Você está na página 1de 50

Região Nordeste

Professor Jakes Paulo


7º ano

PROFESSOR JAKES PAULO


Região
Nordeste

PROFESSOR JAKES PAULO


Aspectos físicos da região Nordeste
• Formada por 9 estados;
• Área 1 558 196 km²
• População 53 591 197 hab – IBGE/2009
• Área 18,25% do território nacional;
• Diferentes paisagens;
• Temperaturas elevadas; Baixo volume pluviométrico
(chuvas);
• Grande potencial de evaporação;

PROFESSOR JAKES PAULO


Tipos de Vegetação e Clima

• Clima semiárido: Caatinga;


• Clima litorâneo úmido: Mangues e Mata
Atlântica;
• Clima tropical: cerrado;
• Clima equatorial úmido: Mata dos Cocais;

PROFESSOR JAKES PAULO


Tipos de Vegetação

PROFESSOR JAKES PAULO


Polígono das Secas
• Região localizada entre a
região nordeste e o norte de
Minas Gerais;
• Reconhecida pelo governo
federal;
• Passa por longos períodos de
estiagem;
• Criação de políticas contra
secas prolongadas;

PROFESSOR JAKES PAULO


EFEITO OROGRÁFICO
• Planalto da
Borborema;
• Chapada
Diamantina
• Barreira natural ás
massas de ar
carregadas de
umidades vindas
do oceano;

PROFESSOR JAKES PAULO


PROFESSOR JAKES PAULO
PROFESSOR JAKES PAULO
Hidrografia do Nordeste
• Rios temporários;
• Rio São Francisco: único rio perene, que
atravessa o sertão nordestino;
• Rio de planalto;
• “Velho Chico” – uso: irrigação, transporte (
eclusas) , pesca, produção de energia elétrica;
• Assoreamento, desmatamento da mata ciliar;

PROFESSOR JAKES PAULO


Hidrografia do Nordeste

PROFESSOR JAKES PAULO


Hidrografia do Nordeste

PROFESSOR JAKES PAULO


O Relevo do Nordeste
• Planície costeira;
• Áreas mais rebaixadas;
• Planaltos na área central: Planalto
da Borborema, Chapada Diamantina,
serra Geral e Grande;
• São áreas mais elevadas;

PROFESSOR JAKES PAULO


O Relevo do Nordeste

PROFESSOR JAKES PAULO


O Relevo do Nordeste

PROFESSOR JAKES PAULO


O Relevo do Nordeste

PROFESSOR JAKES PAULO


A INDÚSTRIA DA SECA
• Seca é uma característica do clima semiárido;
• “explicação” para a pobreza de quem vive no
Sertão Nordestino;
• Governos dessas áreas solicitam verbas para
solucionar os “problemas”;
• Dinheiro público: investir em açudes para levar
água até as pessoas necessitadas é desviado;

PROFESSOR JAKES PAULO


PARA ONDE VAI AS VERBAS
MILIONÁRIAS?
• Para os grandes latifundiários da
região; Recebem o dinheiro dos
pobres coitados;
• Daí o nome de indústria da seca.

PROFESSOR JAKES PAULO


PROJETOS CRIADOS
• Cisternas;
• Açudes;
• Transposição das águas do Rio São Francisco;
• Para irrigação;
• Parte da água será levada até os rios
temporários do nordeste;
• Projeto polêmico: quem serão realmente
beneficiados?

PROFESSOR JAKES PAULO


Transposição do
Rio São Francisco

PROFESSOR JAKES PAULO


Transposição do Rio São Francisco

CLIQUE NO LINK PARA VER O


VÍDEO

https://www.youtube.com/watc
h?v=R7YPqKrQlMo

PROFESSOR JAKES PAULO


Transposição do Rio São Francisco

CLIQUE NO LINK PARA VER O


VÍDEO

https://www.youtube.com
/watch?v=VeyUC913-gM

PROFESSOR JAKES PAULO


NORDESTE: OCUPAÇÃO E
ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO
• Região de ocupação mais antiga do país;
• Atividade canavieira;
• Primeiros núcleos urbanos do país;
• Preocupação em defender o território;
• Portos: exportar o pau Brasil, e recebiam
utensílios vindos da Europa;

PROFESSOR JAKES PAULO


A CANA DE AÇÚCAR
• Trouxe á região poder político e econômico;
• Formação de grandes latifúndios;
• Monocultura;
• Trabalho indígena e escravo;
• Primeira capital;
• Ocupação do litoral;

PROFESSOR JAKES PAULO


A ocupação do interior da
região
• Criação de gado;
• Usados: transporte das canas,
carne, e couro;
• Criados em áreas mais distantes
do litoral, onde o dolo não era
bom para a cana de açúcar;

PROFESSOR JAKES PAULO


A DECADÊNCIA ECONÔMICA DO
NORDESTE
• XVII- cana de açúcar em crise;
• Preços mais baixos, conquistaram o
mercado europeu;
• Algodão – crise com o produto dos EUA;
• Auge da mineração e pedras preciosas,
polos de maior importância;

PROFESSOR JAKES PAULO


AS SUB REGIÕES DO NORDESTE
• A grande região nordeste é regionalizada em
quatro regiões.
• Critérios: aspectos naturais ( clima, vegetação,
relevo, e hidrografia), e sociais;
• São elas: - Zona da Mata;
• Agreste;
• Sertão;
• Meio Norte;

