Você está na página 1de 7

Avaliação/Observação

______________________________________
TESTE DE AVALIAÇÃO FORMATIVA
Professor(a): ________________________

Nome: ________________________________________________________________________ N.O: _______ Turma: _______ EE: __________ Data: ____/____/____

I
O expansionismo europeu

1. Observa o seguinte mapa.


Doc.
1

1.1 Escreve no local adequado do mapa (documento 1), utilizando os algarismos, os seguintes elementos:
1 - Oceano Índico 2 - Oceano Atlântico 3 - Oceano Pacífico 4 - Brasil
5 - Índia 6 - Cabo da Boa Esperança 7 - Ceuta

1.2 Desenha no mapa (documento 1) a rota do Cabo (utiliza uma linha contínua).

1.3 Desenha no mapa a linha do Tratado de Tordesilhas (utiliza uma linha tracejada).

Editável e fotocopiável © Texto |História 8.o ano 1


TESTE DE AVALIAÇÃO FORMATIVA

2. Lê o documento 2.
Doc.
2 Tratado de Tordesilhas

A Suas Altezas praz […] que se faça e assine pelo dito mar oceano uma linha direita de pólo a pólo
[…] a 370 léguas das ilhas de Cabo Verde para a parte do poente […]. E que tudo o que aqui é achado
e descoberto e daqui adiante se achar e descobrir por o dito Senhor Rei de Portugal e por seus
navios, pela parte do levante […], fique e pertença ao dito Senhor Rei de Portugal e seus. E que tudo
[…] indo por a dita parte do poente […] seja e fique e pertença aos ditos Senhor Rei e Rainha de
Castela.
Texto do Tratado de Tordesilhas (1494).

2.1 Relativamente ao Tratado de Tordesilhas, refere:


a) quem assinou este Tratado;
b) o que definiu este Tratado.
2.2 Explica de que forma a definição do Tratado de Tordesilhas se relaciona com o princípio do mare
clausum defendido por portugueses e castelhanos.

3. Ordena cronologicamente os seguintes acontecimentos, numerando-os de 1 a 6.


Vasco da Gama descobre o caminho marítimo para a Índia Assinatura do Tratado de Tordesilhas
Cristóvão Colombo chega à América ao serviço dos reis de Castela Pedro Álvares Cabral chegou ao
Brasil Conquista de Ceuta Bartolomeu Dias ultrapassou o Cabo da Boa Esperança

4. Lê os documentos 3 e 4 e observa o documento 5.


Doc. Doc
3 4
5
Ao chegarem as naus ao Tejo, toda a Entre todas as injustiças, nenhumas clamam tanto ao
mercadoria desembarcava para os céu, como as que tiram a liberdade aos que nasceram
armazéns, na Ribeira, pertencentes à Casa livres, e as que não pagam o suor aos que trabalham.
da Índia (…). Por baixo, nas lojas, o rei D
Pe. António Vieira, Carta a El-Rei D. Afonso VI, 1657 (adaptado)
Manuel I, sentia o rumor dos fardos que
arrastavam, das caixas que se abriam; de
cima, olhando o porto, assistia ao surgir e
Doc.
largar das frotas, vigiava os carregamentos, 5
presenciava os desembarques.
Lúcio de Azevedo, Épocas de Portugal Económico
(adaptado)

4.1 Explica, de acordo com os documentos 3, 4 e 5, se a expansão marítima portuguesa teve só aspetos
positivos ou também negativos.

2 Editável e fotocopiável © Texto | Novo HGP 8.o ano


TESTE DE AVALIAÇÃO FORMATIVA

5. O texto seguinte contém treze erros históricos, que estão sublinhados.


Assinala no quadro seguinte, com um X a palavra correta. Segue o exemplo.

