Você está na página 1de 11

REVISIONES

O Reiki como forma terapêutica no cuidado à saúde: uma revisão


narrativa da literatura
El Reiki como forma terapéutica en el cuidado de la salud: una revisión narrativa de la
literatura
The Reiki as therapeutic form in health care: a narrative literature review

*Freitag, Vera Lucia **Andrade, Andressa de ***Badke, Marcio Rossato


*Mestranda pelo Programa de Enfermagem de Pós Graduação em Enfermagem (PPGEnf) da
Universidade Federal de Pelotas (UFPel). E-mail: verafreitag@hotmail.com **Enfermeira, Mestre em
Ciências da Saúde (FURG), Doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Ciências da Saúde
(PPGCS) da Universidade Federal do Rio Grande (FURG). Professora Assistente II da UFSM, campus
Palmeira das Missões (RS) *** Enfermeiro, Mestre em Enfermagem (UFSM), Doutorando do Programa
de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGEnf) da UFPel. Professor Assistente III da UFSM, campus
Palmeira das Missões (RS), Brasil.

Palavras chave: Reiki; Cuidado; Enfermagem; Terapia Complementar


Palabras clave: Reiki; Cuidado; Enfermería; Terapia complementaria
.Keywords: Reiki; Care; Nursing; Complementary therapy

RESUMO

Reiki é uma terapia complementar, caracterizado pela imposição das mãos no ser humano com
objetivo de reestabelecer o equilíbrio, físico, mental e espiritual. Este trabalho visa identificar a
produção científica sobre a terapia complementar reiki, a partir de uma revisão narrativa da literatura,
realizada através de uma busca na Biblioteca Virtual da Saúde, entre os anos de 2007 a 2012. Foram
encontrados um total de 398 artigos, indexados no MEDLINE, LILACS e BDENF, usando os descritores
reiki and enfermagem e reiki and cuidado. Foram incluídos no estudo 6 artigos, sendo 1 publicado em
periódico brasileiro e 5 em periódicos estrangeiros, disponibilizado apenas o resumo em inglês.
Constata-se que, dos artigos analisados, podemos afirmar que o reiki, enquanto dispositivo de cuidado,
provoca mudanças significativas no indivíduo, principalmente em relação a ansiedade, dores, estresse,
aumento das células de defesa e diminuição dos níveis pressóricos. Poucos estudos têm sido
publicados para demonstrar a eficácia do reiki é fundamental na prática da enfermagem e assim de
suma importância que este tenha em mãos esta ferramenta do cuidado, podendo assim publicar suas
experiências e estudos, pois quanto mais estudos publicados mais motivação se tem para colocar em
prática este dispositivo tão importante para o equilíbrio do ser humano.

Enfermería Global Nº 38 Abril 2015 Página 346


RESUMEN

Reiki es una terapia complementaria, caracterizada por la imposición de manos en el ser humano como
un objetivo para restablecer el equilibrio físico, mental y espiritual. Este trabajo tiene como objetivo
identificar la producción científica en terapia complementaria reiki, mediante una revisión narrativa de la
literatura, realizada a través de una búsqueda de la salud Biblioteca Virtual (BVS), entre los años 2007
y 2012. Se detectó un total de 398 artículos, indexados en MEDLINE, LILACS y BDENF, utilizando los
descriptores reiki and enfermería y reiki and cuidado. S incluyeron en este estudio 6 artículos, 1
publicado en periódico brasileño y 5 en periódicos extranjeros, disponible solamente el resumen en
inglés. Se constató que, de los artículos analizados, se puede afirmar que el reiki, en cuanto que
dispositivo de cuidado, provoca cambios significativos en el individuo, especialmente en lo referente a
la ansiedad, dolor, estrés, aumento de células de defensa y disminución de la presión arterial. Pocos
estudios han sido publicados para demostrar la eficacia del reiki, fundamental en la práctica de
enfermería, y por lo tanto es de suma importancia disponer de esta herramienta de cuidado, pudiendo
asi publicar sus experiencias y estudios, pues cuantos más estudios se publiquen más motivación hay
para poner en práctica este dispositivo tan importante para el equilibrio del ser humano.
.
ABSTRACT

