razão da

soberania dos veredictos.

Tribunal do Júri ( art 5º, XXXVIII, CF/88)

Plenitude de defesa
Soberania dos veredictos

Questão 7- letra ( d) incorreta

Comentários:

No enunciado, a palavra isentos foi utilizada como sinônimo de isenção / gratuidade.

|5
Rua Mato Grosso 306/ Sl 101
Barro Preto - Belo Horizonte
(31) 3296-0590
I
HC
M gratuitas
HD
F

MS

MI
I
M AP isenta
F
procedente
Poderá AP

custas judiciais
improcedente +
+ ônus sucumbência
condenação
má – fé

Art. 5º, LXXVII, CF/88.


Art. 5º, LXXIII, CF/88.

Questão 8- letra ( a) incorreta

Comentários:

Art. 5º, XXXVIII, CF/88.

a) o princípio do contraditório está presente no Tribunal do Júri, mas não está previsto
explicitamente na Constituição.

Questão 9- letra (c) correta

Comentários:

a) Apenas o cidadão tem legitimidade para ajuizar Ação Popular.

População ( critério quantitativo)

Povo (critério qualitativo: nacionalidade)

Cidadão (critério político)

|6
Você mais perto de ser servidor!
atendimento@flaviarita.com
www.flaviarita.com
voto

Ação Popular cidadão brasileiro ativa


passiva

eleito

alistamento
eleitoral

b) A associação deve estar legalmente constituída há pelo menos 1 ano.

c) Literalidade do art. 5º, LXXI, CF/88.

d) As entidades privadas devem ter banco de dados de caráter público.

Questão 10- letra (c) incorreta

Comentários:

a) Habeas Data:

 é ação personalíssima (somente o titular da informação poderá pleiteá-la);

 tem requisito de admissibilidade ( ao se impetrar Habeas Data, deve-se comprovar


que se tentou, pela via administrativa, conhecer/retificar a informação. Sem essa
comprovação, a ação não é conhecida por ausência de condição da ação;

 deve-se contratar advogado para ajuizá-la. ( Habeas Corpus não é necessário


advogado).

b) Art. 5º, LXXVI, CF/88.

Todos primeira via gratuita. Exceto certidão de casamento.

Art. 5º, LXXIV, CF/88.

|7
Rua Mato Grosso 306/ Sl 101
Barro Preto - Belo Horizonte
(31) 3296-0590
|8
Você mais perto de ser servidor!
atendimento@flaviarita.com
www.flaviarita.com
MONITORIA

Português
TJMG- exercícios
completo
AULA: 01
PROFESSOR(A): Flávia Rita
MONITOR (A): Tatiana Rosales

WWW.FLAVIARITA.COM

(31)3296-0590

FACEBOOK.COM/PROFESSORAFLAVIARITA

|1
Rua Mato Grosso 306/ Sl 101
Barro Preto- Belo Horizonte
(31) 3296-0590
TWITTER.COM/PROFAFLAVIARITA

SUMÁRIO

AULA 01
ESTUDO DA BANCA CONSULPLAN

TEXTO I: ÓDIO AO SEMELHANTE – SOBRE A MILITÂNCIA DE TRIBUNAL PÁGINAS 1/5

RESUMO DO TEXTO

RESOLUÇÃO DE QUESTÕES QUESTÕES


1 / 15

|2
Você mais perto de ser servidor!
atendimento@flaviarita.com
www.flaviarita.com
I- ESTUDO DA BANCA CONSULPLAN

a) TEXTO

 Questões muito recorrentes:


 Inferência/vocabulário;
 Tipologia textual (textos narrativo, descritivo, injuntivo...);
 Recursos expressivos (intertextualidade, metalinguagem, ironia...);
 Tipos de linguagem (formal, coloquial...);
 Figuras de linguagem.

 Questões menos recorrentes:


 Título do texto;
 Tipos de discurso (discurso direto, indireto...);
 Funções de linguagem.

b) GRAMÁTICA

 TODOS OS CONTEÚDOS gramaticais podem ser objeto de cobrança.

 Fonética:

 Mais questões de ortografia;

 Menos questões de acentuação gráfica.

