Você está na página 1de 16

Poemas de Domingos Caldas Barbosa – Viola de Lereno

Poemas Primeira linha

1. Serei triste até morrer “Pois assim o quer meu fado,” 9

2. Por este preço quem não será “Graças ao Céu! Sou Cativo,” 22
cativo

3. Inda sou teu “Desde o primeiro momento”5

4. Lereno melancólico “Pastoras não me chameis” 17

5. Lundum “Eu tenho uma Nhanhazinha” 27 e 43

6. Lundum em louvor de uma “Eu vi correndo hoje o Tejo”51


brasileira adotiva

7. Os impulsos da paixão “Sinto neste frouxo peito”59

8. Forças, e manhas do amor “Amor é fogo” 66