Reiki is a complementary therapy, characterized by the laying on of hands in the human being with the
aim of re-establish the physical, mental and spiritual balance. This work involves identifying the scientific
production on complementary therapy; reiki from a narrative review of literature, research conducted
through a search of the Virtual Health Library (BVS), between the years 2007 to 2012. It was found a
total of 398 articles, indexed in MEDLINE, LILACS and BDENF, using the descriptors reiki and nursing
and reiki and care. It was included 6 articles in this study, 1 published in Brazilian periodical and 5 in
foreign ones. It is available only the abstract in English. It is find that, of the articles analyzed, we can
affirm that the reiki, while care device, causes significant changes in the individual, especially in relation
to anxiety, pain, stress, increase defense cells and decreased blood pressure. Few studies have been
published to demonstrate the effectiveness of reiki, is fundamental in the practice of nursing and thus of
the most importance that the professional take into account this care tool and then can publish their
experiences and studies, because the more published studies more motivation will be created to put
into practice this device so important for the balance of the human being.

INTRODUÇÃO

O reiki é uma prática espiritual com as dimensões baseadas na matéria e no espirito,


caracterizada pela imposição das mãos com o objetivo de reestabelecer o equilíbrio
do corpo. Trata-se de um dos métodos de cura mais antigos de que a humanidade
tem conhecimento, sendo originado no Tibete há dezoito séculos atrás e redescoberto
no século XIX por um monge japonês chamado Mikao Usui. A tradição do reiki
remonta a escritos de 2.500 anos atrás, em sânscrito, a antiga língua da Índia1.

O reiki é uma terapia de cura segura natural, holístico, pois trata o ser humano como
um todo, simples de aplicar, podendo tratar muitas enfermidades agudas e crônicas,
como: sinusite, rinite, cistite, asma, fadiga crónica, artrite, ciática, insónia, depressão,
promovendo bem estar espiritual, mental e emocional. É apropriado para todas as
pessoas, sem restrições é um excelente tonificante, se você está em boas condições
físicas o reiki o ajudará a permanecer assim.2

Esta técnica japonesa chamada reiki, é usada para a redução do estresse e


relaxamento, que também promove a cura. É realizado por um profissional treinado
através da imposição das sobre o indivíduo. Baseia-se na ideia de que a energia flui
através de nós e pode ser usada para estimular o processo de cura. O uso do reiki
como terapia complementar está crescendo rapidamente, sendo usado em muitos
hospitais nos Estados Unidos e Europa para ajudar a aliviar a dor e aumentar as
taxas de recuperação4.

Página 347
Enfermería Global Nº 38 Abril 2015
Mesmo que todos possuam a capacidade inata de impor as mãos, no sistema reiki o
desbloqueio dos chakras (“roda de luz”. São pontos de energia de diferentes
vibrações, representando diferentes aspectos do corpo, da alma e do espírito.
simbolizam a lei da natureza, estando em constante movimento. eles estão
localizados ao longo da coluna vertebral do corpo humano; sua função é de receber e
transmitir energia para as áreas afetadas do corpo físico, trazendo o equilibrio) ocorre
com o ritual de iniciação, momento em que canais de energia são abertos permitindo
ao iniciado entrar em sintonia com a Energia Universal e assim transformar-se em um
agente de cura, podendo atuar como terapeuta reiki4.

Durante uma sessão de reiki, o enfermeiro-terapeuta representa um canal e conduzirá


a força, a energia e a luz que existe no reiki. Para o reikiano o importante é partilhar
todos os benefícios desta ciência de bem estar, e contribuir para difundir os bons
fluídos. O reiki fornece ao doente uma quantidade adequada de energia necessária
para o equilíbrio da mente, do corpo e das emoções5.

Esta terapia complementar, mantém suas raízes nas tradições orientais, buscando o
equilíbrio do corpo e da mente, curando o físico e o mental, aproximando-se de
concepções religiosas e místicas orientais. Nele focalizam-se os chakras que são
centros de energia no ser humano. A palavra significa “roda”. Estes centros recolhem
energia sutil, transformando-a e fornecendo-a ao corpo. Cada um está ligado a
determinado órgão e região do corpo, influenciando-o em sua função. Os hormônios
produzidos pelas glândulas fluem diretamente para a corrente sanguínea, levando
energia vital ao corpo. O sistema endócrino fornece energia aos chakras e ao mesmo
tempo devolve as energias sutis dos mesmos ao corpo. O método opera através da
inter-relação entre os chakras e as glândulas endócrinas e, desse modo, envolve os
planos físico, energético e mental no processo de cura.1;6