1 Quando D. João II morreu, em 1557, sucedeu-lhe o seu neto, D. Filipe, com três anos de idade,
tendo o poder sido entregue a uma regência. Este rei, assumiu o poder em 1568, com catorze
anos de idade. Entretanto, com o sonho de conquistar algumas praças no norte da América, D.
Sebastião, organizou em 1578, uma expedição a Marrocos, tendo o seu exército travado uma
5 batalha, a batalha de Ceuta, na qual o rei acabou por perder a vida. Como não havia
descendentes, sucedeu-lhe o seu tio-avô, D. Afonso Henriques, que morreu, logo em 1580, sem
deixar descendentes. Iniciou-se assim, uma crise económica, ou seja, uma crise de sucessão ao
trono. Os principais candidatos eram três filhos de D. Manuel I. D. Matilde, duquesa de Bragança,
D. António, prior da ordem do Crato e D. João, rei de Espanha. Este último era o que apresentava
10 maior legitimidade, dado ser o neto mais velho de D. Henrique. D. Catarina, embora, com apoios
de elementos do clero e da nobreza, acabou por desistir das suas pretensões. D. António, por ser
filho ilegítimo, não conseguiu ver reconhecidos os seus direitos, apesar de ter sido declarado rei
em algumas localidades do país. D. Filipe II apoiado na legislação existente e no povo e na
nobreza, acabou por ser declarado rei de Portugal em Castro Marim. Nas cortes de Lisboa, após
15 ter derrotado com o seu exército, as tropas apoiantes de D. António, D. Filipe II comprometeu-se
a manter a autonomia de Portugal e passou a ser, segundo os princípios da monarquia dual,
também rei de Portugal, com o título de Filipe III.

Linha Onde se lê Deve ler-se


a) 1 D. João II X D. João III D. Manuel I D. Afonso II
b) 1 D. Filipe D. Manuel I D. Luís I D. Sebastião
c) 3 da América de África da Ásia da Europa
d) 5 Ceuta Aljubarrota Alcácer-Quibir Tânger
e) 6 D. Afonso Henriques D. Henrique D. Afonso III D. João de Castela
f) 7 económica militar dinástica cultural
g) 8 filhos sobrinhos netos afilhados
h) 8 D. Matilde D. Filipa D. Leonor D. Catarina
i) 9 D. João D. Filipe II D. Filipe III D. Fernando
j) 10 D. Henrique D. Manuel I D. Manuel II D. Afonso III
k) 13 povo clero rei burguesia
l) 14 Lisboa Tomar Almeirim Leiria
m) 17 Filipe III D. João I D. Filipe IV D. Filipe I

Editável e fotocopiável © Texto | Novo HGP 8.o ano 3


TESTE DE AVALIAÇÃO FORMATIVA

II
O Renascimento
1. Observa os seguintes documentos.
Doc. Doc.
1 2

_______________ ________________

Doc. Doc.
3 4

________________ ________________

1.1 Seleciona das seguintes frases as que são corretas para legendar cada uma das imagens (escreve a
letra da alínea respetiva em cada um dos documentos):
a) Inspirado na cultura greco-romana, o Homem do Renascimento valorizava-se a si próprio e confiava
nas suas capacidades para tudo conhecer.
b) Segundo a teoria geocêntrica, a Terra situava-se no centro do Universo.
c) A teoria heliocêntrica afirmava que o Sol era o centro do Universo, girando a Terra e os restantes
planetas à sua volta.
d) Os mecenas eram senhores ricos que encomendavam obras de arte e mandavam construir
monumentos para embelezar as suas cidades.
e) A dissecação de cadáveres, embora proibida pela Igreja, permitiu um melhor conhecimento do
corpo humano.
f) Na cidade de Veneza existiam muitos mercadores que se dedicavam ao comércio marítimo,
fazendo desta cidade um grande centro de comércio.
g) Em Itália existiam escolas e universidades de grande prestígio.
h) O Homem Medieval, preocupado com a salvação da alma, vivia muito dependente de Deus.

