Você está na página 1de 2

Breve mensagem de Fim e Ano (2018) – Preparativos para a virada do ano.

Introdução

Final de ano, começa os preparativos para as festas. Correria para compra de presentes,
organizando viagens, encontros com amigos e familiares, o cardápio do natal e fim de ano.
Algumas pessoas não se preocupam com estas coisas, para elas são datas como outra qualquer,
mas a virada do ano sempre traz expectativas, todo mundo espera que o novo ano seja melhor
que o ano vigente.
Se o ano foi muito bom, quem não quer que ele seja tão bom quanto no outro ano? Nós
ansiamos por viver melhor, ser feliz e ter tranquilidade, sempre estamos em busca de algo
melhor, ser melhor etc.
Fazemos muitos preparativos, mas, nós nos preparamos como pessoas para uma nova
etapa? Nós pensamos em algum momento naquilo que precisamos para ser felizes? Será que
estamos conscientes das ações e decisões que temos que tomar no próximo ano para ser feliz?
E em relação à Deus? Existe alguma mudança que precisamos adorar para sermos melhores
como filhos dEle?

ST- Esta noite teremos um momento para pensarmos em nossos preparativos pessoais para o
ano que vem e assim termos uma vida de satisfação pessoal e espiritual:

I. O primeiro preparativo que devemos fazer para o ano que vem é “parar para
reflexão do que fizemos”.

Certamente tomamos muitas atitudes erradas, impensadas e gostaríamos de não ter


feito outras.
Quando pensamos no passado, inevitavelmente devemos chegar a três considerações:
 Entender onde ou com quem erramos, aceitar nossa culpa e desejar mudar e não repetir
o mesmo erro.
Muitas pessoas não aceitam suas falhas, não reconhecem que possuem uma parcela de
culpa ou até toda a culpa das coisas que lhe ocorreram. Se alguém pensa assim, tem grande
chance de tornar a repetir os mesmos erros.
Cometemos erros porque agimos sem pensar, não consultamos a Deus ou porque não
tivemos uma mudança real em nossas vidas e continuamos a viver como pessoas que não
conhecem a Deus. Por isso Paulo diz:
“Que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe pelas
concupiscências do engano; E vos renoveis no espírito da vossa mente;E vos revistais do novo
homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade.” Efésios 4:22-24

Aplicação: O passado serve para refletirmos e não repetirmos! Como crentes, não podemos
jamais dizer “meu gênio é assim” ou “vim de uma família que fazia isso”, pois em Cristo nossas
mentes são renovadas e nos revestimos para uma vida justa e santa, não podemos continuar a
viver da mesma maneira.

II. O Segundo preparativo que devemos fazer para o ano que vem é “planejar e criar
estratégias para atingir nossos sonhos e planos”

Muitas pessoas querem que as coisas mudem, mas elas não mudam em nada ou não
fazem nada para que a mudança venha ocorrer.
Quem deseja um emprego melhor, precisa estudar, fazer concurso, entregar currículo,
a mudança não vai bater na porta, ela vem de planejamento. Além disto, não basta conseguir
um bom emprego, é preciso mantê-lo! Ser pontual, prestativo, honesto e produtivo. Como você
quer mudança se não dá nem bom dia para seus colegas de trabalho ou seu chefe?
Neemias quando reconstruiu os muros de Jerusalém, primeiramente orou a Deus e
depois planejou suas ações: tempo de trabalho, material necessário e as autorizações dos líderes
da região para que pudesse passar sem dificuldade (Ne 2.6-7).
Grandes mudanças e projetos audaciosos dependem de planejamento, más, mais
ainda a participação de Deus nestes projetos!
Tiago diz que as pessoas fazem planos para ganhar dinheiro, fazem projetos audaciosos,
mas se esquecem que a cumprimento de nossos sonhos e planos dependem ainda da
permissão de Deus, por isso devemos dizer “Se Deus permitir colocarei estes planos em prática”
(Tg 4.13-15).
Ao mesmo tempo, quem coloca seus planos e sonhos nas mãos de Deus não deve pensar
que não precisa fazer nada. Os planos devem ser feitos e executados na dependência de Deus.

III. O terceiro preparativo que devemos fazer para o ano que vem é “liberar espaço
em nossas vidas”

Tem gente que gosta de fazer faxina, jogar papeis fora, mudar os móveis de lugar, dar
embora as roupas velhas, mudar o corte de cabelo etc. É muito bom desfazer-se daquilo que
está entulhando os armários, as pastas e liberar espaço para coisas novas.
Quando estamos ocupados demais com as coisas do passado, não temos espaço para
coisas novas pois as antigas tomaram parte de toda a nossa vida. Não é só um guarda-roupas,
são sentimentos, ressentimentos que queremos levar adiante e que apenas nos causam tristeza,
nos fazem amargos e pessoas “de mal com a vida”.
Coisa velha além de impedir que coisas novas venham, nos trazem ansiedade, depressão
e preocupação. A velha crise sempre permanece, a mesma história sempre tem a mesma força,
as ofensas continuam machucando quando deveriam já estar curadas pelo tempo.
Em Gn 45 vemos a história de José que perdoou seus irmãos por o terem vendido como
escravo. Foram longos anos de sofrimento na alma, na memória... Quando ele pode finalmente
abraçar seus irmãos e perdoa-los seu choro foi tão alto que os egípcios e a casa de Faraó podiam
ouvi-lo.
A família de José e o próprio José precisavam recomeçar, mas para isto, a bagagem
antiga da traição, do rancor, da vingança teriam que ser deixadas de lado. O futuro dependeria
da capacidade deles de seguirem em frente.

Aplicação: E você, tem muita coisa para deixar este ano? Tem espaço na sua vida para coisas
novas ou você quer arrastar mais um ano?

Conclusão

Fazer os preparativos para as festas e o novo ano é muito bom, mas se preparar para
um ano melhor, com propósitos é melhor ainda. É tempo de pensar, precisamos refletir sobre o
que queremos deixar e o que vamos levar para esse novo ano.
Mais do que fazer planos é saber que Deus é a fonte da vida, Ele está para nós como
aquele que nos acompanha não só para conseguirmos coisas melhores, mas para sermos
igualmente melhores como pessoas.
Se Deus estiver em seus planos para o ano que vem, certamente será um ano melhor.