Você está na página 1de 10

ÍNDICE

1.- NORMA E MATERIAIS ................................................................................................... 2

2.- AÇÕES .......................................................................................................................... 2

3.- DADOS GERAIS............................................................................................................. 2

4.- DESCRIÇÃO DO TERRENO ............................................................................................. 2

5.- SEÇÃO VERTICAL DO TERRENO .................................................................................... 3

6.- GEOMETRIA .................................................................................................................. 3

7.- ESQUEMA DAS FASES ................................................................................................... 4

8.- CARGAS ........................................................................................................................ 4

9.- RESULTADOS DAS FASES .............................................................................................. 4

10.- COMBINAÇÕES ............................................................................................................. 5

11.- DESCRIÇÃO DA ARMADURA .......................................................................................... 6

12.- VERIFICAÇÕES GEOMÉTRICAS E DE RESISTÊNCIA ....................................................... 6

13.- VERIFICAÇÕES DE ESTABILIDADE (CÍRCULO DE DESLIZAMENTO DESFAVORÁVEL) ..... 9

14.- QUANTITATIVOS .......................................................................................................... 9


Seleção de relatórios
ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M Data: 16/09/19

1.- NORMA E MATERIAIS


Norma: ABNT NBR 6118:2014 (Brasil)
Concreto: C25, em geral
Aço em barras: CA-50 e CA-60
Tipo de ambiente: Tipo II
Cobrimento no intradorso do muro: 3.0 cm
Cobrimento no tardoz do muro: 3.0 cm
Cobrimento superior da fundação: 5.0 cm
Cobrimento inferior da fundação: 5.0 cm
Cobrimento lateral da fundação: 7.0 cm
Tamanho máximo agregado: 30 mm

2.- AÇÕES
Empuxo no intradorso: Passivo
Empuxo no tardoz: Ativo

3.- DADOS GERAIS


Cota do Térreo: 0.00 m
Altura do muro sobre a rasante: 0.00 m
Facejamento: Intradorso
Comprimento do muro em planta: 13.00 m
Sem juntas de retração
Tipo de fundação: Sapata corrida

4.- DESCRIÇÃO DO TERRENO


Cota da rocha: -8.00 m
Ângulo talude: 14 graus
Percentagem de atrito interno entre o terreno e a face externa do muro: 0 %
Porcentagem de atrito interno entre o terreno e o tardoz do muro: 0 %
Alívio por drenagem: 100 %
Porcentagem de empuxo passivo: 50 %
Cota empuxo passivo: 0.00 m
Tensão admissível: 2.00 kgf/cm²
Coeficiente de atrito terreno-concreto: 0.60

ESTRATOS

Referências Cota superior Descrição Coeficientes de empuxo


1 - Argila semi-dura 0.00 m Densidade aparente: 2.00 kg/dm³ Ativo tardoz: 0.53
Densidade submersa: 0.95 kg/dm³ Passivo intradorso: 1.89
Ângulo atrito interno: 18.00 graus
Coesão: 5.00 t/m²

Página 2
Seleção de relatórios
ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M Data: 16/09/19

5.- SEÇÃO VERTICAL DO TERRENO


0.00 m 0.00 m

-1.00 m

-2.00 m

-3.00 m

-4.00 m
1 - Argila semi-dura

-5.00 m

-6.00 m

-7.00 m

-8.00 m -8.00 m

Estrato de rocha

-9.00 m

6.- GEOMETRIA
MURO
Altura: 3.50 m
Espessura sup.: 25.0 cm
Espessura inf.: 25.0 cm

SAPATA CORRIDA
Com balanço externo e interno
Altura: 50 cm
Balanços intradorso / tardoz: 97.5 / 97.5 cm
Concreto magro: 10 cm

Página 3
Seleção de relatórios
ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M Data: 16/09/19

7.- ESQUEMA DAS FASES


0.40 t/m²

25cm Rasante
0.00 m (cm) 14º 0.00 m

350
-3.50 m
50
-4.00 m -4.00 m

-8.00 m

97.5 97.5 (cm)