4 Editável e fotocopiável © Texto | Novo HGP 8.o ano


TESTE DE AVALIAÇÃO FORMATIVA

2. Lê com atenção o seguinte documento.


Doc.
5 A importância da experiência para o conhecimento

Nunca os nossos antepassados imaginaram que viria o tempo em que o Ocidente conheceria o
Oriente como agora conhece. Os escritores antigos escreveram tantas fábulas que se pensava ser
impossível navegar até ao Oriente. Ptolomeu descreveu o Índico como uma lagoa fechada, até à qual
não era possível chegar por mar. Outros disseram que havia nos mares muitas sereias e outros
monstros. Outros garantiram que os trópicos eram tão quentes que ninguém ali podia habitar. Agora
claramente se mostra ser tudo isto falso, pois debaixo do Equador há tanta gente como nos outros
sítios. Como a experiência é a mãe de todas as coisas, por ela sabemos radicalmente a verdade.
Duarte Pacheco Pereira, Esmeraldo de Situ Orbis, 1505 (adaptado)

2.1 Explica, a partir da informação do documento 5, de que forma a expansão marítima dos séculos XV e
XVI contribuiu para aumentar o conhecimento do mundo, defendido pelos humanistas do
Renascimento.

3. Observa as fotografias dos seguintes monumentos (documentos 6 e 7).


Doc. Doc.
6 7

3.1 Identifica o monumento que se integra na arquitetura renascentista e o que se integra na arquitetura
clássica.

3.2 Identifica três influências do monumento clássico no monumento renascentista.

4. Observa os documentos 8 e 9.
Doc. Doc.
8 9

4.1 Identifica a pintura que se integra na arte renascentista.

Editável e fotocopiável © Texto | Novo HGP 8.o ano 5


TESTE DE AVALIAÇÃO FORMATIVA

4.2 Fundamenta a tua resposta escolhendo a alínea correta em cada item:


4.2.1 Os pintores renascentistas pintavam sobretudo:
a) Paisagens e figuras humanas.
b) Instrumentos musicais.
c) Monumentos.

4.2.2 Entre as inovações da pintura renascentista destaca-se:


a) A pintura a óleo que dá mais brilho às cores.
b) As tintas misturadas com ovo.
c) As tintas feitas com carvão.

4.2.3 A distribuição dos elementos nas pinturas renascentistas fazia-se:


a) De forma arbitrária.
b) De forma equilibrada respeitando o princípio da composição geométrica.
c) Procurando juntar os elementos no lado direito do quadro.

4.2.4 A introdução da perspetiva permitia:


a) Dar uma ideia de profundidade ao quadro.
b) Que o quadro se vendesse melhor.
c) Dar a ilusão de movimento.

FIM

6 Editável e fotocopiável © Texto | Novo HGP 8.o ano


TESTE DE AVALIAÇÃO FORMATIVA

Agora que já resolveste o teu teste, lê atentamente as frases que se seguem e assinala (com um X) a que
melhor corresponde ao teu trabalho nas aulas e em casa.

Este teste correu-me muito bem porque estive atento/a nas aulas, participei na realização das atividades e
estudei em casa.
Este teste não me correu muito bem porque nem sempre estive atento/a nas aulas nem sempre participei na
realização das atividades e estudei pouco em casa.
Este teste não me correu nada bem porque não estive atento nas aulas, não participei na realização das
atividades e não estudei em casa.
Este teste correu-me muito mal porque, apesar de estar atento e trabalhar nas aulas e em casa, sinto
dificuldades nesta disciplina. Vou esforçar-me mais para ultrapassar as minhas dificuldades.
Este teste correu-me muito mal porque perturbo as aulas e não trabalho nem nas aulas nem em casa. Sei que
terei de mudar a minha atitude.

Editável e fotocopiável © Texto | Novo HGP 8.o ano 7

Interesses relacionados