O reiki apresenta-se como uma terapia complementar que, conforme a normativa do


Conselho Federal de Enfermagem (COFEN) n.º 004/95, aprovado na 239ª Reunião
Ordinária, realizada em 18.07.95, caracteriza-se como práticas oriundas, em sua
maioria, de culturas orientais, onde são exercidas ou executadas por práticos
treinados e repassados de geração em geração não estando vinculados a qualquer
categoria profissional. A resolução COFEN-197/1997 que estabelece e reconhece as
Terapias Alternativas e Complementares como especialidade e/ou qualificação do
profissional de Enfermagem.7

Destarte, a enfermagem tem amparo legal para trabalhar com a TACs. Segundo
Nascimento, et al8, a enfermagem é definida como a verdadeira profissão do cuidado
efetivo e holístico. Evidentemente não há como distanciar o cuidado integral ao ser
humano, da prática diária do profissional enfermeiro. Waldow9, conceitua o cuidado
como a ação essencial da enfermagem, pois por meio dela o profissional pode
desenvolver uma forma única de ser e de se relacionar-se com o mundo, promovendo
assim o exercício da empatia, da solidariedade, da compaixão entre outras virtudes
que dignificam não somente o profissional, mas também a profissão da enfermagem.
Entre as muitas possibilidades, cuidar por definição significa aplicar a atenção, o
pensamento e a imaginação; fazer preparativos, e mais, prevenir-se e ter cuidado
com os outros e consigo mesmo.

Poucas ações educacionais têm tido a finalidade de romper com a distância existente
entre as Práticas Integrativas e Complementares (PICs) e o Sistema Único de Saúde

Página 348
Enfermería Global Nº 38 Abril 2015
(SUS) e dialogar com as diretrizes do sistema público brasileiro via convênios com
secretarias e Ministério da Saúde, e mesmo não se configurando em cursos de
graduação e pós-graduação10.

A enfermagem, por interagir frequentemente com a população, tem o papel de


oferecer alternativas para complementar o seu tratamento que estejam ao alcance do
público alvo, promovendo saúde de maneira simples e natural 11. Acredita-se que
conhecendo a terapia do reiki os enfermeiros possam se embasar cientificamente
acerca da mesma e inclusive utilizá-la em suas práticas diárias. Neste contexto, o
presente estudo teve por objetivo conhecer a produção científica de enfermagem
acerca da terapia complementar reiki, entre os anos de 2007 a 2012.

MÉTODO

Trata-se de uma revisão narrativa da literatura que busca analisar as produções


científicas sobre a terapia complementar reiki, publicadas em periódicos da área da
saúde. Optou-se por este tipo de metodologia, uma vez que contribui para o
aprofundamento da temática em estudo, pois o problema representa uma temática
aberta, não partindo de uma questão específica bem definida 12.

Foram realizadas buscas bibliográficas no período de janeiro a fevereiro de 2013, a


partir da Biblioteca Virtual em Saúde (BVS), considerando-se as bases de dados
Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Medical
Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE) e na Base de Dados da
Enfermagem (BDENF) e as seguintes combinações entre descritores: “reiki and
enfermagem” e “reiki and cuidado”.

Definiram-se como critérios de inclusão: publicações nacionais e internacionais


relacionadas ao tema do estudo, publicados no período entre 2007 a 2012 e
disponibilizadas online em forma de artigo completo ou apenas em forma de resumos.
Excluíram-se publicações que não contemplavam a temática em questão ou que não
estavam disponíveis online. Optou-se por esse período de referência, pois foi quando
os estudos acerca dessa temática ganharam maior ênfase, tanto no cenário nacional
quanto internacional, nesta última década.

A análise dos resultados seguiu a modalidade de análise temática proposta por


Minayo13 que apresenta as seguintes etapas: pré-análise, que consiste na escolha
dos artigos a serem utilizados, retomada de hipóteses e objetivos do estudo;
exploração do material, que consiste na operação classificatória que visa alcançar o
núcleo de compreensão do texto (nessa etapa serão definidas categorias teóricas); e
tratamento dos resultados obtidos e interpretação.

RESULTADOS

Encontrou-se um total de 398 artigos, indexados nas bases de dados MEDLINE,


LILACS e BDENF, sendo 312 na base de dados MEDLINE, 46 LILACS e 40 na
BDENF. Para a primeira combinação de descritores foram encontrados 310 artigos,
sendo 35 textos completos. Destes apenas 5 se enquadraram nos critérios de
inclusão, sendo disponibilizados apenas os resumos na base de dados MEDLINE.
Utilizando o descritor reiki and cuidado surgiram 88 artigos sendo 12 textos completos

Página 349
Enfermería Global Nº 38 Abril 2015
e destes apenas um tratava da temática reiki, sendo encontrado nas três bases de
dados. Após leitura dos títulos e resumos, identificou-se um total de seis produções,
as quais adequavam-se ao objetivo proposto pelo estudo.