 Morfologia

 Mais questões de pronome, conjunção e tipos de que/se;

 Menos questões de verbo. Destaque para vozes verbais e conjugação. Plurais e


flexões geralmente caem menos.

 Sintaxe

 Mais questões de pontuação, orações e funções sintáticas em geral;

|3
Rua Mato Grosso 306/ Sl 101
Barro Preto- Belo Horizonte
(31) 3296-0590
 Também são recorrentes questões de regência, crase e concordância.

c) REDAÇÃO OFICIAL

 Pouco usual.

II- TEXTO I: ÓDIO AO SEMELHANTE – SOBRE A MILITÂNCIA DE TRIBUNAL

II.I RESUMO DO TEXTO

Condição:diferenças crime sem delimitação

Política Redes sociais militância de tribunal alguém julga

Democracia acusado

sem direito defesa

geral
ódio
próximo
admirar fizerem algo diferente

feminismo Pouca prática

Muito teatro

|4
Você mais perto de ser servidor!
atendimento@flaviarita.com
www.flaviarita.com
II.II – RESOLUÇÃO DE QUESTÕES (1/15)
QUESTÃO 1

I- VERDADEIRA.

Segundo o texto, a política nasce do conflito. Negar o conflito é negar a política.

II- FALSA.

Segundo o texto, o acusado não tem direito de defesa, mas o acusador se manifesta e nega
ao acusado a possibilidade de defesa.

III- FALSA.

Segundo o texto, a militância não é mais importante que o tema que a fomenta. O debate
crítico é mais importante do que a militância.

RESPOSTA: LETRA A

QUESTÃO 2

a) FALSA.

O correto seria aquele com que, pois inimigo está no singular.

b) FALSA.

O correto seria se identifica com.

c) VERDADEIRA.

d) FALSA.

O correto seria aquele com o qual, pois inimigo está no singular.

RESPOSTA: LETRA C

|5
Rua Mato Grosso 306/ Sl 101
Barro Preto- Belo Horizonte
(31) 3296-0590
QUESTÃO 3

a) FALSA.

Todos de natureza condenatória: juízo de valor negativo.

Conclamar: juízo de valor positivo.

b) VERDADEIRA.

c) FALSA.

Dizer perdem importância para a hipótese não é o mesmo que desfazem a hipótese.

d) FALSA.

Dizer apoio às grandes lutas do feminismo não é o mesmo que apoio à perseguição sofrida
pelo feminismo.

RESPOSTA: LETRA B

QUESTÃO 4

a) FALSA.

existem diferenças

Sujeito composto posposto ao verbo e no plural o verbo ficará no plural.

b) FALSA.

Os verbos distanciam e existem apresentam sujeitos diferentes.

O sujeito do verbo distanciam é o pronome relativo que e a concordância é feita com visões.

O sujeito do verbo existem é diferenças, discordâncias e visões.

c) VERDADEIRA.

Haver no sentido de existir o verbo ficará na 3ª pessoa do singular .

Exemplo: Só há política porque há diferenças.

d) FALSA.

|6
Você mais perto de ser servidor!
atendimento@flaviarita.com
www.flaviarita.com
Visões se distanciam a concordância se faz com visões.

RESPOSTA: LETRA C

QUESTÃO 5

crime sem delimitação

julgar
MT

acusado

sem direito defesa

ódio

geral próximo
admirar diferente

a) FALSA.

As pessoas não são atuantes.

b) VERDADEIRA.

O autor do texto é contra a militância de tribunal.

c) FALSA.

d) FALSA.

Nem toda militância de tribunal é preconceituosa ou de pouca importância.

RESPOSTA: LETRA B

QUESTÃO 6

a) VERDADEIRA.

 Caminhar não pede preposição a.

Caminhamos até o prédio.


Caminhamos até a sala.

|7
Rua Mato Grosso 306/ Sl 101
Barro Preto- Belo Horizonte
(31) 3296-0590
 Foi até a sala.
à sala.
Pede preposição a

Crase facultativa depois de até desde de que o termo regente peça a preposição.

b) FALSA.

a vocês pronome de tratamento

plural

singular

c) FALSA. Impossíveis
Casos proibidos
a algum pronome indefinido

d) FALSA.

a frequentar verbo

RESPOSTA: LETRA A

Observação: Apesar de, na alternativa a, a regra ter sido aplicada de maneira errada, a
questão não foi anulada. Marcar a alternativa a porque é a que tem palavra feminina.