25

Fase 1: Fase

8.- CARGAS
CARGAS NO TARDOZ

Tipo Cota Dados Fase inicial Fase final


Uniforme Na superfície Valor: 0.4 t/m² Fase Fase

9.- RESULTADOS DAS FASES


Esforços sem majorar.
FASE 1: FASE
PESO PRÓPRIO E EMPUXO DE TERRAS COM SOBRECARGAS
Cota Diagrama de esforços axiais Diagrama de esforços cortantes Diagrama de momentos fletores Diagrama de empuxos Pressão hidrostática
(m) (t/m) (t/m) (t·m/m) (t/m²) (t/m²)
0.00 0.00 0.00 0.00 0.00 0.00
-0.34 0.21 0.00 0.00 0.00 0.00
-0.69 0.43 0.00 0.00 0.00 0.00
-1.04 0.65 0.00 0.00 0.00 0.00
-1.39 0.87 0.00 0.00 0.00 0.00
-1.74 1.09 0.00 0.00 0.00 0.00
-2.09 1.31 0.00 0.00 0.00 0.00
-2.44 1.52 0.00 0.00 0.00 0.00
-2.79 1.74 0.00 0.00 0.00 0.00
-3.14 1.96 0.00 0.00 0.00 0.00
-3.49 2.18 0.00 0.00 0.00 0.00
Máximos 2.19 0.00 0.00 0.00 0.00
Cota: -3.50 m Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m
Mínimos 0.00 0.00 0.00 0.00 0.00
Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m

PESO PRÓPRIO E EMPUXO DE TERRAS

Página 4
Seleção de relatórios
ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M Data: 16/09/19

Cota Diagrama de esforços axiais Diagrama de esforços cortantes Diagrama de momentos fletores Diagrama de empuxos Pressão hidrostática
(m) (t/m) (t/m) (t·m/m) (t/m²) (t/m²)
0.00 0.00 0.00 0.00 0.00 0.00
-0.34 0.21 0.00 0.00 0.00 0.00
-0.69 0.43 0.00 0.00 0.00 0.00
-1.04 0.65 0.00 0.00 0.00 0.00
-1.39 0.87 0.00 0.00 0.00 0.00
-1.74 1.09 0.00 0.00 0.00 0.00
-2.09 1.31 0.00 0.00 0.00 0.00
-2.44 1.52 0.00 0.00 0.00 0.00
-2.79 1.74 0.00 0.00 0.00 0.00
-3.14 1.96 0.00 0.00 0.00 0.00
-3.49 2.18 0.00 0.00 0.00 0.00
Máximos 2.19 0.00 0.00 0.00 0.00
Cota: -3.50 m Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m
Mínimos 0.00 0.00 0.00 0.00 0.00
Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m Cota: 0.00 m

10.- COMBINAÇÕES
HIPÓTESES DE AÇÕES
1 - Peso próprio
2 - Empuxo de terras
3 - Sobrecarga
COMBINAÇÕES PARA ESTADOS LIMITE ÚLTIMOS
Hipóteses de Ações
Combinação 1 2 3
1 0.90 0.90
2 1.40 0.90
3 0.90 1.40
4 1.40 1.40
5 0.90 0.90 1.40
6 1.40 0.90 1.40
7 0.90 1.40 1.40
8 1.40 1.40 1.40

COMBINAÇÕES PARA ESTADOS LIMITE DE UTILIZAÇÃO


Hipóteses de Ações
Combinação 1 2 3
1 1.00 1.00
2 1.00 1.00 0.60

Página 5
Seleção de relatórios
ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M Data: 16/09/19

11.- DESCRIÇÃO DA ARMADURA


COROAMENTO
Armadura superior: 2Ø12.5
Ancoragem intradorso / tardoz: 16 / 15 cm
TRAMOS
Intradorso Tardoz
Núm.
Vertical Horizontal Vertical Horizontal
1 Ø10c/20 Ø10c/20 Ø12.5c/20 Ø12.5c/20
Emendas: 0.3 m Emendas: 0.3 m
SAPATA
Armadura Longitudinal Transversal
Superior Ø10c/20 Ø10c/15
Dobra Intradorso / Tardoz: - / - cm
Inferior Ø10c/20 Ø10c/15
Comprimento de dobra no arranque: 30 cm