Após a coleta dos dados, realizou-se a leitura na íntegra de cada estudo pré-
selecionado, visando minimizar os vieses de seleção. Em seguida, procedeu-se a
uma leitura, a fim de identificar os elementos explícitos e implícitos acerca da terapia
complementar reiki. Com a finalidade de extrair os dados principais de cada
publicação, foi elaborada uma tabela que apresentava informações acerca do título,
da autoria, do ano de publicação, do periódico de publicação, dos objetivos e
resultados do estudo.

No Quadro 1 são apresentadas as publicações acerca da temática de acordo com o


ano de publicação, periódico, autores, título, objetivo e resultados do estudo.

Quadro 1 – Distribuição dos estudos localizados na base de dados BVS, sobre a


temática reiki.

ANO PERIÓDICO AUTORES TITULO OBJETIVO RESULTAD


PUBLIC OS DO
AÇÃO ESTUDO

2008 Clinical Journal Bossi LM; Reiki as a clinical Descrever o processo Incentivar a
Ott MJ; in oncology
intervention de Reiki e fazer utilização da
of Oncology Nursing DeCristofaro S nursing practice recomendações para prática de reiki
futuros estudos. por profissionais
de enfermagem
que trabalham
com oncologia.

2010 Gastroenterology Hulse RS; Endoscopic procedure Analisar a utilização A intervenção


Nursing with a modified Reiki de reiki antes de Reiki reduzida
Stuart-Shor EM; intervention: a pilot colonoscopia para freqüência
study. reduzir a ansiedade e cardíaca média (-
minimizar 9 batimentos /
Russo J
medicamentos minuto), pressão
intraprocedure arterial sistólica (-
comparado com o 10 mmHg),
cuidado habitual. pressão arterial
diastólica (mmHg
-4), e respiração
(respirações -3 /
minuto). a
ansiedade ea dor
são reduzidos em
terapia Reiki em
pacientes
submetidos à
colonoscopia, e
(3) dor medicação
adicional
intraprocedure
pode não ser
necessário para
pacientes que
recebem terapia
Reiki
colonoscopia.
2011 Holistic Nursing Kryak E; Reiki and its journey Descrever como se dá Incentivo a
Practice Vitale A into a hospital setting a prática do reiki em utilização do reiki
um programa enquanto prática
desenvolvido em uma holística, por
instituição hospitalar. enfermeiros,
membros da

Página 350
Enfermería Global Nº 38 Abril 2015
comunidade e
pacientes em
uma instituição
hospitalar.
2011 Holistic Nursing Park J; Managing Determinar se a yoga Os resultados
Practice McCaffrey R; osteoarthritis: cadeira e Reiki afeta mostraram
Dunn D; comparisons of chair dor, humor relações
Goodman R yoga, Reiki, and depressivo, e função significativas
education (pilot study). física em comparação apenas entre a
com um programa de função física e
educação para adultos yoga cadeira. Em
mais velhos com entrevistas de
osteoartrite. grupos focais, os
participantes
expressaram
sentimentos de
melhoria da
saúde e bem-
estar após a
intervenção yoga.
2011 Revista Latino-
Americana de Lourdes Díaz- Uma sessão de Reiki Investigar os efeitos Conclui-se que
Enfermagem Rodríguez; em enfermeiras imediatos na uma sessão de
Manuel Arroyo- diagnosticadas com imunoglobulina A Reiki de 30
Morales; salivar (IgAs), na minutos pode
síndrome de Burnout
Irene Cantarero- atividade de α-amilase melhorar de
tem efeitos benéficos e na pressão arterial, forma imediata a
Villanueva;
sobre a concentração após uma aplicação resposta de IgAs
Carolina
Férnandez-Lao; de IgA salivar e a de Reiki em e da pressão
Marie Polley pressão arterial enfermeiras que arterial diastólica
sofrem da síndrome em enfermeiras
César;Fernández
-de-las-Peñas; de Burnout. com síndrome de
Burnout.
2011 Oncology Nursing Catlin A; Investigation of Determinar se A terapia Reiki foi
Forum standard care versus fornecimento de estatisticamente
Taylor-Ford RL sham Reiki placebo terapia Reiki durante a significativo no
versus actual Reiki quimioterapia aumento do
therapy to enhance ambulatorial é conforto e bem-
comfort and well-being associado com maior estar de
in a chemotherapy conforto e bem-estar. pacientes pós-
infusion center terapia, a farsa
placebo Reiki
também foi
estatisticamente
significativa. Os
pacientes no
grupo de
tratamento
padrão não
experimentar
mudanças no
conforto e bem-
estar durante a
sua sessão de
infusão.