Ex.: Caminhamos até à praia.

palavra feminina

QUESTÃO 7

a) VERDADEIRA.
_______________ : enumeração

b) FALSA.

complemento nominal

VTD o, conflito,

 Não separar adjunto adnominal do nome


 Não separar verbo do seu complemento
|8
Você mais perto de ser servidor!
atendimento@flaviarita.com
www.flaviarita.com
c) FALSA.

Se colocar – , deve-se finalizar com outro – .

d) FALSA.

____, e se potencializou,

As vírgulas podem ser retiradas, pois foram colocadas para dar ênfase.

Não se pode descolar os dois-pontos, pois ficará sem sentido.

, , ________:___________________.

Aposto

: na era das redes sociais a militância de tribunal.

RESPOSTA: LETRA A

QUESTÃO 8

a) Monólogo/carência.

b) Narcisismo.

c) Briga. É diferente na internet. Nesta um fala e o outro não diz nada.

d) Megafone ampliar discurso

RESPOSTA: LETRA B

QUESTÃO 9

a) FALSA.

Ódio não
Decepção sim

b) FALSA.

Revolta não
Ansiedade não

|9
Rua Mato Grosso 306/ Sl 101
Barro Preto- Belo Horizonte
(31) 3296-0590
c) VERDADEIRA.

d) FALSA.
Perplexo sim
Esgotado não

RESPOSTA: LETRA C

QUESTÃO 10

a) FALSA. Trecho narrativo que fala de um personagem e de sua superação.

Narração – personagem
(superar)

b) FALSA.

Narração – surgimento da democracia


(história)

c) VERDADEIRA.

OPINIÃO: Apresentação.
(história)

A alternativa c tem estrutura argumentativa. O texto “Ódio ao Semelhante- Sobre a Militância


de Tribunal” também é argumentativo. Neste o autor emite a sua opinião acerca da militância de
tribunal.

d) FALSA.

Narração – personagem
(rotina)

RESPOSTA: LETRA C

QUESTÃO 11

a) FALSA. Trincheira significa ligação. Não tem sentido de triunfo.

b) VERDADEIRA. Uso de metáfora (trincheiras políticas).

c) FALSA. O autor do texto não é irônico.

d) FALSA. Não há sentido pejorativo em trincheiras.

RESPOSTA: LETRA B

| 10
Você mais perto de ser servidor!
atendimento@flaviarita.com
www.flaviarita.com
QUESTÃO 12

Quando se cita um autor argumento de autoridade


é para ampliar credibilidade

a) VERDADEIRA.

b) FALSA. Há oposição às atitudes.

c) FALSA. Não é contra-argumentação, mas para reforçar.

d) FALSA. Não há ideia discriminatória.

RESPOSTA: LETRA A

QUESTÃO 13

As palavras condenar e feminismos foram usadas em sentido figurado (particular).

Condenar não é condenar realmente.


Feminismos não há mais de um feminismo.

RESPOSTA: LETRA A

QUESTÃO 14

a) VERDADEIRA.

b) VERDADEIRA.

c) FALSA.

O certo: tensões/ exceção/adversários

d) VERDADEIRA.

RESPOSTA: LETRA C

QUESTÃO 15

a) FALSA.

Caça por sucesso = caça do sucesso


Caça com sucesso caça bem sucedida

b) FALSA.

Aquilo que deveria.

| 11
Rua Mato Grosso 306/ Sl 101
Barro Preto- Belo Horizonte
(31) 3296-0590
Aquilo que é devido.

c) VERDADEIRA.

d) FALSA. Tratar da importância é diferente de tratar para importância.

finalidade
RESPOSTA: LETRA C

| 12
Você mais perto de ser servidor!
atendimento@flaviarita.com
www.flaviarita.com
| 13
Rua Mato Grosso 306/ Sl 101
Barro Preto- Belo Horizonte
(31) 3296-0590