12.- VERIFICAÇÕES GEOMÉTRICAS E DE RESISTÊNCIA


Referência: Muro: ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M
Verificação Valores Estado
Verificação aos esf. tangenciais na base do muro: Máximo: 36.22 t/m
Critério da CYPE Ingenieros Calculado: 0 t/m Passa
Espessura mínima do tramo: Mínimo: 20 cm
Jiménez Salas, J.A.. Geotecnia y Cimientos II, (Cap. 12) Calculado: 25 cm Passa
Espaçamento livre mínimo armaduras horizontais:
Norma Brasileira ABNT NBR 6118:2014. Artigo 18.3.2.2 Mínimo: 3.6 cm
- Tardoz: Calculado: 18.7 cm Passa
- Intradorso: Calculado: 19 cm Passa
Espaçamento máximo armaduras horizontais:
Norma EC-2. Artigo 9.3.1.1 (3) Máximo: 40 cm
- Tardoz: Calculado: 20 cm Passa
- Intradorso: Calculado: 20 cm Passa
Taxa geométrica mínima horizontal por face:
Norma EHE-08. Artigo 42.3.5 Mínimo: 0.0016
- Tardoz (-3.50 m): Calculado: 0.00245 Passa
- Intradorso (-3.50 m): Calculado: 0.00157 Não passa
Quantidade mínima mecânica horizontal por face:
Critério J.Calavera. "Muros de contención y muros de sótano". (Quant. horizontal > 20%
Quant. vertical)
- Tardoz: Mínimo: 0.00049
Calculado: 0.00245 Passa
- Intradorso: Mínimo: 0.00031
Calculado: 0.00157 Passa
Quant. mínima geométrica vertical face tracionada:
- Tardoz (-3.50 m): Mínimo: 0.0009
Norma EHE-08. Artigo 42.3.5 Calculado: 0.00245 Passa
Quantía mínima mecânica vertical face tracionada:
- Tardoz (-3.50 m): Mínimo: 0.00164
Norma EHE-08. Artigo 42.3.2 Calculado: 0.00245 Passa
Quant. mínima geométrica vertical face comprimida:
- Intradorso (-3.50 m): Mínimo: 0.00027
Norma EHE-08. Artigo 42.3.5 Calculado: 0.00157 Passa

Página 6
Seleção de relatórios
ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M Data: 16/09/19

Referência: Muro: ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M


Verificação Valores Estado
Quant. mínima mecânica vertical face comprimida:
- Intradorso (-3.50 m): Mínimo: 1e-005
Norma EHE, artigo 42.3.2 (Flexão simples ou composta) Calculado: 0.00157 Passa
Quantidade máxima geométrica de armadura vertical total:
- (0.00 m): Máximo: 0.04
Norma EC-2. Artigo 9.6.2 (1) Calculado: 0.00402 Passa
Espaçamento livre mínimo armaduras verticais:
Norma Brasileira ABNT NBR 6118:2014. Artigo 18.3.2.2 Mínimo: 2 cm
- Tardoz, vertical: Calculado: 17.5 cm Passa
- Intradorso, vertical: Calculado: 18 cm Passa
Espaçamento máximo entre barras:
Norma EC-2. Artigo 9.3.1.1 (3) Máximo: 25 cm
- Armadura vertical Tardoz, vertical: Calculado: 20 cm Passa
- Armadura vertical Intradorso, vertical: Calculado: 20 cm Passa
Verificação à flexão composta:
Verificação realizada por unidade de comprimento de muro Passa
Verificação de fissuração: Máximo: 0.3 mm
Norma Brasileira ABNT NBR 6118:2014. Artigo 17.3.3 Calculado: 0 mm Passa
Comprimento de trespasse:
Norma Brasileira ABNT NBR 6118:2014. Artigo 9.5 Calculado: 0.3 m
- Base tardoz: Mínimo: 0.94 m Não passa
- Base intradorso: Mínimo: 0.37 m Não passa
Verificação da ancoragem da armadura base no coroamento:
Critério J.Calavera. "Muros de contención y muros de sótano".
- Tardoz: Mínimo: 15 cm
Calculado: 15 cm Passa
- Intradorso: Mínimo: 0 cm
Calculado: 16 cm Passa
Área mínima longitudinal face superior viga de coroamento: Mínimo: 2.2 cm²
Critério J.Calavera. "Muros de contención y muros de sótano". Calculado: 2.4 cm² Passa
Algumas verificações não foram cumpridas
Informação adicional:
- Cota da seção com a mínima relação 'quantidade horizontal / quantidade vertical' Tardoz: -3.50 m
- Cota da seção com a mínima relação 'quantidade horizontal / quantidade vertical' Intradorso: -3.50 m
- Seção crítica à flexão composta: Cota: 0.00 m, Md: 0.00 t·m/m, Nd: 0.00 t/m, Vd: 0.00 t/m, Tensão
máxima do aço: 0.000 t/cm²
Referência: Sapata corrida: ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M
Verificação Valores Estado
Verificação de estabilidade:
Valor introduzido pelo usuário. Calculado: 1000
- Coeficiente de segurança ao reviramento: Mínimo: 1.8 Passa
- Coeficiente de segurança ao deslizamento: Mínimo: 1.5 Passa
Altura mínima:
- Sapata: Mínimo: 15 cm
Critério da CYPE Ingenieros Calculado: 50 cm Passa
Tensões sobre o terreno:
Valor introduzido pelo usuário.
- Tensão média: Máximo: 2 kgf/cm²
Calculado: 0.644 kgf/cm² Passa
- Tensão máxima: Máximo: 2.5 kgf/cm²
Calculado: 1.484 kgf/cm² Passa

