Você está na página 1de 3

Redação e Linguagem Jurídica - Aula 03

Língua e Linguagem
Comunicação: ato que envolve a transmissão e a recepção de mensagens entre o transmissor e o receptor, através
da linguagem oral, escrita ou gestual, por meio de sistemas convencionados de signos e símbolos.

Linguagem: qualquer sistema de signos simbólicos empregados na intercomunicação social para expressar e
comunicar ideias e sentimentos, isto é, conteúdos da consciência.
A linguagem se realiza historicamente mediante sistemas de isoglossas comprovadas numa comunidade de falantes,
conhecidos com o nome de línguas.
Isoglossa: linha geográfica que se traça em um atlas linguístico para assinalar os pontos onde vigora certo traço
linguístico.

Essa conceituação de linguagem envolve as noções preliminares do que seja sistema, signo, símbolo e
intercomunicação social.

Sistema: É todo conjunto de unidades, concretas ou abstratas, reais ou imaginárias, que se encontram organizadas e
que se ordenam para a realização de certa ou de certas finalidades.

Signo ou Sinal: A unidade, concreta ou abstrata, real ou imaginária, que, uma vez conhecida, leva ao conhecimento
de algo diferente dele mesmo.

Nuvens carregadas podem sinalizar possibilidade de chuva, ao contrário do céu ensolarado


Símbolo: Aquilo que, por convenção, manifesta ou leva ao conhecimento de outra coisa, a qual substitui.

Livro / Livros
O -s final é o signo ou sinal de pluralizador

Canta / Cantas
Aqui o -s é o signo de 2ª pessoa do singular

Segundo a Semiótica:
Entende-se por signo toda e qualquer coisa que substitua ou represente outra, em certa medida e para certos
efeitos. Toda e qualquer coisa que se organize e tenda a organizar-se sob a forma de linguagem, verbal ou não, é
objeto de estudo da Semiótica.

A significação de um signo não deve ser confundida com o seu significado.

Significado = conceito ou imagem mental que vem na esteira de um significante. Conceito.


Significante = forma gráfica + som
Significação = efetiva união entre um certo significante e um certo significado

Significado = língua
Significação = fala

"Bonito"
Que agrada aos sentidos e ao espírito; belo. Que revela nobreza de caráter; generoso.
Mas também pode ser dito ironicamente, indicando algo sujeito a reprovação, censurável.
Pode ser o município do Mato Grosso do Sul; ou o município pernambucano.
Portanto, para uma única palavra, possibilidade de diversos significados e significações.

Os significados, no limite, são entidades a servir apenas como pontos de referência extremos que podem submergir
a qualquer momento sob o peso da significação - Polissemia / contexto

ANDA
Ele anda muito.
Ezequiel anda doente.
Aquele empresário só anda de avião.
Meu relógio não anda mais.

MÃO
A criança está com a mão machucada.
Passou duas mãos de tinta na parede.
A rua não dava mão para o parque.

O que significa licranço? É o mesmo que licanço.


Segundo o dicionário: li.can.ço sm Denominação comum a diversos répteis lacertílios, como a cobra-de-vidro do
Brasil (Ophiodes striatus) e a de Portugal (Anguis fragilis). Na Espanha também dão esse nome ao réptil anfisbenídeo
Blanus cinereus. Var: licranço.
Intercomunicação social:
A linguagem é sempre um estar no mundo com os outros, não como um indivíduo particular, mas como parte do
todo social, de uma comunidade.

Portanto, quando dizemos linguagem, queremos nos referir a uma gama incrivelmente intrincada de formas sociais
de comunicação e de significação que inclui a linguagem verbal articulada, mas absorve também a linguagem dos
surdos-mudos, o sistema codificado da moda, da culinária e tantos outros. Enfim: todos os sistemas de produção de
sentido aos quais o desenvolvimento dos meios de reprodução de linguagem propiciam uma enorme difusão.

Desta forma: linguagem é a capacidade da humanidade se comunicar, das mais diversas maneiras.

A linguagem humana articulada se realiza de maneira concreta por meio de formas específicas chamadas atos
linguísticos, que se organizam em sistemas de isoglossas (isos = igual; glossa = língua) denominado tradicionalmente
línguas.

Objetivo da linguística: formulação de um modelo de descrição desse instrumento (= linguagem) através do qual a
humanidade enforma seus atos, vontades, sentimentos, emoções e projetos.
Portanto: linguagem = um dos fundamentos das sociedades humanas.

A linguística acabaria sendo solicitada a prestar contas do que ocorre em outros campos gerados e sustentados por
aquela matriz fundamental: arte, arquitetura, psicanálise, sociologia. Acabaria, simplesmente, invadindo todos esses
domínios.
A princípio, desprovida de uma visão científica (desinteressada na “língua viva”), se apresentava meramente como
“gramática” preocupada em ditar regras (distinção entre o certo e o errado). Perspectiva e campo de ação limitados.

Mas...
A realidade concreta da linguagem é o ato linguístico, quer dizer, é cada unidade de comunicação da linguagem
humana, seja uma palavra ou uma frase.
Os atos linguísticos não se realizam idênticos de falante para falante de uma mesma comunidade linguística, e até
num só falante, em circunstâncias diferentes. Essa diversidade não se dá somente na forma material do ato
linguístico, isto é, na sua expressão, mas também no seu significado, no seu conteúdo.

Referências bibliográficas:

BECHARA, Evanildo. Moderna Gramática Portuguesa. 38 ed. rev. ampl. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2015.

TRUBILHANO, Fabio & HENRIQUES, Antônio. Linguagem Jurídica e Argumentação: teoria e prática. 4 ed. rev. ampl.
São Paulo: Atlas, 2015.

PIGNATARI, Décio. Semiótica & literatura. 6 ed. Cotia: Ateliê Editorial, 2005.