Constatou-se que um dos artigos incluídos na revisão foi publicado em periódico


nacional, e cinco em periódicos internacionais. Quanto aos anos de publicações, é
possível observar que as mesmas foram realizadas nos anos de 2008 a 2012, sendo
uma em 2008, uma em 2010 e quatro em 2011. Isso nos mostra um aumento das
publicações nos últimos anos, pois há uma necessidade de adequar novas práticas
ao cuidado de enfermagem, de modo que atendam as necessidades do indivíduo de
forma integral. No Brasil, apesar da criação da Política Nacional de Práticas
Integrativas e Complementares (PNPIC), pelo Ministério da Saúde em 2006, com a
finalidade de se conhecer, apoiar, incorporar e implementar experiências que vêm
sendo desenvolvidas na rede pública de muitos municípios e estados, ainda há uma
deficiência nas publicações sobre a terapia complementar reiki.

Página 351
Enfermería Global Nº 38 Abril 2015
Em relação aos periódicos, é possível observar que as publicações estão distribuídas
em cinco periódicos da área de Enfermagem, sendo um na Revista Latino-Americana
de Enfermagem, um na Clinical Journal of Oncology Nursing, um na Gastroenterology
Nursing, um na Oncology Nursing Forum e dois na Holistic Nursing Practice. Nota-se
que há poucas publicações sobre o reiki, principalmente no Brasil, onde foi
encontrado apenas um artigo para estas bases de dados. Após a análise do material
bibliográfico encontrado, pode-se criar uma categoria temática:

Aplicação de reiki para o alívio da ansiedade, da dor e dos níveis pressóricos

De um modo geral, pode-se observar ao longo da análise das produções, que a


aplicação de reiki provoca uma resposta positiva em várias situações relacionadas ao
cuidado, seja esta técnica isolada ou aliada ao tratamento medicamentoso.

Bossi, Ott e DeCritofaro14, atentam para a importância da aplicação de reiki em


pacientes oncológicos, pois este provoca uma resposta de relaxamento e ajuda os
pacientes a se sentirem mais tranquilos favorecendo o alívio da dor, possibilitando um
estilo de vida saudável, auxiliando no enfrentamento da doença, podendo ele mesmo
aplicar-se a terapia.

Outro estudo de Catlin e Taylor-Ford15, após ensaio clínico controlado aleatório, com
aplicação de reiki em pessoas enquanto eram submetidas a quimioterapia
ambulatorial, concluiu-se que esta prática demonstrou resultados estatisticamente
significativos no aumento do conforto e bem-estar de pacientes pós-terapia.

Pode-se citar o estudo de Salomé et al5, cujo objetivo foi identificar os sentimentos
vivenciados pelos profissionais de enfermagem após aplicação do reiki; os resultados
mostraram que o reiki contribui para o equilíbrio das necessidades física, mental,
emocional e espiritual do ser humano, levando a uma relação harmoniosa com o meio
em que vive, além de trazer autoconhecimento. A energia chamada reiki é um método
que se adapta aos novos modelos da saúde, que emerge na área de saúde e inclui
consciência, corpo, mente e especialmente a prevenção.

Diante do exposto, podemos perceber que os hospitais estão buscando uma forma
integrativa de tratar o indivíduo, não somente através da medicalização alopática. Um
exemplo disso é o Brasil é do Hospital Albert Einstein em São Paulo que devido à
grande procura e aos comprovados benefícios como: redução de sintomas e efeitos
colaterais da quimioterapia e da radioterapia; aumento da sensação de bem-estar;
melhora da qualidade de vida; diminuição do medo, do estresse, da depressão e da
ansiedade e ainda melhor resposta do organismo ao tratamento, criou um programa
específico para os pacientes que passam pelo tratamento de câncer, chamado de
“Saúde Além da Cura” o programa é desenvolvido nas unidades Ibirapuera e Morumbi
e oferece o atendimento clínico da Medicina Integrativa.16