Página 7
Seleção de relatórios
ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M Data: 16/09/19

Referência: Sapata corrida: ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M


Verificação Valores Estado
Flexão na sapata:
Verificação baseada em critérios de resistências Calculado: 5.23 cm²/m
- Armadura superior tardoz: Mínimo: 0 cm²/m Passa
- Armadura inferior tardoz: Mínimo: 0.56 cm²/m Passa
- Armadura superior intradorso: Mínimo: 0.15 cm²/m Passa
- Armadura inferior intradorso: Mínimo: 0.03 cm²/m Passa
Esforço cortante:
Norma Brasileira ABNT NBR 6118:2014. Artigo 19.4 Máximo: 21.08 t/m
- Tardoz: Calculado: 1.52 t/m Passa
- Intradorso: Calculado: 0.61 t/m Passa
Comprimento de ancoragem:
Norma Brasileira ABNT NBR 6118:2014. Artigo 9.4
- Arranque tardoz: Mínimo: 14.1 cm
Calculado: 43 cm Passa
- Arranque intradorso: Mínimo: 11.3 cm
Calculado: 43 cm Passa
- Armadura inferior tardoz (Dobra): Mínimo: 0 cm
Calculado: 0 cm Passa
- Armadura inferior intradorso (Dobra): Mínimo: 0 cm
Calculado: 0 cm Passa
- Armadura superior tardoz (Dobra): Mínimo: 0 cm
Calculado: 0 cm Passa
- Armadura superior intradorso (Dobra): Mínimo: 0 cm
Calculado: 0 cm Passa
Cobrimento:
Norma Brasileira ABNT NBR 6118:2014. Artigo 7.4. Mínimo: 3.5 cm
- Inferior: Calculado: 5 cm Passa
- Lateral: Calculado: 7 cm Passa
- Superior: Calculado: 5 cm Passa
Diâmetro mínimo:
J. Calavera, 'Cálculo de Estructuras de Cimentación' 4ª edición, INTEMAC. Capítulo 3.16
(pag.129). Mínimo: Ø10
- Armadura transversal inferior: Calculado: Ø10 Passa
- Armadura longitudinal inferior: Calculado: Ø10 Passa
- Armadura transversal superior: Calculado: Ø10 Passa
- Armadura longitudinal superior: Calculado: Ø10 Passa
Espaçamento máximo entre barras:
Critério da CYPE Ingenieros Máximo: 30 cm
- Armadura transversal inferior: Calculado: 15 cm Passa
- Armadura transversal superior: Calculado: 15 cm Passa
- Armadura longitudinal inferior: Calculado: 20 cm Passa
- Armadura longitudinal superior: Calculado: 20 cm Passa
Espaçamento mínimo entre barras:
Critério da CYPE Ingenieros, baseado em: J. Calavera. "Cálculo de Estructuras de
Cimentación". Capítulo 3.16 Mínimo: 10 cm
- Armadura transversal inferior: Calculado: 15 cm Passa
- Armadura transversal superior: Calculado: 15 cm Passa
- Armadura longitudinal inferior: Calculado: 20 cm Passa
- Armadura longitudinal superior: Calculado: 20 cm Passa
Quantidade geométrica mínima:
Critério da CYPE Ingenieros Mínimo: 0.001
- Armadura longitudinal inferior: Calculado: 0.00078 Não passa
Página 8
Seleção de relatórios
ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M Data: 16/09/19