PROFESSOR JAKES PAULO


As sub
regiões do
Nordeste

PROFESSOR JAKES PAULO


ZONA DA MATA
• Sub região nordestina;
• Localizada no litoral nordestino;
• Primeiro local de exploração do Brasil;
• Desmatamento da Mata Atlântica;
• Mais desenvolvida e industrializada da região;
• Problemas sociais: moradias irregulares,
desemprego, baixos salários;

PROFESSOR JAKES PAULO


Mata Atlântica

PROFESSOR JAKES PAULO


Salvador - BA

PROFESSOR JAKES PAULO


ZONA DA MATA
• A sub região da zona da mata é
dividida em três áreas distintas:
• Zona da mata açucareira;
• Recôncavo baiano;
• Zona da mata cacaueira;

PROFESSOR JAKES PAULO


ZONA DA MATA AÇUCAREIRA
• Origem no período colonial;
• Área do cultivo da cana de açúcar;
• Ocupa a faixa que vai do Rio Grande do Norte até
o norte da Bahia;
• Hoje: usinas de cana de açúcar e álcool;
• Grandes latifúndios monocultores;
• Atividades pecuárias;
• Produção de frutas, indústrias e serviços;

PROFESSOR JAKES PAULO


ZONA DA MATA CACAUEIRA
• Localiza-se no sul da Bahia;
• Importante produtora de cacau;
• 1950: crise do cacau;
• Diversificação econômica: pecuária, ind. De
polpa de frutas, celulose;
• Maior exportadora de cacau do país;
• Faixas da Mata Atlântica preservadas;
• Turismo;

PROFESSOR JAKES PAULO


Recôncavo Baiano
• Localização: municípios ao redor de
Salvador;
• Áreas industriais;
• Produção de tabaco;
• Agricultura de subsistência;
• Pesca;

PROFESSOR JAKES PAULO


AGRESTE
• Sub região nordestina;
• Localizado entre a área seca ( sertão) e área úmida
( zona da mata), faixa de transição;
• Vegetação de caatinga e mata atlântica;
• Minifúndios policultores;
• Feijão, milho, mandioca, café, algodão, agave;
• Pecuária, ind. De derivados do leite;
• Ind. Calçados, móveis e têxteis;

PROFESSOR JAKES PAULO


Algodão
• Grande importância para o
desenvolvimento dos municípios
da região;
• Algodão colorido;
• Exportação mundial;

PROFESSOR JAKES PAULO


Algodão

PROFESSOR JAKES PAULO


O SERTÃO
• Maior sub região do nordeste;
• Ocupa a área do clima semi árido;
• Encostas de serras, áreas mais úmidas: brejos,
onde existem importantes áreas agrícolas;
• Pecuária, agricultura ( frutas), café, algodão, soja,
milho, feijão, arroz e mandioca;
• Agricultura de subsistência;
• Áreas irrigadas: mercado externo e interno;

PROFESSOR JAKES PAULO


 Vale do Açu (RN) – grande produtor de
frutas – manga, melão e uva;
 Pólo de Juazeiro (BA) - Petrolina (PE) – forte
produção de frutas –uva e manga;
 Oeste da Bahia: produção de café, soja e
frutas;
 Empresas agrícolas do sul, estão indo para o
nordeste: terras baratas e localização
estratégica;

PROFESSOR JAKES PAULO


O MEIO NORTE
• Ocupa todo o estado do Maranhão, e parte do Piauí;
• Faixa de transição, entre a região norte e o Sertão
nordestino;
• Vegetação de Matas de Cocais;
• Extrativismo vegetal: indústria de cosméticos;
• Criação de gado, algodão, e de arroz;
• Recentemente soja e minérios;

PROFESSOR JAKES PAULO


MATA DOS COCAIS

PROFESSOR JAKES PAULO


Nordeste : espaço geográfico atual
• A economia nordestina cresceu nos
últimos anos;
• Isso ocorreu graças á integração ás
demais regiões;
• Mercados internos e externos;
• Representa cerca de 13% do PIB
nacional;

PROFESSOR JAKES PAULO


Atividades Econômicas
 Importantes áreas de produção agrícola
irrigadas;
 Indústrias e serviços (comércios): setores
que mais contribuem para o PIB da região;
 Industria:1990 - desconcentração industrial;
 Isenção de impostos;
 Cessão de terrenos, mão de obra barata;
 Proximidade dos portos e dos fornecedores;

PROFESSOR JAKES PAULO


INDÚSTRIAS
• Mão de obra barata;
• Desqualificada;
• Formação e qualificação de
trabalhadores;
• Crescimento econômico da
região;

PROFESSOR JAKES PAULO


INDÚSTRIAS NORDESTINAS

PROFESSOR JAKES PAULO


Serviços
• Regiões metropolitanas: Grande São
Luís, Fortaleza, Natal, Recife, Maceió,
Salvador;
• Turismo ( praias, riqueza histórico
cultural, e turismo religioso);
• Luxuosos hotéis: redes nacionais e
internacionais;

PROFESSOR JAKES PAULO


Turismo
• Melhoria nos meios de transporte;
• Aeroportos;
• Degradação ambiental ( esgoto nas
praias,);
• Desmatamento e degradação de
manguezais;

PROFESSOR JAKES PAULO


Manguezais

PROFESSOR JAKES PAULO


Indicadores sociais
• Mortalidade, esperança de vida, analfabetismo: melhorou;

• Grandes desigualdades e piores indicadores sociais do


país;

• Concentração de renda e de terras;

• Aplicação inadequada de recursos públicos;

PROFESSOR JAKES PAULO