Durante as consultas médicas, é discutida entre a equipe a possível associação de


terapias complementares às convencionais, com o objetivo de alcançar os melhores
resultados nos tratamentos e promover a qualidade de vida. Entre as terapias
oferecidas pelo Einstein estão: ioga, reiki, meditação, acupuntura e terapias corporais,
como massagens.16

Página 352
Enfermería Global Nº 38 Abril 2015
Honervogt1 afirma que o reiki equilibra harmoniosamente todos os aspectos do ser do
receptor, de acordo com suas necessidades e desejos pessoais. Equilibra os órgãos e
glândulas e suas funções corporais; libera bloqueios e emoções reprimidas; promove
a cura natural do ser; adapta-se as necessidades naturais do receptor; equilibra as
energias do corpo; amplia a consciência pessoal e facilita os estados meditativos;
relaxa e reduz o stress; estimula a criatividade; potencializa a energia vital, aguça a
intuição; trata os sintomas e as causas das doenças; cura holisticamente; fortalece o
sistema imunológico; alivia a dor; libera toxinas.

Diante dos expostos, sabemos que a terapia complementar reiki, é uma opção de
cuidado que pode ser usado para reequilibrar o receptor, auxiliando no enfrentamento
da doença, melhorando o físico, o emocional, o mental e o espiritual, restaurando o
equilíbrio dos centros energéticos (chakras) e, consequentemente, harmonizando
todo o nosso organismo, melhorando nossa qualidade de vida.

Hulse, Stuart-schor e Russo17, em seu estudo com aplicação de reiki em pessoas


submetidos à colonoscopia, com o objetivo de reduzir a ansiedade, a dor e minimizar
o uso de medicamentos, comparando com o cuidado habitual antes de serem
submetidos ao procedimento, conclui que, estes, mostraram-se menos ansiosos, e
com menos dor, após a aplicação da terapia, podendo beneficiar-se através deste
método adjuvante. Além disso, ficou comprovado que a intervenção reiki reduziu
também a frequência cardíaca média, pressão arterial sistólica, pressão arterial
diastólica e respiração nestes pacientes, atingindo os índices normais.

O reiki, além de aliviar a dor, acelera o processo de cura. Quando uma pessoa é
submetida a uma sessão de reiki, a respiração fica mais lenta, abaixa a febre, relaxa
as tensões musculares, normaliza a pressão sanguínea e as emoções se acalmam.
Oferece um grande potencial para o fortalecimento de si mesmo, onde as pessoas
podem dispor deste cuidado, que possibilita-os a terem mais controle sobre sua via e
saúde18.

Rodriguez et al19 desenvolveu um estudo cujo objetivo foi investigar os efeitos


imediatos na imunoglobulina A salivar (IgAs), na atividade de α-amilase e na pressão
arterial, após uma aplicação de reiki em enfermeiras que sofrem da Síndrome de
burnout. Os participantes receberam tratamento com reiki ou grupo placebo, de
acordo com a ordem estabelecida, através da randomização em dois dias distintos.
Conclui-se que uma sessão de reiki de 30 minutos pode melhorar de forma imediata a
resposta imunológica de IgAs e da pressão arterial diastólica em pessoas com
síndrome de burnout.

Um estudo do mesmo autor20, publicado em 2012, cujo objetivo foi analisar os efeitos
imediatos do reiki sobre a variabilidade da frequência cardíaca, temperatura corporal
e taxa de fluxo salivar e nível de cortisol em profissionais de saúde com síndrome de
burnout (SB), através de medidas repetidas, cruzado, duplo-cego, randomizado
controlado com placebo. Participaram 21 profissionais de saúde com SB. As sessões
de reiki foi aplicadas por um terapeuta experiente e um tratamento placebo aplicado
por uma terapeuta com nenhum conhecimento de reiki, que imitaram o tratamento
reiki. Os resultados indicaram que a temperatura corporal dos que receberam reiki
tradicional elevou-se significativamente após o tratamento quando comparada com o
grupo que recebeu reiki placebo. A taxa de fluxo salivar, nível de cortisol e a
frequência cardíaca foram significativamente menores após o tratamento reiki. Estes

Página 353
Enfermería Global Nº 38 Abril 2015
resultados sugerem que o reiki tem um efeito sobre o sistema nervoso
parassimpático, quando aplicado aos profissionais de saúde com SB.