Referência: Sapata corrida: ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M


Verificação Valores Estado
- Armadura longitudinal superior: Calculado: 0.00078 Não passa
- Armadura transversal inferior: Calculado: 0.00104 Passa
- Armadura transversal superior: Calculado: 0.00104 Passa
Quantidade mecânica mínima:
Norma ABNT NBR 6118:2003. Artigo 17.3.5.2.1 Mínimo: 0.00143
- Armadura transversal inferior: Calculado: 0.00104 Não passa
- Armadura transversal superior: Calculado: 0.00104 Não passa
Algumas verificações não foram cumpridas
Avisos:
- Analise se introduziu estratos com valores excessivos de coesão, que anulem o empuxo da terra sobre o
muro.
Informação adicional:
- Momento fletor desfavorável na seção de referência do tardoz: 1.07 t·m/m
- Momento fletor desfavorável na seção de referência do intradorso: 0.29 t·m/m

13.- VERIFICAÇÕES DE ESTABILIDADE (CÍRCULO DE


DESLIZAMENTO DESFAVORÁVEL)
Referência: Verificações de estabilidade (Círculo de deslizamento desfavorável): ESTRUTURAL - MURO
EST-13.00 M
Verificação Valores Estado
Círculo de deslizamento desfavorável:
Combinações sem sismo:
- Fase: Coordenadas do centro do círculo (3.60 m ; 9.16 m) - Raio: 16.66
m: Mínimo: 1.5
Valor introduzido pelo usuário. Calculado: 3.524 Passa
Todas as verificações foram cumpridas

14.- QUANTITATIVOS
Referência: Muro CA-50 Total
Nome da armadura Ø10 Ø12.5
Armadura base transversal Comprimento (m) 66x3.61 238.26
Peso (kg) 66x2.22 146.82
Armadura longitudinal Comprimento (m) 19x12.86 244.34
Peso (kg) 19x7.92 150.57
Armadura base transversal Comprimento (m) 66x3.59 236.94
Peso (kg) 66x3.46 228.22
Armadura longitudinal Comprimento (m) 19x12.86 244.34
Peso (kg) 19x12.39 235.35
Armadura viga coroamento Comprimento (m) 2x12.86 25.72
Peso (kg) 2x12.39 24.77
Armadura inferior - Transversal Comprimento (m) 87x2.06 179.22
Peso (kg) 87x1.27 110.44
Armadura inferior - Longitudinal Comprimento (m) 12x12.86 154.32
Peso (kg) 12x7.92 95.10
Armadura superior - Transversal Comprimento (m) 87x2.06 179.22
Peso (kg) 87x1.27 110.44
Armadura superior - Longitudinal Comprimento (m) 12x12.86 154.32
Peso (kg) 12x7.92 95.10
Arranques - Transversal - Esquerda Comprimento (m) 66x1.03 67.98
Peso (kg) 66x0.63 41.89
Página 9
Seleção de relatórios
ESTRUTURAL - MURO EST-13.00 M Data: 16/09/19

Referência: Muro CA-50 Total


Nome da armadura Ø10 Ø12.5
Arranques - Transversal - Direita Comprimento (m) 66x1.02 67.32
Peso (kg) 66x0.98 64.84
Totais Comprimento (m) 1217.66 574.32
Peso (kg) 750.36 553.18 1303.54
Total com perdas Comprimento (m) 1339.43 631.75
(10.00%) Peso (kg) 825.40 608.49 1433.89

Resumo de medição (incluídas perdas de aço)


CA-50 (kg) Concreto (m³)
Elemento Ø10 Ø12.5 Total C25, em geral Limpeza
Referência: Muro 825.40 608.49 1433.89 25.68 2.86
Totais 825.40 608.49 1433.89 25.68 2.86

Página 10