Você está na página 1de 2

O IMPACTO DAS INVASÕES FRANCESAS NO REINO DE PORTUGAL

OBJETIVO DA FRANÇA NAPOLEÓNICA COM A INVASÃO

- As tropas napoleónicas invadiram Portugal em três ocasiões, 1807, 1809 e 1810.


Comandadas, respectivamente por Junot, Soult e Massena, esta invasões aconteceram em
resposta à não obediência do nosso país ao Bloqueio Continental decretado por Napoleão.
Este tinha por objectivo proibir os países europeus de estabelecerem trocas comerciais com
Inglaterra e impedir a entrada de navios ingleses nos portos europeus, de modo a enfraquecer
economicamente a Inglaterra.

- A invasão de Portugal pretendia fazer com que a Inglaterra perdesse um aliado


estrategicamente importante, diminuindo o poder inglês e, ao conquistar o nosso país,
aumentar o império francês.

O COMPORTAMENTO DOS INVASORES

- As invasões francesas tiveram um efeito devastador na economia e na sociedade portuguesa.


A destruição e os roubos eram frequentes e os invasores franceses tinham um comportamento
violento com a população portuguesa, o que levou a que houvesse uma grande resistência
popular aos invasores.

A REAÇÃO À INVASÃO FRANCESA

- Se o povo, apoiado por alguns nobres e membros do clero, resistiu à violência e à força dos
invasores, já o Rei, a família real e a Corte portuguesa retirou-se para o Brasil, alegando que o
Rei não se poderia deixar ficar cativo de Napoleão, caso este ocupasse a cidade de Lisboa. Esta
“fuga” para o Brasil acabou por ter consequências desastrosas para a política e economia
portuguesa, deixando o país entregue à vontade política inglesa e desencadeando o processo
de independência do Brasil.

A INTERVENÇÃO BRITÂNICA

- A Inglaterra, nossa aliada, enviou para Portugal tropas comandadas pelo general Wellesley.
Os soldados ingleses juntaram-se ao exército português na resposta aos invasores, formando
um exército anglo-português. Este foi um fator essencial para o desfecho vitorioso da nação
portuguesa. No entanto, a intervenção britânica transformou-se em algo mais do que apoio
militar. Politica e economicamente, a presença britânica prolongou-se no nosso país após as
invasões, tendo o destino do reino ficado entregue ao Marechal inglês Beresford, que
comandava a nação portuguesa em nome do Rei, residente no Brasil, de forma despótica e de
acordo com os interesses britânicos.

O DESFECHO DAS INVASÕES

- Nas três invasões, o resultado foi a expulsão das tropas francesas. Ficaram conhecidas várias
batalhas, como a Batalha da Roliça ou do Vimeiro. Também ficou conhecida a linha de
fortificações para a protecção da cidade de Lisboa, as “Linhas de Torres Vedras”. Numa
perspectiva mais ampla, as invasões francesas, para além da destruição provocada por anos de
guerra, deixou no nosso país outras consequências:
. os ideais revolucionários franceses de liberdade, igualdade e fraternidade acabaram
eco no nosso país; a presença da Corte no Brasil acabou por desencadear o processo de
independência deste território; e a condição de Portugal como subordinado inglês aumentou o
descontentamento em relação à Monarquia Absolutista portuguesa.

Estes factores criaram a base para que, em Portugal, a partir de 1820, se desencadeasse um
processo revolucionário que acabaria por pôr fim ao Absolutismo e se iniciasse um regime
liberal.