Outro trabalho relevante é o de Kryak E e Vitale A21, que afirmam que há um


interesse crescente entre os prestadores de cuidados de saúde, especialmente
enfermeiros para promover o cuidado através do tratamento e cura do paciente e
auto-cuidado, pois a prática de reiki, assim como outras práticas podem ajudar na
criação desse processo de transformação. O Hospital Memorial Abington (AMH) em
Abington, Pensilvânia é referência, uma vez que possui uma unidade de saúde
designada a terapias complementares, denominado Departamento de Serviços de
Medicina Integrativa. No AMH, a equipe de Medicina Integrativa centra-se na
integração de práticas holísticas, como o reiki em atendimento ao paciente tradicional.
A enfermeira com a visão de que a cura é facilitada através do cultivo de mente, corpo
e espírito para a cura e auto-cura, está habilitada a atuar neste departamento. A
AMHS sustenta o programa de reiki, onde inclui estes tratamentos para os pacientes,
profissionais de saúde e membros da comunidade. Este programa permite a qualquer
enfermeiro treinado em reiki e/ou outros funcionários administrar tratamentos
alternativos à beira do leito.

Saraiva; Ferreira Filha; Dias,22 afirmam que, aliada às práticas terapêuticas


alternativas existe o vínculo do profissional enfermeiro com a comunidade,
possibilitando a construção de redes de apoio social. Assim podemos dizer que os
trabalhadores da Enfermagem podem dispor de recursos com a finalidade de
aproveitar o potencial terapêutico gerado pelo cuidado, onde incluem-se as Terapias
Alternativas e Complementares. É necessário que novos saberes e conhecimentos
que não foram tradicionalmente incorporados na formação do profissional Enfermeiro
sejam adquiridos, desta forma, ampliando e enriquecendo a rede de cuidados, visto
que em todos os pontos da rede existe um profissional enfermeiro, podendo assim
atender as necessidades da população de forma integral, na visão holística do ser.

Os autores Park J; McCaffrey R; Dunn D; Goodman R,23, desenvolveram um estudo


cujo objetivo foi determinar se a “Chair yoga” e o reiki influenciam na dor, humor
depressivo e função física em comparação com um programa educativo para idosos
com osteoartrite. Os resultados mostraram relações significativas somente entre
função física e yoga praticada na cadeira. Em entrevistas de grupo focal, os
participantes manifestaram sentimentos de melhoria da saúde e bem-estar após a
intervenção de yoga. A principal limitação deste estudo foi o pequeno tamanho da
amostra. Não houveram resultados significativos para o reiki.

CONCLUSÃO

Pode-se aferir que a prática de reiki foi efetivo na diminuição da ansiedade e


intensidade da dor em várias situações, bem como diminuição dos índices pressóricos
dos sujeitos analisados e aumento das células imunológicas. Dos 6 artigos
analisados, apenas um não apresentou resultados significativos para o reiki.

Os resultados sugerem que esta terapia, enquanto uma modalidade complementar,


não invasiva, pode beneficiar pessoas submetidas a exames como colonoscopia,
quimioterapia, pacientes oncológicos e pessoas com síndrome de burnout.

Acredita-se que a prática do reiki atende aos anseios de uma atuação holística,
baseada na visão integral do ser humano, comumente relatada na literatura, pois

Página 354
Enfermería Global Nº 38 Abril 2015
agrega novas formas de cuidar às necessidades da população e efetiva o dever social
dos profissionais de saúde, em especial, o enfermeiro, pois além de se auto tratar
ainda é uma ferramenta essencial para o cuidado em enfermagem. É importante que
mais estudos sejam feitos e publicados comprovando assim a eficácia desta terapia,
validando-a enquanto terapia complementar e indo ao encontro do que é preconizado
os princípios da PNPIC do Mistério da Saúde.

REFERÊNCIAS

1.Honervogt T. Reiki Cura e Harmonia Através das Mãos. 4th ed. São Paulo:
Pensamento; 2005.
2. Mckenzie E. A cura pelo reiki. 1th ed. São Paulo: Manole; 2006.
3.Baldwin AL. Wagers C. Schwartz GE. Reiki Improves Heart Rate Homeostasis in
Laboratory Rats. The journal of alternative and complementary medicine; v. 14(4):
417-422.
4. Teixeira FNB. Reiki: religião ou prática terapêutica? Revista Horizonte. 2009; Belo
Horizonte, v. 7(15): 142-156.
5. Salomé GM. Sentimentos vivenciados pelos profissionais de enfermagem que
atuam em Unidade Terapia Intensiva após aplicação do reiki. Revista Brasileira de
Enfermagem, 2009; v. 62(6): 856-62.
6. Petter FA. Manual de reiki do Dr. Mikao Usui. 3th ed. São Paulo: Pensamento; 2003.
7. Cofen. Resolução COFEN 197/1997 [Internet]. Portal da Enfermagem. 1997 [citado
2013 nov 09]. Available from: http://portaldaenfermagem.com.br/legislacao_read.asp?id=292
8. Nascimento LB. Souza VP. Filho GV. Araújo EC. Silva TCL. Terapia Integrativa e
Complementar em Enfermagem: O Toque Terapêutico na Unidade de Terapia
Intensiva. Revista da Enfermagem, UFPE on line. 2012 Jan;6(1).
9. Waldow VR. O cuidado na saúde: as relações entre o eu, o outro e o cosmo.
Petrópolis: Vozes; 2004.
10. Azevedo E. Pelicioni MCF. Práticas integrativas e complementares de desafios
para a educação. Revista do Trabalho, Educação e Saúde. Rio de Janeiro, 2011. v.
9(3).
11. Santos LF. Cunha ZS. A Utilização de Práticas Complementares por Enfermeiro
do Rio Grande do Sul. Revista de Enfermagem, UFSM, 2011. 369-376p.
12. Cordeiro AM. Revisão sistemática: uma revisão narrativa; Revista do Colégio
Brasileiro de Cirurgiões, 2007; v. 34; 1-2.
13. Minayo MCS. O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. 12ª ed.
São Paulo – Rio de Janeiro: HUCITEC, 2010.
14. Bossi LM. Ott MJ. DeCristofaro S. Reiki as a clinical intervention in oncology
nursing practice. Clinical Journal of Oncology Nursing. 2008; v. 12(3): 489-94.
15. Catlin A. Taylor-Ford RL. Investigation of standard care versus sham Reiki placebo
versus actual Reiki therapy to enhance comfort and well-being in a chemotherapy
infusion center. Oncology Nursing Forum. 2011; v. 38(3): 212-20.
16. Albert Einstein. Sociedade Beneficente Israelita Brasileira. Tecnologia e Inovação.
Alívio Extra contra o câncer. São Paulo: [cited 2013 Sep 15]. Available from:
http://www.einstein.br/einstein-saude/tecnologia-e-inovacao/Paginas/alivio-extra-contra-o-
cancer.aspx
17. Hulse RS. Stuart-Shor EM. Russo J. Endoscopic procedure with a modified Reiki
intervention: a pilot study. Gastroenterology Nursing. 2010; v. 33(1): 20-6.
18. Stein D. Reiki essencial. 11th ed. São Paulo: Pensamento; 2011.
19. Rodriguez LD, Morales MA, Vilanueva IC, Lao CF, Polley M, Peñas CFde lãs.
Uma sessão de reiki em enfermeiras diagnosticadas com síndrome de Burnout tem

Página 355
Enfermería Global Nº 38 Abril 2015
efeitos benéficos sobre a concentração de IgA salivar e a pressão arterial. Revista
Latino Americana de Enfermagem, 2011; v. 19(5): 07.
20. Rodríguez LD. Morales MA. Penãs CF de lãs. Lafuente FG. Royo CG. Rojas IT.
Immediate Effects of Reiki on Heart Rate Variability, Cortisol Levels, and Body
Temperature in Health Care Professionals With Burnout. Biological Research for
Nursing, 2012; v. 13(4): 376-382.
21. Kryak E. Vitale A. Reiki and its journey into a hospital setting. Holistic Nursing
Practice. 2011; v. 25(5): 238-45.
22. Saraiva A. Ferreira Filha M. Dias M. Práticas terapêuticas na rede informal com
ênfase na saúde mental: histórias de cuidadoras. Revista Eletrônica de Enfermagem.
2008; v. 10(4): 1004-1014, 2008.
23. Park J. McCaffrey R. Dunn D. Goodman R. Managing osteoarthritis: comparisons
of chair yoga, Reiki, and education (pilot study). Holistic Nursing Practive. 2011; v.
25(6): 316-26.

Recebido: 18 de janeiro de 2014; Aceito: 22 de agosto de 2014

ISSN 1695-6141
© COPYRIGHT Servicio de Publicaciones - Universidad de Murcia

Página 356
Enfermería Global Nº 38 Abril 2015